SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
Baixar para ler offline
AGOSTO/2017
BOLETIM DE TENDÊNCIA
TURISMO
1
TURISMO DE LUXO
O turismo de luxo é caracterizado por atender tu-
ristas com renda alta e que estão em busca de ex-
periências novas e exclusivas. Em relação a 2011,
este segmento teve um crescimento de 48%, o que
representa 3% do total de turistas do mundo e é res-
ponsável por 25% de toda receita mundial do setor
de turismo.
NO RANKING DE MAIORES RECEPTORES
DE TURISMO DE LUXO NO MUNDO, O
BRASIL OCUPA A QUARTA POSIÇÃO,
ATRÁS APENAS DOS ESTADOS UNIDOS, DA
ALEMANHA E DA ARGENTINA.
nos meios de hospedagem
Fontes: Um raio x do turismo de luxo no Brasil, Bem Paraná (2016); FAUSTINO, R., Turistas de luxo ainda preferem os agentes de viagens, Panrotas (2016); REGIS, I., Brasil aparece com
destaque no mercado de turismo de luxo, Mercado & Eventos (2016); FAUSTINO, R., Turismo de luxo reage e mostra novidades, Panrotas (2017); e Como definir o turismo de luxo, ipdt
blog (2017).
Procura experiências e aventuras personalizadas
em regiões menos exploradas.
Opta por voos de primeira classe e sem escalas.
As atividades que geram mais turistas de luxo são
as viagens de trabalho e negócios (51%), logo
em seguida está o turismo de lazer (29%) e de
eventos (16%).¹
O gasto médio diário desse turista é de R$ 1 mil a
R$ 1,2 mil.
A maioria dos turistas de luxo opta por agentes de
viagens, que podem ser denominados também de
travel designer ou travel planner. Dentre os serviços
que são terceirizados com esses profissionais,
estão passagem área (77%), aluguel de veículos
(72%), hospedagem (69%) e cruzeiros (64%).²
O perfil comportamental dos turistas de luxo pode
ser dividido em cinco:
Ativo: busca experiências e roteiros autênticos,
independentemente do preço.
Explorador: busca viagens em locais únicos,
inóspitos ou exóticos.
Pretendente: exige alto nível de conforto e
serviços.
Jovem: utiliza a internet e pesquisa preços, com
possibilidade de viajar fora de temporada.
Padrão: interessado em relaxar e atividades
de lazer, gosta de mudar de ambiente, como
por exemplo, fazer cruzeiros.
Perfil do turista de luxo Perfis comportamentais
¹ Os outros 4% não foram especificados.
² Os entrevistados possuíam mais de uma opção para responder,
portanto, o valor não fecha 100%.
2
ATENDIMENTO PARA O TURISTA DE LUXO
nos meios de hospedagem
O turista de luxo é o que coleciona experiências únicas. Fatores importantes como conforto, exclusividade e
experiências nos meios de hospedagem são decisivos para conquistar este viajante. Dessa forma, é primor-
dial que o empresário esteja preparado para recebê-lo em sua pousada, hotel ou hostel. Confira algumas dicas
essenciais:
O número reduzido de acomodações é percebido pelo turista como sinônimo de exclusividade, dessa forma, utilize essa
característica do empreendimento como ponto forte na comunicação do negócio.
Atendimento personalizado e exclusivo é essencial, por exemplo, oferecer piscinas privativas.
A hospedagem deve estar localizada perto de helipontos ou possuir um, para facilitar o desloca-
mento desse tipo de turista.
O turista de luxo busca experiências gastronômicas que agucem os sentidos, invista na
oferta de atividades, como aulas de culinária, jantares experienciais, degustação de co-
quetéis e a possibilidade de o chef cozinhar algo especial fora do menu.
O conceito de exclusividade também está associado à possibilidade de o turista es-
tabelecer um relacionamento sempre com o mesmo colaborador no atendimento,
a fim de criar uma conexão. Desse modo, permite que o colaborador conheça os
hábitos e as preferências deste hóspede para tornar a experiência prazerosa.
Aculturahistóricadeveservalorizadanahospedagem,comobjetosantigosefo-
tos para compor a decoração. Lembre-se de contextualizá-los, abordando uma
família local ou algum acontecimento marcante.
Quandoahospedagemrecebeumturistadeluxointernacional,éimportantele-
var em consideração a cultura dele. Para os árabes, por exemplo, é possível ofe-
recer no próprio estabelecimento renomados designers de joias que expliquem o
conceito e a produção sobre determinada joia de interesse.
Geralmente, os turistas de luxo possuem um profissional responsável pela reserva, que
pode fornecer informações sobre os gostos pessoais do cliente. Com essas informações, é
possível preparar refeições personalizadas, realizar alterações no quarto como cor, tecido ou
móveis,entreoutrasamenidades(tipodelençóis,toalhas,aromasespecíficosparaoambiente
etc.).
Alguns serviços são básicos em meios de hospedagem para quem atende ou
pretende atender um turista de luxo, que são: cozinha 24 horas, agendamento de
passeios, reservas de restaurantes, shows, transporte etc.
Ofereça a possibilidade de o cliente consultar todas as atividades da hospeda-
gem e realizar a seleção ou a reserva em um aplicativo.
Fontes: Turismo de luxo: tudo para quem quer e pode pagar, Bonde (2011); KOW, N., 5 formas de adaptar as suas atividades para um turista de luxo, Trekk soft
(2015); MARTINI, P., Turismo de luxo ganha espaço com experiências acessíveis para poucos, Zero Hora (2016); Um raio x do turismo de luxo no Brasil, Bem Paraná
(2016); FAUSTINO, R., Turismo de luxo reage e mostra novidades, Panrotas (2017); Turismo no luxo discute o novo significado do termo dentro da indústria hoteleira e de
turismo, ABEOC Brasil (2017); Turismo de luxo reforça o foco das grifes: proporcionar experiências ao viajante, R7 (2017).
3
MARKETING PARA O TURISMO DE LUXO
Assim como o atendimento, o marketing direcionado aos
turistas de luxo também deve ser diferenciado, a fim de
valorizar os aspectos mais procurados nesse segmen-
to que são exclusividade e experiências personalizadas.
Uma estratégia integrada de comunicação e marketing é
importante para fortalecer a marca do negócio em mí-
dias online e offline para atingir o turista de luxo, que
acessa e recebe informações de diversos meios.
O turista de luxo dá muito valor para o relato de experiências so-
bre determinado local. Portanto, os influenciadores no segmento
de turismo de luxo abordam diversos aspectos dos lugares, inclu-
sive da hospedagem, do atendimento, da qualidade dos serviços
e dos produtos consumidos.
O empresário pode investir em ações voltadas para os influencia-
dores digitais, convidando-os a se hospedar no local e experimen-
tar os serviços oferecidos.
Confira alguns influen-
ciadores digitais no
ramo do turismo de
luxo: You must go!,
Passageiro de primeira
e Gus Dantas Life.
INFLUENCIADORES DIGITAIS
Assim como os clientes observam a opinião de influenciadores, eles também dão valor aos comentários de
páginas de viagens e reservas, que possibilitam aos turistas comentarem sobre o meio de hospedagem. A
empresa sempre deve verificar como está o seu perfil e responder aos comentários deixados no site.
As estratégias de marketing possibilitam segmentar o público-alvo das campanhas, o que facilita o alcance da
mensagem até o turista de luxo. Dentre algumas segmentações possíveis, estão:
Localidade
Segmentar por cidade e
bairros de alta renda de
determinada região.
Aeroportos
Realizar campanhas em
aeroportos e apostar
nos locais que realizam
voos internacionais e te-
nham salas vips.
Afinidades e interesses
Nas campanhas realiza-
das no Google Adwords e
Facebook Ads, é possível
direcionar, respectivamen-
te, as campanhas para
pessoas com interesse em
turismo de luxo.
Perfis semelhantes
As ferramentas do Google
Adwords e Facebook Ads permi-
tem também que você suba uma
lista de e-mails de clientes ou de
possíveis clientes. Com a lista nas
ferramentas, é possível identificar
pessoas com perfis semelhantes
e que possam se interessar pela
hospedagem de luxo.
Fontes: Redes sociais: estratégia para personalizar a experiência do cliente em hotéis de luxo, Hosteltur (2013); DURIGAN, M., Marcas de luxo x mídias sociais: principais erros e como
evitá-los! LinkedIn (2016); 5 dicas de segmentação de campanhas para o mercado de luxo, Scoremedia (2017).
REPUTAÇÃO
SEGMENTAÇÃO
ATUALMENTE, 75% DOS
CONSUMIDORES DE LUXO UTILIZAM AS
MÍDIAS SOCIAIS.¹ AS MAIS UTILIZADAS
PELO TURISTA DE LUXO SÃO: A SMALL
WORD, ELEQT, LUXURY SOCIETY E
INSTAGRAM.
¹ Afirmação de Murilo Durigan, membro da Luxury Society.
4
O consumidor do turismo de luxo é exigente e espera que o empresário acompanhe a sua mudança de com-
portamento. Sendo assim, separamos as principais tendências desse nicho de mercado nos meios de hospe-
dagem, para que o negócio possa se preparar e realizar um atendimento completo e de qualidade.
TENDÊNCIAS EM TURISMO DE LUXO
nos meios de hospedagem
Fontes: PÉROL, J. P., Oito tendências das viagens de luxo que estão chegando, “Le Blog” do Pérol (2016); SANTOS, M. E., Viagens de luxo: confira as tendências do mercado de turismo,
Donna (2016); Um raio x do turismo de luxo no Brasil, Bem Paraná (2016); FAUSTINO, R., Turismo de luxo reage e mostra novidades, Panrotas (2017).
A arte e a gastronomia local viraram uma das
principais motivações das viagens do turista de
luxo, que busca conexão com os bairros e cida-
des, muito além de apenas visitar um museu ou
exposições. E essa expectativa deve iniciar na
hospedagem, valorizando os aspectos históri-
cos da arquitetura local ou das histórias popula-
res e folclóricas da região.
É importante que a hospe-
dagem ofereça ao cliente
opções focadas no bem-es-
tar e saúde, como yoga ou
spa, indo até o cardápio de
alimentos e bebidas, com
opções de alimentos orgâ-
nicos, sem lactose e sem
glúten.
As atividades físicas ganham destaque nas via-
gens de luxo, indo além do golfe. É possível
oferecer no próprio estabelecimento espaço
para realizar a atividade esportiva, acompa-
nhada de um personal trainer e profissionais
da saúde que possam orientar.
Há tendência no aumento
das viagens em família e de
amigos no turismo de luxo,
o que exige dos estabele-
cimentos de hospedagem
suítes maiores, que podem
chegar até 1.000 m², para
que todos possam ficar no
mesmo local.
A escolha do hotel antes era
influenciada apenas pela in-
fraestrutura do local, porém
o turista de luxo agora pro-
cura locais que sejam sus-
tentáveis e fiquem localiza-
dos em ambientes perto da
natureza e da comunidade
local, para ampliar a experi-
ência da viagem.
CONFIRA O NEGÓCIO DO LUXO, MINISTRADO POR
CARLOS FERREIRINHA DA MCF CONSULTORIA QUE
PROPORCIONA REFLEXÕES SOBRE A IMPORTÂNCIA
DE APLICAR CONCEITOS E PRÁTICAS DO LUXO EM
SEU DIA A DIA PROFISSIONAL.
Fique atento ao Erik Sadao, diretor na Teresa Perez Tours, um dos mais respeitados
e reconhecidos profissionais do turismo de luxo brasileiro.
Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direitos autorais (Lei nº 9.610). Fotos: Banco de imagens.
Gerência de Conhecimento e Competitividade
Gerente: Cezar Kirszenblatt
Gestor do Programa Sebrae Inteligência Setorial: Marcelo Aguiar
Analista de Inteligência Setorial e Temática: Mara Godoy
Articulação e Disseminação Empresarial: Poliana Valente
Conteudista: Camila Meneghetti
Especialista: Aline Silva
Entre em contato com o Sebrae: 0800 570 0800
www.sebrae.rj.com.brwww.sebraeinteligenciasetorial.com.br
RECOMENDADAS
TURISMO
AGOSTO/2017
BOLETIM DE TENDÊNCIA
No segmento de turismo de luxo, as parcerias são essenciais ao negócio e possibilitam ampliar a
experiência do cliente e aumentar o seu conforto. As parcerias podem contemplar quase toda a
cadeia do turismo, como aviação, agências de viagens, restaurantes, entre outros.
Conte com o Sebrae/RJ para inovar em seu negócio. Caso necessite de auxílio para executar ações e
aproveitar oportunidades, ligue para 0800 570 0800 e agende atendimento na unidade mais próxima.
Atualize-se por meio de capacitações e eventos. O Sebrae EaD e o Senac oferecem cursos para
o desenvolvimento do seu negócio. Consulte o calendário de eventos e participe daqueles rela-
cionados ao seu setor de atuação. Além de conhecer tendências e informações de mercado, eles
possibilitam o networking com profissionais e empresários da área e contribuem para eventuais
parcerias e novos negócios.
A ESPM ministra o curso de extensão Gestão Estratégica em Turismo de Luxo que tem como objeti-
vo fornecer subsídios para a análise dos processos de planejamento, promoção, comercialização e
operacionalização de ações na gestão do turismo de luxo; transmitir conhecimentos acerca dos fa-
tos históricos e tendências de mercado que resultaram no turismo de luxo contemporâneo; com-
preender o comportamento de compra do perfil do turista de alto padrão, gerar reflexão crítica
sobre o negócio turístico dentro do segmento de luxo, além de abranger a dinâmica do segmento
turístico de luxo, tanto no âmbito nacional quanto internacional. Saiba mais.
O Sebrae Inteligência Setorial oferece relatórios de inteligência que podem auxiliar os meios de
hospedagem voltados para o turismo de luxo, confira algumas indicações:
 Influenciadores digitais no turismo;
 O turismo e o esporte aliados à saúde e ao bem-estar;
 Blogs de turismo e viagem – Potencializando negócios para o setor;
 Spa urbano – Saúde, conforto e bem-estar;
 Turismo histórico – Oferta de roteiros personalizados;
 A tecnologia como aliada na criação de novas experiências no ramo hoteleiro;
 Interação com os turistas por meio das redes sociais;
 Turismo gastronômico – Um mercado em ascensão;
 Novas modalidades de marketing aplicadas ao turismo;
 Atendimento de qualidade nos meios de hospedagem;
 Roteiros turísticos – características e planejamento;
 Práticas sustentáveis;
 Turismo cultural.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Turismo de Luxo | SEBRAE RJ| Boletim de Inteligência julho 2017

Oficina Mkt Destinos Turísticos
Oficina Mkt Destinos TurísticosOficina Mkt Destinos Turísticos
Oficina Mkt Destinos TurísticosSimone Scorsato
 
SEBRAE RJ | ATRAÇÃO DE TURISTAS SUL-AMERICANOS: Oportunidades e Estratégias
SEBRAE  RJ | ATRAÇÃO DE TURISTAS SUL-AMERICANOS: Oportunidades e EstratégiasSEBRAE  RJ | ATRAÇÃO DE TURISTAS SUL-AMERICANOS: Oportunidades e Estratégias
SEBRAE RJ | ATRAÇÃO DE TURISTAS SUL-AMERICANOS: Oportunidades e EstratégiasAlinesilva.in
 
De La Hoz Advisor [Modo de Compatibilidade] (1)
De La Hoz Advisor [Modo de Compatibilidade] (1)De La Hoz Advisor [Modo de Compatibilidade] (1)
De La Hoz Advisor [Modo de Compatibilidade] (1)Ignacio Amigó
 
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptxDocumentoDigital
 
Quem somos - Guia da temporada
Quem somos - Guia da temporadaQuem somos - Guia da temporada
Quem somos - Guia da temporadaThiago
 
Desenvolvimento do projeto manoel
Desenvolvimento do projeto manoelDesenvolvimento do projeto manoel
Desenvolvimento do projeto manoelluciolga
 
Perfil do Novo Turista Português
Perfil do Novo Turista PortuguêsPerfil do Novo Turista Português
Perfil do Novo Turista PortuguêsIrina Saur-Amaral
 
Luxury Brand Management Executive Course 2015 - Brochura
Luxury Brand Management Executive Course 2015 - BrochuraLuxury Brand Management Executive Course 2015 - Brochura
Luxury Brand Management Executive Course 2015 - BrochuraHelena Amaral Neto
 
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptxFUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptxProfessorTiagoNunes
 
FUNESO - Marketing turistico - 15.08.14 - Apresentação
FUNESO - Marketing turistico  - 15.08.14 - ApresentaçãoFUNESO - Marketing turistico  - 15.08.14 - Apresentação
FUNESO - Marketing turistico - 15.08.14 - ApresentaçãoElton Rodrigues
 
CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.
CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.
CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.Caah Kowalczyk
 
Comportamento do consumidor
Comportamento do consumidorComportamento do consumidor
Comportamento do consumidorNatalia Lazarini
 
Marketing e Turismo: aulas 17 a 19
Marketing e Turismo: aulas 17 a 19Marketing e Turismo: aulas 17 a 19
Marketing e Turismo: aulas 17 a 19Aristides Faria
 
Mtur (IMB) marketing de destinos parte 001
Mtur (IMB) marketing de destinos parte 001Mtur (IMB) marketing de destinos parte 001
Mtur (IMB) marketing de destinos parte 001Ernesto São Thiago
 
Turismo na terceira idade - necessidades da terceira idade
Turismo na terceira idade - necessidades da terceira idadeTurismo na terceira idade - necessidades da terceira idade
Turismo na terceira idade - necessidades da terceira idadeJhoony Larrye
 
2 º ponto profissionais do turismo - gestores de turismo
2 º ponto   profissionais do turismo - gestores de turismo2 º ponto   profissionais do turismo - gestores de turismo
2 º ponto profissionais do turismo - gestores de turismoJoao Santos
 
Trilhos do sabor ppt final
Trilhos do sabor ppt finalTrilhos do sabor ppt final
Trilhos do sabor ppt finalRaquel Antunes
 
Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19
Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19
Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19Aristides Faria
 

Semelhante a Turismo de Luxo | SEBRAE RJ| Boletim de Inteligência julho 2017 (20)

Oficina Mkt Destinos Turísticos
Oficina Mkt Destinos TurísticosOficina Mkt Destinos Turísticos
Oficina Mkt Destinos Turísticos
 
SEBRAE RJ | ATRAÇÃO DE TURISTAS SUL-AMERICANOS: Oportunidades e Estratégias
SEBRAE  RJ | ATRAÇÃO DE TURISTAS SUL-AMERICANOS: Oportunidades e EstratégiasSEBRAE  RJ | ATRAÇÃO DE TURISTAS SUL-AMERICANOS: Oportunidades e Estratégias
SEBRAE RJ | ATRAÇÃO DE TURISTAS SUL-AMERICANOS: Oportunidades e Estratégias
 
De La Hoz Advisor [Modo de Compatibilidade] (1)
De La Hoz Advisor [Modo de Compatibilidade] (1)De La Hoz Advisor [Modo de Compatibilidade] (1)
De La Hoz Advisor [Modo de Compatibilidade] (1)
 
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx
 
Quem somos - Guia da temporada
Quem somos - Guia da temporadaQuem somos - Guia da temporada
Quem somos - Guia da temporada
 
Desenvolvimento do projeto manoel
Desenvolvimento do projeto manoelDesenvolvimento do projeto manoel
Desenvolvimento do projeto manoel
 
Perfil do Novo Turista Português
Perfil do Novo Turista PortuguêsPerfil do Novo Turista Português
Perfil do Novo Turista Português
 
Luxury Brand Management Executive Course 2015 - Brochura
Luxury Brand Management Executive Course 2015 - BrochuraLuxury Brand Management Executive Course 2015 - Brochura
Luxury Brand Management Executive Course 2015 - Brochura
 
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptxFUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
 
FUNESO - Marketing turistico - 15.08.14 - Apresentação
FUNESO - Marketing turistico  - 15.08.14 - ApresentaçãoFUNESO - Marketing turistico  - 15.08.14 - Apresentação
FUNESO - Marketing turistico - 15.08.14 - Apresentação
 
CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.
CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.
CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.
 
Turistificação
TuristificaçãoTuristificação
Turistificação
 
Comportamento do consumidor
Comportamento do consumidorComportamento do consumidor
Comportamento do consumidor
 
Marketing e Turismo: aulas 17 a 19
Marketing e Turismo: aulas 17 a 19Marketing e Turismo: aulas 17 a 19
Marketing e Turismo: aulas 17 a 19
 
Mtur (IMB) marketing de destinos parte 001
Mtur (IMB) marketing de destinos parte 001Mtur (IMB) marketing de destinos parte 001
Mtur (IMB) marketing de destinos parte 001
 
Turismo na terceira idade - necessidades da terceira idade
Turismo na terceira idade - necessidades da terceira idadeTurismo na terceira idade - necessidades da terceira idade
Turismo na terceira idade - necessidades da terceira idade
 
Aula 1.pdf
Aula 1.pdfAula 1.pdf
Aula 1.pdf
 
2 º ponto profissionais do turismo - gestores de turismo
2 º ponto   profissionais do turismo - gestores de turismo2 º ponto   profissionais do turismo - gestores de turismo
2 º ponto profissionais do turismo - gestores de turismo
 
Trilhos do sabor ppt final
Trilhos do sabor ppt finalTrilhos do sabor ppt final
Trilhos do sabor ppt final
 
Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19
Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19
Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19
 

Mais de Alinesilva.in

Revista Hotelnews Julho/Agosto
Revista Hotelnews Julho/Agosto Revista Hotelnews Julho/Agosto
Revista Hotelnews Julho/Agosto Alinesilva.in
 
Mini e-book: Os descolados de Paris
Mini e-book:  Os descolados de ParisMini e-book:  Os descolados de Paris
Mini e-book: Os descolados de ParisAlinesilva.in
 
O perfil do turista para meios de hospedagem | SEBRAE RJ | Relatório de Inte...
 O perfil do turista para meios de hospedagem | SEBRAE RJ | Relatório de Inte... O perfil do turista para meios de hospedagem | SEBRAE RJ | Relatório de Inte...
O perfil do turista para meios de hospedagem | SEBRAE RJ | Relatório de Inte...Alinesilva.in
 
Revista Armazém Ano 2 Número 5 Maio/Junho
Revista Armazém Ano 2 Número 5 Maio/JunhoRevista Armazém Ano 2 Número 5 Maio/Junho
Revista Armazém Ano 2 Número 5 Maio/JunhoAlinesilva.in
 
SEBRAE RJ | Relatório de Inteligência o Turismo e o Esporte
SEBRAE RJ | Relatório de Inteligência o Turismo e o EsporteSEBRAE RJ | Relatório de Inteligência o Turismo e o Esporte
SEBRAE RJ | Relatório de Inteligência o Turismo e o EsporteAlinesilva.in
 
SEBRAE RJ | Relatório Destinos Turísticos Inteligentes 2017
SEBRAE RJ | Relatório Destinos Turísticos Inteligentes 2017SEBRAE RJ | Relatório Destinos Turísticos Inteligentes 2017
SEBRAE RJ | Relatório Destinos Turísticos Inteligentes 2017Alinesilva.in
 
SEBRAE RJ A tecnologia como aliada na criação de novas experiências no ramo h...
SEBRAE RJ A tecnologia como aliada na criação de novas experiências no ramo h...SEBRAE RJ A tecnologia como aliada na criação de novas experiências no ramo h...
SEBRAE RJ A tecnologia como aliada na criação de novas experiências no ramo h...Alinesilva.in
 
SEBRAE RJ | O Potencial do Carnaval Carioca para MPE
SEBRAE RJ | O Potencial do Carnaval Carioca para MPE SEBRAE RJ | O Potencial do Carnaval Carioca para MPE
SEBRAE RJ | O Potencial do Carnaval Carioca para MPE Alinesilva.in
 
SEBRAE RJ | Negociação em Feiras e Eventos Oportunidades para as MPE do RJ
SEBRAE RJ | Negociação em Feiras e Eventos Oportunidades para as MPE do RJSEBRAE RJ | Negociação em Feiras e Eventos Oportunidades para as MPE do RJ
SEBRAE RJ | Negociação em Feiras e Eventos Oportunidades para as MPE do RJAlinesilva.in
 
Apresentação 2015 Sem Roteiro
Apresentação 2015 Sem RoteiroApresentação 2015 Sem Roteiro
Apresentação 2015 Sem RoteiroAlinesilva.in
 

Mais de Alinesilva.in (10)

Revista Hotelnews Julho/Agosto
Revista Hotelnews Julho/Agosto Revista Hotelnews Julho/Agosto
Revista Hotelnews Julho/Agosto
 
Mini e-book: Os descolados de Paris
Mini e-book:  Os descolados de ParisMini e-book:  Os descolados de Paris
Mini e-book: Os descolados de Paris
 
O perfil do turista para meios de hospedagem | SEBRAE RJ | Relatório de Inte...
 O perfil do turista para meios de hospedagem | SEBRAE RJ | Relatório de Inte... O perfil do turista para meios de hospedagem | SEBRAE RJ | Relatório de Inte...
O perfil do turista para meios de hospedagem | SEBRAE RJ | Relatório de Inte...
 
Revista Armazém Ano 2 Número 5 Maio/Junho
Revista Armazém Ano 2 Número 5 Maio/JunhoRevista Armazém Ano 2 Número 5 Maio/Junho
Revista Armazém Ano 2 Número 5 Maio/Junho
 
SEBRAE RJ | Relatório de Inteligência o Turismo e o Esporte
SEBRAE RJ | Relatório de Inteligência o Turismo e o EsporteSEBRAE RJ | Relatório de Inteligência o Turismo e o Esporte
SEBRAE RJ | Relatório de Inteligência o Turismo e o Esporte
 
SEBRAE RJ | Relatório Destinos Turísticos Inteligentes 2017
SEBRAE RJ | Relatório Destinos Turísticos Inteligentes 2017SEBRAE RJ | Relatório Destinos Turísticos Inteligentes 2017
SEBRAE RJ | Relatório Destinos Turísticos Inteligentes 2017
 
SEBRAE RJ A tecnologia como aliada na criação de novas experiências no ramo h...
SEBRAE RJ A tecnologia como aliada na criação de novas experiências no ramo h...SEBRAE RJ A tecnologia como aliada na criação de novas experiências no ramo h...
SEBRAE RJ A tecnologia como aliada na criação de novas experiências no ramo h...
 
SEBRAE RJ | O Potencial do Carnaval Carioca para MPE
SEBRAE RJ | O Potencial do Carnaval Carioca para MPE SEBRAE RJ | O Potencial do Carnaval Carioca para MPE
SEBRAE RJ | O Potencial do Carnaval Carioca para MPE
 
SEBRAE RJ | Negociação em Feiras e Eventos Oportunidades para as MPE do RJ
SEBRAE RJ | Negociação em Feiras e Eventos Oportunidades para as MPE do RJSEBRAE RJ | Negociação em Feiras e Eventos Oportunidades para as MPE do RJ
SEBRAE RJ | Negociação em Feiras e Eventos Oportunidades para as MPE do RJ
 
Apresentação 2015 Sem Roteiro
Apresentação 2015 Sem RoteiroApresentação 2015 Sem Roteiro
Apresentação 2015 Sem Roteiro
 

Turismo de Luxo | SEBRAE RJ| Boletim de Inteligência julho 2017

  • 1. AGOSTO/2017 BOLETIM DE TENDÊNCIA TURISMO 1 TURISMO DE LUXO O turismo de luxo é caracterizado por atender tu- ristas com renda alta e que estão em busca de ex- periências novas e exclusivas. Em relação a 2011, este segmento teve um crescimento de 48%, o que representa 3% do total de turistas do mundo e é res- ponsável por 25% de toda receita mundial do setor de turismo. NO RANKING DE MAIORES RECEPTORES DE TURISMO DE LUXO NO MUNDO, O BRASIL OCUPA A QUARTA POSIÇÃO, ATRÁS APENAS DOS ESTADOS UNIDOS, DA ALEMANHA E DA ARGENTINA. nos meios de hospedagem Fontes: Um raio x do turismo de luxo no Brasil, Bem Paraná (2016); FAUSTINO, R., Turistas de luxo ainda preferem os agentes de viagens, Panrotas (2016); REGIS, I., Brasil aparece com destaque no mercado de turismo de luxo, Mercado & Eventos (2016); FAUSTINO, R., Turismo de luxo reage e mostra novidades, Panrotas (2017); e Como definir o turismo de luxo, ipdt blog (2017). Procura experiências e aventuras personalizadas em regiões menos exploradas. Opta por voos de primeira classe e sem escalas. As atividades que geram mais turistas de luxo são as viagens de trabalho e negócios (51%), logo em seguida está o turismo de lazer (29%) e de eventos (16%).¹ O gasto médio diário desse turista é de R$ 1 mil a R$ 1,2 mil. A maioria dos turistas de luxo opta por agentes de viagens, que podem ser denominados também de travel designer ou travel planner. Dentre os serviços que são terceirizados com esses profissionais, estão passagem área (77%), aluguel de veículos (72%), hospedagem (69%) e cruzeiros (64%).² O perfil comportamental dos turistas de luxo pode ser dividido em cinco: Ativo: busca experiências e roteiros autênticos, independentemente do preço. Explorador: busca viagens em locais únicos, inóspitos ou exóticos. Pretendente: exige alto nível de conforto e serviços. Jovem: utiliza a internet e pesquisa preços, com possibilidade de viajar fora de temporada. Padrão: interessado em relaxar e atividades de lazer, gosta de mudar de ambiente, como por exemplo, fazer cruzeiros. Perfil do turista de luxo Perfis comportamentais ¹ Os outros 4% não foram especificados. ² Os entrevistados possuíam mais de uma opção para responder, portanto, o valor não fecha 100%.
  • 2. 2 ATENDIMENTO PARA O TURISTA DE LUXO nos meios de hospedagem O turista de luxo é o que coleciona experiências únicas. Fatores importantes como conforto, exclusividade e experiências nos meios de hospedagem são decisivos para conquistar este viajante. Dessa forma, é primor- dial que o empresário esteja preparado para recebê-lo em sua pousada, hotel ou hostel. Confira algumas dicas essenciais: O número reduzido de acomodações é percebido pelo turista como sinônimo de exclusividade, dessa forma, utilize essa característica do empreendimento como ponto forte na comunicação do negócio. Atendimento personalizado e exclusivo é essencial, por exemplo, oferecer piscinas privativas. A hospedagem deve estar localizada perto de helipontos ou possuir um, para facilitar o desloca- mento desse tipo de turista. O turista de luxo busca experiências gastronômicas que agucem os sentidos, invista na oferta de atividades, como aulas de culinária, jantares experienciais, degustação de co- quetéis e a possibilidade de o chef cozinhar algo especial fora do menu. O conceito de exclusividade também está associado à possibilidade de o turista es- tabelecer um relacionamento sempre com o mesmo colaborador no atendimento, a fim de criar uma conexão. Desse modo, permite que o colaborador conheça os hábitos e as preferências deste hóspede para tornar a experiência prazerosa. Aculturahistóricadeveservalorizadanahospedagem,comobjetosantigosefo- tos para compor a decoração. Lembre-se de contextualizá-los, abordando uma família local ou algum acontecimento marcante. Quandoahospedagemrecebeumturistadeluxointernacional,éimportantele- var em consideração a cultura dele. Para os árabes, por exemplo, é possível ofe- recer no próprio estabelecimento renomados designers de joias que expliquem o conceito e a produção sobre determinada joia de interesse. Geralmente, os turistas de luxo possuem um profissional responsável pela reserva, que pode fornecer informações sobre os gostos pessoais do cliente. Com essas informações, é possível preparar refeições personalizadas, realizar alterações no quarto como cor, tecido ou móveis,entreoutrasamenidades(tipodelençóis,toalhas,aromasespecíficosparaoambiente etc.). Alguns serviços são básicos em meios de hospedagem para quem atende ou pretende atender um turista de luxo, que são: cozinha 24 horas, agendamento de passeios, reservas de restaurantes, shows, transporte etc. Ofereça a possibilidade de o cliente consultar todas as atividades da hospeda- gem e realizar a seleção ou a reserva em um aplicativo. Fontes: Turismo de luxo: tudo para quem quer e pode pagar, Bonde (2011); KOW, N., 5 formas de adaptar as suas atividades para um turista de luxo, Trekk soft (2015); MARTINI, P., Turismo de luxo ganha espaço com experiências acessíveis para poucos, Zero Hora (2016); Um raio x do turismo de luxo no Brasil, Bem Paraná (2016); FAUSTINO, R., Turismo de luxo reage e mostra novidades, Panrotas (2017); Turismo no luxo discute o novo significado do termo dentro da indústria hoteleira e de turismo, ABEOC Brasil (2017); Turismo de luxo reforça o foco das grifes: proporcionar experiências ao viajante, R7 (2017).
  • 3. 3 MARKETING PARA O TURISMO DE LUXO Assim como o atendimento, o marketing direcionado aos turistas de luxo também deve ser diferenciado, a fim de valorizar os aspectos mais procurados nesse segmen- to que são exclusividade e experiências personalizadas. Uma estratégia integrada de comunicação e marketing é importante para fortalecer a marca do negócio em mí- dias online e offline para atingir o turista de luxo, que acessa e recebe informações de diversos meios. O turista de luxo dá muito valor para o relato de experiências so- bre determinado local. Portanto, os influenciadores no segmento de turismo de luxo abordam diversos aspectos dos lugares, inclu- sive da hospedagem, do atendimento, da qualidade dos serviços e dos produtos consumidos. O empresário pode investir em ações voltadas para os influencia- dores digitais, convidando-os a se hospedar no local e experimen- tar os serviços oferecidos. Confira alguns influen- ciadores digitais no ramo do turismo de luxo: You must go!, Passageiro de primeira e Gus Dantas Life. INFLUENCIADORES DIGITAIS Assim como os clientes observam a opinião de influenciadores, eles também dão valor aos comentários de páginas de viagens e reservas, que possibilitam aos turistas comentarem sobre o meio de hospedagem. A empresa sempre deve verificar como está o seu perfil e responder aos comentários deixados no site. As estratégias de marketing possibilitam segmentar o público-alvo das campanhas, o que facilita o alcance da mensagem até o turista de luxo. Dentre algumas segmentações possíveis, estão: Localidade Segmentar por cidade e bairros de alta renda de determinada região. Aeroportos Realizar campanhas em aeroportos e apostar nos locais que realizam voos internacionais e te- nham salas vips. Afinidades e interesses Nas campanhas realiza- das no Google Adwords e Facebook Ads, é possível direcionar, respectivamen- te, as campanhas para pessoas com interesse em turismo de luxo. Perfis semelhantes As ferramentas do Google Adwords e Facebook Ads permi- tem também que você suba uma lista de e-mails de clientes ou de possíveis clientes. Com a lista nas ferramentas, é possível identificar pessoas com perfis semelhantes e que possam se interessar pela hospedagem de luxo. Fontes: Redes sociais: estratégia para personalizar a experiência do cliente em hotéis de luxo, Hosteltur (2013); DURIGAN, M., Marcas de luxo x mídias sociais: principais erros e como evitá-los! LinkedIn (2016); 5 dicas de segmentação de campanhas para o mercado de luxo, Scoremedia (2017). REPUTAÇÃO SEGMENTAÇÃO ATUALMENTE, 75% DOS CONSUMIDORES DE LUXO UTILIZAM AS MÍDIAS SOCIAIS.¹ AS MAIS UTILIZADAS PELO TURISTA DE LUXO SÃO: A SMALL WORD, ELEQT, LUXURY SOCIETY E INSTAGRAM. ¹ Afirmação de Murilo Durigan, membro da Luxury Society.
  • 4. 4 O consumidor do turismo de luxo é exigente e espera que o empresário acompanhe a sua mudança de com- portamento. Sendo assim, separamos as principais tendências desse nicho de mercado nos meios de hospe- dagem, para que o negócio possa se preparar e realizar um atendimento completo e de qualidade. TENDÊNCIAS EM TURISMO DE LUXO nos meios de hospedagem Fontes: PÉROL, J. P., Oito tendências das viagens de luxo que estão chegando, “Le Blog” do Pérol (2016); SANTOS, M. E., Viagens de luxo: confira as tendências do mercado de turismo, Donna (2016); Um raio x do turismo de luxo no Brasil, Bem Paraná (2016); FAUSTINO, R., Turismo de luxo reage e mostra novidades, Panrotas (2017). A arte e a gastronomia local viraram uma das principais motivações das viagens do turista de luxo, que busca conexão com os bairros e cida- des, muito além de apenas visitar um museu ou exposições. E essa expectativa deve iniciar na hospedagem, valorizando os aspectos históri- cos da arquitetura local ou das histórias popula- res e folclóricas da região. É importante que a hospe- dagem ofereça ao cliente opções focadas no bem-es- tar e saúde, como yoga ou spa, indo até o cardápio de alimentos e bebidas, com opções de alimentos orgâ- nicos, sem lactose e sem glúten. As atividades físicas ganham destaque nas via- gens de luxo, indo além do golfe. É possível oferecer no próprio estabelecimento espaço para realizar a atividade esportiva, acompa- nhada de um personal trainer e profissionais da saúde que possam orientar. Há tendência no aumento das viagens em família e de amigos no turismo de luxo, o que exige dos estabele- cimentos de hospedagem suítes maiores, que podem chegar até 1.000 m², para que todos possam ficar no mesmo local. A escolha do hotel antes era influenciada apenas pela in- fraestrutura do local, porém o turista de luxo agora pro- cura locais que sejam sus- tentáveis e fiquem localiza- dos em ambientes perto da natureza e da comunidade local, para ampliar a experi- ência da viagem. CONFIRA O NEGÓCIO DO LUXO, MINISTRADO POR CARLOS FERREIRINHA DA MCF CONSULTORIA QUE PROPORCIONA REFLEXÕES SOBRE A IMPORTÂNCIA DE APLICAR CONCEITOS E PRÁTICAS DO LUXO EM SEU DIA A DIA PROFISSIONAL. Fique atento ao Erik Sadao, diretor na Teresa Perez Tours, um dos mais respeitados e reconhecidos profissionais do turismo de luxo brasileiro.
  • 5. Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direitos autorais (Lei nº 9.610). Fotos: Banco de imagens. Gerência de Conhecimento e Competitividade Gerente: Cezar Kirszenblatt Gestor do Programa Sebrae Inteligência Setorial: Marcelo Aguiar Analista de Inteligência Setorial e Temática: Mara Godoy Articulação e Disseminação Empresarial: Poliana Valente Conteudista: Camila Meneghetti Especialista: Aline Silva Entre em contato com o Sebrae: 0800 570 0800 www.sebrae.rj.com.brwww.sebraeinteligenciasetorial.com.br RECOMENDADAS TURISMO AGOSTO/2017 BOLETIM DE TENDÊNCIA No segmento de turismo de luxo, as parcerias são essenciais ao negócio e possibilitam ampliar a experiência do cliente e aumentar o seu conforto. As parcerias podem contemplar quase toda a cadeia do turismo, como aviação, agências de viagens, restaurantes, entre outros. Conte com o Sebrae/RJ para inovar em seu negócio. Caso necessite de auxílio para executar ações e aproveitar oportunidades, ligue para 0800 570 0800 e agende atendimento na unidade mais próxima. Atualize-se por meio de capacitações e eventos. O Sebrae EaD e o Senac oferecem cursos para o desenvolvimento do seu negócio. Consulte o calendário de eventos e participe daqueles rela- cionados ao seu setor de atuação. Além de conhecer tendências e informações de mercado, eles possibilitam o networking com profissionais e empresários da área e contribuem para eventuais parcerias e novos negócios. A ESPM ministra o curso de extensão Gestão Estratégica em Turismo de Luxo que tem como objeti- vo fornecer subsídios para a análise dos processos de planejamento, promoção, comercialização e operacionalização de ações na gestão do turismo de luxo; transmitir conhecimentos acerca dos fa- tos históricos e tendências de mercado que resultaram no turismo de luxo contemporâneo; com- preender o comportamento de compra do perfil do turista de alto padrão, gerar reflexão crítica sobre o negócio turístico dentro do segmento de luxo, além de abranger a dinâmica do segmento turístico de luxo, tanto no âmbito nacional quanto internacional. Saiba mais. O Sebrae Inteligência Setorial oferece relatórios de inteligência que podem auxiliar os meios de hospedagem voltados para o turismo de luxo, confira algumas indicações:  Influenciadores digitais no turismo;  O turismo e o esporte aliados à saúde e ao bem-estar;  Blogs de turismo e viagem – Potencializando negócios para o setor;  Spa urbano – Saúde, conforto e bem-estar;  Turismo histórico – Oferta de roteiros personalizados;  A tecnologia como aliada na criação de novas experiências no ramo hoteleiro;  Interação com os turistas por meio das redes sociais;  Turismo gastronômico – Um mercado em ascensão;  Novas modalidades de marketing aplicadas ao turismo;  Atendimento de qualidade nos meios de hospedagem;  Roteiros turísticos – características e planejamento;  Práticas sustentáveis;  Turismo cultural.