Avaliação de Artigos Científicos<br />UNIVERSIDADE DE AVEIRO - 20 de Maio de 2011<br />Seminários de Investigação em Didác...
1. O PROCESSO DA AVALIAÇÃO<br />2. BOAS PRÁTICAS DA AVALIAÇÃO<br />3. GRELHAS DE AVALIAÇÃO<br />4. O RELATÓRIO DO REVISOR<...
1. O PROCESSO DA AVALIAÇÃO<br />2. BOAS PRÁTICAS DA AVALIAÇÃO<br />3. GRELHAS DE AVALIAÇÃO<br />4. O RELATÓRIO DO REVISOR<...
1. O PROCESSO DA AVALIAÇÃO<br />Esta é a terminologia para revistas (journals). No caso das conferências, o papel do edito...
1. O PROCESSO DA AVALIAÇÃO<br />NÍVEIS DE ANONIMATO:<br />Revisão duplamente anónima (double-blind review) – Revisores não...
As avaliações, assinadas, são enviadas aos autores.</li></ul>Revisão anónima (single-blind review) – Revisores sabem quem ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1. O Processo da Avaliação

622 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
622
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
182
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1. O Processo da Avaliação

  1. 1. Avaliação de Artigos Científicos<br />UNIVERSIDADE DE AVEIRO - 20 de Maio de 2011<br />Seminários de Investigação em Didáctica<br />Programa Doutoral em Didáctica e Formação<br />
  2. 2. 1. O PROCESSO DA AVALIAÇÃO<br />2. BOAS PRÁTICAS DA AVALIAÇÃO<br />3. GRELHAS DE AVALIAÇÃO<br />4. O RELATÓRIO DO REVISOR<br />5. TIPOS DE ARTIGOS<br />6. NOVAS TENDÊNCIAS<br />
  3. 3. 1. O PROCESSO DA AVALIAÇÃO<br />2. BOAS PRÁTICAS DA AVALIAÇÃO<br />3. GRELHAS DE AVALIAÇÃO<br />4. O RELATÓRIO DO REVISOR<br />5. TIPOS DE ARTIGOS<br />6. NOVAS TENDÊNCIAS<br />
  4. 4. 1. O PROCESSO DA AVALIAÇÃO<br />Esta é a terminologia para revistas (journals). No caso das conferências, o papel do editor <br />é exercido pelo presidente da comissão <br />de programa (ou comissão científica). <br />Os restantes membros da comissão de <br />programa actuam como editores associados <br />editor<br />revisor<br />revisor<br />revisor<br />revisor = avaliador = árbitro (reviewer = referee) <br />editor<br />ed. assoc.<br />ed. assoc.<br />revisor<br />revisor<br />revisor<br />revisor<br />revisor<br />revisor<br />
  5. 5. 1. O PROCESSO DA AVALIAÇÃO<br />NÍVEIS DE ANONIMATO:<br />Revisão duplamente anónima (double-blind review) – Revisores não sabem quem são os autores e autores não sabem quem são os revisores.<br />Revisão aberta. Vários níveis de anonimato:<br /><ul><li>As identidades das duas partes são conhecidas.
  6. 6. As avaliações, assinadas, são enviadas aos autores.</li></ul>Revisão anónima (single-blind review) – Revisores sabem quem são os autores, mas autores não sabem quem são os revisores.<br /><ul><li>São colocadas on-line versões preliminares dos artigos e pedem-se revisões e comentários.</li></li></ul><li>1. O PROCESSO DA AVALIAÇÃO<br />COMPENSAÇÕES:<br /><ul><li>Tipicamente, o esforço de revisão não é remunerado.
  7. 7. Nas revistas, pode oferecer-se uma assinatura ou uma autorização de acesso gratuito por tempo limitado.
  8. 8. A principal “remuneração” é o prestígio, quer seja reconhecido em privado, quer seja tornado público em listas de revisores.
  9. 9. Nas conferências, oferece-se às vezes a participação na conferência ou no programa social.
  10. 10. Apesar de não haver pagamentos, o custo estimado da revisão de artigos de revista é da ordem de 25% dos custos totais de publicação e disseminação.
  11. 11. Nas conferências, por vezes convidam-se os revisores para as comissões de programa, para que o destaque possa ser mais evidente.</li>

×