Maabe tarefa 5ª sessão

348 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
348
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Maabe tarefa 5ª sessão

  1. 1. O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte I) ACTIVIDADEIntroduçãoGostaria, antes de mais, de sublinhar as enormes dificuldades que tenhosentido na gestão do tempo para cumprir com as tarefas estipuladas. Não émeu hábito refugiar-me em desculpas do foro pessoal para justificar qualquertipo de incumprimento mas, na realidade, sinto que não consigo despender dotempo e da atenção necessários a uma correcta abordagem aos temas quevão sendo lançados.Relativamente ao MAABE, considero-o algo complexo e lamento não possuirainda o domínio de todo o seu conteúdo tal como gostaria de possuir nestafase do trabalho. Este modelo, instrumento de avaliação que visa um fieldiagnóstico das nossas práticas quotidianas enquanto dinamizadores de umrecurso que se quer cada vez mais essencial às escolas, apresenta-se comalgumas dificuldades de aplicação, sendo a maior, no caso do 1º ciclo, arealidade do professor bibliotecário que trabalha sem equipa com a finalidadede abarcar todas as turmas sem excepção.Os objectivos do Modelo ao nível da aferição de resultados não se apresentatarefa fácil. O sucesso das nossas práticas depende de inúmeras variáveis,sendo que algumas delas não dependem directamente da nossa acção e isolá-las na fase de avaliação não se vislumbra um processo simples. Ainda assim euma vez que se pretende uma avaliação predominantemente qualitativa, estoucerta de que o processo trará reflexos ao nível do melhoramento das práticas eda sua adequabilidade à consecução dos objectivos definidos no Plano Anualde Actividades de cada escola/ agrupamento.Avaliar a BE, pressupõe um grande investimento ao nível do tempo e dadisponibilidade do professor bibliotecário e/ ou da equipa, nos casos em que
  2. 2. ela existe. Para além deste factor, há ainda a ter em conta a motivação porparte da Direcção e dos restantes órgãos.A respeitabilidade deste processo não será de forma alguma conquistada sema devida correcção do processo: saber o que avaliar, que método utilizar, queevidências deverão ser recolhidas, são elementos essenciais, sem esquecer nofinal a necessária divulgação da análise feita reflectindo o resultado obtidonuma reformulação do processo de planeamento das actividades futuras.Domínio/ subdomínio seleccionadoDomínio A- Apoio ao desenvolvimento curricularSubdomínio A.2- Promoção das literacias da informaçãoIndicador:A.2.1. Organização de actividades de formação de utilizadores
  3. 3. Plano de Avaliação Calendarização 1º período 2º período 3º período. Promoção de uma reunião . Aplicação dos inquéritos, . Conclusão da recolha decom o(s) outro(s) grelhas de observação evidências.professore(s) bibliotecário(s) relativos ao domínio e . Determinação do perfil dedo agrupamento para subdomínio a avaliar; desempenho;aferição e organização do . Organização e tratamento . Interpretação dos resultadosprocesso; da informação recolhida. obtidos e identificação dos. Diagnóstico da situação aspectos a melhorar;para selecção do domínio e . Elaboração de um relatóriosubdomínio a avaliar; final sobre o processo e. Selecção do domínio e apresentação em CP;subdomínio a avaliar; . Divulgação dos resultados. Divulgação junto da com identificação dedirecção e órgãos de gestão melhoramentos apedagógica do plano de auto- implementar.avaliação para angariação deapoios e colaboração;. Início da produção/adaptação dos materiais derecolha;. Início da recolha de dados.
  4. 4. Indicador A.2.1. Organização de actividades de formação de utilizadores1. O que se pretende avaliar. Porquê?. Actividades de formação de utilizadores: reuniões com os professorestitulares de turma para esclarecimento dos objectivos e procedimentos, antesdo início das actividades na BE.. Produção de documentos de apoio à formação dos utilizadores: regras deutilização, ficha de inscrição para leitura domiciliária e registos de leituradomiciliária.. Os objectivos das actividades foram alcançados?. As reuniões com os professores foram pertinentes?. Os documentos produzidos eram pertinentes?. Os documentos produzidos eram adequados à faixa etária destinada ecumpriam com as intenções iniciais?2. Recolha de evidências:. Recolha documental: - PAA da BE, acta da reunião com os docentes da(s) escola(s), índice deadesão dos alunos. - Documentos produzidos. - Inquéritos ou outros meios de recolha das opiniões dos professores ealunos. - Preenchimento de grelhas de observação. - Levantamento estatístico da utilização da BE.3. Intervenientes:. Professor bibliotecário (equipa quando existe). Professores titulares de turma. Alunos4. Análise das evidências recolhidas:. Documentos preenchidos. Questionários. Grelhas de observação. Estatística5. Divulgação dos resultados:. Conselho Pedagógico. Conselhos de Docentes. Inclusão dos resultados obtidos no relatório final da BE e na avaliação doPAA.
  5. 5. ConclusãoAo avaliar-se o impacto da BE nas competências dos nossos alunos, avaliamosa forma como os seus comportamentos são, por ela, alterados. As actividadesdesenvolvidas em cada domínio são, conforme a sua avaliação, potenciadorasdo sucesso educativo e esse deve ser o objectivo máximo da nossa prática.Os resultados aferidos, permitem situar a BE num dos níveis de desempenho,identificar os pontos fortes e fracos, as causas dos aspectos a corrigir epropostas de melhoria. A auto-avaliação da BE não deverá representar umprocesso solto no funcionamento da escola/ agrupamento mas deve integrar aauto-avaliação final do seu todo.O MAABE conduz-nos na direcção de uma medição qualitativa, centrada nosoutcomes- impactos. Ao partilharmos os resultados obtidos pela sua aplicação,abrimos caminho a uma forma diferente de encarar a BE.Bibliografia:- Modelo de Auto-Avaliação;- Texto da sessão.

×