PLANO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA GESAC

2.066 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.066
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Incluir notas
  • Tivemos a participacao dos técnicos do Ministérios das Comunicacões e Laboratórios de Informacao em Saúdoi da Faculdade de Saúde da UnB
  • Tivemos a participacao dos técnicos do Ministérios das Comunicacões e Laboratórios de Informacao em Saúdoi da Faculdade de Saúde da UnB
  • Tivemos a participacao dos técnicos do Ministérios das Comunicacões e Laboratórios de Informacao em Saúdoi da Faculdade de Saúde da UnB
  • Tivemos a participacao dos técnicos do Ministérios das Comunicacões e Laboratórios de Informacao em Saúdoi da Faculdade de Saúde da UnB
  • Tivemos a participacao dos técnicos do Ministérios das Comunicacões e Laboratórios de Informacao em Saúdoi da Faculdade de Saúde da UnB
  • Tivemos a participacao dos técnicos do Ministérios das Comunicacões e Laboratórios de Informacao em Saúdoi da Faculdade de Saúde da UnB
  • Incluir do CIC
  • Pensar BH/Política Social, nº 23 - agosto de 2009. Belo Horizonte. Prefeitura de Belo Horizonte/Câmara Intersetorial de Políticas Sociais. Disponível em:http://www.gesac.gov.br/images/pdf/pensar.pdf
  • NOTA Para o MC a Pesquisa de campo permitirá: A avaliação do Programa como uma ação social A verificação da efetividade do processo de inclusão digital Os resultados alcançados pelo MC, parceiros e conveniados
  • PLANO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA GESAC

    1. 1. PLANO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA GESAC INCLUSÃO DIGITAL E INFORMACIONAL NO BRASIL: ANÁLISE DA APROPRIAÇÃO DOS USUÁRIOS DO PROGRAMA GESAC Global Impact Study, Brazil Workshop – São Paulo University of Washington - The Technology & Social Change Group -TASCHA Benedito Medeiros Neto/Ministério das Comunicações (CV Plataforma Lattes ) ‏
    2. 2. PROGRAMAÇÃO Parte A: Contexto da Pesquisa Parte B: Apresentação do Projeto de Pesquisa Parta C: Metodologia Aplicada Parte D: Preparação para a Pesquisa de Campo Parte E: Execução do Projeto de Pesquisa Parte F: Impressões e Comentários DATA E HORÁRIO : 12 de abril de 2010, das 10h00 às 12h00 L OCAL : Blue Tree Towers Berrini – Rua Quintana, 1.012 Brooklin Novo 04569-011 - São Paulo – SP Tel.: (55-11) 5508-5000 Fax: (55-11) 5508-5001
    3. 3. Parte A: Contexto da Pesquisa
    4. 4. ANTECEDENTES Laboratório de Informática (Proinfo/MEC, 1997) e-GOV (A melhor posição no rank , em 2002) Visão Telecentro e ID (Com o Governo Lula, 2003) Pesquisa dos Pontos GESAC (Acompanhamento e Fiscalização, 2006) Tese da Valéria Mendonça FID/UnB (Processo de Comunicação da Informação – Implementadores Socias, 2007)
    5. 5. CONTEXTO DA PESQUISA Etapas do Programa GESAC (ID) MDS (Dados Econômico, Programas Sociais e ID.GOV.BR) CGI (Indicadores e Comparações) IBGE (Área Rurais – 14.000 Distritos, Povoados e Vilas) Ausência de Avaliação no Brasil (University of Washington) América Latina (Pesquisa da Telefônica)
    6. 6. VISÃO DO FUTURO DA ID NO BRASIL Computadores para todos (incentivos) Banda Larga (PBLE) x PIDs(GESAC) Programa de Telecentro.BR Projeto de Formação de Multiplicadores Programa Nacional de Banda Larga (Telebrás) Sociedade em Rede e Informacional
    7. 7. DAS PESQUISAS no MC/GESAC: DOS PIDs – Pontos GESAC (Levantamento a Fiscalização/ 2005-2010) DO Ponto GESAC (Meninos de Rua e Paranoá/CID/UnB -2006) => DOS USUÁRIOS INCLUÍDOS DIGITALMENTE (2009) DOS GRUPOS FOCAIS (BRASIL- 2009) DO Processo ID/VERTICAL (Gestores, PIDs, Apropriação das TICs pelos Usuários - 2010)
    8. 8. AVALIAÇÃO CENTRADA NO ADMINISTRADOR DOS PIDs # Contribuições desta avaliação Gestão do GESAC # Como fizemos esta avaliação nacional # Como identificamos as limitações ao longo dos anos # Como utilizamos os pontos fortes superamos as limitações
    9. 9. MONITORAMENTOS E ACOMPANHAMENTO DA ID Pesquisa realizada : Pelo Implementador Social Pelos Gestores do Programa Pelos Ficais do Programa Pela WEB/Recadastramento Evolução do Questionário (5 anos)
    10. 10. Parte B: Apresentação do Projeto de Pesquisa
    11. 11. ENTIDADES ENVOLVIDAS Departamento de Ciência da Informação e Documentação - CID/UnB Faculdade de Ciência da Informação - FCI/UnB ‏ Departamento de Ciência da Computação – CIC/UnB Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares - CEAM Núcleo de Estudos de Saúde Pública - NESP Programa GESAC
    12. 12. O PROJETO DE PESQUISA <ul><li>O projeto traz para discussão e análise a avaliação da inclusão digital no Programa GESAC. O projeto de pesquisa foi desenvolvido como suporte a linha de pesquisa Comunicação da Informação do Programa de Pós-Graduação do Departamento de Informação e Documentação da Universidade de Brasília. </li></ul><ul><li>O projeto incluía um referencial teórico, que dá lastro ao estudo, definição e delineamento da pesquisa, escolha dos métodos, procedimentos técnicos para coleta, análise e interpretação dos dados. </li></ul><ul><li>O projeto trouxe para o debate e investigação o fenômeno da inclusão do cidadão em três fases: a tecnologia da informação e comunicação do ponto uso e acesso à informação digital; a informação e competëncia informacional; e a avaliação do processo de inclusão sob a ótica do usuário (cidadão) . </li></ul>
    13. 13. OBJETIVO GERAL <ul><li>Identificar e avaliar as mudanças e as transformações ocorridas no usuário (cidadão e alunos incluídos digitalmente), no BRASIL, em conseqüência da apropriação social das tecnologias para a informação e comunicação, ao participarem do processo de inclusão digital nos 3.570 Pontos GESAC, telecentros e laboratórios de informática das escolas públicas, promovidas pelo Programa, parceiros e conveniados, no período de 2006 a 2008. </li></ul>
    14. 14. OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>analisar as práticas de inclusão digital do Programa GESAC, parceiros uso da tecnologia e facilitar o acesso à informação pelo usuário (cidadão), a melhoria da comunicação para cidadania e a promoção da educação pública; </li></ul><ul><li>identificar a efetividade do GESAC, parceiros e conveniados, junto ao usuário, das atividades promovidas nos Telecentros e em laboratórios de informática das escolas públicas; </li></ul><ul><li>avaliar o processo de apropriação social das TICs pelo usuário dos Pontos GESAC; </li></ul><ul><li>Identificar e aplicar indicadores de forma a mensurar a inclusão digital. </li></ul>
    15. 15. A QUESTÃO OU PERGUNTA CENTRAL DA PESQUISA <ul><li>O Programa GESAC, parceiros e conveniados no processo de inclusão digital, oferecendo acesso à internet em banda larga, nos seus Pontos de Presença (Pontos GESAC), fornecendo infra-estrutura, recursos digitais, facilitando a mediação e dando capacitação, promovem mudanças significativas na aprendizagem do usuário, aluno das escolas públicas, e transformações na vida do usuário das comunidades assistidas, e, ao levar o acesso à informação, facilitaram a comunicação, promoveram a disseminação e a produção de conteúdos ? </li></ul>
    16. 16. FOCOS DA PESQUISA <ul><li>O uso das TICs pelos usuários das comunidades escolares e excluídas atendidas nos pontos de inclusão digital públicos, mais especificamente o acesso à internet banda larga e o aumento do fluxo de informação e comunicação; </li></ul><ul><li>O acesso à informação nos telecentros e laboratórios de informática pelos usuários dos Pontos GESAC no processo de inclusão digital com a mediação dos multiplicadores; </li></ul><ul><li>O uso das informações e dos conteúdos produzidos pelos usuários e a sua importância para valorizar o seu capital social; </li></ul><ul><li>O benefício do usuário pela apropriação das TICs, identificando o desenvolvimento social, econômico e político do usuário, cidadão assistido ou do aluno amparado pela política pública de inclusão digital; </li></ul><ul><li>As metodologias e os instrumentos capazes de aferir ou medir o fenômeno da inclusão digital em relação ao usuário, cidadão supostamente incluído . </li></ul>
    17. 17. O Programa GESAC
    18. 18. FASES DO PROGRAMA GESAC Fase Período Ação I Julho a out./2002 Licitação e Contrato de Execução com a Gilat para o Programa em sua fase inicial II Fevereiro a março de 2003 Reestruturação do Programa com a implantação de 3200 Pontos de Presença. III Setembro a Dezembro de 2004 Fornecimento de Conectividade, Cesta de Serviços, Oficinas, Software Livre - Contrato com a VICOM. IV Outubro de 2005 a 2008 Segunda reestruturação, implantação de Projetos Comunitários e Expansão dos Pontos de Presença. V Novembro de 2008 -2010 Segmentação do Programa (Conectividade, Equipamentos, Formação e Conteúdos) Embratel/Oi Brasiltelecom e Instituto Federal -IF
    19. 19. PROGRAMA GESAC AVALIA SUA ATUAÇÃO NO BRASIL <ul><li>Como uma iniciativa do Ministério das Comunicações para promover a inclusão digital às famílias brasileiras, desde 2003, em seus 3.570 (Outubro 2008). </li></ul><ul><li>Questionamentos externos ao MC sobre sua eficácia para abarcar a grande massa da população. </li></ul><ul><li>Decisão governamental de fazer uma avaliação do Programa. </li></ul>
    20. 20. JUSTIFICATIVA DA PESQUISA <ul><li>O Governo ATUA na INCLUSÃO DIGITAL como uma ação social: </li></ul><ul><ul><ul><li>na formulação de política pública para universalização da telecomunicação, notadamente, disponibilização da Internet de banda larga; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>na implementação e acompanhamento das políticas públicas para permitir às classes mais carentes a aquisição de computadores; e, </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>no aumento de telecentros abertos ao público ou de laboratório de informática, escolas públicas, em regiões de baixa renda ou remotas. </li></ul></ul></ul><ul><li>Como pairam DÚVIDAS sobre o êxito do processo de inclusão digital, logo a pesquisa busca avançar na identificação, análise, avaliação e medição dos resultados. </li></ul>
    21. 21. <ul><li>“ para medir a inclusão digital é necessário mais que indicadores clássicos com número de acesso, gênero, faixa etária, raça etc. A alternativa é medir o fenômeno social causado pela era digital: sua lógica, seus níveis, seus problemas, seus contornos, sua repercussão sociocultural de toda comunidade” (AUN e MOURA, 2007, p.51) ‏. </li></ul>PORQUE A AVALIAÇÃO DA INCLUSÃO DIGITAL
    22. 22. INDICADORES ESTÁTICOS E DE PROGRESSO Indicadores DAI (Qualidade, Infra-estrura, Conhecimento e Acessibilidade) Indicadores UIT (Infra-estrutura, Acessibilidade, Conhecimento, Qualidade e Usabilidade)‏ Indicadores da Casa Brasil/PR (Insumo, Processos, Resultados e Social) BARZILAI-NAHON (University of Washington) Indicadores ID Restrições/ suportes social e governamental Fatores sócio-demográficos Permitibilidade Acessibilidade Infra-estrutura Uso
    23. 23. INDICADORES ID NO GESAC Usabilidade Oferta de serviços Infra-estrutura Categorias Fatores sócio-demográficos Restrições/ suportes social e governamental Fatores sócio-demográficos Categorias Permitibilidade Visibilidade Operacional Categorias Habilidades/Conhecimento Penetração na comunidade Qualidade Categorias Indivíduos/USUÁRIO Projeto de Pesquisa P. GESAC CGU/TCU Pontos ID fiscalização Categorias e FOCO
    24. 24. Parte C: Metodologia aplicada
    25. 25. ABORDAGEM METODOLÓGICA <ul><li>Pretende-se: </li></ul><ul><li>avaliar o nível de inclusão atingidos pelos usuários (digital, informacional e social) </li></ul><ul><li>investigar as iniciativas de capacitação do usuário nos Pontos GESAC para uso de informação digital na WEB </li></ul><ul><li>verificar o tipo de informação acessado pelo usuário </li></ul><ul><li>identificar o impacto inclusão digital na vida do usuário e comunidade </li></ul><ul><li>=> Para tanto utiliza-se de métodos qualitativo, quantitativo e misto com aplicação NACIONAL. </li></ul>
    26. 26. METODOLOGIA Aspectos da Avaliação do GESAC Método de pesquisa e procedimentos Técnicas de pesquisa Coleta de dados
    27. 27. UNIVERSO <ul><li>Usuários (alunos e cidadão) dos Pontos do GESAC: </li></ul><ul><li>Laboratórios de Informática (2.500) ‏ </li></ul><ul><ul><li>Escolas Públicas </li></ul></ul><ul><ul><li>Bibliotecas </li></ul></ul><ul><li>Telecentros </li></ul><ul><ul><li>Sociedade Civil (~670) ‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>Unidades Militares (~400) ‏ </li></ul></ul><ul><li>=.>Infra-estrutura, Recursos Tecnológicos e Conectividades, Recursos Digitais, Capacitações e Projetos Comunitários/Redes Sociais </li></ul>
    28. 28. AMOSTRAGEM NACIONAL <ul><li>Foi desenvolvida uma estratégia nacional de abordagem dos Pontos, subsidiada por métodos estatísticos de amostragem, os quais serão feitos em duas fases: </li></ul><ul><ul><li>Na Primeira, há uma estratificação geográfica que dividiu o país em cinco estratos “naturais”. Dentro de cada estrato aplicou-se o método de amostragem aleatória simples sem reposição. </li></ul></ul><ul><ul><li>Na segunda fase de seleção, o sorteio dos indivíduos foi feito dentro de cada Ponto GESAC contido na amostra da primeira fase, amostragem aleatória simples </li></ul></ul>
    29. 29. NÚMERO DE PARTICIPANTES POR PONTO GESAC Base do cálculo do NÚMERO de participantes Passagem procedimentos para os Aplicadores Dificuldades na APLICAÇÃO Simulação do cálculo(freqüência e idade) Região Pontos GESAC Participantes Centro 256 113 Nordeste 1.280 174 Norte 542 147 Sudeste 963 167 Sul 466 141 Total Geral 3.507 742 % Amostra - 21%
    30. 30. Parte D: Preparação para a Pesquisa de Campo
    31. 31. ESTRATÉGIAS NO LEVANTAMENTO DE CAMPO <ul><li>Uso predominante de pesquisa na WEB (On Line) (COZBY, 2004, p. 164) ‏ </li></ul><ul><li>Aprofundamento na investigação do processo de ID (BRAZILAI-NAHON, 2008) ‏ </li></ul><ul><li>O acesso e preenchimento do QUESTIONÁRIO na WEB, também como forma de avaliar a inclusão dos usuários (CRESWELL, 2007) </li></ul><ul><li>Programa de Viagens para coletas qualitativas e disseminação da avaliação (demonstração e treinamento) ‏ </li></ul><ul><li>Concentração dos esforços na formação de parcerias </li></ul><ul><li>Deixando a análise para depois para não perder o foco do levantamento </li></ul><ul><li>Usar métodos estatísticos para reduzir o tamanho da amostra e manter confiabilidade dos resultados apurados </li></ul>
    32. 32. APLICAÇÃO DO PRÉ-TESTE I tapuã/Brasília-DF (Primeiro Teste do questionário) Evento Casa Brasil (Rede Social de Implementador/Oficineiro/Mobilizadores) Corinto /MG (Viver ID em uma cidade) A evolução dos PIDs Dificuldades e Avanços Cidadão.NET (100 PIDs e 3.500 questionários) Parceria na pesquisa Falhas e Ganhos
    33. 33. FIRMAR PARCERIAS $ Nacionais (Parceiros do GESAC, Formalismo, CARTA de Apresentação) $ Estaduais (Informações para o Aplicador do Questionário, Agentes Importantes para o sucesso da Pesquisa) $ Municipais/Locais (Informações do MDS, Rede Social, Corpo-a-corpo dos Cooredenadores, Comprometimento com o MC/STE/DESID) $ O ganha (da comunidade) ganha (da pesquisa e do GESAC) => Garante a aplicação dos questionários em todo BRASIL.
    34. 34. TUDO NA INTERNET @ Site do NESP/UnB, Portal do Programa GESAC e Sites das Comunidades @ Listas de Responsáveis Nacionais, Estaduais e Locais @ Comunicação da Informação @ Redes sociais @ Fazer inclusão de todos, inclusive aplicadores @ Acompanhamento via WEB
    35. 35. INFORMAÇÃO PARA O USUÁRIO (Amostra de participantes) + Uma palavra ao Aluno e ao Usuário do Ponto GESAC + Texto de Sensibilização + Termo de Consentimento + Orientações e Procedimentos para Pesquisa
    36. 36. AVALIAÇÃO CENTRADA NO USUÁRIO DO PID # Contribuições desta avaliação # Como fazemos esta avaliação # Como identificamos as limitações # Como utilizamos os pontos fortes superamos as limitações
    37. 37. INFORMAÇÃO PARA O APLICADOR Sensibilização e Procedimentos METODOLÓGICOS O Plano de Avaliação do Programa GESAC (Resumo) Pontos Sorteados (Brasil e Região/Estados) Perguntas e Respostas Cálculo da Amostra Presencial (OpenOffice/Excel) Cálculo da Amostra via WEB Cronograma para aplicação via WEB – Lab/Telecentro (OpenOffice/Excel) Questionário (OpenOffice/Excel) Mapa de Aplicação do Questionário
    38. 38. DOS RECURSOS PARA O PROJETO PESQUISA <ul><li>EQUIPES DECAMPO E RECURSOS HUMANOS </li></ul><ul><ul><li>Orientador(1-CID/UnB), Coordenação da Pesquisa de Campo(1-MC, 1 – UnB e 1-USP), Equipe de Trabalho de Campo(~700 pessoas) ‏ </li></ul></ul><ul><li>ATIVIDADES DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO NO MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES </li></ul><ul><ul><li>Plano de Avaliação do GESAC no MC (2008/2009) ‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>Criação da Coordenação de Avaliação, Gestão do Conhecimento e TICs </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolvimento da Avaliação Continuada do GESAC (2010) ‏ </li></ul></ul><ul><li>COMUNIDADE DE AVALIADORES DE INCLUSÃO DIGITAL </li></ul><ul><li>Pesquisadores que participam na construção dos instrumentos e metodologias, analise e interpretação dos dados e validação dos resultados: UnB (3-CID/FS/CIC) , UFPb(2), UFC(1) e UFMG (1). </li></ul>
    39. 39. PROPOSTA DE ANÁLISE <ul><li>Para a Pesquisa/Investigação: </li></ul><ul><ul><li>Os contextos dos usuários no processo de inclusão digital: região, classe, escolaridade, etc. ( BARZILAI-NAHON, 2006 ) ; </li></ul></ul><ul><ul><li>A distinção entre acesso às TICs e acesso à informação (ROTHBERG, 2009) ; </li></ul></ul><ul><ul><li>As concepções ou níveis da competência informacional nos recursos digitais/internet dos USUÁRIOS ( SIRIHAL-DUARTE, 2008; MARTINS, 2009) ‏ ‏; </li></ul></ul><ul><ul><li>O uso de indicadores para medir a ID (AUN, 2007; BARZILAI-NAHON, 2008 - index) ‏; </li></ul></ul><ul><ul><li>O GESAC está reduzindo ou não a brecha de exclusão digital dos seus usuários? (CARVALHO, 2009). </li></ul></ul>
    40. 40. Parte E: Execução do Projeto de Pesquisa
    41. 41. => Modalidade de Execução do Projeto => Principais Atividades Previstas => Atribuições do Ministérios das Comunicações e outros Parceiros => Atribuições do Aplicador => Produtos desta fase EXECUÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA
    42. 42. F.1 Tabelas de Acompanhamento dos questionários preenchidos (ANEXOS 6 e 7) ‏ F.2 Análise do Questionário Preenchidos F.3 Análise das variáveis F.4 Análise dos dados – quantitativos F.5 Análise e tratamentos dos dados e informações qualitativas F.6 Análise das Planilhas de Acompanhamento ETAPAS DO PROJETO DE PESQUISA
    43. 43. ACOMPANHAMENTO DA PESQUISA HOSPEDAGEM DO QUESTIONÁRIO Portal do GESAC e NESP : WWW.IDBRASIL.GOV.BR LISTA DE DISCUSSÃO DOS APLICADORES: avalia_gesac_resp_estadual@listas.idbrasil.org.br COMUNICADOS P/ RESPONSÁVEIS PELA PESQUISA: (ANEXOS 2, 3, 4 e 5) BANCO DE DADOS na FS/UnB: http://164.41.105.145/gesac/arearestrita.html
    44. 44. ACOMPANHAMENTO DO TRABALHO DE CAMPO
    45. 45. Relatórios/60 dias Oficinas (Antes, Durante e Depois ) Planilhas (Estado e Brasil) Acompanhamento da execução Pontos Críticos para o Projeto Impressões do Aplicador INSTRUMENTOS DE ACOMPANHAMENTO
    46. 46. ANÁLISE DO QUESTIONÁRIO - 1 <ul><li>DADOS PESSOAIS (pergunta 0, 1, ... 20) ‏ </li></ul><ul><ul><li>Idade (2), Sexo(3), Município(11), UF(12) e Escolaridade(17) </li></ul></ul><ul><ul><li>Demais variáveis para estudos futuros </li></ul></ul><ul><ul><li>Fazer cruzamento com as variáveis principais </li></ul></ul><ul><li>=.> Variáveis utilizada em cruzamentos </li></ul><ul><li>INCLUSÃO DIGITAL </li></ul><ul><ul><li>C onhecimentos Habilidades em TIC s (21, 22,23) ‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>Acesso à Internet (24 e 25) ‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>Conhecimento e H abilidade no uso do computador (26, 27 e 28) </li></ul></ul><ul><li>=.> Foco da Pesquisa/Investigação </li></ul>
    47. 47. ANÁLISE DO QUESTIONÁRIO - 2 <ul><li>INCLUSÃO INFORMACIONAL </li></ul><ul><ul><li>U so da Internet para acesso á informação, ‏ </li></ul></ul><ul><li>Comunicação, Governo Eletrônico, </li></ul><ul><li>Comércio Eletrônico, Lazer e Educação( 29, 31 e 35) ‏ </li></ul><ul><ul><li>Local e frequencia de acesso (30, 32) ‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>Avaliação dos Serviços GESAC ( 33) </li></ul></ul><ul><ul><li>Comunicação da Informação (34 atividade) </li></ul></ul><ul><ul><li>Percepcão de Impacto da Internet na vida do participante (36 e 37) ‏ </li></ul></ul><ul><li>=.> Foco da Pesquisa/Investigação </li></ul>
    48. 48. ANÁLISE DO QUESTIONÁRIO - 3 <ul><li>INCLUSÃO SOCIAL ‏ </li></ul><ul><ul><li>Percepção de Impacto da Internet na Comunidade(38 e 39). Foco da Pesquisa/Investigação </li></ul></ul><ul><li>INCLUSÃO DIGITAL NO CELULAR </li></ul><ul><li>- Acesso e Perfil (40 e 41) ‏ </li></ul><ul><li>- Conhecimento e Habilidade (43) ‏ </li></ul><ul><li>=.> Segunda fase da pesquisa </li></ul><ul><li>DADOS SOCIO-ECONÔMICO DO PARTICIPANTE ) ‏ </li></ul><ul><ul><li>Situação na família(44), Renda(45) ‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>Renda familiar(46), pessoas que trabalham(47),Tamanho da família(48), Programa Social(49) </li></ul></ul><ul><li>=.> Para comparação c/ outras pesquisas e fazer cruzamento </li></ul>
    49. 49. ANÁLISE DO QUESTIONÁRIO - 4 <ul><li>PERCPÇÃO DA INCLUSÃO DIGITAL </li></ul><ul><ul><li>GESAC(51), Tempo de Participação(52) , Participação(53), Ponto GESAC (53) ‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>Atividades sociais e culturais(55) ‏ </li></ul></ul><ul><li>=> Pesquisa em andamento </li></ul><ul><li>SIGNIFICADO DA INCLUSÃO DIGITAL </li></ul><ul><li>- Significado da Internet (56) ‏ </li></ul><ul><li>- Significado Inclusão Digital (57) ‏ </li></ul><ul><li>- Significado de estar Incluído Digitalmente(58) ‏ </li></ul><ul><li>‏ => Pesquisa em andamento: Análise de regressão, quantitativa versus quantitativa </li></ul>
    50. 50. OS ESTADOS IMPORTANTES Minas Gerais (Sudeste) Goiás (Centro-Oeste) Ceará (Nordeste) Pará (Norte) Bahia (Nordeste) Pernambuco (Nordeste) Santa Catarina (Sul)
    51. 51. OS ESTADOS com FORTES PARCERIAS Acre (Norte) Rio Grande do Sul (Sul) Rio Grande do Norte (Nordeste) Goiás (Centro-Oeste) Alagoas (Nordeste)
    52. 52. PESQUISA QUALITATIVA <ul><li>LOCAIS: Grupo Focal e Estudo Etnográfico ( *): </li></ul><ul><ul><li>Corinto/MG (*); </li></ul></ul><ul><ul><li>Monte Alegre/GO (*); </li></ul></ul><ul><ul><li>Gouvelândia/GO (*); </li></ul></ul><ul><ul><li>Amélia Rodrigues/BA; </li></ul></ul><ul><ul><li>Belém/PA; </li></ul></ul><ul><ul><li>Moreno/PE (*) e </li></ul></ul><ul><ul><li>Limoeiro/PE. </li></ul></ul><ul><li>Preparação dos dados e informações para o Relatório </li></ul><ul><li>Técnica de análise do Discurso do Sujeito Coletivo-DSC (LEFEVRE, F. LEFEVRE, 2003) ‏ </li></ul><ul><li>Complementaridade dos Métodos Quantitativa e Qualitativa -ações CONCOMITANTES (CRESWELL, 2007, p. 13 e 213) ‏ </li></ul>
    53. 53. DO CRONOGRAMA BÁSICO DO PROJETO PESQUISA -1 01 Visita à University of Washington 02 Revisão da literatura 03 Especificações dos objetivos 04 Operacionalização dos conceitos 05 Elaboração do questionário 06 Pré-teste do questionário 07 Projeto de Pesquisa 08 Seleção da Amostra 09 Aplicação de questionários presencial 10 Preparação para aplicação de questionários via WEB 11 Seleção dos Responsáveis nos Estados e Aplicadores 12 Aplicação de questionários via WEB (Coleta de dados)
    54. 54. DO CRONOGRAMA BÁSICO DO PROJETO PESQUISA - 2 13 Tabulação dos dados 13.1 Checar os processos de dados Fazer críticas nos questionários Desenvolver um procedimento para apurar os questionários. 13.2 Preparação dos dados Fazer simulações com a base de dados Consolidar as planilhas de acompanhamento
    55. 55. DO CRONOGRAMA BÁSICO DO PROJETO PESQUISA - 3 14 Análise e interpretação dos dados 14.1 Fazer os Testes Estatísticos 14.2 Examinar o padrão de resultados obtido no estudo 14.3 Verificar a relação entre as variáveis 14.4 C oncluir a Interpretação dos dados 14.5 Concluir as tabelas e os gráficos 15 16 Redação de Relatórios 16.1 Fazer as narrativas, oficinas, debates e palestras 16.2 Fazer apresentação do relatório final dos resultados da pesquisa
    56. 56. ANÁLISE DOS RESULTADOS DA PESQUISA <ul><li>Avaliando as escalas de mensuração de cada variável. Elas têm implicações na descrição e análise dos resultado da nossa pesquisa. A avaliação de 1 a 5 é feita pelo USUÁRIO (CYSNE, 2007) </li></ul><ul><ul><li>'Nota de 1 a 5 ao lado de cada afirmação' (Ver pergunta QUEST/ 37) ‏ </li></ul></ul><ul><li>Avaliando as relações entre as variáveis (COZBY, 2006, p.85) ‏ </li></ul><ul><li>- Por exemplo: Conhecimento, Capacitação e Treinamento do usuário </li></ul><ul><li>Formas para descrever os resultados (COZBY, 2006, p.258 ‏ ) ‏ </li></ul><ul><ul><li>comparando as percentagens entre grupos (homens e mulheres; regiões; grau de escolaridades; etc) </li></ul></ul><ul><ul><li>correlacionando escores de indivíduos em duas variáveis e </li></ul></ul><ul><ul><li>comprando médias entre grupos </li></ul></ul>
    57. 57. RELATÓRIO FINAL Em andamento. (WORTHEN, 2004 p. 562) ‏ SUMÁRIO?? INTRODUÇÃO Finalidade da Avaliação Limitações da avaliação e explanação das metodológicas Linhas gerais do conteúdo da avaliação. Onde chegamos e o que encontramos. 1. FOCO DA AVALIAÇÃO Descrição do objeto da avaliação (Rever Projeto de Pesquisa) ‏ Perguntas ou objetivos da avaliaçãousados para focar o estudo Elaboração dos instrumentos (Quantitivo e Qualitativo) ‏ Informações necessárias para terminar a avaliação 2. PROCEDIMENTOS DA PESQUISA DE CAMPO (avaliação) ‏ 3. APRSENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA PESQUISA (avaliação) ‏ Análise descritiva e interpretativa. 4. CONCLUSÃO E RECOMENDAÇÕES APÊNDICES: Questionário, etc ANEXOS: .
    58. 58. Parte F: Impressões e Comentários
    59. 59. Comentar as dificuldades do projeto: interesse do MC, amostragem, finalização do questionário (14 versões), identificação dos pontos, amostragem dos usuários, convencimento dos usuários em participar, dificuldades com os coordenadores e com aplicadores, manutenção do site em tempo real, conseguir manter o site no ar, velocidade da conexão nos pontos pesquisados, qualidade do preenchimento dos questionários. Observações dos aplicadores – dificuldades no campo IMPRESSÕES E COMENTÁRIOS
    60. 60. IMPRESSÕES DE UMA APLICADORA Dificuldades Dificuldades por estados Rio de Janeiro Espirito Santo Mato Grosso do Sul Minas Gerais Média de questionário por estado Acompanhamento da aplicação
    61. 61. DIFICULDADES E AVANÇOS (Vencer desafios) (-) Amostras incompletas em alguns estados (-) Muitos questionários serão descartados (-) Aplicações incorretas devido a falta comunicação e apoio dos parceiros (+) A Pesquisa está sendo realizada com envolvimento e aploio do aplicadores e responsáveis (+) Sentimento de vencer obstáculo da cooredenação e responsáveis
    62. 62. OBRIGADO! [email_address] [email_address] Celular: 61-9968-0789

    ×