Hr'(k.mi ~ynIåynIP.mi qxoßr'w> ac'_m.yI ymiä lyIx;â-tv,ae( Pro 31:10
rs")x.y< al{å ll'ªv'w>÷ Hl'_[.B; bleä HB'â xj;B'ä Pro...
Hr'(nE Îhl'y>L:åb;Ð ¿lyIL;b;À hB,Þk.yI-al{) Hr'_x.s; bAjå-yKi hm'[]j'â Pro 31:18
%l,p'( Wkm.T'ä h'yP,ªk;w>÷ rAv=yKib; hx'ä...
lke(ato al{å tWlªc.[;÷ ~x,l,îw> Ht'_yBe tAkåylih] hY"piAcâ Pro 31:27
Hl'(l.h;(y>w:) Hl'ª[.B;÷ h'Wr+V.a;y>w:) h'yn<b'â Wmq"...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O acróstico da mulher virtuosa

437 visualizações

Publicada em

Provérbios 31:10-32

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
437
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O acróstico da mulher virtuosa

  1. 1. Hr'(k.mi ~ynIåynIP.mi qxoßr'w> ac'_m.yI ymiä lyIx;â-tv,ae( Pro 31:10 rs")x.y< al{å ll'ªv'w>÷ Hl'_[.B; bleä HB'â xj;B'ä Pro 31:11 hyY<)x; ymeäy> lKo÷ª [r'_-al{w> bAjå Wht.l;äm'G> Pro 31:12 h'yP,(K; #p,xeäB. f[;T;ªw:÷ ~yTi_v.piW rm,c,ä hv'r>D'â Pro 31:13 Hm'(x.l; aybiîT' qx'ªr>M,mi÷ rxE+As tAYænIaK' ht'y>h'â Pro 31:14 h'yt,(ro[]n:l. qxoªw>÷ Ht'_ybel. @r,j,ä !TEåTiw: hl'y>l;ª dA[ìB. Ÿ~q'T'Ûw: Pro 31:15 ~r,K'( Îh['j.n"åÐ ¿[j;n>À h'yP,ªk;÷ yrIïP.mi Whxe_Q'Tiw: hd,f'â hm'äm.z" Pro 31:16 h'yt,(A[roz> #Meªa;T.w:÷ h'yn<+t.m' zA[åb. hr'äg>x") Pro 31:17 pérolas Mulhervalor deachar poderá quem?mais vale ela Confianela coração maridoganha ele efalta não lhe faz elabemmal não etodosdiasdele vida busca elalãlinhos etrabalha ealegria comdela mãos as ela Éde navios os comocomerciantelonge devir faz elapão seu o ela Levantade aindanoite de além bem dá ealimentodela casa a paratarefa edá dela servas para ela consideracampo umadquire o ede fruto domãos suasvinha uma planta dela braços os fortalece e dela lombos os força com ela prepara MAURO R. SILVA O acróstico da mulher virtuosa. Esse é um acróstico com as 22 letras do alfabeto hebraico. Leia no sentido da seta.
  2. 2. Hr'(nE Îhl'y>L:åb;Ð ¿lyIL;b;À hB,Þk.yI-al{) Hr'_x.s; bAjå-yKi hm'[]j'â Pro 31:18 %l,p'( Wkm.T'ä h'yP,ªk;w>÷ rAv=yKib; hx'äL.vi h'yd,y"â Pro 31:19 !Ay*b.a,l'( hx'îL.vi h'yd,ªy"w>÷ ynI+['l, hf'är>P' HP'K;â Pro 31:20 ~ynI)v' vbuîl' Ht'ªyBe÷-lk' yKiî gl,V'_mi Ht'äybel. ar'äyti-al{ Pro 31:21 Hv'(Wbl. !m"åG"r>a;w> vveÞ HL'_-ht'f.['( ~yDIîb;r>m; Pro 31:22 #r,a'(-ynEq.zI-~[i ATªb.viB.÷ Hl'_[.B; ~yrIå['V.B; [d'äAn Pro 31:23 ynI)[]n:K.l;( hn"ït.n" rAg©x]w:÷ rKo=m.Tiw: ht'f.['â !ydIäs' Pro 31:24 !Ar)x]a; ~Ayæl. qx;ªf.Tiw:÷ Hv'_Wbl. rd"ïh'w>-z[o Pro 31:25 Hn")Avl.-l[; ds,x,©÷-tr;At)w> hm'_k.x'b. hx'ät.P' h'yPiâ Pro 31:26 dela lâmpada a noite na apaga se não lucro o bom é que ela percebe roca na mãos das palmas as fuso no estende mãos suas necessitado ao estende mãos as pobre ao abre ela mão da palma a escarlate de roupas de vestidas casa sua toda pois neve na casa sua pela medo tem não dela roupa a é púrpura e linho de si para faz ela cobertas terra da anciãos os com ele senta-se dela marido o portões nos é conhecido mercador o para produz ela cinto e vende e ela faz íntima roupa seguinte dia do ri e é dela roupa dignidade e força língua sua sobre está bondade a e ensino o e sabedoria com abre ela sua boca a
  3. 3. lke(ato al{å tWlªc.[;÷ ~x,l,îw> Ht'_yBe tAkåylih] hY"piAcâ Pro 31:27 Hl'(l.h;(y>w:) Hl'ª[.B;÷ h'Wr+V.a;y>w:) h'yn<b'â Wmq"å Pro 31:28 hn"L")Ku-l[; tyliî[' T.a;ªw>÷ lyIx"+ Wf['ä tAnB'â tABår; Pro 31:29 lL'(h;t.ti ayhiä hw"©hy>÷-ta;r>yI hV'îai ypiYO=h; lb,h,äw> !xeh;â rq,v,ä Pro 31:30 h'yf,([]m; ~yrIå['V.b; h'Wlßl.h;ywI) h'yd,_y" yrIåP.mi Hl'â-WnT. Pro 31:31 come não preguiça da pão o e dela casa da andamento ao atenta está obras suas as portões nos louvem a que e dela mãos das fruto do ela a dai MAURO R. SILVA elas todas a sobressai ela mas capazes são mulheres muitas louvará se essa Adonai teme que mulher a mas beleza a é sopro um e encanto o é falso louva a seu marido elogiam a filhos seus em pé 10 Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis. 11 O coração do seu marido está nela confiado; assim ele não necessitará de despojo. 12 Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida. 13 Busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com suas mãos. 14 Como o navio mercante, ela traz de longe o seu pão. 15 Levanta-se, mesmo à noite, para dar de comer aos da casa, e distribuir a tarefa das servas. 16 Examina uma propriedade e adquire-a; planta uma vinha com o fruto de suas mãos. 17 Cinge os seus lombos de força, e fortalece os seus braços. 18 Vê que é boa a sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite. 19 Estende as suas mãos ao fuso, e suas mãos pegam na roca. 20 Abre a sua mão ao pobre, e estende as suas mãos ao necessitado. 21 Não teme a neve na sua casa, porque toda a sua família está vestida de escarlata. 22 Faz para si cobertas de tapeçaria; seu vestido é de seda e de púrpura. 23 Seu marido é conhecido nas portas, e assenta-se entre os anciãos da terra. 24 Faz panos de linho fino e vende-os, e entrega cintos aos mercadores. 25 A força e a honra são seu vestido, e se alegrará com o dia futuro. 26 Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua. 27 Está atenta ao andamento da casa, e não come o pão da preguiça. 28 Levantam-se seus filhos e chamam-na bem-aventurada; seu marido também, e ele a louva. 29 Muitas filhas têm procedido virtuosamente, mas tu és, de todas, a mais excelente! 30 Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa sim será louvada.31 Dai-lhe do fruto das suas mãos, e deixe o seu próprio trabalho louvá-la nas portas.

×