Poema de  Fernando Pessoa Na véspera de nada Ninguém me visitou. Olhei atento a estrada
<ul><li>Durante todo o dia </li></ul><ul><li>Mas ninguém vinha ou via, </li></ul><ul><li>Ninguém aqui chegou. </li></ul>
<ul><li>Mas talvez não chegar </li></ul><ul><li>Queira dizer que há </li></ul><ul><li>Outra estrada que achar, </li></ul>
<ul><li>Certa estrada que está, </li></ul><ul><li>Como quando da festa  </li></ul><ul><li>Se esquece quem lá está. </li></ul>
Trabalho realizado por: <ul><li>Michaël Matias Nº12 </li></ul><ul><li>Ricardo Gaspar Nº15 </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Poema Gaspar

545 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual, Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
545
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Poema Gaspar

  1. 1. Poema de Fernando Pessoa Na véspera de nada Ninguém me visitou. Olhei atento a estrada
  2. 2. <ul><li>Durante todo o dia </li></ul><ul><li>Mas ninguém vinha ou via, </li></ul><ul><li>Ninguém aqui chegou. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Mas talvez não chegar </li></ul><ul><li>Queira dizer que há </li></ul><ul><li>Outra estrada que achar, </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Certa estrada que está, </li></ul><ul><li>Como quando da festa </li></ul><ul><li>Se esquece quem lá está. </li></ul>
  5. 5. Trabalho realizado por: <ul><li>Michaël Matias Nº12 </li></ul><ul><li>Ricardo Gaspar Nº15 </li></ul>

×