<ul><li>Deus  </li></ul><ul><li>Às vezes sou o Deus que trago em mim </li></ul><ul><li>E então eu sou o Deus e o crente e ...
<ul><li>Trabalho Realizado por: </li></ul><ul><li>João Ramalho Nº 8 Inf/Gest  12º Ano </li></ul>
<ul><li>Magnificat </li></ul><ul><li>Quando é que passará esta noite interna, o universo, </li></ul><ul><li>E eu, a minha ...
<ul><li>O amor é uma companhia </li></ul><ul><li>O amor é uma companhia.  </li></ul><ul><li>Já não sei andar só pelos cami...
<ul><li>Para ser grande, sê inteiro </li></ul><ul><li>Para ser grande, sê inteiro: nada </li></ul><ul><li>Teu exagera ou e...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fernando Pessoa

1.631 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.631
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fernando Pessoa

  1. 1. <ul><li>Deus </li></ul><ul><li>Às vezes sou o Deus que trago em mim </li></ul><ul><li>E então eu sou o Deus e o crente e a prece </li></ul><ul><li>E a imagem de marfim </li></ul><ul><li>Em que esse deus se esquece. </li></ul><ul><li>Às vezes não sou mais do que um ateu </li></ul><ul><li>Desse deus meu que eu sou quando me exalto. </li></ul><ul><li>Olho em mim todo um céu </li></ul><ul><li>E é um mero oco céu alto. </li></ul>
  2. 2. <ul><li>Trabalho Realizado por: </li></ul><ul><li>João Ramalho Nº 8 Inf/Gest 12º Ano </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Magnificat </li></ul><ul><li>Quando é que passará esta noite interna, o universo, </li></ul><ul><li>E eu, a minha alma, terei o meu dia? </li></ul><ul><li>Quando é que despertarei de estar acordado? </li></ul><ul><li>Não sei. O sol brilha alto, </li></ul><ul><li>Impossível de fitar. </li></ul><ul><li>As estrelas pestanejam frio, </li></ul><ul><li>Impossíveis de contar. </li></ul><ul><li>O coração pulsa alheio, </li></ul><ul><li>Impossível de escutar. </li></ul><ul><li>Quando é que passará este drama sem teatro, </li></ul><ul><li>Ou este teatro sem drama, </li></ul><ul><li>E recolherei a casa? </li></ul><ul><li>Onde? Como? Quando? </li></ul><ul><li>Gato que me fitas com olhos de vida, que tens lá no fundo? </li></ul><ul><li>É esse! É esse! </li></ul><ul><li>Esse mandará como Josué parar o sol e eu acordarei; </li></ul><ul><li>E então será dia. </li></ul><ul><li>Sorri, dormindo, minha alma! </li></ul><ul><li>Sorri, minha alma, será dia ! </li></ul>
  4. 4. <ul><li>O amor é uma companhia </li></ul><ul><li>O amor é uma companhia. </li></ul><ul><li>Já não sei andar só pelos caminhos, </li></ul><ul><li>Porque já não posso andar só. </li></ul><ul><li>Um pensamento visível faz-me andar mais depressa </li></ul><ul><li>E ver menos, e ao mesmo tempo gostar bem de ir vendo tudo. </li></ul><ul><li>Mesmo a ausência dela é uma coisa que está comigo. </li></ul><ul><li>E eu gosto tanto dela que não sei como a desejar. </li></ul><ul><li>Se a não vejo, imagino-a e sou forte como as árvores altas. </li></ul><ul><li>Mas se a vejo tremo, não sei o que é feito do que sinto na ausência dela. </li></ul><ul><li>Todo eu sou qualquer força que me abandona. </li></ul><ul><li>Toda a realidade olha para mim como um girassol com a cara dela no meio. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Para ser grande, sê inteiro </li></ul><ul><li>Para ser grande, sê inteiro: nada </li></ul><ul><li>Teu exagera ou exclui. </li></ul><ul><li>Sê todo em cada coisa. Põe quanto és </li></ul><ul><li>No mínimo que fazes. </li></ul><ul><li>Assim em cada lago a lua toda </li></ul><ul><li>Brilha, porque alta vive </li></ul>

×