Álvaro de Campos
Ó rodas, ó engrenagens, r-r-r-r-r-r eterno! Forte espasmo retido dos maquinismos em fúria!
Em fúria fora e dentro de mim, Por todos os meus nervos dissecados fora, Por todas as papilas fora de tudo com que eu sinto!
Tenho os lábios secos, ó grandes ruídos modernos, De vos ouvir demasiadamente perto, E arde-me a cabeça de vos querer cant...
<ul><li>Trabalho elaborado:  </li></ul><ul><li>Diogo Cosme nº3 12ºInfo </li></ul><ul><li>João Amaral nº9 12ºInfo </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fernando Pessoa áLvaro De Campos

1.601 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.601
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fernando Pessoa áLvaro De Campos

  1. 1. Álvaro de Campos
  2. 2. Ó rodas, ó engrenagens, r-r-r-r-r-r eterno! Forte espasmo retido dos maquinismos em fúria!
  3. 3. Em fúria fora e dentro de mim, Por todos os meus nervos dissecados fora, Por todas as papilas fora de tudo com que eu sinto!
  4. 4. Tenho os lábios secos, ó grandes ruídos modernos, De vos ouvir demasiadamente perto, E arde-me a cabeça de vos querer cantar com um excesso De expressão de todas as minhas sensações, Com um excesso contemporâneo de vós, ó maquinas!
  5. 5. <ul><li>Trabalho elaborado: </li></ul><ul><li>Diogo Cosme nº3 12ºInfo </li></ul><ul><li>João Amaral nº9 12ºInfo </li></ul>

×