Para que   servem as   doenças?Contribuições da obra de GeorgGroddeck para a superação de   impasses da biomedicina       ...
Objetivo geral do estudo• Investigar, na obra de Georg  Groddeck, proposições do autor que possam  contribuir para a const...
Capítulo 1O MODELO BIOMÉDICO E SEUS        IMPASSES
• Racionalidade científica moderna como matriz  filosófico-conceitual da biomedicina;• Heranças da medicina das espécies e...
Capítulo 2GEORG GRODDECK: UMA   APRESENTAÇÃO
Capítulo 3PROPOSTAS GRODDECKIANAS PARA A   SUPERAÇÃO DE IMPASSES DA         BIOMEDICINA
• O objeto do tratamento é o doente e não a  doença;• Diagnóstico do ser humano e não apenas do  corpo;• Compreensão e não...
Capítulo 4 POR UM NOVO MODELO DE CUIDADO EM SAÚDE:ARTICULANDO AS CONTRIBUIÇÕES DE GRODDECK A      ASPECTOS FILOSÓFICO-CONC...
• A Natureza como substância única em Spinoza  e a doença como manifestação da vida;• A Natureza como “sujeito” da cura;• ...
CONCLUSÃO
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

"Para que servem as doenças?" - Dissertação de Mestrado em Saúde Coletiva de Lucas Nápoli

1.577 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.577
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

"Para que servem as doenças?" - Dissertação de Mestrado em Saúde Coletiva de Lucas Nápoli

  1. 1. Para que servem as doenças?Contribuições da obra de GeorgGroddeck para a superação de impasses da biomedicina Lucas Nápoli dos Santos Orientador: André Martins
  2. 2. Objetivo geral do estudo• Investigar, na obra de Georg Groddeck, proposições do autor que possam contribuir para a construção de um novo modelo de cuidado em saúde capaz de superar alguns dos impasses enfrentados pelo modelo biomédico.
  3. 3. Capítulo 1O MODELO BIOMÉDICO E SEUS IMPASSES
  4. 4. • Racionalidade científica moderna como matriz filosófico-conceitual da biomedicina;• Heranças da medicina das espécies e da anatomia patológica no modelo biomédico: – Doença como entidade; – Reducionismo organicista; – Ênfase no diagnóstico; – Predomínio do olhar sobre a escuta.• A subjetividade recalcada retorna na forma de impasses na terapêutica.
  5. 5. Capítulo 2GEORG GRODDECK: UMA APRESENTAÇÃO
  6. 6. Capítulo 3PROPOSTAS GRODDECKIANAS PARA A SUPERAÇÃO DE IMPASSES DA BIOMEDICINA
  7. 7. • O objeto do tratamento é o doente e não a doença;• Diagnóstico do ser humano e não apenas do corpo;• Compreensão e não combate à doença;• A transferência na relação médico-paciente;• Dualismo biomédico e monismo groddeckiano;• Inserção da doença na história subjetiva do doente.
  8. 8. Capítulo 4 POR UM NOVO MODELO DE CUIDADO EM SAÚDE:ARTICULANDO AS CONTRIBUIÇÕES DE GRODDECK A ASPECTOS FILOSÓFICO-CONCEITUAIS
  9. 9. • A Natureza como substância única em Spinoza e a doença como manifestação da vida;• A Natureza como “sujeito” da cura;• O conatus como potência imanente à saúde;• A doença como defesa e reatividade;• A normatividade biológica como atributo do Isso;• Isso, conatus, normatividade biológica e a relativização do papel da medicina.
  10. 10. CONCLUSÃO

×