RIO COM
LIBERDADE RELIGIOSA
& DIREITOS HUMANOS!
Governo do Est ado do Ri o de Janei ro
Secretaria de Estado de Assistência...
O CEPLIR
AGORA AS PESSOAS DE RELIGIÕES EM GERAL PODEM CONTAR COM UMA
ESTRUTURA PIONEIRA PARA A DEFESA E PROMOÇÃO DE SEUS D...
Liberdade Religiosa, por quê?
Porque todos têm o direito de escolher qualquer tipo de religião ou também
não aderir a reli...
A liberdade religiosa está prevista na Constituição Federal de 1988.
Governo do Est ado do Ri o de Janei ro
Secretaria de ...
Religião é uma escolha pessoal. Cada um tem o direito de escolher de acordo
com as suas crenças. Ninguém pode ser discrimi...
Governo do Est ado do Ri o de Janei ro
Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos
Superintendência ...
Governo do Est ado do Ri o de Janei ro
Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos
Superintendência ...
É muito importante entendermos que não existe a RELIGIÃO CERTA
ou a RELIGIÃO ERRADA. O que existe são diferentes caminhos ...
Passados muitos anos e outras muitas tentativas de garantir a liberdade
religiosa, grande parte dos conflitos que acontece...
Nigéria - Grupos em conflito: cristãos e muçulmanos
Não é apenas o rio Níger que divide o país africano: a população niger...
Iraque - Grupos em conflito: xiitas e sunitas
Diferentes milícias, combatentes e motivações se misturam no conflito que te...
Alguns exemplos de intolerância religiosa no Brasil:
A ialorixá do terreiro Axé Abassá de Ogum, em Salvador, Mãe Gilda ado...
“Chute na santa” é o termo pelo qual ficou conhecido e pelo qual a população
brasileira se refere, ainda hoje, a um episód...
O que devo fazer se eu for discriminado por causa da minha religião?
• Comunique ao seu responsável; caso aconteça na esco...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Rio com liberdade religiosa e direitos humanos ii

528 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
528
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rio com liberdade religiosa e direitos humanos ii

  1. 1. RIO COM LIBERDADE RELIGIOSA & DIREITOS HUMANOS! Governo do Est ado do Ri o de Janei ro Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos Superintendência de Di rei t os I ndi vi duai s, Col et i vos e Di f usos Centro de Promoção da Li berdade Rel i gi osa & Di rei t os Humanos
  2. 2. O CEPLIR AGORA AS PESSOAS DE RELIGIÕES EM GERAL PODEM CONTAR COM UMA ESTRUTURA PIONEIRA PARA A DEFESA E PROMOÇÃO DE SEUS DIREITOS: O CENTRO DE PROMOÇÃO DA LIBERDADE RELIGIOSA & DIREITOS HUMANOS – CEPLIR. Governo do Est ado do Ri o de Janei ro Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos Superintendência de Di rei t os I ndi vi duai s, Col et i vos e Di f usos Centro de Promoção da Li berdade Rel i gi osa & Di rei t os Humanos
  3. 3. Liberdade Religiosa, por quê? Porque todos têm o direito de escolher qualquer tipo de religião ou também não aderir a religião alguma. A liberdade religiosa envolve o direito de escolha da religião e de mudar de religião. A liberdade religiosa consiste em: • Liberdade de crença • Liberdade de culto • Liberdade de organização religiosa Governo do Est ado do Ri o de Janei ro Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos Superintendência de Di rei t os I ndi vi duai s, Col et i vos e Di f usos Centro de Promoção da Li berdade Rel i gi osa & Di rei t os Humanos
  4. 4. A liberdade religiosa está prevista na Constituição Federal de 1988. Governo do Est ado do Ri o de Janei ro Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos Superintendência de Di rei t os I ndi vi duai s, Col et i vos e Di f usos Centro de Promoção da Li berdade Rel i gi osa & Di rei t os Humanos
  5. 5. Religião é uma escolha pessoal. Cada um tem o direito de escolher de acordo com as suas crenças. Ninguém pode ser discriminado por ter uma fé diferente da sua, ou até mesmo por não ter fé alguma. Com certeza encontraremos pessoas de religiões diferentes da nossa, na escola, na vizinhança e até mesmo em nossa própria família. Precisamos respeitá-las para conviver em harmonia, afinal de contas o que toda religião prega é que possamos viver em PAZ! Governo do Est ado do Ri o de Janei ro Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos Superintendência de Di rei t os I ndi vi duai s, Col et i vos e Di f usos Centro de Promoção da Li berdade Rel i gi osa & Di rei t os Humanos
  6. 6. Governo do Est ado do Ri o de Janei ro Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos Superintendência de Di rei t os I ndi vi duai s, Col et i vos e Di f usos Centro de Promoção da Li berdade Rel i gi osa & Di rei t os Humanos
  7. 7. Governo do Est ado do Ri o de Janei ro Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos Superintendência de Di rei t os I ndi vi duai s, Col et i vos e Di f usos Centro de Promoção da Li berdade Rel i gi osa & Di rei t os Humanos
  8. 8. É muito importante entendermos que não existe a RELIGIÃO CERTA ou a RELIGIÃO ERRADA. O que existe são diferentes caminhos para se buscar a sua fé. E também a opção de não ter fé alguma. Governo do Est ado do Ri o de Janei ro Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos Superintendência de Di rei t os I ndi vi duai s, Col et i vos e Di f usos Centro de Promoção da Li berdade Rel i gi osa & Di rei t os Humanos
  9. 9. Passados muitos anos e outras muitas tentativas de garantir a liberdade religiosa, grande parte dos conflitos que aconteceram e acontecem no mundo ainda envolvem crenças e doutrinas. Vejam a seguir alguns exemplos: As Cruzadas Chama-se Cruzada a qualquer um dos movimentos militares de inspiração cristã que partiram da Europa Ocidental em direção à Terra Santa (nome pelo qual os cristãos denominavam a Palestina) e à cidade de Jerusalém com o intuito de conquistá-las, ocupá-las e mantê-las sob domínio cristão. Estes movimentos estenderam-se entre os séculos XI e XIII, época em que a Palestina estava sob controle dos turcos muçulmanos. Governo do Est ado do Ri o de Janei ro Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos Superintendência de Di rei t os I ndi vi duai s, Col et i vos e Di f usos Centro de Promoção da Li berdade Rel i gi osa & Di rei t os Humanos
  10. 10. Nigéria - Grupos em conflito: cristãos e muçulmanos Não é apenas o rio Níger que divide o país africano: a população nigeriana, de aproximadamente 148 milhões de habitantes, está distribuída em mais de 250 grupos étnicos, que ocuparam diferentes porções do país ao longo dos anos, motivando constantes disputas territoriais. Divididos espacialmente e ideologicamente estão também os muçulmanos, que vivem no norte da Nigéria, e cristãos, que habitam as porções centro e sul. Desde 2002, conflitos religiosos têm se acirrado no país, motivados principalmente pela adoção da Sharia, a Lei Islâmica, como principal fonte de legislação nos estados do norte. A violência no país já matou mais de 10 mil pessoas e deixou milhares de refugiados. Governo do Est ado do Ri o de Janei ro Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos Superintendência de Di rei t os I ndi vi duai s, Col et i vos e Di f usos Centro de Promoção da Li berdade Rel i gi osa & Di rei t os Humanos
  11. 11. Iraque - Grupos em conflito: xiitas e sunitas Diferentes milícias, combatentes e motivações se misturam no conflito que tem lugar em território iraquiano. Durante os anos de 2006 e 2008, a Guerra do Iraque incluía conflitos armados contra a presença do exército dos Estados Unidos e também violências voltadas aos grupos étnicos do país. Mas a retirada das tropas norte-americanas, em dezembro de 2011, não cessou a tensão interna. Desde então, grupos militantes têm liderado uma série de ataques à maioria xiita do país. O governo iraquiano estima que, entre 2004 e 2011, cerca de 70 mil pessoas tenham sido mortas. Governo do Est ado do Ri o de Janei ro Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos Superintendência de Di rei t os I ndi vi duai s, Col et i vos e Di f usos Centro de Promoção da Li berdade Rel i gi osa & Di rei t os Humanos
  12. 12. Alguns exemplos de intolerância religiosa no Brasil: A ialorixá do terreiro Axé Abassá de Ogum, em Salvador, Mãe Gilda adoeceu e morreu, após ver sua foto publicada no jornal de uma igreja evangélica, acompanhada de texto depreciativo. Semanas antes, o terreiro de Mãe Gilda fora invadido por evangélicos. A Igreja Universal do Reino de Deus, responsável pela publicação da Folha Universal, foi condenada a indenizar a família da ialorixá. O Dia Nacional de Combate a Intolerância Religiosa, celebrado em 21 de janeiro, foi oficializado pela Lei nº 11.635, em 2007, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A data homenageia a sacerdotisa Gildásia dos Santos e Santos, a Mãe Gilda. Governo do Est ado do Ri o de Janei ro Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos Superintendência de Di rei t os I ndi vi duai s, Col et i vos e Di f usos Centro de Promoção da Li berdade Rel i gi osa & Di rei t os Humanos
  13. 13. “Chute na santa” é o termo pelo qual ficou conhecido e pelo qual a população brasileira se refere, ainda hoje, a um episódio controverso ocorrido no dia 12 de outubro de 1995, quando um ex-bispo da Igreja Universal do Reino de Deus chuta uma estátua retratando uma santa católica. Durante o programa matutino “O Despertar da Fé”, transmitido pela Rede Record, o até então bispo Sérgio Von Helder proferiu insultos verbais e físicos contra uma imagem de Nossa Senhora de Aparecida, à qual se dedicava o feriado do dia. O bispo da Igreja Universal protestava contra o caráter do feriado nacional de 12 de outubro (Nossa Senhora Aparecida é padroeira do Brasil), não aceitando a crença da Igreja Católica. O acontecimento provocou forte repercussão em grande parte da sociedade brasileira. Governo do Est ado do Ri o de Janei ro Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos Superintendência de Di rei t os I ndi vi duai s, Col et i vos e Di f usos Centro de Promoção da Li berdade Rel i gi osa & Di rei t os Humanos
  14. 14. O que devo fazer se eu for discriminado por causa da minha religião? • Comunique ao seu responsável; caso aconteça na escola, comunique também a Direção Escolar; • Peça ao seu responsável que ligue para o CEPLIR (21) 2334 - 9550 para receber orientações sobre os seus direitos e outras informações necessárias; • Os próximos passos serão dados em conjunto com a Equipe Técnica do CEPLIR. “CENTRO DE PROMOÇÃO DA LIBERDADE RELIGIOSA & DIREITOS HUMANOS” Informações: (21) 2334 - 9550 Governo do Est ado do Ri o de Janei ro Secretaria de Estado de Assistência Soci al e Di rei t os Humanos Superintendência de Di rei t os I ndi vi duai s, Col et i vos e Di f usos Centro de Promoção da Li berdade Rel i gi osa & Di rei t os Humanos

×