SlideShare uma empresa Scribd logo

Relações Alimentares.ppt

Relações alimentares

1 de 20
Baixar para ler offline
RELAÇÕES ALIMENTARES
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ
CAMPUS PROFESSORA CINOBELINA ELVAS
PRÉ-ENEM DO VALE DA GURGUEIA
DISCIPLINA: BIOLOGIA
MONITORA: LARISSI FIAL
CADEIAS ALIMENTAR
São organismos que possuem a capacidade de utilizar o CO2 como fonte de
carbono para produzir matéria orgânica.
Os organismos podem ser autótrofos de duas maneiras:
I) Realizando fotossíntese
• A fonte de energia necessária para converter o CO2 em matéria
orgânica provém da luz.
II) Realizando quimiossíntese
• A energia necessária para converter o CO2 em matéria orgânica provém
de reações químicas.
CADEIAS ALIMENTAR
CADEIAS ALIMENTAR
São organismos que não são capazes de produzir matéria orgânica.
Dessa maneira, precisam obter a matéria orgânica pronta.
CADEIAS TRÓFICAS
Cadeia trófica é uma sequência linear de seres vivos em que um serve de alimento
para outro. Nessa rota, a energia e a matéria dos alimentos são transferidas de um
nível para outro.
Encadeamento de organismos – fluxo linear e unidirecional de matéria e energia
NÍVEIS TRÓFICOS
Nas cadeias tróficas, observamos a relação de alimentação existente entre os
diferentes seres vivos de um ecossistema.
A posição que cada ser vivo ocupa nessa
cadeia recebe o nome de NÍVEL TRÓFICO.
Os níveis são:
• Produtores
• Consumidores
• Decompositores
Primários
Secundários
Terciários
Quaternários

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Relações Alimentares.ppt

Ecologia power point
Ecologia   power pointEcologia   power point
Ecologia power pointSuely namaste
 
03 ecologia relacoes troficas
03 ecologia   relacoes troficas03 ecologia   relacoes troficas
03 ecologia relacoes troficasrommel andrade
 
Fluxo de matéria e energia[1]
Fluxo de matéria e energia[1]Fluxo de matéria e energia[1]
Fluxo de matéria e energia[1]Roberto Bagatini
 
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]Leonardo Alves
 
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02helder raposo
 
Fluxo de energia e ciclo de matéria
Fluxo de energia e ciclo de matériaFluxo de energia e ciclo de matéria
Fluxo de energia e ciclo de matériaadelinacgomes
 
2 fluxo de matéria e de energia nos ecossistemas 1ano
2 fluxo de matéria e de energia nos ecossistemas 1ano2 fluxo de matéria e de energia nos ecossistemas 1ano
2 fluxo de matéria e de energia nos ecossistemas 1anoAlpha Colégio e Vestibulares
 
Fluxo de energia e ciclo da matéria
Fluxo de energia e ciclo da matériaFluxo de energia e ciclo da matéria
Fluxo de energia e ciclo da matériaCarlos Priante
 
1587720847uPWGbYeE.ppt
1587720847uPWGbYeE.ppt1587720847uPWGbYeE.ppt
1587720847uPWGbYeE.pptmariabonfim11
 
6 ANO_2_CADEIAALIMENTAR.pptx
6 ANO_2_CADEIAALIMENTAR.pptx6 ANO_2_CADEIAALIMENTAR.pptx
6 ANO_2_CADEIAALIMENTAR.pptxJulianaSala3
 
Cadeia Teia E PirâMides
Cadeia Teia E PirâMidesCadeia Teia E PirâMides
Cadeia Teia E PirâMidesSérgio Luiz
 
Resumo fluxos de energia e ciclo de matéria
Resumo fluxos de energia e ciclo de matériaResumo fluxos de energia e ciclo de matéria
Resumo fluxos de energia e ciclo de matériaNuno Coelho
 
fluxo de energia e piramides ecologicas 1.ppt
fluxo de energia e piramides ecologicas 1.pptfluxo de energia e piramides ecologicas 1.ppt
fluxo de energia e piramides ecologicas 1.pptTERCIOSANTANA6
 

Semelhante a Relações Alimentares.ppt (20)

Ecologia power point
Ecologia   power pointEcologia   power point
Ecologia power point
 
03 ecologia relacoes troficas
03 ecologia   relacoes troficas03 ecologia   relacoes troficas
03 ecologia relacoes troficas
 
Fluxo de matéria e energia[1]
Fluxo de matéria e energia[1]Fluxo de matéria e energia[1]
Fluxo de matéria e energia[1]
 
Apresentação cadeias
Apresentação cadeiasApresentação cadeias
Apresentação cadeias
 
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]
 
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02
 
Fluxo de energia e ciclo de matéria
Fluxo de energia e ciclo de matériaFluxo de energia e ciclo de matéria
Fluxo de energia e ciclo de matéria
 
Fluxo de matéria e de energia nos ecossistemas
Fluxo de matéria e de energia nos ecossistemasFluxo de matéria e de energia nos ecossistemas
Fluxo de matéria e de energia nos ecossistemas
 
2 fluxo de matéria e de energia nos ecossistemas 1ano
2 fluxo de matéria e de energia nos ecossistemas 1ano2 fluxo de matéria e de energia nos ecossistemas 1ano
2 fluxo de matéria e de energia nos ecossistemas 1ano
 
Ecologia Cida
Ecologia CidaEcologia Cida
Ecologia Cida
 
Ecossistemas matéria e energia (2) (1)
Ecossistemas   matéria e energia (2) (1)Ecossistemas   matéria e energia (2) (1)
Ecossistemas matéria e energia (2) (1)
 
Fluxo de energia e ciclo da matéria
Fluxo de energia e ciclo da matériaFluxo de energia e ciclo da matéria
Fluxo de energia e ciclo da matéria
 
ecossistema 1 ano.pptx
ecossistema 1 ano.pptxecossistema 1 ano.pptx
ecossistema 1 ano.pptx
 
1587720847uPWGbYeE.ppt
1587720847uPWGbYeE.ppt1587720847uPWGbYeE.ppt
1587720847uPWGbYeE.ppt
 
6 ANO_2_CADEIAALIMENTAR.pptx
6 ANO_2_CADEIAALIMENTAR.pptx6 ANO_2_CADEIAALIMENTAR.pptx
6 ANO_2_CADEIAALIMENTAR.pptx
 
Cadeia Teia E PirâMides
Cadeia Teia E PirâMidesCadeia Teia E PirâMides
Cadeia Teia E PirâMides
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Resumo fluxos de energia e ciclo de matéria
Resumo fluxos de energia e ciclo de matériaResumo fluxos de energia e ciclo de matéria
Resumo fluxos de energia e ciclo de matéria
 
fluxo de energia e piramides ecologicas 1.ppt
fluxo de energia e piramides ecologicas 1.pptfluxo de energia e piramides ecologicas 1.ppt
fluxo de energia e piramides ecologicas 1.ppt
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 

Último

MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024Unicesumar
 
a) Inovação incremental (elabore um texto, de 05 a 08 linhas em média, expond...
a) Inovação incremental (elabore um texto, de 05 a 08 linhas em média, expond...a) Inovação incremental (elabore um texto, de 05 a 08 linhas em média, expond...
a) Inovação incremental (elabore um texto, de 05 a 08 linhas em média, expond...Unicesumar
 
Em uma situação hipotética, enquanto professor de educação física da turma, v...
Em uma situação hipotética, enquanto professor de educação física da turma, v...Em uma situação hipotética, enquanto professor de educação física da turma, v...
Em uma situação hipotética, enquanto professor de educação física da turma, v...Unicesumar
 
Inovar se tornou uma exigência do mercado, que está cada vez mais competitivo...
Inovar se tornou uma exigência do mercado, que está cada vez mais competitivo...Inovar se tornou uma exigência do mercado, que está cada vez mais competitivo...
Inovar se tornou uma exigência do mercado, que está cada vez mais competitivo...Unicesumar
 
Considerando o trecho acima, nesta atividade MAPA testaremos seu conhecimento...
Considerando o trecho acima, nesta atividade MAPA testaremos seu conhecimento...Considerando o trecho acima, nesta atividade MAPA testaremos seu conhecimento...
Considerando o trecho acima, nesta atividade MAPA testaremos seu conhecimento...Unicesumar
 
No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...
No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...
No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...leitev350
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...pauladiasuni
 

Último (7)

MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
 
a) Inovação incremental (elabore um texto, de 05 a 08 linhas em média, expond...
a) Inovação incremental (elabore um texto, de 05 a 08 linhas em média, expond...a) Inovação incremental (elabore um texto, de 05 a 08 linhas em média, expond...
a) Inovação incremental (elabore um texto, de 05 a 08 linhas em média, expond...
 
Em uma situação hipotética, enquanto professor de educação física da turma, v...
Em uma situação hipotética, enquanto professor de educação física da turma, v...Em uma situação hipotética, enquanto professor de educação física da turma, v...
Em uma situação hipotética, enquanto professor de educação física da turma, v...
 
Inovar se tornou uma exigência do mercado, que está cada vez mais competitivo...
Inovar se tornou uma exigência do mercado, que está cada vez mais competitivo...Inovar se tornou uma exigência do mercado, que está cada vez mais competitivo...
Inovar se tornou uma exigência do mercado, que está cada vez mais competitivo...
 
Considerando o trecho acima, nesta atividade MAPA testaremos seu conhecimento...
Considerando o trecho acima, nesta atividade MAPA testaremos seu conhecimento...Considerando o trecho acima, nesta atividade MAPA testaremos seu conhecimento...
Considerando o trecho acima, nesta atividade MAPA testaremos seu conhecimento...
 
No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...
No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...
No âmbito do Direito, a interpretação das normas é essencial para sua aplicaç...
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 

Relações Alimentares.ppt

  • 1. RELAÇÕES ALIMENTARES UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CAMPUS PROFESSORA CINOBELINA ELVAS PRÉ-ENEM DO VALE DA GURGUEIA DISCIPLINA: BIOLOGIA MONITORA: LARISSI FIAL
  • 2. CADEIAS ALIMENTAR São organismos que possuem a capacidade de utilizar o CO2 como fonte de carbono para produzir matéria orgânica. Os organismos podem ser autótrofos de duas maneiras: I) Realizando fotossíntese • A fonte de energia necessária para converter o CO2 em matéria orgânica provém da luz. II) Realizando quimiossíntese • A energia necessária para converter o CO2 em matéria orgânica provém de reações químicas.
  • 4. CADEIAS ALIMENTAR São organismos que não são capazes de produzir matéria orgânica. Dessa maneira, precisam obter a matéria orgânica pronta.
  • 5. CADEIAS TRÓFICAS Cadeia trófica é uma sequência linear de seres vivos em que um serve de alimento para outro. Nessa rota, a energia e a matéria dos alimentos são transferidas de um nível para outro. Encadeamento de organismos – fluxo linear e unidirecional de matéria e energia
  • 6. NÍVEIS TRÓFICOS Nas cadeias tróficas, observamos a relação de alimentação existente entre os diferentes seres vivos de um ecossistema. A posição que cada ser vivo ocupa nessa cadeia recebe o nome de NÍVEL TRÓFICO. Os níveis são: • Produtores • Consumidores • Decompositores Primários Secundários Terciários Quaternários
  • 7. Correspondem ao PRIMEIRO NÍVEL TRÓFICO em qualquer cadeia trófica.  Nele se encontram os organismos AUTOTRÓFICOS que produzem o próprio alimento.  É importante destacar que nesse grupo são encontrados organismos fotossintetizantes e também quimiossintetizantes. EXEMPLOS: plantas, algas, cianobactérias e algumas bactérias PRODUTORES
  • 8. CONSUMIDORES Organismos incapazes de produzir seu próprio alimento, ou seja, organismos HETEROTRÓFICOS. Os consumidores são classificados como: • Primários – quando se alimentam dos produtores • Secundários – quando se alimentam dos primários • Terciários – quando se alimentam dos secundários ...e assim sucessivamente. É importante salientar que não existem cadeias com muitos níveis tróficos, pois, a cada nível, perde-se energia.
  • 9. DECOMPOSITORES Englobam organismos que fazem a DECOMPOSIÇÃO, processo essencial para a reciclagem da matéria orgânica. Nesse processo os nutrientes tornam-se disponíveis novamente no ambiente. EXEMPLOS: Organismos saprótrofos como FUNGOS e BACTÉRIAS.
  • 10. FLUXO DE MATÉRIA E ENERGIA FLUXO DE ENERGIA Fluxo unidirecional - Origem no Sol Importância dos produtores (Energia luminosa → energia química) FLUXO DA MATÉRIA Fluxo cíclico – Ciclo da matéria Importância dos produtores e decompositores (inorgânico orgânico)
  • 11. FLUXO DE MATÉRIA E ENERGIA SOL PRODUTORES CONSUMIDORES PRIMÁRIOS CONSUMIDORES SECUNDÁRIOS Energia Solar Energia Química Matéria Orgânica Energia Química Matéria Orgânica Matéria Inorgânica Matéria Inorgânica Matéria Inorgânica Fotossíntese
  • 13. PIRÂMIDES ECOLÓGICAS As pirâmides ecológicas representam graficamente o fluxo de energia e matéria entre os níveis tróficos no decorrer da cadeia trófica. PIRÂMIDE DE ENERGIA Indica o fluxo de energia presente em cada nível trófico de uma cadeia alimentar de um ecossistema. É expressa quilocalorias (kcal). Não há possibilidade de inversão da pirâmide, já que o fluxo de energia de um ecossistema é unidirecional e vai diminuindo a cada nível trófico, apenas 10% será passado para o próximo nível.
  • 14. PIRÂMIDES ECOLÓGICAS PIRÂMIDE DE BIOMASSA Representa a quantidade de matéria orgânica presente no corpo dos organismos de um determinado nível trófico. Frequentemente, é expressa pelo peso seco em g/m2 ou kg/m2. Em ambientes terrestres ela possui base larga e topo estreito. Em ambientes aquáticos ela é invertida. Este exemplo pode ser observado por que a velocidade de reprodução do fitoplâncton é maior que a do zooplâncton, permitindo a sua rápida renovação.
  • 15. PIRÂMIDES ECOLÓGICAS PIRÂMIDE DE NÚMEROS Representa a quantidade de indivíduos em cada nível trófico da cadeia trófica proporcionalmente à quantidade necessária para a dieta de cada um desses. Em alguns casos, quando o produtor é uma planta de grande porte, o gráfico de números passa a ter uma conformação diferente da usual, sendo denominado “pirâmide invertida”.
  • 16. TEIAS TRÓFICAS As teias tróficas mostram as relações alimentares entre os organismos de uma forma multidirecional. São formadas por várias cadeias tróficas que se cruzam. Isso demonstra que um dado organismo pode ter diferentes hábitos alimentares e, consequentemente, ocupar mais de um nível trófico em um ecossistema.
  • 20. RELAÇÕES ALIMENTARES UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CAMPUS PROFESSORA CINOBELINA ELVAS PRÉ-ENEM DO VALE DA GURGUEIA DISCIPLINA: BIOLOGIA MONITORA: LARISSI FIAL