Open Archives Initiative [OAI] http://www.openarchives.org/ Bruna Rosa Leal Juliana Gulka Manuela Fonseca
O que é? <ul><li>visa facilitar a disseminação eficiente de conteúdo; </li></ul><ul><li>desenvolve e promove padrões de in...
<ul><li>O OAI se compromete a ampliar o acesso a repositórios de artigos científicos como um meio de aumentar a disponibil...
Histórico <ul><li>No final dos anos 90, já existiam na Internet alguns repositórios de artigos científicos, porém cada rep...
<ul><li>Especialistas se encontram no Novo México para: </li></ul><ul><li>discutir questões de interoperabilidade; </li></...
Principais idéias do OAI <ul><li>Consolidação mundial de arquivos acadêmicos </li></ul><ul><li>Livre acesso aos arquivos (...
 
Protocolo OAI-PMH <ul><li>Mecanismo de baixo custo que coleta registros de metadados de um sistema para outro a partir de ...
OAI-PMH 1.0 <ul><li>Protocolo em versão experimental; </li></ul><ul><li>O OAI-PMH 1.0 introduziu o elemento Dublin Core co...
OAI-PMH 2.0 <ul><li>O OAI-PMH 2.0 é uma importante revisão do protocolo na sua primeira versão;  </li></ul><ul><li>Não é m...
Protocolo OAI-PMH Para entendermos seu funcionamento, precisamos conhecer o significado de conceitos como  metadados ,  pr...
<ul><li>Title: Título </li></ul><ul><li>Creator: Criador </li></ul><ul><li>Subject: Assunto </li></ul><ul><li>Description:...
<ul><li>Sistemas que utilizam o protocolo OAI-PHM como um meio de expor metadados.  </li></ul><ul><li>Esses provedores tam...
<ul><li>Utilizam os metadados coletados pelos harvesters via protocolo OAI-PHM como base para construção de novos serviços...
<ul><li>Programas que utilizam a interface oferecida pelo protocolo OAI-PMH para coletar metadados.  </li></ul><ul><li>Imp...
 
 
<ul><li>Implementar a autenticação e o gerenciamento de acesso; </li></ul><ul><li>Controlar o acesso no código do programa...
Quem usa?  <ul><li>BDTD </li></ul><ul><li>A BDTD utiliza as tecnologias do OAI e adota o modelo baseado em padrões de inte...
Referências <ul><li>OPEN ARCHIVES FÓRUM. Disponível em:  http://www.oaforum.org/tutorial/english/intro.htm . Acesso em:  0...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

OAI - Open Archives Initiative

1.805 visualizações

Publicada em

Trabalho apresentado na disciplina de Recuperação da Informação, Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Santa Catarina.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.805
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

OAI - Open Archives Initiative

  1. 1. Open Archives Initiative [OAI] http://www.openarchives.org/ Bruna Rosa Leal Juliana Gulka Manuela Fonseca
  2. 2. O que é? <ul><li>visa facilitar a disseminação eficiente de conteúdo; </li></ul><ul><li>desenvolve e promove padrões de interoperabilidade entre repositórios digitais. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>O OAI se compromete a ampliar o acesso a repositórios de artigos científicos como um meio de aumentar a disponibilidade da comunicação científica; </li></ul><ul><li>Não se restringe apenas a repositórios científicos: nos provedores de dados da OAI há também repositórios de músicas, URLs e vídeos; </li></ul><ul><li>Um repositório OAI (que implementa o protocolo) não é necessariamente um repositório de acesso aberto. O OAI não exige a abertura do texto completo dos trabalhos presentes nos repositórios, somente dos metadados; </li></ul><ul><li>Assim, também existem repositórios de acesso aberto que não implementam o protocolo OAI-PMH . </li></ul>Open Archives Initiative
  4. 4. Histórico <ul><li>No final dos anos 90, já existiam na Internet alguns repositórios de artigos científicos, porém cada repositório implementava um protocolo próprio. Assim, havia dificuldade para se compartilhar metadados entre servidores. </li></ul><ul><li>Foram identificadas duas questões que deviam estar atrapalhando o impacto dos repositórios: </li></ul><ul><li>as diferentes interfaces que o usuário encontrava tornavam o processo de busca mais difícil; </li></ul><ul><li>não havia um método automático de compartilhamento de dados. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Especialistas se encontram no Novo México para: </li></ul><ul><li>discutir questões de interoperabilidade; </li></ul><ul><li>promover um protótipo de serviço de biblioteca digital baseado nos repositórios já existentes; </li></ul><ul><li>estabelecer um fórum para continuidade do trabalho. </li></ul><ul><li>Nesse encontro, eles propuseram a criação de um serviço universal de repositórios de literatura científica, o UPS (Universal Preprint Service), o qual coletaria dados de servidores de preprint distribuídos. Esse serviço deu origem ao  ARC , um agregador de mais de 7 milhões de registros de metadados desenvolvido pela Old Dominium University (dados retirados do portal do ARC em fevereiro de 2006). </li></ul><ul><li>O nome da UPS (Universal Preprint Service) foi rapidamente alterado, em parte, a fim de evitar possíveis dificuldades relacionadas ao fato de que a UPS é uma marca criada para prestação de serviços comerciais </li></ul>1999
  6. 6. Principais idéias do OAI <ul><li>Consolidação mundial de arquivos acadêmicos </li></ul><ul><li>Livre acesso aos arquivos (pelo menos: metadados) </li></ul><ul><li>Interfaces consistentes para os arquivos e prestador de serviços </li></ul><ul><li>Protocolo de barreira baixa / fácil aplicação (baseado em HTTP, XML, Dublin Core) </li></ul>
  7. 8. Protocolo OAI-PMH <ul><li>Mecanismo de baixo custo que coleta registros de metadados de um sistema para outro a partir de provedores de dados e provedores de serviço; </li></ul><ul><li>Interface que um servidor de rede pode empregar para que os metadados de objetos residentes no servidor estejam disponíveis para aplicações externas que desejem coletar esses dados.  </li></ul>Protocolo: Conjunto de regras que estabelece a comunicação entre sistemas (p. e. FTP e HTTP).
  8. 9. OAI-PMH 1.0 <ul><li>Protocolo em versão experimental; </li></ul><ul><li>O OAI-PMH 1.0 introduziu o elemento Dublin Core como uma base para interoperabilidade de metadados. </li></ul><ul><li>Não é um protocolo de pesquisa, ao contrário, é baseado no modelo de colheita de metadados. </li></ul>
  9. 10. OAI-PMH 2.0 <ul><li>O OAI-PMH 2.0 é uma importante revisão do protocolo na sua primeira versão; </li></ul><ul><li>Não é mais experimental, é estável; </li></ul><ul><li>A OAI se comprometeu a fazer as revisões subsequentes do protocolo compatível; </li></ul><ul><li>Ainda gira em torno da colheita de metadados. </li></ul>
  10. 11. Protocolo OAI-PMH Para entendermos seu funcionamento, precisamos conhecer o significado de conceitos como metadados , provedores de dados ,  provedores de serviços , e harvesters .
  11. 12. <ul><li>Title: Título </li></ul><ul><li>Creator: Criador </li></ul><ul><li>Subject: Assunto </li></ul><ul><li>Description: Descrição </li></ul><ul><li>Publisher: Publicador </li></ul><ul><li>Contributor: Contribuidor </li></ul><ul><li>Date: Data </li></ul><ul><li>Type: Tipo </li></ul><ul><li>Format: Formato </li></ul><ul><li>Identifier: Identificador </li></ul><ul><li>Source: Origem </li></ul><ul><li>Language: Idioma </li></ul><ul><li>Relation: Relação </li></ul><ul><li>Coverage: Abrangência </li></ul><ul><li>Rights: Direitos </li></ul>Literalmente, dados a respeito de dados. O formato de metadados mais amplamente utilizado pela OAI é o Dublin Core, que na sua formação simples consiste de quinze elementos de metadados: Metadados
  12. 13. <ul><li>Sistemas que utilizam o protocolo OAI-PHM como um meio de expor metadados. </li></ul><ul><li>Esses provedores também podem (mas não necessariamente) oferecer acesso aberto a textos completos e a outros recursos. </li></ul>Provedores de dados
  13. 14. <ul><li>Utilizam os metadados coletados pelos harvesters via protocolo OAI-PHM como base para construção de novos serviços. </li></ul>Provedores de serviços
  14. 15. <ul><li>Programas que utilizam a interface oferecida pelo protocolo OAI-PMH para coletar metadados. </li></ul><ul><li>Importam os metadados dos provedores de dados e oferecem assim, a viabilidade de se construir novos serviços sobre esses dados coletados. </li></ul>Harvesters
  15. 18. <ul><li>Implementar a autenticação e o gerenciamento de acesso; </li></ul><ul><li>Controlar o acesso no código do programa - os repositórios podem implementar por conta própria. Independente do controle de acesso sobre os metadados, o servidor inclui um apontador (como URL) para o objeto descrito pelos metadados; </li></ul><ul><li>Disponibilizar o texto completo de um artigo para  download . </li></ul><ul><li>Determinar como os  harvesters  identificarão os repositórios que eles desejam coletar, quando a coleta deve ocorrer ou com que freqüência. </li></ul>O OAI não é responsável por:
  16. 19. Quem usa? <ul><li>BDTD </li></ul><ul><li>A BDTD utiliza as tecnologias do OAI e adota o modelo baseado em padrões de interoperabilidade consolidado em uma rede distribuída de bibliotecas digitais de teses e dissertações com a existência de dois atores principais: </li></ul><ul><li>PROVEDOR DE DADOS (data providers) - administra o depósito e publicação, expondo os  metadados para a coleta automática (harvesting); </li></ul><ul><li>PROVEDOR DE SERVIÇOS (service providers) - fornece serviços de informação com base nos metadados coletados junto aos provedores de dados. </li></ul><ul><li>Nessa rede, as instituições de ensino e pesquisa atuam como provedores de dados e o Ibict opera como agregador, coletando metadados de teses e dissertações dos provedores, fornecendo serviços de informação sobre esses metadados e expondo-os para coleta por outros provedores de serviços, em especial pela Networked Digital Library of Theses and Dissertation ( NDLTD). </li></ul>
  17. 20. Referências <ul><li>OPEN ARCHIVES FÓRUM. Disponível em: http://www.oaforum.org/tutorial/english/intro.htm . Acesso em: 06 out. 2010. </li></ul><ul><li>OPEN ARCHIVES INITIATIVE. Disponível em: http://www.openarchives.org/ . Acesso em: 01 out. 2010. </li></ul><ul><li>BDTD. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/pt/a-bdtd.html . Acesso em: 12 out. 2010. </li></ul><ul><li>CLUBE OAI BRASIL. Disponível em: http://clube-oai.iv.org.br/portal . Acesso em 01 out. 2010. </li></ul>

×