UPE:UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO FFPP: FACULDADE DE FORMAÇÂO DE PROFESSORES DE PETROLINA CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS B...
 
<ul><li>É  uma infecção bacteriana localizada profundamente no tecido subcutâneo, com progressiva destruição da fáscia e d...
<ul><li>Muitos tipos de bactérias podem causar a doença, tais como:  Estreptococos do Grupo A de Lancefield,  Vibrio vulni...
<ul><li>Elas são comumente chamadas de “bactérias comedoras de carne”, porque desintegra todo o tecido conectivo que liga,...
<ul><li>É caracterizada por necrose ampla do tecido celular subcutâneo e fáscias, que avança rapidamente em extensão super...
<ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Fasciite_necrosante </li></ul><ul><li>http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_artt...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fasiite necrotica

2.361 visualizações

Publicada em

Atividade de microbiologia Sobre Como bactérias comedoras de carne

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.361
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fasiite necrotica

  1. 1. UPE:UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO FFPP: FACULDADE DE FORMAÇÂO DE PROFESSORES DE PETROLINA CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS À DISTÂNCIA DISCIPLINA: MICROBIOLOGIA PROFESSORA: MÁRCIA MARIA CAMARGO DE MORAIS TUTORA: SOCORRO FERREIRA ALUNO: JOSEFA FRANCISCA DA COSTA
  2. 3. <ul><li>É uma infecção bacteriana localizada profundamente no tecido subcutâneo, com progressiva destruição da fáscia e do tecido adiposo, mas pode atingir somente a pele. </li></ul><ul><li>A fascite necrosante pode estar associada a história de trauma determinado por cortes, abrasões, queimaduras, lacerações, contusões, picadas de insetos, mordeduras de animais, injeções intravenosas, injeções subcutâneas, complicações pós-operatórias. Entre outras etiologias não relacionadas ao trauma encontramos as infecções causadas por úlceras, abscesso perirretal, hérnias encarceradas, fístulas colocutâneas e cálculos renais. </li></ul><ul><li>Pode atingir qualquer parte do corpo, porém é mais comum na parede abdominal, extremidades e períneo. </li></ul><ul><li>A FN também tem sido referida como gangrena estreptocócica hemolítica, úlcera de Meleney, gangrena dérmica aguda, gangrena hospitalar, fasciíte supurativa e celulite necrosante sinergística. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>Muitos tipos de bactérias podem causar a doença, tais como: Estreptococos do Grupo A de Lancefield, Vibrio vulnificus , Clostridium perfringens , Bacteroides fragilis ) do qual o estreptococo do grupo A (também conhecido como Streptococcus pyogenes ) é a causa mais comum. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>Elas são comumente chamadas de “bactérias comedoras de carne”, porque desintegra todo o tecido conectivo que liga, envolve e protege todas as partes do nosso corpo e o tecido conjuntivo causando, um tipo de infecção que pode desencadear complicações em diversos sistemas do organismo. Assim, é uma doença grave, rara e com altos índices de mortalidade, se não tiver tratamento precoce. </li></ul>
  5. 6. <ul><li>É caracterizada por necrose ampla do tecido celular subcutâneo e fáscias, que avança rapidamente em extensão superficial, comprometendo secundariamente a pele, porém com preservação dos músculos adjacentes. </li></ul><ul><li>Os sintomas e sinais clínicos da fasciite necrosante geralmente começam no sétimo dia após o início do processo infeccioso. Os primeiros sinais são o surgimento de área de celulite eritematosa, intumescida e quente, geralmente precedida por dor local muito intensa e acompanhada de toxemia sistêmica </li></ul>
  6. 7. <ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Fasciite_necrosante </li></ul><ul><li>http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0365-05962004000200010 </li></ul><ul><li>http://www.fmt.am.gov.br/manual/estrepto.htm </li></ul><ul><li>http://www.cibersaude.com.br/revistas.asp?fase=r003&id_materia=103 </li></ul><ul><li>http://www.oquintopoder.com.br/saude/ed73.php </li></ul>

×