Sem título 1

292 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
292
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sem título 1

  1. 1. Nádia Gabriele Joana ESTUDO DIRIGIDO MICROBIOLOGIA MICROBIOTA 1)Considerando a aula de microbiologia explique o que é uma relação de simbiose. Simbiose é aquela onde uma relação mutualmente vantajosa, na qual, dois ou mais organismos diferentes são beneficiados por esta associação. A relação entre a microbiota normal e o hospedeiro são dividas em três partes: • COMENSALISMO : Um organismo é beneficiado e o outro não é afetado. • MUTUALISMO : Beneficia ambos os organismos. • PARASITISMO : Organismo beneficiado as custas do outro. 2)Como ocorre a transmissão de doenças infecciosas? Podem ser por: • CONTATO Direto: beijo (pessoa a pessoa) Indireto: através de um reservatório humano a partir de um objeto - toalhas . • VEÍCULO Transmitido por meios como água. • VETORES Animais, normalmente insetos que transportam os patógenos de um hospedeiro a outro. Sua transmissão pode ser mecânica: transportado pelas patas ou por outras partes do corpo. Ou pela transmissão biológica: processo ativo e mais complexo, o inseto ingere sangue de um animal contaminado e transmite o patógeno a outros hospedeiros. 3)Monte um esquema respondendo as seguintes questões : O que é? Onde tem? Principais microorganismos e qual sua importância? MICROBIOTA População de microorganismos que habita à pele e às mucosas de pessoas normais e sadias. Constituem mecanismo de defesa do hospedeiro (resistência à colonização) Podem ter função nutricional excreção de vitaminas (B e K) Auxiliam na quebra enzimática dos alimentos no intestino grosso do hospedeiro. Estimulam o desenvolvimento e a ativação do sistema imunológico do hospedeiro. Podem causar doença, principalmente em indivíduos
  2. 2. imunodeprimidos ou debilitados, ou quando transferidos para locais não usuais do corpo. PRINCIPAIS PATÓGENOS MICROBIANOS 1)Considerando o corpo humano quais são as portas de entrada para os patógenos? Membrana e mucosas Trato respiratório (pneumonia, TB) Trato gastrointestinal (cólera) Trato geniturinário (HIV, sífilis e gonorréia) Pele e via parenteral Punções, injeções, picadas, cortes, Ferimentos e cirurgias 2) O que são fatores de virulência ? É a capacidade dos microorganismos em invadir o hospedeiro. As cápsulas resistem na defesa dos hospedeiros impedindo a fagositose. Enzimas, podem dissolver os mateirais entre as células e coágulos sanguíneos. Coagulase, coágulos que protegem a bactéria da fagositose. Quinase, dissolvem coágulos formados pelo corpo na intenção de isolar a infecção. Colagenase, rompe o colágeno que forma o tecido conjuntivo. 3)Escolha duas doenças causadas por bactéria e faça uma descrição das infecções. A escolha deverá ser de uma patologia causada por Gram + e outra por Gram -. Gram +: Escherichia coli – causa infecções urinárias e gastroenterites, agindo sobre o sistema digestório Gram -: Staphylococcus aureus - provoca infecções nas vias respiratórias; MICOLOGIA 1) Quais as diferenças entre fungos e bactérias (estruturalmente em questões de crescimento) ? As bactérias apresentam uma estrutura celular bastante simples. Diferente do que ocorre com as células animais e vegetais, elas nem sempre apresentam as mesmas características, com isso, apresentam variações em sua forma, tamanho, virulência, etc. Esta forma de vida unicelular e procarionte pode ser encontrada isolada ou em colônias. Muitas bactérias possuem estruturas extracelulares como flagelos ou cílios, organelas de locomoção presentes nas bactérias móveis. Muitas delas podem possuir esporos (formações que conferem resistência às bactérias), devido ao meio ambiente inadequado à sua condição de vida, esta é uma forma delas se
  3. 3. manterem vivas até encontrarem sua condição ideal de sobrevivência. Há ainda aquelas que não possuem esporos, estas são chamadas de vegetativas. Os fungos apresentam características próprias, tais como: não sintetizar clorofila, não possuir celulose na sua parede celular (exceto alguns fungos aquáticos), e não armazenar amido como substância de reserva, eles foram diferenciados das plantas. Os fungos são seres vivos eucarióticos, com um só núcleo. Estão incluídos neste grupo organismos de dimensões consideráveis, como os cogumelos, mas também muitas formas microscópicas, como bolores e leveduras. Diversos tipos agem em seres humanos causando várias doenças como, por exemplo, micoses. 2) Diferencie fungos filamentosos de leveduras. Leveduras são unicelulares, enquanto os fungos filamentosos apresentam o micélio que é constituído por um conjunto de hifas. 3) Os fungos podem se reproduzir de duas formas: assexuada e sexuada defina cada uma delas. Assexuada: Esporo é liberado no ambiente, assim que encontrar uma condição favorável, germina formando hifas. Sexuada: Plasmogonia núcleo de uma célula doadora penetra no citoplasma de uma célula receptora Cariogamia os núcleos se fundem e se formam um núcleo zigoto. Meiose: divisão celular. 4) O que são fungos dimórficos? Os fungos dimórficos crescem tanto na forma filamentosa ( produzindo hifas vegetativas e aéreas) quanto na forma de levedura (brotamento).Ocorre dimorfismo principalmente nas espécies patogênicas, muda de acordo com a concentração de oxigênio. O dimorfismo é dependente de temperatura. No caso de leveduras 37° e nos filamentosos 25°. 5) Toda infecção fúngica é chamada de micose e são classificadas em cinco grupos: Sistêmica, subcutânea, cutânea, superficial e oportunista. Defina cada uma delas. As MICOSES SUPERFICIAIS são infecções causadas por fungos que invadem as camadas mais superficiais da capa córnea da pele ou a haste livre dos pelos. As lesões se manifestam como mancha pigmentar na pele, nódulo ou pelos. A forma invasiva do fungo é uma hifa , característica de cada micose. As MICOSES SUBCUTÂNEAS se caracterizam por resultar da inoculação de um fungo patogênico por ocasião de um traumatismo, manifestando-se como tumefação ou lesão supurada da pele ou do tecido subcutâneo, produto da disseminação do fungo por contiguidade ou por via linfática, porém limitada ao território aquém do linfonodo regional As MICOSES OPORTUNÍSTICAS são causadas por fungos termotolerantes (que crescem a uma temperatura de 37oC), de baixa virulência e que determinam doenças em hospedeiros com graves deficiências do sistema imunodefensivo. Esses fungos têm porta de entrada variável, usualmente provocam reação supurativa necrótica. Podem acometer os mais variados órgãos, produzindo quadros polimórficos que se apresentam como
  4. 4. manifestação cutânea, subcutânea ou sistêmica. Os fungos invadem os tecidos como uma hifa. As MICOSES SUBCUTÂNEAS se caracterizam por resultar da inoculação de um fu vngo patogênico por ocasião de um traumatismo, manifestando-se como tumefação ou lesão supurada da pele ou do tecido subcutâneo, produto da disseminação do fungo por contiguidade ou por via linfática, porém limitada ao território aquém do linfonodo regional. As MICOSES SISTÊMICAS se caracterizam por serem adquiridas por inalação de propágulos fúngicos, sendo, consequentemente a lesão primária pulmonar, com tendência à regressão espontânea. O fungo pode se disseminar pelo corpo através do sangue, originando lesões extrapulmonares nos indivíduos. Os agentes de micoses sistêmicas raramente são implantados traumaticamente; quando isso ocorre, determinam uma lesão granulomatosa circunscrita, com ou sem linfangite regional, que regride espontaneamente. 6) Escolha uma infecção fúngica e faça um resumo sobre o vírus e sintomatologia. Candida levedura são geralmente encontradas na pele, na boca, na vagina, na cabeça do pénis, ou em torno das hastes. Infecções fúngicas superficiais são um pouco contagiosa e passar de pessoa para pessoa através de contato direto ou, mais raramente, através de roupas ou contato com superfícies de outros objetos no ambiente.estas infecções causam prurido, pele avermelhada e inflamação. Algumas infecções superficiais da pele são suaves e produzir poucos sintomas ou não. VIROLOGIA 1) Defina o que são vírus. O vírus é um organismo biológico com grande capacidade de multiplicação, utilizando para isso a estrutura de uma célula hospedeira. É um agente capaz de causar doenças. 2) Como é a estrutura viral? Ele é formado por um capsídeo de proteínas que envolve o ácido nucléico, que pode ser RNA (ácido ribonucléico) ou DNA (ácido desoxirribonucléico). Em alguns tipos de vírus, esta estrutura é envolvida por uma capa lipídica com diversos tipos de proteínas. 3)A morfologia viral é classifcada de acordo com a organização do capsídeo. Como é a morfologia viral? As partículas virais são estruturas extremamente pequenas, submicroscópicas. A maioria dos vírus apresentam tamanhos diminutos, que estão além dos limites de resolução dos microscópios ópticos, sendo comum para a sua visualização o uso de microscópios eletrônicos. Vírus são estruturas simples, se comparados a células, e não são considerados organismos, pois não possuem organelas ou ribossomos, e não
  5. 5. apresentam todo o potencial bioquímico (enzimas) necessário à produção de sua própria energia metabólica. Eles são considerados parasitas intracelulares obrigatórios, pois dependem de células para se multiplicarem,os vírus são incapazes de crescer em tamanho e de se dividir. A partir das células hospedeiras, os vírus obtêm: aminoácidos e nucleotídeos; maquinaria de síntese de proteínas (ribossomos) e energia metabólica (ATP). 4)Como é feira a multiplicação viral? Entrada do vírus na célula: ocorre a absorção e fixação do vírus na superfície celular e logo em seguida a penetração através da membrana celular. Eclipse: um tempo depois da penetração, o vírus fica adormecido e não mostra sinais de sua presença ou atividade. Multiplicação: ocorre a replicação do ácido nucléico e as sínteses das proteínas do capsídeo. Os ácidos nucléicos e as proteínas sintetizadas se desenvolvem com rapidez, produzindo novas partículas de vírus. Liberação: as novas partículas de vírus saem para infectar novas células sadias. 5) O que são príons? São capazes de causar alguma patologia? Qual? Príons são moléculas proteicas que possuem propriedades infectantes. As doenças provocadas por príons não têm cura e são frequentemente classificadas como encefalopatias espongiformes, devido ao aspecto esponjoso que o cérebro adquire com a infecção. A mais conhecida dessas doenças é a Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), conhecida popularmente como mal da vaca louca. Essa doença é evolutiva e provoca a degeneração dos neurônios de bovinos, que passam a apresentar comportamentos anormais e morrem dentro de pouco tempo. 6) Escolha uma infecção viral e faça um resumo sobre o vírus e a sintomatologia. Hepatite A, B e C: inflamação do fígado, tendo uma das causas a contaminação por vírus, através da ingestão de água e alimentos contaminados, transfusões de sangue, relações sexuais sem camisinha. As medidas profiláticas abrangem medidas preventivas sanitárias com melhoria da infra-estrutura básica, programas de saúde, triagem minuciosa nos bancos de sangue e tratamento do doente.
  6. 6. EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI) NA PREVENÇÃO DO RISCO BIOLÓGICO E QUÍMICO NA ÁREA DE SAÚDE O equipamento de proteção individual (EPI) deve ser usado quando se prevê uma exposição a material biológico e a produtos químicos tóxicos. Tem por objetivo a proteção do funcionário, podendo também ser utilizado na proteção do paciente ou de materiais que se esteja manipulando e se deseje garantir a não contaminação. Tipos de EPI Máscara com filtro químico – indicada para quando o profissional necessite manipular substâncias químicas tóxicas, tais como germicidas com emissão de fortes odores ou a partir da recomendação dos fabricantes. Máscara PFF2/N95 – indicada para a proteção de doenças por transmissão aérea [tuberculose, varicela, sarampo e SARG (síndrome aguda respiratória grave) ]. Luva de borracha – proteção da pele à exposição de material biológico e produtos químicos. Deve possuir cano longo quando se prevê uma exposição até antebraço. Óculos de acrílico – proteção de mucosa ocular. Deve ser de material acrílico que não interfira com a acuidade visual do profissional e permita uma perfeita adaptação à face. Deve oferecer proteção lateral e com dispositivo que evite embaçar. Protetor facial de acrílico – proteção da face. Deve ser de material acrílico que não interfira com a acuidade visual do profissional e permita uma perfeita adaptação à face. Deve oferecer proteção lateral. Indicado durante a limpeza mecânica de instrumentais (Central de Esterilização, Expurgos), área de necrópsia e laboratórios. Avental impermeável, Capote de manga comprida – para a proteção da roupa e pele do profissional. Bota ou sapato fechado impermeável – proteção da pele do profissional, em locais úmidos ou com quantidade significativa de material infectante (centros cirúrgicos, expurgos, central de esterilização, áreas de necrópsia, situações de limpeza ambiental e outros). Máscara cirúrgica – indicada para proteção da mucosa oro-nasal bem como para a proteção ambiental de secreções respiratórias do profissional. A máscara deve possuir gramatura que garanta uma efetiva barreira, tem sido recomendada que seja confeccionada com no mínimo três camadas. Gorro – proteção de exposição dos cabelos e couro cabeludo à matéria orgânica ou produtos químicos, bem como proteção ambiental à escamas do couro cabeludo e
  7. 7. cabelos. DESCARTE DOS MEDICAMENTOS O descarte dos medicamentos acontece em dois tipos, que são listados nos tópicos 1 e 2. 1 – Medicamento vencido e ou danificado na unidade Clínica. Gerar uma CI da Unidade geradora do Resíduo químico e enviar para o Serviço de Farmácia; *Gerar a o Registro de Não Conformidade, o qual deverá ser imediatamente registrado no Registro de Descarte, encaminhando o resíduo para o local onde será recolhido pela empresa contratada para tal; 2 – Medicamento fora do prazo de validade no Serviço de farmácia. *Todo último dia do mês, os medicamentos fora do prazo de validade, será retidado imediatamente do estoque (prateleiras). *Gerar informativo para as Unidades Clinicas onde tem estoque do produto para gerar a CI e enviar a mesma junto com o produto para o serviço de farmácia; *Relacionar os medicamentos vencidos, bem como as quantidades no registro de descarte e enviado para o local de retirada do lixo, conforme PGRSS, através de empresa contratada. *Produtos sujeitos a controle especial através da portaria 344, serão registrados em Registro de Descarte em separado, devendo ser segregado com chave, e encaminhado a empresa contratada para o este produto em especial *Todos os registros gerados para descarte devem ser arquivados na pasta “Descarte de Medicamentos” 3 - DESTINAÇÃO FINAL Empresa para controle e descarte dos resíduos sólidos e psicotrópicos através do serviço de coleta especial/incineração/material, contratada, de acordo com PGRSS, seguindo as normas da ABNT. A coleta de lixo comum será colocado em separado para posterior coleta.

×