SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Baixar para ler offline
THE US FEDERAL GOVERNMENT
A VIABLE CUSTOMER FOR PORTUGUESE COMPANIES
US FEDERAL GOVERNMENT CONTRACTING FOR FOREIGN OR NON-US FIRMS
Presented By: JENNIFER SCHAUS, Washington, DC
http://www.JenniferSchaus.com
JSchaus@JenniferSchaus.com
LINKEDIN: https://www.Linkedin.com/in/jenniferschaus
+ 1 – 2 0 2 – 3 6 5 – 0 5 9 8
REVISED: July 2015
O Governo Federal dos Estados Unidos é o maior comprador de produtos e serviços no
mundo, gastando mais de US $ 450 bilhões anualmente. O Governo Federal compra os
produtos e serviços. Os produtos variam de creme dental para material de escritório e de
artilharia. Eles também precisam dos serviços de vários profissionais que vão desde
arquitetos, enfermeiros, sacerdotes, cabeleireiros, consultores e profissionais de
segurança cibernética de tecnologia da informação. Para "business-to-business" empresas
de padrão, vendendo para o Governo Federal dos Estados Unidos é uma forma de
diversificar a carteira de clientes e mitigar o risco resistindo às flutuações da economia,
sobretudo tendo em conta o clima volátil União Europeia. Além disso, uma vez que você
é um estabelecida contratante US Federal e ter realizado satisfatória no prazo de termos e
condições do contrato, cumprindo os governos 'a declaração de trabalho "- aumenta sua
probabilidade de constante repetição de negócios, com o aumento das margens (embora
magro) em contratos plurianuais . Embora suas margens de lucro pode não ser o mais alto
neste sector competitivo, os orçamentos de certa forma previsível e padrões de compra
(uma vez que estão "in") pode ser um fator motivador para muitas empresas para
estabelecer contratos com o governo. Outro fator de motivação é saber que você está
garantido o pagamento do governo. Às vezes, porém, pode ser um obstáculo sobre os
prazos de recolha. Isso geralmente pode ser contornado, garantindo que você entregue
precisamente sobre os termos e condições e que a sua factura corresponde exatamente ao
pedido de compra emitido pelo Governo. Há nuances específicas que devem ser
respeitados.
O "quem" do Governo dos EUA
O governo dos EUA é composta por várias agências e milhares de compradores de
produtos e serviços de grande alcance. A maioria dos norte-americanos agências do
governo federal estão sediadas na área de Washington DC, mas também tem escritórios
em todo o país e do mundo, onde também são feitas compras. Por exemplo, os militares
dos EUA tem bases em muitos países estrangeiros. Enquanto você pode vender para
praticamente qualquer pessoa através da utilização de tecnologia, é benéfico ter uma
presença física na área metropolitana de Washington DC como este é onde a maioria dos
tomadores de decisão estão localizados. Isso pode ser feito através do emprego de uma
equipe de vendas em tempo integral, manteve consultor, intrigante, uma empresa parceira
ou alguma combinação destes. Muitas empresas de escritório a tempo parcial têm
crescido ao longo dos anos, oferecendo um endereço de Washington DC, número de
telefone, serviço de atendimento e algumas horas por mês para usar uma sala de
conferências compartilhada e cubículo. Isso ajuda a aliviar as preocupações do governo
adversa risco que você é credível e têm uma presença real.
Há grandes escritórios do governo em todo o país e se você tem um serviço ou produto
para um nicho de mercado, como bases militares ou um dos laboratórios nacionais ou em
outra instituição especializada, então você pode facilmente situar sua equipe de vendas
mais próximo do final de do utilizador.
Quando o governo COMPRA:
O governo dos EUA no ano fiscal é executado em um 1 de Outubro a 30 de setembro
ciclo, com os picos que ocorrem normalmente no final do quarto trimestre, devido a um
sistema de "usá-lo ou perdê-lo". Se houver dólares não atribuídas como o ano fecha, há
uma alta probabilidade de que os compradores, incluindo os gestores de programas e
funcionários de contratos vai comprar seus itens / serviços durante estes últimos meses de
Julho, Agosto e Setembro. Existem outros fatores além do "fim da de dólares no ano",
que desempenha um papel na decisão do governo de adjudicação de um contrato para a
sua organização. construção de relacionamento, como em operações regulares business-
to-business e alguns meados às transacções do consumidor-to-business alta do dólar,
também é parte importante e crucial do processo de vendas.
Vender para o governo não acontecer durante a noite. Há um grande investimento de
tempo no ciclo de vendas, e como mencionado anteriormente, o governo é um cliente de
risco adverso. Este intervalo de tempo pode variar de 12 a 36 meses - às vezes mais curto
ou mais vezes. Você pode fazer 10 ou mais chamadas de telefone antes de chegar ao
contacto governamental apropriada. (Dados público está disponível para assegurar lista
de chamadas de marketing e os nomes dos compradores que compram seus itens
juntamente com informações histórico e previsão de orçamento.) Depois de chegar à
pessoa de contato certa, você pode ter muitos encontros com o seu cliente em potencial
antes de fazê-lo ao verdadeiro tomador de decisão que decide se e quando for necessário
o seu produto / serviço e se ele vai ser financiado.
A partir dessas reuniões, apresentações e demonstrações você pode avaliar se há uma
necessidade para seu produto / serviço em que agência ou departamento, ou se você está
criando essa necessidade. Alguns vendedores e mulheres podem discordar e sentir que o
representante de vendas é responsável por criar a necessidade, mas às vezes quando a
interface com o governo que você pode estar em um modo reativo e responder a pedido -
formal ou não. Ambos os cenários irá fornecer alguma inteligência sobre suas chances de
adjudicação e prazos estimados.
Se você está respondendo a um pedido formalmente chamado de solicitação, é importante
saber (ou pedir), onde o governo está no processo de tomada de decisão. Se houver uma
chamada formal de informações ou uma Fontes procurado (SS) ou Request for
Information (RFI) para os produtos / serviços que você fornece, então o governo está
realizando uma pesquisa para determinar quais os produtos / serviços estão disponíveis
que atendam às suas necessidades específicas . Eles também podem estar interessados em
determinar se um tipo específico de negócio pode cumprir os termos e condições, tais
como um pequeno negócio, um localizado em uma área historicamente subutilizada
Negócios (HUBZone), minoritárias detidas, desfavorecidos, veterano de propriedade, e /
ou mulheres empresa de propriedade. (Mais informações sobre o que qualifica como uma
pequena empresa pode ser encontrada no site os EUA Small Business Administration em
http://www.SBA.gov ou http://www.JenniferSchaus.com Portanto, essas fontes
Procurada ou RFI de grandes oportunidades para fornecer informações sobre sua área de
especialização, realce o desempenho passado com outras agências governamentais,
fornecem informações sobre preços ou estimativas, e ajudar a ajudar o organismo emissor
determinar há uma necessidade de contratação com a sua organização e demonstrando
quaisquer componentes de valor agregado que você possui. Entrando em durante as fases
iniciais da pesquisa do governo - Fontes procurada ou RFI - processo é altamente
vantajosa.
Se seus produtos / serviços estão listados no Cronograma Geral Services Administration
(GSA), esta é uma clara vantagem e deve ser incluído na sua resposta. A programação
GSA é uma "licença de caça" ou "bilhete para a dança governo" e permite ao governo
acelerar a sua compra de você. Este é um empreiteiro lista previamente aprovados curta
de ambos os serviços (taxas de hora em hora) e produtos. As empresas estrangeiras são
capazes de ser segurar Horários GSA no entanto, eles devem garantir que seus produtos
são TAA (Trade Agreement Act) compatível. Esta Lista TAA muda de tempos em
tempos com base em US relações exteriores. O governo federal (e alguns governos
estaduais e locais) podem facilmente fazer compras como seria na Amazon a
http://www.gsaAdvantage.gov para as empresas controlados com preços pré-negociado.
Mais informações sobre como se tornar um suporte Horário GSA pode ser encontrada em
http://www.GSA.gov ou http://www.JenniferSchaus.com
pedido formal do governo também pode vir como Solicitação de Propostas (RFP), Edital
(ITB) e Request for Quote (RFQ). Estas solicitações formais (ou RFP e RFQ do) para a
compra de US $ 25.000 são obrigados a publicar sobre www.FedBizOpps.gov Este site
permite-lhe procurar oportunidades por muitos critérios, incluindo agência e também
produto / serviço. Muitas dessas oportunidades não são simplesmente "colocar para fora a
oferta" sem ter um premiado pretendido. As empresas que têm sido continuamente rede,
frequentam feiras e apresentando as suas capacidades ao governo para 6-24 + meses, são
mais prováveis os principais intervenientes criando a necessidade de sua solução que
provocou a RFP. Estes RFP normalmente começou como um aviso Fontes Procurada ou
um RFI. A Declaração de Trabalho (SOW) na SDP muitas vezes são escritos com
linguagem adaptada para uma empresa específica, um grupo de elite de empreiteiros ou
para empresas especialmente designados, incluindo os titulares GSA cronograma, as
pequenas empresas, ou por retirada de terras categorias dentro da pequena comunidade
negócios (ie. Veteran Owned). Estas solicitações são um lembrete simples que o edifício
do relacionamento é o componente chave para ganhar o negócio.
Porque o governo não pode aceitar presentes ou ser levado para o almoço ou jantar,
habilidades básicas de vendas e conhecer o seu produto / serviço dentro e por fora são
absolutamente relevantes para o seu sucesso neste mercado vertical. Conhecer as regras
do jogo contratação do governo encontrados no FAR, o Regulamento Federal de
Aquisição http://www.acquisition.gov é essencial. Uma força de vendas educados e
determinado com uma forte equipa de gestão é importante. A força de vendas deve ser
implacável e criativo em quebrar através das paredes do governo e encontrar campeões
de suas soluções. Eles devem ser bem ligado a vários níveis - superior, médio e inferior -
e apresentar a sua solução, como uma maneira de fazer as coisas "mais fácil" para o
governo, sem ameaçar a sua segurança no emprego.
Há uma variedade de fontes para o representante de vendas para obter contatos.
Networking 'dentro do anel viário "é importante e há uma abundância de locais para um
para atender, como alguns são baseados indústria. Além disso,
http://www.FedBizOpps.gov vai publicar informações sobre a indústria Dias. Estes são
"casas abertas" para pequenas empresas hospedados pelo particular, agência OSDBU,
Gabinete de Pequenas e Desfavorecidos Unidade de Negócios. Estes OSDBU de são os
defensores de pequenas empresas. Como mencionado anteriormente, existem empresas
comerciais que agreguem dados do governo e vendem listas - incluindo nomes e
informações de contato para os compradores dentro do governo.
Existem vários níveis de representantes de vendas que uma empresa pode prosseguir. O
candidato ideal e pode ser um indivíduo anteriormente empregada pelo governo em uma
agência onde há uma grande necessidade de seus serviços. Há limites e leis que cercam
indivíduos contratação nesta capacidade que podem ter os contactos para ajudar a sua
organização. Às vezes, dependendo do tamanho da sua organização, estas pessoas podem
sentar-se no Conselho de Administração ou o seu principal guru vendas ao governo.
Essas pessoas normalmente entendem governo, (espero que seu produto ou serviço
oferta) e eles têm sido o cliente e entender os processos pelos quais as compras
governamentais.
Mais uma vez, dependendo do seu tamanho da empresa, orçamento e objetivos para o
mercado de governo, você pode querer uma equipe de vendas inteiro ou apenas quer pisar
levemente para esta arena. Há muitos sabores e graus de representação comercial em
Washington, DC. Há agentes que irão vender para você, ser sua presença conosco e
solicite uma comissão elevada percentagem sem retenção mensal. A estrutura mais
comum nas vendas iria estruturar um contrato para incluir um retentor mensal e
comissão. Ainda outros só podem cobrar um retentor e limitar-se a determinadas áreas da
sua especialidade, tais como elaboração de propostas para um determinado número de
horas por mês. A maioria dos indivíduos terá uma certa área de especialização ou
conexões em órgãos específicos.
Feiras são abundantes bem e alguns são específicos do governo (The General Serviços
Administração Expo, Conferências Small Business Administration), outros são
específicos da indústria (ie. FOSE e GovSec e F-Ped). Estes são locais oportunos para
atender os compradores do governo e passar tempo com eles, pois eles são proibidos de
aceitar presentes, almoço, jantar passeios / golfe, etc. Eles podem ser um
empreendimento caro, mas existem maneiras criativas para reduzir o seu custo. Algumas
das conferências estão à procura de especialistas da indústria e assunto como alto-falantes
para as sessões. Ao tornar-se um dos oradores, você ganha mais exposição, uma
audiência ao vivo, imprensa livre nas brochuras de conferências e de mais atenção e
tração em seu estande. Com mais tração, isso se torna vendas básicos e é um jogo de
números.
É um dado que no processo de vendas bloqueios sejam cumpridos e que é o trabalho da
equipe de vendas para superar esses obstáculos. An (B2G) representante de vendas eficaz
business-to-governo irá penetrar o governo em uma variedade de níveis - o usuário final,
o gerente de programa (s) e os indivíduos que têm de compra ou influente autoridade. Às
vezes, há questões maiores que podem ajudar ou dificultar um produto / serviço a partir
chegando ao mercado ou, talvez, escoltando-o para fora. Intrigante e relações públicas
profissionais da área de Washington DC também pode desempenhar um papel em ajudar
com a geração de fundos para a sua solução. Esses profissionais trabalham nos níveis de
governo - principalmente em Capitol Hill, onde eles podem ajudar contas de influência e
de dotações para os serviços e produtos específicos. Suas taxas pode ser maior do que um
experiente representante de vendas do governo, mas também será capaz de entregar para
você em um nível diferente (mais política). Esses indivíduos podem ter trabalhado
anteriormente para ou com senadores, representantes e / ou outros funcionários eleitos. A
maioria das empresas bem-sucedidas terão conexões em ambos os lados do cenário
político que os mantém forte nos momentos em que há uma mudança no poder em
qualquer nível dentro do governo. Embora estas empresas podem ser fontes poderosas
para alavancar, eles não são uma bala de prata. Todas estas ferramentas lobista, equipe de
vendas, consultores, agentes e escritores proposta, deve ser usado em conjunto para tirar
o máximo proveito de sua "expedição de caça".
A regra 80/20 se aplica a contratos do governo também. Oitenta por cento dos contratos
são atribuídos aos 20 melhores empreiteiros. Estes contratantes principais são as grandes
empresas e são bem conhecidos, tais como Lockheed Martin, Northrop Grumman,
Raytheon, SAIC, BAE, etc. Essas organizações geralmente manter um pequeno escritório
de ligação negócio. Pode ser benéfico para se encontrar com estes escritórios, cadastre-se
no seu banco de dados pequeno fornecedor de negócios e fornecer uma sinopse sobre
seus produtos / serviços. Muitas vezes, quando o governo está trabalhando para atender a
sua pequena empresa a retirada de terras contratação de metas (24%) dessas organizações
serão obrigadas a também atingir as metas de pequenas empresas (36%). Resultados por
agência sobre como eles se conheceram esses objetivos podem ser encontrados no
Scorecard SBA no site da SBA ou pelo http://www.JenniferSchaus.com Esta informação
deve também desempenhar um papel na sua estratégia ao alvejar agências.
Você pode empregar recursos para determinar se existe um mercado no governo dos
EUA para o seu produto / serviço. empresas comerciais podem ser contratados para fazer
isso por você e pesquisas podem ser realizados para determinar o quanto de seu produto /
serviço foi comprado ao longo dos anos fiscais, que podem ser segmentadas por trimestre
e nome da empresa. Também é útil para procurar concorrentes e compreender a sua
posição no mercado para determinar a sua quota potencial. orçamentos governamentais
não são secretos e esta informação é pertinente (e disponível) quando o foco em seu
cliente alvo.
Com esta informação, você pode determinar que certos organismos pode ser mais
adequado e equipado para comprar suas soluções do que outros. Ao estreitar o seu
cliente-alvo para os 3 principais agências de melhor alinhados para o seu produto /
serviço baseado em seu orçamento, o seu orçamento e seus contatos dentro da agência,
você pode estrategicamente posicionando-se para o sucesso. Criando uma declaração
capacidades e apoiando a literatura voltada para o governo, vai ajudar o comprador na
compreensão de como sua solução irá ajudá-los.
Cada administração, republicano ou democrata tem metas e áreas de foco específico.
Algumas delas são determinados por eventos do mundo (guerras e crise económica, etc.)
e outras são simplesmente áreas que consideram importantes (isto é. Produtos verdes e
ambientais). Por estar cientes destas questões, lendo revistas especializadas e publicações
específicas do governo, você pode ganhar uma compreensão mais clara de mentalidade e
os desafios dos seus clientes, sendo, portanto, mais capaz de fornecer uma solução. Ao
aderir a associações em Washington DC relacionadas à sua indústria irá beneficiar de um
defensor de base local, construído em um equipe de relações governamentais
(normalmente um dado em associações) que trabalham em seu nome e possível
colaboração com outras empresas em seu setor. Da mesma forma, juntando-se uma
câmara internacional, Câmara do Comércio Português-americano poderá também
beneficiar de construção de relacionamentos com US parceiros com base que estão no
espaço de contratos com o governo federal. Há também associações dedicadas
exclusivamente à contratação US Governo Federal a partir do qual as empresas podem
colher recompensas, relacionamentos e encontrar parceiros de agrupamento para
contratos com o governo.
Para as empresas estrangeiras, estabelecendo uma presença dos EUA não é
absolutamente necessário, mas pode ser benéfico. A maioria dos contratos do governo
dos EUA foram concedidos a empresas norte-americanas que estão fisicamente
localizados dentro da área metropolitana de DC. (Parte disso é devido ao Buy America
Act, BAA). habilidades básicas de vendas nos dizer que o negócio é ganho e adjudicado à
empresa / indivíduo, onde existe uma relação. Para construir essas relações, o
representante de vendas e / ou o consultor para sua empresa deve estar localizado perto
de o decisor e onde o trabalho está ocorrendo, às vezes dois lugares diferentes. tecnologia
moderna permitiu-nos de vídeo-conferência, e-mail e se comunicar de maneiras que não
temos que estar fisicamente presentes. Ao lidar com um cliente de risco adverso, é uma
prática recomendada para ser fisicamente lá. Além disso, as empresas estrangeiras
também pode considerar a criação de uma subsidiária nos EUA para ter uma pessoa
colectiva e presença mais forte em os EUA.
compras governamentais pode - e são também basear-se em uma variedade de fatores,
incluindo preço e qualidade. Os contatores ambiente atual (2016) do governo se
encontram em LPTA, Menor Preço tecnicamente aceitáveis. Isso significa que os
contratos são adjudicados com base no menor preço, independentemente das empresas de
desempenho passado ou experiência. Isso permite que novos jogadores para o setor que
não têm experiência em contratos com o governo algum. Normalmente qualidade é
sacrificado, por vezes, os contratos são cancelados devido ao mau desempenho ou a
empresa sair do negócio devido ao não ser capaz de sustentar seu modelo de negócio de
"contratos de compra" igual ou inferior a margem.
As empresas estrangeiras devem assegurar uma DUNS (Data Universal Numbering
System) da Dun & Bradstreet Corporation em http://www.DnB.com De lá, eles devem se
inscrever no Sistema de Gestão Award no http://www.SAM.gov que vai exigir a entrada
de informações básicas da empresa, incluindo a sua indústria NAICS Códigos (North
American Industry Classification System) e na maioria dos casos, um número de
identificação fiscal (NIF). As empresas estrangeiras podem trabalhar com um agente
registrado em os EUA, estabelecer uma subsidiária nos EUA ou explorar outras
alternativas para a obtenção de um TIN.
as empresas estrangeiras terão de prestar muita atenção para a Lei de Acordo de
Comércio e Buy American Act. O TAA se concentra mais no país de origem relativo a
fabricação e produtos - como e onde o produto final é composto. A BAA dá
principalmente preferência a empresas norte-americanas mais entidades estrangeiras com
contratos. Certas exceções se aplicam, incluindo alguns materiais de construção, os
preços e as soluções únicas. Outras exceções BAA se relacionam com o governo dos
EUA aquisição de bens não-americanos que não são razoavelmente disponível
comercialmente em os EUA. * Por favor, consultar a Secção 25 do Regulamento Federal
de Aquisição e também o site da Administração de Serviços Gerais para obter
informações atuais e linguagem a respeito do Buy America Act e Acordo de Comércio
Act para as empresas estrangeiras, uma vez que estes regulamentos estão a sofrer
alterações no momento desta publicação. http://acquisition.gov/far/
Em conclusão, o Governo dos Estados Unidos é o maior comprador mundial de produtos
e serviços. É um mercado elaborada e competitiva, mas não é impossível de ser bem
sucedido. Estabelecer o seu negócio como um fornecedor de governo e ganhar negócios é
competitivo e complexo ainda possível e muito rentável para muitos. Conhecendo essas
regras e identificação de peritos experientes do governo para guiá-lo através do quebra-
cabeça do governo - pode ser o diferencial em ser um outro vendedor governo e sendo o
fornecedor de soluções de governo bem sucedido e preferencial.
The United States Federal Government is the largest purchaser of goods and services
in the WORLD, spending over $450 Billion annually. The Federal Government buys
both products and services. The products range from toothpaste to office supplies
and artillery. They also need the services of various professional ranging from
architects, nurses, priests, hairdressers, consultants and information technology
cyber security professionals. For standard “business-to-business” companies, selling
to the US Federal Government is a way to diversify the customer portfolio and
mitigate risk weathering the fluctuations in the economy, particularly given the
volatile European Union climate. Additionally, once you are an established US
Federal contractor and have performed satisfactory within contract terms and
conditions, fulfilling the governments ‘the statement of work” - increases your
likelihood for steady repeat business, with increased margins (albeit slim) in multi-
year contracts. Although your profit margins may not be the highest in this
competitive sector, the somewhat predictable budgets and buying patterns (once you
are “in”) can be a motivating factor for many businesses to establish government
contracts. Another motivating factor is knowing that you are guaranteed payment
from the government. Sometimes, however there may be a hurdle upon the time
frames in collecting. This can usually be circumvented by ensuring that you
delivered precisely on the terms and conditions and that your invoice exactly
matches the Purchase Order issued by the Government. There are particular
nuances that must be adhered to.
The “WHO” of the US Government
The US government is comprised of multiple agencies and thousands of buyers of
wide ranging products and services. Most US federal government agencies are
headquartered in the Washington DC area, but also have offices across the country
and the world where purchases are also made. For example, the US military has
bases in many foreign countries. While you can sell to virtually anyone by utilizing
technology, it is beneficial to have a physical presence in the Washington DC
metropolitan area as this is where the majority of the decision makers are located.
This can be accomplished by employing a full-time sales team, retained consultant,
lobbyist, a partner company or some combination thereof. Many part-time office
firms have grown over the years by offering a Washington DC address, phone
number, answering service and a few hours per month to use a shared conference
room and cubicle. This helps alleviate concerns from the risk adverse government
that you are credible and have a real presence.
There are large government offices all over the country and if you have a service or
product for a niche market such as a military bases or one of the national
laboratories or other specialized institution, then you can easily situate your sales
team closer to the end-user.
WHEN THE GOVERNMENT BUYS:
The US government fiscal year runs on an October 1 to September 30 cycle, with the
peaks typically occurring at the end of the fourth quarter due to a “use it or lose it”
system. If there are unallocated dollars as the year closes, there is a high
probability that the buyers, including both Program Managers and Contracting
Officers will purchase your items/services during these final months of July, August
and September. There are other factors besides the ‘end of year dollars’ that plays a
role in government’s decision to award a contract to your organization. Relationship
building, as in regular business-to-business transactions and some mid to high dollar
consumer-to-business transactions, is also significant and crucial part of the sales
process.
Selling to the government does not happen overnight. There is a large time
investment on the sales cycle, and as mentioned earlier, the government is a risk-
adverse client. This time span can range from 12 to 36 months – sometimes shorter
or sometimes longer. You may make 10 or more phone calls before you reach the
appropriate government contact. (Public data is available to secure marketing call
list and names of buyers who purchase your items along with incumbent information
and budget forecast.) Once you reach the right contact person, you may have many
meetings with your potential client before you make it to the true decision maker
who decides if and when your product/service is needed and if it will be funded.
From those meetings, presentations and demonstrations you can assess if there is a
need for your product/service in that agency or department or if you are creating
that need. Some salesmen and women may disagree and feel that the sales rep is
responsible for creating the need, but sometimes when interfacing with the
government you may be in a reactive mode and responding to request – formal or
not. Both scenarios will provide some intelligence on your chances for award and
estimated time frames.
If you are responding to a request formally called a Solicitation, it is important to
know (or ask) where the government is in the decision making process. If there is a
formal call for information or a Sources Sought (SS) or Request for Information (RFI)
for products/services that you provide, then the government is conducting a search
to determine what products/services are available that meet their specific need.
They may also be interested in determining if a specific type of business can fulfill
the terms and conditions, such as a small business, one located in a Historically
Underutilized Business area (HUBzone), minority owned, disadvantaged, veteran
owned, and/or women owned business. (More information on what qualifies as a
small business can be found on the US Small Business Administration website at
http://www.SBA.gov or http://www.JenniferSchaus.com Therefore, these Sources
Sought or RFI’s are great opportunities to provide information about your area of
expertise, highlight past performance with other government agencies, provide
pricing information or estimates, and assist in helping the issuing agency determine
there is a need to contract with your organization and demonstrating any value-
added components you possess. Getting in during the beginning phases of the
government search -- Sources Sought or RFI -- process is highly advantageous.
If your products/services are listed on the General Services Administration (GSA)
Schedule, this is a clear advantage and should be included in your response. The
GSA Schedule is a “hunting license” or “ticket to the government dance” and allows
the government to accelerate their purchase from you. This is a pre-vetted
contractor short list of both services (hourly rates) and products. Foreign companies
are able to be hold GSA Schedules however they must ensure their products are TAA
(Trade Agreement Act) compliant. This TAA List changes from time to time based on
US foreign relations. The federal government (and some state and local
governments) can easily shop as one would on Amazon at
http://www.gsaAdvantage.gov for vetted firms with pre-negotiated prices. More
information about becoming a GSA Schedule holder can be found at
http://www.GSA.gov or http://www.JenniferSchaus.com
Formal request from the government may also come as Request for Proposals (RFP),
Invitation to Bid (ITB) and Request for Quote (RFQ). These formal solicitations (or
RFP’s and RFQ’s) for purchases of $25,000 are required to be published on
www.FedBizOpps.gov This website allows you to search for opportunities by many
criteria, including agency and also product/service. Many of these opportunities are
not simply “put out to bid” without having an intended awardee. Companies that
have been continually networking, attending trade shows & presenting their
capabilities to the government for 6-24+ months, are most likely the key players in
creating the need for their solution which brought about the RFP. These RFP’s
typically began as a Sources Sought notice or an RFI. The Statement of Work (SOW)
in the RFP many times are written with language tailored for a specific company, an
elite group of contractors or for specially designated companies including GSA
Schedule holders, small businesses, or set-aside categories within the small
businesses community (ie. Veteran Owned). These solicitations are a simple
reminder that relationship building is the key component to winning the business.
Because government cannot accept gifts or be taken to lunch or dinner, basic sales
skills and knowing your product/service inside and out are absolutely pertinent to
your success in this vertical market. Knowing the rules of the government
contracting game found in the FAR, Federal Acquisition Regulation
http://www.acquisition.gov is essential. An educated and determined sales force
with a strong management team is important. The sales force must be relentless
and creative in breaking through the government walls and finding champions for
their solutions. They must be well connected at various levels – top, middle and
bottom – and present their solution as a way to make things “easier” for the
government, without threatening their job security.
There are a variety of sources for the sales rep to obtain contacts. Networking
‘inside the beltway’ is important and there are an abundance of venues for one to
attend to, as some are industry based. Additionally, http://www.FedBizOpps.gov will
publish information on Industry Days. These are “open houses” for small businesses
hosted by the particular agency OSDBU, Office Of Small & Disadvantaged Business
Unit. These OSDBU’s are the small business advocates. As previously mentioned,
there are commercial companies who aggregate government data and sell lists –
including names and contact information for buyers within government.
There are various levels of sales reps that a company may pursue. The ideal
candidate and may be an individual previously employed by the government in an
agency where there is a great need for your services. There are limits and laws
surrounding hiring individuals in this capacity who may have the contacts to help
your organization. Sometimes, depending upon the size of your organization, these
individuals may sit on the Board of Directors or be your main government sales guru.
These folks typically understand government, (hopefully your product or service
offering) and they have been the customer and understand the processes by which
the government purchases.
Again, depending upon your company size, budget and objectives for the
government market, you may want a full sales team or just want to tread lightly into
this arena. There are many flavors and degrees of sales representation in
Washington, DC. There are agents who will sell for you, be your US presence and
ask for a high percentage commission without a monthly retainer. The most
common structure in sales would structure a contract to include a monthly retainer
and commission. Still others may only charge a retainer and be confined to certain
areas of their expertise such as proposal writing for a designated number of hours
per month. Most of the individuals will have a certain area of expertise or
connections in specific agencies.
Trade shows are abundant as well and some are government specific (The General
Services Administration Expo, Small Business Administration Conferences), others
are industry specific (ie. FOSE and GovSec and F-Ped). These are opportune venues
to meet the government buyers and spend time with them, since they are prohibited
to accept gifts, lunch, dinner/golf outings, etc. They can be an expensive
undertaking but there are creative ways to reduce your cost. Some of the
conferences are looking for industry and subject matter experts as speakers for the
breakout sessions. By becoming one of the speakers, you gain more exposure, a live
audience, free press on the conference brochures and more attention and traction at
your booth. With more traction, this becomes basic sales and is a numbers game.
It is a given that in the sales process roadblocks are met and it is the job of the sales
team to overcome these obstacles. An effective business-to-government (B2G) sales
representative will penetrate the government at a variety of levels – the end-user,
the program manager(s) and the individuals who have purchasing or influential
authority. Sometimes there are higher issues which could help or hamper a
product/service from coming to market or perhaps escorting it out. Lobbyist and
public affairs professionals within the Washington DC area can also play a role in
assisting with generating funding for your solution. These professionals work at the
levels in government – primarily on Capitol Hill where they can help influence bills
and appropriations for specific services and products. Their fees may be higher than
a seasoned government sales rep, but will also be able to deliver for you at a
different (more political) level. These individuals may have previously worked for or
with senators, representatives and/or other elected officials. Most successful firms
will have connections on both sides of the political landscape which keeps them
strong at times when there is a change in power at any level within the government.
Although these firms can be powerful sources to leverage, they are not a silver
bullet. All of these tools lobbyist, sales team, consultants, agents and proposal
writers, must be used in collectively to get the most out of your ‘hunting expedition’.
The 80/20 rule applies in government contracts as well. Eighty percent of the
contracts are awarded to the top 20 contractors. These prime contractors are large
businesses and are well-known, such as Lockheed Martin, Northrop Grumman,
Raytheon, SAIC, BAE, etc. These organizations usually maintain a small business
liaison office. It can be beneficial to meet with these offices, register in their small
business vendor database and provide a synopsis on your products/services. Many
times, when the government is working to meet their small business set-aside
contracting goals (24%) these organizations will be forced to also meet small
business goals (36%). Results by agency on how they met these goals can be found
on the SBA Scorecard on the SBA website or at http://www.JenniferSchaus.com This
information should also play a part in your strategy when targeting agencies.
You can employ resources to determine if there is a market in the US government for
your product/service. Commercial companies can be hired to do this for you and
searches can be conducted to determine how much of your product/service has been
bought over the fiscal years, which can be segmented by quarter and company
name. It is also useful to search for competitors and understand their position in
the marketplace to determine your potential share. Government budgets are not
secret and this information is pertinent (and available) when focusing on your target
client.
With this information, you may determine that certain agencies may be better suited
and equipped to purchase your solutions than others. By narrowing your target
client to the top 3 agencies best aligned for your product/service based on their
budget, your budget and your contacts within the agency, you can strategically
positioning yourself for success. Creating a capabilities statement and supporting
literature geared toward the government, will help the buyer in understanding how
your solution will assist them.
Each administration, Republican or Democrat has specific goals and focus areas.
Some of these are determined by world events (wars and economic crisis, etc.) and
others are simply areas that they deem important (ie. green and environmental
products). By being cognizant of these issues, reading trade journals and
government specific publications, you can gain a clearer understanding of your
clients’ mentality and challenges, thus being better able to provide a solution. By
joining associations in Washington DC related to your industry you will benefit from a
locally based advocate, a built in government relations team (usually a given in
associations) working on your behalf and possible collaboration with other firms in
your industry. Likewise, joining an international chamber, Portuguese-American
Chamber Of Commerce you may also benefit from building relationships with US
based partners who are in the federal government contracting space. There are also
associations dedicated solely to US Federal Government contracting from which
companies can reap rewards, relationships and find teaming partners for government
contracting.
For foreign companies, establishing a US presence is not absolutely necessary, but
can be beneficial. Most US Government contracts have been awarded to US
companies who are physically located within the DC metropolitan area. (Part of this
is due to the Buy America Act, BAA). Basic sales skills tell us that business is earned
and awarded to the company/individual where there is a relationship. In order to
build those relationships, the sales rep and/or the consultant for your company
should be located close to the decision maker and where the work is taking place,
sometimes two different places. Modern day technology has allowed us to video-
conference, email and communicate in ways where we do not have to physically be
present. When dealing with a risk-adverse client, it is a best practice to physically be
there. Additionally, foreign companies may also consider establishing a US
subsidiary to have a legal entity and stronger presence in the US.
Government purchases can – and are also be based on a variety of factors including
price and quality. The current environment (2016) government contactors find
themselves in LPTA, Lowest Price Technically Acceptable. This means contracts are
awarded based on lowest price regardless of the firms past performance or
experience. This allows new players into the sector who have no experience in
government contracting whatsoever. Typically quality is sacrificed, sometimes
contracts are cancelled due to poor performance or the firm going out of business
due to not being able to sustain their business model of “buying contracts” at or
below margin.
Foreign firms should secure a DUNS (Data Universal Numbering System) from Dun &
Bradstreet Corporation at http://www.DnB.com From there, they should register in
the System for Award Management at http://www.SAM.gov which will require input
of basic company information, including your industry NAICS Codes (North American
Industry Classification System) and in most cases a Tax ID Number (TIN). Foreign
companies can work with a Registered Agent in the US, establish a US subsidiary or
explore other alternatives for obtaining a TIN.
Foreign businesses will have to pay close attention to the Trade Agreement Act and
Buy American Act. The TAA focuses more on country of origin relating to
manufacturing and products – how and where the end product is composed. The
BAA primarily gives preference to US companies over foreign entities on contracts.
Certain exceptions apply including some construction materials, pricing and unique
solutions. Other BAA exceptions relate to the US government procuring non-US
goods that are not reasonably available commercially in the US. *Please consult
Section 25 of the Federal Acquisition Regulation and also the General Services
Administration website for current information and language regarding The Buy
America Act and Trade Agreement Act for foreign companies, as these regulations
are undergoing changes at the time of this publication. http://acquisition.gov/far/
In conclusion, The US Government is the world’s largest purchaser of goods and
services. It is an elaborate and competitive market, but it is not impossible to be
successful. Establishing your business as a government vendor and winning
business is competitive and complex yet possible and very profitable for many.
Knowing those rules and identifying government savvy experts to guide you through
the government puzzle - can be the differential in being another government vendor
and being the successful and preferred government solution provider.
Jennifer Schaus runs a government consulting firm in Washington, DC. She is the
founder and principal of Jennifer Schaus and Associates. Ms. Schaus has domestic and
international clients who provide both services and products to the US Federal
Government. Her expertise is in representing clients to compete for US Federal
Contracts, securing Set-Aside certifications and supporting the sales process via
proposal writing, marketing and business development. She is a frequent speaker at
government contracting forums and associations including WIP (Women Impacting
Public Policy), NCMA (National Contract Management Association), APMP
(Association Of Proposal Management Professionals, NDIA/WID (National Defense
Industry Association/Women In Defense), WAVE (Women As Veteran Entrepreneurs) and
more. She has been featured or quoted in The Wall Street Journal, The Washington Post,
The Washington Business Journal, Government Product News and more.
Ms. Schaus holds a BA from Towson University, a Leadership Accelerator Certificate
from UC Berkeley and a Certificate in Executive Leadership from Cornell University.
She sits on the Board of Directors for GovLish a data aggregator of government
acronyms. For more information and to contact Jennifer Schaus & Associates, please
visit: www.JenniferSchaus.com or JSchaus@JenniferSchaus.com or call us + 1 - 2 0 2 –
3 6 5 – 0 5 9 8.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a THE US FEDERAL GOVERNMENT: A VIABLE CUSTOMER FOR PORTUGUESE COMPANIES

Palestra Comece Certo 2009
Palestra Comece Certo 2009Palestra Comece Certo 2009
Palestra Comece Certo 2009SEBRAE MS
 
Produtos e serviços em Plano de Negócios
Produtos e serviços em Plano de NegóciosProdutos e serviços em Plano de Negócios
Produtos e serviços em Plano de NegóciosWagner Gonsalez
 
Funil de Vendas na Prática
Funil de Vendas na PráticaFunil de Vendas na Prática
Funil de Vendas na PráticaAdeildo Caboclo
 
guia-funil-de-vendas.pdf
guia-funil-de-vendas.pdfguia-funil-de-vendas.pdf
guia-funil-de-vendas.pdfzarinha
 
Acertando suas Contas
Acertando suas ContasAcertando suas Contas
Acertando suas ContasMarco Coghi
 
O Futuro de Vendas, Marketing e Atendimento ao Cliente
O Futuro de Vendas, Marketing e Atendimento ao ClienteO Futuro de Vendas, Marketing e Atendimento ao Cliente
O Futuro de Vendas, Marketing e Atendimento ao ClienteSalesforce Brasil
 
Empreendedorismo teleaula 5_temas_6e7
Empreendedorismo teleaula 5_temas_6e7Empreendedorismo teleaula 5_temas_6e7
Empreendedorismo teleaula 5_temas_6e7Elizabeth Custodio
 
Palestra sobre Marketing Jurídico proferida por Rodrigo Bertozzi - Fenalaw Su...
Palestra sobre Marketing Jurídico proferida por Rodrigo Bertozzi - Fenalaw Su...Palestra sobre Marketing Jurídico proferida por Rodrigo Bertozzi - Fenalaw Su...
Palestra sobre Marketing Jurídico proferida por Rodrigo Bertozzi - Fenalaw Su...guest0e489c
 
Texto eficiência e produtividade
Texto eficiência e produtividadeTexto eficiência e produtividade
Texto eficiência e produtividadeSarti Contabilidade
 
A distribuiçao de produtos e serviços
A distribuiçao de produtos e serviçosA distribuiçao de produtos e serviços
A distribuiçao de produtos e serviçosMarcos Luthero
 
A distribuiçao de produtos e serviços
A distribuiçao de produtos e serviçosA distribuiçao de produtos e serviços
A distribuiçao de produtos e serviçosMarcos Luthero
 
Keynote São Paulo Essentials 2015
Keynote São Paulo Essentials 2015Keynote São Paulo Essentials 2015
Keynote São Paulo Essentials 2015Salesforce Brasil
 
Mba aula 4 (apostila)
Mba aula 4 (apostila)Mba aula 4 (apostila)
Mba aula 4 (apostila)thiago santos
 

Semelhante a THE US FEDERAL GOVERNMENT: A VIABLE CUSTOMER FOR PORTUGUESE COMPANIES (20)

Palestra Comece Certo 2009
Palestra Comece Certo 2009Palestra Comece Certo 2009
Palestra Comece Certo 2009
 
Produtos e serviços em Plano de Negócios
Produtos e serviços em Plano de NegóciosProdutos e serviços em Plano de Negócios
Produtos e serviços em Plano de Negócios
 
Funil de Vendas na Prática
Funil de Vendas na PráticaFunil de Vendas na Prática
Funil de Vendas na Prática
 
guia-funil-de-vendas.pdf
guia-funil-de-vendas.pdfguia-funil-de-vendas.pdf
guia-funil-de-vendas.pdf
 
Acertando suas Contas
Acertando suas ContasAcertando suas Contas
Acertando suas Contas
 
O Futuro de Vendas, Marketing e Atendimento ao Cliente
O Futuro de Vendas, Marketing e Atendimento ao ClienteO Futuro de Vendas, Marketing e Atendimento ao Cliente
O Futuro de Vendas, Marketing e Atendimento ao Cliente
 
Empreendedorismo teleaula 5_temas_6e7
Empreendedorismo teleaula 5_temas_6e7Empreendedorismo teleaula 5_temas_6e7
Empreendedorismo teleaula 5_temas_6e7
 
As 5 Fases do Inbound Marketing
As 5 Fases do Inbound MarketingAs 5 Fases do Inbound Marketing
As 5 Fases do Inbound Marketing
 
He marketing
He marketingHe marketing
He marketing
 
Ciclo de vida
Ciclo de vidaCiclo de vida
Ciclo de vida
 
Atendimento ibenac
Atendimento ibenacAtendimento ibenac
Atendimento ibenac
 
Pontode partidaescolainfantil
Pontode partidaescolainfantilPontode partidaescolainfantil
Pontode partidaescolainfantil
 
Pontode partidaescolainfantil
Pontode partidaescolainfantilPontode partidaescolainfantil
Pontode partidaescolainfantil
 
Palestra sobre Marketing Jurídico proferida por Rodrigo Bertozzi - Fenalaw Su...
Palestra sobre Marketing Jurídico proferida por Rodrigo Bertozzi - Fenalaw Su...Palestra sobre Marketing Jurídico proferida por Rodrigo Bertozzi - Fenalaw Su...
Palestra sobre Marketing Jurídico proferida por Rodrigo Bertozzi - Fenalaw Su...
 
Texto eficiência e produtividade
Texto eficiência e produtividadeTexto eficiência e produtividade
Texto eficiência e produtividade
 
A distribuiçao de produtos e serviços
A distribuiçao de produtos e serviçosA distribuiçao de produtos e serviços
A distribuiçao de produtos e serviços
 
A distribuiçao de produtos e serviços
A distribuiçao de produtos e serviçosA distribuiçao de produtos e serviços
A distribuiçao de produtos e serviços
 
A distribuiçao de produtos e serviços
A distribuiçao de produtos e serviçosA distribuiçao de produtos e serviços
A distribuiçao de produtos e serviços
 
Keynote São Paulo Essentials 2015
Keynote São Paulo Essentials 2015Keynote São Paulo Essentials 2015
Keynote São Paulo Essentials 2015
 
Mba aula 4 (apostila)
Mba aula 4 (apostila)Mba aula 4 (apostila)
Mba aula 4 (apostila)
 

Mais de JSchaus & Associates

2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 24
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 242024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 24
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 24JSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 23
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 232024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 23
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 23JSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 19
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 192024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 19
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 19JSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 22
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 222024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 22
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 22JSchaus & Associates
 
GSA Schedules - Requirements And Reality
GSA Schedules - Requirements And  RealityGSA Schedules - Requirements And  Reality
GSA Schedules - Requirements And RealityJSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 18
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 182024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 18
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 18JSchaus & Associates
 
SPONSORED CONTENT - MyGovWatch - RFP Cliches Debunked: What Government Buyers...
SPONSORED CONTENT - MyGovWatch - RFP Cliches Debunked: What Government Buyers...SPONSORED CONTENT - MyGovWatch - RFP Cliches Debunked: What Government Buyers...
SPONSORED CONTENT - MyGovWatch - RFP Cliches Debunked: What Government Buyers...JSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 17
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 172024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 17
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 17JSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 16
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 162024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 16
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 16JSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 15
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 152024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 15
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 15JSchaus & Associates
 
SPONSORED CONTENT - AGILE ATS - Recruiting Strategies Systems & Tactics For G...
SPONSORED CONTENT - AGILE ATS - Recruiting Strategies Systems & Tactics For G...SPONSORED CONTENT - AGILE ATS - Recruiting Strategies Systems & Tactics For G...
SPONSORED CONTENT - AGILE ATS - Recruiting Strategies Systems & Tactics For G...JSchaus & Associates
 
SPONSORED CONTENT - DV Solutions - Building Relationships With The Federal Fo...
SPONSORED CONTENT - DV Solutions - Building Relationships With The Federal Fo...SPONSORED CONTENT - DV Solutions - Building Relationships With The Federal Fo...
SPONSORED CONTENT - DV Solutions - Building Relationships With The Federal Fo...JSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisiton Regulations - Part 14
2024: The FAR, Federal Acquisiton Regulations - Part 142024: The FAR, Federal Acquisiton Regulations - Part 14
2024: The FAR, Federal Acquisiton Regulations - Part 14JSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 13
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 132024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 13
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 13JSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 12
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 122024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 12
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 12JSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 11
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 112024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 11
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 11JSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 10
2024:  The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 102024:  The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 10
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 10JSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 9
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 92024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 9
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 9JSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 8
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 82024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 8
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 8JSchaus & Associates
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 7
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 72024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 7
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 7JSchaus & Associates
 

Mais de JSchaus & Associates (20)

2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 24
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 242024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 24
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 24
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 23
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 232024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 23
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 23
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 19
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 192024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 19
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 19
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 22
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 222024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 22
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 22
 
GSA Schedules - Requirements And Reality
GSA Schedules - Requirements And  RealityGSA Schedules - Requirements And  Reality
GSA Schedules - Requirements And Reality
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 18
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 182024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 18
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 18
 
SPONSORED CONTENT - MyGovWatch - RFP Cliches Debunked: What Government Buyers...
SPONSORED CONTENT - MyGovWatch - RFP Cliches Debunked: What Government Buyers...SPONSORED CONTENT - MyGovWatch - RFP Cliches Debunked: What Government Buyers...
SPONSORED CONTENT - MyGovWatch - RFP Cliches Debunked: What Government Buyers...
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 17
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 172024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 17
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 17
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 16
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 162024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 16
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 16
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 15
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 152024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 15
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 15
 
SPONSORED CONTENT - AGILE ATS - Recruiting Strategies Systems & Tactics For G...
SPONSORED CONTENT - AGILE ATS - Recruiting Strategies Systems & Tactics For G...SPONSORED CONTENT - AGILE ATS - Recruiting Strategies Systems & Tactics For G...
SPONSORED CONTENT - AGILE ATS - Recruiting Strategies Systems & Tactics For G...
 
SPONSORED CONTENT - DV Solutions - Building Relationships With The Federal Fo...
SPONSORED CONTENT - DV Solutions - Building Relationships With The Federal Fo...SPONSORED CONTENT - DV Solutions - Building Relationships With The Federal Fo...
SPONSORED CONTENT - DV Solutions - Building Relationships With The Federal Fo...
 
2024: The FAR, Federal Acquisiton Regulations - Part 14
2024: The FAR, Federal Acquisiton Regulations - Part 142024: The FAR, Federal Acquisiton Regulations - Part 14
2024: The FAR, Federal Acquisiton Regulations - Part 14
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 13
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 132024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 13
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 13
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 12
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 122024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 12
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 12
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 11
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 112024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 11
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 11
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 10
2024:  The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 102024:  The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 10
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 10
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 9
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 92024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 9
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 9
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 8
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 82024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 8
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 8
 
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 7
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 72024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 7
2024: The FAR, Federal Acquisition Regulations - Part 7
 

THE US FEDERAL GOVERNMENT: A VIABLE CUSTOMER FOR PORTUGUESE COMPANIES

  • 1. THE US FEDERAL GOVERNMENT A VIABLE CUSTOMER FOR PORTUGUESE COMPANIES US FEDERAL GOVERNMENT CONTRACTING FOR FOREIGN OR NON-US FIRMS Presented By: JENNIFER SCHAUS, Washington, DC http://www.JenniferSchaus.com JSchaus@JenniferSchaus.com LINKEDIN: https://www.Linkedin.com/in/jenniferschaus + 1 – 2 0 2 – 3 6 5 – 0 5 9 8 REVISED: July 2015
  • 2. O Governo Federal dos Estados Unidos é o maior comprador de produtos e serviços no mundo, gastando mais de US $ 450 bilhões anualmente. O Governo Federal compra os produtos e serviços. Os produtos variam de creme dental para material de escritório e de artilharia. Eles também precisam dos serviços de vários profissionais que vão desde arquitetos, enfermeiros, sacerdotes, cabeleireiros, consultores e profissionais de segurança cibernética de tecnologia da informação. Para "business-to-business" empresas de padrão, vendendo para o Governo Federal dos Estados Unidos é uma forma de diversificar a carteira de clientes e mitigar o risco resistindo às flutuações da economia, sobretudo tendo em conta o clima volátil União Europeia. Além disso, uma vez que você é um estabelecida contratante US Federal e ter realizado satisfatória no prazo de termos e condições do contrato, cumprindo os governos 'a declaração de trabalho "- aumenta sua probabilidade de constante repetição de negócios, com o aumento das margens (embora magro) em contratos plurianuais . Embora suas margens de lucro pode não ser o mais alto neste sector competitivo, os orçamentos de certa forma previsível e padrões de compra (uma vez que estão "in") pode ser um fator motivador para muitas empresas para estabelecer contratos com o governo. Outro fator de motivação é saber que você está garantido o pagamento do governo. Às vezes, porém, pode ser um obstáculo sobre os prazos de recolha. Isso geralmente pode ser contornado, garantindo que você entregue precisamente sobre os termos e condições e que a sua factura corresponde exatamente ao pedido de compra emitido pelo Governo. Há nuances específicas que devem ser respeitados. O "quem" do Governo dos EUA O governo dos EUA é composta por várias agências e milhares de compradores de produtos e serviços de grande alcance. A maioria dos norte-americanos agências do governo federal estão sediadas na área de Washington DC, mas também tem escritórios em todo o país e do mundo, onde também são feitas compras. Por exemplo, os militares dos EUA tem bases em muitos países estrangeiros. Enquanto você pode vender para praticamente qualquer pessoa através da utilização de tecnologia, é benéfico ter uma presença física na área metropolitana de Washington DC como este é onde a maioria dos tomadores de decisão estão localizados. Isso pode ser feito através do emprego de uma equipe de vendas em tempo integral, manteve consultor, intrigante, uma empresa parceira ou alguma combinação destes. Muitas empresas de escritório a tempo parcial têm crescido ao longo dos anos, oferecendo um endereço de Washington DC, número de telefone, serviço de atendimento e algumas horas por mês para usar uma sala de conferências compartilhada e cubículo. Isso ajuda a aliviar as preocupações do governo adversa risco que você é credível e têm uma presença real. Há grandes escritórios do governo em todo o país e se você tem um serviço ou produto para um nicho de mercado, como bases militares ou um dos laboratórios nacionais ou em outra instituição especializada, então você pode facilmente situar sua equipe de vendas mais próximo do final de do utilizador. Quando o governo COMPRA: O governo dos EUA no ano fiscal é executado em um 1 de Outubro a 30 de setembro ciclo, com os picos que ocorrem normalmente no final do quarto trimestre, devido a um sistema de "usá-lo ou perdê-lo". Se houver dólares não atribuídas como o ano fecha, há
  • 3. uma alta probabilidade de que os compradores, incluindo os gestores de programas e funcionários de contratos vai comprar seus itens / serviços durante estes últimos meses de Julho, Agosto e Setembro. Existem outros fatores além do "fim da de dólares no ano", que desempenha um papel na decisão do governo de adjudicação de um contrato para a sua organização. construção de relacionamento, como em operações regulares business- to-business e alguns meados às transacções do consumidor-to-business alta do dólar, também é parte importante e crucial do processo de vendas. Vender para o governo não acontecer durante a noite. Há um grande investimento de tempo no ciclo de vendas, e como mencionado anteriormente, o governo é um cliente de risco adverso. Este intervalo de tempo pode variar de 12 a 36 meses - às vezes mais curto ou mais vezes. Você pode fazer 10 ou mais chamadas de telefone antes de chegar ao contacto governamental apropriada. (Dados público está disponível para assegurar lista de chamadas de marketing e os nomes dos compradores que compram seus itens juntamente com informações histórico e previsão de orçamento.) Depois de chegar à pessoa de contato certa, você pode ter muitos encontros com o seu cliente em potencial antes de fazê-lo ao verdadeiro tomador de decisão que decide se e quando for necessário o seu produto / serviço e se ele vai ser financiado. A partir dessas reuniões, apresentações e demonstrações você pode avaliar se há uma necessidade para seu produto / serviço em que agência ou departamento, ou se você está criando essa necessidade. Alguns vendedores e mulheres podem discordar e sentir que o representante de vendas é responsável por criar a necessidade, mas às vezes quando a interface com o governo que você pode estar em um modo reativo e responder a pedido - formal ou não. Ambos os cenários irá fornecer alguma inteligência sobre suas chances de adjudicação e prazos estimados. Se você está respondendo a um pedido formalmente chamado de solicitação, é importante saber (ou pedir), onde o governo está no processo de tomada de decisão. Se houver uma chamada formal de informações ou uma Fontes procurado (SS) ou Request for Information (RFI) para os produtos / serviços que você fornece, então o governo está realizando uma pesquisa para determinar quais os produtos / serviços estão disponíveis que atendam às suas necessidades específicas . Eles também podem estar interessados em determinar se um tipo específico de negócio pode cumprir os termos e condições, tais como um pequeno negócio, um localizado em uma área historicamente subutilizada Negócios (HUBZone), minoritárias detidas, desfavorecidos, veterano de propriedade, e / ou mulheres empresa de propriedade. (Mais informações sobre o que qualifica como uma pequena empresa pode ser encontrada no site os EUA Small Business Administration em http://www.SBA.gov ou http://www.JenniferSchaus.com Portanto, essas fontes Procurada ou RFI de grandes oportunidades para fornecer informações sobre sua área de especialização, realce o desempenho passado com outras agências governamentais, fornecem informações sobre preços ou estimativas, e ajudar a ajudar o organismo emissor determinar há uma necessidade de contratação com a sua organização e demonstrando quaisquer componentes de valor agregado que você possui. Entrando em durante as fases iniciais da pesquisa do governo - Fontes procurada ou RFI - processo é altamente vantajosa.
  • 4. Se seus produtos / serviços estão listados no Cronograma Geral Services Administration (GSA), esta é uma clara vantagem e deve ser incluído na sua resposta. A programação GSA é uma "licença de caça" ou "bilhete para a dança governo" e permite ao governo acelerar a sua compra de você. Este é um empreiteiro lista previamente aprovados curta de ambos os serviços (taxas de hora em hora) e produtos. As empresas estrangeiras são capazes de ser segurar Horários GSA no entanto, eles devem garantir que seus produtos são TAA (Trade Agreement Act) compatível. Esta Lista TAA muda de tempos em tempos com base em US relações exteriores. O governo federal (e alguns governos estaduais e locais) podem facilmente fazer compras como seria na Amazon a http://www.gsaAdvantage.gov para as empresas controlados com preços pré-negociado. Mais informações sobre como se tornar um suporte Horário GSA pode ser encontrada em http://www.GSA.gov ou http://www.JenniferSchaus.com pedido formal do governo também pode vir como Solicitação de Propostas (RFP), Edital (ITB) e Request for Quote (RFQ). Estas solicitações formais (ou RFP e RFQ do) para a compra de US $ 25.000 são obrigados a publicar sobre www.FedBizOpps.gov Este site permite-lhe procurar oportunidades por muitos critérios, incluindo agência e também produto / serviço. Muitas dessas oportunidades não são simplesmente "colocar para fora a oferta" sem ter um premiado pretendido. As empresas que têm sido continuamente rede, frequentam feiras e apresentando as suas capacidades ao governo para 6-24 + meses, são mais prováveis os principais intervenientes criando a necessidade de sua solução que provocou a RFP. Estes RFP normalmente começou como um aviso Fontes Procurada ou um RFI. A Declaração de Trabalho (SOW) na SDP muitas vezes são escritos com linguagem adaptada para uma empresa específica, um grupo de elite de empreiteiros ou para empresas especialmente designados, incluindo os titulares GSA cronograma, as pequenas empresas, ou por retirada de terras categorias dentro da pequena comunidade negócios (ie. Veteran Owned). Estas solicitações são um lembrete simples que o edifício do relacionamento é o componente chave para ganhar o negócio. Porque o governo não pode aceitar presentes ou ser levado para o almoço ou jantar, habilidades básicas de vendas e conhecer o seu produto / serviço dentro e por fora são absolutamente relevantes para o seu sucesso neste mercado vertical. Conhecer as regras do jogo contratação do governo encontrados no FAR, o Regulamento Federal de Aquisição http://www.acquisition.gov é essencial. Uma força de vendas educados e determinado com uma forte equipa de gestão é importante. A força de vendas deve ser implacável e criativo em quebrar através das paredes do governo e encontrar campeões de suas soluções. Eles devem ser bem ligado a vários níveis - superior, médio e inferior - e apresentar a sua solução, como uma maneira de fazer as coisas "mais fácil" para o governo, sem ameaçar a sua segurança no emprego. Há uma variedade de fontes para o representante de vendas para obter contatos. Networking 'dentro do anel viário "é importante e há uma abundância de locais para um para atender, como alguns são baseados indústria. Além disso, http://www.FedBizOpps.gov vai publicar informações sobre a indústria Dias. Estes são "casas abertas" para pequenas empresas hospedados pelo particular, agência OSDBU, Gabinete de Pequenas e Desfavorecidos Unidade de Negócios. Estes OSDBU de são os
  • 5. defensores de pequenas empresas. Como mencionado anteriormente, existem empresas comerciais que agreguem dados do governo e vendem listas - incluindo nomes e informações de contato para os compradores dentro do governo. Existem vários níveis de representantes de vendas que uma empresa pode prosseguir. O candidato ideal e pode ser um indivíduo anteriormente empregada pelo governo em uma agência onde há uma grande necessidade de seus serviços. Há limites e leis que cercam indivíduos contratação nesta capacidade que podem ter os contactos para ajudar a sua organização. Às vezes, dependendo do tamanho da sua organização, estas pessoas podem sentar-se no Conselho de Administração ou o seu principal guru vendas ao governo. Essas pessoas normalmente entendem governo, (espero que seu produto ou serviço oferta) e eles têm sido o cliente e entender os processos pelos quais as compras governamentais. Mais uma vez, dependendo do seu tamanho da empresa, orçamento e objetivos para o mercado de governo, você pode querer uma equipe de vendas inteiro ou apenas quer pisar levemente para esta arena. Há muitos sabores e graus de representação comercial em Washington, DC. Há agentes que irão vender para você, ser sua presença conosco e solicite uma comissão elevada percentagem sem retenção mensal. A estrutura mais comum nas vendas iria estruturar um contrato para incluir um retentor mensal e comissão. Ainda outros só podem cobrar um retentor e limitar-se a determinadas áreas da sua especialidade, tais como elaboração de propostas para um determinado número de horas por mês. A maioria dos indivíduos terá uma certa área de especialização ou conexões em órgãos específicos. Feiras são abundantes bem e alguns são específicos do governo (The General Serviços Administração Expo, Conferências Small Business Administration), outros são específicos da indústria (ie. FOSE e GovSec e F-Ped). Estes são locais oportunos para atender os compradores do governo e passar tempo com eles, pois eles são proibidos de aceitar presentes, almoço, jantar passeios / golfe, etc. Eles podem ser um empreendimento caro, mas existem maneiras criativas para reduzir o seu custo. Algumas das conferências estão à procura de especialistas da indústria e assunto como alto-falantes para as sessões. Ao tornar-se um dos oradores, você ganha mais exposição, uma audiência ao vivo, imprensa livre nas brochuras de conferências e de mais atenção e tração em seu estande. Com mais tração, isso se torna vendas básicos e é um jogo de números. É um dado que no processo de vendas bloqueios sejam cumpridos e que é o trabalho da equipe de vendas para superar esses obstáculos. An (B2G) representante de vendas eficaz business-to-governo irá penetrar o governo em uma variedade de níveis - o usuário final, o gerente de programa (s) e os indivíduos que têm de compra ou influente autoridade. Às vezes, há questões maiores que podem ajudar ou dificultar um produto / serviço a partir chegando ao mercado ou, talvez, escoltando-o para fora. Intrigante e relações públicas profissionais da área de Washington DC também pode desempenhar um papel em ajudar com a geração de fundos para a sua solução. Esses profissionais trabalham nos níveis de governo - principalmente em Capitol Hill, onde eles podem ajudar contas de influência e
  • 6. de dotações para os serviços e produtos específicos. Suas taxas pode ser maior do que um experiente representante de vendas do governo, mas também será capaz de entregar para você em um nível diferente (mais política). Esses indivíduos podem ter trabalhado anteriormente para ou com senadores, representantes e / ou outros funcionários eleitos. A maioria das empresas bem-sucedidas terão conexões em ambos os lados do cenário político que os mantém forte nos momentos em que há uma mudança no poder em qualquer nível dentro do governo. Embora estas empresas podem ser fontes poderosas para alavancar, eles não são uma bala de prata. Todas estas ferramentas lobista, equipe de vendas, consultores, agentes e escritores proposta, deve ser usado em conjunto para tirar o máximo proveito de sua "expedição de caça". A regra 80/20 se aplica a contratos do governo também. Oitenta por cento dos contratos são atribuídos aos 20 melhores empreiteiros. Estes contratantes principais são as grandes empresas e são bem conhecidos, tais como Lockheed Martin, Northrop Grumman, Raytheon, SAIC, BAE, etc. Essas organizações geralmente manter um pequeno escritório de ligação negócio. Pode ser benéfico para se encontrar com estes escritórios, cadastre-se no seu banco de dados pequeno fornecedor de negócios e fornecer uma sinopse sobre seus produtos / serviços. Muitas vezes, quando o governo está trabalhando para atender a sua pequena empresa a retirada de terras contratação de metas (24%) dessas organizações serão obrigadas a também atingir as metas de pequenas empresas (36%). Resultados por agência sobre como eles se conheceram esses objetivos podem ser encontrados no Scorecard SBA no site da SBA ou pelo http://www.JenniferSchaus.com Esta informação deve também desempenhar um papel na sua estratégia ao alvejar agências. Você pode empregar recursos para determinar se existe um mercado no governo dos EUA para o seu produto / serviço. empresas comerciais podem ser contratados para fazer isso por você e pesquisas podem ser realizados para determinar o quanto de seu produto / serviço foi comprado ao longo dos anos fiscais, que podem ser segmentadas por trimestre e nome da empresa. Também é útil para procurar concorrentes e compreender a sua posição no mercado para determinar a sua quota potencial. orçamentos governamentais não são secretos e esta informação é pertinente (e disponível) quando o foco em seu cliente alvo. Com esta informação, você pode determinar que certos organismos pode ser mais adequado e equipado para comprar suas soluções do que outros. Ao estreitar o seu cliente-alvo para os 3 principais agências de melhor alinhados para o seu produto / serviço baseado em seu orçamento, o seu orçamento e seus contatos dentro da agência, você pode estrategicamente posicionando-se para o sucesso. Criando uma declaração capacidades e apoiando a literatura voltada para o governo, vai ajudar o comprador na compreensão de como sua solução irá ajudá-los. Cada administração, republicano ou democrata tem metas e áreas de foco específico. Algumas delas são determinados por eventos do mundo (guerras e crise económica, etc.) e outras são simplesmente áreas que consideram importantes (isto é. Produtos verdes e ambientais). Por estar cientes destas questões, lendo revistas especializadas e publicações
  • 7. específicas do governo, você pode ganhar uma compreensão mais clara de mentalidade e os desafios dos seus clientes, sendo, portanto, mais capaz de fornecer uma solução. Ao aderir a associações em Washington DC relacionadas à sua indústria irá beneficiar de um defensor de base local, construído em um equipe de relações governamentais (normalmente um dado em associações) que trabalham em seu nome e possível colaboração com outras empresas em seu setor. Da mesma forma, juntando-se uma câmara internacional, Câmara do Comércio Português-americano poderá também beneficiar de construção de relacionamentos com US parceiros com base que estão no espaço de contratos com o governo federal. Há também associações dedicadas exclusivamente à contratação US Governo Federal a partir do qual as empresas podem colher recompensas, relacionamentos e encontrar parceiros de agrupamento para contratos com o governo. Para as empresas estrangeiras, estabelecendo uma presença dos EUA não é absolutamente necessário, mas pode ser benéfico. A maioria dos contratos do governo dos EUA foram concedidos a empresas norte-americanas que estão fisicamente localizados dentro da área metropolitana de DC. (Parte disso é devido ao Buy America Act, BAA). habilidades básicas de vendas nos dizer que o negócio é ganho e adjudicado à empresa / indivíduo, onde existe uma relação. Para construir essas relações, o representante de vendas e / ou o consultor para sua empresa deve estar localizado perto de o decisor e onde o trabalho está ocorrendo, às vezes dois lugares diferentes. tecnologia moderna permitiu-nos de vídeo-conferência, e-mail e se comunicar de maneiras que não temos que estar fisicamente presentes. Ao lidar com um cliente de risco adverso, é uma prática recomendada para ser fisicamente lá. Além disso, as empresas estrangeiras também pode considerar a criação de uma subsidiária nos EUA para ter uma pessoa colectiva e presença mais forte em os EUA. compras governamentais pode - e são também basear-se em uma variedade de fatores, incluindo preço e qualidade. Os contatores ambiente atual (2016) do governo se encontram em LPTA, Menor Preço tecnicamente aceitáveis. Isso significa que os contratos são adjudicados com base no menor preço, independentemente das empresas de desempenho passado ou experiência. Isso permite que novos jogadores para o setor que não têm experiência em contratos com o governo algum. Normalmente qualidade é sacrificado, por vezes, os contratos são cancelados devido ao mau desempenho ou a empresa sair do negócio devido ao não ser capaz de sustentar seu modelo de negócio de "contratos de compra" igual ou inferior a margem. As empresas estrangeiras devem assegurar uma DUNS (Data Universal Numbering System) da Dun & Bradstreet Corporation em http://www.DnB.com De lá, eles devem se inscrever no Sistema de Gestão Award no http://www.SAM.gov que vai exigir a entrada de informações básicas da empresa, incluindo a sua indústria NAICS Códigos (North American Industry Classification System) e na maioria dos casos, um número de identificação fiscal (NIF). As empresas estrangeiras podem trabalhar com um agente registrado em os EUA, estabelecer uma subsidiária nos EUA ou explorar outras alternativas para a obtenção de um TIN.
  • 8. as empresas estrangeiras terão de prestar muita atenção para a Lei de Acordo de Comércio e Buy American Act. O TAA se concentra mais no país de origem relativo a fabricação e produtos - como e onde o produto final é composto. A BAA dá principalmente preferência a empresas norte-americanas mais entidades estrangeiras com contratos. Certas exceções se aplicam, incluindo alguns materiais de construção, os preços e as soluções únicas. Outras exceções BAA se relacionam com o governo dos EUA aquisição de bens não-americanos que não são razoavelmente disponível comercialmente em os EUA. * Por favor, consultar a Secção 25 do Regulamento Federal de Aquisição e também o site da Administração de Serviços Gerais para obter informações atuais e linguagem a respeito do Buy America Act e Acordo de Comércio Act para as empresas estrangeiras, uma vez que estes regulamentos estão a sofrer alterações no momento desta publicação. http://acquisition.gov/far/ Em conclusão, o Governo dos Estados Unidos é o maior comprador mundial de produtos e serviços. É um mercado elaborada e competitiva, mas não é impossível de ser bem sucedido. Estabelecer o seu negócio como um fornecedor de governo e ganhar negócios é competitivo e complexo ainda possível e muito rentável para muitos. Conhecendo essas regras e identificação de peritos experientes do governo para guiá-lo através do quebra- cabeça do governo - pode ser o diferencial em ser um outro vendedor governo e sendo o fornecedor de soluções de governo bem sucedido e preferencial.
  • 9. The United States Federal Government is the largest purchaser of goods and services in the WORLD, spending over $450 Billion annually. The Federal Government buys both products and services. The products range from toothpaste to office supplies and artillery. They also need the services of various professional ranging from architects, nurses, priests, hairdressers, consultants and information technology cyber security professionals. For standard “business-to-business” companies, selling to the US Federal Government is a way to diversify the customer portfolio and mitigate risk weathering the fluctuations in the economy, particularly given the volatile European Union climate. Additionally, once you are an established US Federal contractor and have performed satisfactory within contract terms and conditions, fulfilling the governments ‘the statement of work” - increases your likelihood for steady repeat business, with increased margins (albeit slim) in multi- year contracts. Although your profit margins may not be the highest in this competitive sector, the somewhat predictable budgets and buying patterns (once you are “in”) can be a motivating factor for many businesses to establish government contracts. Another motivating factor is knowing that you are guaranteed payment from the government. Sometimes, however there may be a hurdle upon the time frames in collecting. This can usually be circumvented by ensuring that you delivered precisely on the terms and conditions and that your invoice exactly matches the Purchase Order issued by the Government. There are particular nuances that must be adhered to. The “WHO” of the US Government The US government is comprised of multiple agencies and thousands of buyers of wide ranging products and services. Most US federal government agencies are headquartered in the Washington DC area, but also have offices across the country and the world where purchases are also made. For example, the US military has bases in many foreign countries. While you can sell to virtually anyone by utilizing technology, it is beneficial to have a physical presence in the Washington DC metropolitan area as this is where the majority of the decision makers are located. This can be accomplished by employing a full-time sales team, retained consultant, lobbyist, a partner company or some combination thereof. Many part-time office firms have grown over the years by offering a Washington DC address, phone number, answering service and a few hours per month to use a shared conference room and cubicle. This helps alleviate concerns from the risk adverse government that you are credible and have a real presence. There are large government offices all over the country and if you have a service or product for a niche market such as a military bases or one of the national laboratories or other specialized institution, then you can easily situate your sales team closer to the end-user. WHEN THE GOVERNMENT BUYS: The US government fiscal year runs on an October 1 to September 30 cycle, with the peaks typically occurring at the end of the fourth quarter due to a “use it or lose it” system. If there are unallocated dollars as the year closes, there is a high probability that the buyers, including both Program Managers and Contracting Officers will purchase your items/services during these final months of July, August and September. There are other factors besides the ‘end of year dollars’ that plays a role in government’s decision to award a contract to your organization. Relationship building, as in regular business-to-business transactions and some mid to high dollar consumer-to-business transactions, is also significant and crucial part of the sales process.
  • 10. Selling to the government does not happen overnight. There is a large time investment on the sales cycle, and as mentioned earlier, the government is a risk- adverse client. This time span can range from 12 to 36 months – sometimes shorter or sometimes longer. You may make 10 or more phone calls before you reach the appropriate government contact. (Public data is available to secure marketing call list and names of buyers who purchase your items along with incumbent information and budget forecast.) Once you reach the right contact person, you may have many meetings with your potential client before you make it to the true decision maker who decides if and when your product/service is needed and if it will be funded. From those meetings, presentations and demonstrations you can assess if there is a need for your product/service in that agency or department or if you are creating that need. Some salesmen and women may disagree and feel that the sales rep is responsible for creating the need, but sometimes when interfacing with the government you may be in a reactive mode and responding to request – formal or not. Both scenarios will provide some intelligence on your chances for award and estimated time frames. If you are responding to a request formally called a Solicitation, it is important to know (or ask) where the government is in the decision making process. If there is a formal call for information or a Sources Sought (SS) or Request for Information (RFI) for products/services that you provide, then the government is conducting a search to determine what products/services are available that meet their specific need. They may also be interested in determining if a specific type of business can fulfill the terms and conditions, such as a small business, one located in a Historically Underutilized Business area (HUBzone), minority owned, disadvantaged, veteran owned, and/or women owned business. (More information on what qualifies as a small business can be found on the US Small Business Administration website at http://www.SBA.gov or http://www.JenniferSchaus.com Therefore, these Sources Sought or RFI’s are great opportunities to provide information about your area of expertise, highlight past performance with other government agencies, provide pricing information or estimates, and assist in helping the issuing agency determine there is a need to contract with your organization and demonstrating any value- added components you possess. Getting in during the beginning phases of the government search -- Sources Sought or RFI -- process is highly advantageous. If your products/services are listed on the General Services Administration (GSA) Schedule, this is a clear advantage and should be included in your response. The GSA Schedule is a “hunting license” or “ticket to the government dance” and allows the government to accelerate their purchase from you. This is a pre-vetted contractor short list of both services (hourly rates) and products. Foreign companies are able to be hold GSA Schedules however they must ensure their products are TAA (Trade Agreement Act) compliant. This TAA List changes from time to time based on US foreign relations. The federal government (and some state and local governments) can easily shop as one would on Amazon at http://www.gsaAdvantage.gov for vetted firms with pre-negotiated prices. More information about becoming a GSA Schedule holder can be found at http://www.GSA.gov or http://www.JenniferSchaus.com Formal request from the government may also come as Request for Proposals (RFP), Invitation to Bid (ITB) and Request for Quote (RFQ). These formal solicitations (or RFP’s and RFQ’s) for purchases of $25,000 are required to be published on www.FedBizOpps.gov This website allows you to search for opportunities by many criteria, including agency and also product/service. Many of these opportunities are
  • 11. not simply “put out to bid” without having an intended awardee. Companies that have been continually networking, attending trade shows & presenting their capabilities to the government for 6-24+ months, are most likely the key players in creating the need for their solution which brought about the RFP. These RFP’s typically began as a Sources Sought notice or an RFI. The Statement of Work (SOW) in the RFP many times are written with language tailored for a specific company, an elite group of contractors or for specially designated companies including GSA Schedule holders, small businesses, or set-aside categories within the small businesses community (ie. Veteran Owned). These solicitations are a simple reminder that relationship building is the key component to winning the business. Because government cannot accept gifts or be taken to lunch or dinner, basic sales skills and knowing your product/service inside and out are absolutely pertinent to your success in this vertical market. Knowing the rules of the government contracting game found in the FAR, Federal Acquisition Regulation http://www.acquisition.gov is essential. An educated and determined sales force with a strong management team is important. The sales force must be relentless and creative in breaking through the government walls and finding champions for their solutions. They must be well connected at various levels – top, middle and bottom – and present their solution as a way to make things “easier” for the government, without threatening their job security. There are a variety of sources for the sales rep to obtain contacts. Networking ‘inside the beltway’ is important and there are an abundance of venues for one to attend to, as some are industry based. Additionally, http://www.FedBizOpps.gov will publish information on Industry Days. These are “open houses” for small businesses hosted by the particular agency OSDBU, Office Of Small & Disadvantaged Business Unit. These OSDBU’s are the small business advocates. As previously mentioned, there are commercial companies who aggregate government data and sell lists – including names and contact information for buyers within government. There are various levels of sales reps that a company may pursue. The ideal candidate and may be an individual previously employed by the government in an agency where there is a great need for your services. There are limits and laws surrounding hiring individuals in this capacity who may have the contacts to help your organization. Sometimes, depending upon the size of your organization, these individuals may sit on the Board of Directors or be your main government sales guru. These folks typically understand government, (hopefully your product or service offering) and they have been the customer and understand the processes by which the government purchases. Again, depending upon your company size, budget and objectives for the government market, you may want a full sales team or just want to tread lightly into this arena. There are many flavors and degrees of sales representation in Washington, DC. There are agents who will sell for you, be your US presence and ask for a high percentage commission without a monthly retainer. The most common structure in sales would structure a contract to include a monthly retainer and commission. Still others may only charge a retainer and be confined to certain areas of their expertise such as proposal writing for a designated number of hours per month. Most of the individuals will have a certain area of expertise or connections in specific agencies.
  • 12. Trade shows are abundant as well and some are government specific (The General Services Administration Expo, Small Business Administration Conferences), others are industry specific (ie. FOSE and GovSec and F-Ped). These are opportune venues to meet the government buyers and spend time with them, since they are prohibited to accept gifts, lunch, dinner/golf outings, etc. They can be an expensive undertaking but there are creative ways to reduce your cost. Some of the conferences are looking for industry and subject matter experts as speakers for the breakout sessions. By becoming one of the speakers, you gain more exposure, a live audience, free press on the conference brochures and more attention and traction at your booth. With more traction, this becomes basic sales and is a numbers game. It is a given that in the sales process roadblocks are met and it is the job of the sales team to overcome these obstacles. An effective business-to-government (B2G) sales representative will penetrate the government at a variety of levels – the end-user, the program manager(s) and the individuals who have purchasing or influential authority. Sometimes there are higher issues which could help or hamper a product/service from coming to market or perhaps escorting it out. Lobbyist and public affairs professionals within the Washington DC area can also play a role in assisting with generating funding for your solution. These professionals work at the levels in government – primarily on Capitol Hill where they can help influence bills and appropriations for specific services and products. Their fees may be higher than a seasoned government sales rep, but will also be able to deliver for you at a different (more political) level. These individuals may have previously worked for or with senators, representatives and/or other elected officials. Most successful firms will have connections on both sides of the political landscape which keeps them strong at times when there is a change in power at any level within the government. Although these firms can be powerful sources to leverage, they are not a silver bullet. All of these tools lobbyist, sales team, consultants, agents and proposal writers, must be used in collectively to get the most out of your ‘hunting expedition’. The 80/20 rule applies in government contracts as well. Eighty percent of the contracts are awarded to the top 20 contractors. These prime contractors are large businesses and are well-known, such as Lockheed Martin, Northrop Grumman, Raytheon, SAIC, BAE, etc. These organizations usually maintain a small business liaison office. It can be beneficial to meet with these offices, register in their small business vendor database and provide a synopsis on your products/services. Many times, when the government is working to meet their small business set-aside contracting goals (24%) these organizations will be forced to also meet small business goals (36%). Results by agency on how they met these goals can be found on the SBA Scorecard on the SBA website or at http://www.JenniferSchaus.com This information should also play a part in your strategy when targeting agencies. You can employ resources to determine if there is a market in the US government for your product/service. Commercial companies can be hired to do this for you and searches can be conducted to determine how much of your product/service has been bought over the fiscal years, which can be segmented by quarter and company name. It is also useful to search for competitors and understand their position in the marketplace to determine your potential share. Government budgets are not secret and this information is pertinent (and available) when focusing on your target client. With this information, you may determine that certain agencies may be better suited and equipped to purchase your solutions than others. By narrowing your target
  • 13. client to the top 3 agencies best aligned for your product/service based on their budget, your budget and your contacts within the agency, you can strategically positioning yourself for success. Creating a capabilities statement and supporting literature geared toward the government, will help the buyer in understanding how your solution will assist them. Each administration, Republican or Democrat has specific goals and focus areas. Some of these are determined by world events (wars and economic crisis, etc.) and others are simply areas that they deem important (ie. green and environmental products). By being cognizant of these issues, reading trade journals and government specific publications, you can gain a clearer understanding of your clients’ mentality and challenges, thus being better able to provide a solution. By joining associations in Washington DC related to your industry you will benefit from a locally based advocate, a built in government relations team (usually a given in associations) working on your behalf and possible collaboration with other firms in your industry. Likewise, joining an international chamber, Portuguese-American Chamber Of Commerce you may also benefit from building relationships with US based partners who are in the federal government contracting space. There are also associations dedicated solely to US Federal Government contracting from which companies can reap rewards, relationships and find teaming partners for government contracting. For foreign companies, establishing a US presence is not absolutely necessary, but can be beneficial. Most US Government contracts have been awarded to US companies who are physically located within the DC metropolitan area. (Part of this is due to the Buy America Act, BAA). Basic sales skills tell us that business is earned and awarded to the company/individual where there is a relationship. In order to build those relationships, the sales rep and/or the consultant for your company should be located close to the decision maker and where the work is taking place, sometimes two different places. Modern day technology has allowed us to video- conference, email and communicate in ways where we do not have to physically be present. When dealing with a risk-adverse client, it is a best practice to physically be there. Additionally, foreign companies may also consider establishing a US subsidiary to have a legal entity and stronger presence in the US. Government purchases can – and are also be based on a variety of factors including price and quality. The current environment (2016) government contactors find themselves in LPTA, Lowest Price Technically Acceptable. This means contracts are awarded based on lowest price regardless of the firms past performance or experience. This allows new players into the sector who have no experience in government contracting whatsoever. Typically quality is sacrificed, sometimes contracts are cancelled due to poor performance or the firm going out of business due to not being able to sustain their business model of “buying contracts” at or below margin. Foreign firms should secure a DUNS (Data Universal Numbering System) from Dun & Bradstreet Corporation at http://www.DnB.com From there, they should register in the System for Award Management at http://www.SAM.gov which will require input of basic company information, including your industry NAICS Codes (North American Industry Classification System) and in most cases a Tax ID Number (TIN). Foreign companies can work with a Registered Agent in the US, establish a US subsidiary or explore other alternatives for obtaining a TIN.
  • 14. Foreign businesses will have to pay close attention to the Trade Agreement Act and Buy American Act. The TAA focuses more on country of origin relating to manufacturing and products – how and where the end product is composed. The BAA primarily gives preference to US companies over foreign entities on contracts. Certain exceptions apply including some construction materials, pricing and unique solutions. Other BAA exceptions relate to the US government procuring non-US goods that are not reasonably available commercially in the US. *Please consult Section 25 of the Federal Acquisition Regulation and also the General Services Administration website for current information and language regarding The Buy America Act and Trade Agreement Act for foreign companies, as these regulations are undergoing changes at the time of this publication. http://acquisition.gov/far/ In conclusion, The US Government is the world’s largest purchaser of goods and services. It is an elaborate and competitive market, but it is not impossible to be successful. Establishing your business as a government vendor and winning business is competitive and complex yet possible and very profitable for many. Knowing those rules and identifying government savvy experts to guide you through the government puzzle - can be the differential in being another government vendor and being the successful and preferred government solution provider. Jennifer Schaus runs a government consulting firm in Washington, DC. She is the founder and principal of Jennifer Schaus and Associates. Ms. Schaus has domestic and international clients who provide both services and products to the US Federal Government. Her expertise is in representing clients to compete for US Federal Contracts, securing Set-Aside certifications and supporting the sales process via proposal writing, marketing and business development. She is a frequent speaker at government contracting forums and associations including WIP (Women Impacting Public Policy), NCMA (National Contract Management Association), APMP (Association Of Proposal Management Professionals, NDIA/WID (National Defense Industry Association/Women In Defense), WAVE (Women As Veteran Entrepreneurs) and more. She has been featured or quoted in The Wall Street Journal, The Washington Post, The Washington Business Journal, Government Product News and more. Ms. Schaus holds a BA from Towson University, a Leadership Accelerator Certificate from UC Berkeley and a Certificate in Executive Leadership from Cornell University. She sits on the Board of Directors for GovLish a data aggregator of government acronyms. For more information and to contact Jennifer Schaus & Associates, please visit: www.JenniferSchaus.com or JSchaus@JenniferSchaus.com or call us + 1 - 2 0 2 – 3 6 5 – 0 5 9 8.