SlideShare uma empresa Scribd logo

Chico Buarque

Vida e Carreira

Chico Buarque

1 de 7
Baixar para ler offline
Chico Buarque
Chico Buarque de Holanda (1944) é
músico, dramaturgo e escritor.
Revelou-se ao público da música
quando ganhou com a música “A
banda”, interpretada por Nara Leão,
primeiro Festival de Música Popular
Brasileira. Chico logo conquistou
reconhecimento de críticos e
público.
Crítica ao Regime Militar do Brasil
Ameaçado pelo regime militar, esteve auto exilado na Itália em 1969, onde
chegou a fazer espetáculos com Toquinho. Nessa época, teve suas canções
Apesar de você (que dizem ser uma alusão negativa ao presidente Emílio
Garrastazu Médici, mas que Chico sustenta ser em referência à situação) e
"Cálice" proibidas pela censura brasileira. Adotou o pseudônimo de Julinho da
Adelaide, com o qual compôs apenas três canções: Milagre Brasileiro, Acorda
amor e Jorge Maravilha. Na Itália, Chico tornou-se amigo do cantor Lucio Dalla,
de quem fez a Minha História, versão em português (1970) da canção Gesù
Bambino (título verdadeiro 4 março 1943), de Lucio Dalla e Paola Palotino. Ao
voltar ao Brasil, continuou com composições que denunciavam aspectos sociais,
econômicos e culturais, como a célebre Construção ou a divertida Partido Alto.
Apresentou-se com Caetano Veloso (que também foi exilado, mas na Inglaterra)
e Maria Bethânia. Teve outra de suas músicas associada a críticas a um
presidente do Brasil.
Francisco Buarque
de Hollanda
Também conhecido(a) como:
Chico Buarque
Nascimento:
19 de junho de 1944 (72 anos)
Local de nascimento:
Rio de Janeiro
Pais:
historiador Sérgio Buarque de Hollanda e pianista
Maria Amélia Cesário Alvim
 Em 1946 a família muda-se para São Paulo
 Em 1953, Chico e família foram morar na Ítalia
Início de Carreira
 Em 1963 Chico Buarque ingressa no curso de Arquitetura e Urbanismo da
Universidade de São Paulo, onde participa de movimentos estudantis. Nesse
mesmo ano participa do musical Balanço do Orfeu com a música "Tem mais
Samba", que segundo ele, foi o ponto de partida para sua carreira. Participa
também do show Primeira Audição, no Colégio Rio Branco, com a "Marcha Para
um Dia de Sol". Chico Buarque apresenta-se, em 1964, no programa Fino da
Bossa, comandado pela cantora Elis Regina. Chico logo conquistou o
reconhecimento do público. No ano seguinte lança seu primeiro disco compacto
com as músicas "Pedro Pedreiro" e "Sonho de um Carnaval". Faz também as
músicas para o poema "Morte e Vida Severina" de João Cabral de Melo Neto, que
ao ser apresentada no IV Festival de Teatro Universitário de Nancy, na França,
ganha o prêmio de crítica e público. A Música Construção, 1971, que, junto com
“Pedro Pedreiro”, é uma das canções emblemáticas da vertente crítica, podendo-se
enquadrar como um testemunho doloroso das relações aviltantes entre o capital e o
trabalho.
Teatro e Literatura
Musicou as peças Morte e vida Severina e o infantil Os Saltimbancos. Escreveu também várias
peças de teatro, entre elas Roda Viva (proibida), Gota d'Água, Calabar (proibida), Ópera do
malandro e cinco livros: Estorvo, Benjamim, Budapeste, Leite Derramado e O irmão Alemão .
Chico Buarque sempre se destacou como cronista nos tempos de colégio; seu primeiro livro foi
publicado em 1966, trazendo os manuscritos das primeiras composições e o conto Ulisses, e ainda
uma crônica de Carlos Drummond de Andrade sobre A Banda. Em 1974, escreve a novela pecuária
Fazenda modelo e, em 1979, Chapeuzinho Amarelo, um livro-poema para crianças. A bordo do Rui
Barbosa foi escrito em 1963 ou 1964 e publicado em 1981. Em 1991, publica o romance Estorvo
(vencedor do Prêmio Jabuti de melhor romance em 1992) e, quatro anos depois, escreve o livro
Benjamim. Em 2004, o romance Budapeste ganha o Prêmio Jabuti de Livro do Ano. Em 2009,
lança o livro Leite Derramado, que também recebe o Prêmio Jabuti de Livro do Ano. Em 2016, é
anunciada a estreia da versão teatral deste romance pelo Club Noir, estrelada por Helena Ignez e
Luiz Paetow. Oficialmente, a vendagem mínima de seus livros é de 500 mil exemplares no Brasil.
Anúncio

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Vinicius de Moraes - Tudo sobre vida, obra e curiosidades
Vinicius de Moraes - Tudo sobre vida, obra e curiosidadesVinicius de Moraes - Tudo sobre vida, obra e curiosidades
Vinicius de Moraes - Tudo sobre vida, obra e curiosidadesnaathyb
 
vinicius de moraes vida e obra
vinicius de moraes vida e obravinicius de moraes vida e obra
vinicius de moraes vida e obraVitor Julio
 
Carlos drummond de andrade biografia
Carlos drummond de andrade biografiaCarlos drummond de andrade biografia
Carlos drummond de andrade biografiaLuzia Gabriele
 
Temáticas de vinícius de moraes
Temáticas de vinícius de moraesTemáticas de vinícius de moraes
Temáticas de vinícius de moraesGraziela Costa
 
trabalho de literatura sobre Mário de Andrade
trabalho de literatura sobre Mário de Andradetrabalho de literatura sobre Mário de Andrade
trabalho de literatura sobre Mário de Andradearthuremilioholdefer
 
Modernismo brasileiro – 1ª fase
Modernismo brasileiro – 1ª faseModernismo brasileiro – 1ª fase
Modernismo brasileiro – 1ª faseAires Jones
 
Poesia e identidade em oswald de andrade
Poesia e identidade em oswald de andradePoesia e identidade em oswald de andrade
Poesia e identidade em oswald de andradema.no.el.ne.ves
 
Elaboração de biografia
Elaboração de biografia Elaboração de biografia
Elaboração de biografia Edson Alves
 
Vinicius de Moraes: Biografia
Vinicius de Moraes: Biografia Vinicius de Moraes: Biografia
Vinicius de Moraes: Biografia Fernando Pereira
 
Cecília meireles
Cecília meirelesCecília meireles
Cecília meirelesluahuff
 

Mais procurados (19)

Vinicius de Moraes - Tudo sobre vida, obra e curiosidades
Vinicius de Moraes - Tudo sobre vida, obra e curiosidadesVinicius de Moraes - Tudo sobre vida, obra e curiosidades
Vinicius de Moraes - Tudo sobre vida, obra e curiosidades
 
vinicius de moraes vida e obra
vinicius de moraes vida e obravinicius de moraes vida e obra
vinicius de moraes vida e obra
 
Carlos drummond de andrade biografia
Carlos drummond de andrade biografiaCarlos drummond de andrade biografia
Carlos drummond de andrade biografia
 
Oswald de andrade
Oswald de andradeOswald de andrade
Oswald de andrade
 
Temáticas de vinícius de moraes
Temáticas de vinícius de moraesTemáticas de vinícius de moraes
Temáticas de vinícius de moraes
 
trabalho de literatura sobre Mário de Andrade
trabalho de literatura sobre Mário de Andradetrabalho de literatura sobre Mário de Andrade
trabalho de literatura sobre Mário de Andrade
 
Vinicius de Moraes
Vinicius de MoraesVinicius de Moraes
Vinicius de Moraes
 
Oswald de Andrade
Oswald de AndradeOswald de Andrade
Oswald de Andrade
 
Modernismo brasileiro – 1ª fase
Modernismo brasileiro – 1ª faseModernismo brasileiro – 1ª fase
Modernismo brasileiro – 1ª fase
 
Poesia e identidade em oswald de andrade
Poesia e identidade em oswald de andradePoesia e identidade em oswald de andrade
Poesia e identidade em oswald de andrade
 
Oswald De Andrade
Oswald De AndradeOswald De Andrade
Oswald De Andrade
 
Dramaturgos
DramaturgosDramaturgos
Dramaturgos
 
Biografia
BiografiaBiografia
Biografia
 
Vinicius de moraes
Vinicius de moraesVinicius de moraes
Vinicius de moraes
 
Elaboração de biografia
Elaboração de biografia Elaboração de biografia
Elaboração de biografia
 
Vinicius de Moraes: Biografia
Vinicius de Moraes: Biografia Vinicius de Moraes: Biografia
Vinicius de Moraes: Biografia
 
Mario de andrade
Mario de andradeMario de andrade
Mario de andrade
 
Vinícius de moraes
Vinícius de moraesVinícius de moraes
Vinícius de moraes
 
Cecília meireles
Cecília meirelesCecília meireles
Cecília meireles
 

Semelhante a Chico Buarque

Semelhante a Chico Buarque (20)

Biografia chico buarque
Biografia chico buarqueBiografia chico buarque
Biografia chico buarque
 
Compositores Famosos da MPB
Compositores Famosos da MPBCompositores Famosos da MPB
Compositores Famosos da MPB
 
CóPia De ApresentaçãO
CóPia De ApresentaçãOCóPia De ApresentaçãO
CóPia De ApresentaçãO
 
vinicius_de_moraes_apres_3008.pptx
vinicius_de_moraes_apres_3008.pptxvinicius_de_moraes_apres_3008.pptx
vinicius_de_moraes_apres_3008.pptx
 
Vinicius de moraes
Vinicius de moraesVinicius de moraes
Vinicius de moraes
 
Microsoft word _folder_chico_no_ifet_
Microsoft word _folder_chico_no_ifet_Microsoft word _folder_chico_no_ifet_
Microsoft word _folder_chico_no_ifet_
 
Chico buarque
Chico buarqueChico buarque
Chico buarque
 
12.1932 1934
12.1932 193412.1932 1934
12.1932 1934
 
BIOGRAFIA ROMANCEADA..pptx
BIOGRAFIA ROMANCEADA..pptxBIOGRAFIA ROMANCEADA..pptx
BIOGRAFIA ROMANCEADA..pptx
 
Oswald de andrade
Oswald de andrade Oswald de andrade
Oswald de andrade
 
Guilherme de Almeida (Primeira Fase do Modernismo)
Guilherme de Almeida (Primeira Fase do Modernismo)Guilherme de Almeida (Primeira Fase do Modernismo)
Guilherme de Almeida (Primeira Fase do Modernismo)
 
vinicius-de-moraes_apres_3007.pptx
vinicius-de-moraes_apres_3007.pptxvinicius-de-moraes_apres_3007.pptx
vinicius-de-moraes_apres_3007.pptx
 
Slide cafeliterario viniciusdemorais
Slide cafeliterario viniciusdemoraisSlide cafeliterario viniciusdemorais
Slide cafeliterario viniciusdemorais
 
Biografia de Adriano Correia de Oliveira
Biografia de Adriano Correia de OliveiraBiografia de Adriano Correia de Oliveira
Biografia de Adriano Correia de Oliveira
 
Cecilia meirelles
Cecilia meirelles  Cecilia meirelles
Cecilia meirelles
 
Vinicius de moraes
Vinicius de moraesVinicius de moraes
Vinicius de moraes
 
Cecilia Meireles
Cecilia MeirelesCecilia Meireles
Cecilia Meireles
 
Gabriel
GabrielGabriel
Gabriel
 
Turma 1ºD Noite
Turma 1ºD NoiteTurma 1ºD Noite
Turma 1ºD Noite
 
Daniel Joao
Daniel JoaoDaniel Joao
Daniel Joao
 

Mais de Isabele Félix

A terra, planeta em que vivemos
A terra, planeta em que vivemosA terra, planeta em que vivemos
A terra, planeta em que vivemosIsabele Félix
 
Emílio garrastazu médici
Emílio garrastazu médiciEmílio garrastazu médici
Emílio garrastazu médiciIsabele Félix
 
Aula de equilíbrio quimico
Aula de equilíbrio quimicoAula de equilíbrio quimico
Aula de equilíbrio quimicoIsabele Félix
 
Aula de cinética quimica
Aula de cinética quimicaAula de cinética quimica
Aula de cinética quimicaIsabele Félix
 
Trigonometria- Básica
Trigonometria- BásicaTrigonometria- Básica
Trigonometria- BásicaIsabele Félix
 
Religião- Judaísmo e Hinduísmos
Religião- Judaísmo e HinduísmosReligião- Judaísmo e Hinduísmos
Religião- Judaísmo e HinduísmosIsabele Félix
 

Mais de Isabele Félix (10)

Bioma Pantanal
Bioma PantanalBioma Pantanal
Bioma Pantanal
 
A terra, planeta em que vivemos
A terra, planeta em que vivemosA terra, planeta em que vivemos
A terra, planeta em que vivemos
 
Civilização maia
Civilização maiaCivilização maia
Civilização maia
 
Emílio garrastazu médici
Emílio garrastazu médiciEmílio garrastazu médici
Emílio garrastazu médici
 
Emma Watson
Emma WatsonEmma Watson
Emma Watson
 
Aula de equilíbrio quimico
Aula de equilíbrio quimicoAula de equilíbrio quimico
Aula de equilíbrio quimico
 
Aula de cinética quimica
Aula de cinética quimicaAula de cinética quimica
Aula de cinética quimica
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
 
Trigonometria- Básica
Trigonometria- BásicaTrigonometria- Básica
Trigonometria- Básica
 
Religião- Judaísmo e Hinduísmos
Religião- Judaísmo e HinduísmosReligião- Judaísmo e Hinduísmos
Religião- Judaísmo e Hinduísmos
 

Chico Buarque

  • 2. Chico Buarque de Holanda (1944) é músico, dramaturgo e escritor. Revelou-se ao público da música quando ganhou com a música “A banda”, interpretada por Nara Leão, primeiro Festival de Música Popular Brasileira. Chico logo conquistou reconhecimento de críticos e público.
  • 3. Crítica ao Regime Militar do Brasil Ameaçado pelo regime militar, esteve auto exilado na Itália em 1969, onde chegou a fazer espetáculos com Toquinho. Nessa época, teve suas canções Apesar de você (que dizem ser uma alusão negativa ao presidente Emílio Garrastazu Médici, mas que Chico sustenta ser em referência à situação) e "Cálice" proibidas pela censura brasileira. Adotou o pseudônimo de Julinho da Adelaide, com o qual compôs apenas três canções: Milagre Brasileiro, Acorda amor e Jorge Maravilha. Na Itália, Chico tornou-se amigo do cantor Lucio Dalla, de quem fez a Minha História, versão em português (1970) da canção Gesù Bambino (título verdadeiro 4 março 1943), de Lucio Dalla e Paola Palotino. Ao voltar ao Brasil, continuou com composições que denunciavam aspectos sociais, econômicos e culturais, como a célebre Construção ou a divertida Partido Alto. Apresentou-se com Caetano Veloso (que também foi exilado, mas na Inglaterra) e Maria Bethânia. Teve outra de suas músicas associada a críticas a um presidente do Brasil.
  • 4. Francisco Buarque de Hollanda Também conhecido(a) como: Chico Buarque Nascimento: 19 de junho de 1944 (72 anos) Local de nascimento: Rio de Janeiro Pais: historiador Sérgio Buarque de Hollanda e pianista Maria Amélia Cesário Alvim  Em 1946 a família muda-se para São Paulo  Em 1953, Chico e família foram morar na Ítalia
  • 5. Início de Carreira  Em 1963 Chico Buarque ingressa no curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, onde participa de movimentos estudantis. Nesse mesmo ano participa do musical Balanço do Orfeu com a música "Tem mais Samba", que segundo ele, foi o ponto de partida para sua carreira. Participa também do show Primeira Audição, no Colégio Rio Branco, com a "Marcha Para um Dia de Sol". Chico Buarque apresenta-se, em 1964, no programa Fino da Bossa, comandado pela cantora Elis Regina. Chico logo conquistou o reconhecimento do público. No ano seguinte lança seu primeiro disco compacto com as músicas "Pedro Pedreiro" e "Sonho de um Carnaval". Faz também as músicas para o poema "Morte e Vida Severina" de João Cabral de Melo Neto, que ao ser apresentada no IV Festival de Teatro Universitário de Nancy, na França, ganha o prêmio de crítica e público. A Música Construção, 1971, que, junto com “Pedro Pedreiro”, é uma das canções emblemáticas da vertente crítica, podendo-se enquadrar como um testemunho doloroso das relações aviltantes entre o capital e o trabalho.
  • 6. Teatro e Literatura Musicou as peças Morte e vida Severina e o infantil Os Saltimbancos. Escreveu também várias peças de teatro, entre elas Roda Viva (proibida), Gota d'Água, Calabar (proibida), Ópera do malandro e cinco livros: Estorvo, Benjamim, Budapeste, Leite Derramado e O irmão Alemão . Chico Buarque sempre se destacou como cronista nos tempos de colégio; seu primeiro livro foi publicado em 1966, trazendo os manuscritos das primeiras composições e o conto Ulisses, e ainda uma crônica de Carlos Drummond de Andrade sobre A Banda. Em 1974, escreve a novela pecuária Fazenda modelo e, em 1979, Chapeuzinho Amarelo, um livro-poema para crianças. A bordo do Rui Barbosa foi escrito em 1963 ou 1964 e publicado em 1981. Em 1991, publica o romance Estorvo (vencedor do Prêmio Jabuti de melhor romance em 1992) e, quatro anos depois, escreve o livro Benjamim. Em 2004, o romance Budapeste ganha o Prêmio Jabuti de Livro do Ano. Em 2009, lança o livro Leite Derramado, que também recebe o Prêmio Jabuti de Livro do Ano. Em 2016, é anunciada a estreia da versão teatral deste romance pelo Club Noir, estrelada por Helena Ignez e Luiz Paetow. Oficialmente, a vendagem mínima de seus livros é de 500 mil exemplares no Brasil.
  • 7. Equipe: João Felipe Tuana Lia Eduardo Oliveira Lilith Feitosa Camila Mapurunga