SlideShare uma empresa Scribd logo

aual03-introduo-diversasformasdeiniciarumaredao-pronto-130529182620-phpapp02.pptx

m,lk

1 de 15
Baixar para ler offline
Professora SílviaCláudiaMarquesLima
A primeira
impressão que
fica !
INTRODUÇÃO É...
EM UMA REDAÇÃO O ESTUDANTE DEVE:
 Compreender aproposta.
 Preparar orepertório sobre:
 o que sabe sobre o assunto?
 algum conceito que pode ser associado ao tema?
 que argumento usar para validar o ponto de vista?
 como citar algum nome expressivo respeitado no meio acadêmico?
 citar algum dado? Reportagem, literatura, música, cinema. (evite citar
novelas e livros de auto ajuda);
 Planeje seutexto.Estrutura argumentativa.
 Useoconhecimento adquirido naescola eemsuas leituras. (aplicar conceitosde
váriasáreas doconhecimento);
 Liguesempre aconclusãocomaintrodução.
 Naconclusãosempre dêumasugestãopara melhorias, açõesconjuntas e/ou
propostasdeação.
DICAS PARA INTRODUÇÃO:
 Apresente otemalogo noinício dotexto;
 Asfrases escritas emordemdireta dãomaisclareza ao
texto(sujeito+verbo+complementos);
 Defendaseuponto devista semferir osdireitos humanos;
 Evitar generalizações elugares comuns:
Ex:Comcerteza, todopolíticoécorrupto,anível de,entre
outrastantas, hojeemdia, etc.
DIVERSAS
FORMAS DE SE
INICIAR UMA
DISSERTAÇÃO
 Afirmação- éoponto departida maisutilizado;
 Deve ser forte, para despertar o interesse do leitor
em conhecer oargumento (desenvolvimento);
Ex: “As preocupações dos jovens apresentam-se abrangentes.
Dãoatenção àsquestões ambientais, àviolência e, até mesmo,
àdesigualdade social.”
T
ema: Ojovemeacidadania.
SEQUÊNCIA DE PERGUNTAS

Recomendados

Aual03 introduo-diversasformasdeiniciarumaredao-pronto-130529182620-phpapp02
Aual03 introduo-diversasformasdeiniciarumaredao-pronto-130529182620-phpapp02Aual03 introduo-diversasformasdeiniciarumaredao-pronto-130529182620-phpapp02
Aual03 introduo-diversasformasdeiniciarumaredao-pronto-130529182620-phpapp02veraravagnani1
 
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTOMarcelo Cordeiro Souza
 
Aula 01 Interpretação e eleaboração de textos.pptx
Aula 01 Interpretação e eleaboração de textos.pptxAula 01 Interpretação e eleaboração de textos.pptx
Aula 01 Interpretação e eleaboração de textos.pptxIsaquia Franco
 
tipologia-textual-profc2aa-barbara-2017.ppt
tipologia-textual-profc2aa-barbara-2017.ppttipologia-textual-profc2aa-barbara-2017.ppt
tipologia-textual-profc2aa-barbara-2017.pptkeilaoliveira69
 
GENEROS E TIPOS TEXTUAIS PPT.pptx
GENEROS E TIPOS TEXTUAIS PPT.pptxGENEROS E TIPOS TEXTUAIS PPT.pptx
GENEROS E TIPOS TEXTUAIS PPT.pptxMoneliseVilela
 
Redação e edição em revista abertura
Redação e edição em revista aberturaRedação e edição em revista abertura
Redação e edição em revista aberturaMob Cranb
 
Texto dissertativo argumentativo - Aula 1.pptx
Texto dissertativo argumentativo - Aula 1.pptxTexto dissertativo argumentativo - Aula 1.pptx
Texto dissertativo argumentativo - Aula 1.pptxEdson Cavalcante
 

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a aual03-introduo-diversasformasdeiniciarumaredao-pronto-130529182620-phpapp02.pptx

tipologiatextual-130813142120-phpapp02.pdf
tipologiatextual-130813142120-phpapp02.pdftipologiatextual-130813142120-phpapp02.pdf
tipologiatextual-130813142120-phpapp02.pdfWandersonBarros16
 
tipologiatextual-130813142120-phpapp02_(1).pdf
tipologiatextual-130813142120-phpapp02_(1).pdftipologiatextual-130813142120-phpapp02_(1).pdf
tipologiatextual-130813142120-phpapp02_(1).pdfmarina cangussu starling
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Edson Alves
 
Roteiros de discussão 2015.1
Roteiros de discussão   2015.1Roteiros de discussão   2015.1
Roteiros de discussão 2015.1Renally Arruda
 
Aul 02 tipolo_e_gênero_textual
Aul 02 tipolo_e_gênero_textualAul 02 tipolo_e_gênero_textual
Aul 02 tipolo_e_gênero_textualmarcelocaxias
 
LP8 - Currículo em Ação.pdf
LP8 - Currículo em Ação.pdfLP8 - Currículo em Ação.pdf
LP8 - Currículo em Ação.pdfEuber Medrado
 
As h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-ppt
As h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-pptAs h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-ppt
As h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-pptDiva Lea Batista da Silva
 
Atividades de redação do 9º ano 2009 2º semestre
Atividades de redação  do 9º ano 2009  2º semestreAtividades de redação  do 9º ano 2009  2º semestre
Atividades de redação do 9º ano 2009 2º semestreOlivier Fausti Olivier
 
Dissertação apresentação
Dissertação apresentaçãoDissertação apresentação
Dissertação apresentaçãoCoreyTaylorFDP
 
Curso Básico de Redação - Fernanda Braga
Curso Básico de Redação - Fernanda BragaCurso Básico de Redação - Fernanda Braga
Curso Básico de Redação - Fernanda BragaProfFernandaBraga
 
aula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptx
aula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptxaula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptx
aula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptxStfaniLopes
 
A diferença entre descricao, narracao e dissertacao
A diferença entre descricao, narracao e dissertacaoA diferença entre descricao, narracao e dissertacao
A diferença entre descricao, narracao e dissertacaoDilmara Faria
 
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.Antônio Fernandes
 
Oficina de escrita criativa - Não-ficção | essense
Oficina de escrita criativa - Não-ficção | essenseOficina de escrita criativa - Não-ficção | essense
Oficina de escrita criativa - Não-ficção | essenseagência essense
 

Semelhante a aual03-introduo-diversasformasdeiniciarumaredao-pronto-130529182620-phpapp02.pptx (20)

tipologiatextual-130813142120-phpapp02.pdf
tipologiatextual-130813142120-phpapp02.pdftipologiatextual-130813142120-phpapp02.pdf
tipologiatextual-130813142120-phpapp02.pdf
 
tipologiatextual-130813142120-phpapp02_(1).pdf
tipologiatextual-130813142120-phpapp02_(1).pdftipologiatextual-130813142120-phpapp02_(1).pdf
tipologiatextual-130813142120-phpapp02_(1).pdf
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
 
Roteiros de discussão 2015.1
Roteiros de discussão   2015.1Roteiros de discussão   2015.1
Roteiros de discussão 2015.1
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
 
Aul 02 tipolo_e_gênero_textual
Aul 02 tipolo_e_gênero_textualAul 02 tipolo_e_gênero_textual
Aul 02 tipolo_e_gênero_textual
 
Redação
RedaçãoRedação
Redação
 
LP8 - Currículo em Ação.pdf
LP8 - Currículo em Ação.pdfLP8 - Currículo em Ação.pdf
LP8 - Currículo em Ação.pdf
 
As h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-ppt
As h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-pptAs h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-ppt
As h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-ppt
 
Atividades de redação do 9º ano 2009 2º semestre
Atividades de redação  do 9º ano 2009  2º semestreAtividades de redação  do 9º ano 2009  2º semestre
Atividades de redação do 9º ano 2009 2º semestre
 
Dissertação apresentação
Dissertação apresentaçãoDissertação apresentação
Dissertação apresentação
 
Curso Básico de Redação - Fernanda Braga
Curso Básico de Redação - Fernanda BragaCurso Básico de Redação - Fernanda Braga
Curso Básico de Redação - Fernanda Braga
 
Produção de Texto
Produção de TextoProdução de Texto
Produção de Texto
 
Tipos de textos moderna
Tipos de textos   modernaTipos de textos   moderna
Tipos de textos moderna
 
aula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptx
aula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptxaula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptx
aula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptx
 
A diferença entre descricao, narracao e dissertacao
A diferença entre descricao, narracao e dissertacaoA diferença entre descricao, narracao e dissertacao
A diferença entre descricao, narracao e dissertacao
 
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
 
Oficina de escrita criativa - Não-ficção | essense
Oficina de escrita criativa - Não-ficção | essenseOficina de escrita criativa - Não-ficção | essense
Oficina de escrita criativa - Não-ficção | essense
 

Mais de CaiqueAlexandre4

Mais de CaiqueAlexandre4 (8)

atividade - tipos de sujeito CORREÇÃO.pptx
atividade - tipos de sujeito CORREÇÃO.pptxatividade - tipos de sujeito CORREÇÃO.pptx
atividade - tipos de sujeito CORREÇÃO.pptx
 
POSTAGEM_1_PPAP_EF.pptx
POSTAGEM_1_PPAP_EF.pptxPOSTAGEM_1_PPAP_EF.pptx
POSTAGEM_1_PPAP_EF.pptx
 
LISTA - 6°A.docx
LISTA - 6°A.docxLISTA - 6°A.docx
LISTA - 6°A.docx
 
apre- feira ambiental.pptx
apre- feira ambiental.pptxapre- feira ambiental.pptx
apre- feira ambiental.pptx
 
revisão para prova 3 b.pptx
revisão para prova 3 b.pptxrevisão para prova 3 b.pptx
revisão para prova 3 b.pptx
 
estudei pptx
estudei pptxestudei pptx
estudei pptx
 
redação - mapa conceitual.pptx
redação - mapa conceitual.pptxredação - mapa conceitual.pptx
redação - mapa conceitual.pptx
 
sabe
sabesabe
sabe
 

Último

Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...
Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...
Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...DL assessoria 29
 
As práticas de governanç O Estado tem a responsabilidade de oferecer serviços...
As práticas de governanç O Estado tem a responsabilidade de oferecer serviços...As práticas de governanç O Estado tem a responsabilidade de oferecer serviços...
As práticas de governanç O Estado tem a responsabilidade de oferecer serviços...lapcdl12
 
O-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdf
O-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdfO-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdf
O-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdfrnetosilvaharsenal96
 
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...dl assessoria9
 
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...dl assessoria9
 
Avaliar, muito mais do que aplicar instrumentos de verificação de aprendizage...
Avaliar, muito mais do que aplicar instrumentos de verificação de aprendizage...Avaliar, muito mais do que aplicar instrumentos de verificação de aprendizage...
Avaliar, muito mais do que aplicar instrumentos de verificação de aprendizage...assessoria dl 10
 
MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024DL assessoria 27
 
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024DL assessoria 30
 
ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2023
ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2023ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2023
ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2023DL assessoria 29
 
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...DL assessoria 28
 
Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...
Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...
Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...sdl192405
 
Considerando as informações contidas nessa charge, escreva um texto dissertat...
Considerando as informações contidas nessa charge, escreva um texto dissertat...Considerando as informações contidas nessa charge, escreva um texto dissertat...
Considerando as informações contidas nessa charge, escreva um texto dissertat...DL assessoria 29
 
Chegou a hora de colocar em prática os conhecimentos construídos ao longo da ...
Chegou a hora de colocar em prática os conhecimentos construídos ao longo da ...Chegou a hora de colocar em prática os conhecimentos construídos ao longo da ...
Chegou a hora de colocar em prática os conhecimentos construídos ao longo da ...Dl assessoria 20
 
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...DL assessoria 28
 
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...AssessoriaDl1
 
O gestor ambiental é um profissional de suma importância. Ele atua atento ao ...
O gestor ambiental é um profissional de suma importância. Ele atua atento ao ...O gestor ambiental é um profissional de suma importância. Ele atua atento ao ...
O gestor ambiental é um profissional de suma importância. Ele atua atento ao ...dl assessoria 8
 
ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024Dl assessoria S3
 
Tableau Conference 2024 - Brazil Tableau User Group
Tableau Conference 2024 - Brazil Tableau User GroupTableau Conference 2024 - Brazil Tableau User Group
Tableau Conference 2024 - Brazil Tableau User GroupLigia Galvão
 
Leia com atenção o trecho a seguir: “Ora, a espiritualidade é um tema essenci...
Leia com atenção o trecho a seguir: “Ora, a espiritualidade é um tema essenci...Leia com atenção o trecho a seguir: “Ora, a espiritualidade é um tema essenci...
Leia com atenção o trecho a seguir: “Ora, a espiritualidade é um tema essenci...Dl assessoria 20
 
Um dos materiais mais utilizados em salas de aula na educação escolar pública...
Um dos materiais mais utilizados em salas de aula na educação escolar pública...Um dos materiais mais utilizados em salas de aula na educação escolar pública...
Um dos materiais mais utilizados em salas de aula na educação escolar pública...Dl assessoria 20
 

Último (20)

Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...
Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...
Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...
 
As práticas de governanç O Estado tem a responsabilidade de oferecer serviços...
As práticas de governanç O Estado tem a responsabilidade de oferecer serviços...As práticas de governanç O Estado tem a responsabilidade de oferecer serviços...
As práticas de governanç O Estado tem a responsabilidade de oferecer serviços...
 
O-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdf
O-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdfO-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdf
O-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdf
 
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
 
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
 
Avaliar, muito mais do que aplicar instrumentos de verificação de aprendizage...
Avaliar, muito mais do que aplicar instrumentos de verificação de aprendizage...Avaliar, muito mais do que aplicar instrumentos de verificação de aprendizage...
Avaliar, muito mais do que aplicar instrumentos de verificação de aprendizage...
 
MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
 
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
 
ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2023
ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2023ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2023
ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2023
 
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
 
Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...
Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...
Etapa 1: leitura do texto de apoio Segundo o geógrafo David Harvey, a recessã...
 
Considerando as informações contidas nessa charge, escreva um texto dissertat...
Considerando as informações contidas nessa charge, escreva um texto dissertat...Considerando as informações contidas nessa charge, escreva um texto dissertat...
Considerando as informações contidas nessa charge, escreva um texto dissertat...
 
Chegou a hora de colocar em prática os conhecimentos construídos ao longo da ...
Chegou a hora de colocar em prática os conhecimentos construídos ao longo da ...Chegou a hora de colocar em prática os conhecimentos construídos ao longo da ...
Chegou a hora de colocar em prática os conhecimentos construídos ao longo da ...
 
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
 
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas A teoria burocrática...
 
O gestor ambiental é um profissional de suma importância. Ele atua atento ao ...
O gestor ambiental é um profissional de suma importância. Ele atua atento ao ...O gestor ambiental é um profissional de suma importância. Ele atua atento ao ...
O gestor ambiental é um profissional de suma importância. Ele atua atento ao ...
 
ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024
 
Tableau Conference 2024 - Brazil Tableau User Group
Tableau Conference 2024 - Brazil Tableau User GroupTableau Conference 2024 - Brazil Tableau User Group
Tableau Conference 2024 - Brazil Tableau User Group
 
Leia com atenção o trecho a seguir: “Ora, a espiritualidade é um tema essenci...
Leia com atenção o trecho a seguir: “Ora, a espiritualidade é um tema essenci...Leia com atenção o trecho a seguir: “Ora, a espiritualidade é um tema essenci...
Leia com atenção o trecho a seguir: “Ora, a espiritualidade é um tema essenci...
 
Um dos materiais mais utilizados em salas de aula na educação escolar pública...
Um dos materiais mais utilizados em salas de aula na educação escolar pública...Um dos materiais mais utilizados em salas de aula na educação escolar pública...
Um dos materiais mais utilizados em salas de aula na educação escolar pública...
 

aual03-introduo-diversasformasdeiniciarumaredao-pronto-130529182620-phpapp02.pptx

  • 2. EM UMA REDAÇÃO O ESTUDANTE DEVE:  Compreender aproposta.  Preparar orepertório sobre:  o que sabe sobre o assunto?  algum conceito que pode ser associado ao tema?  que argumento usar para validar o ponto de vista?  como citar algum nome expressivo respeitado no meio acadêmico?  citar algum dado? Reportagem, literatura, música, cinema. (evite citar novelas e livros de auto ajuda);  Planeje seutexto.Estrutura argumentativa.  Useoconhecimento adquirido naescola eemsuas leituras. (aplicar conceitosde váriasáreas doconhecimento);  Liguesempre aconclusãocomaintrodução.  Naconclusãosempre dêumasugestãopara melhorias, açõesconjuntas e/ou propostasdeação.
  • 3. DICAS PARA INTRODUÇÃO:  Apresente otemalogo noinício dotexto;  Asfrases escritas emordemdireta dãomaisclareza ao texto(sujeito+verbo+complementos);  Defendaseuponto devista semferir osdireitos humanos;  Evitar generalizações elugares comuns: Ex:Comcerteza, todopolíticoécorrupto,anível de,entre outrastantas, hojeemdia, etc.
  • 4. DIVERSAS FORMAS DE SE INICIAR UMA DISSERTAÇÃO
  • 5.  Afirmação- éoponto departida maisutilizado;  Deve ser forte, para despertar o interesse do leitor em conhecer oargumento (desenvolvimento); Ex: “As preocupações dos jovens apresentam-se abrangentes. Dãoatenção àsquestões ambientais, àviolência e, até mesmo, àdesigualdade social.” T ema: Ojovemeacidadania.
  • 7. “O que dizer de desvio de verbas? De malas cheias de dinheiro sem procedência? E de políticos que não cumprem o que a ética, a moral e os bons costumes preconizam? Sobram revolta, indignação, perplexidade, tristezaeoutros sentimentosquemerecemreflexãopara açõessociais.” Tema: Corrupção.
  • 8. “ Pipas, jogo de bola de gude, pião, amarelinha e danças de roda. Não há quem não tenha uma boa recordação da sua infância edasbrincadeirascomseusamigos. Essas atividades proporcionam grande divertimento, além deumaótima oportunidade para conhecer novas pessoas, fazer amizades eaprender aserelacionar emgrupo.” Tema: Atividadesqueaproximamaspessoas.
  • 9. ⚫“ Em um comentado filme de 2000 intitulado„Traffic‟, vencedor de quatro Oscars, Steven Spielberg pinta um quadro realista e complexo domundodas drogas. O longa-metragem retrata a situação nos países. Mostra narcotráfico, corrupção, consumo de drogas e problemas familiares. Realmentevive-seemumasociedade viciada.” T ema: Osvícios dasociedade.
  • 10. a) CitaçãoDireta:  BobMarley definiu emumafrase o porquê da dificuldade emvencer a desigualdade racial: "Enquanto a cor da pele for mais importante que o brilho dos olhos, sempre haverá guerra.” É chegado, portanto, o momento em que é possível tornar realidade a perspectiva de uma sociedade igual para todos, visto que, para muitos, a cor da pele já nãoéumdiferencial. T ema: preconceitoracial. b)CitaçãoIndireta: Oescritor T.S. Eliot afirmava que a humanidade é incapaz de suportar a realidade e ele estava certo: a maior parte das pessoas prefere um filmeasedeparar comohorror mostradopelonoticiário. T ema: Violência.
  • 11.  “Uma cena clássica: adolescentes em seus quartos plugados no mundo virtual e pais do lado de fora, sem saber como lidar com essa nova realidade. ” T ema: Conflitodegerações.
  • 12. Caracteriza-sepelaexposiçãodeumsériededados,umaum. Presta-se bem à indicação de características, funções, processos, situações, sempreoferecendoocomplementonecessárioàafirmação estabelecida na frase nuclear. Pode-se enumerar, seguindo-se os critérios de importância, preferência,classificaçãooualeatoriamente. “O adolescente moderno está se tornando obeso por várias causas: alimentação inadequada, falta de exercícios sistemáticos e demasiada permanência diante de computadores e aparelhosdetv.” T ema: Obesidadeinfantil.
  • 13.  Fazerumaanalogiacomotemadaredaçãoeoutroassunto. O presidente Lula deveria calçar as sandálias da humildade. Imagina que pode reger o desenvolvimento do país como Moisés abriuomar emduas metades. TalisAlvarenga.“Sandáliasdahumildade”.Veja./2005
  • 14. Éumaformasimplesdeesclarecerotemaemseuspreceitosmais básicos. O carnaval constitui uma festa tida como pagã, devido ao ritmo sensual do samba que embala corpos seminus. No entanto, por mais impressionante que possa parecer, o carnaval tem suas origens na tradição cristã. T ema: Carnaval
  • 15.  O conhecimento de fatos históricos pode auxiliar no momento de escrever a introdução. Citando simplesmente ou confrontando passado epresente. Alexandre, o grande, dominou boa parte do continenteEurasianoemorreu tentando conquistar novos territórios. Napoleão perdeu o império na tentativa de dar umpasso maior que suas diminutas pernas. Opoder cega os homens e os impede de enxergar as proporções corretasdesuasaçõesnomundo. T ema:Aembriaguez dopoder.