Capítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira

5.783 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.783
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Capítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira

  1. 1. Capítulo III
  2. 2. Identificação do peixe TOBIAS Virtude(s) do peixe O fel do peixe curava a cegueira e o seu coração expulsava os demónios. Analogia com Santo António Santo António fazia os homens ver a virtude e afastar-se do pecado. Crítica aos homens Perseguiram Santo António (tal como os moradores do Maranhão perseguem Padre António Vieira). Os homens não queriam ver a verdade e agiam com maldade.
  3. 3. Identificação do peixe Virtude(s) do peixe Analogia com Santo António Crítica aos homens RÉMORA Apesar de ser pequeno, consegue determinar o rumo da nau. A língua de Santo Os homens António era uma deixam-se levar rémora na terra – pela soberba, pela tinha força para cobiça e pela dominar as paixões sensualidade.. humanas: a soberba, a vingança, a cobiça e a sensualidade.
  4. 4. Identificação do peixe Analogia com Santo António Crítica aos homens Faz tremer o braço do pescador. TORPEDO Virtude(s) do peixe Santo António também fazia os homens «tremer» e arrepender-se. Os pescadores representam aqueles que se aproveitam do poder para satisfazer a sua ganância.
  5. 5. Identificação do peixe QUATRO-OLHOS Virtude(s) do peixe Analogia com Santo António Crítica aos homens Tem dois pares de olhos: um olha para cima e o outro olha para baixo. Santo António também ensina aos homens que devem pensar no Céu e no Inferno. No Brasil, muitas pessoas vivem na «cegueira» (pecado) há séculos.
  6. 6.  Pedido de Vieira aos moradores do Maranhão curar a cegueira dos seus ouvintes libertar os ouvintes do mal
  7. 7. NAUS «NAU SOBERBA» (velhas inchadas do vento) «NAU VINGANÇA» (carregada de material de guerra) SIMBOLOGIA DOS ELEMENTOS CARACTERIZADORES EFEITO DA LÍNGUA DE SANTO ANTÓNIO O vento simboliza o caráter vão do pecado da soberba (orgulho desmedido). Leva as velas a amainarem e a tempestade interior e exterior a terminar. O arsenal de guerra pronto a disparar e o facto de avançarem «infunados» simbolizam a fúria e a impetuosidade que arrastam as pessoas que se movem pelo desejo de vingança. Detém a fúria, acaba com a ira e o ódio e faz a nau içar bandeiras de paz.
  8. 8. NAUS «NAU COBIÇA» (sobrecarregada) «NAU SENSUALIDADE» (cega, sem sol; engano do canto das serreias) SIMBOLOGIA DOS ELEMENTOS CARACTERIZADORES EFEITO DA LÍNGUA DE SANTO ANTÓNIO A carga excessiva simboliza o resultado da cobiça, que leva os homens a acumularem bens materiais. Salva a nau dos ataques dos corsários que a levariam a perder o que tunga e o que desejava obter. A cegueira e desorientação simbolizam o que sucede aos que se deixam levar pela sensualidadecaem facilmente na tentação. Impede a nau de naufragar; os seus ocupantes readquirem a capacidade de ver e voltam a assumir o rumo certo.
  9. 9.  Louvores feitos aos peixes, no final Alimentam todos os que vivem em austeridade para chegarem ao Céu, os cristão ao longo da Quaresma e o próprio Cristo, depois de ter ressuscitado. Nos dias da semana em que se devia praticar a abstinência, as refeições podiam ser de peixe. Peixes como a sardinha garantem o sustento dos pobres.

×