9 pisadas de bola no facebook

397 visualizações

Publicada em

Conheça grandes empresas que chegaram à beira de uma crise de imagens por conta de posts no facebook. Social media mistakes | Erros no facebook

Publicada em: Mídias sociais
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
397
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
52
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

9 pisadas de bola no facebook

  1. 1. Usar as redes sociais já se tornou um vício da sociedade moderna. Ninguém mais sai de casa sem checar as últimas do facebook, algumas ‘ibagens’ no insta ou mesmo sapear as mensagens do whats perdidas na madrugada. Acredite: existem milhares de boas oportunidades na rede. Não se trata apenas de gatinhos cantores, gifs aleatórios ou comentaristas políticos. 2
  2. 2. Por exemplo, o uso do facebook no mix de marketing já faz parte de qualquer estratégia de conteúdo, seja de uma grande empresa, seja de uma start up. Segundo pesquisa*, as empresas podem perder cerca de US$ 4,3 milhões em vendas globais por causa de erros nas redes sociais. As empresas que não prestam muita atenção à forma como se posicionam no ambiente digital podem confundir, frustrar ou mesmo perder milhares de consumidores. Um pequeno erro pode levar a grandes consequências. *fonte: Altimeter3
  3. 3. Este e-book tem como objetivo mostrar: Escorregaram feio! Empresas grandes, multinacionais, que também podem passar pela sofrência das pequenas. É fundamental dar atenção à sua audiência. Tratar cada post, cada interação, cada comentário como se não houvesse amanhã. É claro que dá um trabalho danado fazer tudo isso, mas ignorá-los, pode causar um problema de imagem sem precedentes. 9 empresas que pisaram na bola no facebook 4
  4. 4. PUFAVÔ, LEIA ANTES DE PUBLICAR.
  5. 5. Recentemente, o Mc Donalds da China passou por um escândalo de carne estragada. Fato que, obviamente, sofreu uma série de críticas em massa. Como, tudo o que é ruim pode piorar, a marca ainda foi atingida por um desastre de mídia social, quando publicou esta imagem e associou à qualidade de seus alimentos. 1.Falsas promessas 6
  6. 6. Os comentários negativos mostram que o Mc Donalds cometeu um erro estratégico de marca, tentando concentrar sua mensagem na qualidade da sua comida. A marca não transmite a percepção de alimento saudável orgânico, afinal não é isso o que a empresa oferece. Se o Mc tivesse focado sua mensagem no fato de entregar comida com rapidez, em vez da qualidade dos alimentos, não teria recebido essa avalanche de críticas. 7
  7. 7. Parece que a pizzaria Domino´s não está acostumada a receber elogios. Quando um cliente postou “Melhor pizza de todas!”, na fanpage da marca, a resposta veio com um pedido de desculpas automatizado: "Sinto muito sobre isso! Por favor, compartilhe algumas informações adicionais com a gente para que possamos resolver a situação.” 2.Falando como um robô 8
  8. 8. Se você quer que seus fãs te abandonem o mais rápido possível, vá em frente e apague as mensagens deles na sua fanpage. Quando as pessoas foram à página da Smucker´s (marca de sucos e geleias) para criticar a posição da marca sobre a falta de rotulagem sobre alimentos geneticamente modificados ou fazer perguntas sobre o assunto, a Smuckers simplesmente excluiu os posts e fingiu que eles nunca existiram. Quando o site GMOInside.org (referência sobre o tema trangênicos) soube desse posicionamento, escreveu suas próprias mensagens para a Smucker´s e adivinhem? Também foram prontamente excluídos. 3.Deletando posts 9
  9. 9. As perguntas eram uma ótima oportunidade para a marca se posicionar sobre o assunto e responder os clientes. Grande parte da reação negativa causada pelo fato poderia ter sido administrada bem antes das coisas saírem do controle. comentário deletar aos sábios não recomendar 10
  10. 10. Os consumidores de hoje estão cansados ​​ do velho modelo de publicidade. 58% dos usuários do facebook têm, conscientemente, deixado de seguir uma marca por ser excessivamente vendedora, auto-elogiosa, ufanista (somos a melhor! uhul!!) ou chata mesmo. 4.Ser chato ou excessivamente vendedor fonte: LKR Social Media 11
  11. 11. A General Motors é um excelente exemplo de como uma grande marca está, infelizmente, usando o facebook para difundir mensagens blasés a seus seguidores, em vez de engajá-los. Não use o facebook para despejar releases que envia para a imprensa e não trate seus fãs como se eles fossem participantes super dispostos de uma reunião trimestral de vendas. As pessoas querem se relacionar com as marcas e estão abertas para uma empresa original e diferente!! 12
  12. 12. Um dia antes do jogo crucial entre Suécia e Portugal pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2014, a Pepsi Max divulgou uma série de anúncios em sua fanpage sueca. Os anúncios mostravam o astro do futebol português, Cristiano Ronaldo, como um boneco de vodu em várias posições desfavoráveis ​​(como deitado em uma estrada de ferro). Ouch! 5.Esquecendo que o conteúdo é global 13
  13. 13. Normalmente, o resto do mundo não teria visto um anúncio criado na Suécia, mas os portugueses se ofenderam. E muito! Um grupo anti-Pepsi no facebook conseguiu juntar mais de 100.000 fãs em um único dia. A marca foi forçada a retirar os anúncios e emitir um pedido de desculpas. É preciso lembrar que tudo na internet é visto em toda parte. Não é pra deixar de ser criativo. É pra não perder o bom senso e lembrar que pra cada ação existe uma reação. 14
  14. 14. Usar hashtags no facebook ou não? Ao analisar 200.000 mensagens no facebook, a empresa Social Bakers (especilista em métricas online) encontrou o número ideal de hashtags para serem utilizadas em cada postagem: entre uma e duas. Usar mais hashtags do que isso pode causar uma queda significativa nas interações. Convenhamos: usar hashtag pra tudo soa como uma marca um pouco desesperada por atenção, não acham? 6.#pirando nas #hashtags 15
  15. 15. A Starbucks foi na contramão desta pesquisa e sua abordagem com excessos de hashtag pode reduzir o envolvimento com seus fãs. Neste caso da Starbucks, a hashtag #strawsome é única, inteligente e tudo o quê eles precisariam. Simples assim! 16
  16. 16. A rede de lojas de conveniência americana 7-Eleven pensava que tinha um bom senso de humor quando decidiu compartilhar um meme no facebook alusivo a um jantar de baixo orçamento. O problema é que a marca está enfrentando um escândalo por remunerar seus funcionários com salários baixíssimos. Uma série de críticas online contra a exploração do trabalho desses profissionais afeta a imagem da marca nos últimos meses. 7.Fazendo piadas ruins 17
  17. 17. Se acha que piadas ruins e infâmes são feitas apenas lá fora, engana-se. Veja este caso da Lacta, reflita e faça uma oração por quem teve essa brilhante ideia. Amém! 18
  18. 18. Tenha sempre muito cuidado ao implorar nas redes sociais. Pedir likes no facebook é o pior da mendicância digital e praticamente escancara que a marca não tem uma estratégia e não tem sequer a certeza de seu posicionamento. Não implore ou compre fãs. Conquiste o coração deles com uma estratégia de conteúdo sólida e criativa. 8.Em busca de atalhos 19
  19. 19. A empresa Oxiclean (empresa americana de produtos de limpeza) conseguiu chutar o balde bonito nesse post. Eles não só pediram likes descaradamente, mas - estranhamente - combinaram com o preenchimento do imposto de renda. Uó! Praticamente um Monet das redes sociais! 20
  20. 20. Toda vez que vejo esse print da Etna (loja de móveis e artigos de decoração) escorre uma lágrima do meu olho esquerdo. Tenho certeza de que um panda morreu quando essa resposta foi ao ar! A empresa se posicionou como se estivesse acima do bem e do mal. Ao dizer que sua fanpage não era local para críticas, escancarou o despreparo para lidar com a ferramenta e deixou milhares de consumidores sem rumo. Ou melhor no rumo da concorrência. 9.Não reclame, pufavô! 21
  21. 21. Pense nisso... Clay Shirky "A revolução não acontece quando a sociedade adota novas ferramentas. Acontece quando a sociedade adota NOVOS COMPORTAMENTOS."
  22. 22. /thomazmoraes referências: artigo “7 deadly sins of having your business on Facebook”, Matthew Capala no site TNW news | agosto de 2015 Obrigado! Thomaz Moraes jornalista, professor e especialista em social media

×