Revista Fever – 28/07/2011 – 1° Edição                                                                                    ...
SUMÁRIO
Revista Fever – 28/07/2011 – 1° Edição                                                                  Página 04   _ 40 a...
Revista Fever – 28/07/2011 – 1° Edição                                                       Página 05                    ...
Revista Fever – 28/07/2011 – 1° Edição   Página 06
Revista Fever – 28/07/2011 – 1° Edição                                                  Página 07_ Video Comentado_ Não Tr...
_ MD_ Myspace:
Revista fever 1 edição
Revista fever 1 edição
Revista fever 1 edição
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revista fever 1 edição

238 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
238
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista fever 1 edição

  1. 1. Revista Fever – 28/07/2011 – 1° Edição Página 02 contato@revistafever.com Equipe: Carlos Santana, Isabela Schneider Renata Amorim| Colaboradores: Daniel Pereira, Emilio Dantas dos Santos
  2. 2. SUMÁRIO
  3. 3. Revista Fever – 28/07/2011 – 1° Edição Página 04 _ 40 anos da Sociedade Grã Ordem Kavernista Este ano a Sociedade Grã-Ordem Até aquele momento Raulzito tinha passado por Kavernista Apressenta Sessão das 10 faz 40 anos muita coisa, e não era o mesmo rapaz do Raulzito de aniversário. Infelizmente o Disco não é muito e Os Panteras, e a cada dia que passava mais se conhecido (nem reconhecido), a não ser pela distanciava também como produtor, embora este carga mitológica que ele carrega aos fãs de Raul papel foi essencial para aprender a comunicar-se. Seixas. Este é um daqueles discos que deveriam Até o inicio dos anos 70, havia produzido muitos estar em alguma grande prateleira sendo exibido artistas, composto músicas para muitos deles como uma grande Obra de Arte da música também, a maioria fazia parte do que se poderia brasileira, mas não tem problema, pois ele nasceu se chamar da Pós Jovem-Guarda. Suas idéias para ser anárquico! E assim foi. Seu lugar na fervilhavam, só que as idéias, precisam de pernas! história está guardado, mesmo que não seja o Por sorte, ou destino o ainda tímido Raul, lugar realmente merecido, mas isto não é conheceu no inicio dos anos 70, Sérgio Sampaio, novidade no Brasil, não é mesmo? além de reencontrar Edy Star, e o levar para CBS. Edy Star e Sérgio Sampaio eram a química A experimentação e ousadia do Disco poderiam perfeita para o Kavernismo junto ao Raul. O estar frente a frente com qualquer Disco dos primeiro dispensa comentários. Iniciou sua Mutantes. A sua poesia pode brigar com qualquer carreira como cantor nas rádios Sociedade da verborragia de Gil/Caetano. Você sente o samba, Bahia e Cultura da Bahia, mas também era ator e o baião, o Rock, o xaxado. O caos numa mistura dançarino. em que você escuta e apenas tem certeza que alguma coisa ali realmente bate! O Movimento Quando Raul foi contratado, em 1970, como Kavernista foi uma idealização do Raulzito nos produtor musical pela gravadora Columbia (CBS anos 70, quando ainda estava no Rio de Janeiro, Discos), no Rio de Janeiro, levou Edy com ele. O trabalhando como produtor da CBS. Trocara primeiro trabalho deles foi a gravação do cartas com o irmão Plinio falando sobre o compacto Edy (que ainda não tinha o Star), no Movimento algumas vezes. Uma passagem desta lado A, Aqui é quente, bicho, composição de pode ser visto no livro Baú do Raul em que ele já Raul especialmente feita para Edy. No lado B, citava o "Kavernismo" como um movimento de Matilda, produzida por Raul. tendências universalistas. Uma peça já estava encaixada. Mas ainda não era o bastante. Raulzito quase na mesma época conhecera Sérgio Sampaio, que iria acompanhar um cantor ao violão, o rapaz não foi aceito pela gravadora, mas Raulzito reconhecera o talento de Sérgio, e apostaria as fichas nele. Raul e Sérgio se tornaram grandes amigos, e parceiros. Era a dupla perfeita. Sérgio e Raul tinham muito em comum, é bom notar que assim como Raulzito, Sérgio também nos deixou cedo, em 1994. Enquanto vivos, ambos enfrentavam as injurias de ser "malditos", ou simplesmente verdadeiros o bastante para se adaptarem a grande industria musical, ou as suas hipocrisias. Mas faltava ainda algo! Uma figura feminina! Diana (artista que Raulzito também produziu) chegou a ser uma das opções, além de Lena Rios Raul Seixas no inicio dos anos 70
  4. 4. Revista Fever – 28/07/2011 – 1° Edição Página 05 Sérgio Sampaio e Raul Seixas (que mais tarde defendeu Eu sou eu, Nicuri é oDiabo, do Raul, no VII FIC), mas MíriamBatucada foi a escolhida. Uma moçacompletamente do samba, e figura tão sarcástica eirônica quanto a dos então Raul, Sérgio e Edy, aformula final foi feita e era apenas a hora de"botar pra ferver". Conta-se muito sobre o Disco,e ele está recheado de lendas (ou não?). Umadelas é que os Kavernistas chamaram muitaspessoas que passavam na rua para participar doDisco. Outra que os Kavernistas gravaram omesmo escondido, sem consentimento dagravadora, e por isso Raul foi despedido. Fatocontrariado por alguns posteriormente,principalmente pelo Edy. O quarteto tratou de deixar claro que o Disco Chorinho inconseqüente dá sequencia ao disco,não tinha lado A ou lado B. E sim I° Ato e II° esta de Sérgio em parceria com Erivaldo Santos,Ato. O que inicia o grande teatro surrealista é Miriam Batucada dá o recado muito bem dado e"Êta Vida", o Iê-Iê-Iê realista que talvez Raul se mostra que a mesma nasceu para ser umareferiu muitas vezes. A letra trata de toda a kavernista. A letra segue o mesmo tema centralalienação da "galera" em grandes tiradas do Raul, do Disco.e do Sérgio que riem do Futebol, do Carnaval,Maracanã, e aquelas coisas que todo o brasileiro Quero Ir certamente é o mais inspirado momentoainda continua acostumado. O velho pão e circo dos kavernistas, trata-se de um baião-pop genial,Tupiniquim. Raul e Sérgio cantam junto que o de Raul e Sérgio. Com letra interessante, direta eque queriam mesmo é "se mandar" e que exploda- cheia de joguetes. Os versos, “O sol daqui ése o resto. A próxima música é Sessão das Dez. pouco / O ar é quase nada / A rua não tem fim /Esta só do Raul, cantada por Edy Star, música Eu volto prá Bahia / Ou para Cachoeiro deboemia, te faz regredir há alguns anos e deslocar- Itapemirim”, parecem ecoar eternamente nosse do tempo, embora tenha características atuais ouvidos de quem o escuta. Raul e Sérgio fazem(cinema, pipoca). A música faz juz a qualquer um dueto fantástico,Nelson Gonçalves. A letra trata mais uma vez dealienação de forma genial e humorada. "Aochegar do interior, inocente puro e besta / Fuimorar em Ipanema, comer pipoca, e ver cinema,era a minha distração", mas o velho sistema comcara de donzela não é legal: "Curtiu com meucorpo por mais de dez anos / E depois de talengano, foi você quem me deixou". E então chegaa hora de botar pra ferver, com a "Eu vou botarpra ferver" de Raul embora tenha a cara doSérgio, esta música também é cantada por Raul eSérgio.Na seguida, "Acho Graça". Que se inicia com umbarulho Rock n Roll de fundo, um telefonetocando, e uma conversa de Raul (Ou JorginhoManeiro?) e Sérgio.
  5. 5. Revista Fever – 28/07/2011 – 1° Edição Página 06
  6. 6. Revista Fever – 28/07/2011 – 1° Edição Página 07_ Video Comentado_ Não Trocaria um Sorvete de Flocos por Você_ Banda SOULSTRIPPER_ Link http://youtu.be/kP4QHmrBWwE A aceitação do vídeo-clipe pelo publico foi boa. No mês de Julho um vídeo-clipe contou com Embora não é incomum achar entre um ou outrosignificativa repercussão no Youtube. Trata-se da comentário criticas, seja a música em si, a letra,Banda SoulStripper, a música Não trocaria um ou a própria critica ao estilo “propaganda desorvete de flocos por você faz parte de seu Cd margarina (ou sorvete?)”, vale lembrar, estilo estelançado de forma independente. Há algumas usado também pela Banda mais Bonita da Cidadesemanas atrás, "Não trocaria um sorvete de flocos há um bom tempo atrás, na música Oração.por você" foi o vídeo mais compartilhado doTwitter e também ajudou o grupo a ter nove das Informações sobre o vídeo, e produção:dez músicas mais baixadas do site Trama Virtual. Banda: SOULSTRIPPER Produtora: Lunática Filmes Direção: Paul Domingos. Roteiro: Bruno Fontes e Paul Domingos. Produção: Amanda Maciel e Hudson Uehara. Os Pequenos: Pedro Benedito, Alice Zambotto, Beatriz Zambotto, William Axl Domingos, Matheus Domingos e Lucas Oliveira. Produção Executiva: Ami Oliveira. Fotografia: Leandro Bugni. Assist. Direção: Ana Resner. Assist. Produção: Tiago Lopes, Bruna Ayala e Dênis Arrepol. Assist. Fotografia: Luiz Murillo. Edição: Paul Domingos.A música tem uma letra simples, sobre um Cor: Marcos Rocha.relacionamento, a letra se encaixa perfeitamente Agradecimentos: Ahh! e Celso Teodorono tom infantil do vídeo. Onde uma garota, um Domingos.banana, e um garoto dividem cena. A banda é“quase-dublada”, por crianças, enquanto outras contatos:assistem o numero numa sala. Num clima de banda - contato@soulstripper.com.br“own que fofo”, o clipe segue, bem produzido. A produtora - contato@lunaticafilmes.commúsica parece ser daquelas que nascem quenascem para ser Hit, gruda na cabeça dos mais emenos atentos. O vídeo virou quase um viral, enão se pode negar que foi um ótimo trabalho.
  7. 7. _ MD_ Myspace:

×