JORNAL DE CULTURA ELECTRÓNICA DA BLOOP RECORDINGS
EDIÇÃO TRIMESTRAL / PRIMAVERA 2015
OITO ANOS DE
BLOOP RECORDINGS
MUSEU D...
OITO#3
MARÇO/2015
Este é o OITO.
Mais do que um símbolo,
é reflexo do infinito que nos
construiu a marca, nome e o
caminho...
OITO#4
MARÇO/2015
OITO#5
MARÇO/2015
Face a 8 anos de caminho, o exercício de olhar para trás é
importante para construir u...
OITO#6
MARÇO/2015
OITO#7
MARÇO/2015
NOVA
PORTA
UM PONTO DE ENCONTRO PARA
A MÚSICA ELECTRÓNICA EM LISBOA
Fotografia por Tân...
OITO#8
MARÇO/2015
OITO#9
MARÇO/2015
FRANCK ROGER
HOLD YOUTH
SILVIE LOTO
MAGAZINO
SERGINHO
KAESAR-ZOY
TIAGO MARQUES
CRUZ
Te...
OITO#10
MARÇO/2015
OITO#11
MARÇO/2015
HOLD
YOUTH
SILVIE
LOTO
Eis uma dupla que soma os
talentos de dois grandes
produtores...
OITO#12
MARÇO/2015
OITO#13
MARÇO/2015
AL8UFEIRA
03ABRIL
Praia, sol e música: haverá
pouco mais a soar tão bem, num
reencon...
OITO#14
MARÇO/2015
OITO#15
MARÇO/2015
SONJA P. CAMARA
FUNGO.pt / LABAREDA
8 anos de Bloop. Um 8 que é igual ao vosso desen...
MAGA
ZINO-----facebook.com/magazinodj
21.03 Europa Sunrise Lisboa
21.03 Duplex Vila Real
23.03 Fnac Chiado Lisboa
28.03 8º...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Oito1 finalbaixa 2-2

1.140 visualizações

Publicada em

OITO - trimestral electronic music newspaper for which I'm editor in chief.

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.140
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
270
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oito1 finalbaixa 2-2

  1. 1. JORNAL DE CULTURA ELECTRÓNICA DA BLOOP RECORDINGS EDIÇÃO TRIMESTRAL / PRIMAVERA 2015 OITO ANOS DE BLOOP RECORDINGS MUSEU DE HISTÓRIA NATURAL EM LISBOA SÁBADO 28 MARÇO
  2. 2. OITO#3 MARÇO/2015 Este é o OITO. Mais do que um símbolo, é reflexo do infinito que nos construiu a marca, nome e o caminho. Chamamos OITO a uma edição que comemora os desafios da música electrónica, levados a cabo durante 8 anos pela Bloop Recordings. OITO é um olhar apaixonado sobre o som, a dança e pessoas que fazem pistas girar, discos correr e a festa avançar de Lisboa para o mundo. E este é número pelo qual nos multiplicamos de hoje em diante, em nome de uma cultura musical maior, para fazer ecoar por muitas mais páginas e por muitos mais anos. NÚMERO UM / MARÇO 2015 / FICHA TÉCNICA Director Criativo: Gil Correia / Editora: Ana Castanho / Fotografia: Tânia Neves / Direcção Bloop: André Henriques, João Cruz, Luís del Costa e Miguel Cruz / Produção: Raquel Moutinho / Impressão: Gráfica Funchalense / Tiragem: 15.000 exemplares / Depósito Legal: 389505/15 / O jornal OITO é uma publicação gratuita da Bloop Recordings que não pode ser vendida. Mais informação em www.facebook.com/blooprecordings CRUZ O nome já nos era conhecido e o rosto também... é por isso mesmo que, com orgulho, sublinhamos a conquista. Afinal de contas, já era hora: Cruz é o novo artista da Bloop Recordings. Fotografia por Tânia Neves Texto por Ana Castanho Sócio da editora, Cruz tem sido muito mais do que um rosto familiar entre a produção e os eventos de pista dançada, das matinés às noites cheias. Cruz é hoje um dos nomes mais prementes da actualidade musical, tendo conquistado os principais espaços da cena clubbing nacional, de Norte a Sul do país. Com um percurso musical muito pessoal, dedicado e consolidado a solo, tem-se debruçado sobre a música electrónica como poucos, criando uma cumplicidade inconfundível com o vinil – o seu melhor aliado e professor em quase duas décadas. Hoje em dia partilha cabine com artistas nacionais e internacionais de referência – como o caso recente do icónico Richard Dorfmeister – será, seguramente, presença assídua nos alinhamentos que se avizinham... vestindo uma camisola que já era sua há muito. Bem-vindo, Cruz. NOVO ARTISTA BLOOP RECORDINGS
  3. 3. OITO#4 MARÇO/2015 OITO#5 MARÇO/2015 Face a 8 anos de caminho, o exercício de olhar para trás é importante para construir um futuro consistente. E o futuro da Bloop passa também por fortalecer o seu lado “Recordings”, abraçando a vertente de editora que lhe esteve na génese. OITO DISCOS Fotografia por Tânia Neves Texto por Ana Castanho Magazino tem 20 de uma carreira em nome próprio, ecoado em espaços icónicos e, sem dúvida, reconhecido pelos pares. Destes 20 anos, 7 ligam-no à Bloop Recordings, projecto que abraçou com ambição, assistindo e protagonizando muitas das mudanças que acompanhámos na pista. Por isso, em momento de aniversário, não podíamos deixar de falar com ele. A conversa gira em torno de um 8: não apenas o número de matinés que irão ser levadas em tour por 8 cidades do país, nos próximos e meses; nem apenas referindo-nos ao número que dá o mote ao esta plataforma de comunicação, que pretende celebrar o trabalho alcançado, o meio e os pares para fortalecimento da nossa cultura musical. Não. “Não apenas esse 8”, revela. Estamos, então, a falar dos 8 discos que a Bloop irá editar este ano. Discos, sim. E há já muito esperados, não fosse por isso a conversa tocar numa espécie de regresso às origens: será essencial relembrar que na base da fundação da Bloop está a edição de música. Um conceito até inicialmente mais forte que as festas e produções que a popularizaram nos últimos anos, sendo “a vertente de editora um pilar fundamental, erguido pelos fundadores, também com o objectivo de criar relações mais fortes com os artistas e com a própria comunidade electrónica nacional e internacional, potenciado até alguns cruzamentos e complementaridades entre géneros”. A postura deixa-nos com um sorriso, ao olhar para trás para boas memórias e recuperá-las no contexto actual, também com um sentido de compromisso: “Para colmatar a falta de edição dos últimos tempos, o compromisso agora é o de editar 8 discos para comemorar estes 8 anos... e o primeiro sai já a 20 de Abril”. Portanto, na calha está para já a reedição de um tema de Elephunk, um projecto que uniu Magazino e DJ Toka em 2003, agora com remisturas asseguradas por Kaesar-Zoy e ainda Magazino feat. Pedro Goya. “ “Depois, teremos discos do Tiago Marques, de Kaesar-Zoy, Magazino & Pedro Goya, Dj Vibe com remixes de Hanfry Martinez e Serginho. Todos os discos terão ou originais ou remisturas de artistas do colectivo. E se é pelo aniversário, o embrulho também será especial... Estas edições vão simbolizar um bom regresso, com um cunho visual também muito forte.” Forte, é esse mesmo adjectivo que esperamos sublinhar ao ver e ouvir os 8 discos prometidos, honrada que está uma Bloop Recordings – mais forte também. Ámen. EDITORA NOVAMENTE
  4. 4. OITO#6 MARÇO/2015 OITO#7 MARÇO/2015 NOVA PORTA UM PONTO DE ENCONTRO PARA A MÚSICA ELECTRÓNICA EM LISBOA Fotografia por Tânia Neves Texto por Ana Castanho Ora é atentar ao artigo anterior – por favor – e rumar à morada: Rua de Santos o Velho, nr. 58, Lisboa. Assim se faz o caminho para chegar à cereja no topo do bolo, a uma novidade que está em construção mas com alicerces já bem fundados para se poder partilhar em alto e bom som. Com um aniversário celebrado e um olhar sobre a sua história, com 8 festas e 8 discos de semente lançada, nada seria mais feliz de anunciar senão um novo espaço Bloop Recordings: uma loja de discos. Discos, porque o vinil volta a falar mais alto, mesmo para quem nunca o deixou de ouvir e de, verdadeiramente, amar. Aquilo que aparenta ser um crescente entusiasmo pelo vinil, para muitos não é novidade, mas um verdadeiro prazer e elevação, mesmo que o digital tenha consigo trazido disseminações ímpares e evoluções tecnológicas reflexas. Mas, não, o vinil não será novidade para os hoje podem dizer ter vindo a cultivar o ouvido desde a década de 80, repescando editadas atuais e influências, ora mais recentes, ora mais old shcool, descobertos e renascidos tesouros que o disco soube conservar no tempo. Este têm alimentado produções e remisturas num crescendo seguro, a unir uma comunidade digger em torno de uma paixão antiga, reacendida agora para alguns e descoberta agora por muitos mais. Nos discos, como nos livros, sentimos uma magia particular: a do toque e a do cheiro, que aguçando mais do que o sentido auditivo, mais ou menos maduro. Logo, e pela primeira vez, a Bloop compromete-se a criar um ponto de experimentação. Um local de descoberta e contacto permanente com o público e com os pares, pondo à disposição as suas próprias edições e muitas outras com direito a escuta e tertúlia com artistas do colectivo. É que serão eles a estar atrás do balcão... munidos do melhor argumento – boa música.
  5. 5. OITO#8 MARÇO/2015 OITO#9 MARÇO/2015 FRANCK ROGER HOLD YOUTH SILVIE LOTO MAGAZINO SERGINHO KAESAR-ZOY TIAGO MARQUES CRUZ Texto por Ana Castanho É verdade que cada festa da Bloop é tida como um evento ímpar, e que de ano para ano se têm procurado superar estes encontros, reunindo a melhor música em enquadramentos especiais. A preocupação tem sido marcar através de uma experiência que não seja a da festa pela festa, de volume subido nos sítios mais improváveis, com as temáticas mais arrojadas e em horários alternativos ao registo que associa a música à noite, sem escapes. Este aniversário continua, então, o desafio: o de surpreender e abrir as portas a quem nos ladeia, procurando refletir esse espírito desconcertante da cultura electrónica e da elevação de uma cena dita undergound, a criar contra-correntes no coração das cidades – começando por Lisboa. Aqui, no jardim do Museu Nacional de História Natural e em pleno despontar da Primavera, fazemos palco para a prata da casa e uma dose tripla internacional, para complementar eixos criados lá fora em viagens recentes. Começamos por Franck Roger, DJ e produtor parisiense – não diríamos pelo nome ou pelo sotaque – que, mais recentemente com o seu projecto Home Invasion, tem trazido à luz um espectro analógico e um toque humano às composições electrónicas. Um trabalho de influências cruas, de exploração dos materiais tecnológicos para o alcance de sonoridades únicas, a fazer do house algo com mais alma, a caminho de se tornar outra coisa: reconhecivelmente sua. OITO ANOS
  6. 6. OITO#10 MARÇO/2015 OITO#11 MARÇO/2015 HOLD YOUTH SILVIE LOTO Eis uma dupla que soma os talentos de dois grandes produtores de house: Seuil e Le Loup, apaixonados por música e desde cedo amantes da remistura, inspirados por pioneiros como J Dilla, Moodymann, Theo Parrish ou Pepe Bradock. Estes nomes não lhes moldam um rótulo, mas demostram antes o espírito e mente aberta que partilham como poucos, rodando vinis que não se ficam pelo house, tocando o disco, techno ou hip-hop – influências incontornáveis para EP de estreia “De La Clube”. Procurando acrescentar um cunho relevante ao seu trabalho e trazer com ele a lume inovações para os ouvidos, Seuil e Le Loup trabalham com upcoming artists, mentes ainda frescas, bem sacadas como poucos: DJs, colecionadores e amantes da música verdadeiros, com quem fazem questão de criar sinergias, para a construção de projectos com longevidade. Do Fabric em Londres ao Fuse de Bruxelas, passando pela sua residência habitual no Rex Club, esta é por isso uma dupla de para receber de braços abertos e sorriso na boca. Pois não se deixem confundir pela beleza de menina-mulher, com traços clássicos italianos a florir num jardim, no mês de Março. É que no que de clássico aparenta desconstrói com entrega ao deep house e techno, criando atmosferas profundas em pista aberta. Silvie tem vincado bem os passos que dá na cena musical, afirmando-se no panorama da electrónica de forma veemente e madura, o que lhe garantiu residência no Tenax em Florença desde 2010 ainda em princípio de carreira, e onde rapidamente passou dos melhores warm-ups para cabeça de cartaz. Desde 2012 que integra a aclamada “Music On”, de Marco Corola no Amnesia em Ibiza – abrindo aqui as portas para a integração na habitual festa de Jamie Jones, “Paradise”, no DC10. Ibiza é, portanto, uma ilha que tem visto Silvie crescer entre os grandes, conquistando uma audiência sua que agora lhe aplaude o sucesso EP “Crying Love”, sucedâneo do LP “Solestice” de 2013.
  7. 7. OITO#12 MARÇO/2015 OITO#13 MARÇO/2015 AL8UFEIRA 03ABRIL Praia, sol e música: haverá pouco mais a soar tão bem, num reencontro que se torna já um ritual em época de ressureição. SETÚ8AL 09MAIO Se há cidade que corre nas veias da Bloop, é a capital do choco frito e das praias de água cristalina, que vai aproveitar para matar saudades dos filhos da terra. LIS8OA 25ABRIL Para o dia da liberdade, estamos a preparar uma verdadeira revolução das ruas da Capital, directamente para pista da Matiné Bloop. COIM8RA 10JUNHO Vamos celebrar o dia de Portugal na cidade dos estudantes, onde esperamos fechar um doutoramento de electrónica com especialização em pista de dança . 8RAGA 11ABRIL Depois da última visita à cidade mais jovem da Europa ter deixado saudades, sabiamos que o regresso a um dos mais energéticos públicos do país estaria para breve. S8NTARÉM 16MAIO Ribatejo é gente que gosta de festa. Mais uma estreia da Bloop que promete aquecer as já de si escaldantes terras escalabitanas a meio de Maio. AVEIR8 02MAIO Uma estreia absoluta da Bloop Recordings na Veneza portuguesa, que só peca pela demora, mas que vai justificar a espera. P8RTO 13JUNHO É com grande orgulho que fechamos o ciclo de aniversário na cidade cinvicta que sempre nos recebeu tão bem e a quem gostamos de retribuir na mesma moeda. 8FESTAS 8CIDADES8 anos pedem uma comemoração especial, passando por pistas que nos marcaram o percurso e a história que hoje se celebra. Elevamos por isso o nosso registo de matiné dançante a 8 cidades do país, de Norte a Sul, nos próximos 3 meses. Fiquem atentos à agenda, porque estamos a caminho.
  8. 8. OITO#14 MARÇO/2015 OITO#15 MARÇO/2015 SONJA P. CAMARA FUNGO.pt / LABAREDA 8 anos de Bloop. Um 8 que é igual ao vosso desenho. E a porção mais apetecível e prometedora de sempre. Parabéns por estarem aqui, por não desistirem, por investirem por se atirarem para a frente e pela simpatia e pelo carinho. MIGUEL SILVA Red Bull Music Academy A Bloop surge passado 8 anos como uma plataforma consistente e credível na cultura underground portuguesa principalmente devido aos seus mentores e equipa serem activistas apaixonados e participantes do movimento que promovem. Agência promotora de espectáculos,editora e principalmente fabrica de sonhos para apaixonados de música de dança. RUI ESTEVÃO DJ e senhor da rádio Nada é mais dificil do que fazer crescer agua na boca durante 8 anos,poucos em todo o mundo conseguiram essa proeza e a Bloop está nesse restrito grupo. Parabéns e Obrigado. IVO PURVIS Vice-Presidente do Clube de Criativos de Portugal A minha relação com a Bloop talvez tenha metade do seu tempo de vida. Mas não me esqueço da forma como fui impactado pelas suas festas diferenciadoras e pelo bem- estar que cultivam há muito. Lembro-me de um barco onde fui surpreendido pela união em torno da música, e como outsider do género ou da cena electrónica, isso para mim fez todo o sentido. Espero, então, que a boa energia continue a fluir e a chegar a mais pessoas que, como eu, só precisam de boa música para recordar bons momentos. RUI MIGUEL ABREU Jornalista e ativista do digging em www.33-45.org A Bloop chamou-se Bloop para sublinhar o facto de ter nascido no seio da Loop, em teoria uma editora de hop hop, na prática uma ideia nascida entre dois amigos e ampliada por um terceiro. Em comum, eu, o D-Mars e o Zé Belo tínhamos uma enorme paixão pela música e um saudável desrespeito pelas regras ou fronteiras. (...) Foi assim que nasceu a Bloop, ancorada em edições de vinil, sintonizada com o que se fazia para lá das nossas fronteiras através de remisturas internacionais e respeitadora de um passado que também queríamos redescobrir. (...) Tenho orgulho nas origens da Bloop (...) E voltem, por favor, a desrespeitar as regras. É a melhor maneira de se conquistar o futuro. GUSTAVO PEREIRA CEO do NEOPOP Festival Estar com a Bloop desde o primeiro momento enche-me de orgulho de olhar para o passado e saber que foram oito anos de coisas bem feitas, de muitos bons e felizes momentos, de reencontros e, acima de tudo, de boa música e uma grande amizade. Desde sempre com um conceito muito marcado e com muita personalidade, a Bloop é hoje um colectivo/ editora com quem me dá muito prazer trabalhar e a quem desejo que tenha vida duradoura. MIGUEL FIALHO Clubber aka Almirante Podemos argumentar que as coisas mudam, que temos que nos adaptar e que nada é para sempre. Mas, não posso deixar de sublinhar a importância que a Bloop teve, tem e seguramente continuará a ter, no panorama da música electrónica e naquilo a que ainda muitos de nós, chamam de “festa” - também com cinco letras e com toda a força que tem em nós. SEÑOR PELOTA DJ, Clubber e Digger apaixonado Conheci a Bloop quando o Zé Belo e o Dmars me fizeram a proposta para uma noite no espaço que eu programava na altura. Falaram-me do projeto da editora virada para a música electrónica, sub label da Loop Recordings. Mas a verdade é que a Bloop se tornou um caso sério de sucesso devido às suas festas que foram criando uma legião de fãs, relembrando o arrojo do trabalho do Nuno Carvalho (RP) a descobrir maneira de surpreender as pessoas com os sítios e conceitos improváveis para as festas, de autocarros a barcos. Fico contente por estarem a celebrar 8 anos e de volta às edições de discos. Parabéns!
  9. 9. MAGA ZINO-----facebook.com/magazinodj 21.03 Europa Sunrise Lisboa 21.03 Duplex Vila Real 23.03 Fnac Chiado Lisboa 28.03 8ºaniversário Lisboa 03.04 Kadoc Vilamoura 04.04 Caparica Surf Fest Costa da Caparica 09.04 Musicbox Lisboa 11.04 Matiné Bloop Braga 07.05 Musicbox Lisboa 09.05 Matiné Bloop Setubal 10.06 Matiné Bloop Coimbra 20.06 Leblon Costa da Caparica ZOY-------facebook.com/pedrozoyoficial 21.03 Estado Líquido Lisboa 28.03 8ºaniversário Lisboa 25.04 Matiné Bloop Lisboa 10.06 Matiné Bloop Coimbra KAESA R-----------facebook.com/DjKaesar 20.03 Private Flower Party 28.03 8ºaniversário Lisboa 28.03 Estado Líquido Lisboa 03.04 Albufeira 25.04 Matiné Bloop Lisboa 02.05 Matiné Bloop Aveiro 16.05 Matiné Bloop Santarém 13.06 Matiné Bloop Porto TIAGO MARQU ES----------facebook.com/tiagomarquesdj 28.03 8ºaniversário Lisboa 28.03 Matiné Aveiro 04.04 Caparica Surf Fest Costa da Caparica 11.04 Matiné Bloop Braga 17.04 Estado Líquido Lisboa 16.05 Matiné Bloop Santarém 23.05 Lisboa 10.06 Matiné Bloop Coimbra SERGIN HO--------facebook.com/serginho.official 21.03 Capitão-Mor Seia 27.03 Dot Club Porto 28.03 8º Aniversário Lisboa 28.03 Canto Vivo Aveiro 29.03 Lottus AfterHours Porto 03.04 Matiné Bloop Albufeira 11.04 Lottus AfterHours Porto 24.04 Dot Club Porto 26.04 Lottus AfterHours Porto 02.05 Matiné Bloop Aveiro 16.05 Matiné Bloop Santarém 13.06 Matiné Bloop Porto CRUZ----facebook.com/cruzmmusic 22.03 Lottus AfterHours Porto 28.03 8ºaniversári o Lisboa 03.04 Matiné Bloop Albufeira 03.04 Cabaret Faro 18.04 Brownie Lisboa 23.04 Estado Liquido Lisboa 25.04 Matiné Bloop Lisboa 13.06 Matiné Bloop Porto #BLOOPRECORDINGSmais informação em facebook.com/blooprecordings AGENDADatas confirmadas de Março, Abril, Maio e Junho

×