MICROFONIA                          Ano 1 nº 06                                                     MÚSICA .FILME .HQ .SHO...
2                                                                                                                         ...
MICROFONIA                                                                                                                ...
4                                                                                                                         ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornalmicrofonia#06

200 visualizações

Publicada em

Telegramadoistresmeia (entrevista), Automatics, Sick Sick Sinners, Diário de Um Skinhead, Mangue Negro

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
200
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornalmicrofonia#06

  1. 1. MICROFONIA Ano 1 nº 06 MÚSICA .FILME .HQ .SHOW João Pessoa, Dezembro 2011Distribuição gratuita Telegramadoistresmeia - O entregador do Rock “o rock vai te pegar quando Telegramadoistresmeia surgiu de um você crescer fato corriqueiro para se tornar uma banda de rock fora dos padrões convencionais, nada escapa usando mais a atitude, do que a musicali- ao rock não dade propriamente explicita. Tendo como adianta um dos integrantes Fabbio Q., autor de esconder vários projetos musicais, que encontrou quando nas palavras de Harrison e na guitarra de menos Esaú Almeida, a sua concepção de banda esperar ele ideal para seguir fazendo uma das coisas vai te pegar que mais lhe trouxe oxigênio e razão de em casa ou viver: o rock! A seguir Fábbio e Harri- na rua ou na son falam mais sobre como o Telegrama ganhou um novo significado. escola ele vai Foto Olga Costa te comer” Flávio C... Anos 90... Teve um hiato. Teve projetos, O tempo foi passando e resolvemos fazer algo de uma imalistas do que o som, cada palavra no disco está como: Retrovisor, Les Estudiantes, Novos & Usa- forma bem descompromissada, daí surgiu “Noites repleta de sentidos e significados. dos... E aí chegou o Telegramadoistresmeia. O que Brancas”... te levou desde os anos 80 até chegar ao Telegrama Você escreve também... Mas inicialmente não era O que você colocaria mais no som se tivesse hoje? para ser musicado, como “Pássaros”, por exem- condições? Nos anos 1980, eu era um adolescente em busca de plo... De fato, este disco que nós estamos divulgando é uma afirmação cultural e de um lugar no mundo, e naquela Harrison – Não, eu pensei em algo musicado, mas versão beta do Noites Brancas. É um projeto para a época, como hoje, montar uma banda era para mui- quando Fábbio viu, ele pensou em desenvolver mais. versão definitiva, que estamos planejando a gravação tos jovens uma das formas de sentir-se vivo neste para janeiro. O disco está pronto, no estúdio vamos mundo tedioso. E na tentativa de encontrar esse lugar Fábbio Q. – Eu conheci o poema antes de pensarmos apenas lapidar algumas ideias e dar um acabamento no mundo, a música foi o meu principal combustível em fazer o disco, mas a música já estava lá, foi só uma na qualidade técnica do som. Manteremos os tim- para atravessar todos esses anos. As bandas e os pro- questão de encontrar a melodia certa para aquelas pa- bres, os arranjos, e a mesma estrutura das músicas da jetos terminam, mas o vírus fica incubado e o Tele- lavras tão sublimes. versão beta. grama236 é a mais nova forma de manifestação desse vírus. Letras como a de “Capitalismo” e “Fora do Ar” É a segunda vez que você fala em Sacal... Qual o são temas muito do punk/hardcore, faria inveja a papel dele nessa história? E mesmo antes do Flávio C, teve a Banda Egypto, Jello Biafra! A letra é caustica... Sacal foi um cara que, por incrível que pareça, o tra- o Meninos de Engenho, os Filhos de Maria... Tudo Nós gostamos muito de sentar na frente da TV para balho dele nos estimulou muito. Quando escutamos somando ou subtraindo vai dar no Telegrama... nos divertir com o absurdo que tornou-se a vida den- “Bagaceira”, pensei: quero conhecer esse cara. Me Exato, se hoje eu escrevo e componho melhor é tro e fora da televisão, por que a televisão tornou-se identifiquei com a música e a atitude dele e mais ainda porque eu comecei em algum momento lá atrás a ex- um guia para a vidas pessoas, eu não consigo imag- quando soube que ele mesmo tinha sido o produtor ercitar esta verve criativa. Então, o Telegrama236 tem inar as pessoas sem a televisão, mas elas passam a daquela gravação. Um amigo em comum nos colo- um pouco de todas as coisas que eu já tentei fazer maior parte do seu tempo diante de uma tela sendo cou em contato e mesmo sem ter escutado o disco ele com música, evidentemente mais maduro e mais ex- bombardeadas pela lógica do sistema capitalista. Pa- topou gravar as guitarras e os vocais. E foi a partir perimentado, e claro, com as referências do mundo e rece clichê, mas não é, é um fato triste, mas é verdade. dessas gravações que começamos a divulgar a versão da vida de agora. beta do Noites Brancas. Essa é para alguém que está lendo o jornal e se Como você chegou ao Telegrama, como você pergunta: qual o som que essa banda faz? A música ”Mamãe, você não iria entender” é uma chegou aos caras que hoje tocam contigo? A nossa principal escola foi o rock, o pós-punk talvez justificativa para a sociedade, no local de trabalho, Na verdade, é como nós chegamos ao Telegrama236. seja a maior de todas as influências no nosso de modo para o sistema... Eu e Harrison nos conhecemos em 2005 na loja de de compor e tocar. Quando estamos fazendo um reg- Fabbio Q. – Todo mundo pensa ou faz coisas que discos Dimensão Sensorial em João Pessoa. No final gae, como Fora do Ar, não é o gênero puro que nos in- fariam qualquer um corar, mas nós vivemos numa de 2010 nós começamos a escrever umas canções jun- teressa, mas como podemos hibridizar aquilo com as sociedade delatora, então as pessoas procuram disfar- tos, e em um mês nós tínhamos 20 músicas prontas. outras informações que temos. O fato de Noites Bran- çar suas fraquezas, cometendo seus pequenos crimes Gravei essas músicas em casa, num esquema low-fi, e cas ter sido composto e gravado a partir dos recursos às escondidas. Isso é uma esquizofrenia aceita pelos fomos mostrando aqui e ali para algumas pessoas, até de um sintetizador vintage, o que faz o disco soar um padrões morais vigentes. Quando se é jovem, coisas que decidimos transformar esse material num disco pouco eletro, não deixa de ser um disco de rock. Não como sexo, drogas e rock, são muito mais naturais e e dar um nome para o projeto. Como a nossa princi- existem mais gêneros musicais puros, por que não ex- espontâneas do que no mundo dos adultos. As pessoas pal escola foi o rock, sentíamos falta da presença de iste mais nada puro neste mundo; estamos vivendo a trabalham tanto que não tem tempo para amar, falo do uma guitarra no som. Ficamos alguns meses a procura era da proliferação dos híbridos. Então, o nosso som amor em todas as suas dimensões, inclusive a carnal. desta pessoa que pudesse assumir esse papel no pro- é o resultado dessa hibridização, dessa contaminação Eu já tinha essa música pronta, mas não conseguia jeto, daí encontramos o guitarrista Esaú Almeida, que que transformou o mundo. terminá-la. A letra que Harrison escreveu encaixou encaixou-se no projeto como uma luva. como uma luva. Estava escutando o “Noites Brancas” e percebi O que lhe chamou atenção na história musical de que vocês economizaram em som, é algo mini- Fábbio? malista... Opção? Harrison - Todos os pais sonham uma vida para os Foi uma opção sim, a economia é uma das caracter- filhos. Uma trajetória, uma linha de tempo, mas isso Harrison – A gente começou uma amizade a partir ísticas mais marcantes do rock. Tentei simular uma nem sempre acontece e aí você faz coisas que você da loja porque gostávamos das mesmas bandas. Eu banda de rock no sintetizador e acho que consegui. não pode contar. Nem deve... É até melhor que não! conhecia o Flávio C., mas nunca cheguei a ir a um A guitarra que entrou depois das bases prontas foi a Tem uma citação do Machado de Assis que eu adoro, show deles, fui conhecer a banda depois que acabou. cereja do bolo. Acho, aliás, as letras muito mais min-
  2. 2. 2 MICROFONIA“O maior pecado depois do pecado, é a publicaçãodo pecado.” ZumbilandiaQuando ouvi a música “Ligue e peça o seu”imaginei que seria um deliverer...Sim, de fato, a letra é sobre esse personagem quepovoa o imaginário das cidades satisfazendo todasorte de desejos que o dinheiro possa pagar. Essepersonagem traduz muito bem a dinâmica da socie-dade capitalista industrial, onde nós somos apenas MANGUE NEGROum meio para satisfazer as demandas do sistema. Definitivamente os zumbis tomaram conta da Terra, Direção: Rodrigo AragãoNão existe um desejo que não possa ser realizado algo que começou como um subgênero, atualmente, Também lançado em 2008, média de 105 minu-no sistema capitalista, “...é só pagar que ele tem...”, está nos canais de TV como série, nos best-sellers, tos, rodado no manguezal do Espírito Santo, Aquicomo está na letra da música. Você pode comprar nos filmes aos montes e até em passeatas. Hoje é a o orçamento foi mais generoso (50 mil) fazendosexo, drogas, comida, remédio etc, sem sair de casa. valer o trabalho de maquiagem, melhor do vez de três filmes brazucas rodados longe das capi-Se isso é bom ou ruim eu não sei dizer. Se estamos que muito filme gringo, a atuação bem prepara-indo na direção certa ou errada também não sei. Ago- tais. Começo por ordem cronológica: da, adaptado a realidade do mangue sem recor-ra nos deem licença que vamos atender a campainha, rer aos padrões estéticos definidos por Holly-nosso deliverer chegou... ERA DOS MORTOS Direção: Rodrigo Brandão wood. O diretor usou o recurso de animatronics Lançado em 2007 o curta de 40 minutos é (animação com recursos mecânicos), garantindo BATE BOLA tosqueira pura,mas no quesito zumbi isso é elo- zumbis de deterioração impar, mostra que nemNoites Brancas – um romance do Dostoiévski, mas gio, o indefectível sotaque mineiro entrega onde só de filme favela vive o Brasil. Agora só faltano caso do Telegrama é sobre seres urbanos o filme foi rodado, juntamente com a película foi comprar a pipoca, reunir a familia e se divertir!Manchester – um lugar pra conhecer lançado um quadrinho feito por Micael Holder-Capitalismo – você não é ninguém no capitalismo, EDITORIAL baum com três histórias paralelas que interagemvocê é um código de barra Um ano respirando, assim segue o Microfo- com a trama. Iniciativa do-it-yourself, vale muito nia, pensavamos que duraria umas três ed-Drogas – podem ser amigas ou inimigas a pena conferir a cena da escadaria, o susto é ga- ições... Serio! Na realidade o feedback (semArrependimento – algo medíocre, mas real rantido, algo raro hoje em terror movie.O filme trocadilho) foi importante, algumas pes-Futuro – vamos construir é divulgado no sistema –Assista, seja como for... soas elogiaram, outras criticaram , outrasCaos – a melhor forma de viver tanto que no DVD incentiva-se a copiar e piratear, não falaram nada, mas fizeram questão deCena de João Pessoa – uma balzaquiana que usa ter o seu Microfonia debaixo do braço. Emum camafeu serve pra inspirar aqueles que só falam. um ano passaram por nossas páginas umAnos 80/90 - The Smiths/Nirvana bocado de pessoas que fazem um bocadoFlávio C. – uma grande e fantástica aventura de barulho – leia-se microfonia/feedback/Telegrama236 - Tudo Certo retorno – Tommy Keene, Cannibal, BandaCerveja – fora a dor de cabeça... Maravilhosa! Shock, Balthazar, Braulio Tavares e na últi- ma edição do ano Telegramadoistresmeia. Perfil No frigir dos ovos o que importa é que a missão se cumpre: somos o satélite, o re- ceptor, o atravessador, o narrador, o caix- eiro viajante e o entregador. Capturamos informações e compartilhamos, falamos isso no primeiro editorial (é o carrossel e a repetição dos cavalinhos), a intenção sempre foi essa, se divertir e divertir, pra isso a gente corre atrás, mas agora vocês vão me dar licença que a campainha ta to- Óliver Meira de Souza (Óliver Discos) cando, meu deliverer chegou, (adorei isso)!Primeiro álbum que comprou: que comprei, nãolembro, mas que ganhei de meu pai, foram dois: EXPEDIENTEDestroyer (Kiss) e Highway to Hell (AC/DC).Música que sabe a letra de cor: putz, milhares (risos) CAPITAL DOS MORTOSnem sei como falar, mas uma delas é Free as The Wind Direção: Tiago Belotti(Anvil). Editores Responsáveis:Álbum antigo que ouve até hoje: vou enlouquecer Lançado em 2008, com média de 90 minutos Adriano Stevenson(risos) são muitos, porque acho que sempre devemos de duração. Aqui notasse que a produção teve Olga Costa(DRT – 60/85)ouvir as músicas antigas. Ram Jam - Ram Jam.Uma música que está no seu Top 5: Top 1000 Don’t um custo maior que o filme anterior citado Colaboradores:Josival Fonseca/Beto L.Stop By (Tygers of Pan Tang) acima, mas assim mesmo alguns detalhes téc- Editoração:Olga CostaÁlbum que define o Heavy Metal: Violence & Force nicos devem ser ignorados diferentemente de(Exciter) uma produção de alto custo. Feito na capital Ilustração:Josival FonsecaÁlbum subestimado que todos deveriam conhecer: do pais, a policia foi chamada algumas vezesnão sei se é subestimando, mas queria que todos ouvis- Agradecimentos:Erivan Silva durante a produção, numa delas foi devidosem o Court in the Act (Satan). aos gritos da atriz, pois uma vizinha achou Contato/Anúncios:3512 2330Música do dia: Sick Boy - G.B.H. que se tratava de um assassinato real. Par- E-mail:jornalmicrofonia@gmail.com ticipações de José Mojica Marins e AfonsoNo momento eu... Brazza, bombeiro cineasta especializado em Facebook.com/jornalmicrofoniaLEIO: Livros sobre o Tibet, Himalaia e Meditação. filmes de ação baratos. Os atores conhecem Twitter:@jmicrofoniaESCUTO: The Rods - Wild Dogs filmes de zumbi, mas a atuação aindaASSISTO: Vulcain - Live (banda francesa) deixa a desejar. O site é bem legal e tudo Tiragem:4.000 exemplaresRECOMENDO: Vulcain (CD + DVD ao vivo) indica que vem uma continuação em 2012.
  3. 3. MICROFONIA 3 El Mariachi Atrás da Porta Verde partida” concluiu. No primeiro sol de rachar de 2002 (Música De- registro desse conciso quarteto, o sértica) aos 12 graus da paulicéia Dando Ibope exemplo se torna uma kafkamor- de 2005 – Dynamite Club, Estúdio (TNA TV) Di- fose em Another Skin para mostrar Quadrophenia – passsando pelo reção: Jonathan em que nos tornamos sem perceber. marcante Post_Fiction (2008) até Morgan. 1999. Não espere que tudo esteja explici- Riverside Live lançado esse ano. Elenco: Brad to. Nada é o que parece. Já em ‘The Boxset caprichada, que mais uma Armstrong, Mr. Same’ encontramos a pasmaceira vez dá aos Automaticos o inedit- Marcus, Cort- política-sócio-econômica em uma ismo dentro do mercado musical knee, Tabitha leitura quase romântica onde a in- independente. Onde eles acharam Stevens, Melaine trodução, propositalmente, é levada aquela mão inglesa?SICK SICK SINNERS– EP Stone por um riff que mistura Old Siam,(MONSTRO DISCOS) Sir e I Want to Tell You, mas não se O filme é uma sacanagem com aqueles programasDepois de ter lançado o primeiro engane por trás das palavras de Íka- de TV que ficam se preocupando com ibope. A es-CD “Road of Sin” (2008), ter re- ro Max (co) existem significados trela do filme é a loiraça Tabitha Stevens, que fazalizado uma turnê européia e de muitos. Subverter é a palavra chaveter feito um show fuderoso na tudo para chamar a atenção do telespectador. Na em Galleries onde esgotos, veiasedição do Festival Aumenta que é cena inicial, o negão Mr. Marcos faz anal com a e corredores de uma exposição deRock em 2009, o trio volta a ata- arte se confundem completamente. atriz Cortknee (a garota do super clitóris), defini-car com o EP Hospital Hell, onde tivamente dá pra entender porque essas atrizes gan-a produção é caprichada, tanto na ham mais que os atores. Voltando ao filme... Um as-arte da capa quanto musicalmente, tronauta faz uma doação em forma de uma trepadano famoso digipeck, como diria com a Melaine Stone. Durante o arrecadamento nomeu amigo Neto bicho grilo: SCHIZOPHRENIC LUNATIC KILL programa a atriz Tabitha Stevens decide colaborar‘que maravilha!’. O EP contém AGAIN RECORDS SAMPLES (DF) Heavy metal é uma das vertentes com uma dupla penetração aliás, a primeira de suaseis músicas e o destaque vai para que mais se vira bem sozinho, carreira. Depois desse ato, ela quebra todos os re-todas, pois os caras são muito bons vide os shows que são realmente cordes de audiência. Use camisinha e até a proxima!no que fazem. Se você gosta depsychobilly insano e maldito esta prestigiados e não tem aquilo deé a banda, que conta com Master “deixa eu entrar pela metade doVlad (guitarra/vocal) cal), Mutante preço”, lá a palavra respeito pelasCox (Baixo slap/vocal) e Emiliano bandas é levado a sério. ChegouRamirez (bateria/vocal). Vamos as aqui na redação o CD de samplesmúsicas: Hospital Hell, Diabolica chamado Schizopherenic LunaticSed (esta cantada em espanhol do Kill Again Records. Trata-sepelo novo batera), Unfinished (nos de uma coletânea para divulgar THE AUTOMATICS BOX as bandas do selo. Antonio Roll-vocais Cintia Suzuki) e as versões SET (RN) REVERSE 2 CDS e dão é o cara idealizador com umpara Pot Belly Bill (Toy Dolls), 1 DVD (DIA 32 e SUB FOLK) trabalho muito bom, alavancandoCadillac Podrera (dos veteranos Edição comemorativa de dez anos os petardos de seu cast, queOvos Presley com participação de de banda. Na box set intitulada Re- vai da paraibana Shock (FailureAdemir) e o bônus track The Ham- verse (Crepuscular de 2006) tem and Defeat), passando pelo trashmer (Motorhead) com a guitarra os onze CDs que a banda lançou do Violator (Futurephobia) parasolo de Davi Zerio(Crápulas). É nesses dez anos de estrada em MP3 House Sex Shoppreciso falar mais alguma coisa? E cair no death do Corpse Grinder no DISC II, uma compilação no (Sanctuary in Flames). No totalque venham as mortas-vivas! B.L. DISC III – que trás a inédita Lost são dezoito bandas nesse CD de City - e um DVD com dez vídeos divulgação. Fora isso o incan- Fantasia, Ousadia e Prazer no DISC I, onde estranhamente a sável Rolldão também publica música que toca no menu – Dis- uma revista de distribuição gratuita tant Point não foi merecedora de chamada Homicidal Maniac. Quer Av. Alfredo Ferreira da Rocha, 1228-A um vídeo. Aliás, essa música con- mais? Entre em contato e garanta Mangabeira (83) 3213 9712 sta originalmente no EP Horizon o seu pelo site www.killagain- (83) 8767 7480 (2004), um dos trabalhos mais bo- rec.com. Quer ouvir?myspace. nitos dos Automatics, onde tem a com/killagainrec.A.S. inspiradíssima Landscape. O DVD abre com Everlost, do mesmo EP, e Av. Epitácio Pessoa, 3426SQUIZOPOP POLVO EP (PB)Paul McCartney confessou em sua fecha com a mesma música numa Sala 105 Miramar João Pessoabiografia escrita por Barry Miles versão do diretor. Dez anos de sol, (83) 3042 0231que costumava roubar de maneira muito sol e não é diferente quanto (83) 3224 2677consciente, em especial de grupos se trata de imagens: solarização deda Motown e depois alterar um cores presentes em Low e Para-pouquinho o material. “As coi- lyzed Out. Em Lost City imagenssas pelas quais você sente paixão, contam a história da banda – re- www.housesexshop.com.brsempre viram um ótimo ponto de verso e anverso se alternam. Do Enquanto isso na redação...
  4. 4. 4 MICROFONIA E o Vento Levou... Amor à Queima Roupa Fahrenheit 451 Tomaram vergonha na cara e lançaram três discos da banda paulista INOCENTES. A gravadora WEA tinha no seu cast nos anos 80 bandas como ULTRAJE A RIGOR e TITÃS, por sinal distribuídos muito bem pois eram a Panini Books galinha dos ovos de ouro, por outro lado haviam ban- Vários artistas das do segundo escalão ou terceiro que não vendiam Formato: tanto, então a distribuição era pífia, deixando claro que 19x27,5 cm, segundo e terceiro escalão era pelas vendas e não pela 216 paginas. qualidade musical da banda pois sabemos que qualidade Versão em e quantidade são coisas diferentes e isso no mundo do entretenimento existem exemplos de sobra.Os discos capa dura lançados foram Pânico em SP, Adeus Carne e Inocentes, (84,00) e por sorte eu acompanhei os três lançamentos e posso co- cartonada locar minha versão dos discos na época e minha visão (59,90) 25 anos depois. Só um detalhe: 25 anos atrás eu era um Diário de um skinhead - Um infiltrado no ativista do movimernto Punk, então não se surpreendam. movimento neonazista Um foi 50 vezes bom, dois foi 50 vezes ótimo, três foi Editora Planeta 276 pags. 2006 50 vezes melhor ainda. É o novo filhote de MSP 50, em Preço R$18,00 comemoração ao cinqüentenário da carreira de um dos mais expressivos quadrinistas brasileiros: Maurício de Sousa. Ódio, ódio ao cubo, ódio ao quadrado. Ódio aos A idéia inicial era apenas pra um álbum, mas funcionou gays, lésbicas, estrangeiros, porrada neles! Tor- tão bem que surgiu o segundo, e a galera pediu mais, cida adversária porrada neles! A diferença assusta, e então veio o terceiro. O gibi parece uma galeria de a diferença tem que ser exterminada: foi nesse arte diante da diversidade de estilos com que foram mantra que o repórter Antonio Salas (nome fictí- trabalhadas as histórias da Mônica & companhia. Até eu fiquei com vontade de publicar algo por lá também. cio) conviveu com um dos grupos de skinheads PANICO EM SP mais violentos da Espanha, ultrasur. Passou me- Nesta coletânea vale destacar dois talentos paraibanos: 1986- Porra lançaram por uma multinacional, bando de ses se preparando, pois qualquer vacilo entregaria Mike Deodato Jr. e Shiko. Deodato (DC, Marvel) pro- fio da puta, traídô do caralho, querem ganhar dinheiro duziu uma história do Anjinho, já adulto; O Astronauta sua verdadeira identidade, tanto que quando ia com o punk rock! Nunca gostei mesmo dos Inocentes, bando de filho da puta. Capa legal, mas é tudo vendido. foi desenhada por Shiko, que dispensa apresentações. pra pancadaria estava na primeira fila. O livro é Desta, já surgiu o convite pra produzir uma edição do bacana e fala das bandas, das relações com skins 2011- Clássico. Disco de hinos, um ep com seis musicas Piteco pra 2012, juntamente com mais três títulos, Turma de outros países, inclusive com menção ao Bra- e os caras foram pro tudo ou nada, diz a lenda que a da Mônica, Chico Bento e O Astronauta, todos por ar- musica Ele disse não foi feita pro Ariel antigo membro sil; mostra a relação intima com o time de futebol tistas diferentes, e que farão parte da coleção Graphic da banda que na hora de assinar o contrato ele disse que MSP. Acredito que essa série continuará com trabalhos Real Madrid, onde jogadores posavam pra fotos não trabalhava pra uma multi e saiu da banda. Punk é com bandeiras nazi e facilitavam ingressos para de artistas do Brasil inteiro, o que no conjunto total da punk sempre. O disco foi a melhor coisa daquele ano, só partidas do time. Bem documentado, Salas foto- obra funciona como uma vitrine para os novos talentos, não foi melhor pois a produção poliu demais, a versão o que é muito bom pra nossa produção e que começa a grafava e gravava tudo, tem também a discografia de Pânico em SP lançada na coletânea Grito Suburbano é mais visceral , mas ta valendo. ter seu destaque merecido no mercado de quadrinhos. das bandas mencionadas no livro. “Em um mundo Edições de aniversário já é algo antigo na carreira da de cordeiros preferimos ser lobos”: essa máxima MSP, na minha coleção tenho o Maurício 30 anos, sempre estava em sua cabeça quando se encon- Mônica 30 anos (minha preferida depois dos ábuns trava com a ultrasur. Outra frase: “Não compactuo de 50 anos, e que já mostra versões da Mônica por vários artistas consagrados como Manara e Eisner), com gays e lésbicas, sou ariano de raça pura e não Mônica 35 anos e Mônica 40 anos, todos da Ed. Glo- tolero mestiços e intelectuais metidos”, essa pode- bo. MSP 50 chega com um “quê” a mais em torno da ria estar no livro ou poderia ser do próprio Adolf inventividade imaginária que a Turma da Mônica pode Hitler, mas não caro leitor, essa frase pertence alcançar, e já provou que pode ir muito mais além. a um filho da puta que mora aqui em João Pes- Gente, este álbum vale cada centavo e é “recomendadís- soa, né foda? Ô mundinho maravilhoso de viver! ADEUS CARNE simo” pra qualquer fã. E para aqueles adultos que um 1987- Só me faltava essa! Além de traídô os cara vir- aram vegetariano! Vai tomar no c*! Tem até um samba! dia deixaram de ler gibis, vocês vão perceber o quanto a Turma da Mônica “cresceu e evoluiu”. Procurem as Não Vamos a La Playa Vai virar banda de pagode, já tão sem pique, provavel- bancas ou as livrarias e verão que falo a verdade. JF mente, vão acabar logo logo. 2011- Disco de 1987. Tocou a musica Pátria Amada poucas vezes na radio, acho que os caras já tinham idéia que a gravadora daria só o que recebesse, no caso dos Inocentes, eles eram punk demais pra WEA e bundões demais para os punks. Bom disco, composições mais elaboradas, mas tem mais rock do que punk, nada con- tra, mas no caso do Inocentes é contra. Toda cidade do Brasil tem um bar em homenagem ao Rei Roberto, aqui em João Pessoa temos o Cantinho do Rei que fica no bairro do Castelo Branco, decorado com fotos de todas as fasesINOCENTES do capixaba, desde a jovem guarda,1989- Que porra é isso? Um bando de homem nu, se passando pelo soul, depois a fase mo-venderam mesmo, até as roupas! tel e enfim a fase religiosa... Gosto de2011- Que porra é isso? Um bando de homem nu, vou todas. Não preciso dizer que só tocadar esse disco pra Jesuino (risos). Roberto, não é? Tem até uma certidãoConsiderações finais- INOCENTES saíram das de nascimento ampliada pendurada namultinacionais e voltaram pro esquema independente, parede. A cerva foi uma das mais ge-fazendo discos mais a vontade.Se me perguntarem se ladas que tomei, mas o macete é ficareles erraram indo pra WEA, digo que não, foi uma fase fora do bar e não na parte de dentro,no processo da banda. Gostaria de ver um show deles vai por mim, que você vai entender.atualmente, pois continuam na ativa. E aquele rapaz de Termino agora dizendo aquela frase16 anos era um babaca imbecil, que não sabia e não sabe clichê: São muitas emoções, bicho!o que diz. A.S.

×