Crase

2.218 visualizações

Publicada em

crase para concursos Professor Andressan

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.218
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Crase

  1. 1. Oficial Escrevente 1 CRASE Classes do “A” a. Artigo Definido b. Pronome Pessoal Oblíquo c. Pronome Demonstrativo d. Preposição A Crase (dita) Proibida: a. Antes de substantivo masculino Andar a cavalo. Vendeu a prazo. Chegou a tempo. É claro, você recorda que crase é a preposição a mais artigo feminino a. Evidentemente, este último não ocorrerá antes de substantivo masculino. b. Antes de verbo Começou a chover. Ficou a contemplar a paisagem. Quedou-se a meditar. Crase é proposição + artigo. Você naturalmente sabe que não pode existir artigo antes de verbo. c. Antes de artigo indefinido Levou o automóvel a uma oficina. Se o a fosse crase, teríamos dois artigos (porque crase é também artigo) diante do mesmo substantivo. Isso não pode acontecer. d. Antes de pronomes pessoais, demonstrativos ou indefinidos Dei a ela o prêmio merecido. A ninguém é lícito fugir do trabalho. Refiro-me a esta moça. Os “as” das frases acima são meras preposições, porque os pronomes pessoais, demonstrativos e indefinidos (estes últimos com poucas exceções) não admitem anteposição de artigo. e. Antes de expressão de tratamento introduzida pelo possessivo “VOSSA” ou “SUA” Trouxe a V.Sa a mensagem fatal. f. Quando o “a” estiver no singular e a palavra seguinte no plural Refiro-me a lendas antigas. O “a” é simples preposição: não contém artigo, pois, se isso ocorresse, estaria no plural, já que o artigo concorda com o gênero e número com o substantivo ao qual se refere. g. Depois de preposições Compareceu perante a banca examinadora. A reunião foi marcada para as cinco horas. Claro, porque não pode haver duas preposições em sucessão, e crase é preposição mais artigo. Observação: excetua-se o caso da preposição a seguir: Foi até a praia, ou foi até à praia. SOLUÇÃO PRÁTICA Não ocorrendo qualquer dos casos anteriores, pode haver crase ou não. Para verificarmos, basta substituir a palavra feminina que vem após o “a” por um termo masculino. Feita essa substituição, três coisas podem acontecer: 1) O a transforma-se em o: Ex.: Releu a revista. Releu o livro.
  2. 2. Oficial Escrevente2 2) O a permanece inalterado: Ex.: Elas estavam cara a cara. Elas estavam frente a frente. 3) O a transforma-se em ao: Ex.: Refiro-me a moça. Refiro-me ao moço. Nesse caso, ocorre a fusão; portanto, temos a crase e o acento grave é indispensável. Refiro-me à moça. Acentue o “a”, se for necessário, 01. Chegamos a conclusão de que a lei não se refere a pessoas nascidas no Brasil. 02. A qualquer hora a encontraríamos a frente da televisão. 03. Procedemos a uma análise criteriosa. 04. Venho a negócios e preciso falar a V.Sª . 05. A princípio julguei que não chegaríamos a tempo. 06. Voltou para a praia. 07. Compareceu perante a banca examinadora. 08. Trouxe a mensagem a V.M.e aguardo a resposta a fim de leva-la a pessoa que me enviou. 09. Isso não diz respeito apenas a ela, mas a toda pessoa em situação semelhante. 10. Assistir as aulas é indispensável a aprovação. 11. Graças a intervenção de um amigo,reformulou a decisão. 12. Escreveu a redação do jornal solicitando a publicação do fato, 13. Arriscava-se a sofrer por amor a liberdade. 14. Opõe –se as reformas e dedica –se a criticá –las. 15. O homem não é superior a mulher nem inferior a ela. 16. O acesso as letras deveria ser possível a todas as crianças. 17. Ele dispensava a colega todas as atenções. 18. A propósito, você se refere a ela ou a mim? 19. Rumo a Universidade. 20. Devemos dar exemplo as crianças e induzi-las a preservação do meio ambiente. CASOS ESPECIAIS 1. Crase com os pronomes demonstrativos: AQUELE (S), AQUELA (S), AQUILO. A) Aquele(s), Aquela(s), Aquilo: Basta trocar os pronomes aquele, aquela, aquilo por este, esta, isto. Se, na troca, surgir a este (ou a esta, a isto), existirá crase. Ex.: Refiro-me àquele conteúdo. (= Refiro-me a este exercício.) Se surgir apenas este (ou esta, isto), não existirá crase. Ex.: Li aquela questão. (= Li esta questão.) 2. Nomes de lugar. VOLTEI DE = A VOLTEI DA = À Ex.: Fui a São Paulo. (voltei de) Fomos à Itália. (voltei da) 3. Crase com “A QUE” “A DE” A crase nestes casos é detectável pelo substituição do termo feminino por um termo regido masculino. Efetuada a transformação, verifique o seguinte: Se surgir “ao”, existirá crase. Ex.: Quero uma revista igual à que vi ontem. As revoltas de hoje são semelhantes às de anos anteriores. A moça à qual deste um presente é casada.
  3. 3. Oficial Escrevente 3 Se surgir apenas “o” ou apenas “a”, não existirá crase. Ex.: Essa notícia é triste; a que ouvi ontem era mais alegre. Tua sala é grande; a de tua tia é bem menor. A moça a qual chegou atrasada é minha amiga. A fase a que chegamos é crítica. 4. Palavras como “MODA” podem funcionar ocultamente para efeitos da crase. Ex.: Vestiu-se à Luís XV. Vestiu-se à (moda) Luís XV. EXERCÍCIOS 1. Prefiro isto aquilo. 2. Jamais chegaremos aquele ponto. 3. Entregue tudo aquele homem. 4. Aqueles que já fizeram o curso darão as “dicas” aqueles que ainda não o fizeram. 5. Refiro-me aquele conteúdo 6. Eles vão freqüentemente a antiga Ouro Preto. 7. Chegando a Europa, dirigiu-se a Roma. 8. Iremos a Bolívia e depois a Colômbia. 9. Viajarei a Campinas e a Pelotas. 10. Dirigiu-se a Brasília e a São Paulo. 11. Chegamos a São Paulo da garoa. 12. Fui a Natal das praias inesquecíveis. 13. A rua onde mora é paralela a que passa na frente de tua casa. 14. Essa blusa é semelhante a de Maria. 15. Tua voz é igual a de Roberto Carlos. 16. Comeu arroz a Édison, regado a chope. 17. Quero um bife a milanesa. 5. Crase facultativa A) Diante de pronome possessivo feminino: Ex.: Refiro-me a(ou à) sua irmã. Há um clima de otimismo quanto a(ou à) nossa capacidade de superar desafios. B) Diante de nome próprio feminino: Ex.: Dei o recado a(ou à) Joana. C) Depois da preposição até: Ex.: O movimento para o litoral foi intenso até a(ou à) manhã de ontem. 6. “A” ou “HÁ” A -tempo que não passou. HÁ -tempo que já passou. 7. Crase com as palavras “TERRA”, “CASA’’ e “DISTÂNCIA” Haverá crase quando estiverem especificadas. Ex.: Voltei à casa de meus pais. 8. Crase diante de HORA e PARTES DO DIA Em expressões que exprimem hora determinada ou partes do dia há crase. Ex.: Ele saiu às treze horas e trinta minutos. Chegamos à noite. 1. O tempo dedicado a suas alunas mais problemáticas era muito pouco. 2. Resolva a sua questão com ele.
  4. 4. Oficial Escrevente4 3. Sempre serei fiel a seu ideal. 4. Não fiz qualquer alusão a sua maneira de agir, nem me submeterei as suas exigências. 5. Limite suas críticas a minha roupa. 6. Apelei a Lúcia. 7. Adoro a Cristina. 8. Refiro-me a João. 9. Fez vários elogios a Maria. 10. Refiro-me a tua colega e as tuas amigas, mas nada sei sobre as nossas primas. 11. Isso diz respeito a nossas vizinhas. 12. Saiu ____ três horas. 13. Voltará daqui ____ cinco minutos. 14. _____ anos conclui o Ensino Médio. 15. ____ dois meses estou só, por isso estou carente. 16. A encomenda chegará daqui ____ dois meses. 17. Paloma forçou o motorista a voltar a casa do empresário. 18. Chegamos cedo a casa. 19. Vários marinheiros preferiram não descer a terra ontem. 20. Fui a velha casa onde passei minha infância. 21. Preciso ir a terra dos meus antepassados. 22. A igreja fica a distância de vinte metros daqui. 23. Cheguei a noite. 24. Chegou a noite rapidamente. 25. Viajarei a uma hora. 26. Viajaremos a uma fazenda em Tapes. 27. Ele sairá as dez horas. 28. Espero desde as dez horas. 29. A aula terá de duas a três horas de duração. 30. Trabalharei das onze a uma hora. 31. Estudaremos de segunda a segunda. 32. Teremos aula da terça a quinta. IMPORTANTE !
  5. 5. Oficial Escrevente 5 O acento indicativo de crase é usado nas expressões adverbiais, nas locuções prepositivas e conjuntivas de que participam palavras femininas: à tarde à chave às escondidas à noite à escuta à sombra de à direita à deriva à exceção de Às claras às turras à força de Às avessas às moscas à frente à toa à beça à esquerda Às vezes às ocultas à revelia à luz à larga às ordens Às escondidas à medida que à procura de à imitação de à proporção que à semelhança de Acentue o “a”, se for necessário, 1. Chegamos à conclusão de que a lei não se refere a pessoas nascidas no Brasil. 2. A qualquer hora a encontraríamos à frente da televisão. 3. Procedemos a uma análise criteriosa. 4. Venho a negócios e preciso falar a V.Sª . 5. A princípio julguei que não chegaríamos a tempo. 6. Voltou para a praia. 7. Compareceu perante a banca examinadora. 8. Trouxe a mensagem a V.M. e aguardo a resposta a fim de levá-la à pessoa que me enviou. 9. Isso não diz respeito apenas a ela, mas a toda pessoa em situação semelhante. 10. Assistir às aulas é indispensável a aprovação. 11. Graças à intervenção de um amigo, reformulou a decisão. 12. Escreveu à redação do jornal solicitando a publicação do fato, 13. Arriscava-se a sofrer por amor à liberdade. 14. Opõe –se às reformas e dedica –se a criticá–las. 15. O homem não é superior à mulher nem inferior a ela. 16. O acesso às letras deveria ser possível a todas as crianças. 17. Ele dispensava à colega todas as atenções. 18. A propósito, você se refere a ela ou a mim? 19. Rumo à Universidade. 20. Devemos dar exemplo às crianças e induzi-las à preservação do meio ambiente 1. Prefiro isto àquilo. 2. Jamais chegaremos àquele ponto. 3. Entregue tudo àquele homem. 4. Aqueles que já fizeram o curso darão as “dicas” àqueles que ainda não o fizeram. 5. Refiro-me àquele conteúdo 6. Eles vão freqüentemente à antiga Ouro Preto. 7. Chegando à Europa, dirigiu-se a Roma. 8. Iremos à Bolívia e depois à Colômbia. 9. Viajarei a Campinas e a Pelotas. 10. Dirigiu-se a Brasília e a São Paulo. 11. Chegamos à São Paulo da garoa. 12. Fui à Natal das praias inesquecíveis. 13. A rua onde mora é paralela à que passa na frente de tua casa. 14. Essa blusa é semelhante à de Maria. 15. Tua voz é igual à de Roberto Carlos. 16. Comeu arroz à Édison, regado a chope 17. Quero um bife à milanesa. 1. O tempo dedicado a suas alunas mais problemáticas era muito pouco. 2. Resolva a sua questão com ele. 3. Sempre serei fiel a seu ideal. 4. Não fiz qualquer alusão à/a sua maneira de agir, nem me submeterei às suas exigências. 5. Limite suas críticas a/à minha roupa. 6. Apelei a/à Lúcia. 7. Adoro a Cristina. 8. Refiro-me a João. 9. Fez vários elogios a/à Maria. 10. Refiro-me à/a tua colega e às tuas amigas, mas nada sei sobre as nossas primas. 11. Isso diz respeito a nossas vizinhas. 12. Saiu __há/às__ três horas.
  6. 6. Oficial Escrevente6 13. Voltará daqui __a__ cinco minutos. 14. _Há____ anos conclui o Ensino Médio. 15. _Há___ dois meses estou só, por isso estou carente. 16. A encomenda chegará daqui __a__ dois meses. 17. Paloma forçou o motorista a voltar à casa do empresário. 18. Chegamos cedo a casa. 19. Vários marinheiros preferiram não descer a terra ontem. 20. Fui à velha casa onde passei minha infância. 21. Preciso ir à terra dos meus antepassados. 22. A igreja fica à distância de vinte metros daqui. 23. Cheguei à noite. 24. Chegou a noite rapidamente. 25. Viajarei à uma hora. 26. Viajaremos a uma fazenda em Tapes. 27. Ele sairá às dez horas. 28. Espero desde as dez horas. 29. A aula terá de duas a três horas de duração. 30. Trabalharei das onze à uma hora. 31. Estudaremos de segunda a segunda. 32. Teremos aula da terça à quinta.
  7. 7. Oficial Escrevente 7 CRASE FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS PARTE 1 1. Quanto à necessidade ou não do sinal de crase, está inteiramente correto o que se lê em: (A) Esse grande físico não pertenceu àquele grupo de cientistas que se mantinham a margem das contingências, desatentos ao mundo à sua volta. (B) Einstein não se limitou à escrever textos científicos; lançou-se à roda dos grandes debates políticos internacionais, à cuja órbita se prendiam as decisões cruciais do pós-guerra. (C) O cerceamento à liberdade, nos regimes totalitários, leva a indignação coletiva às alturas quando os que mais têm a dizer são intimados a calar-se. (D) Não cabe à qualquer pessoa levar a cabo uma experiência científica, mas à toda gente cabe decidir sobre o emprego que se dará às novas ferramentas da ciência. (E) Com os nervos à flor da pele, assistimos na TV à uma cena em que um homem rude, promovido a condição de milagreiro, dava início a tão anunciada intervenção cirúrgica. 2. Atividades relacionadas.... áreas de prestação de serviços tendem .... ser cada vez mais valorizadas, incentivando uma formação profissional dirigida... esse setor. As lacunas da frase acima estão corretamente preenchidas, respectivamente, por (A) às – à – a (B) às – a – a (C) às – à – à (D) as – a – à (E) as – à – a 3. É preciso limitar as conclusões ...... poucas informações e ...... discussões referentes ...... pesquisa. Para completar corretamente a frase as lacunas deverão ser preenchidas, respectivamente, por: (A) à - as - à (B) a - às - à (C) a - às - a (D) à - às - à (E) a - as - a 4. Uma das maiores causas de desigualdade social prendese ...... dificuldade de acesso ...... informação e qualificação, essenciais ...... conquista de um salário mais digno. Para completar corretamente a frase, as lacunas devem ser preenchidas, respectivamente, por: (A) à - à - à (B) à - à - a (C) à - a - a (D) a - a - à (E) a - à - à Instruções para a questão de número 5. Assinale, a letra correspondente à alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada. 5. Segundo pesquisas recentes, os brasileiros parecem estar sempre dispostos ...... oferecer mais horas de trabalho ...... empresas, o que muitas vezes pode levá-los ...... um esgotamento físico e mental. (A) à - às - à (B) à - as - a (C) a - as - à (D) a - às - a (E) a - as - a 6. O combate ...... criminalidade é prioridade do poder público, embora os índices de violência permaneçam altos, devido, principalmente, ...... certeza da impunidade ...... seus autores. As lacunas da frase acima devem ser corretamente preenchidas por (A) a - a - a (B) à - à - à (C) a - a - à (D) à - à - a (E) a - à – à 7. A cidade de Corumbá, que se situa ...... margens do rio Paraguai e ...... uma distância de 420 quilômetros de Campo Grande, recebe turistas sempre dispostos ...... pescar. As lacunas da frase acima estarão corretamente preenchidas, respectivamente, por (A) às - a - a (B) às - à - a (C) às - à - à (D) as - a - à (E) as - à - à
  8. 8. Oficial Escrevente8 8. Justifica-se inteiramente o emprego do sinal de crase em: (A) Não será permitido à ninguém recorrer a uma concepção de liberdade que venha a contrariar àquela que é de consenso social. (B) Os que reagem irritados à uma demonstração prática de liberdade são os mesmos que aplaudem às medidas de força e de exceção. (C) À partir do momento em que não haja obediência à qualquer norma, estará comprometida a prática mesma da liberdade. (D) Não cabe às autoridades constituídas definir o que seja liberdade, mas permitir que todos tenham acesso às práticas previstas em lei. (E) É preciso avaliar à distância que existe entre a prática autoritária e àquela que respeita um controle social de liberdade. 9. Está correto o emprego do sinal de crase em: (A) Quem recorre às escolas de jornalismo deve saber que terá acesso apenas às informações básicas acerca da profissão. (B) Não dá para ensinar jornalismo à todo aquele que se dispõe à fazer o curso. (C) Ocorrendo à falta de talento, um diplomado não terá acesso à nenhum órgão da imprensa. (D) Instituindo-se à obrigatoriedade do diploma, muitos profissionais competentes poderão ficar à ver navios. (E) Deve-se à essa obrigatoriedade o fato de que muita gente se obrigou a freqüentar às faculdades de comunicação. 10. A reurbanização da área do porto, com a construção de um calçadão KK beira-rio, deu vida KK essa região que tinha sido abandonada KK própria sorte e impulsionou novos projetos. As lacunas da frase apresentada estão corretamente preenchidas por (A) à - à - à (B) a - a - a (C) à - a - à (D) a - à - à (E) a - à - a 11. Justificam-se inteiramente ambas as ocorrências do sinal de crase em: (A) Os que têm pleno acesso àquilo que oferece a cesta de bens e serviços devem considerar-se à margem da pobreza. (B) Quem atribui um valor monetário à essa cesta de bens e serviços está-se habilitando à definir uma linha de pobreza. (C) Não falta, à maioria das pessoas, uma definição de pobreza; o que falta à uma boa definição é o rigor de um bom critério. (D) Há quem recrimine à cultura da subsistência, imputando- lhe à responsabilidade pelo mascaramento da real situação de miséria de muitos brasileiros. (E) Os que têm proventos inferiores à quantia necessária para a aquisição dessa cesta deixam de atender à todas as suas necessidades básicas. 12. Quanto ao uso do sinal de crase, a frase inteiramente correta é: (A) Quem está à favor de maior justiça social não pode ser contrário à qualquer das iniciativas propostas por organizações não governamentais. (B) Quanto à Divina Providência, não cabe à ela decidir pelos homens os caminhos que eles devem escolher à cada vez que enfrentam um obstáculo. (C) Deve-se a ambição humana a carga maior da miséria que avassala à grande maioria dos homens, à despeito dos discursos que propagam maior justiça social. (D) Os que muito tempo vivem à margem dos bens sociais acabam por tomar à força, já que nada têm a perder, aquilo que lhes é devido por direito. (E) Lê-se à toda hora, nos jornais, notícia de que alguma associação, que vinha se dedicando à determinada causa, obteve êxito em sua iniciativa. 13.O acento indicativo da crase está corretamente empregado em: (A) Entre os romanos, o conceito de "família" chegou à incluir os escravos. (B) É necessário cuidado ao se conferirem certos direitos à jovens imaturos. (C) Certos pretores, à pretexto de melhor julgar, interpretaram o direito constituído. (D) Deve-se a decisão do juiz principalmente às considerações finais do advogado. (E) Aquela orientação diz respeito à questões judiciais envolvendo menores. 14. A população de miseráveis não tem acesso ...... quantidade mínima de alimentos necessária ...... manutenção de uma vida saudável, equivalente ...... uma dieta de 2000 calorias diárias. A alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada é: (A) à - à - à (B) à - a - a (C) a - a - à (D) a - à - a (E) à - à - a
  9. 9. Oficial Escrevente 9 15. Quanto ao uso, ou não, do sinal de crase, a frase inteiramente correta é: (A) Acaba de chegar a América um grupo de sudaneses, à que se darão diferentes destinos, certamente à revelia desses jovens, que chegaram como refugiados. (B) O autor supõe que, tendo em vista à quantidade de leis às quais deverão obediência, os jovens refugiados passarão por poucas e boas, até a completa adaptação. (C) As normas da tribo, às quais faz o autor referência, são poucas e implícitas, visam à boa prática de valores consensuais, e não a uma mera catalogação de obrigações. (D) A angústia a que submeteremos esses jovens deverse-á não apenas à essa quantidade de leis, mas sobretudo à maneira artificial pela qual pretendem aplicar-se à realidade. (E) Quando à cada nova obrigação miúda corresponder uma nova norma, não haverá como pôr termo a inchação dos códigos, à uma sempre crescente lengalenga de leis. GABARITO 01. C 02. B 03. B 04. A 05. D 06. D 07. A 08. D 09. A 10. C 11. A 12. D 13. D 14. E 15. C
  10. 10. Oficial Escrevente10
  11. 11. Oficial Escrevente 11 CRASE FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS PARTE 2 1. Num assalto ...... mão armada, é aconselhável que a vítima obedeça ...... ordens do bandido, evitando exporse ainda mais ...... qualquer tipo de agressão. As lacunas da frase acima estão corretamente preenchidas por (A) a - as - à (B))à - às - a (C) à - às - à (D) a - as - a (E) à - as - à 2. Está bem observada a necessidade dos sinais de crase na seguinte frase: (A) Quando os filhos passam à interpelar os valores de seus pais, consideram-se aptos à afirmar os seus próprios. (B) O jovem fica à uma distância cada vez maior das poucas oportunidades que ainda estão à lhes oferecer. (C) Daqui à pouco vão dizer que são os jovens os principais responsáveis pelo círculo vicioso à que o texto se refere. (D) Apresentam-se, à toda vaga oferecida, candidatos dispostos à disputá-la da forma mais aguerrida. (E)) Não se notam, à medida que o tempo passa, avanços significativos nas condições de trabalho oferecidas à juventude. 3. A necessidade ou não do sinal de crase está inteiramente observada na frase: (A)) Deve-se à luta das feministas o respeito aos direitos que cabem também às outras parcelas de injustiçados que integram a nossa sociedade. (B) Encontra-se a disposição dos interessados a nova edição do Código Civil, à qual, aliás, já se fizeram objeções à torto e à direito. (C) À vista do que dispõe o novo código, não caberá à ninguém a condição "natural" de cabeça de casal, à qual, até então, se reservava para o homem. (D) Pode ser que à curto prazo o novo código esteja obsoleto em vários pontos, à exemplo do que ocorreu com o antigo. (E) Não se impute à uma mulher a culpa de não ter lutado por seus direitos; todas as pressões sociais sempre a conduziram àquela "virtuosa" resignação. 4. Diga ...... ela que só retornarei ...... casa após ...... duas horas. (A)) a - a - as (B) a - à - às (C) à - a - às (D) à - à - as (E) à - à - às 5. Atente para as seguintes frases: I. À qualquer hora estamos dispostos a assistir à cenas de guerra. II. Àquela hora da noite, ainda estávamos atentos à transmissão das cenas da guerra. III. Daqui a uma hora esse canal passará a transmitir a comunicação que o Presidente fará à Nação. Quanto à necessidade de usar-se o sinal de crase, está inteiramente correto o que se lê em (A) I, II e III. (B) I e II, somente. (C) I e III, somente. (D) II, somente. (E)) II e III, somente. 6. O Rio Grande do Norte foi o Estado pioneiro ao conceder ....... mulheres a possibilidade de ir ...... urnas, manifestando sua vontade pelo voto, permitido somente ...... homens, no resto do Brasil. As lacunas da frase apresentada serão corretamente preenchidas por (A)) às - às - a (B) às - as - a (C) as - às - a (D) às - às - à (E) as - as - à
  12. 12. Oficial Escrevente12 7. Quanto à observância da necessidade do sinal de crase, está inteiramente correto o seguinte período: (A) Se à boa parte de nossa imprensa interessa a divulgação de crimes cometidos por jovens, somente a uma pequena parcela dos jornalistas interessa a discussão das questões que se ligam à essa faixa de delinqüência. (B) Não convém à parcela mais privilegiada da sociedade imaginar-se imune à toda e qualquer modalidade de tragédia; a violência a atingirá, a despeito das guaritas, dos portões eletrônicos, dos vigias a postos. (C)) Todo jovem infrator, tenha ou não consciência disso, aspira à inclusão social, quer ascender a posições mais dignas, elevar-se a uma condição semelhante àquela em que vivem os jovens da classe média. (D) Muito se comenta, a boca pequena, a respeito da vantagem da pena de morte, extensiva a criminalidade juvenil, à despeito do que reza o Estatuto da Criança e do Adolescente, que convoca todos os setores sociais à tarefa da formação integral dos jovens. (E) Não se impute a polícia à situação de violência em que vivemos; se falta àquela participação maior no combate a criminalidade, falta à adolescência pobre qualquer sinalização de efetiva dedicação das autoridades à solução dos problemas. 8. Busca-se ...... muito tempo uma linguagem adequada ...... expressão das leis e ...... outras questões sociais. As lacunas da frase acima serão corretamente preenchidas por (A) a - à - à (B) há - a - a (C) a - a - à (D) a - à - a (E)) há - à - a 9. Obedecer ...... leis existentes é o instrumento ...... que se deve recorrer no combate ...... violência, em qualquer lugar. As lacunas da frase apresentada serão corretamente preenchidas por: (A) as - a - a (B) as - à - à (C) as - à - a (D)) às - a - à (E) às - à - a 10. Quanto ao uso, ou não, do sinal de crase, a frase inteiramente correta é: (A) Acaba de chegar a América um grupo de sudaneses, à que se darão diferentes destinos, certamente à revelia desses jovens, que chegaram como refugiados. (B) O autor supõe que, tendo em vista à quantidade de leis às quais deverão obediência, os jovens refugiados passarão por poucas e boas, até a completa adaptação. (C)) As normas da tribo, às quais faz o autor referência, são poucas e implícitas, visam à boa prática de valores consensuais, e não a uma mera catalogação de obrigações. (D) A angústia a que submeteremos esses jovens deverse- á não apenas à essa quantidade de leis, mas sobretudo à maneira artificial pela qual pretendem aplicar-se à realidade. (E) Quando à cada nova obrigação miúda corresponder uma nova norma, não haverá como pôr termo a inchação dos códigos, à uma sempre crescente lengalenga de leis. 11. Há plena observância da necessidade de utilização do sinal de crase em: (A) Não espantou à maioria das pessoas que o caso de Amina tenha chegado à uma solução tão feliz, pois acreditavam que o tribunal nigeriano seria sensível à pressões internacionais. (B) Pouco à pouco, a Anistia Internacional e outras organizações congêneres vão ascendendo àquele mais alto patamar de respeitabilidade, à que sempre fizeram jus. (C)) Não se impute à corte nigeriana qualquer culpa pelo fato de se ater às leis do país, pois é a estas, e não a outras, que lhe cabe dar cumprimento. (D) Aqui e ali se verifica, à toda hora, algum tolerado desacato às nossas leis; que faríamos se os nigerianos nos conclamassem a cessação dessa permanente afronta às nossas normas legais? (E) Tendo em vista à condenação do acusado de sodomia a morte por apedrejamento, e à falta de indícios positivos, não se confira a absolvição de Amina um significado maior do que o de uma concessão.
  13. 13. Oficial Escrevente 13 12. Justifica-se inteiramente o emprego do sinal de crase em: (A) Não será permitido à ninguém recorrer a uma concepção de liberdade que venha a contrariar àquela que é de consenso social. (B) Os que reagem irritados à uma demonstração prática de liberdade são os mesmos que aplaudem às medidas de força e de exceção. (C) À partir do momento em que não haja obediência à qualquer norma, estará comprometida a prática mesma da liberdade. (D)) Não cabe às autoridades constituídas definir o que seja liberdade, mas permitir que todos tenham acesso às práticas previstas em lei. (E) É preciso avaliar à distância que existe entre a prática autoritária e àquela que respeita um controle social de liberdade. 13. Os geógrafos divergem quanto .......... previsões acerca do número possível de habitantes no planeta, reconhecendo alguns fatores ........... que todos são submetidos, ........... cada época e lugar. Preenche corretamente as lacunas da frase acima: (A) às - à - a (B)) às - a - a (C) às - à - à (D) as - a - à (E) as - a - a 14. Diga ...... ela que esteja aqui ...... uma hora para conversarmos ...... respeito do projeto. (A) a - a - à (B)) a - à - a (C) à - a - à (D) à - à - a (E) à - à - à 15. Chegar ao desrespeito ...... propriedade privada, na cidade e no campo, e ...... um eventual não-cumprimento de contratos, pode levar ...... ruptura das instituições democráticas vigentes no País. As lacunas da frase acima estão corretamente preenchidas por (A) à - à - à (B) à - à - a (C) a - à - a (D)) à - a - à (E) a - a - a 16. A necessidade de deslocamentos de populações entre pontos geográficos diferentes deu origem ...... uma infraestrutura física e ...... criação de veículos que poderiam mover-se ...... velocidades cada vez maiores. (A) a - a - a (B) a - a - à (C) à - à - a (D)) a - à - a (E) à - à - à 17. A mandioca é bastante cultivada no Nordeste, graças ........... resistência ........... altas temperaturas e .......... pragas. Preenchem corretamente as lacunas da frase acima: (A)) à - às - a (B) a - às - à (C) à - as - a (D) à - as - à (E) a - as - a GABARITO 01. B 02. E 03. A 04. A 05. E 06. A 07. C 08. E 09. D 10. C 11. C 12. D 13. B 14. B 15. D 16. D 17. A
  14. 14. Oficial Escrevente14
  15. 15. Oficial Escrevente 15 CRASE 01. (Arquiteto – Prefeitura de Alvorada/RS FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhadas das frases abaixo. Assim, se a condessa se indispõe ............ duas horas da manhã – zás -, em um salto estás lá. E se ................. noite o senhor conde deseja alguma coisa – crac! -, em três saltos, eis-me diante dele. Rosina: Não diga isso ................. ninguém! a) às – à – a b) às – a – à c) às – à – à d) as – a – a e) as – à – à 02. (Técnico Judiciário – TRT 4ª Região – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhadas das frases abaixo. Nem a figura da avó escapou, pois se revelou perversa e agressiva com a pobre neta órfã, que tem visões paranormais da mãe exemplar que lhe concedia excelente padrão de vida dedicando-se ................... prostituição e foi vítima de uma bala perdida. Quanto ............... instituições, foi lastimável o total desprestígio da Justiça. No último capítulo, a cena mais deplorável foi a surra que o pai infligiu ................ filha, expondo-a e humilhando-a em seu local de trabalho. a) à – as – a b) à – às – à c) à – às – a d) a – as – à e) a – as – a 03. (Procurador – Prefeitura de Caxias do Sul/RS – FAURGS) Considere, a partir de frases do texto, as seguintes afirmações a respeito do emprego do sinal de crase e do emprego de preposições ou contrações destas com o artigo. I - .... pensar na história do Rio Grande do Sul, terra de fronteira, implica necessariamente pensar no grande papel dos militares, porque nosso Estado foi durante muitas décadas a única fronteira viva, primeiro entre o império português e o espanhol, depois entre nosso país e os vizinhos do Prata, Argentina e Uruguai. A inclusão da preposição em após a forma verbal implica, no contexto em que aparece, não acarretaria erro à frase, pois a regência do verbo permite também esse uso. II – Assim é que “fazer rancho”, ir ao “súper” e tantas outras coisas são, para nós, muito comuns. A substituição de o súper, que aparece no segmento ao “súper” por a venda criaria, na respectiva oração, condições para o emprego da crase. III - Assim é que “fazer rancho”, ir ao “súper” e tantas outras coisas são, para nós, muito comuns. A contração ao poderia ser substituída por no sem acarretar erro à frase, pois, de acordo com a norma culta, essa regência, no contexto, também pode ser usada. Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas III d) Apenas I e II e) I, II e III 04. (Téc. em Higiene Dental – Prefeitura de Alvorada/RS – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhadas das frases abaixo. Seus versos são de uma riqueza literária .......... altura dos grandes poetas nacionais. Esse verso será sempre cantado pelos intérpretes da música popular devido ........... força da criação de Orestes Barbosa, um homem que se preocupava com o leite das crianças brasileiras. Por causa dessa sua grande importância, não podemos esquecer o criador desse verso e de muitos outros, como aqueles que poderiam ser dedicados .......... alguma habitante de uma certa cidade do Rio Grande do Sul: a) à – à – à b) a – a – a c) à – a – a d) a – a - à e) à – à – a
  16. 16. Oficial Escrevente16 05. (Analista Judiciário – TRT 4ª Região – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas com espaço contínuo das frases abaixo Mas a velha vilã também é uma aliada: a dor é um alarme que nos adverte sobre ameaças ________ saúde. Ataca o aparelhinho impertinente, desliga o alarme e volta _________ dormir, ou checa minuciosamente os compartimentos de sua casa para certificar-se de que ninguém tentou invadi-la? A resposta óbvia _________ essa situação é o primeiro passo para se compreender por que alguns estudiosos estão preocupados com o hábito do homem moderno de suprimir a dor indiscriminadamente, sem procurar saber sobre suas causas. a) à – à – à b) à – a – a c) a – a – a d) a – à – à e) à – a - à 06. (Contador – BANRISUL/RS – 2002) As lacunas das frases abaixo são preenchidas, correta e respectivamente por Aprendi a ver que os filhinhos-de-papai tinham coisas mas não eram ou apenas eram porque tinham e passei a odiar .............. palavra status, que recém entrara na moda. E isso não era muito difícil: bastava ler, aprender, estudar, e, na medida em que lia, aprendia e estudava, mais reverenciava ........... vida e os seres humanos. Nunca soube de nenhum grande artista ou revolucionário que vivesse para amealhar fortuna ........... custa dos outros. a) à – à – à b) à – à – a c) à – a – à d) a – à – a e) a – a – à 07. (Técnico Científico – FAPERGS – FAURGS) As lacunas das frases abaixo, devem ser preenchidas, respectivamente por Pelo que entendi do que relatou o corsário Richard Hawkins da viagem que fez ........... América, nos primeiros anos da década de 1590, Aconselhava a ser cortês, quer dizer, ............ não roubar tudo; não tocar em coisas pessoais de gente importante, não tocar em gente importante e deixar o bastante para que pudessem sobreviver. Talvez o mais surpreendente nisso tudo seja a naturalidade com que o saque era encarado por todos, vítimas e piratas: o saque era visto apenas como mais uma forma de negócio, o que nos força ........... dar uma olhada ao redor. a) à – a – a b) à – à – a c) a – à – à d) a – a – à e) à – a – à 08. (Perito Químico – Forense – IGP/RS – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhas das frases abaixo. “Já sei”, cortou o legista, “os senhores querem assistir .............. autópsia.” Eu lhes digo o que vou fazer: permitirei a entrada de um dos senhores, para que assista .......... esta tarefa, que, infelizmente, tem que ser executada, está na lei.” Os três homens, que começavam ............. falar, silenciaram abruptamente. a) à – à – à b) a – à – à c) à – a – à d) a – a – a e) à – a – a 09. (Soldado – Brigada Militar/RS – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhadas das frases abaixo. Ir ............ igreja passa então a ser uma atividade secundária. “Se o criminoso decide agir é porque mentalmente chegou à conclusão de que tem chances de sair ileso e, em caso de ser preso, pagar um preço não exorbitante ......... sociedade.” Se ele percebe que as suas ações não vêm tendo sucesso, conclui que não vale ............. pena investir nelas. a) à – à – a b) a – à – à c) à – a – à d) à – à – à e) a – a – a
  17. 17. Oficial Escrevente 17 10. (Psicólogo – SUSEPE/RS – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhadas da frase abaixo. Negros, estrangeiros, epilépticos, prostitutas, alcoólatras e tatuados eram presenteados como perigosos ......... harmonização social e aproximados .......... criminalidade, pois poderiam levar .......... degeneração, tanto individual como coletiva, pela dissolução da moral e dos costumes, num processo semelhante ao contágio. a) a – a – a b) à – à – à c) a – a – à d) à – à – a e) à – a – a 11. (Advogado – SULGÁS/RS – FAURGS) As lacunas com traço contínuo das frases abaixo são preenchidas, correta e respectivamente por É muito difícil escapar ________ ingênua idealização. No passado, os heróis eram figuras ligadas _______ movimentos militares e/ou políticos. É só ir ao estádio de futebol ou olhar ______ tela da tevê. a) à – a – a b) a – à – a c) à – à – a d) a – à – à e) à – a – à 12. (Escrivão de Polícia – Polícia Civi/RS – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas com traço contínuo nas frases abaixo. Chegar _____ eliminação das drogas não pelo ataque _____ oferta ou ao consumo, mas tratando aqueles que já estão dependentes da droga..... Os burocratas resistem _____ admitir, mas o mundo já perdeu a guerra contra as drogas. Constatado tal erro, os agentes públicos buscam agora uma meta que substitua ______ antiga utopia e estão encontrando alternativas promissoras. a) à – a – a – à b) à – à – a – a c) a – à – à – a d) a – à – a – à e) à – a – à – à 13. (Oficiais do Estado Maior da Brigada Militar, no posto de Capitão - FAURGS) Considere as seguintes sugestões de mudança em frases do trecho abaixo. ao ficar desempregada, resolveu apostar na educação. além da discussão sobre a realidade social. Márcia se sentiu estimulada a fugir da mesmice. I – Substituição de apostar por recorrer na linha 13. II – Substituição de sobre por relativa na linha 24. III – Substituição de estimulada por encorajada na linha 37. Quais delas criaram, na sua respectiva oração, o contexto para o emprego do sinal indicativo de crase? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas III. d) Apenas I e II. e) I, II e III. 14. (Oficiais do Estado Maior da Brigada Militar, no posto De Capitão - FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas com traço contínuo no texto. Quanto mais analisamos ________ relações entre educador e educandos, na escola, em qualquer de seus níveis (ou fora dela), parece que mais nos podemos convencer de que essas relações apresentam um caráter especial e marcante. quando não falar ou dissertar sobre algo completamente alheio ______ experiência existencial dos educandos vem sendo, realmente, a suprema inquietação dessa educação, a sua irrefreada ânsia. Se o educador é que sabe, se os educandos são os que nada sabem, cabe ______ dar, entregar, levar, transmitir o seu saber aos segundos. a) as – a – àquele. b) as – à – àquele. c) às – a – aquele. d) às – à – aquele. e) às – à – àquele.
  18. 18. Oficial Escrevente18 15. (Processo Seletivo Público Ano 2001 - FAURGS) Considere as seguintes sugestões de alteração de passagens do texto. Com isso não me refiro aos ornamentos que adotamos para falar e escrever. Penso nas formas que se impõem naturalmente quando descrevemos a nossa experiência e o sentimento de quem somos. Logo se insinuaria a convicção de que o descaso é um vício tupiniquim. I – Substituição da palavra ornamentos (primeira linha) por figuras de estilo. II – Substituição da forma verbal descrevemos (segunda linha) por examinamos. III – Substituição da forma verbal se insinuaria (quarta linha) por chegaríamos. Quais delas criaram as condições para o emprego do sinal de crase no contexto de suas respectivas orações? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas III. d) Apenas I e III. e) I, II e III. 16. (Sanitarista – FAURGS) As lacunas do trecho a seguir devem ser preenchidas, respectivamente, por Ele era o pintor histórico da. Missão Artística Francesa que chegou ........ então colônia de Portugal, em 1816, com o objetivo de retratar .......... vida na corte. Debret, que, em vez de integrar ........ Missão Francesa que iria .......... Rússia, optou pelo Brasil parece não ter-se arrependido. a) à – a – a – à. b) a – a – à – à. c) à – a – à – à. d) a – à – a – a e) à – à – à – à. 17. (TRT 4ª região – FAURGS) Considere as seguintes afirmativas relativas ao emprego da crase. 1. Era como se ele se tivesse longamente submetido à crença de que não era preciso bater no peito e gritar “sou negro” ou protestar contra as discriminações, considerando bastante ter uma vida digna e afirmar-se social e intelectualmente como fizera seu pai. 2. É revelador de profunda verdade sobre essa questão no Brasil o fato de Gil ter sido um exemplo perfeito de filho de “preto doutor” I – Caso ao invés de crença (trecho 1 tivéssemos princípio, as condições para o emprego da crase na oração seriam alteradas. II – Caso ao invés de protestar (trecho 1) tivéssemos opor-se, seriam criadas no contexto desta oração as condições para o emprego da crase. III – Caso ao invés de sobre (trecho 2) tivéssemos quanto, seriam criadas no contexto desta oração as condições para o emprego da crase. Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas III. d) Apenas I e II e) I, II e III. 18. (Processo Seletivo Público – FAURGS) As lacunas do trecho abaixo devem ser preenchidas, respectivamente, por Agora, a Dupont outras empresas nada virtuais como a centenária John Deere, fabricante de máquinas agrícola fundada em 1837, estão se associando _______ cooperativas de agricultores nos Estados Unidos. Engana-se quem pensa que arado, colheitadeira, trator, vacas, porcos e galinhas pouco têm ______ ver com a rede mundial. Quanto à Internet, uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Marketing Rural com 2050 produtores de dez Estados brasileiros revelou que 4% já estão conectados _____ rede e outros 18% têm computador. a) a – à - a. b) à – a – à. c) a – à – à. d) à – a - a. e) a – a – à.
  19. 19. Oficial Escrevente 19 19.(Assistente Administrativo – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas pontilhadas das linhas no trecho abaixo. A palavra humor vem do latim e significa algo que flui, que se movimenta internamente. Tem ...... ver com disposições, impulsos e reações emocionais, geralmente sem consciência. Por outro lado, senso diz respeito ....... habilidade de apreciar ou compreender um fato. Desse modo, senso de humor refere-se ...... capacidade de apreciar conscientemente uma situação estabelecendo certa distância do mundo. a) a – a - a. b) à – à - a. c) à – à – à. d) à – a – à. e) a – à – à. 20. (Agente Técnico Administrativo – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhadas do texto O homem foi criado ...... semelhança de Deus, repetem os religiosos desde que o mundo é mundo. Ao humanizar ..... figura divina, Cacá alerta que não pretendeu fazer um filme religioso ou teológico O Deus de Cacá bota o pé nas estradas empoeiradas do Nordeste .... procura de um santo substituto para que possa finalmente tirar umas merecidas férias. a) a – à – à. b) à – a - a. c) à – à - a. d) a – a – à. e) à – a – à. 21. (Técnico Superior em Trânsito – DETRAN/RS – FDRH) Em qual das frases abaixo, o sinal de crase deve obrigatoriamente ser usado? a) O governo deve conceder prioridade a medidas gerais. b) A exploração das crianças está vinculada a injustiça social. c) Este programa pode impelir os pais a valorizar o estudo. d) O combate ao trabalho infantil não pode ficar a cargo de programas limitados. e) O sucesso da criança na escola esta relacionado a sua assiduidade. 22. (Técnico Superior – AGERGS – FDRH) Todasas substituições abaixo criam condições para o uso de crase, EXCETO a de a) É assim que o espírito de papai noel toma conta da programação de TV – Trocar toma conta por comparece. b) Longe de ser um modo de amar ao próximo – Trocar Próximo por alguém. c) O telespectador é instado a doar seus trocados – Trocar Doar seus trocados por doação de seus trocados. d) Menos pelos benefícios que proporcionará aos outros e mais pelos prazeres que experimentará ao fazer a doação – Trocar outros por outras pessoas. e) As campanhas de filantropias se aproveitam da imagem dos miseráveis para comover sua clientela – Trocar se aproveitam por se referem. 23.(Escriturário – PROCERGS – FDRH) Considere as afirmativas abaixo I – Alguns indicativos se contrapõem a esta verificação (a locução a esta poderia ser substituída sem correção e sentido da frase por à.) II – Isto significa que, apesar da redução, as pessoas continuam se acidentando. (Se o trecho as pessoas continuam se acidentando fosse modificado para as pessoas continuam a se acidentar, haveria alteração também no sentido da frase.) III – Os benefícios normalmente concedidos estão relacionados a acidentes sem afastamento. (Na expressão a acidentes, o a poderia ser substituído, sem que alterasse o sentido e correção da frase, por aos.) Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas III c) Apenas I e II d) Apenas II e III e) I, II e III 24. (Escriturário – PROCERGS – 2000 – FDRH) A alternativa que preenche corretamente as lacunas abaixo é: Exigência do Ministério Público ou ocorrência _____ um acidente grave. Conforme o Sinditest, estudos internacionais comprovam que ____ cada dólar investido em prevenção, _____ uma economia de sete dólares. a) em – a – à b) de – à – a c) por – a – há d) em – á – há e) de – a – há
  20. 20. Oficial Escrevente20 25. (Analista de Projetos – BRDE – 2001 – FAURGS) O período em que devem ser utilizados dois acentos indicativos de crase é a) A despeito da falta de técnicos especializados entre nós, o mercado tende a valorizar o profissional de formação mais genérica. b) Quem está a par do que acontece na economia brasileira fica a espera de uma ação mais enérgica das autoridades. c) O articulista não faz menção apenas aquilo que acontece nas grandes potências, mas também a situação de países em desenvolvimento, como o Brasil. d) As empresas também cabe zelar pela qualidade da educação a que os filhos de seus funcionários têm acesso. e) A formação direcionada a áreas especilizadas pode não ser bem-sucedida se a ela não se integrar um conhecimento mais amplo do mundo e das pessoas. CRASE 01. A 06. E 11. A 16. A 21. B 02. B 07. A 12. B 17. D 22. B 03. B 08. E 13. D 18. E 23. B 04. E 09. A 14. B 19. E 24. E 05. B 10. B 15. D 20. E 25. C
  21. 21. Oficial Escrevente 21

×