Futuro do Crowdsourcing em Angola

634 visualizações

Publicada em

Trabalho de grupo realizado no âmbito da UC1 da Pós-graduação em Prospectiva, Estratégia e Inovação (2011/2012)

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
634
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Futuro do Crowdsourcing em Angola

  1. 1. IDEFEPós-graduação Prospectiva,Estratégia e InovaçãoGrupo 4[QUAL O FUTURO DO CROWDSOURCING EM ANGOLA?] Trabalho de grupo realizado no âmbito da UC1 do curso de PEI Trabalho realizado por: Élvio Sousa Francisco Andrade Marisa Silva Marta Oliveira
  2. 2. ÍndiceIntrodução ......................................................................................................................................................................... 2Foco estratégico ................................................................................................................................................................ 2Horizonte temporal ........................................................................................................................................................... 2Áreas temáticas adaptadas à procura de informação sobre o foco .................................................................................. 2 Sociedade ...................................................................................................................................................................... 2 Tecnologia ..................................................................................................................................................................... 3 Economia ....................................................................................................................................................................... 3 Ambiente ....................................................................................................................................................................... 3 Política ........................................................................................................................................................................... 4Exemplos de acontecimentos, tendências e estrutra/sistema.......................................................................................... 4 Tendências ..................................................................................................................................................................... 4 Tendências pesadas ....................................................................................................................................................... 4 Elementos pré-determinados ........................................................................................................................................ 5 Incertezas ...................................................................................................................................................................... 5 Weak Signals .................................................................................................................................................................. 6 Wildcards ....................................................................................................................................................................... 6 1|P ágin a
  3. 3. IntroduçãoO nosso cliente, um grupo de investidores portugueses, esteve recentemente nos USA para um seminário sobre aevolução das redes sociais, co-criação e comunidades. Durante esse mesmo seminário tiveram um maior contactocom o crowdsourcing, que lhes despertou bastante interesse e curiosidade.O crowdsourcing pode ser definido como a utilização do talento das comunidades (crowd), tratando-se de um modelode co-produção que utiliza os conhecimentos colectivos para resolver problemas, criar conteúdos ou desenvolvertecnologias, entre outros.Depois de uma primeira reunião com o cliente, onde foram colocadas várias questões, foi possível definirposteriormente o foco estratégico, seguidamente apresentado.Foco estratégicoQual o futuro do crowdsourcing em Angola?A restrição geográfica do foco prende-se com facto de o nosso cliente ter actualmente diversos negócios a funcionaractivamente em Angola, pretendendo continuar a investir nesse mesmo mercado. É importante referir que o clientetem já diversas parcerias e contactos no mercado Angolano. A contínua procura por serviços de outsourcing emAngola também foi um dos factores tidos em conta.Horizonte temporalO horizonte temporal definido foi 2020. Qual o futuro do crowdsourcing em Angola em 2020?Inicialmente foi considerado como horizonte temporal o ano de 2015, uma vez que o crowdsourcing está muitoligado à tecnologia (Web 2.0, portais e comunidades). Por norma, o horizonte temporal associada às tecnologias écurto (1 a 3 anos). No entanto, depois de uma análise mais aprofundada, chegou-se à conclusão que o crowdsourcingnão é somente um serviço, mas sim uma prática, uma forma diferente de pensar. O horizonte temporal inicialmentedefinido torna-se então curto, sendo necessário mais tempo para que a prática do crowdsourcing em Angola possacrescer e enraizar-se na sociedade. Com base nestes pressupostos, o horizonte temporal considerado o maisadequado passou a ser 2020.Áreas temáticas adaptadas à procura de informação sobre o focoSociedade • Angola é o 5º maior país africano e o 6º líder económico africano. Cerca de 46% da população tem menos de 18 anos e a estimativa é que a população crescerá de cerca de 19 milhões atuais para 24,5 milhões, em 2020; 2|P ágin a
  4. 4. • Segundo estimativas recentes do PNUD, 54% da população vive com menos de 1,25 USD por dia. A esperança de vida permanece baixa, em 48 anos; • O governo pretende aumentar a taxa de escolarização primária bruta para 90% até 2015. A taxa de alfabetização de adultos, com idades acima dos 15 anos, é de 65%; • Somente 40% da população angolana tem acesso a eletricidade (8,6% em áreas rurais);Tecnologia • Em Novembro de 1975, Angola possuía uma das redes de comunicações mais moderna da região, devido ao início da independência; • Segundo o Instituto Angolano de Comunicações (INACOM), atualmente existem 5 operadoras na Rede Fixa – Angola Telecom, Mercury, Nexus, Mundo Startel e Wezacom – e na Móvel 2 – Movicel e Unitel – duas empresas operadoras no Serviço de Dados - Multitel e ISPs; • Em 2006, surgiu o serviço por cabo, TV e Internet, através da associação entre a Angola Telecom e a empresa portuguesa Visabeira. Quanto à Internet, o INACOM já procedeu ao licenciamento de 12 provedores de Serviços de Internet, dos quais só a Netangola, a Ebonet, a Snet e a Multitel estão no ativo.Economia • A economia angolana tem apresentado elevadas taxas de crescimento ao longo dos últimos anos, devido fundamentalmente, ao estabelecimento da paz no país, do bom desempenho do sector petrolífero - impulsionado em simultâneo pela alta dos preços internacionais e pelo aumento da produção - e ainda pela eficácia da estratégia de estabilização económica posta em prática pelas autoridades angolanas; • O sector dos serviços apresenta uma evolução positiva mas gradual para uma economia de mercado, assistindo-se a um notável desenvolvimento do sector comercial e da prestação de serviços; • O desemprego ainda é muito elevado (entre 24,1% e 26,3%). A administração pública continua a ser o maior empregador formal, revelando a influência limitada internamente na criação de empregos no sector privado; • A batalha nacional contra a corrupção tem vindo a tornar-se cada vez mais evidente, pela tomada de consciência social da população e a visão de crescimento pelos investidores localizados no País.Ambiente • Apenas 42% da população tem acesso a água potável e apenas 60%, a instalações sanitárias; • Quanto à consciencialização ambiental, o Ministério do Ambiente tem conduzido várias campanhas de educação, tanto a nível da população como das próprias empresas; • A importância das tecnologias ambientais em Angola tem crescido, o que irá permitir a melhoria da qualidade de vida das populações, e contribuir para o desenvolvimento sustentável do país; 3|P ágin a
  5. 5. Política • O Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) obteve uma vitória clara nas eleições de 2008, que conduziu a uma maior concentração de poder no Presidente José Eduardo dos Santos (desde 1979). O limite de 2 mandatos presidenciais de 5 anos cada é ignorado pelo mesmo, que continuará no poder até 2022; • Segundo o ACNUR, cerca de 100 000 refugiados perderão o seu estatuto de refugiado de guerra até ao final de 2011. A reintegração desses refugiados será mais um desafio para o governo.Exemplos de acontecimentos, tendências e estrutra/sistemaTendências • O mercado do crowdsourcing vai ganhar uma cota de mercado significativa - Durante o ano de 2010 dois dos principais mercados (plataformas) de crowdsourcing online pagaram mais de 1 milhão de dólares por mês aos milhares de utilizadores. Para 2011 estava estimado um aumento de 7 vezes sobre esse valor, pelo que a tendência natural é de crescimento; • Cada vez mais indústrias irão alavancar o crowdsourcing - Com o grande aumento da procura do crowdsourcing por empresas como a Amazon, LG, Starbucks, Philips, Forbes, Random House e muitas outras, cada vez mais indústrias seguirão a corrente. De resto, o Impulso para o crowdsourcing já está enraizado em muitas indústrias, mesmo para indústrias tradicionais mais fechadas, sendo que existem também iniciativas interessantes em outros sectores, como o marketing, educação, financiamento, e energia, entre outros; • Crescimento do crowdsourcing no mercado dos mobile - Com a proliferação dos smartphones, as empresas mais inovadoras vão poder chegar a bilhões de pessoas usando também o crowdsourcing; • As editoras vão utilizar ainda mais o crowdsourcing - Já se podem ver grandes mudanças, com editores grandes e pequenos a fazerem testes de crowdsourcing para serviços de design e copywriting; • O crowdsourcing tornará o posicionamento geográfico irrelevante - Mais e mais empresas estão a ignorar a geografia quando procuram serviços de crowdsourcing. Por exemplo, os projectos criados no maior portal de crowdsourcing da web, são de empresas de cerca de 100 países diferentes; • Novas ideias de negócio irão surgir financiadas pelo crowdsourcing (crowdfunding) – A crowdsourcing tem vindo a ser utilizada para permitir obter financiamento para projetos e causas.Tendências pesadas • As pessoas passam cada vez mais tempo online - As relações entre os jovens são cada vez mais virtualizadas. A sociedade torna-se mais fechada, preferindo trabalhar a partir de casa, sem restrição de horários ou local; 4|P ágin a
  6. 6. • Evolução tecnológica das redes sem fios de alta velocidade e longo alcance - Com as novas tecnologias de wireless de longo alcance e redes 4G, cada vez mais as pessoas vão estar online e a velocidades mais elevadas.Elementos pré-determinadosPara o futuro do crowdsourcing em Angola, foram identificados os seguintes elementos pré-determinados: • Expansão da infraestrutura e velocidade de Internet ao nível global – dada a evolução da Internet até aqui, é expectável, como elemento pré-determinado, que se assista a uma expansão da infraestrutura e da velocidade da Internet ao nível global; • Evolução do nível de escolarização em Angola – em função da reconhecida importância da escolarização para o desenvolvimento dos países e das influências sofridas por meio de contacto com os países vizinhas, considera-se como um elemento que se arrasta do passado e de esperada continuidade, a evolução do nível de escolarização em Angola; • Crescimento do Investimento Direto Estrangeiro em Angola – devido aos abundantes recursos naturais de Angola e o crescente desenvolvimento económico do País, tem sido um fenómeno visível e que se prevê de continuidade, o facto de Angola captar cada vez mais a atenção de investidores.IncertezasPara o futuro do crowdsourcing, foram identificadas as incertezas cruciais abaixo, em função da sua incerteza erelevância, assentes num continuum de possibilidades definidas por dois extremos: • Geográfico: local vs globalEsta incerteza reflete uma questão essencial a ser ponderada: tratando-se o crowdsourcing de um fenómeno recenteem Angola, irá o mesmo evoluir para uma focalização em recursos locais (Angola) ou irá recorrer a recursos globais,sem restrição geográfica? • Espacial: presencial vs virtualOutro eixo a ser considerado destaca a incerteza associada à dimensão espacial em que se realiza o crowdsourcing.Assim, irá o crowdsourcing continuar (ou aumentar) a ser feito virtualmente, com recurso a Internet ou, por outrolado, irá ser realizado presencialmente num espaço físico destinado a esse propósito (ex: future labs)? • Interação: colaboração vs competiçãoUma outra incerteza crucial assenta na interação estabelecida entre a crowd para fornecer uma proposta de valor.Irão os atuais moldes de crowdsourcing evoluir para um cenário de colaboração, em que os utilizadores têmvisibilidade sobre as respostas/propostas uns dos outros e assim se coordenam e complementam para fornecer umaresposta mais sólida e abrangente (ex: wikipedia, Google’s Image Labeler,)? Ou, contrariamente, irá evoluir para um 5|P ágin a
  7. 7. cenário competitivo em que, sem feedback ou visibilidade sobre os peers, os utilizadores competem entre si paraobterem prémios pecuniários (ex: Netflix Prize)?Da mesma forma, detetaram-se as seguintes incertezas estruturais: • Irá o governo Angolano autorizar o estabelecimento de mais provedores de Internet? • Irão os jornais Angolanos apresentar resistência ao estabelecimento do crowdsourcing?Weak SignalsOs weak signals detetados referem-se a: • Aplicação do crowdsourcing à esfera pública/governamental – Embora sejam poucos os casos, existem já registos de países que utilizaram o crowdsourcing para resolver complexos problemas de âmbito público (ex: Iceland fez o crowdsourcing da sua nova constituição); • Prospectiva com recurso a crowdsourcing – a designada wisdom of crowd parece despontar como uma forma emergente de fazer prospectiva, sendo esta uma dimensão que não deve ser negligenciada para o foco; • Crowdsourcing corrompe informação – estudos científicos recentes vêm apontar que quando a informação é partilhada acaba por ser pouco precisa e pode inclusivamente conduzir à ignorância, já que sofre influências sociais que tendem a provocar um excesso de confiança nas estimativas indicadas; • Integração de crowdsourcing com redes sociais – o estabelecimento das redes sociais em todos os domínios da sociedade alavancou até ao momento alguns casos de integração com o crowdsourcing, isto é, situações em que este é realizado por meio das redes sociais.WildcardsAtendendo ao panorama atual e às tendências registadas, afiguram-se como wildcards os seguintes eventos: • Rebentar da guerra civil em Angola – dado o presente clima geopolítico e de estabilidade social, um evento como o ressurgir da guerra civil surge como pouco provável mas conducente a um elevado impacto na vida das populações e no contexto económico internacional; • Crise nos preços de petróleo – pese embora as oscilações pontuais nos preços do barril de petróleo, uma crise nos preços de petróleo surge ainda à data de hoje como um wildcard à escala global, com um impacto profundo na economia de Angola, concretamente, já que as suas exportações assentam essencialmente nesta riqueza natural; • Catástrofe natural – catástrofes naturais imprevistas, como o tsunami na Ásia, constitui um wildcard importante já que o seu impacto é extremo e, atendendo ao caso específico de Angola, o grosso da riqueza produzida depende de elementos naturais; • Fim da Internet devido a ataque à escala global – o fim da Internet como a conhecemos, atualmente impensável, representaria uma grave alteração de paradigma e uma autêntica revolução dos atuais moldes da sociedade. 6|P ágin a

×