Biodiversidade<br />na Península Ibérica<br />
Índice<br /><ul><li> Introdução.
 O que é a biodiversidade?
Fauna da Península Ibérica.
Espécies raras da Península Ibérica.
Águia-Real
Cegonha-Preta
Lince Ibérico
Lobo Ibérico
 Conclusão.
Biografia.</li></li></ul><li>Introdução<br />Nesta apresentação vamos falar do tema da biodiversidade na Península Ibérica...
O que é a biodiversidade?<br />A biodiversidade é a variedade de espécies de seres vivos que habitam num determinado local...
Fauna da Península Ibérica.<br />
Raposa<br />A raposa (Vulpesvulpes) está presente praticamente em todo o mundo, em Portugal pode ser encontrada em todo o ...
Lontra<br />A Lontra (Lutralutra) é um carnívoro semi-aquático que se encontra frequentemente na costa ocidental de Portug...
Bufo Real<br />O bufo-real (Bubobubo) é das maiores aves rapinas nocturnas que habitam em Portugal.<br />É também a maior ...
Espécies Raras .<br />
Águia-real <br />A águia-real (Aquila chyrsaeos) é uma ave de rapina diurna que se distribui nas terras altas e montanhosa...
Cegonha-Preta<br />A Cegonha-Preta (Ciconia nigra) é uma ave considerada rara, contudo encontra-se espalhada um pouco por ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho de ap

1.934 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.934
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de ap

  1. 1. Biodiversidade<br />na Península Ibérica<br />
  2. 2. Índice<br /><ul><li> Introdução.
  3. 3. O que é a biodiversidade?
  4. 4. Fauna da Península Ibérica.
  5. 5. Espécies raras da Península Ibérica.
  6. 6. Águia-Real
  7. 7. Cegonha-Preta
  8. 8. Lince Ibérico
  9. 9. Lobo Ibérico
  10. 10. Conclusão.
  11. 11. Biografia.</li></li></ul><li>Introdução<br />Nesta apresentação vamos falar do tema da biodiversidade na Península Ibérica.<br />
  12. 12. O que é a biodiversidade?<br />A biodiversidade é a variedade de espécies de seres vivos que habitam num determinado local. <br />
  13. 13. Fauna da Península Ibérica.<br />
  14. 14. Raposa<br />A raposa (Vulpesvulpes) está presente praticamente em todo o mundo, em Portugal pode ser encontrada em todo o território continental, apesar de ser difícil de a observar nas vilas e cidades.<br />Este mamífero adapta-se aos diversos habitats incluindo as regiões urbanizadas, mas ocupa especialmente matagais, florestas e campos agrícolas.<br />Tem um comprimento de 58 a 90 cm, a cor é geralmente castanho-avermelhada podendo variar, a cauda é comprida, chegando aos 48 cm e espessa. Pode pesar de 6 a 10 kg e viver até aos 10 anos. Tem, sobretudo, actividade nocturna, mas pode ser diurna em locais isolados. Vive em grupos constituídos por um macho adulto e várias fêmeas. Efectuam marcações odoríferas com urinas e excrementos deixados em locais muito visitados. <br />A raposa alimenta-se do que houver disponível, consome roedores, aves, besouros, ovos e minhocas. É também necrófaga, alimentando-se, por exemplo, de comidas para aves, estrume e lixo. Tem o hábito de “matar em excesso”, quando entra em locais em que as presas não podem fugir, como nos galinheiros. Quando tal acontece, esconde as presas, encontrando-as mais tarde graças à sua extraordinária memória.<br />
  15. 15. Lontra<br />A Lontra (Lutralutra) é um carnívoro semi-aquático que se encontra frequentemente na costa ocidental de Portugal e apresenta uma população regularmente distribuída pelo território e numa situação de relativa.<br />O corpo é fusiforme, com membros curtos e uma cauda longa. O pescoço, embora largo, é reduzido, a cabeça é achatada e larga e tem umas orelhas pequenas. Os olhos são pequenos e encontram-se deslocados para a parte superior da cabeça. A pelagem é castanha-escura sendo progressivamente mais clara ao atingir a região ventral. <br />As lontras têm o mesmo peso molhadas ou secas. Tal facto deve-se à eficaz protecção das duas camadas de pêlos. A cauda, muito musculada, é achatada dorsoventralmente na região intermédia e afunilada na extremidade. É útil na deslocação dentro de água funcionando como leme.<br />Alimenta-se principalmente de peixes. Em algumas zonas aproveita ratos-almiscarados, rãs e aves aquáticas<br />
  16. 16. Bufo Real<br />O bufo-real (Bubobubo) é das maiores aves rapinas nocturnas que habitam em Portugal.<br />É também a maior espécie de coruja existente no mundo, chegando a 86 cm de comprimento, 1,70 m a 2,10 m de envergadura e pode pesar até 5,5 kg.<br /> O Bufo-Real tem uma longevidade que pode variar de 10 a 20 anos. Habita as regiões do interior, especialmente onde existam grandes zonas rochosas. No entanto, trata-se de uma espécie bastante sensível à perturbação, sobretudo nos locais de nidificação.<br />Pode ser avistada entre Douro e Minho, Trás-os-Montes, Beira interior, Vale do Tejo e Alentejo.<br />Esta ave alimenta-se de ratos, ratazanas, gaivotas, patos, lebres e inclusive outros bufos e aves de rapina. Caracteriza-se pelos dois tufos de penas no alto da cabeça, que retrai durante o voo, grandes olhos de cor laranja, o ventre pálido e listado e dorso escuro com manchas claras.<br />
  17. 17. Espécies Raras .<br />
  18. 18. Águia-real <br />A águia-real (Aquila chyrsaeos) é uma ave de rapina diurna que se distribui nas terras altas e montanhosas como a serras da Peneda Gerês, na região do Tejo, Marão e numa pequena parte do Guadiana. <br /> Esta ave de rapina encontra-se em perigo devido à caça e à alteração do habitat natural. <br />Esta águia pode atingir um comprimento de 100 cm, as asas podem chegar até aos 250 cm e pesa entre 2,5 kg a 7 kg. Possui uma visão excelente e alimenta-se essencialmente de ratos, toupeiras, pássaros, coelhos, répteis, morcegos, entre outros.<br />A águia-real ocupa grandes áreas abertas com vegetação baixa, declives e planaltos, preferindo instalar-se em espaços pouco humanizados, agrestes e sempre com escarpas rochosas. Utiliza rochedos, árvores e outros pontos de observação como poleiros.<br />
  19. 19. Cegonha-Preta<br />A Cegonha-Preta (Ciconia nigra) é uma ave considerada rara, contudo encontra-se espalhada um pouco por todo o Mundo, mas devido às alterações climáticas os habitats desta espécie estão a começar a desaparecer. <br />Esta cegonha mede aproximadamente 1 metro de altura, com 1,8 metros de comprimento, de uma asa à outra, e pesa cerca de 3 kg. Esta ave tem cor preta, à excepção do peito que é branco e o bico e as patas vermelhas. Estas aves assustam-se facilmente quando alguém se aproxima delas. É devido a essa timidez que preferem habitar zonas isoladas afastadas de qualquer fonte de perturbação. <br />O habitat destas aves é normalmente um local com condições especiais mas é essencialmente uma zona alagada, como os rios ou os lagos, rodeado por florestas. <br />
  20. 20. Em Portugal, estas aves encontram-se mais concentradas nas zonas interiores. <br />Os rios Douro, Guadiana e Tejo proporcionam condições especiais para esta espécie, isto porque são normalmente zonas cuja influência das pessoas é quase nula.<br />A Cegonha-Preta é uma ave migratória, à excepção daquelas que se encontram na Península Ibérica e atinge a idade adulta aos 3 anos.<br />Estas aves alimentam-se essencialmente de peixes mas também de anfíbios e de insectos.A conservação dos habitats é mais que essencial para esta espécie, uma vez que a Cegonha-Preta, não costuma adaptar-se bem a novos meios, e com o aquecimento global a conservação desses habitats torna-se numa tarefa ainda mais árdua.<br />
  21. 21. Lince Ibérico<br />O lince-ibérico (Lynx pardinus), é considerada a espécie mais ameaçada do mundo, com uma população de cerca de 100 animais e já extinto em Portugal. Contudo, recentemente, foi criado um espaço em Silves para a recuperação desta espécie (CNRLI). <br />O lince está ameaçado devido ao desaparecimento progressivo de uns dos principais alimentos da espécie: o coelho bravo. Para além disto também a redução excessiva do seu habitat, a utilização de armadilhas e a caça ilegal.<br />Este lince tem entre 85 cm a 110 cm de comprimento, uma altura de 50 cm a 70 cm e o seu peso varia de 11 kg a 16 kg.<br />A espécie felina tem uma pelagem castanha, amarelada com pintas negras e uma cauda curta. As orelhas possuíemnas extremidades pêlos rígidos em forma de pincel. <br />Tal como todos os felinos , este possui uma grande capacidade de caça.<br />
  22. 22. O lince Ibérico prefere habitats de características mediterrânicas, como bosques, matagais e matos densos. <br />A sua alimentação é constituída por coelhos, mas quando estes faltam ele come veados, ratos, patos, perdizes, lagartos, etc. <br />
  23. 23. Lobo Ibérico<br />O Lobo-Ibérico (Canis lupus signatus) distribui-se no Norte da península Ibérica e encontra-se em vias de extinção devido à destruição do seu habitat e a caça das suas presas selvagens.<br />Este mamífero tem cerca de 1.30 m a 1.40 m de comprimento e a cauda tem cerca de 30 cm a 45 cm. O peso varia de 20 kg a 40 kg.<br />Este felino costuma habitar em florestas .<br />A alimentação deste lobo é muito variada,dependendo da existência ou não de presas selvagens e de vários tipos de pastoreio em cada região. <br />A vida em alcateia permite ao lobo caçar animais bastante maiores que ele próprio.<br />As principais presas selvagens do lobo são o javali, o corço e o veado. Ocasionalmente também mata e come cães e aproveita cadáveres que encontra. <br />O lobo ibérico vive cerca de 15 anos. <br />
  24. 24. Conclusão<br />Em Portugal e Espanha, a fauna selvagem é muito diversificada devido à existência de bastantes matas, bosques e pinhais. O clima, que é temperado e mediterrânico, também é favorável à vida animal. Várias espécies de fauna nacional que são importantes para o nosso país ou pela sua raridade, como, para além das espécies anteriormente mencionadas, o lobo-marinho e o abutre-preto; ou por serem únicas no mundo, como a salamandra lusitânica e o lagarto de água entre muitos outros estão em risco e por isso é nosso dever preservar o que temos. <br />
  25. 25. Fonte de pesquisa:<br />http://www.google.com<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/Cegonha-preta<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/Lobo-ib%C3%A9rico<br />http://despertar-para-o-ambiente.blogspot.com/2007/03/parque-nacional-da-peneda-gers.html<br />http://animais-em-vias-de-extincao.blogs.sapo.pt/<br />http://faunaiberica.blogspot.com/<br />http://www.azibo.org/<br />http://naturlink.sapo.pt/<br />http://descobrir-a-terra.blogs.sapo.pt/<br />http://portal.icnb.pt/ICNPortal/vPT2007/<br />Grande Enciclopédia Animal<br />
  26. 26. Centro Nacional de Reprodução do Lince Ibérico<br /><ul><li>http://linceiberico.icnb.pt/</li></ul>Grupo Lobo<br /><ul><li>http://lobo.fc.ul.pt/</li></li></ul><li>Trabalho realizado por:<br /><ul><li>Beatriz Inácio , nº 8
  27. 27. Mariana Santos, nº 20</li>

×