LuAdE j0aNa<br />
O porquê do nome:”Lua de Joana”<br />    A parte “LUA”: tem a ver com o facto, de que, quando a Joana fez anos, a mãe ofer...
Introdução<br />Esta história fala de uma rapariga chamada Joana. A sua melhor amiga morre com uma Overdose. A Joana fica ...
Desenvolvimento<br />A Joana não consegue perceber porque é que a Marta começou a tomar drogas, e desde aí  a sua vida tor...
Desenvolvimento (cont.)<br />Claro que ela conseguiria  “passar essa fase” com apoio em casa, mas isso não acontecia. O pa...
Desenvolvimento (cont.)<br />A mãe, só se preocupava com Moda, e a sua loja (evidentemente uma loja de roupa). <br />
Desenvolvimento (cont.)<br />Ao seu irmão, chamava-lhe “Pré-histórico”, porque dizia que ele só sabia dizer “hum”, e não t...
Desenvolvimento (cont.)<br />    O “Pré-histórico”,passou de mal, a pior.<br />    Até que os pais da Joana contrataram um...
Desenvolvimento (cont.)<br />    Passados alguns meses, a Joana reparou que o Diogo andava com gente muito esquisita, até ...
Excerto retirado do texto<br />Acabou de ler e, quando ia pousar as folhas sobre a cama, a mulher abriu a porta do quarto....
Conclusão<br />A Joana nunca chegou a perceber as razões de Marta, mas se fosse ao contrário, será que marta perceberia as...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Lu a de j0ana

3.748 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.748
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lu a de j0ana

  1. 1. LuAdE j0aNa<br />
  2. 2. O porquê do nome:”Lua de Joana”<br /> A parte “LUA”: tem a ver com o facto, de que, quando a Joana fez anos, a mãe ofereceu-lhe de presente, uma cadeira suspensa no tecto, em forma de lua, e a Joana vai passar lá muito tempo.<br /> A parte “JOANA” é porque a personagem principal chama-se Joana.<br />
  3. 3. Introdução<br />Esta história fala de uma rapariga chamada Joana. A sua melhor amiga morre com uma Overdose. A Joana fica muito triste, e decide “escrever-lhe cartas” a falar sobre tudo o que acontece na escola e em casa. Claro, que a Marta (a sua melhor antiga melhor amiga), não recebe essas cartas, mas para Joana, é, como se recebesse.<br />
  4. 4. Desenvolvimento<br />A Joana não consegue perceber porque é que a Marta começou a tomar drogas, e desde aí a sua vida tornou-se uma confusão completa, tudo piora, a Joana deixa de ter paciência para estudar, e as suas notas baixam.<br />
  5. 5. Desenvolvimento (cont.)<br />Claro que ela conseguiria “passar essa fase” com apoio em casa, mas isso não acontecia. O pai, era um cirurgião plástico, que passava muito tempo no trabalho, e quase nenhum em casa.<br />
  6. 6. Desenvolvimento (cont.)<br />A mãe, só se preocupava com Moda, e a sua loja (evidentemente uma loja de roupa). <br />
  7. 7. Desenvolvimento (cont.)<br />Ao seu irmão, chamava-lhe “Pré-histórico”, porque dizia que ele só sabia dizer “hum”, e não tinha cérebro.A única pessoa, em sua casa, que lhe dava apoio, era a sua avó, (a avó Ju, como lhe chamava). <br /> Na escola, ela (a Joana), e o João Pedro (amigo), organizaram uma peça de Teatro chamada: “Amigos da Onça”, que tinha a ver com o que tinha acontecido à Marta.<br /> Piorou ainda mais a situação, fez com que a Joana pensasse ainda mais naquilo.<br /> A Joana queria falar com o Diogo (irmão da Marta), sobre o que se estava a passar, mas o Diogo não a queria ouvir. Também pioraram as coisas para o Diogo. Os pais separaram-se.<br />
  8. 8. Desenvolvimento (cont.)<br /> O “Pré-histórico”,passou de mal, a pior.<br /> Até que os pais da Joana contrataram um psicólogo para ele. O pai até tentava sair mais cedo do trabalho, e a mãe já não se preocupava tanto com o seu umbigo, mas isso não quis dizer que dessem mais atenção á Joana, não lhe ligavam nenhuma.<br /> Para Joana, em casa, nada mais podia piorar, mas piorou. A avó “Ju” faleceu. A Joana ficou duplamente triste.<br />
  9. 9. Desenvolvimento (cont.)<br /> Passados alguns meses, a Joana reparou que o Diogo andava com gente muito esquisita, até que o confrontou.<br /> Ele andava a drogar-se.<br /> A Joana ficou estupefacta. Mas houve um dia em que parecia que ela não estava em si, e decidiu provar. Gostou, mas sentiu-se com a consciência pesada e jurou para nunca mais. Mas isso não aconteceu.<br /> O Diogo foi para uma clínica de reabilitação, já ela…<br />
  10. 10. Excerto retirado do texto<br />Acabou de ler e, quando ia pousar as folhas sobre a cama, a mulher abriu a porta do quarto.<br /> - Que é isso? – perguntou baixinho, a medo, como se não quisesse saber a resposta.<br /> - São cartas… da Joana.<br /> A mulher voltou-se e saiu, de mão sobre a cara, fechando a porta atrás de si. Ele ficou no quarto. Juntou cuidadosamente todas as cartas e arrumou-as sobre a mesa-de-cabeceira. Ficou muito tempo a ajeitar o molho para que ficasse bem direito, entre o candeeiro e o despertador. Depois, deixou cair o corpo molemente sobre a coberta, e a cabeça pesada afundou-se no almofadão de penas.(…) Encolheu as pernas lentamente e fixou os olhos inchados naquele baloiço estranho suspenso no tecto.(…) Desapertou a correia do relógio e pousou-o devagar sobre a mesinha. Agora, tinha todo o tempo do mundo. Para quê?<br />
  11. 11. Conclusão<br />A Joana nunca chegou a perceber as razões de Marta, mas se fosse ao contrário, será que marta perceberia as suas?...<br /> …tirem as vossas próprias conclusões…<br />

×