Apresentação Para Décimo Primeiro Ano, Aula 25

767 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
767
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
91
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Para Décimo Primeiro Ano, Aula 25

  1. 4. <ul><li>os roncadores (ll. 2- 48 ); </li></ul><ul><li>os pegadores (ll. 49 - 126 ); </li></ul><ul><li>os voadores ( 127 - 202 ); </li></ul><ul><li>o polvo ( 203 - 250 ). </li></ul>
  2. 5. <ul><li>roncadores </li></ul><ul><li>«É possível que[,] sendo vós uns peixinhos tão pequenos, haveis de ser as roncas do mar?! » </li></ul><ul><li> 4-5 </li></ul>
  3. 6. <ul><li>pegadores </li></ul><ul><li>«sendo pequenos, não só se chegam a outros maiores, mas[,] de tal sorte se lhes pegam aos costados, que jamais os desferram. » </li></ul><ul><li>53-55 </li></ul>
  4. 7. <ul><li>voadores </li></ul><ul><li>« Dizei-me, Voadores, não vos fez Deus para peixes? Pois porque vos meteis a ser aves?» </li></ul><ul><li>128-129 </li></ul>
  5. 8. <ul><li>polvo </li></ul><ul><li>«Se está nos limos, faz-se verde ; se está na areia, faz-se branco ; se está no lodo, faz-se pardo ; e[,] se está em alguma pedra, como mais ordinariamente costuma estar, faz-se da cor da mesma pedra. » </li></ul><ul><li>214-217 </li></ul>
  6. 9. <ul><li>roncadores </li></ul><ul><li>arrogância, soberba </li></ul><ul><li>Apesar do seu saber e poder, nunca deles fazia alarde, preferia calar-se. </li></ul><ul><li>30-49 </li></ul>
  7. 10. <ul><li>pegadores </li></ul><ul><li>oportunismo, parasitismo </li></ul><ul><li>Pegou-se a Deus. </li></ul><ul><li>60-114 </li></ul>
  8. 11. <ul><li>voadores </li></ul><ul><li>ambição, vaidade </li></ul><ul><li>Tendo «asas» — a sabedoria — para «subir», preferiu «descer» : apagar-se, passar por leigo e sem ciência. </li></ul><ul><li>159-202 </li></ul>
  9. 12. <ul><li>polvo </li></ul><ul><li>dissimulação, fingimento </li></ul><ul><li>António foi o mais puro exemplar de candura, sinceridade, verdade ; nele nunca houve dolo, fingimento ou engano </li></ul><ul><li>229-250 </li></ul>
  10. 14. <ul><li>Para segunda : </li></ul><ul><li>— fazer o tepecê ; </li></ul><ul><li>— trazer Antologia & Práticas </li></ul><ul><ul><ul><li>(não farei aula de avaliação; porei depois, até às reuniões, uma apreciação/conselhos no blogue). </li></ul></ul></ul>
  11. 15. <ul><li>1. abelha; 2. aranha; 3. baleia; 4. burro; 5. camelo; 6. cão; 7. cavalo; 8. coelho; 9. crocodilo; 10. elefante; 11. formiga; 12. gato; 13. macaco; 14. pavão; 15. porco; 16. rato; 17. urso; 18. rinoceronte; 19. papagaio; 20. touro; 21. tubarão; 22. girafa; 23. avestruz; 24. mosca; 27. caracol; 28. alforreca; 29. enguia; 30. raposa; 31. galinha; 32. cobra; 33. pinguim; 34. lagarto; 35. águia; 36. canguru; 37. ornitorrinco; ... { qualquer outro animal }. </li></ul>
  12. 16. <ul><li>determinante </li></ul><ul><li>demonstrativo </li></ul><ul><li>com aquele seu capelo na cabeça </li></ul><ul><li>com aqueles seus raios estendidos </li></ul><ul><li>com aquele não ter osso nem espinha </li></ul>
  13. 17. <ul><li>infinitivo </li></ul><ul><li>com aquele não ter osso nem espinha </li></ul>
  14. 18. <ul><li>nome abstracto </li></ul><ul><li>a mesma brandura </li></ul><ul><li>a mesma mansidão </li></ul>

×