Once upon a time um inglês

1.558 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.558
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
49
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Once upon a time um inglês

  1. 1. Once upon a time um inglês... de John D. Godinho Ana Elisa Zanchetta Andréa Noronha Mariana Daher Michelle Protazio Paulo Coelho Willian Gueldini
  2. 2. Sobre o autor “Nasceu em Lisboa, Portugal. Ainda criança, emigrou com a família para os EUA [...] Formou-se em Ciências Políticas pelo College of Liberal Arts, da Universidade de Boston, e é Juris Doctor pela Faculdade de Direito da mesma universidade, com estudos de pós-graduação em Direito Internacional Comparado na Columbia University, em Nova Iorque [...] É autor do livro ONCE UPON A TIME UM INGLÊS... [...] Atualmente é consultor e professor de inglês para executivos e colabora como escritor, bem como tradutor de autores brasileiros, portugueses e africanos, na versão em inglês do site Vidas Lusófonas (Lives of the Portuguese-speaking World) http://www.vidaslusofonas.pt.” Disponível em: https://clubedeautores.com.br/authors/28093 acesso em 01/10/2013
  3. 3. O inglês cresce e aparece • “SHAKESPEARE não sabia escrever em inglês moderno.” (GODINHO, John D., p. 63); • As Fases do Inglês Moderno; • Clássico (c.1450 -1660) Chaucer e Shakespear; • Contemporâneo (c.1660 -1960); • World English (1960 - até o presente).
  4. 4. Primeira fase do inglês moderno • • • • • • Era de Elisabeth I (1558 – 1603); A Renascença; A Reforma; Navegações; Impressão Mecânica - aumento na educação; Avanço científico, novas palavras (pneumonia, atmosphere, skeleton, gravity, etc).
  5. 5. • “A falta de compromisso com regras era geral e dela muitos se aproveitaram. Foi quando surgiu o maior inventor e inovador da língua inglesa, William Shakespeare.” (GODINHO, John D., p. 66); • Stratford-on-Avon. (1564-1616); • Tells, Speaks - Telleth, Speaketh.
  6. 6. • “Como não existiam parâmetros gramaticais, as pessoas escreviam foneticamente, quer dizer, tentavam pôr no papel a combinação de letras que mais se aproximava do som das palavras que ouviam e emitiam.” (GODINHO, John D., p. 68). • Uelco tudi django
  7. 7. • “O mundo estava se conscientizando de que vidas e acontecimentos não são lineares no tempo; é tudo simultâneo, ocupando o mesmo momento” (GODINHO, John D., p. 68); • Fracis Drake, John Hawkins (piratas); • Walter Raleigh (Poeta, guerreiro, empresário, líder de navegação, amigo da rainha); • Raleigh incentivou e patrocinou novas comunidades de língua inglesa no Novo Mundo.
  8. 8. • “O inglês estava iniciando uma longa viagem que o levaria à posição de idioma global no final o século XX.” (GODINHO, John D., p. 69); • sir Humphrey Gilbert – Newfoundland – 1583; • Arthur Barlowe - Roanoke Island – 1584; “I thinke in all the world the like aboundance is not to be founde”; • Gentis amáveis e leais - Manteo, Wanchese; • Virgínia (Homenagem à rainha).
  9. 9. • Segunda viagem - Colonizadora - 1585; • Guerra entre colonos e índios - 1586; • Terceira viagem - “The cittie of Raleigh in Virginia” - 1587 • Governador retorna à Londres e só volta ao Novo Mundo em 1590. • Não havia mais vila, ou pessoas. Nenhum indício que indicasse o fim. • “A história da colônia perdida de Roanoke (the Lost Colony) dá uma ideia do destemor e das ambições dos elisabetanos mesmo tendo que encarar os perigos do Novo Mundo.” (GODINHO, John D., p. 71).
  10. 10. A colonização do novo mundo • Joint Stock: nova forma de administração • Iniciativa privada em forma de investimentos • Quatro meses depois de deixarem Londres, os colonos chegaram a James Town
  11. 11. Pocahontas
  12. 12. • Peregrinos chegam a Plymouth; • Rigores do primeiro inverno; • Ajuda dos índios; • Thanksgiving.
  13. 13. • Mayflower; • Corpo político civil e constituição política; • Liderança dos imigrantes.
  14. 14. Uso da língua como instrumento político • • • • Conflitos religiosos; Grã-Bretanha; Versão autorizada da Bíblia; Importância da tradução da Bíblia: disseminação do idioma e início do inglês moderno.
  15. 15. Inglês, um idioma “vira-lata” • • • • Old English; Middle English; Modern English; Influências- Anglo-saxãs, Francesas, Latinas, Gregas, Italianas, entre outras...
  16. 16. Sons, ruidos, barulhos • Supostamente, as línguas começaram onomatopeicamente, imitando sons da natureza; • Som de tiro - bang (port./ing.); pam (francês); pem (espanhol); • Bem-te-vi - on TV - ambos para o mesmo pássaro.
  17. 17. Todas as línguas são dotadas de um simbolismo fonético • “Pode-se pintar uma ideia por meio de sons [...]. Diz-se corretamente na linguagem mais comum: ideias graves, leves, sombrias, turvas, cinzentas[...]pensamentos doces, amargos, insípidos” (CANDIDO apud GRAMMONT, p. 49).
  18. 18. Crash - cair com barulho Smash - Quebrar em pedaços, esmagar Slash - Golpear, retalhar Thrash - Bater, castigar Fly - Voar Flash Lampejo, relâmpago Flee - Fugir “Quoth the Raven, „Nevermore‟.” - Quoth = dizer (Middle english)
  19. 19. Noção de tamanho • Em português para dar noção de tamanho se tem as terminações -ão e -inho geralmente, e que se seguem a abertura da boca; • No inglês tem-se as terminações -ling (darling); -ette (importado do francês, assim como cigarette); e o -y (diminutivos carinhosos - Billy, Willy, Carly, etc).
  20. 20. Afixos • "Enquanto o português tem afixos de origem grega e latina, o inglês tem, além destes, os de origem anglo-saxônica [...]"(GODINHO, John D., p. 82). microwave - microondas to microwave - microondear microwaved - microondeado microwavable - microondeável microwavability - microondeabilidade
  21. 21. • "Já que um ovo na casca explode se cozinhado no microondas. Pois é, como não é microwavable[...]não tem microwability[...], ele é tachado de unmicrowavable [...] devido à sua unmicrowavability" (GODINHO, John D., p. 83).
  22. 22. Língua “ralé” • Não havia academias, professores, literatos ou gramáticos; • Subtração de “pedaços” das palavras. examination - exam gymnasium - gym laboratory - lab memorandum - memo
  23. 23. Substantivo ou verbo? • Existem substantivos no inglês em que basta adicionar a partícula to e ele se transformam em um verbo; drink (bebida) - to drink (beber) chair (cadeira) - to chair (presidir) call (chamada) - to call (chamar)
  24. 24. Phrasal verbs • São verbos acompanhados de preposição, o que muda radicalmente o sentido do verbo • Comum nas obras de Shakespeare break to break away (fugir, escapar) to break down (demolir, sucumbir a um sentimento, deixar de funcionar, avariar-se) to break in (arrombar, interromper)
  25. 25. Palavras compostas • Junção de duas ou mais palavras formando uma nova house + boat houseboat (barco que serve como casa) boathouse (casa para abrigar barcos)
  26. 26. Falsos cognatos • “palavras que enganam porque tem forma identica ou semelhante em português e inglês, com significados diferentes” (GODINHO, John D., p. 88) pretend - fingir data - dados (informação) sensible - sensato
  27. 27. Purismo • Algumas pessoas acreditam que o idioma tem que ser TOTALMENTE próprio, que não se pode importar palavras de outros idiomas porque dessa maneira você “mancha” a sua identidade como povo. FRANCÊS -le weekend, le camping, un CD, le rock, le jazz, le heavy metal.
  28. 28. “Às vezes, as palavras parecem surgir do nada.” • Geoffrey Chaucer - criou um grande número de substantivos com o sufixo -tion • William Shakespeare - de 20.138 vocábulos diferentes, 2.000 são novos; • A rapidez com que as palavras são criadas no inglês é espantosa e também como esta língua consegue se disseminar no mundo - através da informática e o business; • Nas ultimas décadas diversos vocábulos foram criados e incorporados a muitas línguas: VIP, apartheid, shopping mall, fast-food, telemarketing.
  29. 29. Polissemia • As palavras se formam de maneira extremamente rápida e também transformam seus sentidos constantemente.
  30. 30. New world • Sinopse do filme “New world”. http://www.imdb.com/title/tt0402399/
  31. 31. História da língua inglesa • O site conta como foi formada a língua inglesa. http://www.historiadomundo.com.br/inglesa/ling ua-inglesa.htm
  32. 32. Mundo Estranho • Idioma com mais vocábulos. http://mundoestranho.abril.com.br/materia/quale-o-idioma-com-mais-vocabulos
  33. 33. 9gag • Site de humor global que utiliza a língua inglesa entre os internautas. http://9gag.com
  34. 34. Jogo de falsos cognatos http://solinguainglesa.com.br/jogos/popupJogo.p hp?jogo=falsos_cognatos
  35. 35. Jogo dos sete erros • Jogo para que o internauta descubra as mudanças na letra de uma música. http://www.inglescomrock.com/jogo-dos-7erros-musica-live-forever-oasis/
  36. 36. Jogo para praticar o listening • Jogo para treinar o listening com diversas músicas. http://www.lyricstraining.com/

×