Boletim da Bibliotea 2

999 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
999
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Boletim da Bibliotea 2

  1. 1. Boletim Informativo da Janeiro/Fevereiro de 2011 Biblioteca 2 A G R U P A M E N T O D R . L E O N A R D O C O I M B R A — L I X A “Sempre imaginei que o paraíso será uma espécie de biblioteca.” O Banco do Tempo Jorge Luís Borges Utiliza o teu tempo para ESTUDAR É o preço do SUCESSO. Utiliza o teu tempo para REFLECTIR É a fonte da tua FORÇA. Utiliza o teu tempo para BRINCAR É o segredo da JUVENTUDE. Utiliza o teu tempo para LER É a base da SABEDORIA. Utiliza o teu tempo para SER AMIGO É a porta da FELICIDADE. N E S T A E D I Ç Ã O : Utiliza o teu tempo para SONHAR Referências É o caminho que conduz às ESTRELAS. 2 Bibliográficas Utiliza o teu tempo para AMAR Próximas actividades 6 É a verdadeira alegria de VIVER. Utiliza o teu tempo para SER FELIZ Notícias 7 É a MÚSICA DA ALMA. Texto Irlandês (adaptado) Sê Feliz!Blogue do PNL:http://pnllixa.blogspot.com
  2. 2. 8 – L i t e r a t u r a ( I n f a n t i l e I n f a n t o - j u v e n i l , L i t e r a t u r a E s t r a n g e i r a , G r a m á t i c a , P o e s i a ) Archer, Mandy; “A grande bagunça”, Dinalivro, 2005 Livro recomendado para a Educação Pré-Escolar, destinado a ler em voz alta/contar/trabalhar na sala de aula. Baltazar é o Monstro do Coração de Ouro. Adora oferecer pre- sentes a todas as criaturas. Mas pela primeira vez não havia qualquer presente para dar, numa terra que ninguém conhece. O Baltazar já os tinha dado todos... E agora? Couto Viana, António Manuel, “Bichos diversos em verso”, Texto Editores, 2008 Livro recomendado para o jardim de infância, destinado a ler em voz alta/ contar/trabalhar na sala de aula. «Aliar, no mesmo livro, um grande poeta, que soube traduzir músi- ca em palavras e reconvertê-las em música, a um excelente autor para crianças, que sempre imprimiu o selo da qualidade naquilo que para elas escreveu, sem cedências nem diminutivos, é caso raro. Essa conjugação de dons do poeta, do dramaturgo, do ensaísta, do memorialista António Manuel Couto Viana patenteia-se em mais este livro que adultos e crianças vão ler e reler com ines- gotável encantamento.» (António Torrado).Parr, Todd, “O livro da Paz”, Gailivro, 2006Livro recomendado para a Educação Pré-Escolar, destinado aler em voz alta/contar/trabalhar na sala de aula.Paz é viajar para sítios diferentes. Paz é manter alguém quenti-nho. Paz é ter um lar. Abre este livro e descobre as diferentesformas de paz.
  3. 3. Parr, Todd, “O livro da Família”, Gailivro, 2006Livro recomendado para a Educação Pré-Escolar, destinado aler em voz alta/contar/trabalhar na sala de aula.Algumas famílias são parecidas. Algumas famílias gostam decomer coisas diferentes. Algumas famílias gostam de se abra-çar. Abre este livro para leres acerca de todos os tipos de famí-lia. Roberto Aliaga, Helga Bansch, “O sonho do ursinho rosa”, OQO PT,2008 Livro recomendado no programa de Português do 1º ano de escola- ridade, destinado a leitura orientada na sala de aula - Grau de Difi- culdade II. O urso rosa chorava desolado, porque tinha perdido o seu sonho. A girafa foi ao céu, o cavalo percorreu a terra e a rã mergulhou no fun- do do rio. Nada do que trouxeram fez parar o ursinho rosa de cho- rar. De uma forma carinhosa, estas personagens transmitem que, às vezes, ter boas intenções não chega para ajudar alguém, é preciso ser compreensivo e tentar perceber o que o outro realmente preci- sa. Os três animaizinhos não perguntaram qual era o sonho do ursi- nho rosa. Em vez disso, trouxeram-lhe os seus sonhos.Magalhães, Álvaro, “O circo das palavras voadoras”, EdiçõesAsa, 2001Este volume reúne as duas primeiras histórias que o autor enviouaos mais novos, no início dos anos oitenta, e que agora foram revis-tas e acrescentadas.Na primeira, a Vanessa descobre os segredos do alfabeto e nasegunda partilha as aventuras e desventuras de uma flauta muitoespecial. Letras e instrumentos musicais são animados por um soprode vida que os humaniza e afirmam desejos, fragilidades, convic-ções.Da escola das letras, passando pelo hospital, a Vanessa chega aoCirco das Palavras Voadoras, onde as palavras voam livremente esó dizem aquilo que elas querem dizer. São palavras leves e livres,que servem para calar, para brincar e, às vezes, para dançar, quan-do a música é boa e as levantam no ar.
  4. 4. Santos, Margarida Fonseca, “Chamem-lhes nomes”, Texto Edito- res, 2009 Nomes comuns, colectivos, próprios, concretos e abstractos Este é um álbum repleto de histórias de nomes próprios, comuns, colecti- vos, i mpr ovávei s, insatisfeitos e inventivos. E se as palavras tivessem uma dimensão nova? E se brincássemos com os nomes como se de um jogo se tratas- se? A leitura deste álbum não podia ser mais estimulante!Mota, António, “O rapaz de Louredo”, Gailivro, 2003Jorge não cabia em si de contente com a passagem de ano e amudança de escola. As dificuldades económicas eram muitas,sendo necessário conciliar a escola com os trabalhos no campo,e a lida do gado. Relato de uma vida dura mas preenchida deafectos, onde está bem vincada a ligação à terra, aos sítios, aosseres e às coisas. Para o Jorge, deixá-los e ir viver num outrolocal, é deixar um pouco de si próprio. Sepúlveda, Luís, “História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar”, Porto Editora, 2010 Esta é a história de Zorbas, uma gato grande, preto e gordo. Um dia, uma formosa gaivota apanhada por uma maré negra de petróleo deixa ao cuidado dele, momentos antes de morrer, o ovo que acabara de pôr. Zorbas, que é um gato de palavra, cumprirá as duas promessas que nesse momento dramático lhe é obrigado a fazer: não só criará a pequena gaivota, como também a ensinará a voar. Tudo isto com a ajuda dos seus amigos Secretário, Sabetudo, Barlavento e Colonello, dado que, como se verá, a tarefa não é fácil, sobretudo para um bando de gatos mais habituados a fazer frente à vida dura de um porto como o de Hamburgo do que a fazer de pais de uma cria de gaivota. Com a graça de uma fábula e a força de uma parábola, Luis Sepúlve- da oferece-nos neste seu livro já clássico uma mensagem de esperan- ça de altíssimo valor literário e poético.
  5. 5. Losa, Ilse, “O mundo em que vivi”, Afrontamento, 2000 O Mundo em que vivi é um livro de Ilse Losa de 1943 que fala de uma jovem judia que passou parte da sua infância com os avós. Rose vive no tempo da Alemanha Hitleriana e, como é judia, é perseguida pelos nazistas. O livro relata o nazismo de um forma inocente, pois é visto aos olhos de Rose, uma criança.Vieira, Alice, “Leandro, rei da Helíria”, Caminho, 2004Esta peça de teatro para crianças e jovens (com um enredo emmuitos aspectos semelhante ao de "Rei Lear", de Shakespeare)foi buscar a sua base a uma narrativa popular. Um pai deciderepartir o reino pelas filhas e põe-nas à prova, acabando, contu-do, por deserdar a mais nova. Esta vem a revelar-se, afinal, aúnica que era merecedora da sua generosidade. Vítima do pró-prio orgulho e castigado pela sua cegueira, o rei expia as culpasmergulhando na miséria, até ser finalmente salvo e perdoadopela filha mais nova entretanto reencontrada. Garrett, Almeida, “Falar verdade a mentir”, Areal Editores, 2009 Livro recomendado no programa de português do 8º ano de escolari- dade, destinado a leitura orientada na sala de aula. Esta comédia de Almeida Garrett constitui uma das obras de leitura orientada recomendadas no Programa de Língua Portuguesa do 8º ano. Nesta edição didáctica, ilustrada, de Falar Verdade a Mentir o aluno dispõe, para além do texto integral da obra de Almeida Garrett, de uma ficha de verificação da leitura e de textos informativos para ficar a saber mais sobre Garrett e a sua época.
  6. 6. I m p r e n s a Revista Zona Y, Publicadora Servir (Revista para os jovens) Cá está o que esperavas! A Zona Y é uma revista especialmente para ti, que compreende os teus gostos e desejos e pretende ajudar-te nas tuas dúvidas e problemas. É um espaço que será o que quiseres que ele seja - será o TEU espaço! Cria um espírito de geração, deixa a Tua marca. E diverte-te com a ZY! Zona Y… o Teu espaço!Próximas Actividades Celebração de Efemérides Incentivar a interdisciplinaridade; Promover eventos culturais. (Janeiro/Fevereiro). “Viajar com os Livros...Baú das Leituras” Promover a leitura e literacia; Facul- tar serviço de biblioteca a todas as escolas do Agrupamento. (Outubro a Janeiro) Hora do Conto (Conto de Natal no Centro Escolar da Lixa) Fomentar o gosto pela leitura; elevar o nível de literacia. (Janeiro/Fevereiro) Lançamento dos concursos: (Promover o gosto pela poesia; fomentar o gosto pela escrita criativa e expressiva)  “ Concurso de Poesia “(Janeiro);  “ Quem conta um conto.... Acrescenta um ponto” (Janeiro/Fevereiro)- Promovido pelo Jornal Sol e PNL  “Conheço um escritor” (Janeiro/Fevereiro) - Promovido pela revista Visão Júnior e PNL  “Concurso uma aventura” (Janeiro/Fevereiro)- Promovido pela Editora Caminho
  7. 7. Concurso de Leitura Os vencedores com o coordenador da actividade, Prof. Jorge Almeida, e com a apresentadora Prof.ª Anabela Borges No dia 17 de Dezembro de 2010, realizou-se, no auditório da Escola EB 2,3 Dr. Leonardo Coimbra, a final do Concurso de Leitura para alunos do 3.º Ciclo, apresentado pela professora Anabela Bor- ges e promovido pelo grupo de Língua Portuguesae pela coordenadora de Estudo Acompanhado. Após a selecção de dois representantesde cada turma, que decorreu nas aulas de Estudo Acompanhado e em que cada alunoleu expressivamente e justificou a escolha de um texto com a duração máxima de trêsminutos, a final teve leituras expressivas e justificações de grande qualidade que dificul-taram muito a escolha do júri composto pelas professoras Ilídia Freitas, ConceiçãoCabral, Manuela Pires e pela representante da Associação de Estudantes, Vânia Perei-ra.Apesar da dificuldade da escolha, foram declarados vencedores pelo júri, os alunos:José Lopes do 8.ºD, Vera Correia do 7.ºE e Sílvia Costa do 8.ºB. Os premiados recebe-ram livros gentilmente oferecidos pela Porto Editora e representarão a escola no Con-curso Nacional de Leitura, promovido pelo Plano Nacional de Leitura e tentarão repetir avitória do ano anterior na distrital do Porto, obtida pelo João Pedro Carvalho.Jorge Almeida (Professor) A Hora Do Conto A professora Mª Cristina Carvalho, dinamizadou durante o primeiro período, todas as terças-feiras durante 90 minutos entre(10h15/11h45), a actividade A Hora do Conto no Centro Escolar da Lixa. Esta actividade foi apresentada aos alunos do 1º e 2ºanos, na biblioteca do Centro Escolar da Lixa, com a projecção de um PowerPoint e com leitura emsimultâneo das histórias.Para o 1ºano a história apresenta foi “A história dos três Porquinhos”, para o 2ºanofoi a história “ As Fadas Falam-nos de Amizade”.A seguir, os alunos responderam a um pequeno questionário referente à história queouviram e que foi projectada e algumas perguntas se gostaram da apresentação e daactividade… Ainda fizeram uma ilustração sobre a história.Os alunos gostaram e aderiram com grande entusiasmo à actividade e querem que serealize mais vezes!No próximo período os convites para esta actividade serão dirigidos aos alunos do 3º e4ºanos.

×