Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)

8.189 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Negócios, Tecnologia
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.189
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
551
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)

  1. 1. BIOMAS DO BRASIL UM MOSAICO DE PAISAGENS
  2. 2. <ul><li>Classificação: </li></ul><ul><li>Quanto ao grau de Umidade: </li></ul><ul><li>Higrófitas - adaptam-se aos ambientes úmidos; </li></ul><ul><li>Hidrófitas - Quando vivem dentro d’água; </li></ul><ul><li>Mesófilas - adaptam-se aos ambientes com regularidade de chuvas; </li></ul><ul><li>Tropófitas - adaptam-se aos ambientes alternadamente úmidos e secos; </li></ul>
  3. 3. Halófita - adaptam-se aos ambientes salgados. Xerófitas - adaptam-se aos climas áridos e semi-áridos; Quanto às Folhas: Caducifólias- quando todas as folhas caem numa estação; Perenifólias - sempre verde, nunca perde todas as suas folhas. Quanto à Forma:   Latifoliadas - folhas largas e verdes; Aciculifoliadas - folhas em forma de ponta. Quanto à Formação: Arbórea- árvores de grande porte; Arbustiva- árvores de pequeno e médio porte; Herbácea- vegetação de campos, gramíneas. Quanto à variedades das espécies: Homogênea- predomínio de poucas espécies; Heterogênea- várias espécies numa mesma região.
  4. 4. Principais Biomas Os biomas diferem quanto à fisionomia, estrutura, e fatores ambientais relacionados ao clima, como temperatura, quantidade e distribuição das chuvas, solo e altitude .
  5. 5. Principais Biomas
  6. 6. REGIÃO DE CERRADO
  7. 7. CERRADO <ul><li>É a segunda maior formação vegetal brasileira; </li></ul><ul><li>Abrange dez estados do Brasil do centro-oeste, </li></ul><ul><li>do norte, nordeste e sudeste; </li></ul><ul><li>Restam apenas 20% desta cobertura vegetal, ti- </li></ul><ul><li>pica do clima tropical; </li></ul><ul><li>O solo deficiente em nutrientes e rico em ferro e alumínio, abriga plantas de aparência seca. </li></ul><ul><li>Apresenta uma heterogeneidade de espécies de vegetais e um elevado grau de endemismo. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>O cerrado é o sistema ambiental brasileiro que mais sofreu alteração com a ocupação humana; </li></ul><ul><li>De um modo geral, podemos distinguir dois estratos na vegetação dos Cerrados: o estrato lenhoso, constituído por árvores e arbustos, e o estrato herbáceo, formado por ervas e sub- </li></ul><ul><li>arbustos. </li></ul><ul><li>O relevo do Cerrado é em geral bastante plano ou suavemente ondulado, estendendo-se por imensos planaltos ou chapadões </li></ul>
  9. 9. CERRADO
  10. 10. CAATINGA
  11. 11. CAATINGA <ul><li>Ocupa quase 10% do território nacional, com 736.833 km², a Caatinga abrange os estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Bahia, Piauí e norte de Minas Gerais; </li></ul><ul><li>Caatinga surpreende com suas &quot;ilhas de umidade&quot; e solos férteis. São os brejos, </li></ul><ul><li>A caatinga é um revestimento vegetal fisionomicamente complexo, mas de reconhecida unidade ambiental, cujo traço comum é a semi-aridez. </li></ul>
  12. 12. Desertificação
  13. 13. <ul><li>A irregularidade climática é um dos fatores que mais interferem na vida do sertanejo. </li></ul><ul><li>o solo pedregoso não consegue armazenar a água que cai e a temperatura elevada (médias entre 25 e 29°C) provoca intensa evaporação; </li></ul><ul><li>Cerca de 20 milhões de brasileiros vivem na região coberta pela Caatinga, em quase 800 mil km2 de área. </li></ul>
  14. 14. FLORESTA AMAZÔNICA
  15. 15. <ul><li>80% das matas </li></ul><ul><li>brasileiras; </li></ul><ul><li>heterogênea </li></ul><ul><li>higrófila; </li></ul><ul><li>latifoliada; </li></ul><ul><li>floresta de mata </li></ul><ul><li>fechada; </li></ul><ul><li>subdividida em: </li></ul><ul><li>Igapó, Várzea e Terra </li></ul><ul><li>Firme. </li></ul>
  16. 17. <ul><li>Floresta de Terra Firma </li></ul>com árvores altas que chegam a 65 metros de altura, e suas copas formam um anteparo à luz, deixando o interior da floresta úmido e quente. Área não sujeita a inundações. Destacam-se as castanheiras, a seringueira-branca, guaraná, cedro, sumaúma pau-ferro etc.
  17. 18. Florestas de Várzea <ul><li>fica entre a terra </li></ul><ul><li>firme e o igapó, nela </li></ul><ul><li>encontram-se a </li></ul><ul><li>seringueira preta, o </li></ul><ul><li>jatobá e as palmeiras </li></ul><ul><li>como o açaí a jauarí </li></ul><ul><li>etc. </li></ul>
  18. 19. Florestas de Igapó <ul><li>localizam-se em </li></ul><ul><li>terrenos baixos que </li></ul><ul><li>ficam temporária ou </li></ul><ul><li>permanentemente </li></ul><ul><li>alagados pelas águas </li></ul><ul><li>dos rios. Espécies </li></ul><ul><li>típicas são a vitoria régia, </li></ul><ul><li>a piaçava e a </li></ul><ul><li>itaubarana. </li></ul>
  19. 20. Florestas de Igarapé <ul><li>são florestas </li></ul><ul><li>inundáveis à margens </li></ul><ul><li>de rios que </li></ul><ul><li>deságuam em </li></ul><ul><li>outros maiores </li></ul>
  20. 24. MATA ATLÂNTICA Tropical • úmida • de encosta • 5% resta do original
  21. 26. <ul><li>Originalmente percorria o litoral brasileiro, do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul, e ocupava uma área de 1,3 milhão K 2 ; </li></ul><ul><li>Ação antrópica: Agricultura (café, cana - de açúcar) e urbanização; </li></ul><ul><li>Atualmente, da segunda maior floresta brasileira, restam apenas cerca de 5% de sua extensão original; </li></ul><ul><li>Apesar de reduzida a poucos fragmentos, na sua maioria descontínuos, a biodiversidade de seu ecossistema é uma dos maiores do planeta. </li></ul>
  22. 27. <ul><li>Hoje a maioria da área litorânea que era coberta pela Mata Atlântica é ocupada por grandes cidades, pastos e agricultura. restam manchas da floresta na Serra do Mar e na Serra da Mantiqueira, no sudeste do Brasil. </li></ul><ul><li>Esse tipo de formação florestal recebe várias denominações: floresta latifoliada tropical úmida de encosta, mata pluvial tropical e mata atlântica; </li></ul><ul><li>Clima quente, formação arbórea condicionada ao relevo serrano e à umidade oceânica. </li></ul><ul><li>Apresenta um solo pobre, mas mantém uma floresta riquíssima em espécies, graças à rápida reciclagem da enorme quantidade de matéria orgânica que se acumula ao húmus. </li></ul>
  23. 28. MATA DE ARAUCÁRIAS <ul><li>Encontra-se ao longo do Planalto meridional, nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina; </li></ul><ul><li>De modo geral pode-se dizer que seu apareci- mento se acha ligado ao clima (subtropical ), que é condicionado pelo relevo e pela latitude; </li></ul><ul><li>Constitui uma formação aberta, homogênea, que permite facilmente a extração de madeiras (chamadas mole), as Araucárias, constituem a nossa única floresta subtropical do Brasil. </li></ul>
  24. 29. PINHEIRO DO PARANÁ
  25. 30. <ul><li>A destruição dessas matas, sem deixar reservas em seu lugar, vem aumentando gradativamente a variação das precipitações na região Sul; </li></ul><ul><li>A exploração madeireira pelas indústrias de moveis e de papel celulose. são a responsável direta pela ameaça das espécies da Araucária e a Imbuia; </li></ul><ul><li>Araucária angustifólia adapta-se facilmente às baixas temperaturas, ao relevo, ao solo basalto, do Planalto Arenito-basáltico ou meridional; </li></ul>
  26. 31. PANTANAL MATOGROSSENSE
  27. 32. <ul><li>Sua área é de 138.183 km² (64,64% em Mato Grosso do Sul e 35,36% ) em Mato Grosso Considerada uma planícies de sedimentação; </li></ul><ul><li>Data do período quartanário de era cenozóica; </li></ul><ul><li>O clima é quente e úmido, no verão, e frio e seco, no inverno. A maior parte dos solos do Pantanal são arenosos; </li></ul><ul><li>A vegetação do Pantanal não é homogênea e há um padrão diferente de flora de acordo com o solo e a altitude do relevo. </li></ul>
  28. 34. <ul><li>A pecuária é a principal atividade econômica do Pantanal; </li></ul><ul><li>Outra atividade é o ecoturismo, modalidade de turismo sustentável. </li></ul><ul><li>Entre os problemas ambientais do Pantanal são provocado pela pecuária ,o desmatamento para produção de carvão vegetal e mineração; </li></ul><ul><li>É uma vegetação de transição; </li></ul><ul><li>equilíbrio desse ecossistema depende do fluxo de entrada e saída de enchentes da bacia do rio </li></ul><ul><li>Paraguai ligado à pluviosidade regional. </li></ul>
  29. 35. MATA DOS COCAIS Transição • babaçu, buriti e palmeiras • região Norte e Nordeste
  30. 36. <ul><li>Uma vegetação de transição entre a Floresta Amazônica úmida ao oeste, a caatinga seca à leste e o Cerrado semi-úmido ao sul. </li></ul><ul><li>As vegetações típicas da Mata dos Cocais são: babaçu (em maior quantidade), carnaúba, oiticica, tucum e buriti; </li></ul><ul><li>São florestas secundárias, isto é, cresceram após o desmatamento das plantas originais; </li></ul><ul><li>A extrativismo é a principal atividade econô- mica Mata dos Cocais. </li></ul>
  31. 38. VEGETAÇÃO LITORÂNEA <ul><li>Inundações de </li></ul><ul><li>água salgada </li></ul><ul><li>• encontro de rios </li></ul><ul><li>com o mar </li></ul><ul><li>(estuários) </li></ul><ul><li>• mecanismos de </li></ul><ul><li>adaptação </li></ul><ul><li>• local de </li></ul><ul><li>reprodução </li></ul>
  32. 39. <ul><li>As planícies litorâneas são áreas formadas por sedimentos marinhos durante o quaternário; </li></ul><ul><li>O solo do manguezal caracteriza-se por ser úmido, salgado, lodoso, pobre em oxigênio e muito rico em nutrientes. </li></ul><ul><li>Tipos de mangue: </li></ul><ul><li>Mangue Vermelho, em solos lodosos, com raízes aéreas; </li></ul><ul><li>Mangue Branco, em terrenos mais altos, de solo mais firme, associado a formações arenosas. </li></ul>
  33. 40. <ul><li>A vegetação de restinga ocorre quase que exclusivamente nas planícies costeiras; </li></ul><ul><li>trata-se de uma vegetação edáfica; </li></ul><ul><li>A vegetação impede que a areia invada o manguezal; </li></ul><ul><li>Suporta altas temperaturas e salinidade; </li></ul><ul><li>As bromélias equilibra o sistema, por sua capacidade de reter água e nutrientes; </li></ul><ul><li>Próximo ao mar, sobre areia seca e encontramos vegetação rasteira (em dunas) e alguns arbusto arbustos. </li></ul>
  34. 42. Herbáceas - campos <ul><li>Áreas pouco acidentadas </li></ul><ul><li>(planície) </li></ul><ul><li>maioria de gramíneas </li></ul><ul><li>sul do Brasil e ilha de Marajó </li></ul><ul><li>agricultura e pecuária. </li></ul>
  35. 43. Pampas <ul><li>Ecologicamente, é um bioma caracterizado por uma vegetação composta por gramíneas, plantas rasteiras e algumas árvores e arbustos encontrados próximos a cursos d'água, que não são abundantes. </li></ul><ul><li>Abrange a metade meridional do estado brasileiro do Rio Grande do Sul, ocupando cerca de 63% do território gaúcho, se estendem pelos territórios do Uruguai e pelas províncias argentinas de Buenos Aires, La Pampa, Santa Fé, Entre Ríos e Corrientes. No Brasil o Pampa também é conhecido como Campos do Sul, Campos Sulinos ou Campanha Gaúcha. </li></ul>
  36. 44. Avanço da Desertificação

×