Fig.1
Entrevista com,
James Clerk Maxwell
Aqui você saberá mais sobre suas contribuições para o
Eletromagnetismo.
Caros le...
Então vamos começar
nossa entrevista:
Lorayka- boa tarde
Maxwell, esperamos muito
por esse momento, onde
temos a honra de
...
um modelo mecânico de
corda, como se existisse
uma tensão ao longo da
linha de força magnética
você poderia explicar
melho...
que podem ser observados.
Thamiris- O senhor poderia
explicar melhor a relação
entre a luz e o
magnetismo?
Maxwell- Posso,...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Biografia 2 blog

290 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
290
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Biografia 2 blog

  1. 1. Fig.1 Entrevista com, James Clerk Maxwell Aqui você saberá mais sobre suas contribuições para o Eletromagnetismo. Caros leitores, dando prosseguimento a série de entrevistas com os físicos que contribuíram para a evolução do eletromagnetismo, tudo isso depois de ter ganhado uma viagem no tempo, tivemos a oportunidade de entrevistar Maxwell em uma tarde de sexta-feira semanas antes de sua morte, na cidade de Cambridge em 1879, onde este nos esclareceu um pouco de suas teorias, fundamentadas principalmente nos trabalhos de Faraday, as quais acreditamos que vá contribuir muito para os seus conhecimentos à respeito do Eletromagnetismo. Para melhor conhecê-los vejamos uma breve biografia desse grande físico. James Clerk Maxwell nasceu em 1831 na cidade de Edimburgo, proveniente de família culta da qual herdou tradições intelectuais ligadas ao Direito, foi membro da Royal Society de Edimburgo, onde publicou um artigo técnico pela invenção de um método mecânico quando tinha apenas 14 anos. E por isso, ganhou uma medalha de matemática na Royal Society, e alguns anos mais tarde apresentou na mesma instituição um trabalho sobre a teoria das curvas rolantes e um outro sobre o equilíbrio dos sólidos elásticos. Mais tarde, em 1850, matriculou-se na Universidade de Cambridge e formou-se quatro anos depois. Em 1856, passou a ser um Marischal College de Aberdeen. Por fim, em 1874 voltou a Cambridge como 1º Diretor do laboratório de Covendish, vindo a falecer de câncer aos 48 anos , mas deixou um grande legado para a Física, pois desenvolveu conhecimentos em várias áreas da mesma e procurou sempre integrar esses conhecimentos e acabou por ter sido mais reconhecido pelas suas contribuições para o eletromagnetismo.
  2. 2. Então vamos começar nossa entrevista: Lorayka- boa tarde Maxwell, esperamos muito por esse momento, onde temos a honra de entrevistá-lo para esclarecer algumas de suas teorias no ramo do eletromagnetismo. Maxwell- É uma honra recebê-los aqui, e bom saber que jovens como vocês vindo de uma geração tão á frente da minha se interessem pelas minhas teorias e fico mais feliz ainda por estarem utilizando-a em seu tempo. Laina-Sabemos que o senhor foi influenciado em especial pelos trabalhos de Thomson e Faraday, mas em que especificadamente? Maxwell-Minha jovem, esse dois físicos tiveram muita influência em meu trabalho assim também como Ampére. Mas Thonson foi com a sua analogia entre os fenômenos elétricos e a elasticidade, e Faraday, com seus estudos sobre as linhas de força. Mariana- Sabemos que os senhor desenvolveu seus trabalhos sobre o eletromagnetismo em três artigos, e o primeiro a partir das linhas de força de Faraday, o que o senhor queria demonstrar? Maxwell- Que a velocidade do fluido (imaginário) varia com o inverso do quadrado da distância a uma fonte e sendo esta uma carga elétrica a velocidade a partir da fonte passa a ser proporcional a força de atração devido a carga,e que uma força deve atuar no lado de maior potencial, e o fluxo da eletricidade em um condutor é devido a forças eletromotrizes internas ou externas. Thamiris- A partir de quais conceitos o senhor chegou em uma fórmula parecida com essa 4piJ=rotB ? Maxwell- Depois de explanar com mais detalhes a lei de Ampére, para definir o campo B, e assim desenvolver a equação de continuidade para correntes em circuitos fechados já que pouco se sabia dos efeitos magnéticos da corrente no circuito aberto. Lorayka- Em seu segundo artigo onde o senhor vai discutir Sobre as linhas de forças físicas partindo do princípio de comparação de
  3. 3. um modelo mecânico de corda, como se existisse uma tensão ao longo da linha de força magnética você poderia explicar melhor esse modelo? Maxwell-Sim, no meu modelo haviam o que podemos comparar com pequenas esferas, onde seus vértices em uma dada região giram em uma mesma direção mas possa ser em velocidades diferentes a depender do espaço em que ocorrem, como estão bem perto uma da outra a corrente elétrica é representada pelo movimento de translação dessas partículas e a corrente induzida faz parte do processo de comunicação das velocidades de rotações de uma parte do campo para outra, e a força eletromotriz é formada pela pressões tangenciais as quais elas estão sujeitas. Laina- O senhor incompreendido em seu tempo, provou a continuidade de corrente elétrica em um circuito aberto, e disse que a luz consiste em ondulações transversas do mesmo meio em que ocorrem o fenômenos elétricos e magnéticos, como o senhor chegou na corrente de deslocamento? Maxwell-Acreditando na existência do éter, mas também é um fenômeno parecido com um de um corpo elástico que sede a pressão e volta ao normal quando essa pressão é retirada, assim ocorre com as partículas elétricas de um dielétrico sob a ação de uma força eletromotriz, considerando que este permitam a passagem da ação elétrica polarizando-a sem que necessariamente as cargas elétricas passem e essa variação deslocamento das partículas elétrica é comparado a uma corrente. Mariana- Em seu terceiro artigo o senhor propõe uma teoria dinâmica do campo eletromagnético, o que o senhor gostaria de destacar à respeito dessa ideia? Maxwell- Para começar eu defini o campo eletromagnético como aquele que envolve e contém os corpos estejam eles em condições elétricas ou magnéticas, e isso pode ajudar a entender a ação de forças atuando a distância. Essa minha teoria pode ser denominada de Dinâmica porque a existência de matéria em movimento no espaço produz fenômenos elétricos
  4. 4. que podem ser observados. Thamiris- O senhor poderia explicar melhor a relação entre a luz e o magnetismo? Maxwell- Posso, a partir da investigação das propriedades do campo eletromagnético torna-se possível explicar a propagação da luz em meu modelo etéreo, pois a luz e o magnetismo são efeitos de uma mesma substância, e que a luz é um distúrbio eletromagnético a se propagar por meio do campo com base nas leis eletromagnéticas. Laina- Muito obrigada por todos os esclarecimentos, sairemos daqui com outra visão do eletromagnetismo e mais animadas para estudar física! Foi um prazer conhecê-lo. Maxwell- Igualmente, agradeço a visita! Boa viagem. (Todas): Obrigada! Referências Fig.1 http://www.unmuseum.org/ maxwell.jpg Pires, Antônio S. T. Evolução das ideias da física- São Paulo: Editora Livraria da Física,2008. Entrevista realizada pelas discentes: Laina Pereira, Lorayka Feitosa, Mariana Barbosa e Thamiris Dias, do IFBA Campus Camaçari.

×