3º simulado -_2012_estilo_enem_-_prova1_-_resoluções

1.205 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.205
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3º simulado -_2012_estilo_enem_-_prova1_-_resoluções

  1. 1. PRE - UNIVERSITARIO 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM CIENCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS Quest6es de 1 a 45 Questa° 01 - (A) Estima-se que haja atualmente no mundo 40 milhoes de pessoas infectadas pelo HIV (o virus que causa a AIDS), sendo que as taxas de novas infeccoes continuam cres- cendo, principalmente na Africa, Asia e R6ssia. Nesse cenario de pandemia, uma vacina contra o HIV teria imenso impacto, pois salvaria milhOes de vidas. Certa- mente seria um marco na historia planetaria e tambem uma esperanca para as populac6es carentes de tratamento antiviral e de acompanhamento medico. TANURI, A.; FERREIRA JUNIOR, O. C. Vacina contra Aids: desafios e esperancas. Ciencia Hoje (44) 26,2009 (adaptado). Ulna vacina eficiente contra o HIV deveria a) induzir a imunidade, para proteger o organismo da c ont am inac ao viral. b) ser capaz de alterar o genoma do organismo portador, induzindo a sintese de enzimas protetoras. c) produzir antigenos capazes de se ligarem ao virus, impedindo que este entre nas celulas do organismo humano. d) ser amplamente aplicada em animais, visto que esses sao os principals transmissores do virus para os serer humanos. e) estimular a imunidade, minimizando a transmissao do virus por goticulas de saliva. Resolucao As vacinas contem antigenos atenuados que induzem o organismo humano a produzir anticorpos especi- ficos, os quais protegem contra a contaminacao e a proliferacao viral. Questa° 02 - (B) Em urn experimento, preparou-se urn conjunto de plantas por tecnica de clonagem a partir de uma planta original que apresentava folhas verdes. Esse conjunto foi dividido em dois grupos, que foram tratados de maneira identica, corn excecao das condicoes de iluminacao, sendo urn grupo exposto a ciclos de iluminacao solar natural e outro mantido no escuro. Ap6s alguns dias, observou-se que o grupo exposto a luz apresentava folhas verdes como a planta original e o grupo cultivado no escuro apresentava folhas amareladas. Ao final do experimento, os dois grupos de plantas apre- sentaram a) os gen6tipos e Os fen6tipos identicos. b) os gen6tipos identicos e Os fen6tipos diferentes. c) diferencas nos gen6tipos e fen6tipos. d) o mesmo fencitipo e apenas dois gen6tipos diferentes. e) o mesmo fenotipo e grande variedade de gen6tipos. Resol ucho As plantas clonadas a partir de um vegetal original apresentam o mesmo genotipo e diferentes fen6tipos resultantes da exposicao diferencial a luz e a escmidao. Questa° 03 - (D) O ciclo biogeoquimico do carbono compreende diversos compartimentos, entre os quais a Terra, a atmosfera e os oceanos, e diversos processos que permitem a transfe- rencia de compostos entre esses reservatorios. Os esto- ques de carbono armazenados na forma de recursos nao renovaveis, por exemplo, o petroleo, sao limitados, sendo de grande relevancia que se perceba a importancia da substituicao de combustiveis fosseis por combustiveis de fontes renovaveis. A utilizacao de combustiveis fosseis interfere no ciclo do carbono, pois provoca a) aumento da porcentagern de carbono contido na Terra. b) reducao na taxa de fotossIntese dos vegetais superiores. c) aumento da producao de carboidratos de origem vege- tal. d) aumento na quantidade de carbono presente na atmosfera. e) reducao da quantidade global de carbono armazenado nos oceanos. Resolusao A utilizacdo de combustiveis fosseis provoca o au- mento da quantidade de carbono (CO2) na atmosfera, intensificando o efeito estufa. Questa° 04 - (B) A economia moderna depende da disponibilidade de muita energia em diferentes formas, para funcionar e crescer. No Brasil, o consumo total de energia pelas inddstrias cresceu mais de quatro vezes no periodo entre 1970 e 2005. Enquanto os investimentos em energias limpas e renovaveis, como solar e Mica, ainda sao incipientes, ao se avaliar a possibilidade de instalacao de usinas geradoras de energia eletrica, diversos fatores devem ser levados em consideracao, tais como os impactos causados ao ambiente e as populacoes locais. Ricardo. B. e Campanili, M. Almanaque Brasil Socioambiental. Instituto Socioambiental. S5o Paulo, 2007 (adaptado) Em uma situacao hipotetica, optou-se por construir uma usina hidreletrica em regiao que abrange diversas quedas d'agua em rios cercados por mata, alegando-se que causaria impacto ambiental muito menor que uma usina termeletrica. Entre Os possiveis impactos da instalacao de uma usina hidreletrica nessa regiao, inclui-se a) a poluicao da agua por metais da usina. b) a destruicao do habitat de animais terrestres. Simetrico Pre-Universitano - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  2. 2. 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM c) o aumento expressivo na liberacao de CO2 para a atmosfera. d) o consumo nab renovavel de toda agua que passa pelas turbinas. e) o aprofundamento no leito do rio, corn a menor deposited° de residuos no trecho de rio anterior a represa. Resolucao Entre os possiveis impactos da instalacao de uma usina hidreletrica na regiao inclui-se a destruicao do habitat de animals terrestres, por causa da inundacao de uma extensa area. Questa° 05 - (C) A fotossintese é importante para a vida na Terra. Nos cloroplastos dos organismos fotossintetizantes, a energia solar é convertida em energia quimica que, juntamente corn agua e gas carbonic° (CO2), é utilizada para a sintese de compostos organicos (carboidratos). A fotossintese' o tinico processo de importancia biologica capaz de realizar essa conversao. Todos os organismos, incluindo os produ- tores, aproveitam a energia armazenada nos carboidratos para impulsionar os processos celulares, liberando CO2 para a atmosfera e agua para a celula por meio da respiracao celular. Alem disso, grande fracao dos recursos energeticos do planeta, produzidos tanto no presente (bio- massa) como em tempos remotos (combustive] fossil), e resultante da atividade fotossintetica. As informaciies sobre obtenedo e transformaeao dos re- cursos naturais por meio dos processos vitais de fotossintese e respiracao, descritas no texto, permitem concluir que a) o CO2 e a agua sao moleculas de alto teor energetic°. b) os carboidratos convertem energia solar em energia quimica. c) a vida na Terra depende, em tiltima andlise, da energia proveniente do Sol. d) o processo respiratOrio é responsavel pela retirada de carbono da atmosfera. e) a producao de biomassa e de combustivel fossil, por si, é responsdvel pelo aumento de CO2 atmosferico. Resolucao Todos os seres vivos obtem energia, direta ou indire- tamente, a partir do Sol. PRE - UNIVERSITARIO Questa° 06 - (E) A eficiencia de um processo de conversao de energia é definida como a razao entre a producao de energia ou trabalho titil e o total de entrada de energia no processo. A figura mostra um processo corn diversas etapas. Nesse caso, a eficiencia geral sera igual ao produto das eficien- cias das etapas individuais. A entrada de energia que nao se transforma ern trabalho titil é perdida sob formas nao utilizaveis (como residuos de calor). Efil,6768%geral 4,10At- MUMUsing de force E, = 0,35 Lin has de transmissao E2 = 0,90 Luz = 0,05 Eficiencia geral da conversao de energia = E1 x Ez x E3 = 0,35 x 0,90 x 0,05 = 0,016 quimica em energia luminosa HINRICHS, R.A. Energia e Meio Ambiente. ,S5o Paulo: Pioneira. Thomson Learning, 2003 (adaptado). Aumentar a eficiencia dos processos de conversao de energia implica economizar recursos e combustiveis. Das propostas seguintes, qual resultard em maior aumento da eficiencia geral do processo? a) Aumentar a quantidade de combustivel para queima na usina de forca. b) Utilizar lampadas incandescentes, que geram pouco calor e muita lurninosidade. c) Manter o menor ntimero possivel de aparelhos eletricos em funcionamento nas moradias. d) Utilizar cabos corn menor diametro nas linhas de transmissao a fim de economizar o material condutor. e) Utilizar materiais corn melhores propriedades condutoras nas linhas de transmissao e lampadas fluorescentes nas moradias. Resolucao Se o material for melhor condutor de eletricidade, reduzimos as perdas de energia eletrica por Efeito Joule e as lampadas fluorescentes sao mais eficazes que as incandescentes para a mesma potencia. Simetrico Pre-Universitano - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  3. 3. SIMETRICO PRE - UNIVERSITARIO 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM Questa° 07 - (D) A figura seguinte representa um modelo de transmissao da informayao genetica nos sistemas biologicos. No fim do processo, que inclui a replicacao, a transcricao e a traducao, ha tres formas proteicas diferentes denominadas a, he c. replicagao DNA transcricao traducao Proteina "a" RNA Proteina "b" Proteina "c" Depreende-se do modelo que a) a tinica molecula que participa da producao de pro- tefnas é o DNA. b) o fluxo de informacao genetica, nos sistemas biolo- gicos, é unidirecional. c) as fontes de informacao ativas durante o processo de transcricao sao as protelnas. d) é possfvel obter diferentes variantes proteicas a partir de urn mesmo produto de transcricao. e) a molecula de DNA possui forma circular e as demais moleculas possuem forma de fita simples linearizadas. Resolucao 0 modelo que representa o fluxo de informaciies gene- ticas nos sistemas biologicos aponta para a possibi- lidade da producao de diferentes protelnas a partir de urn mesmo produto de transcricao (RNA). Questa° 08 - (E) 0 manual de instrucoes de urn aparelho de ar-condi- cionado apresenta a seguinte tabela, corn dados tecnicos para diversos modelos: capacidade de refrigeracao kW /(BTUIh) Potencia (W) Corrente eletrica - ciclo frio (A) Eliciencin energetwa COP (W/W) Vaziio de ar (m3/h) Frequencia (Hz) 3,52/(12.000) 1193 5,8 2,95 550 60 5,421(18.000) 1.790 8,7 2,95 800 60 5,421(18.000) 1390 8,7 2,95 800 60 6,451(22.000) 2.188 10,2 2,95 960 60 6,454221)00) 2.188 10,2 2,95 960 60 Disponivel em: http.//wwwinstitucionalbrastemp.com.br-Acesso em: 13 jul. 2009 (adaptado). Considere-se que urn auditOrio possua capacidade para 40 pessoas, cada uma produzindo uma quantidade media de calor, e que praticamente todo o calor que flui para fora do auditOrio o faz por meio dos aparelhos de ar-condi- cionado. Nessa situacao, entre as informacoes listadas, aquelas essenciais para se determinar quantos e/ou quais aparelhos de ar-condicionado sao precisos para manter, corn lotacao maxima, a temperatura interim do auditorio agradavel e constante, bem comp determinar a espessura da fiacao do circuito eletrico para a ligacao dosses aparelhos, sao a) vazao de ar e porencia. b) vazao de ar e corrente eletrica - ciclo frio. c) eficiencia energetica e porencia. d) capacidade de refrigeracao e frequencia. e) capacidade de refrigeracao e corrente eletrica ciclo frio. Resolusao A manutencao da temperatura constante da sala de- pende da capacidade de refrigeracao dos aparelhos que, por sua vez, se relaciona corn a quantidade de calor liberada pelas 40 pessoas na sala. Para uma dada fiacao, a corrente maxima suportada, sem ocorrer a fusao do material condutor eletrico, depende da espessura do fib (area da secao transver- sal). A demonstracao desse fato, para urn fio de compri- mento e, resistividade p, submetido a uma tensao eletrica U e atravessado por uma corrente eletrica de intensidade i, a feita a seguir: 1? Lei de Ohm: R = 2? Lei de Ohm: R = -pe (I) A Comparando-se (I) e (II), vem: U UA i = = A Pt Observamos que a intensidade da corrente i diretamente proporcional a area de secao transversal A. Questa° 09 - (D) A instalacao eletrica de uma casa envolve varias etapas, desde a alocacao dos dispositivos, instrumentos e aparelhos eletricos, ate a escolha dos materiais que a compoem, passando pelo dimensionamento da porencia requerida, da fiacao necessaria, dos eletrodutos*, entre outras. Para cada aparelho eletrico existe um valor de potencia associado. Valores tfpicos de potencias para alguns aparelhos eletricos sao apresentados no quadro seguinte: Simetrico Pre-Universitano - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  4. 4. 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM Aparelhos Potencia (W) Aparelho de som 120 Chuveiro eletrico 3.000 Ferro eletrico 500 Televisor 200 Geladeira 200 Radio 50 *Eletrodutos sao condutos por onde passa a fiacao de uma instalacao elkrica, corn a finalidade de protege-la. A escolha das lampadas é essencial para obtencao de uma boa iluminacao. A potencia da lampada devera estar de acordo corn o tamanho do comodo a ser iluminado. 0 quadro a seguir mostra a relacao entre as areas dos comodos (em m2) e as potencias das lampadas (em W), e foi utilizado como referencia para o primeiro pavimento de uma residencia. Area do Comodo (m2) Potencia da Lampada (W) Sala/copa /cozinha Quarto, varanda e corredor Banheiro Ate 6,0 60 60 60 6,0 a 7,5 100 100 60 7,5 a 10,5 100 100 100 3m 2,8 m S geladeira 0 lempada Chuveiro Ele r co 0 lampada $ 1,5 m Ferro eletrico Radio 0 lam da Televisor 2,1 m 0 lampada Aparelho de Som 10 Obs.: Para efeitos dos calculos das areas, as paredes sao desconsideradas. Considerando a planta baixa fornecida, corn todos os aparelhos em tuncionamento, a potencia total, em watts, sera de a) 4.070. b) 4.270. c) 4.320. d) 4.390. e) 4.470. PRE - UNIVERSITARIO Resolucao (I) Observando-se a planta baixa fornecida, notamos que ha em cada urn dos comodos da casa urn dos respectivos aparelhos eletricos citados na primeira tabela. Por isso, a potencia total requerida pelos aparelhos é dada pela soma: (120 + 3000 + 500 + 200 + 200 + 50)W = 4070W (II) Lampada exigida na sala: Area = 3 x 3 (m2) = 9m2 100W Lampada exigida no banheiro: Area = 1,5 x 2,1 (m2) 3,1m2 60W Lampada exigida no corredor: Area = 0,9 x 1,5 (m2) -1,3m2 60W Lampada exigida no quarto: Area = 2$ x 3 (m2) = 8,4m2 100W A potencia total referente as lampadas é dada por: (100 + 60 + 60 + 100)W = 320W (III) A potencia total instalada na casa é obtida fazendo-se: (4070 + 320) W = 4390W Questa° 10 - (D) O onibus espacial Atlantis foi lancado ao espaco corn cinco astronautas a bordo e uma camera nova, que iria substituir uma outra danificada por urn curto-circuito no telescopio Hubble. Depois de entrarem em orbita a 560 km de altura, os astronautas se aproximaram do Hubble. Dois astronautas safram da Atlantis e se dirigiram ao telescopio. Ao abrir a porta de acesso, um deles exclamou: "Esse telescopio tern a massa grande, mas o peso é pequeno." Simetrico Pre-Universitano - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  5. 5. SIMETRICO PRE - UNIVERSITARIO 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM Considerando o texto e as leis de Kepler, pode-se afirmar que a frase dita pelo astronauta a) se justifica porque o tamanho do telescOpio determina a sua massa, enquanto seu pequeno peso decorre da falta de acao da aceleracao da gravidade. b) se justifica ao verificar que a inercia do telescopio é grande comparada a dele proprio, e que o peso do telescopio é pequeno porque a atracao gravitactonal criada por sua massa era pequena. c) nao se justifica, porque a avaliacao da massa e do peso de objetos em orbita tem por base as leis de Kepler, que nao se aplicam a satelites artificiais. d) nao se justifica, porque a for-ca.-peso é a forca exercida pela gravidade terrestre, neste caso, sobre o telescOpio e é a responsavel por manter o prOprio telescOpio em orbita. e) nao se justifica, pois a acao da forca-peso implica a acao de uma forca de reacao contraria, que nao existe naquele ambiente. A massa do telescOpio poderia ser avaliada simplesmente pelo seu volume. Resolucao A forca gravitacional que a Terra exerce no telescopio (impropriamente chamada de forca-peso) é a forca que vai mante-lo em orbita. Se a orbita for circular, a forca gravitacional fara o papel de resultante centripeta e a aceleracao da gravidade nos pontos da orbita sera a aceleracao centripeta. Para urn corpo em orbita (queda livre), o chamado peso aparente é nulo e, por isso os astronautas flutuam no interior de uma nave espacial em orbita. Vale ressaltar que a aceleracao da gravidade nos pontos da orbita do telescopio nao é pequena, cor- respondendo aproximadamente a quase 90% de seu valor na superficie terrestre. Questa° 11 - (D) 0 processo de industrializacao tern gerado serios problemas de ordem ambiental, econ'emica e social, entre os quais se pode citar a chuva acida. Os acidos usualmente presentes em maiores proporcOes na agua da chuva sao o H2CO3, formado pela reacao do CO2 atmosferico corn a agua, o HNO3, o HNO2, o H2SO4 e o H2S03. Esses quatro tiltimos sao formados principalmente a partir da reacao da agua corn os oxidos de nitrogenio e de enxofre gerados pela queima de combustiveis fOsseis. A formacao de chuva mais ou menos acida depende nao s6 da concentracao do acid° formado, como tambem do tipo de acid°. Essa pode ser uma informacao util na elaboracao de estrategias para minimizar esse problema ambiental. Se consideradas concentracoes identicas, quais dos acidos citados no texto conferem major acidez as aguas das chuvas? :sg a) HNO3 e HNO2. b) H2SO4 e H2S03. c) H2S03 e HNO2. d) H2SO4 e HNO3. e) H2 CO3 e H2 S03- Resolusao Os acidos sulfuric° (H2SO4) e nitric° (HNO3) sao acidos fortes, isto é, ionizam de maneira intensa produzindo grande quantidade de ions IP, o que confere maior acidez as aguas das chuvas. Quanto major a concentracao de ions H+ e, portanto, menor o pH (pH = log [H+]), maior a acidez. Nota: De acordo corn a Regra de Linus Pauling, quanto maior o numero de atomos de oxigenio nao ligados a hidrogenio, major a forca. HNO2 H -0 -N = 0 Semiforte H2S03 H -0 S- 0 H -0/ Semiforte HNO3 0 II -0 -N 0 Forte H2SO4 0H -0 /,S H -0/ Forte Questa° 12 - (B) Considere urn equipamento capaz de emitir radiacao eletromagnetica corn comprimento de onda bem menor que a radiacao ultravioleta. Suponha que a radiacao emitida por esse equipamento foi apontada para um tipo especiffico de fame fotografico e entre o equipamento e o filme foi posicionado o pescoco de urn individuo. Quanto mais exposto a radiacao, mais escuro se torna o filme apos a revelacao. Alp& acionar o equipamento e revelar o filme, evidenciou-se a imagem mostrada na figura abaixo. Simetrico Pre-Universitano - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  6. 6. 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM Dentre os fenOmenos decorrentes da interacdo entre a radioed.° e os atomos do individuo que permitem a obtencao desta imagem inclui-se a a) absored° da radioed° eletromagnetica e a consequente ionizaedo dos atomos de calcio, que se transformam em atomos de fOsforo. b) major absoredo da radioed° eletromagnetica pelos atomos de calcio que por outros tipos de atomos. c) major absorydo da radioed° eletromagnetica pelos atomos de carbono que por atomos de calcio. d) major refraedo ao atravessar os atomos de carbono que os atomos de calcio. e) major ionizacdo de moleculas de agua que de atomos de carbono. Resolucao O pescoco é colocado entre o equipamento emissor da radiacao e o filme. A parte escura do filme indica que a radiacao incidiu no filme, e na parte clara do filme nao houve incidencia da radiacao, pois foi absorvida pelo pescoco. Portanto, os atomos de calcio absorvem a radiacao e esta nao incide na chapa, e, assim, a parte &sea constituida principalmente por calcio fica visivel no filme revelado. Questa° 13 - (D) E possIvel, corn 1 litro de gasolina, usando todo o calor produzido por sua combustao direta, aquecer 200 litros de agua de 20°C a 55°C. Pode-se efetuar esse mesmo aquecimento por urn gerador de eletrjcidade, que consome I litro de gasolina por Elora e fornece 110 V a um resistor de 1151, imerso na agua, durante urn cm-to interval° de tempo. Todo o calor liberado pelo resistor transferjdo a agua. Considerando que o calor especiTico da agua é igual a 4,19 J g-1 °C-1, aproximadamente qual a quantidade de gasolina consumida para o aquecimento de agua obtido pelo gerador, quando comparado ao obtido a partir da combustao? a) A quantidade de gasolina consumida é igual para os dois casos. b) A quantidade de gasolina consumida pelo gerador é duas vezes maior que a consumida na combustao. c) A quantidade de gasolina consumida pelo gerador é duas vezes menor que a consumida na combustdo. d) A quantidade de gasolina consumida pelo gerador sete vezes major que a consumida na combustao. e) A quantidade de gasolina consumida pelo gerador sete vezes menor que a consumida na combustao. PRE - UNIVERSITARIO Resolusao Quantidade de calor necessaria para aquecer a agua: Q=m.c AO Q = 200. (4,19 .103). 35 (J) Q = 29330 .103 J Potencia eletrica do gerador: U2 (110)2 P = - P = (W) 11 P = 1100W Sendo: Q Q -At 29330 . 103 At = (s) 1100 At = 26663s a- 7,4h O consumo de gasolina no gerador sera da ordem de 7 litros. Questa° 14 - (D) Sab-se que o olho humano nao consegue diferenciar componentes de cores e va apenas a cor resultante, diferentemente do ouvido, que consegue distinguir, por exemplo, dois instrumentos diferentes tocados simul- taneamente. Os raios luminosos do espectro visivel, que tern comprimento de onda entre 380 nm e 780 nm, incidem na cornea, passam pelo crjstaljno e sao projetados na retina. Na retina, encontram-se dois tipos de fotorreceptores, os cones e os bastonetes, que convertem a cor e a intensidade da luz recebida em impulsos nervosos. Os cones distinguem as cores primdrias; vermelho, verde e azul, e os bastonetes diferenciam apenas niveis de intensidade, sem separar comprimentos de onda. Os impulsos nervosos produzjdos sao envjados ao cerebra por mein do nervo Optic°, para que se de a percepea° da imagem. Urn individuo que, por alguma deficiencia, nao consegue captar as informaeOes transmitidas pelos cones, perceberd um objeto branco, iluminado apenas por luz vermelha, como a) urn objeto indefinido, pois as celulas que captam a luz esta° inativas. b) urn objeto rosa, pois haverd mistura da luz vermelha corn o branco do objeto. c) urn objeto verde, pois o olho nab consegue diferenciar componentes de cores. d) um objeto cinza, pois os bastonetes captam luminosi- dade, porem nao diferenciam cor. e) um objeto vermelho, pois a retina capta a luz refletida pelo objeto, transformando-a em vermelho. Simetrico Pre-Universitano - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  7. 7. SIMETRICO PRE - UNIVERSITARIO 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM Resolucao Se o individuo possui deficiencia no correto desem- penho das celulas sensoriais do tipo cones, ele nao distinguird cores. Seus bastonetes, porem, possibili- tarao a percepcdo das diversas gradacoes de cinza. Por isso, o individuo percebera acinzentado o objeto bronco iluminado por luz vermelha. Questa° 15 - ()) Durante uma acao de fiscalizacao em postos de combustiveis, foi encontrado um mecanismo inusitado para enganar o consumidor. Durante o inverno, o responsavel por urn posto de combustive] compra alcool por R$ 0,50/litro, a uma temperatura de 5 °C. Para revender o liquid° aos motoristas, instalou um mecanismo na bomba de combustivel para aquece-lo, para que atinja a temperatura de 35 °C, sendo o litro de alcool revendido a R$ 1,60. Diariamente o posto compra 20 mil litros de alcool a 5 °C e os revende. Corn relacao a situacao hipotetica descrita no texto e dado que o coeficiente de dilatacao volumetrica do alcool é de lx10-3 °C-1, desprezando-se o custo da energia gasta no aquecimento do combustivel, o ganho financeiro que o dono do posto teria obtido devido ao aquecimento do alcool apos uma semana de vendas estaria entre a) R$ 500,00 e R$ 1.000,00. b) R$ 1.050,00 e R$ 1.250,00. c) R$ 4.000,00 e R$ 5.000,00. d) R$ 6.000,00 e R$ 6.900,00. e) R$ 7.000,00 e R$ 7.950,00. Resolucao 1) 0 posto compra e revende 20 000e de alcool por dia, em uma semana: Vo = 7 . 20 000 ( ) v = 140 000 e 2) Aquecendo-se esse alcool, havers uma dilatacao volumetrica dada por: AV = Vo y AO AV = 140 000. 1 .10 -3 . (35 - 5) (.0 AV = 4200 Atencdo para o fato de que esse volume de 4200 e nao foi comprado. Assim, esse volume "adicional" corres- ponde ao lucro do posto de gasolina em raid° da dilatacao termica. Portanto: x = 4200 . 1,60 x = R$ 6720,00 Questa° 16 - (A) Uma vitima de acidente de carro foi encontrada carboni- zada devido a uma explosao. Indicios, como certos aderecos de metal usados pela vitima, sugerem que a mesma seja filha de urn determinado casal. Uma equipe policial de perIcia teve acesso ao material biolOgico carbonizado da vitima, reduzido, praticamente, a frag- mentos de ossos. Sabe-se que e possivel obter DNA em condicOes para analise genetica de parte do tecido intemo de ossos. Os peritos necessitam escolher, entre cromos- somos autossOmicos, cromossomos sexuais (X e Y) ou DNAmt (DNA mitocondrial), a melhor opcao para identi- ficacao do parentesco da vitima com o referido casal. Sabe-se que, entre outros aspectos, o ntimero de copias de um mesmo cromossomo por celula maximiza a chance de se obter moleculas nao degradadas pelo calor da explosao. Corn base nessas informacOes e tend° em vista os dife- rentes padrOes de heranca de cada fonte de DNA citada, a melhor opcdo para a pericia seria a utilizacao a) do DNAmt, transmitido ao longo da linhagem materna, pois, em cada celula humana, hd vdrias copias dessa molecula. b) do cromossomo X, pois a vitima herdou duas copias desse cromossomo, estando assim em ntimero superior aos demais. c) do cromossomo autossomico, pois esse cromossomo apresenta maior quantidade de material genetic° quando comparado aos nucleares, como, por exemplo, o DNAmt. d) do cromossomo Y, pois, em condicoes normais, este '6 transmitido integralmente do pai para toda a prole e esta presente em duas copias em celulas de individuos do sexo feminino. e) de marcadores geneticos em cromossomos autossomi- cos, pois estes, alem de serem transmitidos pelo pai e pela mae, estao presentes ern 44 copias por celula, e os demais, em apenas uma. Resolucao A analise do texto evidencia o use do DNA mitocondrial oriundo da linhagem matrilinea. Simetrico Pre-Universitano - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  8. 8. Questa° 17 - (E) 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM 0 cultivo de camarOes de agua salgada vem se desenvol- vendo muito nos tiltimos anos na regiao Nordeste do Brasil e, em algumas localidades, passou a ser a principal atividade economica. Uma das grandes preocupacOes dos impactos negativos dessa atividade esta relacionada a descarga, sem nenhum tipo de tratamento, dos efluentes dos viveiros diretamente no ambiente marinho, em estuarios ou em manguezais. Esses efluentes possuem mate'ria organica particulada e dissolvida, amOnia, nitrito, nitrato, fosfatos, particulas de salidos em suspensao e outras substancias que podem ser consideradas contami- nantes potenciais. CASTRO, C. B.; ARAGAO, J. S.; COSTA-LOTUFO, L. V. Monitoramento da toxicidade de efluentes de uma fazenda de cultivo de camarao marinho. Anais do IX Congresso Brasileiro de Ecotoxicologia, 2006 (adaptado). Suponha que tenha sido construida uma fazenda de carci- nicultura prOximo a um manguezal. Entre as perturbacOes ambientais causadas pela fazenda, espera-se que a) a atividade microbiana se tome responsavel pela reci- clagem do fOsforo organico excedente no ambiente marinho. b) a relativa instabilidade das condiciies marinhas tome as alteraciies de fatores fisico-quimicos pouco criticas a vida no mar. c) a amonia excedente seja convertida ern nitrito por meio do processo de nitrificacao, e em nitrato, formado como produto intermediario desse processo. d) os efluentes promovam o crescimento excessivo de plantas aquaticas devido a alta diversidade de esp 6cies vegetais permanentes no manguezal. e) o impedimento da penetracao da luz pelas particulas ern suspensao venha a comprometer a produtividade primaria do ambiente marinho, que resulta da atividade metabolica do fitoplancton. Resolucao A grande quantidade de materia organica particulada vai dificultar a penetracao da luz comprometendo a atividade do fitoplancton. Questa° 18 - (A) Nas tiltimas decadas, o efeito estufa tem-se intensificado de maneira preocupante, sendo esse efeito muitas vezes atribuido a intensa liberacao de CO2 durante a queima de combustiveis fOsseis para geracao de energia. 0 quadro traz as entalpias-padrao de combustao a 25°C (AH25) do metano, do butano e do octano. PRE - UNIVERSITARIO composto formula molecular massa molar (g/mol) MI°25 (kJ/mol) metano CH4 16 -890 butano C4H10 58 -2.878 octano C81-118 114 -5.471 A medida que aumenta a consciEncia sobre os impactos ambientais relacionados ao uso da energia, cresce a importancia de se criar politicas de incentivo ao uso de combustiveis mais eficientes. Nesse sentido, consideran- do-se que o metano, o butano e o octano sejam represen- tativos do gas natural. do gas liquefeito de petrOleo (GLP) e da gasolina, respectivamente, entao, a partir dos dados fomecidos, é possivel concluir que, do ponto de vista da quantidade de calor obtido por mol de CO2 gerado, a ordem crescente desses we's combustiveis é a) gasolina, GLP e gas natural. b) gas natural, gasolina e GLP. c) gasolina, gas natural e GLP. d) gas natural, GLP e gasolina. e) GLP, gas natural e gasolina. Resolucao CH4 + 2 02 --D. CO2 + 2 H2O gas natural 1 mol (sao liberados 890 kJ) kJ) C4 H1(1 13 1(} 2+ 02 4 CO2 + 5 H2O GLP 4 mol (sao liberados 2878 kJ) 1 mol (sao liberados 719,5 25 CsH 18 + 02 -v 8 CO2 + 91120 gasolina 8 mol (sao liberados 5471 kJ) 1 mol (sac) liberados 683,87 kJ) A ordem crescente desses trees combustiveis do ponto de vista da quantidade de calor obtido por mol de CO2 gerado é: gasolina, GLP e gas natural. Simetrico Pre-Universitano - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  9. 9. SIMETRICO PRE - UNIVERSITARIO 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM Questa° 19 - (B) Considere a seguinte situacao hipotetica: ao preparar o palco para a apresentacao de uma peca de teatro, o iluminador deveria colocar tres atores sob luzes que tinham igual brilho e os demais, sob luzes de menor brilho. O iluminador determinou, entao, aos tecnicos, que instalassem no palco oito lampadas incandescentes corn a mesma especificacao (LI a L8), interligadas em um circuito corn uma bateria, conforme mostra a figura. L4 L7 L8 Nessa situacao, quais sao as tres lampadas que acendem corn o mesmo brilho por apresentarem igual valor de corrente fluindo nelas, sob as quais devem se posicionar os Wes atores? a) LI , L2 e L3. b) L2, L3 e L4. c) L2, L5 e L7. d) L4, L5 e L6. e) L4, L7 e L8. Resolucao Seja R a resistencia eletrica de cada lampada. 0 circuito pode entao ser redesenhado do seguinte mod o: -vi 121 (L2) (L3) 14 (L4) R 15+_ -4'17 (1_5) R R (L7) (I-6) R R (La) D Figura 1 Pela figura 1 do cicuito, podemos concluir que a lam- pada de maior brilho a Li, pois, por ela, flui a corrente total do circuito. Ainda, na fig. 1, verificamos que: is = i4 = i5 Logo, a lampada L4 brilha mais que as lampadas L5, L6, L7 e Ls; estas quatro lampadas teed() o mesmo brilho. Entre os pontos E e D, a resistencia equivalente 6: 2R RID 2= -=R 0 circuito pode ser redesenhado do seguinte modo: E - 12 (L2) (L3) Figura 2 Observando a figura 2, notamos uma simetria no trecho CD, em que os dois ramos paralelos tem a mesma resistenca eletrica 2R. Logo: i2 = Conclusdo: as lampadas L2, L3 e L4 teed° o mesmo brilho e estas deverao ser usadas para iluminar os tees atores. Questa° 20 - (A) As ondas eletxomagneticas, como a luz visivel e as ondas de radio, viajam em linha reta em urn meio homogeneo. Entao, as ondas de radio emitidas na regiao litoranea do Brasil nao alcancariam a regiao amazonica do Brasil por causa da curvatura da Terra. Entretanto sabemos que é possivel transmitir ondas de radio entre essas localidades devido a ionosfera. Corn ajuda da ionosfera, a transmissao de ondas planas entre o litoral do Brasil e a regiao amazonica é possivel por meio da a) reflexao. b) refracao. c) difracao. d) polarizacao. e) interferencia. Resolucao Para a transmissao das ondas eletromagneticas na atmosfera, o fenomeno fundamental é a reflexao das ondas na ionosfera. Simetrico Pre-Universitario Turma SaUde 10 Especialista em Medicina ou Odontologia www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  10. 10. 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM Questa° 21 - (C) Em visita a uma usina sucroalcooleira, urn grupo de alunos Ode observar a serie de processos de bene- ficiamento da cana-de-acticar, entre os quais se destacam: 1. A cana chega cortada da lavoura por meio de caminhoes e é despejada em mesas alimentadoras que a conduzem para as moendas. Antes de ser esmagada para a retirada do caldo acucarado, toda a cana transportada por esteiras e passada por urn eletrofma para a retirada de materiais metalicos. 2. Apos se esmagar a cana, o bagago segue para as caldeiras, que geram vapor e energia para toda a usina. 3. 0 caldo primario, resultante do esmagamento, é pas- sado por filtros e sofre tratamento para transformar-se em acticar refinado e etanol. Corn base nos destaques da observacao dos alunos, quais operacOes fisicas de separacao de materials foram realizadas nas etapas de beneficiamento da cana-de- acticar? a) Separacao mecanica, extracao, decantacao. b) Separacao magnetica, combustao, filtracao. c) Separacao magnetica, extracao, filtracao. d) Imantacao, combustao, peneiracao. e) Imantacao, destilacao, filtracao. Resolucao As operacoes ffsicas de separacao de materiais nas etapas de beneficiamento da cana-de-acticar sat): 1) Separacao magnetica: "toda a cana é transportada por esteiras e passada por um eletroima para a retirada de materials metalicos. 2) Extrarlio: a cana é esmagada para a retirada do caldo acucarado. 3) Filtractio: o caldo primario é passado por filtros. Questa° 22 - (E) Jupiter, conhecido como o gigante gasoso, perdeu uma das suas listras mais proeminentes, deixando o seus hemisferio sul estranhamente vazio. Observe a regiao em que a faixa sumiu, destacada pela seta. Disponivel em: http://www.inovacaotecnologica.com.br. Acesso em 12 maio 2010 (adaptado). PRE - UNIVERSITARIO A aparencia de Ripiter e tipicamente marcada por duas faixas escuras em sua atmosfera - uma no hemisferio norte e outra no hemisferio sul. Como o gas esta constan- temente em movimento, o desaparecimento da faixa no planeta relaciona-se ao movimento das diversas camadas de nuvens em sua atmosfera. A luz do Sol, refletida nessas nuvens, gera a imagem que é captada pelos telescopios, no espaco ou na Terra. O desaparecimento da faixa sul pode ter sido determinado por uma alteracao a) na temperatura da superficie do planeta. b) no formato da camada gasosa do planeta. c) no campo gravitacional gerado pelo planeta. d) na composicao quirt-rim das nuvens do planeta. e) na densidade das nuvens que compoem o planeta. Resolucao A faixa correponde a reflexao da luz do Sol na camada de nuvens em sua atmosfera. Como o gas esta em constante movimento, pode haver uma redistribuicao das densidades das nuvens na regiao sul do planeta e o consequente desaparecimento desta faixa por redu- cal) de sua densidade. Questa° 23 - (A) A lavoura arrozeira na planfcie costeira da regido sul do Brasil comumente sofre perdas elevadas devido a salinizacao da agua de irrigacao, que ocasiona prejulzos diretos, como a reducao de producao da lavoura. Solos corn processo de salinizacao avancado nao sao indicados, por exemplo, para o cultivo de arroz. As plantas retiram a agua do solo quando as forcas de embebicao dos tecidos das rafzes sao superiores as forcas corn que a agua é retida no solo. WINKEL, H.L.; TSCHIEDEL, M. Cultura do arroz: salinizacao de solos em cultivos de arroz. Disponlvel em: httpllagropage.tripod.com/saliniza.hml. Acesso em: 25 jun. 2010 (adaptado) A presenca de sais na solucao do solo faz corn que seja dificultada a absorcao de agua pelas plantas, o que provoca o fenomeno conhecido por seca caracterizado pelo(a) a) aumento da salinidade, em que a agua do solo atinge uma concentracao de sais maior que a das celulas das rafzes das plantas, impedindo, assim, que a agua seja absorvida. b) aumento da salinidade, em que o solo atinge um nivel muito baixo de agua, e as plantas nao tem forca de succao para absorver a agua. c) diminuicao da salinidade, que atinge urn nivel em que as plantas nao tem forca de succao, fazendo corn que a agua nao seja absorvida. Simetrico Pre-Universitario - Turma SaUde 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  11. 11. SIMETRICO PRA- UNIVERSITARIO 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM d) aumento da salinidade, que atinge urn nivel em que as plantas tern muita sudacao, nao tendo forea de succao para supera-la. e) diminuicao da salinidade, que atinge um nivel em que as plantas ficam tUrgidas e nao tern forea de sudacao para supera-la. Resolusao 0 aumento da salinidade do solo torna-o hipertonico em relacao a concentracao das celulas radiculares. Em consequencia, as raizes perdem a capacidade de absorver agua do meio. Questa° 24 - (D) As cidades industrializadas produzem grandes proporeOes de gases como o CO2, o principal gas causador do efeito estufa. Isso ocorre por causa da quantidade de corn- bustiveis fosseis queimados, principalmente no trans- porte, mas tambem em caldeiras industriais. Alem disso, nessas cidades concentram-se as maiores areas corn solos asfaltados e concretados, o que aumenta a retencao de calor, formando o que se conhece por "ilhas de calor". Tal fenomeno ocorre porque esses materiais absorvem o calor e o devolvem para o ar sob a forma de radiacdo termica. Em areas urbanas, devido a atuaeao conjunta do efeito estufa e das "ilhas de calor", espera-se que o consumo de energia eletrica a) diminua devido a utilizacao de caldeiras por indUstrias metaltirgicas. b) aumente devido ao bloqueio da luz do sol pelos gases do efeito estufa. c) diminua devido a nao necessidade de aquecer a agua utilizada em indUstrias. d) aumente devido a necessidade de maior refrigeracao de indUstrias e residencias. e) diminua devido a grande quantidade de radiaedo termica reutilizada. Resolucao 0 efeito estufa e as "ilhas de calor" provocam aumento da temperatura ambiente local. Para ade- qua-la ao hem estar das pessoas, aparelhos de ar condicionado e de refrigeracao devem ser usados, aumentando o consumo de energia eletrica. Questa° 25 - (B) Urn ambiente capaz de asfixiar todos os animais conhecidos do planeta foi colonizado por pelo menos tres especies diferentes de invertebrados marinhos. Desco- bertos a mais de 3.000 m de profundidade no Mediterraneo, eles sao os primeiros membros do reino animal a prosperar mesmo diante da ausencia total de oxigenio. Ate agora, achava-se que s6 bacterias pudessem ter esse estilo de vida. Nao admira que os bichos pertencam a urn grupo pouco conhecido, o dos loriciferos, que mal chegam a 1,0 mm. Apesar do tamanho, possuem cabeca, boca, sistema digestivo e uma carapaca. A adaptacao dos bichos a vida no sufoco é tao profunda que suas celulas dispensaram as chamadas mitocondrias. LOPES, R. J. Italianos descobrem animal que vive em agua sem oxigenio. Disponivel em: http://wwwl.folha.uol.com.br. Acesso em: 10 abr. 2010 (adaptado). Que substancias poderiam ter a mesma furled° do 02 na respiracao celular realizada pelos loricfferos? a) S e CH4 b) S e NO3- c) H2 e NO3- d) CO2 e CH4 e) H2 e CO2 Resolucao A funcao do 02 na respiracao celular e retirar eletrons, funcionando como agente oxidante. 0 elemento enxofre a do mesmo grupo do oxigenio, portanto, tern propriedades quimicas semelhantes. 0 anion NO3 pode funcionar como agente oxidante, pois o nrimero de oxidacao do N no anion pode ser diminuido, por exemplo: 5+ 3+ NO2-. As substancias que podem substituir o 02 na respiracao celular sao: S e NO;. Questa° 26 - (E) As misturas efervescentes, em 1)6 ou em comprimidos, sao comuns para a administracao de vitamina C ou de medicamentos para azia. Essa forma farmaceutica sOlida foi desenvolvida para facilitar o transporte, aumentar a estabilidade de substancias e, quando em solueao, acelerar a absoredo do farmaco pelo organismo. A materias-primas que atuam na efervescencia sao, em geral, o acido tartaric° ou o acido citrico que reagem com urn sal de carater basico, como o bicarbonato de sOdio (NaHCO3), quando em contato corn a agua. A partir do contato da mistura efervescente corn a agua, ocorre uma serie de reacoes qufinicas simultaneas: liberacdo de Ions, formaedo de acido e liberacdo do gas carbonic° - gerando a efervescencia. Simetrico Pre-Universitano - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  12. 12. 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM As equagOes a seguir representam as etapas da reacao da mistura efervescente na agua, em que foram omitidos os estados de agregacao dos reagentes, e H3A representa o acid° cftrico. L NaHCO3 -> Na+ + HCO3 II. H2CO3 <=" H2O + CO2 III. HCO3 + H+ H2CO3 IV. H 3A <=> 3H+ + A- A ionizacao, a dissociacao ionica, a formacao do acido e a liberacdo do gas ocorrem, respectivamente, nas seguintes etapas: a) IV, I, II e III b) I, IV, III e II c) IV, III, I e II d) I, IV, II e III e) IV, I, III e II Resolucao ionizactio: corresponde a equacao IV: H3A 4-2 311+ + A3- Dissociardo corresponde a equacao I: NaHCO3 -> Na+ + HCO3 Formacdo do a-ado: corresponde a equacao III: HCO3 + 11+ .72 H2CO3 Liberacdo de gds: corresponde a equacao II: H2CO3 4-2 H2O + CO2 Nota: No item IV do enunciado, onde esta A-, deve ser A3-. Questa° 27 - (B) Alguns anfibios e repteis sao adaptados a vida subter- ranea. Nessa situacao, apresentam algumas caracteristicas corporais como, por exemplo, ausencia de patas, corpo anelado que facilita o deslocamento no subsolo e, em alguns casos, ausencia de olhos. Suponha que um biologo tentasse explicar a origem das adaptacifies mencionadas no texto utilizando conceitos da teoria evolutiva de Lamarck. Ao adotar esse ponto de vista, ele diria que a) as caracteristicas citadas no texto foram originadas pela selecao natural. b) a ausencia de olhos teria sido causada pela falta de uso dos mesmos, segundo a lei do uso e desuso. c) o corpo anelado e uma caracteristica fortemente adaptativa, mas seria transmitida apenas a primeira geracao de descendentes_ d) as patas teriam sido perdidas pela falta de uso e, em seguida, essa caracteristica foi incorporada ao patri- mOnio genetico e entao transmitida aos descendentes. PRA - UNIVERSITARIO e) as caracteristicas citadas no texto foram adquiridas por meio de mutacoes e depois, ao longo do tempo, foram selecionadas por serem mais adaptadas ao ambiente em que os organismos se encontram. Resolucao Segundo Lamarck, a falta de uso explica a existencia de animais desprovidos de patas, cegos ou sem Mhos, em ambientes subterraneos. Questa° 28 - (B) Para explicar a absorcao de nutrientes, bem como a funcao das microvilosidades das membranas das celulas que revestem as paredes intemas do intestino delgado, urn estudante realizou o seguinte experimento: Colocou 200 int de agua em dois recipientes. No primeiro recipiente, mergulhou, por 5 segundos, urn pedaco de papel liso, como na FIGURA 1; no segundo recipiente, fez o mesmo com um pedaco de papel corn dobras simulando as microvilosidades, conforme FIGURA 2. Os dados obtidos foram: a quantidade de agua absorvida pelo papel liso foi de 8 mt, enquanto pelo papel dobrado foi de 12 mt. 10 cm Figura 1 Figura 2 5 th cm mtAMA110 cm Com base nos dados obtidos, infere-se que a funcao das microvilosidades intestinais com relacao a absorcao de nutrientes pelas celulas das paredes internas do intestino é a de a) manter o volume de absorcao. b) aumentar a superficie de absorcao. c) diminuir a velocidade de absorcao. d) aumentar o tempo de absorcao. e) manter a seletividade na absorcao. Resolucao As microvilosidades intestinais constituem uma grande superficie, destinada a aumentar a capacidade de absorcao dos nutrientes resultantes da digestao dos alimentos. Simetrico Pre-Universitano - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  13. 13. SIMETRICO PRE - UNIVERSITARIO 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM Questa° 29 - (D) O abastecimento de nossas necessidades energeticas futuras dependera certamente do desenvolvimento de tecnologias para aproveitar a energia solar corn maior eficiencia. A energia solar e a maior fonte de energia mundial. Num dia ensolarado, por exemplo, aproxi- madamente 1 kJ de energia solar atinge cada metro qua- drado da superficie terrestre por segundo. No entanto, o aproveitamento dessa energia é dificil porque ela é diluida (distribuida por uma area muito extensa) e oscila corn o horario e as condicOes climaticas. 0 uso efetivo da energia solar depende de formas de estocar a energia coletada para uso posterior. BROWN, T. Quimica a Ciencia Central. Sao Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005. Atualmente, uma das formas de se utilizar a energia solar tern sido armazend-la por meio de processos qufmicos endotermicos que mais tarde podem ser revertidos para liberar calor. Considerando a reacao: CH4(g) + H20(v) + calor CO(g) + 3H2(g) e analisando-a como potencial mecanismo para o apro- veitamento posterior da energia solar, conclui-se que se trata de uma estrategia a) insatisfatOria, pois a reacao apresentada nao permite que a energia presente no meio extern° seja absorvida pelo sistema para ser utilizada posteriormente. b) insatisfatoria, uma vez que ha formacao de gases poluentes e corn potencial poder explosivo, tornando-a uma reap° perigosa e de dificil controle. c) insatisfatoria, uma vez que ha formacao de gas CO que nao possui conteildo energetic° passfvel de ser apro- veitado posteriormente e e considerado urn gas poluente. d) satisfatOria, uma vez que a reacao direta ocorre com absorcao de calor e promove a formacao das substan- cias combustiveis que poderao ser utilizadas posterior- mente para obtencao de energia e realizacao de trabalho e) satisfatoria, uma vez que a reacao direta ocorre com liberacao de calor havendo ainda a formacao das substancias combustiveis que poderao ser utilizadas posteriormente para obtencao de energia e realizacao de trabalho Resolucao A estrategia a satisfatoria, uma vez que a reacao direta ocorre com absorcao de calor e promove a formacao das substancias combustiveis que poderao ser utilizadas posteriormente para a obtencao de energia e realizacao de trabalho CH4(g) + H20(v) + calory CO(g) + 3H2(g) combustiveis CO + 1/202 CO2 112 + 1/202 -> H2O rxssrx.:;::: Questa° 30 - (E) Todos os organismos necessitam de agua e grande parte deles vive em rios, lagos e oceanos. Os processos bio- logicos , como respiracao e fotossintese, exercem pro- funda influencia na qufmica das aguas naturais em todo o planeta. 0 oxigenio e ator dominante na quimica e na bioquimica da hidrosfera. Devido a sua baixa solubilidade em agua (9,0 mg /i a 20°C) a disponibilidade de oxigenio nos ecossistemas aquaticos estabelece o limite entre a vida aerobica e anaerobica. Nesse contexto, urn parametro chamado Demanda Bioqufmica de Oxigenio (DBO) foi definido para medir a quantidade de materia organica presente em urn sistema hidrico. A DBO corresponde massa de 02 em miligramas necessaria para realizar a oxidacao total do carbono organic° ern urn litro de agua. BAIRD, C. Quimica Ambiental. Ed. Bookman, 2005 (adaptado). Dados: Massas molares em g/mol: C = 12; H = 1; 0 = 16. Suponha que 10 mg de vicar (formula minima CH2O e massa molar igual a 30 g/mol) sal° dissolvidos em urn litro de agua; em quanto a DBO sera aumentada? a) 0,4mg de 02/litro c) 2,7mg de 02/litro e) 10,7mg de 02/litro Resolucao A equacao quimica do processo é: (CH20). + nO2 nCO2 + nH2O n . 30g -n . 32g 10mg x = 10,7mg b) 1,7mg de 02/litro d) 9,4mg de 02/litro Ao dissolver 10mg de aciicar em um litro de Apia (DBO igual a zero), sao necessarios 10,7mg de 02 para a sua oxidacao e, portanto, a DBO sera aumentada de 10,7mg de 02/litro. Simetrico Pre-Universitario - Turma SaUde 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  14. 14. 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM Questa° 31 - (A) Observe a tabela seguinte. Ela traz especificaceies tecnicas constantes no manual de instrucOes fornecido pelo fabricante de uma torneira eletrica. Especificaciies Tecnicas Modelo Torneira Tensao Nominal (volts-) 127 220 (Frio) Potencia Nominal (Morno) (Watts) (Quente) Desligado 2 800 3 200 2 800 3200 4 500 5 500 4 500 5500 Corrente Nominal (Amperes) 35,4 43,3 20,4 25,0 Fiacao Minima (Ate 30m) 6 mm2 10 mm2 4 mm2 4 mm2 Fiacao Minima (Acima 30 m) 10 mm2 16 mm2 6 mm2 6 mm2 Disjuntor (Ampere) 40 50 25 30 Disponivel em: http://www.cardeal .com .br.manualprod/Manuais/Tomeira% 20 SupremarManual...Torneira...Suprema...roo .pdf Considerando que o modelo de maior potencia da versa() 220 V da torneira suprema foi inadvertidamente conec- tada a uma rede com tensAo nominal de 127 V, e que o aparelho esta configurado para trabalhar em sua maxima potencia. Qual o valor aproximado da potencia ao ligar a torneira? a) 1.830 W b) 2.800 W c) 3.200 W d) 4.030 W e) 5.500 W Resolucao A potencia P da torneira é dada por: P = U2 U = tensao de alimentacao R = resistencia eletrica Admitindo-se que a resistencia permaneca constante, entao P e proporcional a U2. 0 modelo de 220V coin maior potencia pode operar coin potencia maxima de 5500W. Ao ser ligado em 127V, temos: P' ( U' 2 127 P U ) 220 ) P' = (-127)2 .5500W 220 P' = 1833W PRE - UNIVERSITARIO Questa° 32 - (E) A energia eletrica consumida nas residencias e medida, em quilowatt-hora, por mein de um relogio medidor de consumo. Nesse relogio, da direita para esquerda, tern-se o ponteiro da unidade, da dezena, da centena e do milhar, Se um ponteiro estiver entre dois ntimeros, considera-se o ultimo ntimero ultrapassado pelo ponteiro. Suponha que as medidas indicadas nos esquemas seguintes tenham sido feitas em uma cidade em que o preco do quilowatt- hora fosse de R$ 0,20. leitura atual 9 9 1 7 2 leitura do roes passado 3 4 6 8 7 2 FILHO, A.G.; BAROLLI, E. Instalacao Eletrica. Sao Paulo: Scipione, 1997. O valor a ser pago pelo consumo de energia eletrica registrado seria de a) R$ 41,80. b) R$ 42.00. c) R$ 43.00. d) R$ 43,80. e) R$ 44,00. Resolucao As leituras do "reloginho" nos fornecem: leitura atual: 2783kWh leitura anterior: 2563kWh consumo: 220kWh Sendo de R$ 0,20 o custo do kWh, o valor a ser pago é dado por: R$ (0,20 . 220) = R$ 44,00 Questa° 33 - (D) Urn estudo recente feito no Pantanal da uma boa ideia de como o equilibria entre as especies, na natureza, é urn verdadeiro quebra-cabega. As pecas do quebra- cabega sao o tucano-toco, a arara-azul e o manduvi. 0 tucano-toco é o Unico passaro que consegue abrir o fruto e engolir a semente do manduvi sendo, assim, o principal dispersor de suas sementes. 0 manduvi, por sua vez, e uma das poucas arvores onde as araras-azuis fazem seus ninhos. Ate aqui, tudo parece bem encaixado, mas... justamente o tucano-toco o maior predador de ovos de arara-azul - mais da metade dos ovos das araras sao predados pelos tucanos. Entao, ficamos na seguinte encruzilhada: se nao ha tucanos-toco, os manduvis se extinguem, pois nao ha dispersao de suas sementes e nao surgem novas manduvinhos, e isso afeta as araras-azuis, que nao tern onde fazer seus ninhos. Se, por outro lado, ha muitos tucanos-toco, eles dispersam as sementes dos Simetrico Pre-Universitario - Turma SaUde 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  15. 15. SIMETRICO PRA- UNIVERSITARIO 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM manduvis, e as araras-azuis tern muito lugar para fazer seus ninhos, mas seus ovos sao muito predados. Internet: <http://oglobo.globo.com>(com adaptac5es) De acordo corn a situacao descrita a) o manduvi depende diretamente tanto do tucano- toco como da arara-azul para sua sobrevivencia. b) o tucano-toco, depois de engolir sementes de manduvi, digere-as e torna-as inviaveis. c) a conservagao da arara-azul exige a reducao da popu- lack) de manduvis e o aumento da populacao de tucanos-toco. d) a conservagao das araras-azuis depende tambern da conservagao dos tucanos-toco, apesar de estes serem predadores daquelas. e) a derrubada de manduvis em decorrencia do des- matamento diminui a disponibilidade de locais para os tucanos fazerem seus ninhos. Resolucao Os tucanos sao agentes dispersores das sementes da planta denominada manduvi onde as araras-azuis nidifi- cam. Por outro lado, os tucanos sao predadores dos ovos das araras, controlando as populacoes dessas ayes e mantenclo o estado de equilfbrio no ecossistema pan taneiro. Questa° 34 - (C) Investigadores das Universidades de Oxford e da California desenvolveram uma variedade de Aedes aegypti geneticamente modificada que e candidata para use na busca de reducao na transmissao do virus da dengue. Nessa nova variedade de mosquito, as femeas nao conseguem voar devido a interrupOo do desenvolvi- mento do mtisculo das asas. A modificacao genetica introduzida a urn gene dominante conditional, isso é, o gene tern expressao dominante (basta apenas uma cOpia do alelo) e este so atua nas femeas. FU, G. et al. Female-specific hightiess phenotype for mosquito control. PNAS 107 (10): 4550-4554,2010. Preve-se, porem, que a utilizacao dessa variedade de Aedes aegypti demore ainda anos para ser implementada, pois ha demanda de muitos estudos corn relacao ao impacto ambiental. A liberac5o de machos de Aedes aegypti dessa variedade geneticamente modificada reduziria o raimero de casos de dengue em uma determinada regido porque a) diminuiria o sucesso reprodutivo desses machos transgenicos. b) restringiria a area geografica de voo dessa especie de mosquito. c) dificultaria a contaminacdo e reproducao do vetor natural da doenca_ d) tomaria o mosquito menos resistente ao agente etiolOgico da doenca. e) dificultaria a obtencdo de alimentos pelos machos geneticamente modificados. Resolucao Os mosquitos machos da especie Aedes aegypti, geneticamente modificados, transmitem o gene que impede o voo aos seus descendentes. As femeas que herdarem o transgene nao voam, fato que dificulta sua contaminacao corn o virus da dengue e sua reproducao, pois restringe seu encontro corn os machos voadores. Questa° 35 - (C) A composicao media de uma bateria automotiva esgotada é de aproximadamente 32% Pb, 3% PbO, 17% Pb02 e 36% PbSO4. A media de massa da pasta residual de uma bateria usada é de 6kg, onde 19% é Pb02, 60% PbSO4 e 21% Pb. Entre todos os compostos de chumbo presentes na pasta, o que mais preocupa é o sulfato de chumbo (II), pois nos processos pirometalfirgicos, em que os com- postos de chumbo (placas das baterias) sao fundidos, ha a conversao de sulfato em dioxido de enxofre, gas muito poluente. Para reduzir o problema das emisseies de SO2(g), a indtistria pode utilizar uma planta mista, ou seja, utilizar o processo hidrometaltirgico, para a dessulfuracAo antes da fusAo do composto de chumbo. Nesse caso, a reducao de sulfato presente no PbSO4 é feita via lixiviacao corn solucao de carbonato de sodio (Na2CO3) 1M a 45°C, ern que se obtem o carbonato de chumbo (II) corn rendimento de 91%. Apos esse processo, o material segue para a fundicab para obter o chumbo metalico. PbSO4 + Na2CO3 PbCO3 + Na2SO4 Dados: Massas Molares em g/mol Pb = 207; S = 32; Na = 23; 0 = 16; C = 12 ARAUJO, R.V.V.; TINDADE, R.B.E.; SOARES, P.S.M. Reciclagem de chumbo de bateria automotiva: estudo de caso. Disponivel em: http://www.igsc.usp.br. Acesso em: 17 abr. 2010 (adaptado). Segundo as condicoes do processo apresentado para a obtencao de carbonato de chumbo (II) por meio da lixi- viacao por carbonato de sodio e considerando uma massa de pasta residual de uma bateria de 6 kg, qual quantidade aproximada, em quilogramas, de PbCO3 é obtida? a) 1,7 kg d) 3,3 kg b) 1,9 kg e) 3,6 kg c) 2,9 kg Resolucao Calculo da massa de PbSO4 em 6kg de pasta residual de uma bateria: 100% 6kg 60% x = 3,6kg Simetrico Pre-Universitario - Turma Sande 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  16. 16. PbSO4 1 mol 303g 3,6kg y = 3,2kg 100% 91% z = 2,9kg 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM PbCO3 1 mol (rendimento 100%) 267g y 3,2kg z Questa° 36 - (D) As mobilizacaes para promover urn planeta melhor para as futuras geracoes sao cada vez mais frequentes. A maior parte dos meios de transporte de massa e atualmente movida pela queima de urn combustivel fossil. A titulo de exemplificacan do onus causado por essa pratica, Basta saber que urn carro produz, em media, cerca de 200g de di6xido de carbono por km percorrido. Revista Aquecimento Global. Ano 2, n? 8. Publicacao do Instituto Brasileiro de Cultura Ltda. Urn dos principais constituintes da gasolina e o octano (C8I-118). Por meio da combustao do octano e possivel a liberacao de energia, permitindo que o carro entre em movimento. A equacao que representa a reacao qufmica desse processo demonstra que a) no processo ha liberacao de oxig'enio, sob a forma de 02. b) o coeficiente estequiometrico para a agua e de 8 para 1 do octano. c) no processo ha consumo de agua, para que haja liberacao de energia. d) o coeficiente estequiometrico para o oxigenio e de 12,5 para 1 do octano. e) o coeficiente estequiometrico para o gas carbonic° é de 9 para 1 do octano. Resolucao A equacao que representa a reacao quimica desse processo é: 1C8His + 25/202 - 8CO2 + 9H20 Para 1 de octano, o coeficiente estequiometrico do 02 é 12,5, do CO2 e 8 e da agua e 9. PRE - UNIVERSITARIO Questa° 37 - (B) Ao colocar urn pouco de acricar na agua e mexer ate a obtencan de uma so fase, prepara-se uma solucao. mesmo acontece ao se adicionar urn pouquinho de sal a agua e misturar bem. Uma substancia capaz de dissolver o soluto é denominada solvente; por exemplo, a agua um solvente para o acticar, para o sal e para varias outras substancias. A figura a seguir ilustra essa citacao. Solvente Solucao Disponivel em: www.sobiologia. com.br. Acesso em: 27 abr. 2010. Suponha que uma pessoa, para adocar seu cafezinho, tenha utitizado 3,42g de sacarose (massa molar igual a 342 g/mol) para uma xfcara de 50 mt do liquid°. Qual a concentracao final, em mol/C, de sacarose nesse cafezinho? a) 0,02 b) 0,2 c) 2 d) 200 e) 2000 Resolucao Calculo da quantidade de materia de sacarose: 342g 1 mol 3,42g x = 0,01 mol Calculo da concentracao em mol/L: 50mL 1000mL y= 0,2 mol portanto 0,2 moUL 0,01 mol y Questa° 38 - (A) Decisdo de asfaltamento da rodovia MG-010, acompanhada da introducao de especies exoticas, e a pratica de incendios criminosos ameacam o sofisticado ecossistema do campo rupestre da reserva da Serra do Espinhaco. As plantas nativas desta regiao, altamente adaptadas a uma alta concentracao de alumfnio, que inibe o crescimento das raizes e dificulta a absorcao de nutrientes e agua, estao sendo substitufdas por especies invasoras que nao teriam naturalmente adaptacao para este ambiente; no entanto, elas estao dominando as margens da rodovia, equivocadamente chamada de "estrada ecologica".Possivelmente, a entrada de especies de plantas exoticas neste ambiente foi provocada pelo uso, neste empreendimento, de urn tipo de asfalto Simetrico Pre-Universitario - Turma SaUde 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  17. 17. PRA- UNIVERSITARIO 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM (cimento-solo) que possui uma mistura rica em calcio, que causou modificacoes quimicas aos solos adjacentes rodovia MG-010. Scientific American Brasil. Ano 7, n.° 79, 2008 (adaptado). Essa afirmacao baseia-se no uso de cimento-solo, mistura rica em calcio que a) inibe a toxicidade do aluminio, elevando o pH dessas areas. b) inibe a toxicidade do aluminio, reduzindo o pH dessas areas. c) aumenta a toxicidade do aluminio, elevando o pH dessas areas. d) aumenta a toxicidade do aluminio, reduzindo o pH dessas areas. e) neutraliza a toxicidade do aluminio, reduzindo o pH dessas areas. Resolucao A calagem dos solos constitui a adicao de calcario que consiste em aumento do pH e reducao da toxidez do aluminio. 0 processo é utilizado nos solos acidos do Cerrado. Questa° 39 - (C) 0 lixdo que recebia 130 toneladas de lixo e contaminava a regido com o seu chorume (liquido derivado da decom- posicao de compostos organicos) foi recuperado, transfor- mando-se em um aterro sanitario controlado, mudando a qualidade de vida e a paisagem e proporcionando condicoes dignas de trabalho para os que dele subsistiam. Revista Promocao da Satide da Secretaria de Politicas de Saticle Ano 1, n? 4, dez. 2000 (adaptado) Quais procedimentos tecnicos tornam o aterro sanitario mais vantajoso que o lixao, em relacao as problematicas abordadas no texto? a) 0 lixo e recolhido e incinerado pela combustao a altas temperaturas. b) 0 lixo hospitalar é separado para ser enterrado e sobre ele, colocada cal virgem. c) 0 lixo organic° e inorganic° é encoberto, e o chorume canalizado para ser tratado e neutralizado. d) 0 lixo organic° é completamente separado do lixo inorganic°, evitando a formacao de chorume. e) 0 lixo industrial e separado e acondicionado de forma adequada, formando uma bolsa de resfduos. Resolucao A vantagem do aterro sanitario em relacao ao /ixtio é que o lixo organic° e inorganic° é encoberto, e o chorume é canalizado para ser tratado e neutralizado. Questa° 40 - (D) Deseja-se instalar uma estacao de geracao de energia eletrica em um municipio localizado no interior de urn pequeno vale cercado de altas montanhas de dificil acesso. A cidade é cruzada por urn rio, que é fonte de agua para consumo, irrigacao das lavouras de subsistencia e pesca. Na regiao, que possui pequena extensao territorial, a incidencia solar e alta o ano todo. A estacao em questao ira abastecer apenas o municipio apresentado. Qual forma de obtencao de energia, entre as apresentadas, é a mais indicada para ser implantada nesse municipio de modo a causar o menor impacto ambiental? a) Termeletrica, pats é possfvel utilizar a agua do rio no sistema de refrigeracao. b) Mica, pois a geografia do local é propria para a captacao desse tipo de energia. c) Nuclear, pois o modo de resfriamento de seus sistemas nao afetaria a populacao. d) Fotovoltaica, poise possivel aproveitar a energia solar que chega a superficie do local. e) Hidreletrica, pois o rio que corta o municipio e sufi- ciente para abastecer a usina construfda. Resolucao Tendo em vista a elevada incidencia solar durante o ano todo, recomenda-se o uso dessa energia, usando- se placas coletoras com celulas fotovoltaicas. Questa° 41 - (C) Tres dos quatro tipos de testes atualmente empregados para a deteccao de prions patogenicos em tecidos cerebrais de gado motto sao mostrados nas figuras a seguir. Uma vez identificado urn animal mono infectado, funcionarios das agencias de sande publica e fazendeiro podem remove-lo do suprimento alimentar ou rastrear os alimentos infectados que o animal possa ter consumido. TESTE I Cerebra bovino A Camundongo (ou outro animal de teste) Simetrico Pre-Universitano - Turma SaUde 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  18. 18. TESTE II Anticorpo que reconhece o orlon patogenico (PrPsc) 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM TESTE III IP Micrcisc6Pi° Marcador especifico para o prion patogenico [PrF'sc] Gel A B Legends. PrPso - proteinas do Prion Scientific American Brasil, ago. 2004, (adaptado). Analisando os testes I, II e III, para a deteccao de prions patogenicos, identifique as condicOes em que os resultados foram positivos para a presenca de prions nos ties testes: a) Animal A, lamina B e gel A. b) Animal A, lamina A e gel B c) Animal B, lamina A e gel B . d) Animal B, lamina B e gel A. e) Animal A, lamina B e gel B. Resolucao A analise das figuras indica a presenca dos prions no Animal B do teste I, na lamina A do teste II e no gel B do teste III. Questa° 42 - (B) Belem é cercada por 39 ilhas, e suas popula.ciies convivem corn ameacas de doencas. 0 motivo, apontado por especialistas, e a poluicao da agua do rio, principal fonte de sobrevivencia dos ribeirinhos. A diarreia frequente nas criancas e ocorre como consequencia da falta de saneamento basic°, ja que a populacao nab tern acesso a agua de boa qualidade. Como nao ha" agua potavel, a alternativa e consumir a do rio. 0 Liberal. 8 jul. 2006. Disponivel em: http://www.oliberal.com.br O procedimento adequado para tratar a agua dos rios, a fim de atenuar os problemas de satide causados por microrganismos a essas populacOes ribeirinhas é a a) filtracan. d) fluoretacao. b) cloracan. e) decantacao. c) coaulacao. PRE - UNIVERSITARIO Resolucao Os problemas da saiide causados por micro-orga- nismos podem ser resolvidos pela adicao de substancias bactericidas. Entre as opcoes, a claw& da agua produz ion hipoclorito que mata os micro-organismos por oxidacao. C/2 + H2O HCl + HC/O agente bactericide (HC/O H+ + CIO-) hipoclorito A filtracao retem particulas grandes existentes na agua. A fluoretacao diminui a incidencia de caries dentarias. Por decantacao, particulas mais densas se depositam no fundo. A coagulacao aproxima particulas dispersas na agua. Questa° 43 - (C) Certas ligas estanho-chumbo corn composicao especi- fica formam urn eutetico simples, o que significa que uma liga corn essas caracteristicas se comporta como uma substancia pura, corn urn ponto de fusao definido, no caso 183°C. Essa é uma temperatura inferior mesmo ao ponto de fusao dos metais que compoem esta liga (o estanho puro funde a 232°C e o chumbo puro a 320°C), o que justifica sua ampla utilizacao na soldagem de compo- nentes eletronicos, em que o excesso de aquecimento deve sempre ser evitado. De acordo corn as normas inter- nacionais, os valores minim° e Maximo das densidades para essas ligas sao de 8,74 g/mL e 8,82 g/mL, respecti- vamente. As densidades do estanho e do chumbo sac) 7,3 g/mL e 11,3 g/mL, respectivamente. Urn lote contendo 5 amostras de solda estanho-chumbo foi analisado por urn tecnico, por meio da determinacao de sua composicao percentual em massa, cujos resultados estao mostrados no quadro a seguir. Amostra Porcentagem de Sn (%) Porcentagem de Pb (%) I 60 40 II 62 38 III 65 35 IV 63 37 V 59 41 Disponivel em: http://www.eletrica.ufpr.br Simetrico Pre-Universitano - Turma Sande 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  19. 19. SIMETRICO PRE - UNIVERSITARIO 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM Corn base no texto e na analise realizada pelo tecnico, as amostras que atendem as normas internacionais sao a) I e II. b) I e III. c) II e IV. d) III e V. e) IV e V. Resolucao Calculo da densidade das cinco amostras: Amostra I 60 . 7,3 100 + 40 11,3 d g/mL = 8,90 g/mL Essa densidade é major que o valor maxim° permitido. Amostra II 62 .7,3 + 38 . 11,3 dII = 100 g/mL = 8,82 g/mL Essa densidade a igual ao valor maxim° permitido. Amostra III 65 .7,3 + 35 . 11,3 dill = 100 Essa densidade permitido. Amostra IV 63 .7,3 + 37 .11,3 dIv g/mL = 8,70 g/mL menor que o valor minimo 100 g/mL = 8,78 g/mL Essa densidade estA no intervalo permitido. Amostra V 59 . 7,3 + 41 . 11,3 dv g/mL = 8,94 g/mL 100 Essa densidade é major que o valor maximo permitido. As amostras que atendem as normas internacionais sao II e IV Questa° 44 - (E) 0 virus do papiloma humano (HPV, na sigla em ingles) causa o aparecimento de verrugas e infeccao persistente, sendo o principal fator ambiental do cancer de cold de iltero nas mulheres. 0 virus pode entrar pela pele ou por mucosas do corpo, o qual desenvolve anticorpos contra a ameaca, embora em alguns casos a defesa natural do organismo nao seja suficiente. Foi desenvolvida uma vacina contra o HPV, que reduz em ate 90% as verrugas e 85,6% dos casos de infeccao persistente em comparacilo corn pessoas nao vacinadas. Disponlvel cm: http://www.g 1 .globo.com. Accsso cm: 12 jun. 2011. O beneficio da utilizacao dessa vacina é que pessoas vaci- nadas, em comparacilo corn as nao vacinadas, apresentam diferentes respostas ao virus HPV em decorrencia da(o) a) alta concentracao de macrOfagos. b) elevada taxa de anticorpos especificos anti-HPV circulantes. c) aumento na producao de hemacias apos a infeccao por virus HPV. d) rapidez na producao de altas concentracOes de linfOcitos matadores. e) presenca de celulas de memoria que atuam na resposta secundaria. Resolucao A vacina anti-HPV (virus do papiloma humano) é aplicada em varias doses. No reforco, a resposta secund5ria a mais rapida e intensa, devido ao desenvolvimento das celulas da memoria. Questa° 45 - (A) Em urn manual de urn chuveiro eletrico sao encontradas informacoes sobre algumas caracteristicas tecnicas, ilustradas no quadro, como a tensao de alimentacao, a pontencia dissipada, o dimensionamento do disjuntor ou fusivel, e a area da secao transversal dos condutores utlizados. CARACTERISTICAS TECNICAS Especificagdo Mode lo A B Tensao (V -) 127 220 Potencia (Watt) Seletor de Temperatura Multitemperaturas 0 0 0 2.440 2.540 IND 4.400 4.400 1111.0 5.500 6.000 Disjuntor ou Fusivel (Ampere) 50 30 Secao dos condutores (mm2) 10 4 Uma pessoa adquiriu urn chuveiro do modelo A e, ao ler o manual, verificou que precisava liga-lo a urn disjuntor de 50 amperes. No entanto, intrigou-se corn o fato de que o disjuntor ao ser utilizado para uma correta instalacao de urn chuveiro do modelo B devia possuir amperagem 40% menor. Considerando-se os chuveiros de modelos A e B, funcionando a mesma potencia de 4 400 W, a razdo entre as suas respectivas resistencias eletricas, RA e RB , que justifica a diferenca de dimensionamento dos disjuntores, é mais proxima de: a) 0,3 b) 0,6 c) 0,8 d) 1,7 e) 3,0 Simetrico Pre-Universitario - Turma SaUde 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  20. 20. 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM Resolucao A resistencia eletrica R do resistor do chuveiro é caracteristica sua que depende de seu material, de sua geometria e de sua temperatura. Sendo P a potencia e U a tens5o eletrica, temos: U2 p R U2 P U2 2 A u RA= - e RB = B2 PA PB RA 2 UA PB -RB UB PA RA 127 2 = .1 RB 220 RA 0,33 RB CIENCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Questoes de 46 a 90 Questa° 46- (A) 0 Egito e visitado anualmente por milhoes de turistas de todos os quadrantes do planeta, desejosos de ver corn os proprios olhos a grandiosidade do poder esculpida em pedra ha milenios: as piramides de Gizeh, as tumbas do Vale dos Reis e os numerosos templos construidos ao longo do Nilo. 0 que hoje se transformou em atracao turistica era, no passado, interpretado de forma muito diferente, pois a) significava, entre outros aspectos, o poder que os farads tinham para escravizar grandes contingentes populacionais que trabalhavam nesses monumentos. b) representava para as populacoes do alto Egito a possibilidade de migrar para o sub e encontrar trabalho nos canteiros faraonicos. c) significava a soluciio para os problemas economicos, uma vez que os farads sacrificavam aos deuses suas riquezas, construindo templos. d) representava a possibilidade de o farao ordenar a sociedade, obrigando os desocupados a trabalharem em obras pUblicas, que engrandeceram o proprio Egito. e) significava urn peso para a populacdo egfpcia, que condenava o luxo faraonico e a religido baseada em crencas e supersticoes. PRE - UNIVERSITARIO Resolucao 0 Antigo Egito constituia uma monarquia teocratica, na qual a servidfio coletiva era a forma de trabalho dominante (modo de producao asiatico). Dentro dessa estrutura, o farao dispunha do poder necessario para mobilizer compulsoriamente grandes contingentes de trabalhadores, destinando-os a construcao de obras monumentais, voltadas para a glorificacao do sobera- no e das divindades as quais ele estava associado. Questa° 47- (C) Hoje em dia, nas grandes cidades, enterrar os mortos uma pratica quase intima, que diz respeito apenas familia. A menos, e claro, que se trate de uma persona- lidade conhecida. Entretanto, isso nem sempre foi assim. Para urn historiador, os sepultamentos sao uma fonte de informacoes importantes pare que se compreenda, por exemplo, a vida politica das sociedades. No que se refere as praticas sociais ligadas aos sepulta- mentos, a) na Grecia Antiga, as cerimonias ftinebres eram desva- lorizadas, porque o mais importante era a democracia experimentada pelos vivos. b) na Idade Media, a Igreja tinha pouca influencia sobre os rituais fiinebres, preocupando-se mais corn a sal- vacdo da alma. c) no Brasil colonia, o sepultamento dos mortos nas igrejas era regido pela observancia da hierarquia social. d) na epoca da Reforma, o catolicismo condenou os excessos de gastos que a burguesia fazia para sepultar seus mortos. e) no period° posterior a Revolucao Francesa, devido as grandes perturbacoes sociais, abandona-se a prAtica do luto. Resolucao A forte hierarquizacOo da sociedade colonial brasileira transparecia nao so no posicionamento dos vivos durante os servicos religiosos (os "homens bons" e suas familias ocupavam os assentos mais proximos do altar), mas tambem dos mortos. Com efeito, os mem- bros das familias influentes tinham suas sepulturas no interior das igrejas, ao passo que os mortos de menor expressao social eram enterrados nos terrenos circunvizinhos, corn uma simples cruz a marcar o local da inumacao. Simetrico Pre-Universitano - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  21. 21. SIMETRICO PRE - UNIVERSITARIO Questa° 48 - (A) 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM A primeira metade do seculo XX foi marcada por con- flitos e processos que a inscreveram como urn dos mais violentos periodos da hist6ria humana. Entre os principais fatores que estiveram na origem dos conflitos ocorridos durante a primeira metade do seculo XX estao a) a crise do colonialismo, a ascensao do nacionalismo e do totalitarismo. b) o enfraquecimento do imperio britanico, a Grande Depressao e a corrida nuclear. c) o declinio britanico, o fracasso da Liga das NacOes e a Revolucao Cubana. d) a corrida armamentista, o terceiro-mundismo e o ex- pansionismo sovietico. e) a Revolucao Bolchevique, o imperialismo e a unifi- cacao da Alemanha. Resolucao Os conflitos da primeira metade do seculo XX (sobre- tudo as Guerras Mundiais de 1914-18 e 1939-45) resultaram de numerosos fatores. Entre estes, podem- se citar: unificacao da Alemanha, que rompeu o equi- librio europeu; o imperialismo (ou neocolonialismo), que provocou atritos entre as potencias europeias; e a Revolucao Bolchevique de 1917 que, ao criar o primei- ro Estado socialists, gerou uma polarizacao ideologica que contribuiria para a eclosao da Segunda Guerra Mundial. Obs.: A alternativa A, correspondente ao gabarito official, é inaceitavel por uma simples e cristalina quest5o cronologica: o enunciado refere-se aos "principais fatores que estiveram na origem dos conflitos ocorridos durante a "primeira metade do seculo XX" e, assim, nos remete necessariamente a Primeira e a Segunda Guerra Mundial. Assim sendo, os fatores citados na alternativa E (Revolucao Bolchevique, o imperialismo e a unificacao da Alemanha) atendem perfeitamente a exigencia formulada na questa°. Ora, "crise do colonialismo" (cujo marco initial é a independencia da India, em 1947) desenvolve-se na segunda metade do seculo XX, corn enfase da decada de 1960. Questa° 49 - (E) O ano de 1968 ficou conhecido pela efervescencia social, tal como se pode comprovar pelo seguinte trecho, retirado de texto sobre propostas preliminares para uma revolucao cultural: "E preciso discutir em todos os lugares e corn todos. 0 dever de ser responsavel e pensar politicamente diz respeito a todos, nao e privilegio de uma minoria de iniciados. Nao devemos nos surpreender corn o caos das ideias, pois essa é a condicao para a emergencia de novas ideias. Os pais do regime devem compreender que autonomia nao é uma palavra va; ela sup& a partilha do poder, ou seja, a mudanca de sua natureza. Que ninguern tente rotular o movimento atual; ele halo tern etiquetas e nao precisa delas". Journal de la combine etudiante. Textes et documents Paris Seuil, 1969 (adaptado). Os movimentos sociais, que marcaram o ano de 1968, a) foram manifestacaes desprovidas de conotacao politi- ca, que tinham o objetivo de questionar a rigidez dos padrOes de comportamento social fundados em valores tradicionais da moral religiosa. b) restringiram-se as sociedades de paises desenvolvidos, onde a industrializacao avancada, a penetracao dos meios de comunicacao de massa e a alienacao cultural que deles resultava eram mais evidentes. c) resultaram no fortalecimento do conservadorismo politico, social e religioso que prevaleceu nos paises ocidentais durante as decadas de 70 e 80. d) tiveram baixa repercussao no plano politico, apesar de seus fortes desdobramentos nos pianos social e cultural: expressos na mudanca de costumes e na contracultura. e) inspiraram futuras mobilizacoes, como o pacifismo, o ambientalismo, a promocao da equidade de generos e a defesa dos direitos das minorias. Resolucao 0 rebeliao estudantil de maio de 1968 na Franca deu inicio a uma ampla mobilizacao da juventude oci- dental contra o establishment capitalista burgues. Essa mobilizacao daria origem, nos anos subsequentes, a uma " contracultura" e ao esboco de uma sociedade alternativa, corn preocupacoes ambientalistas, pacifis- tas e de ampla liberdade individual, inclusive na equiparacao dos generos e das °Roes sexuais. Simetrico Pre-Universitano - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  22. 22. Questa° 50 - (A) 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM Do ponto de vista geopolitico, a Guerra Fria dividiu a Europa em dois blocos. Essa divisao propiciou a formacao de aliancas antagonicas de carater militar, como a OTAN, que aglutinava os !Daises do bloco ocidental, e o Facto de VarsOvia, que concentrava os do bloco oriental. E importante destacar que, na formacao da OTAN, estao presentes, alem dos 'Daises do oeste europeu, os EUA e o Canada. Essa divisdo historica atingiu igualmente os ambitos politico e economic° que se refletia pela opcao entre os modelos capitalista e socialista. Essa divisao europeia ficou conhecida como a) Cortina de Ferro. b) Muro de Berlim. c) Uniao Europeia. d) Convencao de Ramsar. e) Conferencia de Estocolmo. Resolucao A expressao "Cortina de Ferro" foi cunhada pelo ex- primeiro-ministro britanico Winston Churchill em 1946, ao proferir uma palestra nos Estados Unidos, ao lado do presidente Truman, na qual disse: "de Stettin, no Baffle°, a Trieste, no Adriatic°, uma cortina de ferro desceu sobre o continente". Com essas palavras, ele descreveu o isolamento imposto pela URSS a seus paises-satelites do Leste Europeu. Durante a Guerra Fria, o termo "Cortina de Ferro" foi largamente utilizado pelo Ocidente democratic° para designar as ditaduras comunistas do Leste Europeu. Questa° 51 - (D) Na democracia estado-unidense, os cidadaos sao incluidos na sociedade pelo exercicio pleno dos direitos politicos e tambern pela ideia geral de direito de propriedade. Compete ao govemo garantir que esse direito nao seja violado. Como consequencia, mesmo aqueles que possuem uma pequena propriedade sentem-se cidadaos de pleno direito. Na tradicao politica dos EUA, uma forma de incluir socialmente os cidaddos a) submeter o individuo a protecao do govern°. b) hierarquizar os individuos segundo suas posses. c) estimular a formacao de propriedades comunais. d) vincular democracia e possibilidades econOmicas indi- viduais. e) defender a obrigacao de que todos os individuos tenham propriedades. PRE - UNIVERSITARIO Resolucao Sao caracteristicas da sociedade estado-unidense, a livre iniciativa e a liberdade individual de escolha incluindo, nesse contexto, o direito a propriedade. Como consequencia, inclui-se o exercicio dos direitos politicos e cabe ao govern garantir esses direitos. Questa° 52 - (B) Para Caio Prado Jr., a formacao brasileira se completaria no momento em que fosse superada a nossa heranca de inorganicidade social -o oposto da interligacao corn objetivos internos - trazida da colonia. Este momento alto estaria, ou esteve, no futuro. Se passarmos a Sergio Buar- que de Holanda, encontraremos algo analog°. 0 pais sera modern° e estard formado quando superar a sua heranca portuguesa, rural e autoritaria, quando entao teriamos um pais democratic°. Tambem aqui o ponto de chegada esta mais adiante, na dependencia das decisOes do presente. Celso Furtado, por seu turno, dira que a nacao nao se completa enquanto as alavancas do comando, principal- mente do economic°, nao passarem para dentro do pais. Como para os outros dois, a conclusao do processo encontra-se no futuro, que agora parece remoto. SCHWARZ, R. Os sete folegos de urn livro. Sequencias brasileiras. Sao Paulo, Cia. das Letras, 1999 (adaptado). Acerca das expectativas quanto a formacao do Brasil, a sentenca que sintetiza os pontos de vista apresentados no texto a) Brasil, urn pais que vai pra frente. b) Brasil, a eterna esperanca. c) Brasil, gloria no passado, grandeza no presente. d) Brasil, terra bela, pritria grande. e) Brasil, gigante pela propria natureza. Resolucao Os tres autores citados afimam que, na epoca em que escreveram suas respectivas obras, o Brasil ainda nao alcaneara aquilo que cada um entendia como a plena realizacao nacional. No entanto, todos expressavam a esperanca de que isso viria a ocorrer no futuro, sem especificar se proximo ou remoto. Simetrico Pre-Universitano - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  23. 23. SIMETRICO PRE - UNIVERSITARIO 3° SIMULA Estilo Questa° 53 - (D) A partir de 1942 e estendendo-se ate o final do Estado Novo, o Ministro do Trabalho, Inthistria e Comercio de Getalio Vargas falou aos ouvintes da Radio Nacional semanalmente, por dez minutos, no programa "Hora do Brasil". 0 objetivo declarado do governo era esclarecer os trabalhadores acerca das inovacoes na legislacao de proteedo ao trabalho. GOMES, A.C. A Invenctio do trabalhismo. Rio de Janeiro IUPERJ / Ve'rtice. Sao Paulo: Revista dos Tribunais. 1988 (adaptado) Os programas "Hora do Brasil" contribuiram para a) conscientizar os trabalhadores de que os direitos sociais foram conquistados por seu esforco, apos anos de lutas sindicais. b) promover a autonomia dos grupos sociais, por meio de uma linguagem simples e de facil entendimento. c) estimular os movimentos grevistas, que reivindicavam urn aprofundamento dos direitos trabalhistas. d) consolidar a imagem de Vargas como um governante protetor das massas. e) aumentar os grupos de discussao politica dos trabalha- dores, estimulados pelas palavras do ministro. Resolucao 0 governo de GetUlio Vargas, desde sua ascensao ao poder, caracterizou-se pela preocupacao de granjear o apoio dos trabalhadores urbanos ("populismo", segundo a interpretacao corrente, ou "trahalhismo", segundo o proprio Vargas).Esse aspecto do varguismo ganhou maior enfase durante o Estado Novo, quando o aparelho estatal foi mobilizado para reforcar a imagem do ditador como o "Pai dos Pobres". Questa° 54 - (B) A formacdo dos Estados foi certamente distinta na Europa, na America Latina, na Africa e na Asia. Os Estados atuais, em especial na America Latina - onde as instituiefies das populaeoes locais existentes a epoca da conquista ou foram eliminadas, como no caso do Mexico e do Peru, ou eram frageis, como no caso do Brasil -, sao o resultado, em geral, da evolucao do transplante de instituie6es europeias feito pelas metrOpoles para suas colonias. Na Africa, as colenias tiveram fronteiras arbitrariamente tracadas, separando etnias, idiomas e tradieOes, que, mais tarde, sobreviveram ao processo de descolonizacao, dando razao para conflitos que, muitas vezes, tem sua verdadeira origem _em disputas pela Aexploracao de recursos naturais. Na Asia, a colonizacdo europeia se fez de forma mais indireta e encontrou sistemas politicos e administrativos mais sofisticados, aos quais se superpos. Hoje, aquelas formas anteriores de DO - 2012 ENEM organizaeao, ou pelo menos seu espirito, sobrevivem nas organizaeOes politicas do Estado asiatico. GUIMARAES, S. P. Nacdo nacionalismo Estado Estudos Avancados San Paulo: EdUSP, v. 22, n° 62 jan- abr 2008 (adaptado) Relacionando as informacoes ao contexto historic° e geografico por elas evocado, assinale a opeao correta acerca do processo de formacao socioeconomica dos continentes mencionados no texto. a) Devido a falta de recursos naturais a serem explorados no Brasil, conflitos etnicos e culturais como os ocorridos na Africa estiveram ausentes no period() da independencia e formaedo do Estado brasileiro. b) A maior distilled.° entre os processos historico-for- mativos dos continentes citados e a que se estabelece entre colonizador e colonizado, ou seja, entre a Europa e os demais. c) A epoca das conquistas, a America Latina, a Africa e a Asia tinham sistemas politicos e administrativos muito mais sofisticados que aqueles que lhes foram impostos pelo colonizador. d) Comparadas ao Mexico e ao Peru, as instituicOes brasileiras, por terem sido eliminadas a epoca da conquista, sofreram mais influencia dos modelos institucionais europeus. e) 0 modelo hist6rico da formacdo do Estado asiatico equipara-se ao brasileiro, pois em ambos se manteve o espirito das formas de organizacao anteriores a conquista. Resolucao 0 enunciado esclarece que os Estados atualmente existentes na America, Asia e Africa baseiam-se em modelos europeus, ainda que adaptados as condicaes de cada continente. Essa influencia europeia deriva dos dois grandes momentos do colonialismo empre- endido pelas potencias do Velho Mundo: o primeiro durante a Idade Moderna e o segundo já na Epoca C ontemporanea. Questa° 55 - (A) No tempo da independencia do Brasil, circulavam nas classes populares do Recife trovas que faziam alusao a revolta escrava do Haiti: Marinheiros e caiados Todos devem se acabar, Porque so pardos e pretos 0 pais hao de habitar. AMARAL, F. P. do. Apud CARVALHO, A. Estudos pernambucanos. Recife. Cultura Academica. 1907. Simetrico Pre-Universitario - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  24. 24. 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM O period° da independencia do Brasil registry conflitos raciais, como se depreende a) dos rumores acerca da revolta escrava do Haiti, que circulavam entre a populacao escrava e entre os mesti- cos pobres, alimentando seu desejo por mudancas. b) da rejeicao aos portugueses, brancos, que significava a rejeicao a opressao da Metropole, como ocorreu na Noite das Garrafadas. c) do apoio que escravos e negros forros deram monarquia, corn a perspectiva de receber sua protecao contra as injusticas do sistema escravista. d) do repildio que os escravos trabalhadores dos portos demonstravam contra os marinheiros, porque estes representavam a elite branca opressora. e) da expulsao de varios lideres negros independentistas, que defendiam a implantacao de uma reptiblica negra, a exemplo do Haiti. Resolusao Embora o comando da questao generalize a ocorren- cia de "conflitos raciais" resultantes das aspiracoes alimentadas por escravos negros e mesticos pobres, sob a influencia dos acontecimentos do Haiti, tratava- se de uma insatisfac5o sobretudo latente - irrompida em raros momentos, como se nota na Conjuracao Baiana de 1798 e na Revolta dos Males de 1835. Questa° 56 - (C) Ate o seculo XVII, as paisagens rurais eram marcadas por atividades rudimentares e de baixa produtividade. A partir da Revolucao Industrial, porem, sobretudo corn o advento da revolucao tecnologica, houve urn desenvolvimento continuo do setor agropecuario. Sao, portanto, observadas consequencias economicas, sociais e ambientais inter-relacionadas no period() posterior a Revolucao Industrial, as quais incluem a) a erradicacao da fome no mundo. b) o aumento das areas rurais e a diminuicao das areas urbanas. c) a maior demanda por recursos naturais, entre os quais os recursos energeticos. d) a menor necessidade de utilizacao de adubos e corretivos na agricultura. e) o continuo aumento da oferta de emprego no setor primario da economia, em face da mecanizacdo. PRE - UNIVERSITARIO Resolusao Com a revolucao tecnologica, a demanda por materias-primas e recursos energeticos aumentou exponencialmente, exigindo uma reorientacao na producao agropecuaria, que deixou de gerar, quase que exclusivamente, produtos alimenticios, passando a suprir a indtistria corn a producao de materias- primas (algodao, oleagionosas etc), e recursos energeticos (etanol, por exemplo). Questa° 57 - (E) Como se assistisse a demonstracao de urn espetaculo magic°, ia revendo aquele ambiente tao caracteristico de familia, corn seus pesados moveis de vinhatico ou de jacaranda, de qualidade antiga, e que denunciavam urn passado ilustre, geracoes de Meneses talvez mais singelos e mais calmos; agora, uma especie de desordem, de relaxamento, abastardava aquelas qualidades primaciais. Mesmo assim era facil perceber o que haviam lido, esses nobres da roca, corn seus cristais que brilhavam mansamente na sombra, suas pratas semiempoeiradas que atestavam o esplendor esvanecido, seus marfins e suas opalinas - ah, respirava-se ali conforto, flan havia mas era apenas uma sobrevivencia de coisas idas. D ir-se- ia, ante esse mundo que se ia desagregando, que um mal oculto o rola, como urn tumor latente em suas entranhas. CARDOSO, L. Cronica da casa assassinada. Rio de Janeiro Civilizacao Brasileira, 2002 (adaptada) 0 mundo narrado nesse trecho do romance de Ldcio Cardoso, acerca da vida dos Meneses, familia da aristocracia rural de Minas Gerais, apresenta nao apenas a historia da decadencia dessa familia, mas e, ainda, a representacao literaria de uma fase de desagregacao politica, social e economica do pais. 0 recurso expressivo que formula literariamente essa desagregacao historica é o de descrever a casa dos Meneses como a) ambiente de pobreza e privacao, que carece de conforto minim° para a sobrevivencia da familia. b) mundo magic°, capaz de recuperar o encantamento perdido durante o period() de ciecadencia da aristocra- cia rural mineira. c) cena familiar, na qual o calor humano dos habitantes da casa ocupa o primeiro piano, compensando a frieza e austeridade dos objetos antigos. d) simbolo de urn passado ilustre que, apesar de superado, ainda resiste a sua total dissolucao gracas ao cuidado e asseio que a familia dispensa a conservacilo da casa. e) espaco arruinado, onde os objetos perderam seu es- plendor e sobre os quais a vida repousa como lem- branca de urn passado que esta em vias de desaparecer completamente. Simetrico Pre-Universitado - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
  25. 25. SIMETRICO PRE - UNIVERSITARIO 3° SIMULADO - 2012 Estilo ENEM Resolucao Questao de carater sobretudo literario, na qual o aspecto socio-economico da decadencia da aristocracia rural mineira aflora na descricao do mobiliario e de objetos de luxo. A palavra "magico", existente no texto e na resposta, pode induzir o examinando a erro, pois a alternativa e compatibiliza " espaco arruinado, onde os objetos perderam seu esplendor (...) como lembranca de urn passado que esta ern vias de desaparecer completamente" corn alguns trechos transcritos: "'novels de vinhatico e de jacaranda (...) que denunciavam um passado ilustre (...) suas pratas semiempoeiradas que atestavam o esplendor esvanecido (...) mas era apenas uma sobrevivencia de coisas idas. Dir-se-ia, ante esse mundo que se is desagregando (...)". Questa° 58 - (B) O sumo Thomas Davatz chegou a Sao Paulo em 1855 para trabalhar como colono na fazenda de café Ibicaba, em Campinas. A perspectiva de prosperidade que o atraiu para o Brasil deu Lugar a insatisfacdo e revolta, que ele registrou em livro. Sobre o percurso entre o porto de Santos e o planalto paulista, escreveu Davatz: "As estradas do Brasil, salvo em alguns trechos, sac) pessimas. Em quase toda parte, falta qualquer especie de calcamento ou mesmo de saibro. Constam apenas de terra simples, sem nenhum beneffcio. E facil prever que nessas estradas nao se encontram estalagens e hospedarias como as da Europa. Nas cidades maiores, o viajante pode naturalmente encontrar aposento sofrivel; nunca, porem, qualquer coisa de comparavel a comodidade que proporciona na Europa qualquer estalagem rural. Tais cidades sal°, porem, muito poucas na distancia que vai de Santos a Ibicaba e que se percorre em cinquenta horas no minimo". Em 1867 foi inaugurada a ferrovia ligando Santos a Jundial, o que abreviou o tempo de viagem entre o litoral e o planalto para menos de urn dia. Nos anos seguintes, foram construfdos outros ramais ferroviiirios que articu- laram o interior cafeeiro ao porto de exportacao, Santos. DAVATZ, T. Illenuirias da um colon() no Brasil. Sdo Paulo livraria Martins, 1941. (adaptado) O impacto das ferrovias na promocao de projetos de co- lonizacao corn base em imigrantes europeus foi impor- tante, porque a) o percurso dos imigrantes ate o interior, antes das ferrovias, era feito a pe ou em muares; no entanto, o tempo de viagem era aceitdvel, uma vez que o cafe era plantado nas proximidades da capital, Sao Paulo. b) a expansao da malha ferroviaria pelo interior de Sao Paulo permitiu que mao de obra estrangeira fosse contratada para trabalhar em cafezais de regioes cada vez mais distantes do porto de Santos. c) o escoamento da producao de cafe se viu beneficiado pelos aportes de capital, principalmente de colonos italianos, que desejavam melhorar sua situacao economica. d) os fazendeiros puderam prescindir da mao de obra europeia e contrataram trabalhadores brasileiros provenientes de outras regiOes para trabalhar em suas plantacOes. e) as notIcias de terras acessfveis atrafram para Sao Paulo grande quantidade de imigrantes, que adquiriram vastas propriedades produtivas. Resolusao A questa() aborda uma das direcoes da expansao ferroviaria no Oeste Paulista: ou seja, o transporte de imigrantes para areas cafeicultoras cada vez mais interiorizadas. HA porem que se pensar igualmente na direcao oposta, isto é, no escoamento do café pelo porto de Santos. Questa° 59 - (D) Alem dos indmeros eletrodomesticos e bens eletronicos, o automOvel produzido pela inddstria fordista promoveu, a partir dos anos 50, mudancas significativas no modo de vida dos consumidores e tambern na habitacao e nas cidades. Corn a massificacao do consumo dos bens modemos, dos eletroeletronicos e tambern do autornovel, mudaram radicalmente o modo de vida, os valores, a cultura e o conjunto do ambiente construfdo. Da ocupacao do solo urbano ate o interior da moradia, a transformacao foi profunda. MARICATO, E Urbanismo na periferia do mundo globalizado: metrOpoles brasileiras. Disponivel em http://wwwscielo.br Acesso em: 12 ago 2009 (Adaptado) Uma das consequencias das inovagoes tecnoldgicas das dltimas decadas, que determinaram diferentes formas de use e ocupacao do espaco geografico, é a instituicao das chamadas cidades globais, que se caracterizam por a) possufrem o mesmo nivel de influencia no cendrio mundial. b) fortalecerem os laws de cidadania e solidariedade entre os membros das diversas comunidades. c) constitufrem urn passo importante para a diminuicao das desigualdades sociais causadas pela polarizacao social e pela segregacao urbana. d) terem sido diretamente impactadas pelo processo de internacionalizacdo da econonia, desencadeado a partir do final dos anos 1970. e) terem sua origem diretamente relacionadas ao processo de colonizacao ocidental do seculo XIX. Simetrico Pre-Universitano - Turma Sa0de 10 - Especialista em Medicina ou Odontologia - www.simetrico.com.br PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor

×