Mostra au..[1]

233 visualizações

Publicada em

Grade da Programação no Colégio CISO-Itabuna-BA

Publicada em: Diversão e humor, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
233
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mostra au..[1]

  1. 1. "Mostra audiovisual cultural de Itabuna - Cine Mocamba - Cinema Negro In Foco" Programação para exibição no Colégio CISO / ITABUNA - BA Datas: 24 e 25 de maio de 2011 Local: Auditório do Colégio CISO DIA 24 Horário Manhã Horário Tarde Horário Noite das das das sessões sessões sessões1ª sessão - Festival de Vídeo das Escolas Públicas – 1ª sessão - Festival de Vídeo das Escolas Públicas – 1ª sessão – - A negação do Brasil – Filme de Joel Zito– das 7:50 Curtas produzidos por alunos e professores – das Curtas produzidos por alunos e professores das 19:40 Araújo, 2000, 90 mim. às 9:30 das escolas públicas de Salvador – BA, 13:50 às das escolas públicas de Salvador – BA, as 21h (O documentário é uma viagem na história da (Alunos 2010, 76 min. 15:30 2010, 76 min. (Todas as telenovela no Brasil e particularmente umadas 7ª e 8ª (08 audiovisuais tratando de temas da (Alunos (08 audiovisuais tratando de temas da turmas) análise do papel nelas atribuído aos atores séries) atualidade como meio ambiente, pobreza, das 7ª e 8ª atualidade como meio ambiente, pobreza, negros, que sempre representam personagens sexualidade, dança de rua, gravidez na séries) sexualidade, dança de rua, gravidez na mais estereotipados e negativos. Baseado em adolescência, bulling, criminalidade, adolescência, bulling, criminalidade, suas memórias e em fortes evidências de drogas). drogas). pesquisas, o diretor aponta as influências das2ª sessão - B.D.P. – Clã Periférico – Curta 2ª sessão - B.D.P. – Clã Periférico – Curta telenovelas nos processos de identidade étnica – das produzido pelo CineClube Clã Periférico, – das produzido pelo CineClube Clã Periférico, dos afro-brasileiros e faz um manifesto pela 10:00 as Giovane Sobrevivente e William de 16:00 às Giovane Sobrevivente e William de incorporação positiva do negro nas imagens 11:30 Carvalho, 2009, 15 mim. 17:30 Carvalho, 2009, 15 mim. televisivas do país). (Alunos (Curta produzido pelo cineclube baiano Clã (Alunos (Curta produzido pelo cineclube baiano Clãdas 5ª e 6ª Periférico, do Bairro da Paz de Salvador. O das 5ª e 6ª Periférico, do Bairro da Paz de Salvador. O séries) filme conta a história de uma família negra séries) filme conta a história de uma família negra moradora de periferia, que convive todos os moradora de periferia, que convive todos os dias com a violência praticada pelo estado e dias com a violência praticada pelo estado e pelo tráfico de drogas. O curta deverá ser pelo tráfico de drogas. O curta deverá ser usado como instrumento de discussão de usado como instrumento de discussão de raça, gênero e geopolítica, a partir de um raça, gênero e geopolítica, a partir de um
  2. 2. olhar de dentro da periferia para fora dela. olhar de dentro da periferia para fora dela.Selecionado na Jornada Internacional de Selecionado na Jornada Internacional deCinema da Bahia. Cinema da Bahia.- Cada negro uma negritude – Filme de - Cada negro uma negritude – Filme deMurilo Silva Santos, 2006.2, 14 mim. Murilo Silva Santos, 2006.2, 14 mim.(Documentário que retrata o ser negro no (Documentário que retrata o ser negro nosul da Bahia). sul da Bahia).- Bailes – soul, samba - rock, hip hop e - Bailes – soul, samba - rock, hip hop eidentidade em SP – Documentário de identidade em SP – Documentário deMárcio Barbosa e Esmeralda Ribeiro, 2008, Márcio Barbosa e Esmeralda Ribeiro, 2008,42 mim. 42 mim.(Reunindo pessoas de várias faixas etárias, (Reunindo pessoas de várias faixas etárias,o baile é mais que um lazer, é também um o baile é mais que um lazer, é também umespaço de construção de identidades. Ali, o espaço de construção de identidades. Ali, oafrodescendente se vê pertencendo a uma afrodescendente se vê pertencendo a umacultura, pode repartir comunitariamente cultura, pode repartir comunitariamentealegrias ou preocupações e descontraído ao alegrias ou preocupações e descontraído aosom de músicas e ritmos marcadamente som de músicas e ritmos marcadamentepertencentes a uma etinicidade da qual ele pertencentes a uma etinicidade da qual elefaz parte) faz parte)
  3. 3. "Mostra audiovisual cultural de Itabuna - Cine Mocamba - Cinema Negro In Foco" Programação da mostra no Colégio CISO / Itabuna - BA Datas: 24 e 25 de maio de 2011 Local: Auditório do Colégio CISO DIA 25 Horário Manhã Horário Tarde Horário Noite das das das sessões sessões sessões1ª sessão - A origem do homem – Filme de Andrew 1ª sessão - A origem do homem – Filme de Andrew 1ª sessão - O contador de histórias – Filme de Luiz– das 7:50 Piddington, 2002, 100 mim. – das Piddington, 2002, 100 mim. – das Vilaça, 2009, 106 mim. às 9:30 (Muitos cientistas acreditam que os primeiros 13:50 às (Muitos cientistas acreditam que os 19:40 as (é a história de como o afeto pode transformar (Alunos seres humanos surgiram na África Oriental. 15:30 primeiros seres humanos surgiram na 21h a realidade. Roberto desde cedo demonstra umdo 1º ano Se isso fosse verdade, por que os seres (Alunos África Oriental. Se isso fosse verdade, por (Todas as talento especial para contar histórias,do ensino humanos são encontrados em quase todos os do 1º ano que os seres humanos são encontrados em turmas) transformando, com a narrativa, suas próprias médio) lugares do mundo? Qual a razão de sermos do ensino quase todos os lugares do mundo? Qual a experiências de frustração em fábulas diferentes uns dos outros? No documentário médio) razão de sermos diferentes uns dos outros? cativantes. Aos 6 anos, o menino cheio de “A origem do homem” entender as respostas No documentário “A origem do homem” imaginação é deixado pela mãe em uma para essas e outras questões, utilizando as entender as respostas para essas e outras entidade assistencial recém criada pelo mais recentes pesquisas nos campos da questões, utilizando as mais recentes governo. Ela acredita estar, assim, garantindo genética e antropologia. pesquisas nos campos da genética e um futuro melhor para seu filho. A realidade Qual foi a causa do grande êxodo desses antropologia. na instituição é diferente do que se promovia seres humanos? Como conseguiram povoar Qual foi a causa do grande êxodo desses pela propaganda na TV e Roberto, aos poucos, quase toda a extensão da terra? Como nossos seres humanos? Como conseguiram povoar perde a esperança. Aos treze anos, após corpos adaptaram-se com o passar do tempo quase toda a extensão da terra? Como incontáveis fugas, ele é classificado como ao meio ambiente? Descubra de onde viemos nossos corpos adaptaram-se com o passar „irrecuperável‟, nas palavras da diretora da em “A origem do homem”). do tempo ao „meio ambiente? Descubra de entidade. Contudo, para a pedagoga francesa onde viemos em “A origem do homem”). Margherit Duvas (Maria de Medeiros), que
  4. 4. 2ª sessão - A negação do Brasil – Filme de Joel Zito 2ª sessão - A negação do Brasil – Filme de Joel Zito vem ao Brasil para o desenvolvimento de uma – das Araújo, 2000, 90 mim. – das Araújo, 2000, 90 mim. pesquisa, Roberto representa um desafio. 10:00 as (O documentário é uma viagem na história da 16:00 às (O documentário é uma viagem na história Determinada a fazer do menino o objeto de seu 11:30 telenovela no Brasil e particularmente uma 17:30 da telenovela no Brasil e particularmente estudo, tenta se aproximar dele. O garoto em (Alunos análise do papel nelas atribuído aos atores (Alunos uma análise do papel nelas atribuído aos princípio reluta, mas, depois de uma do 2º e 3º negros, que sempre representam personagens do 2º e 3º atores negros, que sempre representam experiência traumática, procura abrigo na casa ano do mais estereotipados e negativos. Baseado em ano do personagens mais estereotipados e de Margherit. O que surge entre os dois é uma ensino suas memórias e em fortes evidências de ensino negativos. Baseado em suas memórias e em relação de amizade e ternura, que porá em médio) pesquisas, o diretor aponta as influências das médio) fortes evidências de pesquisas, o diretor xeque a descrença de Roberto em seu futuro e telenovelas nos processos de identidade aponta as influências das telenovelas nos desafiará Margherit a manter suas convicções. étnica dos afro-brasileiros e faz um manifesto processos de identidade étnica dos afro- pela incorporação positiva do negro nas brasileiros e faz um manifesto pela imagens televisivas do país). incorporação positiva do negro nas imagens televisivas do país). No final de cada sessão acontecerão debates sobre os temas trabalhados nos filmes exibidos; Serão oferecidas aos interessados 01 oficina de formação em audiovisual e cineclubismo no Brasil. Divulgue e se organizem para participarem!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

×