Criatividade é um dom....
...que todo mundo tem!!
2
Às vezes, boas ideias surgem do nada, mas enquanto o “nada” não vem,
preparamos algumas dicas e técnicas podem turbinar se...
AQUECENDO:
DICAS BÁSICAS
ou guardanapo! ;)
É sempre mais
divertido e
proveitoso
5
Crie em cima de outras ideias
Não critique nem julgue
as ideias a...
TÉCNICA
REVOLUCIONE1.
1-6 pessoas
Material: caneta e papel
Nosso cérebro é desenhado para guardar experiências e criar padrões criativos. Nosso ...
*Técnica inspirada pela agência de inovação Whatif?!
E se os radares não apenas multassem?Prêmios por passar dentro da vel...
TÉCNICA
RELACIONE!2.
1-6 pessoas
Material: caneta e papel
Nenhum problema é tão específico que não tenha outros exemplos. Ver como os problemas ...
11
*Técnica inspirada pela agência de inovação Whatif?!
O que o carrapicho pode ensinar ao homem?
Essa foi a inspiração do...
5
TÉCNICA
REFORMULE3.
1-6 pessoas
Material: caneta e papel
Vivemos em um mundo de palavras. Muitas vezes fica difícil encontrar novos significados...
14
Para formular a teoria da relatividade, Einstein
perguntou “e se eu pudesse viajar sentado em um
raio de luz?”
Para ten...
TÉCNICA
UNIDUNITÊ4.
1-10 pessoas
Material: caneta e papel
Às vezes temos que assumir que podemos estar presos nas mesmas referências e pensame...
Sapato e cidadania? Caminhadas que contam a
história da cidade do ponto de vista de uma
comunidade!
O que uma abelha e o t...
TÉCNICA
ÁRVORE DE IDEIAS5.
2-8 pessoas
Material: caneta e cartolina (ou papel grande)
A melhor maneira de entender um problema é ter uma visão global...
20
Lixo na praia
Doenças
Sujeira
Poucas lixeiras disponíveis
nas praias
Falta do estudo de
educação ambiental
nas escolas
...
TÉCNICA
BRAINSTORM PRODUTIVO6.
4-12 pessoas
Material: caneta, papel e quadro
Muitas vezes, o jeito “tradicional” de capturar ideias em grupo – várias pes...
23
DICAS
Deixe todos à vontade para
contribuir com a ideia
Escolha um título e descrição que façamvocê lembrar da ideia me...
WWW.RIOMAIS.VC
Rio+ - Dicas para mirabolantes
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Rio+ - Dicas para mirabolantes

483 visualizações

Publicada em

Toolkit de metodologias para mirabolar ideias! Cinco formas diferentes de juntar os amigos e bolar ideias para transformar a cidade.

Quer saber mais? Acesse: www.riomais.vc

Publicada em: Aperfeiçoamento pessoal
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
483
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rio+ - Dicas para mirabolantes

  1. 1. Criatividade é um dom.... ...que todo mundo tem!! 2
  2. 2. Às vezes, boas ideias surgem do nada, mas enquanto o “nada” não vem, preparamos algumas dicas e técnicas podem turbinar seu processo criativo. O Rio está ansioso para saber o que pode sair da sua cabeça. Mas não se preo- cupe, você não precisa ser nenhum artista ou um urbanista renomado - as ideias geniais são as mais simples! Como diria Leonardo da Vinci: “Simplicidade é a sofisticação máxima.” Vamos lá! 3
  3. 3. AQUECENDO: DICAS BÁSICAS
  4. 4. ou guardanapo! ;) É sempre mais divertido e proveitoso 5 Crie em cima de outras ideias Não critique nem julgue as ideias antes da hora Encoraje as ideias mais malucas Tente criar em grupo! Coloque tudo no papel Crie o máximo possível de ideias
  5. 5. TÉCNICA REVOLUCIONE1.
  6. 6. 1-6 pessoas Material: caneta e papel Nosso cérebro é desenhado para guardar experiências e criar padrões criativos. Nosso dia-a-dia e hábi- tos nos mantêm em um fluxo de pensamentos muito parecidos. Para sermos mais criativos, precisa- mos quebrá-los! OBJETIVO O objetivo aqui é desafiar as regras e criar novas linhas de pensamento sobre um problema ou situação. INSTRUÇÕES 1. Liste as regras fundamentais da situação ou características essenciais de algo que você está tentando mudar. “Todo restaurante tem essencialmente: comida, garçom, mesas, conta, paredes, ..” 2. Provoque os fatos perguntando “e se…?”. Mude as regras! Quanto mais extrema for a provocação, mais dinâmicas serão as ideias geradas. O self-service pode ter nascido da pergunta “E se os restaurantes não tivessem…garçons?” 7
  7. 7. *Técnica inspirada pela agência de inovação Whatif?! E se os radares não apenas multassem?Prêmios por passar dentro da velocidade! E se os ônibus não tivessem bancos? Um ônibus com estações de trabalho! E se as ruas não fossem para os carros? Um dia para atividades culturais livres nas ruas. EXEMPLOS 8
  8. 8. TÉCNICA RELACIONE!2.
  9. 9. 1-6 pessoas Material: caneta e papel Nenhum problema é tão específico que não tenha outros exemplos. Ver como os problemas se repe- tem em diferentes lugares ou situações ajuda a abstrair um pouco. OBJETIVO Se apropriar de soluções de outros lugares e aplicar os princípios de volta no seu problema. A pergunta principal é: “Onde mais isso acontece ou foi resolvido?” INSTRUÇÕES 1. É importante estabelecer o que você está tentando resolver. 2. Pense em vários outros lugares/situações do mundo onde problemas parecidos foram solucionados. Escolha os lugares mais interessantes e mergulhe de cabeça para descobrir o máximo possível sobre como o problema foi resolvido. 3. Se possível, converse com pessoas que possam ter essas informações e/ou conhecer melhor esse “mundo similar”. 4. Aplique os princípios de volta no seu problema. 10
  10. 10. 11 *Técnica inspirada pela agência de inovação Whatif?! O que o carrapicho pode ensinar ao homem? Essa foi a inspiração do velcro! Por que as praias de Florianópolis não têm lixo? Porque existem várias campanhas de conscientização. Como as abelhas resolvem o problema de moradia? Colmeias são estruturas complexas, mas muito compactas onde as abelhas vivem, trabalham, se alimentam… EXEMPLOS
  11. 11. 5 TÉCNICA REFORMULE3.
  12. 12. 1-6 pessoas Material: caneta e papel Vivemos em um mundo de palavras. Muitas vezes fica difícil encontrar novos significados para um problema porque ficamos presos nas expressões comuns. Experimentar o problema de formas dife- rentes pode nos dar uma nova perspectiva. OBJETIVO Usar palavras, metáforas, sentidos e perspectivas alternativas para descrever um problema. Novas perspectivas podem sempre dar aquele estalo que faltava! INSTRUÇÕES 1. Palavras e metáforas: descreva o problema com uma linguagem diferente para estimular um pen- samento diferente 2. Sentidos: Experimente o problema usando o olfato, paladar, tato… Desenhe o problema! Encene o problema! 3. Perspectiva: veja o problema por um ângulo diferente. E se você fosse um alien? Uma criança? Um objeto? 13
  13. 13. 14 Para formular a teoria da relatividade, Einstein perguntou “e se eu pudesse viajar sentado em um raio de luz?” Para tentar entender melhor as relações sociais, um professor trabalhou anos como gari. Designers de interiores passaram um dia como pacientes em um hospital e viram que o mais importante é decorar o teto. *Técnica inspirada pela agência de inovação Whatif?! EXEMPLOS
  14. 14. TÉCNICA UNIDUNITÊ4.
  15. 15. 1-10 pessoas Material: caneta e papel Às vezes temos que assumir que podemos estar presos nas mesmas referências e pensamentos fami- liares e precisamos estimular a quebra da bolha pensando diferente. OBJETIVO Pegar estímulos absolutamente aleatórios e forçar uma conexão com o problema que está sendo tratado. INSTRUÇÕES 1. Encontre uma fonte aleatória de estímulo - uma foto, um objeto, uma palavra, uma música – tendo certeza que é realmente aleatório: pegue um livro na página 17 para ver a quarta palavra, fique vendado e procure um objeto, peça para outra pessoa falar o nome de uma música… 2. Force uma conexão e permita que a mente explore livremente as novas possibilidades. 3. Se divirta, cave fundo e vá além do óbvio. 16
  16. 16. Sapato e cidadania? Caminhadas que contam a história da cidade do ponto de vista de uma comunidade! O que uma abelha e o trânsito têm em comum? Estimular transportes menores e mais individuais! Qual é a ligação da Disney com o lixo? Tornar o descarte de lixo divertido! EXEMPLOS 17
  17. 17. TÉCNICA ÁRVORE DE IDEIAS5.
  18. 18. 2-8 pessoas Material: caneta e cartolina (ou papel grande) A melhor maneira de entender um problema é ter uma visão global dele. A melhor forma de resolvê-lo é cortá-lo pela raiz! OBJETIVO Visualizar o problema de uma forma global, encarando das mais profundas causas até as menores con- sequências é uma maneira importante de perceber relações que estão lá, mas não parecem óbvias logo de cara. INSTRUÇÕES 1. Em um grande papel, desenhe uma estrutura de árvore, com um tronco, galhos e raízes 2. O grupo deve colocar no tronco uma descrição precisa do que é o problema que está sendo enfren- tado. (Ex. Lixo na praia) 3. Nos galhos, cada um deve colocar desdobramentos desse problema, consequências, outros proble- mas que são gerados por ele… 4. Nas raízes, escreva as causas que geram aquele problema 5. Tente encontrar relações que não sejam diretas entre causas e consequências 19
  19. 19. 20 Lixo na praia Doenças Sujeira Poucas lixeiras disponíveis nas praias Falta do estudo de educação ambiental nas escolas Falta de conhecimento sobre o assunto Poluição das águas
  20. 20. TÉCNICA BRAINSTORM PRODUTIVO6.
  21. 21. 4-12 pessoas Material: caneta, papel e quadro Muitas vezes, o jeito “tradicional” de capturar ideias em grupo – várias pessoas dizendo palavras ou ideias picadas e alguém anotando tudo – não é muito produtivo. O resultado é uma lista de pensamen- tos, e não ideias executáveis. OBJETIVO Uma maneira mais produtiva de capturar ideias encoraja os comportamentos criativos certos e produz uma pilha de ideias trabalhadas o suficiente para que depois alguém possa julgar e desenvolver INSTRUÇÕES 1. Pense em uma ideia por vez 2. Coloque a essência da ideia em um quadro 3. O grupo deve trabalhar em cima do conceito da ideia. O que pode ser melhorado? 4. Não julgue ou descarte uma ideia cedo demais 5. Não pense demais na viabilidade da ideia neste momento 6. Se uma nova ideia não pode ser usada no momento, guarde-a para ser discutida depois. 7. Depois de minimamente desenvolvida, dê um título e uma breve descrição (uma frase curta) para a ideia. Coloque os detalhes essenciais no papel e repita o processo para uma próxima ideia. 22
  22. 22. 23 DICAS Deixe todos à vontade para contribuir com a ideia Escolha um título e descrição que façamvocê lembrar da ideia meses depois Desenhe Não tenha medo de errar
  23. 23. WWW.RIOMAIS.VC

×