Técnicas para a produção
de conteúdo de qualidade
      na internet
Apresentação
O que é criar? Como se cria?
   Não existe receita de bolo, mas as
    sementes para a criatividade são
    atiradas aind...
   Criadores não aprendem a capacidade
    criativa e sim as técnicas para
    desenvolvê-la.

   A técnica dá embasamen...
   A capacidade criadora depende não
    apenas de condições inatas do
    indivíduo, como também de suas
    experiência...
   A mente humana tem a capacidade de
    reviver imagens armazenadas, associá-
    las e combiná-las para chegar ao
    ...
Percepção é o ato de captar os dados
 que irão alimentar o intelecto:

   1 – Determinar bem o assunto sobre o
    qual v...
   3 – Refletir e concentrar o pensamento
    sobre o assunto que deseja, anotando
    as idéias que ocorrem.

   4 – Bu...
Técnicas lingüísticas
   Texto pirâmide
   Associação de idéias:

    1 - Contigüidade ou proximidade de
    elementos.

    PNEU / CARRO / VIAGEM / ESTRADA
2 - Semelhança ou superposição de
significados.
Tartaruga lembra lentidão.
Fogo lembra destruição.

3 - Sucessão ou decorr...
Criatividade Redacional
   É a habilidade de produzir algo
    original e diferente daquilo que já
    existe.

   Para ...
   Ser criativo não basta se seu texto
    falhar em comunicar.

   Se o texto não comunica ele é ineficaz
    e inútil....
De onde vem as Idéias?
   A idéia é um processo mental, fruto da
    imaginação. Do encadeamento de
    idéias surge a cr...
   O pensamento humano se estrutura em
    imagens, é como se tivéssemos uma
    câmera atrás do olho.

   O escritor/re...
O Quadro de Idéias
   1 – Idéia Selecionada: vem de nossa
    memória ou vivência pessoal. É
    absolutamente pessoal. A...
   2 – Idéia Verbalizada: surge daquilo
    que alguém nos conta. Um caso, um
    comentário, um pedaço de história que
 ...
   3 – Idéia Lida: é a idéia grátis, aquilo
    que achamos num jornal, revista, livro,
    folheto. Devemos prestar muit...
   4 – Idéia Transformada: uma idéia
    que nasce de uma ficção: um filme,
    livro, novela, peça de teatro, blog. A
  ...
   5 – Idéia Proposta: quando a idéia
    nos é encomendada, caso da
    propaganda. O segredo é se
    apaixonar por ess...
   6 – Idéia Procurada: Encontramos
    ela após fazer um estudo sobre o que
    o mercado quer. O que não foi feito
    ...
Receita básica para ter idéias:
 1 – Concentração
 2 – Inspiração

 3 – Memória

 4 – Talento (capacidade criativa)

...
Webwriting
Quando nasce uma nova mídia, em um
primeiro momento o conteúdo nela
veiculado é diretamente reaproveitado
de ou...
O que é Webwriting?
É um conjunto de técnicas que auxiliam
na distribuição de conteúdo informativo
em ambientes digitais.
...
O texto na rede é solto e descontraído,
informal e intimista. Porém, precisa
disfarçar uma pitada de marketing, para
conve...
“Quando se tem um espaço
reduzido, escreve-se pouco
    e objetivamente”.
Técnicas de Webwriting
Escrever para a web nada mais é que
espelhar a internet em todos os seus
atributos. Lembre-se da ve...
Regras básicas de persuasão em textos:

   Estamos lidando com a
    credibilidade - jamais utilize
    artimanhas para g...
   Use e abuse da emoção - o leitor
    quer ser seduzido. Não tenha medo de
    ser sentimental demais
    nos textos. C...
Dicas básicas para forçar o visitante
 a permanecer no site:

   Atenção – trate com a maior
    importância a informação...
   Benefício – Se um assunto precisar
    transpor vários parágrafos/links para
    chegar ao ponto crucial, deixe claro
...
   Retorno – Peça sempre a opinião do
    leitor. Ele se sentirá lisonjeado e
    indispensável e você terá em mãos
    u...
Os três mandamentos do webwriting:

   Objetividade – Vá direto ao assunto. O
    monitor de um computador não é uma
    ...
   Navegabilidade – O design é
    fundamental, mas é o texto que leva o
    internauta a navegar por um website.
    Faç...
   Visibilidade – A missão de deixar as
    informações principais de um website
    visíveis está inteiramente nas mãos ...
Sempre revisem seus
  textos. Deixe-os
     descansar!
Organização:
Blogs Ba
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Blogs Ba

1.096 visualizações

Publicada em

Slides da palestra do prof. Eduardo Sales sobre webwriting, realizado na Livraria Saraiva, no Salvador Shopping.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.096
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Blogs Ba

  1. 1. Técnicas para a produção de conteúdo de qualidade na internet
  2. 2. Apresentação
  3. 3. O que é criar? Como se cria?  Não existe receita de bolo, mas as sementes para a criatividade são atiradas ainda na infância e juventude.  “Poder de criação” e “espírito inventivo” são um desafio para os especialistas.
  4. 4.  Criadores não aprendem a capacidade criativa e sim as técnicas para desenvolvê-la.  A técnica dá embasamento às idéias criativas e poderá ser adquirida. Ela auxilia na produção, mas seus resultados criativos só se manifestam quando o indivíduo tem inspiração ao utilizá-la na prática.
  5. 5.  A capacidade criadora depende não apenas de condições inatas do indivíduo, como também de suas experiências e conhecimentos anteriores acumulados. Além do ambiente sociocultural em que vive.  Para que se possa produzir criativamente é indispensável o auxílio de dados existentes em sua memória. Eles servem de alimento a imaginação criadora.
  6. 6.  A mente humana tem a capacidade de reviver imagens armazenadas, associá- las e combiná-las para chegar ao objetivo final: a criação.  Quando já se tentou de tudo na busca da solução convém remexer e buscar no inconsciente uma boa idéia que pode estar adormecida.
  7. 7. Percepção é o ato de captar os dados que irão alimentar o intelecto:  1 – Determinar bem o assunto sobre o qual vai escrever.  2 – Procurar e pesquisar dados que se refiram a este assunto em jornais, revistas, internet, TV.
  8. 8.  3 – Refletir e concentrar o pensamento sobre o assunto que deseja, anotando as idéias que ocorrem.  4 – Buscar em sua memória por lembranças, cheiros, imagens que se relacionem com o tema.
  9. 9. Técnicas lingüísticas  Texto pirâmide
  10. 10.  Associação de idéias: 1 - Contigüidade ou proximidade de elementos. PNEU / CARRO / VIAGEM / ESTRADA
  11. 11. 2 - Semelhança ou superposição de significados. Tartaruga lembra lentidão. Fogo lembra destruição. 3 - Sucessão ou decorrência de idéias, uma após a outra. NUVENS ESCURAS>CHUVA>CHÃO MOLHADO>ACIDENTE DE CARRO 4 - Contraste ou oposição. FRIO / CALOR - DIA / NOITE
  12. 12. Criatividade Redacional  É a habilidade de produzir algo original e diferente daquilo que já existe.  Para ser criativo em redação é preciso conhecer e dominar as possibilidades que a língua oferece.
  13. 13.  Ser criativo não basta se seu texto falhar em comunicar.  Se o texto não comunica ele é ineficaz e inútil.  Um texto fica melhor organizado quando obedece a um planejamento previamente estabelecido em um esquema ou esboço.
  14. 14. De onde vem as Idéias?  A idéia é um processo mental, fruto da imaginação. Do encadeamento de idéias surge a criatividade. Idéia e criatividade são fundamentais para a criação de qualquer obra. O primeiro e mais óbvio dos atos do entendimento. O engenho para dispor, inventar e representar uma coisa.
  15. 15.  O pensamento humano se estrutura em imagens, é como se tivéssemos uma câmera atrás do olho.  O escritor/redator tem a capacidade de estar num mesmo ambiente como ator e observador, de ver e imaginar ao mesmo tempo.  Idéias valem ouro, grana, nosso sustento. Não é vergonha cobrar por elas.
  16. 16. O Quadro de Idéias  1 – Idéia Selecionada: vem de nossa memória ou vivência pessoal. É absolutamente pessoal. Aquilo que é mais íntimo é freqüentemente mais universal, uma idéia selecionada com tratamento adequado pode trazer resultados excelentes.
  17. 17.  2 – Idéia Verbalizada: surge daquilo que alguém nos conta. Um caso, um comentário, um pedaço de história que ouvimos no ônibus. É uma idéia que nasce de algo que captamos no ambiente.
  18. 18.  3 – Idéia Lida: é a idéia grátis, aquilo que achamos num jornal, revista, livro, folheto. Devemos prestar muita atenção em noticiários e programas informativos para aumentar nosso estoque de idéias lidas que podem se transformar em trabalho no futuro.
  19. 19.  4 – Idéia Transformada: uma idéia que nasce de uma ficção: um filme, livro, novela, peça de teatro, blog. A transformação é a manipulação das idéias, dos temas e dos tópicos. Idéia transformada consiste em utilizar a mesma idéia, mas de outra maneira. Um autor amador copia, um autor profissional rouba e transforma.
  20. 20.  5 – Idéia Proposta: quando a idéia nos é encomendada, caso da propaganda. O segredo é se apaixonar por essa nova idéia, pesquisando, estudando.
  21. 21.  6 – Idéia Procurada: Encontramos ela após fazer um estudo sobre o que o mercado quer. O que não foi feito ainda. A idéia procurada ocupa um vazio no mercado. Pode ser um tema ainda não abordado em determinado ambiente. Pode se basear também na procura daquilo que agrada um certo tipo de público.
  22. 22. Receita básica para ter idéias:  1 – Concentração  2 – Inspiração  3 – Memória  4 – Talento (capacidade criativa)  5 – Autoconfiança
  23. 23. Webwriting Quando nasce uma nova mídia, em um primeiro momento o conteúdo nela veiculado é diretamente reaproveitado de outro meio já existente. Foi para suprir a necessidade de se pensar o texto e produzir conteúdo em sintonia perfeita com o mundo on-line que surgiu a profissão do webwriter.
  24. 24. O que é Webwriting? É um conjunto de técnicas que auxiliam na distribuição de conteúdo informativo em ambientes digitais. Falar em ‘distribuição de conteúdo’ é deixar evidente a tarefa mais difícil do webwriting: aliar texto, design e tecnologia, e tratá-los como um componente único: a informação.
  25. 25. O texto na rede é solto e descontraído, informal e intimista. Porém, precisa disfarçar uma pitada de marketing, para convencer o internauta a prosseguir com a leitura. A qualquer momento o leitor pode ser atraído por algum banner apelativo ou efeitos multimídia e ir para bem longe do texto. Por isso é importante cativar a atenção total do internauta.
  26. 26. “Quando se tem um espaço reduzido, escreve-se pouco e objetivamente”.
  27. 27. Técnicas de Webwriting Escrever para a web nada mais é que espelhar a internet em todos os seus atributos. Lembre-se da velha máxima: na rede, nada é definitivo. O webwriter é o “anzol” da rede, aquele que tem a isca na ponta do teclado, prontinha para fisgar os internautas.
  28. 28. Regras básicas de persuasão em textos:  Estamos lidando com a credibilidade - jamais utilize artimanhas para ganhar visitação.  A verdade é a melhor arma - lide com a realidade, por mais que ela seja sombria.
  29. 29.  Use e abuse da emoção - o leitor quer ser seduzido. Não tenha medo de ser sentimental demais nos textos. Convença o internauta de que ele não poderia viver sem aquela informação.
  30. 30. Dicas básicas para forçar o visitante a permanecer no site:  Atenção – trate com a maior importância a informação que você está oferecendo. Disponibilize dados completos, não importa a maneira como irá formatá-los. O leitor bem atendido sempre volta.
  31. 31.  Benefício – Se um assunto precisar transpor vários parágrafos/links para chegar ao ponto crucial, deixe claro para o internauta que a espera vale a pena. Faça com que cada passo seja visto como essencial para que ele entenda o assunto como um todo.
  32. 32.  Retorno – Peça sempre a opinião do leitor. Ele se sentirá lisonjeado e indispensável e você terá em mãos um feedback precioso sobre a eficácia do site.  Tom – Use sempre um tom simpático ao elaborar seus textos. Muitos webwriters esquecem disso, e aí ser persuasivo se torna uma missão quase impossível.
  33. 33. Os três mandamentos do webwriting:  Objetividade – Vá direto ao assunto. O monitor de um computador não é uma página de revista, portanto não há lugar para uma leitura confortável. A web é um local onde o internauta procura por informações muito específicas. Um texto longo demais corre o sério risco de virar lixo virtual. Seja direto e use links para desenvolver tópicos que você considere úteis para o visitante.
  34. 34.  Navegabilidade – O design é fundamental, mas é o texto que leva o internauta a navegar por um website. Faça com que o visitante possa chegar rapidamente à informação desejada. Não deixe que ele fique dando voltas à toa. Não seja prolixo ou pomposo quanto à linguagem. Seja claro e direto.
  35. 35.  Visibilidade – A missão de deixar as informações principais de um website visíveis está inteiramente nas mãos do webwriter. Existem diversos recursos tecnológicos que ajudam muito na construção editorial de uma página, mas a maestria está em saber usá-los cuidadosamente. Lembre-se de que não cabe tudo na primeira página.
  36. 36. Sempre revisem seus textos. Deixe-os descansar!
  37. 37. Organização:

×