XVIII Semana da Computação
Minicurso de Linux
Reginaldo de Matias
Cronograma
● A origem do Linux
● Software Livre e Licença GNU
● Principais distribuições (distros)
● Árvore de Diretórios
...
A origem do Linux
O núcleo e kernel do Linux foi desenvolvido por Linus Torvalds do
Departamento de Ciência da Computação ...
Software Livre e Licença GNU
A GPL é licença com maior utilização por parte de projetos de software livre, em
grande parte...
Principais distribuições (distros) [1/2]
Distribuição Linux é composta por uma coleção de pacotes
de aplicativos mais o ke...
Principais distribuições (distros) [2/2]
Árvore de diretórios
/bin Diretório dos binários principais dos usuários
/boot Diretório com os arquivos do sistema de boo...
Sistemas de Arquivos
Principais sistemas de arquivos
Um sistema de arquivos é um conjunto de estruturas lógicas que permit...
Editor de texto Vim [1/2]
O editor de texto Vim possui trabalha com dois modos de operação: interativo e
inserção
O modo i...
Editor de texto Vim [2/2]
Principais comandos GNU/Linux [1/15]
uname: comando que exibe as informações do sistema Linux
uname -a
echo: comando que e...
Principais comandos GNU/Linux [2/15]
Opções Descrição
-i Torna o comando interativo
-r Copia recursivamente arquivos dentr...
Principais comandos GNU/Linux [3/15]
mv: comando que tem função de mover arquivo de origem para destino. Seu
uso é quase i...
Principais comandos GNU/Linux [4/15]
ls: comando para listar arquivos que estão dentro do diretório corrente.
ls argumento...
Principais comandos GNU/Linux [5/15]
mkdir: comando para criar um diretório.
mkdir [opções] nome-diretorio
Opções Descriçõ...
Principais comandos GNU/Linux [6/15]
diff: comando que compara dois arquivos
diff [opções] arquivo1 arquivo2
Opções Descri...
Principais comandos GNU/Linux [7/15]
du: comando que exibe informações sobre o espaço usado nos diretórios.
du [opções]
Op...
Principais comandos GNU/Linux [8/15]
df: comando que exibe informações sobre o espaço livre utilizado pelas
partições do s...
Principais comandos GNU/Linux [9/15]
head: comando que exibe as primeiras linhas do arquivo.
head [opções] arquivo
Opções ...
Principais comandos GNU/Linux [10/15]
tail: comando que exibe as últimas linhas do arquivo.
tail [opções] arquivo
Opções D...
Principais comandos GNU/Linux [11/15]
wc: comando que conta linhas, palavras e caracteres do arquivo.
wc [opções] arquivo
...
Principais comandos GNU/Linux [12/15]
whereis: comando utilitário que lista a localização de programas binários,
fontes e ...
Principais comandos GNU/Linux [13/15]
whatis: comando utilitário que mostra um resumo sobre um ou mais
comandos.
whatis [o...
Principais comandos GNU/Linux [14/15]
rm: comando que remove arquivos e diretórios. Pode usar o caracter *
(curinga).
rm [...
Principais comandos GNU/Linux [15/15]
cat: comando que exibe o que há dentro do arquivo. Concatena arquivo de
entrada e sa...
Hardlink (link simbólico)
ln: comando que cria um link simbólico de um diretório auxiliar para outro.
ln [opções] diretori...
Usuário e Grupos [1/4]
Criação de usuários
No GNU/Linux existe dois tipos de usuários
root: Administrador do Sistema. Indi...
Usuário e Grupos [2/4]
Alterar senha do usuário
passwd: Altera a senha de um usuário. Apenas seu usuário pode alterar a
su...
Usuário e Grupos [3/4]
Exclui uma conta de usuário
userdel: Exclui uma conta de usuário
userdel [opções] usuario
Opções De...
Usuário e Grupos [4/4]
Criação de Grupos
addgroup: Este comando adiciona um grupo ao sistema. O grupo é criado
sem usuário...
Permissões de Acesso [1/3]
Permissões de acesso a arquivos e diretórios
Permissões de acesso protege o sistema de arquivos...
Permissões de Acesso [2/3]
Tipo de permissão de acesso
Os tipos de permissões de acesso ao dono, grupo e outros usuários, ...
Permissões de Acesso [3/3]
Manipulação de arquivos e diretórios em número octal
Número Descrição
0 Nenhuma permissão de ac...
Redirecionamento de Entrada e Saída
Operador Descrição
> Redireciona para saída
>> Redireciona para o fim do arquivo
< Red...
Compactadores e Descompactadores [1/2]
Compactando e descompactando no formato .tar.gz
tar [opções] arquivo-compactado.tar...
Compactadores e Descompactadores [2/2]
Compactando com ZIP
zip [opções] arquivo-compactado.zip diretorio-origem
Descompact...
Gerenciador de Pacotes [1/3]
Instalando pacotes na distro Debian e derivados
No arquivo /etc/apt/sources.list estão as ref...
Gerenciador de Pacotes [2/3]
Instalando pacotes na distro RHEL/CentOS e derivados
No arquivo /etc/yum.conf estão as referê...
Gerenciamento de Pacotes [3/3]
Modo tradicional em qualquer distro
Após o download do código fonte do pacote, geralmente n...
Gerenciadores de Janelas (X11)
O gerenciador de janelas controla o posicionamento e aparência das
janelas dentro do servid...
Certificações Linux [1/2]
LPI
A certificação LPI são divididos em 3 níveis
LPIC-1: Administrador Linux nível Júnior (exame...
Certificações Linux [2/2]
Red Hat
Lista dos exames de certificação da Red Hat
https://www.redhat.com/pt-br/services/all-ce...
Referências
Guia foca: http://www.guiafoca.org/
Viva o Linux: https://www.vivaolinux.com.br
Mundo da Computação Integral:
...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Minicurso linux

0 visualizações

Publicada em

Minicurso realizado na XVIII Semana da Computação na UDESC

VM Debian para Minicurso Linux - https://goo.gl/lclchP

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
0
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Minicurso linux

  1. 1. XVIII Semana da Computação Minicurso de Linux Reginaldo de Matias
  2. 2. Cronograma ● A origem do Linux ● Software Livre e Licença GNU ● Principais distribuições (distros) ● Árvore de Diretórios ● Sistemas de Arquivos ● Editor de texto Vim ● Principais comandos ● Usuários e Grupos ● Permissões de acesso ● Redirecionamento de Entrada e Saída (E/S) ● Compactadores e Descompactadores ● Gerenciamento de Pacotes ● Gerenciamento de Janelas ● Certificações
  3. 3. A origem do Linux O núcleo e kernel do Linux foi desenvolvido por Linus Torvalds do Departamento de Ciência da Computação da Universidade de Henlsink na Filândia. Linus Torvalds iniciou o projeto em particular, inspirado no sistema Minix, um pequeno sistema Unix desenvolvido pelo Tannenbaum. Resumiu-se em suas palavras: “um Minix melhor que o Minix”
  4. 4. Software Livre e Licença GNU A GPL é licença com maior utilização por parte de projetos de software livre, em grande parte devido à sua adoção para o projeto GNU e o Kernel Linux. GNU/Linux Em termos gerais um software livre, se baseia-se nas 4 liberdades: - A liberdade de executar o programa para qualquer propósito (liberdade #0) -A liberdade de estudar como o programa funciona e adaptá-lo as suas necessidades (liberdade #1). O acesso ao código fonte é um pré-requisito para essa finalidade. -A liberdade de redistribuir, inclusive vender, cópias de modo que você possa ajudar ao seu próximo. (liberdade #2). -A liberdade de aperfeiçoar o programa, e liberar estas modificações, de modo que toda a comunidade se beneficie. (liberdade #3). O acesso ao código fonte é um pré-requisito para essa finalidade. “Software livre não é cerveja gratis”. (Richard Stallman)
  5. 5. Principais distribuições (distros) [1/2] Distribuição Linux é composta por uma coleção de pacotes de aplicativos mais o kernel (núcleo) do sistema operacional. Linux é apenas o nome do kernel do sistema operacional. Isto significa que todas as distribuições utilizam o mesmo kernel, mas podem incluir diversos pacotes de acordo com o objetivo do mantenedor. O Linux é um sistema operacional Unix-like, ou seja, seu comportamento é similar ao sistema operacional UNIX (multitarefa e multiusuário). Distros: Slackware, Debian, RedHat, CentOS, SUSE, openSUSE, Fedora, Ubuntu, Mint, Arch, Manjaro, Gentoo, Funtoo.
  6. 6. Principais distribuições (distros) [2/2]
  7. 7. Árvore de diretórios /bin Diretório dos binários principais dos usuários /boot Diretório com os arquivos do sistema de boot /dev Diretório com os arquivos de dispositivos /etc Diretório com os arquivos de configuração do sistema /home Diretório dos usuários comuns do sistema /lib Diretório com as bibliotecas essenciais do sistema e módulos do kernel /media Diretório de montagem de dispositivos /mnt Diretório de montagem de dispositivos (mesmo do /media) /opt Diretório usado para instalar pacotes não oficiais da distro ou por conta do usuário /sbin Diretório com os arquivos binários usados para administração do sistema /srv Diretório para dados de serviços oferecidos pelo sistema /tmp Diretório para arquivos temporários /usr Diretório com aplicativos e arquivos utilizados pelo usuários comuns do sistema /var Diretório com arquivos de dados variáveis (spool, logs, cache, e-mail, squid) /root Diretório home do root /proc Diretório com informações sobre os processos do sistema
  8. 8. Sistemas de Arquivos Principais sistemas de arquivos Um sistema de arquivos é um conjunto de estruturas lógicas que permite o sistema operacional controlar o acesso a um dispositivo de armazenamento como disco rígido, pendrive, cd-rom, etc. Diferentes sistemas operacionais pode usar diferentes sistemas de arquivos. O sistema de arquivos utilizado no Windows é NTFS e no GNU/Linux é ext4, dentre outros que tem suporte. Os sistemas de arquivos principais são: ext3, ext4, ReiserFS ext3: O ext3 é a versão do ext2 com journing, que proporciona uma recuperação muito mais rápida, fazendo com que o ext3 seja considerado sistemas de arquivos bom e estável. ext4: O ext4 é o sucessor do ext3, foi criado uma série de extensões retrocompatíveis para remover os limites de armazenamento em 64 bits e outras melhorias adicionadas de desempenho. ReiserFS: O ReiserFS é o sistema de arquivos que supera o ext3 e ext4 em perfomance de desempenho em 10-15 vezes. Recomendado para uso em sistemas de arquivos grandes, com utilização de arquivos pequenos. Porém tem uma desvantagem nesse sistema de arquivos, não possui quota de disco para limitar o uso do espaço em disco.
  9. 9. Editor de texto Vim [1/2] O editor de texto Vim possui trabalha com dois modos de operação: interativo e inserção O modo interativo ESC e os atalhos de comandos O modo inserção i para começar a escrever Atalho para copiar, recortar e copiar texto ESC Posicione o cursor no início do texto que deseja copiar ou recortar Tecle v Use as setas de direção, marque o texto Tecle d Posicione o cursor no ponto que deseja colar Tecle p Para copiar ao invés de recortar, utilize o y no lugar do d Atalhos Descrição 0 Ir para o início da linha $ Ir para o final da linha g Ir para o início do arquivo G Ir para o final do arquivo :n Ir para linha enésima :x Salva e sai do editor
  10. 10. Editor de texto Vim [2/2]
  11. 11. Principais comandos GNU/Linux [1/15] uname: comando que exibe as informações do sistema Linux uname -a echo: comando que exibe informações na saída padrão seguindo uma nova linha echo “Use Linux!” file: comando que informa qual tipo informado no parâmetro. cd: comando usado para acessar e mudar de diretório corrente. Utilizando para navegar entre diretórios no terminal. pwd: comando que retorna o diretório atual. clear: comando para limpar dados do terminal
  12. 12. Principais comandos GNU/Linux [2/15] Opções Descrição -i Torna o comando interativo -r Copia recursivamente arquivos dentro dos subdiretórios da origem -p Preserva atributos (dono, data, hora, permissões) do arquivo de origem no arquivo de destino -v Modo verbose cp: comando para copiar arquivos cp [opções] origem destino
  13. 13. Principais comandos GNU/Linux [3/15] mv: comando que tem função de mover arquivo de origem para destino. Seu uso é quase igual ao comando cp. mv [opções] origem destino Opções Descrição -i Modo interativo -f Força sobreescrever o arquivo de destino -v Modo verbose
  14. 14. Principais comandos GNU/Linux [4/15] ls: comando para listar arquivos que estão dentro do diretório corrente. ls argumentos Opções Descrição -a Não esconde arquivos começados por . -l Usa o formato lista em detalhes
  15. 15. Principais comandos GNU/Linux [5/15] mkdir: comando para criar um diretório. mkdir [opções] nome-diretorio Opções Descrições -m Seta permissão equivalente ao chmod -p Mantém integridade -v Modo verbose
  16. 16. Principais comandos GNU/Linux [6/15] diff: comando que compara dois arquivos diff [opções] arquivo1 arquivo2 Opções Descrição -a Trata os arquivos como texto e os compara linha a linha -i Ignora as diferenças entre maiúsculas e minúsculas -q Exibe apenas as diferenças entre arquivos
  17. 17. Principais comandos GNU/Linux [7/15] du: comando que exibe informações sobre o espaço usado nos diretórios. du [opções] Opções Descrição -k Exibe o espaço ocupado em Kbytes -m Exibe o espaço ocupado em Mbytes -h Exibe o equivalente das opções (-k, -m). Modo humano
  18. 18. Principais comandos GNU/Linux [8/15] df: comando que exibe informações sobre o espaço livre utilizado pelas partições do sistema. df [opções] Opções Descrição -k Exibe o espaço ocupado em Kbytes -m Exibe o espaço ocupado em Mbytes -h Exibe o equivalente das opções (-k, -m). Modo humano
  19. 19. Principais comandos GNU/Linux [9/15] head: comando que exibe as primeiras linhas do arquivo. head [opções] arquivo Opções Descrição -c [num[bkm]] Exibe os primeiros (num) bytes, Kbytes, Mbytes do arquivo -n [num] Exibe as (num) primeiras linhas do arquivo -v Exibe informações do comando
  20. 20. Principais comandos GNU/Linux [10/15] tail: comando que exibe as últimas linhas do arquivo. tail [opções] arquivo Opções Descrição -c [num[bkm]] Exibe os primeiros (num) bytes, Kbytes, Mbytes do arquivo -n [num] Exibe as (num) últimas linhas do arquivo -f Continua indefinidamente ler caracteres ao final do arquivo -v Exibe informações do comando
  21. 21. Principais comandos GNU/Linux [11/15] wc: comando que conta linhas, palavras e caracteres do arquivo. wc [opções] arquivo Opções Descrição -c Conta caracteres -l Conta linhas -w Conta palavras
  22. 22. Principais comandos GNU/Linux [12/15] whereis: comando utilitário que lista a localização de programas binários, fontes e documentações. whereis [opções] pacote Opções Descrição -b Lista apenas arquivos binários -m Lista apenas arquivos de documentação -s Lista apenas os arquivos fontes
  23. 23. Principais comandos GNU/Linux [13/15] whatis: comando utilitário que mostra um resumo sobre um ou mais comandos. whatis [opções] comando Opções Descrição -h Exibe informações de auto ajuda
  24. 24. Principais comandos GNU/Linux [14/15] rm: comando que remove arquivos e diretórios. Pode usar o caracter * (curinga). rm [opções] arquivo Opções Descrição -f Força ignorando arquivos inexistente -i Modo interativo -r, -R ou --recursive Modo recursivo * Caracter curinga utilizado em expressão regular que significa tudo
  25. 25. Principais comandos GNU/Linux [15/15] cat: comando que exibe o que há dentro do arquivo. Concatena arquivo de entrada e saída. cat [opções] arquivo Opções Descrição -b Exibe número de linhas não vazias -n Exibe número de linhas de saída -s Não exibe mais de uma linha em branco
  26. 26. Hardlink (link simbólico) ln: comando que cria um link simbólico de um diretório auxiliar para outro. ln [opções] diretorio diretorio-aux Opções Descrição -s Cria um link simbólico
  27. 27. Usuário e Grupos [1/4] Criação de usuários No GNU/Linux existe dois tipos de usuários root: Administrador do Sistema. Indicado como # no terminal seu usuário: Esse usuário é o regular e tem restrições, ou seja, apenas tem controle no seu /home/<seu-usuario>. Indicado como $ no terminal Criar um usuário: # adduser nome-usuario
  28. 28. Usuário e Grupos [2/4] Alterar senha do usuário passwd: Altera a senha de um usuário. Apenas seu usuário pode alterar a sua senha. Exceto o root que tem acesso total do sistema. passwd [opções] usuario Opção Descrição -l Bloqueia conta de usuário -u Desbloqueia conta de usuário -d Elimina a senha do usuário -n Define número mínimo de dias para expiração da conta -x Define o número máximo de dias para expiração da conta -w Define o número de dias com antecedência que o usuário será avisado da expiração da senha -i Define o número de dias que o usuário receberá o aviso de expiração de senha -S Exibe uma informação resumida do estado da senha da conta do usuário
  29. 29. Usuário e Grupos [3/4] Exclui uma conta de usuário userdel: Exclui uma conta de usuário userdel [opções] usuario Opções Descrição -f Força a remoção do usuário mesmo estando conectado no sistema -r Remove o diretório /home/usuario
  30. 30. Usuário e Grupos [4/4] Criação de Grupos addgroup: Este comando adiciona um grupo ao sistema. O grupo é criado sem usuários Criar o grupo addgroup nome-grupo Adicionar usuário ao grupo criado addgroup usuario grupo
  31. 31. Permissões de Acesso [1/3] Permissões de acesso a arquivos e diretórios Permissões de acesso protege o sistema de arquivos Linux do acesso indevido de usuários não autorizados. Usando seu usuário regular, tente apagar algum arquivo dentro da raiz / O princípio de segurança no sistema GNU/Linux é definir os arquivos por donos, grupos e outros usuários. Dono: Usuário que mantém a integridade do arquivo e diretório criado. Grupo: Grupo de usuários que podem acessar os arquivos, mesmo sendo de outro dono. Outros: Aqueles usuários que não são donos e não pertencem ao grupo de arquivo e diretório.
  32. 32. Permissões de Acesso [2/3] Tipo de permissão de acesso Os tipos de permissões de acesso ao dono, grupo e outros usuários, é aplicado 3 permissões básicas: leitura, escrita e execução. Permissão Mnemônico Arquivo Diretório Leitura r Acesso ao conteúdo do arquivo Lista o conteúdo do diretório Escrita w Acesso alterar o conteúdo do arquivo Cria e remove arquivo no diretório Execução x Acesso de execução do arquivo Acessar usando o cd no diretório
  33. 33. Permissões de Acesso [3/3] Manipulação de arquivos e diretórios em número octal Número Descrição 0 Nenhuma permissão de acesso 1 Permissão de execução (x) 2 Permissão de gravação (w) 3 Permissão de gravação e execução (rw) 4 Permissão de leitura (r) 5 Permissão de leitura e execução (rx) 6 Permissão de leitura e gravação (rw) 7 Permissão de leitura, gravação e execução (rwx)
  34. 34. Redirecionamento de Entrada e Saída Operador Descrição > Redireciona para saída >> Redireciona para o fim do arquivo < Redireciona para entrada << Redireciona para entrada e mantém aberta até que seja digitado algum caracter de EOF (fim do arquivo). Exemplo: Ctrl+D >& Redireciona a saída com erros | Redireciona a saída de um comando para entrada de outro comando tee Redireciona o resultado para saída padrão e para o fim do arquivo. Precisa usar em conjunto o |
  35. 35. Compactadores e Descompactadores [1/2] Compactando e descompactando no formato .tar.gz tar [opções] arquivo-compactado.tar.gz diretorio-origem Opções Descrição -c Cria um arquivo tar -v Lista arquivos em modo verbose -f Usa o arquivo especificado para gravação -x Descompacta o arquivo pelo tar
  36. 36. Compactadores e Descompactadores [2/2] Compactando com ZIP zip [opções] arquivo-compactado.zip diretorio-origem Descompactando com UNZIP unzip [opções] arquivo.zip OU unzip [opções] arquivo.zip -d diretorio-destino Opções Descrição -r Compacta arquivos e subdiretórios -e Permite encriptar o conteúdo do arquivo .zip através de uma senha -f Somente substitui um arquivo compactado existente dentro do arquivo .zip somente se a versão mais nova é a atual F Repara um arquivo .zip danificado Opções Descrição -c Descompacta os arquivos para saída padrão -f Descompacta somente os arquivos que existem no disco e os mais novos que os atuais -l Lista arquivos existentes dentro do arquivo .zip -P Permite descompactar arquivos .zip com senha
  37. 37. Gerenciador de Pacotes [1/3] Instalando pacotes na distro Debian e derivados No arquivo /etc/apt/sources.list estão as referências dos repositórios que será consultado pelo APT APT DPKG Comando Descrição apt-get update Atualiza a lista de pacotes disponíveis no repositório apt-get upgrade Atualiza os pacotes já instalados apt-get install <pacote> Instala um pacote com as respectivas dependências apt-get remove <pacote> Remove um pacote com as respectivas dependências apt-get dist-upgrade Atualiza versão da distribuição dpkg -i pacote.deb Instala um pacote.deb dpkg -r pacote.deb Remove um pacote.deb dpkg -c pacote.deb Consulta o conteúdo do pacote.deb dpkg -l Lista os pacotes instalados
  38. 38. Gerenciador de Pacotes [2/3] Instalando pacotes na distro RHEL/CentOS e derivados No arquivo /etc/yum.conf estão as referências dos repositórios que será consultado pelo YUM YUM RPM Comando Descrição yum check-update Verifica se há atualizações disponíveis yum update Atualiza a lista de pacotes no repositório yum install <pacote> Instala um pacote com as respectivas dependências yum remove <pacote> Remove um pacote com as respectivas dependências yum info <pacote> Exibe informações do pacote rpm -i pacote.rpm Instala um pacote.rpm rpm -r pacote.rpm Remove um pacote.rpm rpm -U pacote.rpm Atualiza um pacote.rpm rpm -ivh pacote.rpm Instala um pacote.rpm em modo verbose
  39. 39. Gerenciamento de Pacotes [3/3] Modo tradicional em qualquer distro Após o download do código fonte do pacote, geralmente no formato .tar.gz $ tar -xzvf pacote.tar.gz Checar as dependências do pacote $ ./configure Senão ocorrer nenhum erro de dependências, segue para próximo passo Compilar o pacote $ make Por fim a instalação do pacote # make install
  40. 40. Gerenciadores de Janelas (X11) O gerenciador de janelas controla o posicionamento e aparência das janelas dentro do servidor X em uma interface gráfica. Atualmente existe centenas de gerenciadores de janelas para Linux, entre as mais comuns são: Gnome, KDE, XFCE, LXDE, Mate (fork do Gnome2), Unity, Fluxbox, OpenBox. No Linux é possível ter mais de um gerenciador de janelas (ambiente gráfico) instalados, marcando qual gerenciador de janelas que deseja usar no gerenciador de login.
  41. 41. Certificações Linux [1/2] LPI A certificação LPI são divididos em 3 níveis LPIC-1: Administrador Linux nível Júnior (exames 101 e 102) LPIC-2: Administrador Linux nível Pleno (exames 201 e 202) LPIC-3: Administrador Linux nível Sênior (Especialista) (exames 300, 303 ou 304) Cada exame possui 60 questões, a pontuação é de 200 a 800, para conseguir êxito nos exames da LPI, o candidato deve obter maior do que 500 em cada exame. Provas são eletrônicas pela Prometric e Vue Ementa de cada exame da LPI https://www.lpi.org/certification/get-certified-lpi/
  42. 42. Certificações Linux [2/2] Red Hat Lista dos exames de certificação da Red Hat https://www.redhat.com/pt-br/services/all-certifications-exams Os exames são hand-ons, o que o torna os melhores indicadores de sua proficiência. Como é realizado o exame da Red hat ? O exame é realizado em uma estação de teste individual desenvolvida pela Red Hat.
  43. 43. Referências Guia foca: http://www.guiafoca.org/ Viva o Linux: https://www.vivaolinux.com.br Mundo da Computação Integral: https://mundodacomputacaointegral.blogspot.com.br/

×