Gametogenese

3.073 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.073
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
39
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
129
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gametogenese

  1. 1. Adaptado de Sônia Lopes – Editora SaraivaMARIEL HIDALGO mhidalgo@cpovo.netwww.mildicas.net/biologia Porto Alegre/RS
  2. 2. Gametogênese (espermatogênese) EPIDÍDIMO (armazena espermatozóides ) (em corte transversal) Túbulo seminíferoAmpliação 900 de umTESTÍCULO2 A 6 ml – 200 a 400 milhões
  3. 3. Gametogênese(espermatogênese) 2n Mitoses 2n Mitose 2n 2nCrescimentosem divisão 2n celular Meiose n n n n n n n n n n
  4. 4. Gametogênese (espermatogênese) 2n Mitoses Período 2n germinativo Mitose 2n 2n Período de Crescimento sem divisão 2n crescimento celular Meiose n n Período de maturação n n n n Período dediferenciação n n n n
  5. 5. Gametogênese (espermatogênese) GERMINATIVAS (2n) 2n CÉLULAS Mitoses Período 2n germinativo Mitose 2n 2n ESPERMATOGÔNIA (2n) Período de Crescimento sem divisão 2n ESPERMATÓCITO I (2n) crescimento celular Meiose n n ESPERMATÓCITO II (n) Período de maturação n n n n ESPERMÁTIDE (n) Período dediferenciação n n n n ESPERMATOGÔNIA (n)
  6. 6. Espermiogênese humana Início da formação ESPERMÁTIDE do acrossomo 1 Núcleo 2 Parte do Complexo citoplasma golgiense que será Mitocôndria Centríolo eliminada Início da formação do flagelo 1- O complexo golgiense concentra-se perto do núcleo.2- As mitocôndrias concentram-se na região próxima ao centríolo, que se transformaem flagelo.
  7. 7. Espermiogênese humana NúcleoESPERMATOZÓIDE Mitocôndrias Acrossomo cauda Peça intermediária cabeça
  8. 8. Gametogênese (ovulogênese) FolículoCorpos lúteos ovariano OVÁRIO primário EM CORTE FolículoOvócito II maduroOVULAÇÃO – Liberação do Ovócito II
  9. 9. Gametogênese (ovulogênese) 2n Células germinativas (2n) 2n MITOSE 2n 2nCrescimentosem divisão 2n MEIOSE I celular n n MEIOSE II – só se completa n n n n se ocorre fecundação
  10. 10. Gametogênese (ovulogênese) 2n Células germinativas (2n) Período 2n MITOSE germinativo 2n 2n Crescimento Período decrescimento sem divisão 2n MEIOSE I celular n nPeríodo dematuração MEIOSE II – só se completa n n n n se ocorre fecundação
  11. 11. Gametogênese (ovulogênese) 2n Células germinativas (2n) Período 2n OVOGÔNIA (2n) MITOSE germinativo OVOGÔNIA (2n) 2n 2n Crescimento Período de OVÓCITO I (2n) MEIOSE I sem divisão 2ncrescimento celular n n OVÓCITO II (n) e Corpúsculo Polar (n)Período dematuração MEIOSE II n n n n Corpúsculos Polares (n) ÓVULO (n) São formados eventualmente
  12. 12. Estruturas do OVÓCITO II
  13. 13. Óvulos Tipos de ÓvulosISOLÉCITO OU OLIGOLÉCITOHETEROLÉCITOTELOLÉCITOCENTROLÉCITOALÉCITO
  14. 14. Óvulos Tipos de Óvulos ISOLÉCITO OU OLIGOLÉCITO (iso = igual, Vitelo lecito = vitelo, oligo = pouco) Núcleo Possui pouco vitelo, homogênea ou quase homogeneamente distribuído pelo citoplasma. Ocorrência: equinodermos e cefalocordados (anfioxo).Pólo animal Núcleo HETEROLÉCITO (hetero = diferente) Citoplasma com pouco vitelo Muito vitelo. Distinção entre pólo animal, que Citoplasma com muito vitelo contém o núcleo, e pólo vegetativo, que contém o vitelo. Ocorrência: peixes (alguns) e anfíbios.Pólo vegetativo
  15. 15. Óvulos Pólo animal Citoplasma TELOLÉCITO (telo = fim) sem vitelo Cicatrícula Óvulos grandes, com muito vitelo no pólo vegetativo. Núcleo Nítida separação entre o citoplasma sem vitelo (pólo Citoplasma com animal) e o citoplasma rico em vitelo (pólo vegetativo). muito vitelo Ocorrência: peixes (alguns), répteis e avesPólo vegetativo Vitelo CENTROLÉCITO (centro = meio) O vitelo ocupa praticamente toda a célula, ficando a porção do Núcleo citoplasma sem vitelo reduzida a uma pequena região na periferia da célula e junto ao núcleo. Ocorrência: insetos ALÉCITO (a = sem) Citoplasma Na maioria dos mamíferos, o óvulo é praticamente desprovido de Núcleo vitelo, podendo ser considerado como um óvulo alécito, embora também possa ser chamado de oligo ou isolécito. Ocorrência: mamíferos (maioria)
  16. 16. Conteúdo Sônia Lopes Produção e diagramaçãoPatrick Grandsire Revisão finalMaria Júlia Chelini Realização
  17. 17. O corpo lúteo (Latim para "corpo amarelo") é umaestrutura endócrina temporária em mamíferos, envolvida naprodução de Progesterona que são necessários para a manutençãode uma gravidez. As progesteronas serão responsáveis por, entreoutras funções, manter o endométrio espesso de modo a permitir anidação. O corpo lúteo aparece após a ovulação, nos ovários, ondevai permanecer durante 14 dias (fase luteínica) até degenerar. éestimulado pelos hormônios gonadotrópicos LH(luteinoestimulante) e pela FSH. Possui luteina, pigmentosamarelos, daí a sua aparência e conseqüente nome.Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/Corpo_l%C3%BAteo"

×