Rede de Inovação em 
Gestão do Turismo 
Curso para Gestores Municipais de 
Turismo 
PANORAMA DO TURISMO NA BAHIA 
SSA, 27....
Viagens Domésticas no Brasil – Pesquisa FIPE 
Principais UFs Emissoras e Receptoras- 2011 
Emissivo Receptivo •Principais ...
A Bahia: Contribuição do Turismo ao Desenvolvimento Regional 
23,8% 
Principais UF´s no Consumo Total do Turismo do Brasil...
Comparativo do Turismo da Bahia no Brasil 
Principais UF's PIB por UF 
(R$ milhões) 
Cons. Tur. 
(R$ milhões) Gasto Tur (*...
Composição dos Gastos dos Visitantes na Bahia 
Composição dos Gastos na Bahia (em %) 
Serviços Doméstico Internacional 
Ho...
Fluxo Turístico 
Fluxo 
2009 
% 
2010 
% 
2011 
% 
Global 
9.052.000 
100 
10.541.000 
100 
11.015.000 
100 
Internacional...
Participação no fluxo doméstico do Brasil 
Estado Participação 
São Paulo 25,5% 
Minas Gerais 9,1% 
Rio de Janeiro 8,9% 
B...
Participação no fluxo internacional do Brasil 
Estado Participação 
São Paulo 38% 
Rio de Janeiro 37% 
Santa Catarina 21,1...
Ranking doméstico dos estados do Nordeste 
Estado Participação 
Bahia 8,3% 
Ceará 4,3% 
Pernambuco 3,4% 
Rio Grande do Nor...
Ranking internacional dos estados do Nordeste 
Estado Participação 
Bahia 11,6% 
Ceará 3,7% 
Pernambuco 3,4% 
Rio Grande d...
Receita Turística 
Fluxo 
Receita 
2009 
(milhões R$) 
Receita 
2010 
(milhões R$) 
Receita 
2011 
(milhões R$) 
Internaci...
Participação dos destinos no fluxo do Estado 
Zona 
Participação no fluxo 
doméstico (%) 
Participação no fluxo 
internaci...
Participação das Zonas Turísticas 
Zona Turística Participação 2009 
(%) 
Participação em 2011 (%) 
Baía de Todos-os-Santo...
Principais países emissores 
País emissor Participação (%) No absoluto 
Argentina 18,9 105.462 
Espanha 12,9 71.982 
Itáli...
Origem dos Turistas – Doméstico e Internacional 
50,7 
Principais UF's Emissoras do Turismo Doméstico (em %) 
16,6 
7,4 
4...
Permanência Média dos Visitantes na Bahia 
•A Permanência média 
dos turistas nacionais é 
de 6,8 dias, enquanto a 
dos es...
Meios de Transportes e de Hospedagens dos Visitantes 
30,6 
24,8 
18,2 
10,6 
7,7 
2,2 
6,0 
27,4 
11,1 
30,8 
11,4 
6,6 
...
Meio de Hospedagem - nacionais 
Meio de hospedagem 2009 2011 
Casa de amigos e parentes 42,4% 37% 
Hotel 21,6% 26,9% 
Pous...
Meio de Hospedagem - estrangeiros 
Meio de hospedagem 2011 
Casa de amigos e parentes 14,9% 
Hotel 32,5% 
Pousada 33,5% 
I...
Renda e Gastos 
Renda Média Mensal (em R$) 
Renda Média Doméstico Internacional 
Familiar 6.431,9 10.108,9 
Familiar per c...
Motivação 
Principal motivação Doméstico 
% 
Doméstico 
N. absolutos 
Internacional 
% 
Internacional 
N. absolutos 
Só La...
Principais interesses do turista de lazer 
Principal Interesse 
Doméstico 
% 
Doméstico 
N. absolutos 
Internacional 
% 
I...
Principal interesse, se outros motivos 
Principal Interesse Doméstico 
% 
Doméstico 
N. absolutos 
Internacional 
% 
Inter...
Principal fator de influência 
Principal Fator de influência Doméstico Internacional 
Comentários de amigos e 
46,1% 44,5%...
O OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA BAHIA 
Acesse: www.observatorio.turismo.ba.gov.br
TURISMO NA BAHIA - Perspectivas 
• Turismo converte patrimônio natural e cultural em ativos econômicos 
• Turismo absorve ...
Muito Obrigada ! 
Secretaria do Turismo do Estado da Bahia 
SETUR 
Superintendência de Investimentos 
em Polos Turísticos ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Panorama curso gestores

268 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
268
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Panorama curso gestores

  1. 1. Rede de Inovação em Gestão do Turismo Curso para Gestores Municipais de Turismo PANORAMA DO TURISMO NA BAHIA SSA, 27.03.2014
  2. 2. Viagens Domésticas no Brasil – Pesquisa FIPE Principais UFs Emissoras e Receptoras- 2011 Emissivo Receptivo •Principais UFs Emissoras: UF's G/Rec Nº Gastos G/Nº Nº Receitas R/Nº SP 22,5 26,6 1,18 19,5 19,0 0,97 1,4 RJ 8,6 9,0 1,05 8,3 8,8 1,06 1,0 MG 8,0 6,7 0,84 6,9 5,4 0,78 1,2 RS 7,4 6,4 0,86 6,5 5,6 0,86 1,1 PR 5,9 7,4 1,25 5,7 6,1 1,07 1,2 BA 5,6 4,4 0,79 7,8 8,7 1,12 0,5 GO 4,9 5,4 1,10 4,9 5,3 1,08 1,0 PE 4,8 3,9 0,81 4,8 4,8 1,00 0,8 SC 4,4 3,5 0,80 6,3 7,2 1,14 0,5 CE 3,9 2,2 0,56 5,5 5,6 1,02 0,4 MA 3,2 2,0 0,63 2,4 1,9 0,79 1,1 RN 2,3 1,3 0,57 2,8 3,2 1,14 0,4 DF 2,1 4,4 2,10 1,9 2,2 1,16 2,0 Sub-Total 83,6 83,2 1,00 83,3 83,8 1,01 1,0 Demais UF's 16,4 16,8 1,02 16,7 16,2 0,97 1,0 Total 100,0 100,0 100,0 100,0 1,00 SP, RJ, MG, RS e PR, BA •Principais UFs Receptoras: SP, RRJJ, BBAA,, MG, RS, SSCC, PR, CE •São UFs predominantemente Emissoras: SSPP, RJ, MMGG, RRSS,, PPRR e DDFF. •São UFs predominantemente Receptoras: BBAA, SSCC, CCEE, e RRNN.
  3. 3. A Bahia: Contribuição do Turismo ao Desenvolvimento Regional 23,8% Principais UF´s no Consumo Total do Turismo do Brasil (%) 9,8% 9,7% 9,1% 8,2% 5,3% 5,2% 4,5% 3,4% 3,3% 2,4% 1,9% 30% 25% 20% 15% 10% 5% 0% SP MG BA RJ SC PR RS CE PE GO ES RN 9,8% Importancia do Consumo do Turismo nos PIB's das UF's (%) 9,5% 9,5% 9,2% 8,8% 7,7% 6,6% 6,0% 5,4% 5,3% 5,0% 4,7% 4,6% 4,5% 4,0% 3,9% 3,8% 3,6% 3,3% 3,0% 2,9% 1,9% 2,2% 2,1% 1,9% 1,9% 0,0% 12% 10% 8% 6% 4% 2% 0% BA CE RN AL SC SE PI PE GO PB ES MG MS MA PA PR TO RJ RS SP MT AM RO DF AC AP RR % do Cons Tur nos PIB´s, por UF Média Brasil Em termos absolutos, os Estados de São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Rio de Janeiro e Santa Catarina respondem pelas principais posições no Consumo do Turismo. Nota-se assim, que para os Estados do Nordeste, liderados pela Bahia, o Turismo é setor prioritário.
  4. 4. Comparativo do Turismo da Bahia no Brasil Principais UF's PIB por UF (R$ milhões) Cons. Tur. (R$ milhões) Gasto Tur (*) % do Cons Tur no PIB, por UF PIB do Turismo % do PIB do Tur no PIB, por UF Bahia 137.075 13.470,7 9,7% 9,8% 7.855,6 5,7% Ceará 65.704 6.249,3 4,5% 9,5% 3.644,3 5,5% R. Grande do Norte 27.905 2.638,6 1,9% 9,5% 1.538,7 5,5% Alagoas 21.235 1.944,2 1,4% 9,2% 1.133,8 5,3% Santa Catarina 129.806 11.387,6 8,2% 8,8% 6.640,8 5,1% Demais UF's 2.857.679 103.183 74,3% (*) 60.171,9 (*) PIB Brasil 2009 3.239.404 138.873,5 100% 4,3% 80.985,1 2,5% •A Bahia, mesmo tendo uma estrutura produtiva diversificada, mantém a maior participação do Turismo no PIB dentre os Estados. •O Turismo também se revela significativo, em termos relativos, em outras economias do País, como no Ceará (5,5%); R. Grande do Norte (5,5%); Alagoas (5,3%); e Santa Catarina (5,1%); dentre outros.
  5. 5. Composição dos Gastos dos Visitantes na Bahia Composição dos Gastos na Bahia (em %) Serviços Doméstico Internacional Hospedagem 32,8 27,7 Alimentação 13,9 18,9 Compras pessoais 12,9 16,5 Atrativos e Passeios 11,3 12,8 Diversão Noturna 10,0 9,7 Transporte Local 7,4 7,4 Outros 11,7 7,1 TOTAL 100,0 100,0 Valor Base (em R$) 1.079,1 2.323,5 32,8 13,9 12,9 11,3 10,0 7,4 11,7 27,7 18,9 16,5 12,8 9,7 7,4 7,1 35 30 25 20 15 10 5 0 Hospedagem Alimentação Compras Atrativos e Passeios Diversão Noturna Transporte Local Outros Composição dos Gastos na Bahia (em %) Doméstico Internacional Cerca de 45% dos gastos dos visitantes, sejam nacionais ou estrangeiros, são despendidos com Hospedagem e Alimentação, embora em valores absolutos sejam bem mais expressivos para os estrangeiros.
  6. 6. Fluxo Turístico Fluxo 2009 % 2010 % 2011 % Global 9.052.000 100 10.541.000 100 11.015.000 100 Internacional 514.000 5,7 600.000 5,7 558.000 5,1 Doméstico (Nacional + Local) 8.538.000 94,3 9.940.000 94,3 10.457.000 94,9 Nacional 4.081.164 47,8 4.971.988 49,88 5.291.242 49,3 Local 4.456.836 52,2 4.981.928 50,12 5.301.699 50,7
  7. 7. Participação no fluxo doméstico do Brasil Estado Participação São Paulo 25,5% Minas Gerais 9,1% Rio de Janeiro 8,9% Bahia 8,3% Santa Catarina 7,3%
  8. 8. Participação no fluxo internacional do Brasil Estado Participação São Paulo 38% Rio de Janeiro 37% Santa Catarina 21,1% Paraná 20,4% Bahia 11,6% Rio Grande do Sul 8,8% Minas Gerais 7,6% Ceará 3,7% Pernambuco 3,4%
  9. 9. Ranking doméstico dos estados do Nordeste Estado Participação Bahia 8,3% Ceará 4,3% Pernambuco 3,4% Rio Grande do Norte 1,6% Paraíba 1,3% Alagoas 1,3% Maranhão 1,1% Sergipe 1,1% Piauí 1,0%
  10. 10. Ranking internacional dos estados do Nordeste Estado Participação Bahia 11,6% Ceará 3,7% Pernambuco 3,4% Rio Grande do Norte 2,5% Alagoas 1,1% Maranhão 0,9% Paraíba 0,7% Sergipe 0,3% Piauí 0,2%
  11. 11. Receita Turística Fluxo Receita 2009 (milhões R$) Receita 2010 (milhões R$) Receita 2011 (milhões R$) Internacional 779,8 790,1 734,3 Doméstico (nacional + local) 4.290,00 5.918,00 6.226,00 Total 5.068,00 6.708,50 7.000,00
  12. 12. Participação dos destinos no fluxo do Estado Zona Participação no fluxo doméstico (%) Participação no fluxo internacional (%) Salvador 32,5 67 Porto Seguro 9,0 10,7 Ilhéus 4,3 5,7 Prado 3,8 0 Praia do Forte 3,5 3,6 Morro de São Paulo 3,4 1,4 Arraial D’Ajuda 3,3 5,0 Costa do Sauípe 2,9 5,9 Imbassaí 2,7 3,4 Maraú 2,5 9,8 Itacaré 2,2 7,7 Lençóis 1,8 8,9 Trancoso 1,0 5,8 Cairu 0,4 9,3
  13. 13. Participação das Zonas Turísticas Zona Turística Participação 2009 (%) Participação em 2011 (%) Baía de Todos-os-Santos 35,1 36,9 Costa do Descobrimento 10,8 14,1 Costa dos Coqueiros 5,3 10,1 Costa do Cacau 3,8 6,2 Costa do Dendê 1,9 5,8 Costa das Baleias 5,0 5,5 Caminhos do Sertão 5,1 5,2 Chapada Diamantina 1,5 4,5 Caminhos do Oeste 7,0 4,3 Lagos do S. Francisco 1,3 2,3 Caminhos do Jiquiriça 0,4 1,5 Vale do São Francisco - 0,9 Caminhos do Sudoeste - 0,5 Outras cidades 22,8 2,3
  14. 14. Principais países emissores País emissor Participação (%) No absoluto Argentina 18,9 105.462 Espanha 12,9 71.982 Itália 9,8 54.684 França 8,7 48.546 Alemanha 7,7 42.966 Estados Unidos 7,1 39.618 Inglaterra 6,0 33.480 Uruguai 4,6 25.668 Portugal 4,5 25.110 Suíça 3,7 20.646 África do Sul 3,2 17.856 Chile 1,7 9.486 Canadá 1,5 8.370 Israel 1,2 6.696
  15. 15. Origem dos Turistas – Doméstico e Internacional 50,7 Principais UF's Emissoras do Turismo Doméstico (em %) 16,6 7,4 4,9 3,6 3,4 2,7 2,6 1,6 1,3 1,0 60 50 40 30 20 10 0 BA SP MG RJ ES SE PE DF PR RS GO 18,9 12,9 9,8 8,7 7,7 7,1 20 18 16 14 12 10 8 6 4 2 0 Argentina Espanha Itália França Alemanha Estados Unidos Turismo Internacional - Principais Países Emissores (em %)
  16. 16. Permanência Média dos Visitantes na Bahia •A Permanência média dos turistas nacionais é de 6,8 dias, enquanto a dos estrangeiros é o dobro – 13,7 dias. •Nota-se ainda uma distribuição assimétrica à esquerda para os nacionais e à direita para os estrangeiros. •60% dos brasileiros ficam 4 ou menos dias, enquanto que 50% dos estrangeiros permanecem na Bahia mais de 8 dias. Permanência na Bahia durante a viagem (Dias em %) 29,8 31,0 22,5 10,7 6,0 7,7 14,9 27,3 30,4 19,7 35 30 25 20 15 10 5 0 1 ou 2 dias 3 ou 4 dias 5 a 7 dias 8 a 15 dias 16 dias ou + Permanência - Domestico: 6,8 dias Permanência - Internacional : 13,7 dias Doméstico Internacional
  17. 17. Meios de Transportes e de Hospedagens dos Visitantes 30,6 24,8 18,2 10,6 7,7 2,2 6,0 27,4 11,1 30,8 11,4 6,6 10,1 2,7 35 30 25 20 15 10 5 0 Ônibus de linha Automóvel Voo regular hidroviário Ônibus fretado Automóvel alugado Outros Último Meio de Transporte Utilizado (em %) Doméstico Internacional Ônibus de linha e Automóvel são os mais utilizados pelos turistas domésticos, acumulam 55%. Nos internacionais, Vôos regulares e Ônibus de linha são os mais utilizados (somam 58%. Na hospedagem, Casa de Amigos/Parentes predomina para os nacionais, seguida de Hotel ou Pousada, juntos respondem por 85%. Já para os estrangeiros, sozinhos, Pousada ou Hotel, somam 66%. 37,0 26,9 20,3 6,5 3,1 2,4 0,5 3,2 14,9 32,5 33,5 7,5 1,3 3,1 5,4 1,8 40 35 30 25 20 15 10 5 0 Casa de amigos e parentes Hotel Pousada Resort Imovel próprio Imovel alugado Albergue Outros Principal Meio de Hospedagem (em %) Doméstico Internacional
  18. 18. Meio de Hospedagem - nacionais Meio de hospedagem 2009 2011 Casa de amigos e parentes 42,4% 37% Hotel 21,6% 26,9% Pousada 18,1% 20,3% Imóvel alugado 4,2% 2,4% Imóvel próprio 3,7% 3,1% Resort 3,1% 6,5% Albergue 1,3% 0,5% Outros 2,8% 3,2%
  19. 19. Meio de Hospedagem - estrangeiros Meio de hospedagem 2011 Casa de amigos e parentes 14,9% Hotel 32,5% Pousada 33,5% Imóvel alugado 3,1% Imóvel próprio 1,3% Resort 7,5% Albergue 5,4% Outros 1,8%
  20. 20. Renda e Gastos Renda Média Mensal (em R$) Renda Média Doméstico Internacional Familiar 6.431,9 10.108,9 Familiar per capita 2.300,6 4.762,5 Gasto Médio em Agência de Viagem (em R$) Gasto Doméstico Internacional Gasto médio total 2.384,6 5.594,6 Gasto Médio na Viagem (em R$) Gasto Doméstico Internacional Gasto médio total 1.775,7 7.944,2 Gasto Médio na Bahia (em R$) Gasto Doméstico Internacional Gasto médio total 1.079,1 2.323,5 Gasto médio per capita 595,4 1.315,8 Gasto médio per capita dia 88,0 98,5 Tem-se uma correlação da Renda com os Gastos. A Renda dos visitantes estrangeiros é 1,5 vezes superior a dos nacionais. Os turistas estrangeiros usam mais as Agencias e gastam mais com elas: 2 vezes. Nas viagens os estrangeiros, por sua maior renda, permanecerem mais dias e visitarem mais localidades, gastam 4,5 vezes mais que os nacionais. Em relação ao gasto total na Bahia, os estrangeiros gastam 2,1 vezes mais do que os nacionais, pelas mesmas razões.
  21. 21. Motivação Principal motivação Doméstico % Doméstico N. absolutos Internacional % Internacional N. absolutos Só Lazer 43,5 4.548.795 64,8 361.584 Lazer e outros motivos 12,2 1.275.754 23,8 132.804 Especificamente outros motivos 44,3 4.632.451 11,4 63.612 Total 100 10.457.000 100 558.000
  22. 22. Principais interesses do turista de lazer Principal Interesse Doméstico % Doméstico N. absolutos Internacional % Internacional N. absolutos Sol e praia 58,8 3.424.835 52,7 260.542 Ecoturismo 16,8 978.524 22,1 109.260 Cultural 15,3 891.156 21,3 105.305 Esporte e Aventura 2,2 128.140 2,0 9.888 Enoturismo 1,3 75.719 0,0 - Rural 0,9 52.421 0,1 494 Pesca 0,7 40.772 0,0 - Golfe 0,6 34.947 0,0 - Náutico 0,5 29.123 0,0 - GLBT 0,2 11.649 0,0 - Étnico-Indígena 0,1 5.824 1,1 5.438 Arqueológico 0,1 5.824 0,0 - Étnico-Afro 0,1 5.824 0,1 494 Outros 2,6 151.438 0,5 2.472 Total 100 5.824.549 100 494.388
  23. 23. Principal interesse, se outros motivos Principal Interesse Doméstico % Doméstico N. absolutos Internacional % Internacional N. absolutos Visita a parentes e amigos 41,6 1.927.099 61,7 39.248 Negócios, congressos e feiras 40,3 1.866.877 28,2 17.938 Saúde 9,8 453.980 0,4 254 Intercâmbio e estudo 3,8 176.033 7,4 4.707 Religião ou peregrinação 2,0 92.649 0,7 445 Outros 2,5 115.811 1,5 954 Total 100 4.632.451 100 63.612
  24. 24. Principal fator de influência Principal Fator de influência Doméstico Internacional Comentários de amigos e 46,1% 44,5% parentes Já conhecia o destino 16,4% 6,9% Local onde trabalha 14,7% 4,3% Internet 10,2% 26,6% Agências de Viagens 3,5% 4,3% Feiras, eventos 3,3% 0,6% Guias turísticos impressos 1,9% 10,2 Outros 3,9% 2,6%
  25. 25. O OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA BAHIA Acesse: www.observatorio.turismo.ba.gov.br
  26. 26. TURISMO NA BAHIA - Perspectivas • Turismo converte patrimônio natural e cultural em ativos econômicos • Turismo absorve mão de obra qualificada e semi-qualificada, gerando inclusão social • Turismo como apelo justificativo para captação de recursos para melhoria da infraestrutura básica local • Combinação de atrativos e segmentos diversificados garantem a sustentabilidade do turismo • Consolidação do destino turístico Bahia no mercado internacional: Europa, EUA, Argentina, Chile • Incremento do número de voos • Salvador, cidade sede da Copa 2014 e das Olimpíadas 2016, visibilidade internacional
  27. 27. Muito Obrigada ! Secretaria do Turismo do Estado da Bahia SETUR Superintendência de Investimentos em Polos Turísticos – SUINVEST Diretoria de Planejamento e Estudos Econômicos - DPEE Inez Garrido Assessora Contato: igarrido@turismo.ba.gov.br Fone: 3116-4175 www.turismo.ba.gov.br

×