SlideShare uma empresa Scribd logo

Indicadores de sustentabilidade do turismo nos Açores: o papel das opiniões e da atitude dos residentes face ao turismo na região

Serviço Regional de Estatística dos Açores(SREA)
Serviço Regional de Estatística dos Açores(SREA)
Serviço Regional de Estatística dos Açores(SREA)Serviço Regional de Estatística dos Açores(SREA)

Congresso anual da APDR (09.07.2009)

Indicadores de sustentabilidade do turismo nos Açores: o papel das opiniões e da atitude dos residentes face ao turismo na região

1 de 24
XV Congresso Anual da APDR
Cabo Verde, 6-11/7/2009
1
Indicadores de Sustentabilidade do Turismo nos
Açores: o papel das opiniões e da atitude dos
residentes face ao turismo na Região
XV Congresso Anual da APDR
Cabo Verde, 6-11/7/2009
2
XV Congresso Anual da APDR
Cabo Verde, 6-11/7/2009
3
Alguns números sobre o Turismo nos Açores:
Dados relativos a Hotelaria Tradicional e TER
Estabelecimentos
(nº)
Camas
(nº)
Hóspedes
(nº)
Dormidas
(nº)
Proveitos Totais
(euros)
1991 53 3 284 142 650 385 369 14 907 643
1996 69 3 764 165 178 433 582 18 325 550
2000 65 4 039 209 353 601 074 27 159 341
2001 94 4 974 241 714 735 666 34 254 187
2006 126 8 858 342 217 1 199 126 55 240 403
2008 173 9 462 358 633 1 146 054 55 537 790
Fonte: SREA
XV Congresso Anual da APDR
Cabo Verde, 6-11/7/2009
4
Enquadramento
→ 2001 – ano-chave do Turismo Regional :
arranque e desenvolvimento
→ Evolução nas estatísticas regionais do
Turismo
Inquérito aos Turistas - 2001
Sistema de Indicadores de Sustentabilidade do Turismo
na Macaronésia(SIET-MAC) – 2000-2005
Inquérito aos Visitantes – 2005/6
Inquérito aos Residentes sobre Turismo nos Açores -
2005
XV Congresso Anual da APDR
Cabo Verde, 6-11/7/2009
5
Projecto SIET-MAC - Sistema de Indicadores de Sustentabilidade
do Turismo na Macaronésia
Temas Sub-temas Indicadores
Emprego Emprego no sector turístico; Grau de Qualificação
Rentabilidade Peso do Turismo na Economia
Investimento Investimento Público e Privado em Turismo
Preços Evolução dos Preços Turísticos
Oferta Densidade; Qualidade; Turismo em Espaço Rural
Procura
Estada média; Afluência; Segmentação; Mercados Emissores; Gasto
Turístico; Perfil do Turista; Distribuição Territorial; Sazonalidade.
Qualidade/Satisfação
Estabelecimentos com Certificação de Qualidade; Grau de Satisfação
dos Turistas; Fidelidade dos Turistas
Paisagismo Espaços naturais Protegidos; Grau de Naturalidade do Meio
Gestão Ambiental
Qualidade das águas de banho marítimas; consumo de água e de
electricidade atribuível aos turistas;superfície de costa urbanizada ...
Demografia
Pressão dos Turistas sobre a População; Visitantes a Lugares de
Interesse Turístico
Indicadores da
Comunidade Local
Rácio de utilização de Infraestruturas hoteleiras pelos residentes;
Opinião dos Residentes sobre o Futuro do Turismo na
Região; Nível de Satisfação da População Local
Institucional Planos e Programas com incidência em Turismo e Sustentabilidade
Economia
Actividade
Turística
Meio Ambiente
Sociedade e
Cultura
XV Congresso Anual da APDR
Cabo Verde, 6-11/7/2009
6
Objectivos do Inquérito aos Residentes-2005
→ Colmatar uma lacuna existente nas estatísticas do
Turismo - a oferta e a procura (do ponto de vista do turista)
estão razoavelmente cobertas; faltava a perspectiva da população
residente, quer na Região, quer no País;
→ Obter um instrumento de base do planeamento do
Turismo - O estudo das expectativas e necessidades dos
residentes deve ser um ponto de partida chave em qualquer Plano
de Turismo (Simmons & Fairweather, 1998).
→ Projecto SIET-MAC – resposta aos indicadores sociais de
sustentabilidade do Turismo
Anúncio

Recomendados

Demanda turisticainternacional ssa_ps
Demanda turisticainternacional ssa_psDemanda turisticainternacional ssa_ps
Demanda turisticainternacional ssa_psDaniel Meira
 
Palestra Jeanine Pires sobre Indicadores do Turismo - Out 2011
Palestra Jeanine Pires sobre Indicadores do Turismo - Out 2011Palestra Jeanine Pires sobre Indicadores do Turismo - Out 2011
Palestra Jeanine Pires sobre Indicadores do Turismo - Out 2011Jeanine Pires
 
Plano estadual de turismo 2013 2033
Plano estadual de turismo 2013 2033Plano estadual de turismo 2013 2033
Plano estadual de turismo 2013 2033Bruno Muniz de Brito
 
Tecnologia Como Diferencial Competitivo
Tecnologia Como Diferencial CompetitivoTecnologia Como Diferencial Competitivo
Tecnologia Como Diferencial CompetitivoJulio Verna
 
Indicadores de cultura, esporte e e turismo
Indicadores de cultura, esporte e e turismo Indicadores de cultura, esporte e e turismo
Indicadores de cultura, esporte e e turismo Durango Duarte
 

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Indicadores de sustentabilidade do turismo nos Açores: o papel das opiniões e da atitude dos residentes face ao turismo na região

Panorama curso gestores
Panorama curso gestoresPanorama curso gestores
Panorama curso gestoresKarlla Costa
 
Demanda turistica e o grau de satisfacao dos visitantes e turistas em Joao Pe...
Demanda turistica e o grau de satisfacao dos visitantes e turistas em Joao Pe...Demanda turistica e o grau de satisfacao dos visitantes e turistas em Joao Pe...
Demanda turistica e o grau de satisfacao dos visitantes e turistas em Joao Pe...brunalobo
 
Turistas nacionais em Lamego
Turistas nacionais em LamegoTuristas nacionais em Lamego
Turistas nacionais em LamegoPedro Peixoto
 
Amorae Ecopousada Univali - Turismo e Hotelaria
Amorae Ecopousada Univali - Turismo e HotelariaAmorae Ecopousada Univali - Turismo e Hotelaria
Amorae Ecopousada Univali - Turismo e HotelariaAlexandre Maitto
 
Açores. Destino Turístico Amigo Do Ambiente
Açores. Destino Turístico Amigo Do AmbienteAçores. Destino Turístico Amigo Do Ambiente
Açores. Destino Turístico Amigo Do AmbientePTMacaronesia
 
Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Turismo
Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do TurismoPrograma de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Turismo
Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do TurismoSecretaria de Turismo da Bahia
 
Plano de Marketing e Comunicação da Cidade de Triunfo
Plano de Marketing e Comunicação da Cidade de TriunfoPlano de Marketing e Comunicação da Cidade de Triunfo
Plano de Marketing e Comunicação da Cidade de TriunfoGardênia Guedes
 
Novas tendências em turismo e hotelaria adeliaçor th2 2016
Novas tendências em turismo e hotelaria   adeliaçor th2 2016Novas tendências em turismo e hotelaria   adeliaçor th2 2016
Novas tendências em turismo e hotelaria adeliaçor th2 2016th2
 
Apresentação Oficial - SPCVB
Apresentação Oficial - SPCVBApresentação Oficial - SPCVB
Apresentação Oficial - SPCVBToni Sando
 
panorama turismo 2008
panorama turismo 2008panorama turismo 2008
panorama turismo 2008Portal NE10
 
Implicações do turismo na comunidade de Extração ( Curralinho) Minas Gerais
Implicações do turismo na comunidade de Extração ( Curralinho) Minas GeraisImplicações do turismo na comunidade de Extração ( Curralinho) Minas Gerais
Implicações do turismo na comunidade de Extração ( Curralinho) Minas GeraisEveline do Rosário Santos
 
10 produtosturisticos albertina_lima_tav1ºano
10 produtosturisticos albertina_lima_tav1ºano10 produtosturisticos albertina_lima_tav1ºano
10 produtosturisticos albertina_lima_tav1ºanoTina Lima
 
Turismo SC- Desafios e Oportunidades por Anita Pires
Turismo SC- Desafios e Oportunidades por Anita PiresTurismo SC- Desafios e Oportunidades por Anita Pires
Turismo SC- Desafios e Oportunidades por Anita PiresPires e Associados
 
PORTO E NORTE UM DESTINO PARA TODOS
PORTO E NORTE UM DESTINO PARA  TODOSPORTO E NORTE UM DESTINO PARA  TODOS
PORTO E NORTE UM DESTINO PARA TODOSCláudio Carneiro
 

Semelhante a Indicadores de sustentabilidade do turismo nos Açores: o papel das opiniões e da atitude dos residentes face ao turismo na região (20)

Panorama curso gestores
Panorama curso gestoresPanorama curso gestores
Panorama curso gestores
 
Demanda turistica e o grau de satisfacao dos visitantes e turistas em Joao Pe...
Demanda turistica e o grau de satisfacao dos visitantes e turistas em Joao Pe...Demanda turistica e o grau de satisfacao dos visitantes e turistas em Joao Pe...
Demanda turistica e o grau de satisfacao dos visitantes e turistas em Joao Pe...
 
Turistas nacionais em Lamego
Turistas nacionais em LamegoTuristas nacionais em Lamego
Turistas nacionais em Lamego
 
Amorae Ecopousada Univali - Turismo e Hotelaria
Amorae Ecopousada Univali - Turismo e HotelariaAmorae Ecopousada Univali - Turismo e Hotelaria
Amorae Ecopousada Univali - Turismo e Hotelaria
 
Copa das Confederações 2013
Copa das Confederações 2013Copa das Confederações 2013
Copa das Confederações 2013
 
Produção associada ao turismo praia do forte
Produção associada ao turismo   praia do forteProdução associada ao turismo   praia do forte
Produção associada ao turismo praia do forte
 
Açores. Destino Turístico Amigo Do Ambiente
Açores. Destino Turístico Amigo Do AmbienteAçores. Destino Turístico Amigo Do Ambiente
Açores. Destino Turístico Amigo Do Ambiente
 
2008 I assembléia geral
2008 I assembléia geral2008 I assembléia geral
2008 I assembléia geral
 
Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Turismo
Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do TurismoPrograma de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Turismo
Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Turismo
 
Plano de Marketing e Comunicação da Cidade de Triunfo
Plano de Marketing e Comunicação da Cidade de TriunfoPlano de Marketing e Comunicação da Cidade de Triunfo
Plano de Marketing e Comunicação da Cidade de Triunfo
 
Novas tendências em turismo e hotelaria adeliaçor th2 2016
Novas tendências em turismo e hotelaria   adeliaçor th2 2016Novas tendências em turismo e hotelaria   adeliaçor th2 2016
Novas tendências em turismo e hotelaria adeliaçor th2 2016
 
Apresentação Oficial - SPCVB
Apresentação Oficial - SPCVBApresentação Oficial - SPCVB
Apresentação Oficial - SPCVB
 
panorama turismo 2008
panorama turismo 2008panorama turismo 2008
panorama turismo 2008
 
Açores
AçoresAçores
Açores
 
2011 assembleia geral
2011 assembleia geral2011 assembleia geral
2011 assembleia geral
 
Implicações do turismo na comunidade de Extração ( Curralinho) Minas Gerais
Implicações do turismo na comunidade de Extração ( Curralinho) Minas GeraisImplicações do turismo na comunidade de Extração ( Curralinho) Minas Gerais
Implicações do turismo na comunidade de Extração ( Curralinho) Minas Gerais
 
10 produtosturisticos albertina_lima_tav1ºano
10 produtosturisticos albertina_lima_tav1ºano10 produtosturisticos albertina_lima_tav1ºano
10 produtosturisticos albertina_lima_tav1ºano
 
Turismo SC- Desafios e Oportunidades por Anita Pires
Turismo SC- Desafios e Oportunidades por Anita PiresTurismo SC- Desafios e Oportunidades por Anita Pires
Turismo SC- Desafios e Oportunidades por Anita Pires
 
Turismo natureza
Turismo naturezaTurismo natureza
Turismo natureza
 
PORTO E NORTE UM DESTINO PARA TODOS
PORTO E NORTE UM DESTINO PARA  TODOSPORTO E NORTE UM DESTINO PARA  TODOS
PORTO E NORTE UM DESTINO PARA TODOS
 

Mais de Serviço Regional de Estatística dos Açores(SREA)

Mais de Serviço Regional de Estatística dos Açores(SREA) (18)

Importância do reporte estatístico da atividade do Alojamento Local
Importância do reporte estatístico da atividade do Alojamento LocalImportância do reporte estatístico da atividade do Alojamento Local
Importância do reporte estatístico da atividade do Alojamento Local
 
Macaronésia - Análise/Interpretação de Indicadores Económicos atuais de cada ...
Macaronésia - Análise/Interpretação de Indicadores Económicos atuais de cada ...Macaronésia - Análise/Interpretação de Indicadores Económicos atuais de cada ...
Macaronésia - Análise/Interpretação de Indicadores Económicos atuais de cada ...
 
Os principais resultados dos Censos 2021 na RA Açores
Os principais resultados dos Censos 2021 na RA AçoresOs principais resultados dos Censos 2021 na RA Açores
Os principais resultados dos Censos 2021 na RA Açores
 
Oficina prática: Estatísticas do Turismo
Oficina prática: Estatísticas do TurismoOficina prática: Estatísticas do Turismo
Oficina prática: Estatísticas do Turismo
 
Turismo no Espaço Rural - Açores
Turismo no Espaço Rural - AçoresTurismo no Espaço Rural - Açores
Turismo no Espaço Rural - Açores
 
Indicador Compósito de Desenvolvimento Intra-Regional dos Açores 1980-2010
Indicador Compósito de Desenvolvimento Intra-Regional dos Açores 1980-2010Indicador Compósito de Desenvolvimento Intra-Regional dos Açores 1980-2010
Indicador Compósito de Desenvolvimento Intra-Regional dos Açores 1980-2010
 
Entrada e Saída dos Principais Produtos dos Açores
Entrada e Saída dos Principais Produtos dos AçoresEntrada e Saída dos Principais Produtos dos Açores
Entrada e Saída dos Principais Produtos dos Açores
 
IAE Açores
IAE AçoresIAE Açores
IAE Açores
 
Uma visão geral dos Açores
Uma visão geral dos Açores  Uma visão geral dos Açores
Uma visão geral dos Açores
 
Apresentação DAMARECE
Apresentação DAMARECEApresentação DAMARECE
Apresentação DAMARECE
 
Envelhecimento e natalidade nos Açores, ventilação espacial por ilha município
Envelhecimento e natalidade nos Açores, ventilação espacial por ilha municípioEnvelhecimento e natalidade nos Açores, ventilação espacial por ilha município
Envelhecimento e natalidade nos Açores, ventilação espacial por ilha município
 
Estatísticas regionais, recolha, tratamento e difusão
Estatísticas regionais, recolha, tratamento e difusãoEstatísticas regionais, recolha, tratamento e difusão
Estatísticas regionais, recolha, tratamento e difusão
 
Pib por ilha
Pib por ilhaPib por ilha
Pib por ilha
 
Açores à descoberta das raízes - Os Açores na actualidade
Açores à descoberta das raízes - Os Açores na actualidadeAçores à descoberta das raízes - Os Açores na actualidade
Açores à descoberta das raízes - Os Açores na actualidade
 
Acessos ao portal do SREA
Acessos ao portal do SREAAcessos ao portal do SREA
Acessos ao portal do SREA
 
Novo portal do Serviço Regional de Estatística dos Açores
Novo portal do Serviço Regional de Estatística dos AçoresNovo portal do Serviço Regional de Estatística dos Açores
Novo portal do Serviço Regional de Estatística dos Açores
 
Projecto CONTRIMAC
Projecto CONTRIMACProjecto CONTRIMAC
Projecto CONTRIMAC
 
Seminário sobre a avaliação dos sobrecustos das regiões ultraperiféricas
Seminário sobre a avaliação dos sobrecustos das regiões ultraperiféricas Seminário sobre a avaliação dos sobrecustos das regiões ultraperiféricas
Seminário sobre a avaliação dos sobrecustos das regiões ultraperiféricas
 

Indicadores de sustentabilidade do turismo nos Açores: o papel das opiniões e da atitude dos residentes face ao turismo na região

  • 1. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 1 Indicadores de Sustentabilidade do Turismo nos Açores: o papel das opiniões e da atitude dos residentes face ao turismo na Região
  • 2. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 2
  • 3. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 3 Alguns números sobre o Turismo nos Açores: Dados relativos a Hotelaria Tradicional e TER Estabelecimentos (nº) Camas (nº) Hóspedes (nº) Dormidas (nº) Proveitos Totais (euros) 1991 53 3 284 142 650 385 369 14 907 643 1996 69 3 764 165 178 433 582 18 325 550 2000 65 4 039 209 353 601 074 27 159 341 2001 94 4 974 241 714 735 666 34 254 187 2006 126 8 858 342 217 1 199 126 55 240 403 2008 173 9 462 358 633 1 146 054 55 537 790 Fonte: SREA
  • 4. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 4 Enquadramento → 2001 – ano-chave do Turismo Regional : arranque e desenvolvimento → Evolução nas estatísticas regionais do Turismo Inquérito aos Turistas - 2001 Sistema de Indicadores de Sustentabilidade do Turismo na Macaronésia(SIET-MAC) – 2000-2005 Inquérito aos Visitantes – 2005/6 Inquérito aos Residentes sobre Turismo nos Açores - 2005
  • 5. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 5 Projecto SIET-MAC - Sistema de Indicadores de Sustentabilidade do Turismo na Macaronésia Temas Sub-temas Indicadores Emprego Emprego no sector turístico; Grau de Qualificação Rentabilidade Peso do Turismo na Economia Investimento Investimento Público e Privado em Turismo Preços Evolução dos Preços Turísticos Oferta Densidade; Qualidade; Turismo em Espaço Rural Procura Estada média; Afluência; Segmentação; Mercados Emissores; Gasto Turístico; Perfil do Turista; Distribuição Territorial; Sazonalidade. Qualidade/Satisfação Estabelecimentos com Certificação de Qualidade; Grau de Satisfação dos Turistas; Fidelidade dos Turistas Paisagismo Espaços naturais Protegidos; Grau de Naturalidade do Meio Gestão Ambiental Qualidade das águas de banho marítimas; consumo de água e de electricidade atribuível aos turistas;superfície de costa urbanizada ... Demografia Pressão dos Turistas sobre a População; Visitantes a Lugares de Interesse Turístico Indicadores da Comunidade Local Rácio de utilização de Infraestruturas hoteleiras pelos residentes; Opinião dos Residentes sobre o Futuro do Turismo na Região; Nível de Satisfação da População Local Institucional Planos e Programas com incidência em Turismo e Sustentabilidade Economia Actividade Turística Meio Ambiente Sociedade e Cultura
  • 6. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 6 Objectivos do Inquérito aos Residentes-2005 → Colmatar uma lacuna existente nas estatísticas do Turismo - a oferta e a procura (do ponto de vista do turista) estão razoavelmente cobertas; faltava a perspectiva da população residente, quer na Região, quer no País; → Obter um instrumento de base do planeamento do Turismo - O estudo das expectativas e necessidades dos residentes deve ser um ponto de partida chave em qualquer Plano de Turismo (Simmons & Fairweather, 1998). → Projecto SIET-MAC – resposta aos indicadores sociais de sustentabilidade do Turismo
  • 7. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 7 Metodologia Conteúdo do questionário Definição da amostra Definições e formulação Selecção e formação dos agentes inquiridores Trabalho de campo Registo informático da informação Conteúdo do questionário Definição da amostra Definições e formulação Selecção e formação dos agentes inquiridores Trabalho de campo Registo informático da informação
  • 8. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 8 Conteúdo do questionário → 2 fontes: - Local Questionnaire Model – OMT (2004) - Christchurch/Akaroa Resident’s Tourism Survey – Universidade de Lincoln, Canterbury, Nova Zelândia (2003) → 4 grupos de perguntas: - Ligação à Região (questões 1 e 2) - Ligação/experiências com Turismo (questões 4 a 10) - Opiniões sobre o Turismo nos Açores (questões 11 a 14) - Características demográficas (questão 18 – perguntas 1 a 5)
  • 9. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 9 Definição do universo e da amostra → Universo: população residente nos Açores, com idade superior ou igual a 15 anos → Universo de referência: unidades de alojamento da Amostra- mãe que serve de referência ao Inquérito ao Emprego (IE) na RAA → Base de amostragem: Amostra- mãe → Unidade amostral: unidade de alojamento (u.a.) → Unidade de observação: indivíduo com 15 ou mais anos → Amostra: 1558 u.a. do IE 3º trimestre/2005; 1700 indivíduos
  • 10. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 10 Metodologia de recolha → Operação não periódica → Entrevista directa → Recurso a 10 entrevistadores do IE, distribuídos por todas as ilhas → Questionário em papel → Período de recolha: Julho a Setembro de 2005 Registo e tratamento da informação → SPSS → Análise de conteúdo em word, para as perguntas abertas 15 a 17
  • 11. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 11 Principais resultados Análise global  Características demográficas  Ligação à Região  Ligação e experiências relacionadas com o Turismo  Opiniões Análise por escalão etário Análise por grau de instrução
  • 12. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 12 Características demográficas Distribuição por género Masculino 40,2% Feminino 59,8% Escalão etário 65 e mais 20% 15-24 11% 25-34 14% 35-44 21%45-54 19% 55-64 15% Ilha de residência Faial 7% Graciosa 2% Flores 2% Pico 10% S. Jorge 6% Terceira 25% Santa Maria 2% S. Miguel 46%
  • 13. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 13 Características demográficas Situação perante o trabalho Outra 0,6%Reformado 18,1% Estudante 5,3% Doméstica 26,1% Desemprega do 2,2% Exerce profissão 47,7% Nível de instrução Não tem 3,3% Universitário 6,0% Secundário 12,5% Politécnico 1,7% Básico 76,6%
  • 14. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 14 Ligação/ experiências relacionadas com o Turismo Não É-me indiferente Sim O contacto com turistas perturba a sua actividade? 76,30% 23,40% 0,30% Alterou os seus hábitos para evitar turistas? 99,70% - 0,30% Existem locais onde gosta de ver turistas? 21% 53,60% 25,40% Existem locais onde não gosta de ver turistas? 64,10% 34,10% 1,80% Há algum tipo de turista que lhe agrade ou desagrade? 93,70% - 6,30% Nunca Raramente Às vezes Frequentemente No seu tempo livre costuma cruzar-se com turistas? 3% 14% 60% 23%
  • 15. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 15 25,2 52,7 57,5 54,8 61,3 62,3 94,9 89,0 85,2 80,0 72,0 51,4 51,3 40,3 33,4 0,4 1,6 2,7 4,2 4,4 3,8 9,8 25,8 8,9 39,0 21,1 19,2 17,1 14,7 13,7 O Turismo é bom para os Açores Estimula a cultura local e o artesanato Cria postos de trabalho para os residentes Dá emprego à juventude local Ajuda a criar novos serviços que servem os residentes O dinheiro gasto pelos turistas fica na Região Os residentes têm acesso aos serviços usados pelos turistas Pessoalmente beneficio com o turismo Aumenta os preços dos produtos Os Açores têm controle sobre o turismo Aumenta a criminalidade Prejudica o meio ambiente Provoca escassez dos recursos naturais locais Dificulta o acesso dos residentes a locais de lazer Prejudica os padrões morais da sociedade local Opiniões Positivas Negativas
  • 16. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 16 Opiniões 57,8 44,8 38,9 35,8 33,8 28,1 26,2 24,0 24,0 23,5 23,3 15,9 12,1 9,5 4,7 Os Açores têmcontrolesobreoturismo Odinheiro gasto pelos turistas fica na Região Os residentes têmacesso aos serviços usados pelos turistas Aumenta os preços dos produtos Pessoalmentebeneficio comoturismo Provoca escassezdos recursos naturais locais Aumenta a criminalidade Dificulta o acesso dos residentes a locais delazer Prejudica os padrões morais da sociedadelocal Ajuda a criarnovos serviços queservemos residentes Prejudica omeioambiente Dá emprego à juventudelocal Cria postos detrabalho para os residentes Estimula a cultura local eoartesanato OTurismo ébompara os Açores
  • 17. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 17 Opiniões Opinião geral sobre o turismo nos Açores Excelente 3,1% Péssima 0,1% Má 2,4% Boa 49,5% Satisfatória 45,0% Fluxo actual do turismo para os Açores Baixo 10,9% Muito alto 0,5% Muito baixo 2,1% Alto 26,8% Moderado 59,6% Fluxo turístico futuro desejado para os Açores O mesmo 30,3% Menos 0,9% Muito mais 21,1% Mais 47,6%
  • 18. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 18 Análise das opiniões por escalão etário 15-24 24-35 35-44 45-54 55-64 65 e+ OTurismo ébom para os Açores 4,35 4,35 4,31 4,27 4,26 4,04 Pessoalmentebeneficio com o turismo 3,42 3,38 3,33 3,19 3,10 2,88 Cria postos detrabalho para os residentes 3,96 4,09 4,06 4,02 3,94 3,81 Dá emprego à juventudelocal 3,86 3,97 3,99 3,91 3,88 3,72 Aumenta os preços dos produtos 3,24 3,24 3,20 3,22 3,24 3,22 Aumenta a criminalidade 2,56 2,49 2,64 2,58 2,73 2,87 Prejudica o meio ambiente 2,49 2,50 2,57 2,54 2,65 2,70 Ajuda a criarnovos serviços queservem os residentes 3,85 3,75 3,78 3,81 3,75 3,62 Prejudica os padrões morais da sociedadelocal 2,19 2,23 2,32 2,37 2,49 2,69 Dificulta o acesso dos residentes a locais delazer 2,36 2,31 2,31 2,36 2,47 2,67 Estimula a cultura localeo artesanato 4,13 4,13 4,14 4,12 4,01 3,90 Provoca escassezdos recursos naturais locais 2,49 2,43 2,55 2,54 2,61 2,72 Os Açores têm controlesobreo turismo 3,30 3,22 3,36 3,24 3,26 3,23 Odinheiro gasto pelos turistas fica na Região 3,44 3,49 3,65 3,58 3,61 3,40 Os residentes têm acesso aos serviços usados pelos turistas 3,38 3,44 3,44 3,47 3,48 3,42 Nota:Aescala deopiniões, a partirda qualsecalculou a média, é:1-Discordo vivamente;2-Discordo;3 -Não concordo nem discordo;4 -Concordo;5-Concordo vivamente Itens Escalão Etário
  • 19. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 19 Análise por escalão etário Opinião geral sobre o Turismo nos Açores 35,8 47,7 42,5 44,7 51,3 46,0 56,8 46,1 51,8 48,2 43,8 51,9 3,7 2,9 2,5 3,8 3,8 1,9 0% 20% 40% 60% 80% 100% 15- 24 25- 34 35- 44 45- 54 55- 64 65 e mais Escalãoetário Péssima Má Satisfatória Boa Excelente Opinião sobre o fluxo actual do Turismo para os Açores 5,2 12,3 12,1 13,4 14,3 5,9 68,1 57,8 60,7 54,3 56,6 63,1 25,7 25,4 23,9 28,7 26,0 30,9 0% 20% 40% 60% 80% 100% 15-24 25-34 35-44 45-54 55-64 65 e mais Escalãoetário Muito baixo Baixo Moderado Alto Muito alto No futuro, gostaria de mais ou menos Turismo nos Açores? 33,0 25,2 24,6 25,6 31,3 44,1 44,5 49,6 50,8 50,9 44,5 42,5 22,0 24,8 24,6 21,7 23,0 11,8 0% 20% 40% 60% 80% 100% 15-24 35-44 55-64Escalãoetário Menos O mesmo Mais Muito mais
  • 20. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 20 Análise das opiniões por grau de instrução Não tem Básico Secundário Politécnico Universitário OTurismo ébom para os Açores 3,9 4,2 4,4 4,5 4,6 Pessoalmentebeneficio com o turismo 2,7 3,2 3,5 3,4 3,5 Cria postos detrabalho para os residentes 3,8 4,0 4,1 4,3 4,3 Dá emprego à juventudelocal 3,7 3,9 3,9 4,1 4,1 Aumenta os preços dos produtos 3,1 3,2 3,3 3,1 3,2 Aumenta a criminalidade 2,7 2,7 2,4 2,6 2,5 Prejudica o meio ambiente 2,5 2,6 2,3 2,5 2,7 Ajuda a criarnovos serviços queservemos residentes 3,4 3,7 3,9 4,0 4,0 Prejudica os padrões morais da sociedadelocal 2,5 2,5 2,1 2,0 2,0 Dificulta o acesso dos residentes a locais delazer 2,4 2,5 2,2 2,0 2,2 Estimula a cultura localeo artesanato 3,7 4,0 4,1 4,4 4,3 Provoca escassezdos recursos naturais locais 2,5 2,6 2,2 2,3 2,4 Os Açores têm controlesobreo turismo 3,2 3,3 3,3 3,3 3,2 Odinheiro gasto pelos turistas fica na Região 3,5 3,5 3,6 3,7 3,6 Os residentes têm acesso aos serviços usados pelos turistas 3,2 3,4 3,6 3,5 3,5 Nota: A escala de opiniões, a partir da qual se calculou a média, é: 1 - Discordo vivamente; 2 - Discordo; 3 - Não concordo nem discordo; 4 - Concordo; 5- Concordo vivamente Grau deInstrução Itens
  • 21. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 21 Análise por grau de instrução Opinião geral sobre o turismo nos Açores 0,5 2,0 2,9 9,2 65,5 41,0 53,4 50,0 57,1 34,5 54,1 38,9 46,4 30,6 2,9 4,3 3,6 3,1 0% 20% 40% 60% 80% 100% Não tem Básico Secundário Politécnico Universitário Graudeinstrução Péssima Má Satisfatória Boa Excelente Opinião sobre o fluxo actual do turismo para os Açores 1,7 2,9 8,2 17,9 10,6 11,0 7,1 15,3 64,3 58,1 62,9 64,3 54,1 17,9 29,0 22,9 28,6 21,4 0% 20% 40% 60% 80% 100% Não tem Básico Secundário Politécnico Universitário Graudeinstrução Muito baixo Baixo Moderado Alto Muito alto Fluxo turístico futuro desejado para os Açores 1,7 0,9 0,5 2,1 25,9 32,8 21,3 21,4 22,9 56,9 45,6 51,7 64,3 54,2 15,5 20,8 26,5 14,3 20,8 0% 20% 40% 60% 80% 100% Não tem Básico Secundário Politécnico Universitário Graudeinstrução Menos O mesmo Mais Muito mais
  • 22. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 22 Conclusões a retirar dos resultados ■ A RAA é um destino cuja capacidade de carga está longe de ser atingida ■ A maioria dos residentes nos Açores, considera que: - O Turismo nos Açores é Bom ou Satisfatório - O fluxo actual de turistas para a Região é moderado - No futuro, deveria haver mais turismo na Região ■ Estas opiniões não são substancialmente alteradas em função da idade ou do grau de instrução.
  • 23. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 23 Considerações finais Apesar da simplicidade, este projecto apresenta características interessantes:  Carácter inovador, ao nível regional e nacional  Antecipação das necessidades dos potenciais utilizadores  Utilidade em termos de planeamento e sustentabilidade do Turismo regional  Integração num projecto mais vasto
  • 24. XV Congresso Anual da APDR Cabo Verde, 6-11/7/2009 24 Obrigada pela vossa atenção! Para aceder às publicações do SIET-MAC e do Inquérito aos Residentes, consultar o site do SREA: http://estatistica.azores.gov.pt em: Publicações – Não Periódicas - Turismo Isabel Cristina Correia Monjardino isabel.cristina@ine.pt