Tiragem: 23019                  Pág: 2                                                                                    ...
Tiragem: 23019                        Pág: 3                                                                              ...
Tiragem: 23019                       Pág: 4                                                                               ...
Tiragem: 23019                         Pág: 5                                                                             ...
Tiragem: 23019                  Pág: 1                                                                        País: Portug...
Tiragem: 23019                  Pág: Principal                                                                       País:...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Um milhão de euros para financiar projectos inovadores

449 visualizações

Publicada em

O concurso inspira-se no MIT $100K e aceita candidatos até 31 de Maio.

O vencedor poderá conseguir um financiamento até um milhão de euros para apoiar a criação do seu próprio negócio.

Este é o prémio final do concurso Building Global Inovators criado pelo ISCTE em
parceria com o MIT Portugal e a Caixa Capital.

Podem concorrer empreendedores, universidades, politécnicos e institutos que tenham como objectivo desenvolver projectos
empresariais de base tecnológica vocacionados
para mercados globais. Mas os ‘spin –off’ universitários com menos de cinco anos de
existência e um volume de facturação inferior a 2,5 milhões de euros podem tentar a sua sorte. Read more

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
449
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Um milhão de euros para financiar projectos inovadores

  1. 1. Tiragem: 23019 Pág: 2 País: Portugal Cores: Cor Period.: Semanal Área: 26,63 x 34,47 cm² ID: 41887755 21-05-2012 | Emprego & Universidades Âmbito: Economia, Negócios e. Corte: 1 de 6Novabase cria prémio 1de 7,4 milhões de eurosCada um dos três finalistas do Novabase Competition, dedicado a projectos inovadores no sectoraeroespacial, pode receber um financiamento de capital de risco até aos 2,5 milhões de euros.O financiamento total FINANCIAMENTO contribuir para incentivar esse dinamismo”, pode chegar aos 2,5 acrescenta. A empresa tecnológica vai agora milhões de euros por Novabase Capital fazer uma ronda pelas principais instituições projecto. Um valor vá- de Risco de ensino superior fortes neste sector para lido para cada um dos A Novabase Capital, Sociedade de lhes apresentar o prémio. Com esta iniciativa três finalistas da No- Capital de Risco, SA é uma empresa pretendem atrair para Portugal os projectos vabase Competition de capital de risco integralmente mais inovadores na área aeroespacial. detida pela Novabase SGPS, SA, que que vai procurar em- tem como principal objectivo iden-preendedores em toda a Europa no sector ae- tificar e ajudar a desenvolver pro- O plano de negócios tem de terroespacial. O concurso, que é anunciado hoje, jectos empresariais portugueses da inovação e potencial de mercadoestá aberto a estudantes de todas as universi- área das TIC, ainda embrionários ou O financiamento aos vencedores deverá vir dodades europeias. Uma das condição funda- em expansão, que apresentem um Fundo de Capital de Risco Novabase Capitalmentais é que os três finalistas terão que fun- elevado potencial de valorização Inovação e Internacionalização que tem umdar a empresa que desenvolverá o projecto em sinergia com a Novabase. valor total de 11,36 milhões de euros. A Nova- A Novabase Capital é a sociedadeem Portugal. gestora do FCR Novabase Capital, base será assim uma das principais accionistas Para além de poderem concorrer a um fi- já integralmente investido, com dos projectos partilhando o risco e os lucrosnanciamento que pode chegar aos 2,5 milhões, uma dotação de 7,14 milhões de com os promotores dos negócios. Mas estesos vencedores poderão ainda beneficiar da euros e participado em 30% pela empreendedores também se deverão compro-rede de parceiros da Novabase Capital, que Novabase Capital e em 70% pelo meter com uma parte do investimento, dentrolhes facilitará o acesso à contratação dos servi- IAPMEI através do Programa PRI- das suas capacidades financeiras. Os candida- ME e do FCR Novabase Capital Ino-ços necessários a uma ‘start up’, que vão desde tos terão que apresentar um plano de negócio vação e Internacionalização, como apoio de marketing, passando pela contabili- uma dotação máxima de 11,36 mi- que é avaliado de “acordo com a inovação e po-dade ou serviços administrativos. As candida- lhões de euros e participação do FI- tencial de mercado”, acrescenta o responsável 2turas estão abertas a partir de hoje e decorrem NOVA – Fundo de Apoio ao Finan- da Novabase.até ao dia 14 de Setembro. ciamento à Inovação, através de O júri será composto por membros de algu- “Escolhemos o sector aeroespacial porque uma dotação do Programa COM- mas das mais prestigiadas universidades euro- PETE, no valor de cinco milhões deé uma área que tem vindo a crescer em Portu- peias e por personalidades ligadas à indústria euros, destinada às regiões Norte,gal, tendo cerca de 40 empresas. É uma das Centro e Alentejo, e de outra do aeroespacial, também a nível europeu. Os ven-indústrias com maior potencial de cresci- Programa POR Lisboa, no valor cedores serão anunciados a 19 de Outubro, namento e com maior projecção em termos de 0,5 milhões de euros, orientada sede da Novabase.mundiais”, afirma Ricardo Marvão, manager para projectos Early Stage na A empresa tecnológica que lança este con-da Novabase. Região de Lisboa, estando integra- curso teve, no ano passado, um volume de ne- dos no QREN. Ambos os progra- “O empreendedorismo é um dos mais fortes gócios de 230 milhões de euros, 20% obtidos mas contam com co-financiamen-motores de desenvolvimento da economia e to da UE via FEDER. fora de Portugal, tendo trabalhado em 37 paí-acreditamos que a Novabase Competition vai ses. ■ Madalena QueirósUm milhão de euros parafinanciar projectos inovadoresPode candidatar-se ao ISCTE-IUL MIT O objectivo desta ciências naturais e da vida; energias susten-Portugal Venture Competition competição é “ligar táveis e meios de transportes, tecnologia deaté ao próximo dia 31 de Maio. inovadores globais informação e internet e produtos e serviços de consumo. a investidores O objectivo desta iniciativa é “ligar inova- 3 globais”, dizO concurso inspira-se no MIT 100 K dores globais a investidores globais”, explica e aceita candidatos até 31 de Maio. Gonçalo Amorim, Gonçalo Amorim do Centro do Empreendedo- O vencedor poderá conseguir um do AUDAX, rismo do AUDAX. Como? “Identificando e financiamento até um milhão de Centro para o premiando projectos em fase de ‘seed/earlyeuros para apoiar a criação do seu próprio ne- Empreendedorismo. stage’ com uma clara proposta de valor à escalagócio. Este é o prémio final do concurso Buil- global”, responde.ding Global Inovators criado pelo ISCTE em Para que possam concorrer, os empreende-parceria com o MIT Portugal e a Caixa Capi- dores devem trabalhar para “reduzir o riscotal. Podem concorrer empreendedores, uni- comercial e tecnológico” e “preparar um planoversidades, politécnicos e institutos que te- de acção para escalar o negócio com capital denham como objectivo desenvolver projectos risco, que pode variar entre os dois e os cincoempresariais de base tecnológica vocaciona- milhões de euros”.dos para mercados globais. Mas os ‘spin –off’ No último ano, os semi-finalistas destauniversitários com menos de cinco anos de competição já conseguiram angariar seis mi-existência e um volume de facturação infe- lhões de euros de investimento, metade dorior a 2,5 milhões de euros podem tentar a qual com origem em capital de risco. Os pro-sua sorte. Para concorrer terá que apresentar jectos vencedores levaram já à criação de 72um projecto nas quatro áreas a concurso: novos postos de trabalho. ■ M.Q.
  2. 2. Tiragem: 23019 Pág: 3 País: Portugal Cores: Cor Period.: Semanal Área: 26,22 x 36,09 cm²ID: 41887755 21-05-2012 | Emprego & Universidades Âmbito: Economia, Negócios e. Corte: 2 de 6 2,5 Os vencedores da Novabase Competition poderão candidatar-se a um financiamento até 2,5 milhões de euros. Fotos:Paula Nunes Como a formação pode ajudar a sua ideia de negócio Conheça dois casos de sucesso das costureiras e até no lançamento de de empresários apoiados pelo um projecto de responsabilidade so- programa comunitário POPH. cial. Diz que aprendeu, essencialmen- te, instrumentos de gestão, noções de contabilidade, recursos humanos, O apoio ao empreendedo- ‘coaching’ e gestão de tempo. Padroni- rismo não se resume a fi- zar a mudança a todos os níveis, seja nanciamento. Há outras com fornecedores ou clientes, foi ou- formas de apoiar, que po- tro dos ensinamentos que tirou. dem dar o impulso que faltava para O POPH está inscrito no QREN, concretizar ou impulsionar um pro- que enquadra a aplicação da política jecto profissional. Micaela Larish de- comunitária de coesão económica e senha vestuário de dança e Alexandre social em Portugal no período 2007- Pinto concebe audioguias turísticos 2013. Com uma dotação global inovadores. São dois empreendedores aproximada de 8,8 mil milhões de de sucesso que foram ajudados pelo euros, dos quais 6,1 mil milhões de Programa Operacional de Potencial comparticipação do Fundo Social Humano (POPH), um programa co- Europeu, visa estimular o potencial munitário de formação para PME. de crescimento sustentado da eco- “Muitas pessoas, por seguirem um nomia portuguesa. Estimular a cria- sonho, tornam-se empresárias, sendo ção e a qualidade do emprego, des- brilhantes na área que dominam, mas tacando a promoção do empreende- mais tarde ou mais cedo percebem dorismo e os mecanismos de apoio à que lhes faltam outro tipo de bases” , transição para a vida activa é uma diz Micaela Larish, cuja empresa tem das prioridades. ■ Carla Castro o seu nome: Micaela Larish Design. No seu caso particular, licenciada DUAS IDEIAS DE NEGÓCIO em Estilismo, esta formação ajudou-a a ganhar “imensa segurança” e “com- petências em áreas de gestão”. Além 1 Ricardo Marvão, manager da Novabase 4 disso, “não teria estado na Bolsa de 1 e responsável pelo Empreendedorismo a falar em públi- sector aeroespacial, co, pois sempre fui bastante tímida”. segura os folhetos do concurso que podem Micaela Larisch foi um dos convida- A dança transformar-se em dos para contar a sua experiência em- Micaela Larisch, de 44 anos, queria ser aviões de papel. presarial de sucesso no evento come- bailarina, mas um problema de saúde 2 Micaela Larisch criou a Micaela morativo do Dia da Europa, a 9 de impediu-a de concretizar o sonho Larisch Design e Maio, que recebeu o nome de Bolsa de de criança. Licenciou-se em Estilismo desenha vestuário Empreendedorismo, organizado pela e começou a desenhar vestuário para dança. Representação da Comissão Euro- de dança e, assim, encontrou a forma de 3 Alexandre Pinto é um dos sócios da iClio, peia em Portugal e no qual participa- estar ligada ao meio que a fascina. Em empresa que concebe ram entidades financiadoras e asso- 2000, criou a Micaela Larisch Design, e, audioguias inovadores ciações empresariais e onde foi possí- em 2007, iniciou a internacionalização. para o mercado móvel. “Estamos sempre em mudança”, diz, 4 António Dinis, João vel aos visitantes frequentar Dias e Nuno Carinhas workshops sobre o tema. entusiasmada. Com a facturação a do projecto finalista Alexandre Pinto também contou atingir os 150 mil euros, o ano passado, Mediaomics do ISCTE na Bolsa de Empreendedorismo como o próximo passo é comprar um ecrã -IUL MIT - Portugal táctil suspenso para as costureiras Venture Competition. a formação que recebeu através do e o acesso ‘online’ dos clientes POPH o ajudou na sua empresa, a iClio ao estado da sua encomenda. – que concebe um novo conceito de audioguias com ‘tours offline’, que po- dem ser costumizados pelo utilizador e disponível para o mercado móvel (iphone, ipad e android). Para este his- 2 toriador, a frequentar o doutoramento na Universidade de Coimbra, a ajuda do POPH levou-o a abrir horizontes Os audioguias para além do mundo académico. “Foi Alexandre Pinto, 31 anos, e os sócios um abrir de olhos para um universo de tiveram a ideia de criar a iClio quando competências por adquirir e absoluta- frequentavam o mestrado: “European mente fundamentais a qualquer direc- Heritage, Digital Media and the Information Society”: produzir conteúdos tor executivo de micro, médias ou de alta qualidade na área da cultura e do grandes empresas”, explica Alexandre património, destinados aos novos meios Pinto, o CEO da iClio, que lançou com digitais. Foi assim que, em 2010, criaram ex-colegas de História do mestrado a empresa, que facturou 50 mil euros em “European Heritage, Digital Me- em 2011, e cujo principal produto é o JiTT dia and the Information Society”. (Just in Time Tourist), um audioguia, Para Micaela Larisch, esta forma- que não é apenas “mais um guia”, insiste ção do POPH – que não foi só em sala Alexandre Pinto, uma vez que oferece de aula – permitiu-lhe ter uma consul- conteúdos de excelência, ‘offline’ (sem tora para si e para os nove colaborado- custos de dados/roaming) e com base res, dentro da empresa, ajudando em no tempo disponível, localização e outras áreas como a internacionalização, me- opções, que podem ser “costumizadas” lhoramentos de processos, formação à medida do utilizador.
  3. 3. Tiragem: 23019 Pág: 4 País: Portugal Cores: Cor Period.: Semanal Área: 26,39 x 35,94 cm² ID: 41887755 21-05-2012 | Emprego & Universidades Âmbito: Economia, Negócios e. Corte: 3 de 6 40 Projectos candidatos ao concurso de ideias de negócios da Universidade do Porto. Programa NAVES da AESE Paula Nunes FUNDOS A NAVES é a sociedade de Capital financia 30% do capital social de risco da AESE que financia até 250 mil euros por projecto. A cadeira Naves – Novas bólico atribuído por ‘sponsors’”, diz Aventuras Empresariais da Vasco Bordado, professor de Em- AESE – Escola de Direcção preendedorismo nesta escola e admi- e Negócios é uma compo- nistrador não executivo da NAVES So- nente académica, que faz parte do ciedade Capital de Risco, que é consti- contéudo programático do Executive tuída por accionistas ‘alumni’ da AE- MBA AESE/IESE. SE. Cada empresa participada implica Quanto ao apoio financeiro da NA- um ‘alumnus’ da escola como admi- VES Sociedade de Capital de Risco, a nistrador não executivo. limitação do investimento é de 250 O apoio financeiro da NAVES SCR mil euros por projecto ou empresa, destina-se a todos os participantes sem ultrapassar 30% do capital social. em programas de longa duração da Havendo necessidade de mais investi- AESE (com estatuto de ‘alumni’), mento financeiro, a NAVES SCR con- com especial incidência nos diploma- tacta outras capitais de risco para as dos com o Executive MBA AESE/IE- convidar a participar. SE. “Recentemente, temos desenvol- “O apoio financeiro da NAVES So- vido noutros programas”, diz ainda ciedade Capital de Risco é activado pe- Vasco Bordado. Nesta escola existe los promotores interessados em avan- ainda um serviço de consultores se- çar com a implementação do projecto. nior a título gracioso, a que muitos Pontualmente, existe um prémio sim- ‘alumni’ têm recorrido. ■ C.C. Nova Idea Competition Paula Nunes A Universidade Nova tem um concurso interno de planos de negócios que atribui entregou 19 mil euros prémios até 19 mil euros. O Nova Idea Competition é tura denominada conselho de em- o concurso interno de pla- preendedorismo, onde participam to- nos de negócio da Univer- das as unidades orgânicas da institui- sidade Nova constituído ção, que visa assegurar “o envolvimen- por equipas compostas por elementos to do universo que compõe a universi- de várias faculdades. A última edição, dade, acrescenta Joana Mendonça. em 2011, contou com 14 equipas, 54 A Nova organiza um seminário que alunos e quatro faculdades e foram decorre antes da entrega do plano de entregues 19 mil euros em prémios, negócios do Nova Idea Competition e tendo o concurso contado com seis visa preparar os alunos para a fase se- patrocinadores: BPI, Ask, On-Cam- guinte do concurso. Os alunos têm pus Parque das Nações, Cidade FM, A ainda ‘workshops’ de empreendedo- vida é bela e Fnac- Chiado. Esta inicia- rismo , que decorrem ao longo do ano, tiva “pretende promover a cultura e os chamados “Dias da PI (protecção empreendedora dentro da universi- das invenções)”, que se destinam a es- dade e estimular o trabalho multidis- clarecimentos e sensibilização para ciplinar”, resume Joana Mendonça, a esta questão. Há ainda o Entrepre- coordenadora do gabinete de em- neurs Meet USA, um ciclo de vídeo- preendedorismo da Universidade conferências com empreendedores Nova de Lisboa. americanos, que decorre na embaixa- A Nova criou também uma estru- da deste país. ■ C.C. Vencedores do BET 24 daPaula Nunes A Universidade Católica tem um concurso de ideias de negócio para os participantes no Programa Avançado de Empreendedorismo. Católica na Start Up Lisboa N a Universidade Católica de 300 jovens empreendedores vive- existe um concurso de ram uma jornada de 24 horas, com di- ideias de negócio para os reito a participar em 17 workshops e participantes no Programa outros desafios. No evento os jovens Avançado em Empreendedorismo e tiveram ainda contacto com persona- Gestão da Inovação (PAEGI). Os ven- lidades do empreendedorismo nacio- cedores recebem cinco mil euros pa- nal e internacional e representantes trocinados por entidades exteriores. de associações de ‘Business Angels’. “O valor monetário é simbólico. Mais Os vencedores da competição da importante é a exposição a potenciais Google terão a oportunidade de ir vi- investidores”, afirma Pedro Oliveira, sitar a Google na Irlanda. Por sua vez, coordenador do PAGETTI - Progra- a ‘startup’ Weshareit angariou cinco ma Avançado de Gestão, Telecomuni- mil euros do prémio do IAPMEI e as cações e Tecnologias de Informação. empresas TrackStudent, Tamariz e O BET (Bring Entrepreneurs To- eFISH, vencedoras da competição or- gether) é o clube de empreendedoris- ganizada pela PPL, estão agora a com- mo da Católica-Lisbon School of Bu- petir em regime de ‘crowdfunding’ siness and Economics. O BET24 Ho- por fundos e incubação na Startup ras de Empreendedorismo foi a mais Lisboa, uma incubadora de empresas recente iniciativa lançada pelo clube. lançada pela Câmara Municipal de Nos passados dias 4 e 5 de Maio, cerca Lisboa. ■ C.C.
  4. 4. Tiragem: 23019 Pág: 5 País: Portugal Cores: Cor Period.: Semanal Área: 26,48 x 36,17 cm²ID: 41887755 21-05-2012 | Emprego & Universidades Âmbito: Economia, Negócios e. Corte: 4 de 6 250 mil A AESE financia os projectos com um valor até 250 mil euros. Musikki venceu Venture Paula Nunes João Afonso lidera o projecto Musikki, um motor de busca que promete revolucionar a procura de músicas na internet que Competition do ISCTE venceu a Iscte-IUL MIT Portugal A Venture Competition. Musikki foi o projecto ven- mo do ISCTE é o Audax, instituído cedor do prémio ISCTE- em Julho de 2005, com a ambição de IUL MIT Portugal Venture potenciar o ensino, em torno do em- Competition, juntando preendedorismo e da gestão das em- mais 100 mil euros ao montante que presas familiares, abarcando as acti- já tinha ganho quando chegou a fina- vidades de apoio à elaboração de lista da competição. planos de negócio, planeamento es- O prémio deixa a empresa portu- tratégico e acesso a fontes de finan- guesa, que quer revolucionar a for- ciamento. Numerosas empresas, ma como se pesquisa informação oriundas da pós graduação e outras, sobre música, mais perto do plano contam já com o seu apoio. de investimento de 300 mil euros, O Audax abarca mais de 100 asso- mas ainda há muito para fazer. Se ciados oriundos do ISCTE, da Facul- cumprir as estratégias de “Go to dade de Ciências ou externos, com Market” acordadas com a organiza- competências muito diversas, de ção do prémio, nos próximos três gestão, mas também tecnológicas, anos, pode ainda duplicar o encaixe jurídicas, de design ou outras, cor- financeiro. As quatro ‘start-ups’ fi- respondendo à diversidade de solici- nalistas já tinham recebido um tações que os diferentes tipos de em- apoio financeiro no valor de 400 preendedores e ‘intrapreneurs’ co- mil euros, para ser aplicado na exe- locam. cução das estratégias que desenvol- Paulo Esperança, que lidera o Au- veram ao longo dos seis últimos dax, diz na página do programa no site meses, com a colaboração da orga- da escola que “os alunos abraçaram nização. plenamente o desafio colocado, nas Depois de ter lançado o site, a sucessivas edições, tendo promovido equipa do Musikki prepara agora a materialização de um número signi- uma aplicação para o Facebook que ficativo de projectos”. tem alguns contornos diferentes, e Da parte do ISCTE, do INDEG e, vai rumar, agora, aos Estados Uni- mais tarde, do ICAT da Faculdade de dos para participar no Ideastream, Ciências, “contamos sempre com a um dos principais eventos do MIT, convicção que a promoção do em- que dá acesso a um grupo de 200 in- preendedorismo é uma questão es- vestidores internacionais. tratégica para as escolas envolvi- O programa de empreendedoris- das”, sublinha o responsável. ■ DR Porto premiou ideia para aplicação médica U ma das iniciativas mais concelos instituídos, em 2011, em emblemáticas da Univer- colaboração com a Associação Co- sidade do Porto na área mercial do Porto, que pretendem do empreendedorismo distinguir uma investigação desen- decorreu, na passada semana : a en- volvida em parceria com o tecido trega dos prémios aos vencedores do empresarial. concurso de ideias de negócio Nesta instituição existe um clube iUP25K. O projecto de comerciali- de empreendedorismo, uma semana zação de um novo sistema de detec- de promoção da inovação e em- ção precoce de úlceras de pressão preendedorismo, um gabinete da em doentes hospitalizados através universidade dedicado ao apoio à da termografia, ou seja, medição da transferência de tecnologia e em- temperatura por imagem foi o ven- preendedorismo e um parque de cedor. A equipa de estudantes de ciência e tecnologia, que é o terreno Engenharia, Farmácia e Medicina de excelência no apoio à criação de autora da ideia recebeu 15 mil euros, ‘start-ups’, e que tem mais de 100 havendo ainda prémios de cinco mil empresas associadas. C.C. euros para os 2º e 3º classificados. Miguel Neves e António Silva fo- O vencedor do iUP25k ram receber o prémio, mas a equipa deste projecto integra ainda Eduar- foi um projecto do Puente e Conceição Granja. de um novo sistema O iUP25k é uma iniciativa, lança- de detecção precoce da, em 2010, pelo Clube de Empreen- dedorismo desta universidade e tem de úlceras de o patrocínio do Santander Totta. “É pressão através um estímulo, uma provocação aos da termografia, alunos. E a adesão tem sido muito ou seja, medição boa. As candidaturas têm vindo a au- mentar. Este ano tivemos 40”, afir- da temperatura ma Jorge Gonçalves, vice-reitor para por imagem. Marcos Ribeiro, director do Santander a Investigação e Desenvolvimento, Universidades Portugal (à esq.), Jorge que entregou os prémios. Gonçalves, vice-reitor da Universidade do A Universidade do Porto tem Porto, e um dos vencedores, Miguel Neves. também os prémios ACP Diogo Vas-
  5. 5. Tiragem: 23019 Pág: 1 País: Portugal Cores: Cor Period.: Semanal Área: 25,85 x 20,54 cm² ID: 41887755 21-05-2012 | Emprego & Universidades Âmbito: Economia, Negócios e. Corte: 5 de 6 Saiba quem está a financiar projectos inovadores A tecnológica Novabase anuncia hoje a criação de um prémio que pode chegar a 7,5 milhões de euros para financiar projectos de engenharia aeronaútica ou aeroespacial. Mas há muitos mais fundos disponíveis. Saiba quais. P.2Paula Nunes
  6. 6. Tiragem: 23019 Pág: Principal País: Portugal Cores: Cor Period.: Semanal Área: 13,23 x 5,70 cm²ID: 41887755 21-05-2012 | Emprego & Universidades Âmbito: Economia, Negócios e. Corte: 6 de 6 EMPREENDEDORISMO Saiba que empresas estão a financiar projectos inovadores A Novabase é uma das empresas no País que criou um fundo para financiar a criação de empresas. ➥ UNIVERSIDADES

×