Ciência, Tecnologia & Inovação
            na Mídia Brasileira
            Conhecimento gera desenvolvimento
A FUNDEP

                                               É uma fundação de direito privado, sem
                          ...
A FUNDEP

            GESTÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA
                      DE PROJETOS
           Projetos de           ...
FUNDEP – PARCERIA COM O CONHECIMENTO

                                                   Parceiros públicos,
 IES, IFES, I...
A FUNDEP – comunicação e relacionamento
                              Divulgação de
                                 Curso...
CENÁRIO PARA COMUNICAÇÃO DE C,T&I

 Não basta divulgar informações; é preciso
 produzir condições
 para formação crítica d...
CENÁRIO PARA COMUNICAÇÃO DE C,T&I
• Crescente consenso internacional de que
a Ciência, a Tecnologia e a Inovação
podem for...
CENÁRIO PARA COMUNICAÇÃO DE C,T&I

                              Pesquisa “Percepção Pública da
                          ...
CENÁRIO PARA COMUNICAÇÃO DE C,T&I

        GRAU DE CONFIANÇA DO PÚBLICO SOBRE O AUTOR:
               3%   3% 1% 1%
      ...
CENÁRIO PARA COMUNICAÇÃO DE C,T&I
                            • Brasileiros se interessam mais por ciência do
            ...
REFLEXÕES - PAPEL DO CIENTISTA NA MÍDIA

       Preparo durante formação para comunicar ciência ao público
          Prepa...
PROJETO C, T&I NA MÍDIA BRASILEIRA
       DESAFIOS
       • Contextualização: descrição detalhada, elementos cronológicos,...
PROJETO C, T&I NA MÍDIA BRASILEIRA
                          • Ampliar e qualificar a comunicação sobre C, T&I
           ...
PROJETO C, T&I NA MÍDIA BRASILEIRA
                             • Buscar estratégias para instrumentalizar
               ...
PROJETO C, T&I NA MÍDIA BRASILEIRA

    - Estudo com perfil quanti-qualitativo da cobertura da
    mídia impressa brasilei...
PROJETO C, T&I NA MÍDIA BRASILEIRA
      Estudo com perfil quanti-qualitativo da cobertura da mídia impressa brasileira:
 ...
QUESTIONAMENTOS

 Qual é a atual configuração da cobertura da mídia
 sobre ciência e tecnologia no país?
 Quais são os pri...
QUESTIONAMENTOS

 Como está a instrumentalização da comunicação científica no país?
 Como está a integração entre jornalis...
A ANDI
                                                      Centro de referência em comunicação
                         ...
O PAPEL DA MÍDIA

   •O jornalismo como variável importante na definição dos temas que
     estarão no topo da lista de pr...
ALGUNS PRESSUPOSTOS DA INVESTIGAÇÃO


   •Dar uma visão ampla acerca do noticiário sobre ciência: para além
    da segment...
ALGUNS PRESSUPOSTOS DA INVESTIGAÇÃO


   •Inserção do tema do desenvolvimento: como a cobertura, no
    dia-a-dia, pode fa...
ANÁLISE DE CONTEÚDO

   PASSO A PASSO

   • Definição do universo ou amostra a serem investigados
   • Definição de um ins...
METODOLOGIA

  Palavras-chave: notícias, de todas as editorias, que explicitamente
  mencionam o universo da ciência e/ou ...
METODOLOGIA

  • Critérios de seleção: notícias que têm como foco central os temas:

       Jornalismo científico – texto...
METODOLOGIA

  • Critérios de exclusão: não foram considerados:
       Textos com menos de 500 caracteres
       Cartas ...
METODOLOGIA
  • Instrumento de pesquisa (questionário)

         Foco Geográfico
         Foco Central (principais temas...
METODOLOGIA
 • Veículos: 62 jornais diários
    4 veículos de abrangência nacional (, , e )
    44 veículos de abrangênc...
AGENDANDO O DEBATE

              Distribuição da amostra
    20,0%
    18,0%                                             ...
AGENDANDO O DEBATE

   Concentração nos grandes centros
            Participação por tipo de veículo e média diária de not...
AGENDANDO O DEBATE

  Agenda internacional reforçada nos “grandes”

  • Os veículos de abrangência nacional refletiram em ...
AGENDANDO O DEBATE

   Média de textos por jornal
   45

   40

   35

   30                                  Sul
   25   ...
AGENDANDO O DEBATE

   Localização dos textos (números absolutos)
     50
     45
     40
     35
                        ...
AGENDANDO O DEBATE


                       Como se deu a inclusão da pauta – principais respostas
                       ...
AGENDANDO O DEBATE

   A saúde em foco

   • Ampla predominância de temas do campo da saúde (23%) em especial
   descobert...
AGENDANDO O DEBATE


                                      Foco Central: temas mais cobertos
                             ...
AGENDANDO O DEBATE


                                    Foco Central: temas menos cobertos
                              ...
AGENDANDO O DEBATE

   Quais as áreas do conhecimento discutidas?
                                  Áreas do conhecimento ...
AGENDANDO O DEBATE

   Abrangência e nível de abordagem
                  6,0% 1,4%
           6,3%
                      ...
CONTEXTUALIZAÇÃO

   Elementos de aprofundamento

   •13,2% dos textos analisados (em média entre 2007 e 2008) apontaram
 ...
CONTEXTUALIZAÇÃO

   Qual o espaço da ética?

   • Em 12,3% dos textos há menção a questões éticas envolvendo o exercício ...
CONTEXTUALIZAÇÃO

   E o desenvolvimento?
                                            Foco Desenvolvimento

              ...
CONTEXTUALIZAÇÃO

   Foco Desenvolvimento

   •Outros aspectos importantes para este debate também apareceram de forma
   ...
CONTEXTUALIZAÇÃO

   Números e marco legal

    • 38% dos textos analisados trouxeram algum dado estatístico
       As fo...
ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS

   Políticas públicas de C, T & I

   •15,8% dos textos abordaram de forma mais ampla a C...
ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS

   Enquadramento institucional

   •As universidades e institutos de pesquisa são o princ...
ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS


                                 Enquadramento institucional
                           ...
ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS



                                               Poder Executivo
                        ...
ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS

   Foco Financiamento

   •O tema do financiamento, na área da Ciência, Tecnologia & Inov...
ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS

    Foco Financiamento

                  Forma de financiamento majoritariamente mencion...
ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS

   No caminho da inovação

   • A inovação tecnológica foi mencionada explicitamente em u...
ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS

   Empresas e ciência

   • 8,6% dos textos (2007 e 2008) enfocam principalmente a perspe...
ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS


                                     Das Instituições de Ensino e Pesquisa
             ...
Contexto local: Minas Gerais
 Alguns destaques

   • Noticiário reduzido em relação aos demais grupos: média de 0,3 notíci...
Perspectivas Futuras

 Ao trabalho...
 •Como podemos avaliar os diversos pontos sugeridos pela
  pesquisa?
 •Como os dados...
DESDOBRAMENTOS

               Workshop
 13 de Outubro, Belo Horizonte
 O livro “Ciência, Tecnologia e Inovação na
 Mídia ...
DESDOBRAMENTOS

                Workshop
             13 de Outubro,
             Belo Horizonte
   PARTICIPANTES     PROG...
OBRIGADO!
comunicacao@fundep.ufmg.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ciência, Tecnologia & Inovação na Mídia Brasileira

2.543 visualizações

Publicada em

Ciência, Tecnologia & Inovação na Mídia Brasileira

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.543
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
89
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ciência, Tecnologia & Inovação na Mídia Brasileira

  1. 1. Ciência, Tecnologia & Inovação na Mídia Brasileira Conhecimento gera desenvolvimento
  2. 2. A FUNDEP É uma fundação de direito privado, sem fins lucrativos, com personalidade jurídica própria e autonomia administrativa e financeira Foi criada em 1974 com o objetivo de apoiar as atividades de pesquisa, extensão e desenvolvimento tecnológico da UFMG. Hoje presta os mesmos serviços também para parceiros externos à UFMG.
  3. 3. A FUNDEP GESTÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA DE PROJETOS Projetos de Projetos Prestação de Serviços de Cursos Projetos de Gestão de projetos Projetos de Pesquisa FUNDEP Eventos
  4. 4. FUNDEP – PARCERIA COM O CONHECIMENTO Parceiros públicos, IES, IFES, ICTs Financiadores Projetos privados, 3º setor Nacionais •UFMG •Finep, Cemig, •INPE Kellog, Petrobrás, •CDTN Financiadores Fapemig, VALE •Marinha Competências •LNA Internacionais •SECTES •MCT •Prefeitura BH
  5. 5. A FUNDEP – comunicação e relacionamento Divulgação de Cursos e Eventos Divulgação de Pesquisas Transparência e Controle Social Gestão de projetos Projetos de FUNDEP Financiamento Prestação e Prestação de de Serviços Contas
  6. 6. CENÁRIO PARA COMUNICAÇÃO DE C,T&I Não basta divulgar informações; é preciso produzir condições para formação crítica do cidadão em relação à ciência. O conhecimento gerado no âmbito das atividades de C,T&I no Brasil precisa ser melhor divulgado e apropriado pela sociedade brasileira.
  7. 7. CENÁRIO PARA COMUNICAÇÃO DE C,T&I • Crescente consenso internacional de que a Ciência, a Tecnologia e a Inovação podem fortalecer estratégias de desenvolvimento: diminuir diferenças sociais; erradicar a fome e a pobreza; eliminar doenças; promover relação com o meio ambiente compatível com o bem- estar das futuras gerações • Portanto, o acompanhamento do tema pela sociedade assume grande importância.
  8. 8. CENÁRIO PARA COMUNICAÇÃO DE C,T&I Pesquisa “Percepção Pública da Ciência e Tecnologia”, realizada em 2006 pelo Ministério da Ciência e Tecnologia: • Quase 40% da população demonstra pouco interesse por assuntos de ciência e tecnologia • Principal razão: desconhecimento
  9. 9. CENÁRIO PARA COMUNICAÇÃO DE C,T&I GRAU DE CONFIANÇA DO PÚBLICO SOBRE O AUTOR: 3% 3% 1% 1% 4% 7% 27% Jornalistas Médicos Cientistas nas ICTs 13% Religiosos Org defesa consumidor Cientistas nas empresas 17% 24% Escritores Militares Políticos Outros
  10. 10. CENÁRIO PARA COMUNICAÇÃO DE C,T&I • Brasileiros se interessam mais por ciência do que por política; • Informática, Novas Descobertas da Ciência e Novas Tecnologias são os assuntos científicos mais atrativos • Televisão é meio de comunicação mais usado para assimilação da Ciência: 15% dos entrevistados disseram ver programas que tratam do assunto • Em seguida, estão os jornais e revistas, os amigos, a internet e o rádio como fontes de informação sobre Ciência e Tecnologia.
  11. 11. REFLEXÕES - PAPEL DO CIENTISTA NA MÍDIA Preparo durante formação para comunicar ciência ao público Preparo para relacionamento com imprensa Apostar nos mecanismos divulgação de resultados / Atuar pro-ativamente Relacionar ciência com a realidade das pessoas - sociedade Criação de assessorias de imprensa dentro das unidades de pesquisa e universidades com relações reais com seus cientistas
  12. 12. PROJETO C, T&I NA MÍDIA BRASILEIRA DESAFIOS • Contextualização: descrição detalhada, elementos cronológicos, diferentes fontes, conteúdo explicativo, desdobramentos, consequencias e impacto na realidade próxima • Relação com desenvolvimento: crescimento econômico, erradicação da pobreza, melhoria de indicadores sociais • Investimento: público x privado; acompanhamento • Transversalizar com temas pouco abordados: violência, pobreza, exclusão, deficiências
  13. 13. PROJETO C, T&I NA MÍDIA BRASILEIRA • Ampliar e qualificar a comunicação sobre C, T&I com diferentes segmentos da sociedade brasileira, favorecendo a apropriação do conhecimento produzido em universidades e centros de pesquisa e formando opinião qualificada sobre estas atividades; •Fortalecer a transparência e o controle social sobre os investimentos em pesquisas, as prioridades e sua relação com o desenvolvimento da sociedade; • Promover cooperação com os “agentes da notícia” (jornalistas e fontes de informação) para aprimorar o debate público sobre C, T&I, considerando os direitos humanos e o uso sustentável dos recursos naturais
  14. 14. PROJETO C, T&I NA MÍDIA BRASILEIRA • Buscar estratégias para instrumentalizar comunicadores para a prática de jornalismo para comunicação de C&T; •Buscar mecanismos para estreitamento no relacionamento entre jornalistas e fontes de informação (pesquisadores); • Contribuir para a formação de futuros profissionais de jornalismo científico
  15. 15. PROJETO C, T&I NA MÍDIA BRASILEIRA - Estudo com perfil quanti-qualitativo da cobertura da mídia impressa brasileira (62 veículos impressos); - Formação de jornalistas (UFMG); - Prêmio/bolsas para projetos de reportagens;
  16. 16. PROJETO C, T&I NA MÍDIA BRASILEIRA Estudo com perfil quanti-qualitativo da cobertura da mídia impressa brasileira: •Radiografia da cobertura; •Subsídios, recomendações e orientações para qualificar a cobertura e as ações de comunicação e divulgação científica e aproximar fontes de informação de comunicadores; • Guia de fontes em C, T&I • Glossário de termos técnicos • Sugestões de pauta •Impresso e distribuído em universidades, centros de pesquisa e veículos de comunicação brasileiros.
  17. 17. QUESTIONAMENTOS Qual é a atual configuração da cobertura da mídia sobre ciência e tecnologia no país? Quais são os principais temas tratados? Quais são os temas ignorados? Qual o perfil das matérias publicadas? Quais são as principais fontes de informação?
  18. 18. QUESTIONAMENTOS Como está a instrumentalização da comunicação científica no país? Como está a integração entre jornalistas e fontes de informação? Como está a formação dos profissionais envolvidos na comunicação científica?
  19. 19. A ANDI Centro de referência em comunicação para os direitos e o desenvolvimento humano e social. Há mais de 12 anos, vem aprimorando metodologia de análise de mídia TEMÁTICAS ANALISADAS : Educação; Pobreza, Desigualdade e Desenvolvimento Humano e Social; Tecnologias Sociais; Deficiência; Políticas Públicas de Comunicação; Responsabilidade Social Empresarial e Mudanças Climáticas.
  20. 20. O PAPEL DA MÍDIA •O jornalismo como variável importante na definição dos temas que estarão no topo da lista de prioridades dos decisores públicos •Mídia como provedora de informações contextualizadas: o cidadão bem informado conta com melhores condições para exigir seus direitos •A mídia, o sistema de freios-e-contrapesos e a das instituições: cobrança das instituições responsáveis pelo enfrentamento de temas centrais para a agenda do desenvolvimento
  21. 21. ALGUNS PRESSUPOSTOS DA INVESTIGAÇÃO •Dar uma visão ampla acerca do noticiário sobre ciência: para além da segmentação por editorias •Oferecer uma análise de “tendência”: a pesquisa não se pautou por eventos específicos. Tenta oferecer uma radiografia da cobertura cotidiana sobre o tema •Buscar dados que contemplem a diversidade do país (dos grandes jornais aos veículos de influência local)
  22. 22. ALGUNS PRESSUPOSTOS DA INVESTIGAÇÃO •Inserção do tema do desenvolvimento: como a cobertura, no dia-a-dia, pode fazer a interface com os modelos de desenvolvimento em debate •Foco nas políticas públicas: o bom jornalismo é um importante agente fiscalizador das ações do Estado – nesse caso, as decisões que envolvem Ciência, Tecnologia & Inovação
  23. 23. ANÁLISE DE CONTEÚDO PASSO A PASSO • Definição do universo ou amostra a serem investigados • Definição de um instrumento para a análise das matérias • Classificação dos textos jornalísticos segundo este instrumento • Inserção em um banco de dados • Produção dos dados agregados • Análise dos resultados
  24. 24. METODOLOGIA Palavras-chave: notícias, de todas as editorias, que explicitamente mencionam o universo da ciência e/ou tecnologia e/ou inovação: • “Ciência” (e variantes) • “Pesquisa” (e variantes) • “Estudo” (singular e plural) • “Doutorado”, “Doutoramento” e “Mestrado” • “Tecnologia” (e variantes) • “Inovação” • “Inovação tecnológica” • “Desenvolvimento tecnológico”
  25. 25. METODOLOGIA • Critérios de seleção: notícias que têm como foco central os temas:  Jornalismo científico – textos que apresentam o processo de produção, as metodologias ou resultados (finais ou preliminares) de pesquisas científicas nas diversas áreas do conhecimento  C, T & I em geral – textos que abordam políticas públicas, marco legal, cooperação internacional e todos os demais aspectos que façam interface com a promoção da Ciência, Tecnologia & Inovação
  26. 26. METODOLOGIA • Critérios de exclusão: não foram considerados:  Textos com menos de 500 caracteres  Cartas do leitor  Textos nos quais o pesquisador/ cientista é apenas a fonte de informação especializada para as notícias  Textos sobre pesquisa de opinião ou pesquisas eleitorais  Textos sobre pesquisas de mercado  Textos sobre indicadores econômicos conjunturais como taxa de inflação, crescimento, taxa de desemprego  Textos sobre pesquisas dos diversos órgãos governamentais que tenham por objetivo o suporte às políticas públicas (Ex: censo e indicadores do IBGE, censo escolar, número de hospitais, taxa de vacinação, etc)
  27. 27. METODOLOGIA • Instrumento de pesquisa (questionário)  Foco Geográfico  Foco Central (principais temas)  Foco Desenvolvimento  Foco Ciência & Tecnologia  Foco Pesquisa  Foco Inovação Tecnológica  Foco Financiamento  Enquadramentos (institucionais e temáticos)  Atores Envolvidos e Fontes de Informação  Causas, Consequências e Soluções  Estatísticas, Legislação e Referências Bibliográficas  Foco Aspectos Jornalísticos
  28. 28. METODOLOGIA • Veículos: 62 jornais diários  4 veículos de abrangência nacional (, , e )  44 veículos de abrangência regional (principais diários das capitais brasileiras)  12 veículos de abrangência local (do estado de Minas Gerais)  2 veículos especializados em temas econômicos • Período: janeiro de 2007 a dezembro de 2008 • Número de textos analisados: 2.599 (1.394 para o ano de 2007 e 1.205 para 2008) • Método de amostragem: “Mês Composto”, com 31 dias sorteados por ano. O quadro amostral foi de 62 dias • Método de seleção: eletrônico (todas as editorias)
  29. 29. AGENDANDO O DEBATE Distribuição da amostra 20,0% 18,0% 18,2% 16,0% 12,8% 14,0% 12,6% 11,4% 12,1% 12,0% 11,5% 11,7% 9,8% 10,0% 8,0% 6,0% 4,0% 2,0% 0,0% 1º Trimestre de 2º Trimestre de 3º Trimestre de 4º Trimestre de 1º Trimestre de 2º Trimestre de 3º Trimestre de 4º Trimestre de 2007 2007 2007 2007 2008 2008 2008 2008
  30. 30. AGENDANDO O DEBATE Concentração nos grandes centros Participação por tipo de veículo e média diária de notícias por jornal Média de notícias Tipo de veículo N % diárias por jornal Jornais de abrangência nacional 263 18,9% 2,1 Jornais econômicos 73 5,2% 1,2 2007 Jornais regionais 970 69,6% 0,7 Jornais locais (MG) 88 6,3% 0,2 Total 1394 100,0% 0,7 Jornais de abrangência nacional 309 25,6% 2,5 2008 Jornais econômicos 72 6,0% 1,2 Jornais regionais 691 57,3% 0,5 Jornais locais (MG) 133 11,0% 0,4 Total 1205 100,0% 0,6
  31. 31. AGENDANDO O DEBATE Agenda internacional reforçada nos “grandes” • Os veículos de abrangência nacional refletiram em maior medida uma agenda internacional  43,5% tratam de assuntos externos ao Brasil ou também envolvem outros países • Jornais de abrangência regional e local privilegiam notícias associadas ao contexto brasileiro  28,1% e 23,1%, respectivamente, tratam de assuntos externos ao Brasil ou também envolvem outros países
  32. 32. AGENDANDO O DEBATE Média de textos por jornal 45 40 35 30 Sul 25 Sudeste Nordeste 20 Norte 15 Centro-Oeste 10 5 0 2007 2008
  33. 33. AGENDANDO O DEBATE Localização dos textos (números absolutos) 50 45 40 35 Sul 30 Sudeste 25 Nordeste 20 Norte Centro-Oeste 15 10 5 0 2007 2008
  34. 34. AGENDANDO O DEBATE Como se deu a inclusão da pauta – principais respostas 2008 2007 Repercussão de pesquisas científicas 31,0% 32,0% Repercussão de eventos específicos ligados à área 10,8% 12,8% Repercussão de publicações científicas estrangeiras 10,4% 11,3% Outras iniciativas da própria imprensa (Coluna assinada, Editoriais) 7,1% 7,2% Anúncio do lançamento de um novo programa/política 5,5% 6,9% Acompanhamento do andamento de um programa/política previamente lançado 3,9% 5,1% Demandas do setor privado 3,8% 3,1% Divulgação dos procedimentos ou dos resultados de avaliações 3,6% 2,8% Demandas dos governos 3,5% 3,3% Matéria investigativa 1,7% 0,3%
  35. 35. AGENDANDO O DEBATE A saúde em foco • Ampla predominância de temas do campo da saúde (23%) em especial descobertas de novos tratamentos, vacinas e medicamentos) • As demais agendas não mostram prevalência grande de determinada temática, a não ser em momentos pontuais:  2008 - Biotecnologia (discussão sobre pesquisas com células-tronco no STF)  2007 - Mudanças climáticas
  36. 36. AGENDANDO O DEBATE Foco Central: temas mais cobertos 2008 2007 Saúde 23,7% 22,4% Biotecnologia: células-tronco 8,9% 3,8% Atividades Espaciais 5,3% 3,9% Cultura 4,5% 3,2% Eletrônica/ Informática 3,6% 3,0% Educação 3,5% 4,8% Agricultura, pecuária e pesca 3,2% 3,9% Biotecnologia em geral 3,0% 2,8% Economia 2,8% 1,3% Energia 2,1% 4,4% Evolução e origem da vida 2,0% 0,7% Ecossistemas/ Biodiversidade 1,8% 1,3% Política e Democracia 1,7% 1,1% Meio-ambiente em geral 1,6% 2,0% Mudanças Climáticas 1,5% 4,8% Indústria 1,0% 1,2% Amazônia 0,7% 1,5%
  37. 37. AGENDANDO O DEBATE Foco Central: temas menos cobertos 2008 2007 Biotecnologia: transgênicos 0,7% 0,8% Inclusão digital 0,7% 1,5% Nanotecnologia 0,7% 0,8% Violência 0,7% 1,2% Meteorologia, Climatologia e Hidrologia 0,6% 0,6% Emprego/ desemprego 0,5% 0,5% Defesa nacional 0,4% 0,2% Deficiências 0,4% 0,1% Desenvolvimento 0,4% 0,7% Drogas 0,3% 1,1% Lazer 0,3% 0,4% Pobreza e Exclusão 0,3% 0,2% Oceanos e Recursos Hídricos 0,2% 0,4% Saneamento básico e esgoto 0,2% 0,2% Tecnologias sociais 0,1% 0,3% Direitos humanos 0,0% 0,1% Habitação 0,0% 0,2%
  38. 38. AGENDANDO O DEBATE Quais as áreas do conhecimento discutidas? Áreas do conhecimento mais cobertas 2008 2007 Ciências da Saúde 27,2% 29,7% Ciências Biológicas 24,2% 17,2% Ciências Exatas e da Terra 18,4% 17,3% Ciências Humanas 11,4% 12,5% Ciências Sociais Aplicadas 6,9% 4,3% Ciências Agrárias 5,8% 6,8% Engenharias 2,9% 4,0% Linguística, Letras e Artes 1,3% 0,9% Interdisciplinar 2,0% 7,4% Total 100,0% 100,0%
  39. 39. AGENDANDO O DEBATE Abrangência e nível de abordagem 6,0% 1,4% 6,3% 26,9% Factual Contextual simples Contextual explicativa Avaliativo Propositivo 59,5%
  40. 40. CONTEXTUALIZAÇÃO Elementos de aprofundamento •13,2% dos textos analisados (em média entre 2007 e 2008) apontaram explicitamente a existência de algum grau de incerteza quanto às conclusões apresentadas pelas pesquisas •15,7% dos textos fazem alguma contextualização histórica da pesquisa •16,7% das notícias indicam explicitamente os próximos passos a serem dados pelo pesquisador
  41. 41. CONTEXTUALIZAÇÃO Qual o espaço da ética? • Em 12,3% dos textos há menção a questões éticas envolvendo o exercício da Ciência, Tecnologia & Inovação • Em 2007, a reflexão sobre os impactos ambientais das descobertas científicas entrou em pauta em 29% das notícias que mencionam aspectos éticos • Já em 2008 o debate sobre a pesquisa com células-tronco é o mais presente nos veículos analisados (60,7% de todas as matérias que discutem problemas éticos) • Omissões importantes: a discussão sobre o uso de energia nuclear, a produção e consumo de alimentos transgênicos e o uso de animais em pesquisas
  42. 42. CONTEXTUALIZAÇÃO E o desenvolvimento? Foco Desenvolvimento 2008 2007 Desenvolvimento Econômico 1,3% 1,1% Desenvolvimento Sustentável 1,1% 1,7% Desenvolvimento Local, Integrado e Sustentável 0,4% 0,5% Desenvolvimento Humano 0,3% 0,8% Desenvolvimento Social 0,1% 0,4% Desenvolvimento Comunitário 0,0% 0,1% Não menciona estratégia de desenvolvimento 96,8% 95,6% Total 100,0% 100,0%
  43. 43. CONTEXTUALIZAÇÃO Foco Desenvolvimento •Outros aspectos importantes para este debate também apareceram de forma reduzida  relação entre ciência e o crescimento econômico (3,8%)  contribuição da ciência para a erradicação da pobreza (0,2%)  Contribuição da ciência para melhoria de indicadores sociais (0,9%)
  44. 44. CONTEXTUALIZAÇÃO Números e marco legal • 38% dos textos analisados trouxeram algum dado estatístico  As fontes majoritárias são as universidades e os pesquisadores individualmente • A menção à legislação e outros documentos de referência ocorreu em apenas 10% dos textos  O único destaque mais evidente no período foi a menção à Lei de Biossegurança (11.105 de 2005)
  45. 45. ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS Políticas públicas de C, T & I •15,8% dos textos abordaram de forma mais ampla a Ciência, Tecnologia & Inovação – como a repercussão de eventos, políticas públicas específicas e o marco legal da área •Deste grupo de notícias, quase um terço se dedica à repercussão de eventos (27,1%) – o que reforça a tendência de agendamento destes temas a partir de congressos, encontros científicos, seminários e prêmios
  46. 46. ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS Enquadramento institucional •As universidades e institutos de pesquisa são o principal enquadramento institucional de 45,9% dos textos •Os poderes públicos – que geralmente aparecem de forma predominante na cobertura de temas sociais como educação, saúde e violência – são o principal enquadramento em somente 16,6% do noticiário •Têm menor destaque o setor privado (8,6%), as organizações da sociedade civil (4,1%) e os organismos internacionais (1,5%)
  47. 47. ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS Enquadramento institucional 2008 2007 Do Poder Executivo 16,6% 16,5% Do Poder Legislativo 0,2% 1,1% Do Poder Judiciário 3,2% 0,2% Do Ministério Público 0,2% 0,0% Do Setor Privado 9,0% 8,2% Das Organizações da Sociedade Civil 3,7% 4,4% Dos Organismos Internacionais 0,6% 2,3% Intersetorial 8,3% 8,0% Das Instituições de ensino e pesquisa 44,6% 47,2% Não há enquadramento institucional 13,7% 12,1% Total 100,0% 100,0%
  48. 48. ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS Poder Executivo 2007 2008 União (Governo Federal) 49,5% 52,2% Estados (Governos Estaduais) ou Distrito Federal (GDF) 15,3% 15,7% Municípios (Administrações Municipais) 4,6% 4,5% Parceria / Regime de Colaboração União/Estados 4,6% 3,9% Parceria / Regime de Colaboração União/Municípios 1,9% 1,7% Parceria / Regime de Colaboração Estados/Municípios 0,0% 1,1% Parceria/ Regime de Colaboração nos três níveis 0,5% 1,1% Governos estrangeiros 18,5% 16,3% Parceria/Regime de colaboração entre governos nacionais 4,2% 2,8% NFPI 0,9% 0,6% Total 100,0% 100,0%
  49. 49. ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS Foco Financiamento •O tema do financiamento, na área da Ciência, Tecnologia & Inovação, surge em uma média de 17,1% dos textos •Das formas de financiamento citadas, a atuação das agências de fomento (19,7%) e a opção por financiamentos (12%) são as mais lembradas. São menos divulgadas as estratégias de incentivos fiscais (2,4%), subvenção econômica (1,6%) e capital empreendedor (0,8%);
  50. 50. ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS Foco Financiamento Forma de financiamento majoritariamente mencionada 2008 2007 Agências de fomento 16,0% 23,3% Financiamentos 13,9% 10,0% Subvenção Econômica 3,2% 0,0% Incentivos Fiscais 1,1% 3,7% Capital Empreendedor 1,1% 0,5% Não especifica 64,7% 62,6% Total 100,0% 100,0%
  51. 51. ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS No caminho da inovação • A inovação tecnológica foi mencionada explicitamente em uma média de 14,6% dos textos entre 2007 e 2008 • Quando mencionam inovação, o principal elemento mencionado é: – lançamento de novos produtos no mercado (18,2%) • Aparecem em menor medida: – redes (6,9%) – incubadoras (4,7%) – projetos de extensão (1,9%)
  52. 52. ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS Empresas e ciência • 8,6% dos textos (2007 e 2008) enfocam principalmente a perspectiva do setor privado • Principais setores da economia: – serviços (23,2%), – telecomunicações (11,6%) – industrial em geral (9,4%) – energia (5,7%) – agronegócios (5,6%) • A atividade empresarial na área da C, T & I foi pouco associada ao contexto de Responsabilidade Social Empresarial (0,3%)
  53. 53. ACOMPANHANDO POLÍTICAS PÚBLICAS Das Instituições de Ensino e Pesquisa 2008 2007 Universidades e centros de pesquisa estrangeiros 44,9% 35,7% Instituições públicas de ensino superior federais 19,3% 21,1% Instituições públicas de pesquisa (Ex: INPE, Embrapa) 12,2% 16,5% Instituições públicas de ensino superior estaduais 7,1% 8,6% Instituições privadas de ensino superior 1,9% 3,7% Instituições de pesquisa internacionais 2,9% 3,6% Instituições privadas de pesquisa 4,0% 3,1% Instituições privadas de ensino superior sem fins lucrativos 1,5% 2,9% Instituições públicas de ensino superior municipais 0,4% 0,6% Fundações universitárias 0,2% 0,3% NFPI 4,2% 3,2% Outra 1,5% 0,6% Total 100,0% 100,0%
  54. 54. Contexto local: Minas Gerais Alguns destaques • Noticiário reduzido em relação aos demais grupos: média de 0,3 notícias diárias • Dos textos que citam alguma localidade, significativo enfoque no contexto municipal (32,7%) e estadual (18,2%) • Maior dedicação percentual às ciências agrárias (17,2%) • Cobertura dos jornais locais seja mais factual (43,9%) • As agências de fomento, as fundações estaduais são as mais citadas (15,4%), seguidas pelo CNPq (10,3%), FINEP (5,1%) e Capes (2,6%); • Grande presença de notícias oriundas de agências de notícias (14%) • As reportagens chegam a ocupar 92,3% da cobertura • A Embrapa (4,1%) tem destaque dentre as fontes de informação
  55. 55. Perspectivas Futuras Ao trabalho... •Como podemos avaliar os diversos pontos sugeridos pela pesquisa? •Como os dados podem subsidiar ações de qualificação desta cobertura? •Que redes de contatos entre as instituições participantes podem ser fortalecidas para fortalecer a troca de informações sobre este assunto?
  56. 56. DESDOBRAMENTOS Workshop 13 de Outubro, Belo Horizonte O livro “Ciência, Tecnologia e Inovação na Mídia Brasileira” vai integrar a série Mídia e Mobilização Social (Andi, Editora Cortez) TIRAGEM: 5 mil livros, a serem distribuídos em entidades do setor, universidades, bibliotecas, veículos de comunicação, etc.
  57. 57. DESDOBRAMENTOS Workshop 13 de Outubro, Belo Horizonte PARTICIPANTES PROGRAMA •Mídia •Debates Nacional •Grupos de •Cientistas trabalho para •Financiadores pautas diversas •Governo
  58. 58. OBRIGADO! comunicacao@fundep.ufmg.br

×