Apresentação
O vício inerente ao capitalismo é a distribuição
desigual de benesse; o do socialismo é a
distribuição por ig...
Imperialismo
Imperialismo
• Imperialismo é a política ocorrida na época da Segunda Revolução Industrial.
Trata-se de uma política de ex...
Imperialismo
• Os países imperialistas dominaram, exploraram e agrediram os povos de
quase todo o planeta. A política impe...
Imperialismo
Ao contrário do neoliberalismo, o imperialismo não define um estágio
particular do capitalismo, mas uma das s...
Imperialismo
• Com o termo “imperialismo”, referimo-nos à capacidade dos países mais
avançados de extrair lucros do resto ...
Neoliberalismo
Neoliberalismo
O neoliberalismo é uma nova fase do capitalismo, que se impôs a
partir do começo dos anos 1980. Considerand...
Neoliberalismo
Embora o termo tenha sido cunhado em 1938 pelo sociólogo e economista
alemão Alexander Rustow, o Neoliberal...
Neoliberalismo
• O crescimento comercial foi notório e, para enfrentar a concorrência, medidas
foram tomadas no Reino Unid...
Circulação econômica dos EUA e Inglaterra.
• O dinheiro colonial dos Estados Unidos passou por muitas fases de
desenvolvim...
Circulação econômica dos EUA e Inglaterra.
• Livres da regulação britânica, elas passaram a emitir papel moeda para
pagare...
Circulação econômica dos EUA E Inglaterra.
Em geral, foram três as formas de dinheiro que circularam nas colônias
britânic...
Circulação econômica dos EUA E Inglaterra.
• Após o começo da Guerra da Independência em 1775, o Congresso
Continental ini...
Creditos Finais
• Alexssander Cunha
• Arthur Henrique
• André Gomes
• Caio Felipe
• Diego Rezende
• Khalliston Nogueira
• ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Zoeira apresentation

96 visualizações

Publicada em

neoliberalismo e imperialismo

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
96
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Zoeira apresentation

  1. 1. Apresentação O vício inerente ao capitalismo é a distribuição desigual de benesse; o do socialismo é a distribuição por igual das misérias. Winston Churchill
  2. 2. Imperialismo
  3. 3. Imperialismo • Imperialismo é a política ocorrida na época da Segunda Revolução Industrial. Trata-se de uma política de expansão territorial, cultural e econômica de uma nação em cima de outra. O imperialismo contemporâneo é chamado de neoimperialismo, pois possui muitas diferenças em relação ao imperialismo do período colonial. Basicamente, os países imperialistas buscavam três coisas: Matéria-prima, Mercado consumidor e Mão-de-obra barata. A concepção de imperialismo foi perpetrada por economistas alemães e ingleses no início do século XX. Este conceito constituiu-se em duas características fundamentais: o investimento de capital externo e a propriedade econômica monopolista. Desse modo, a capitalização das nações imperialistas gradativamente se ampliava, por conseguinte a ‘absorção’ dos países dominados, pois monopólios, mão-de-obra barata e abundante e mercados consumidores levavam ao ciclo do novo colonialismo, que é o produto da expansão constante do imperialismo.
  4. 4. Imperialismo • Os países imperialistas dominaram, exploraram e agrediram os povos de quase todo o planeta. A política imperialista provocou muitos conflitos, como a Guerra do Ópio na China, a Revolução dos Cipaios na Índia. Assim, ao final do século XIX e o começo do XX, os países imperialistas se lançaram numa louca corrida pela conquista global, desencadeando uma rivalidade entre os mesmos. Essa rivalidade se tornou o principal motivo da Primeira Guerra Mundial, dando princípio à “nova era imperialista” onde os EUA se tornaram o centro do imperialismo mundial.
  5. 5. Imperialismo Ao contrário do neoliberalismo, o imperialismo não define um estágio particular do capitalismo, mas uma das suas características fundamentais desde suas origens até o presente. Lenin testemunhou uma configuração muito particular do imperialismo, marcada pela rivalidade entre os maiores países capitalistas, tal como aquela que culminou na Primeira Guerra Mundial (quando os EUA estavam emergindo como a maior economia e potência). Esse mundo era aquele dos impérios coloniais e da exportação de capitais. Depois da Segunda Guerra Mundial, essa configuração multipolar do imperialismo acabou sendo substituída pela confrontação bipolar da guerra fria e, desde a queda da União Soviética, vivemos em um mundo imperial unipolar. Isso não significa que os EUA são o único poder imperialista, mas que a hegemonia desse país agora fica bem estabelecida.
  6. 6. Imperialismo • Com o termo “imperialismo”, referimo-nos à capacidade dos países mais avançados de extrair lucros do resto do mundo. Também está em jogo aqui a estrutura da acumulação, já que países imperialistas exportam seus capitais; mas também podemos observar que outros países investem seus capitais nos países do Centro. Trata-se diretamente de violência nesse processo de domínio. A violência econômica simples toma a forma da abertura das fronteiras comerciais e financeiras entre países de níveis de desenvolvimento muito diferentes, com consequências desastrosas para muitos países menos avançados cuja mão-de- obra fica comparativamente cara; a dívida dos países menos desenvolvidos, no contexto de taxas de juros reais, até recentemente, elevadas, é uma manifestação de tais estruturas de exploração. Porém, a violência também assume suas formas tradicionais: aquelas da corrupção, da subversão golpista e da guerra. A esse respeito, o imperialismo tem que ser compreendido como um amplo conjunto de práticas econômicas, políticas, culturais, e não pode ser reduzido a nenhum dos seus componentes isolados.
  7. 7. Neoliberalismo
  8. 8. Neoliberalismo O neoliberalismo é uma nova fase do capitalismo, que se impôs a partir do começo dos anos 1980. Considerando seus traços mais gerais nos países do Centro, como nos Estados Unidos e na Europa, destacam- se três características: uma dinâmica mais favorável da mudança tecnológica e da rentabilidade, a criação de rendas a favor das classes mais abastadas, e a redução da taxa de acumulação. O imperialismo na era neoliberal pode se caracterizar pela hegemonia dos Estados Unidos, que drenam fluxos enormes de renda do resto do mundo. Mas esse domínio é solapado pelos desequilíbrios externos crescentes do país, a expressão de uma onda extraordinária de consumo por parte das famílias.
  9. 9. Neoliberalismo Embora o termo tenha sido cunhado em 1938 pelo sociólogo e economista alemão Alexander Rustow, o Neoliberalismo só ganharia efetiva aplicabilidade e reconhecimento na segunda metade do século XX, especialmente a partir da década de 1980. Nesta época, houve um grande crescimento da concorrência comercial, muito em função da supremacia que o capitalismo demonstrava conquistar sobre o sistema socialista. Mesmo ainda no decorrer da Guerra Fria, as características do conflito já eram muito diferenciadas das existentes nos anos imediatamente posteriores ao fim da Segunda Guerra Mundial. A União Soviética já havia se afundado em uma grave crise que apontava para o seu fim inevitável. Enquanto isso, o capitalismo consolidava-se como sistema superior e desfrutava de maior liberdade para determinar as regras do jogo econômico.
  10. 10. Neoliberalismo • O crescimento comercial foi notório e, para enfrentar a concorrência, medidas foram tomadas no Reino Unido e nos Estados Unidos. As principais características dessas medidas foram a redução dos investimentos na área social, ou seja, no que se refere à educação, saúde e previdência social. Ao mesmo tempo, adotou-se como prática também a privatização das empresas estatais, o que se aliou a uma perde de poder dos sindicatos. Passou-se a defender um modelo no qual o Estado não deveria intervir em nada na economia, deixando-a funcionar livremente. Ou seja, considerando-se as características do novo momento, uma releitura da forma clássica do Liberalismo. • No Brasil, o Neoliberalismo foi adotado abertamente nos dois governos consecutivos do presidente Fernando Henrique Cardoso. Em seus dois mandatos presidenciais houve várias privatizações de empresas estatais. Muito do dinheiro arrecadado foi usado para manter a cotação da nova moeda brasileira, o Real, equivalente a do dólar.
  11. 11. Circulação econômica dos EUA e Inglaterra. • O dinheiro colonial dos Estados Unidos passou por muitas fases de desenvolvimento e que continuaram no período após a Revolução Americana. As moedas em circulação nas Treze Colônias, em geral de origem espanhola, conhecidas como "dólares espanhóis" tinham ampla aceitação quando alguns governadores coloniais começaram a autorizar a emissão de papeis moeda para financiarem atividades econômicas. O Parlamento do Reino Unido aprovou leis monetárias em 1751, 1764 e 1773, com o objetivo de regulamentarem a circulação desses papéis moeda das Colônias. Durante a Revolução Americana, as colônias se tornaram Estados independentes.
  12. 12. Circulação econômica dos EUA e Inglaterra. • Livres da regulação britânica, elas passaram a emitir papel moeda para pagarem gastos militares. O Congresso Continental também imprimiu dinheiro durante a Revolução, que ficou conhecido como "dinheiro continental" (Continental currency). Em 1777, foram autorizadas 42 formas diferentes de moedas continentais [2] . As notas se desvalorizaram rapidamente, piorando a situação ao término da Guerra. Devido a esses e outros problemas, a Constituição dos Estados Unidos, ratificada em 1788, negou aos Estados o direito de emitirem dinheiro e moedas. O First Bank of the United States, organizado em 1791, e a Lei da Cunhagem de 1792, foram os marcos iniciais do dinheiro de circulação nacional nos Estados Unidos.
  13. 13. Circulação econômica dos EUA E Inglaterra. Em geral, foram três as formas de dinheiro que circularam nas colônias britânicas da América do Norte: dinheiro-mercadoria, moedas e papeis moeda . O dinheiro-mercadoria era usado quando havia escassez dos outros dois tipos. Commodities como tabaco, peles de castor e wampum serviram como dinheiro em vários lugares e ocasiões . Na Grã Bretanha, o dinheiro em moeda era denominado por libras, shillings e pences . As cotações variavam de colônia para colônia; uma libra de Massachusetts, por exemplo, não tinha a mesma cotação que uma libra da Pensilvânia. Todos as libras coloniais valiam menos do que as britânicas libras esterlinas . As moedas em circulação nas colônias eram, em sua maior parte, de origem espanhola ou portuguesa . Prevaleciam os chamados dólares espanhóis, que acabaram por denominar a moeda americana no lugar de libra.
  14. 14. Circulação econômica dos EUA E Inglaterra. • Após o começo da Guerra da Independência em 1775, o Congresso Continental iniciou a impressão de notas conhecidas como dinheiro continental ou "continentais" (Continentals). As notas continentais eram em dólares e iam de 1/6 de dólar a 80 dólares, incluindo muitas variações. Durante a Revolução, o Congresso imprimiu 241.552.780 em Dinheiro Continental . A desvalorização do Dinheiro Continental foi muito grande durante a Guerra, dando origem a uma famosa frase em inglês ("not worth a continental" ou "não vale uma continental").
  15. 15. Creditos Finais • Alexssander Cunha • Arthur Henrique • André Gomes • Caio Felipe • Diego Rezende • Khalliston Nogueira • Weverthon Forti "Estamos no caminho do êxito quando compreendemos que o fracasso não passa de um desvio." (W.G. Milner Jr.)

×