Parques Nacionais
e áreas protegidas
Marrocos
Estratégia Nacional
de Áreas Protegidas
(ENAP) –
19/10/2006
José Petronilo da Silva Junior
Princípios
• O Marrocos possui uma biodiversidade de
grande valor;
• Desde 1930 existe uma legislação específica de
proteç...
Justificativa da ENAP
• Desenvolvimento econômico e social;
• Desmatamento;
• Degradação das Zonas Húmidas e Ecossistemas
...
Sites de Interesse Biológico e
Ecológico - SIBE
• Departamento de Proteção das Águas e Florestas desenvolveu
um estudo par...
Distribuição da SIBE
• 30 dos ecossistemas selecionados como
prioritários são representados por 73,6% da
rede geral do SIB...
Áreas Protegidas no Marrocos
• Parque Nacional
• Parque Natural
• Reserva Natural
• Reserva Biologica
• Sítio Natural
Parques Nacionais e Naturais
O modo de gestão baseia-se:
• A definição clara de objetivos de
conservação de proteção de qu...
Reserva Natural
Menos restritivo que um Parque Nacional e Natural;
• Aponta para as mesmas regras de proteção, com
necessi...
Objetivos das Áreas
Protegidas
• Objetivos globais da estratégia de proteção do
patrimônio ambiental marroquino, estão rel...
Parques Nacionais no
Marrocos
•
•
•
•
•
•
•
•
•

Toubkal (1942)
Tazekka (1950)
Souss Massa (1991)
Iriki (1994)
Al-Hoceima ...
Reservas da Biosfera
Porções de ecossistemas terrestres ou costeiros onde se procuram
meios de reconciliar a conservação d...
Sítios Ramsar
É composta por áreas caracterizadas como
ecossistemas úmidos importantes,
selecionados pelos países e aprova...
Parque Nacional de Khenifiss
O Parque Nacional de Khenifiss é
uma área protegida do sudoeste
de Marrocos, localizada na Co...
Parque Nacional de Khenifiss
• O parque foi criado como uma reserva natural em 1960, e em
1980, foi classificado como uma ...
Parque Nacional de Khenifiss
• O parque inclui uma porção costeira, a lagoa Khenfiss, a maior
lagoa na costa marroquina, e...
Sabkhas

Dunas e Planaltos Calcários
Parque Nacional Souss Massa
Localização
• O PNSM é uma área protegida ao sul de Marrocos que ocupa
uma faixa costeira a su...
Localização
• O parque constitui a zona mais baixa da grande Bacia Hidrográfica
dos rios Suz e Massa, que se estende entre...
Parque Nacional Souss Massa
Localização
Parque Nacional Souss Massa
Geodiversidade
• O terreno é na sua maior parte de origem sedimentar do
quaternário, com dunas...
Geodiversidade
Geodiversidade
Parque Nacional Souss Massa
Clima
• O clima da região é do tipo semiárido e é influenciado
principalmente pela proximidade...
Parque Nacional Souss Massa
Clima
•A amplitude térmica não é muito grande devido à influência
oceânica, com temperaturas m...
Parque Nacional Souss Massa
Clima
• Em Agadir a precipitação média anual ronda os 250 mm, com
Dados climatológicos para Ag...
Biodiversidade
Adax (Addax nasomaculatus)

íbis-eremita (Geronticus eremita), a
ave emblemática do parque
Buthus occitanus...
Parque Nacional Souss Massa
Conservação
O PNSM figura em diversas listas que reconhecem o seu valor
para a conservação:
•O...
Parque Nacional Souss Massa
Conservação
• Nos anos 1980 a área que viria a ser o parque foi identificada
no âmbito de um p...
Parque Nacional Souss Massa
Conservação
• Um dos problemas de conservação do parque é a construção
ilegal de casas nas fal...
Parque Nacional Souss Massa
Conservação

Ocupação antrópica das falésias
Parque Nacional Souss Massa
Patrimônio cultural

• Os aduares (ou duares, aldeias) vizinhos a Sidi Rabat e Sidi
Wassay têm...
Parque Nacional Souss Massa
Desenvolvimento sustentável

Confecção de tapetes numa associação de artesanato do parque
naci...
Parque Nacional Souss Massa
Ecoturismo
• O PNSM é o principal destino de turismo ornitológico em
Marrocos, graças à possib...
Parque Nacional Souss Massa
Educação ambiental
• O parque serve de plataforma para a educação ambiental dos
estudantes da ...
Parque Nacional Souss Massa
Parque Nacional Al Hoceima
Localização
• O Parque Nacional de Al Hoceima foi criado em outubro de 2004, é uma
área protegi...
Parque Nacional Al Hoceima
Localização
• Limitado a norte pela costa mediterrânica e a sul pela estrada nacional N16,
o pa...
Parque Nacional Al Hoceima
Principais Objetivos
• A principal missão do Parque Nacional Al-Hoceima é a
conservação das sua...
Parque Nacional Al Hoceima
Geodiversidade
• A morfologia costeira do parque é dominada principalmente
por penhascos íngrem...
Geodiversidade do PNAH
Parque Nacional Al Hoceima
Clima
• O PNAH é caracterizado por um clima seco, com invernos
ameno e verão quente;
• As tempe...
Biodiversidade Terrestre do
PNAH
Biodiversidade Terrestre do
PNAH
Biodiversidade Marinha do PNAH
Contexto Social
• Uma área de terra do PNAH que abrange 285 km² é
densamente preenchida com cerca de 15.000 pessoas em 36
...
Parque Nacional Al Hoceima
Ecoturismo e Educação Ambiental
• O ecoturismo é uma forma de turismo enriquecido pelo valor
ec...
Ecoturismo
• hjhj
Considerações Finais sobre a
Conservação do PNAH
• O Parque Nacional de Al Hoceima é um conjunto de
ecossistemas cujo equi...
Considerações Finais sobre a
Conservação do PNAH
• O PNAH está classificado entre as principais áreas protegidas
da bacia ...
Parque Nacional Toubkal
Localizado a 70 km ao sul de Marrakesh, na parte central do
Alto Atlas, entre os vales de N'Fiss a...
Elementos Geológicos
As feições que mais se destacam na região do Parque Nacional
Toubkal são montanhas originadas como re...
As montanhas do Alto Atlas e
especificamente o conjunto de Toubkal,
constitui naturalmente uma barreira
climática entre o ...
Biodiversidade
A vegetação está bem caracterizada de acordo com a altitude.
Nas regiões mais baixas
até 1500 m, é baseado
...
Flora
43% da flora conhecida do Alto
Atlas e 13% da Flora no
Marrocos estão representados
na área do PNT. A flora
também i...
Fauna

Há registros de mais de
100 espécies de aves,
entre residentes e
migratórias. Entre eles
podemos citar várias
espéc...
Imlil
Ao sopé do Monte
Toubkal, a 1740 m de
altitude, uma aldeia
fortificada atrai um
grande fluxo de turistas.

Ponto de ...
Integridade
Atualmente, apenas um
código geral de boa conduta
que rege o comportamento
dos visitantes. A lei sobre as
flor...
Considerações...
O zoneamento gestão do TNP, baseia-se numa zona central e em uma
zona de amortecimento. A zona central é ...
•
•
•
•
•

Bibliografia:
http://ma.chm-cbd.net/manag_cons/nsap_ma/sn
http://www.cndwebzine.hcp.ma/cnd_sii/spip.php
http://...
Areas protegidas no marrocos
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Areas protegidas no marrocos

733 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
733
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • A insolação chega aos 340 dias por ano, mas são frequentes os nevoeiros;
  • Um dos problemas de conservação do parque é a construção ilegal de casas nas falésias, tanto para primeira como para segunda habitação. Originalmente, tratava-se de casas tradicionais de uso sazonal, usadas pelos pescadores durante períodos curtos, mas recentemente converteu-se num fenómeno de invasão do domínio público marítimo, que destrói o habitat de reprodução e repouso de várias espécies, especialmente do íbis-eremita.[carece de fontes] A pressão de desenvolvimento urbanístico pode também ser a causa de destruição de áreas de alimentação desta espécie se não se tiverem em conta os critérios de conservação que devem predominar num parque nacional.
  • Área importante para as aves, ou IBA (do inglês Important Bird Area), é designação dada a um território reconhecido como constituindo um habitat globalmente importante para a conservação de populações de aves e como tal identificado segundo critérios fixados internacionalmente
    Reserva da Biosfera de Arganerale
    Localização: sudoeste de Marrocos, rodeada pelas montanhas Atlas, margeada pelo oceano atlântico no lado oeste;
    Área de 25.000 km². Possui esse nome devido a presença da árvore de argan, extremamente adaptada ao clima seco. Serve de contenção ao avanço do deserto do Saara;
    O argan é o objetivo principal para a conservação e desenvolvimento socioeconômico da região. Proporciona boa madeira e sementes para a fabricação de azeite comestível;
    População: 2.400.000 pessoas (Bereberes). No local encontra-se o Parque Nacional de Souss Massa com sítios de interesse ecológico e biológico. Aves: Ibis Calvo.
  • World wide fund for nature...
  • Desde a sua criação que têm sido levados a cabo diversos projetos de desenvolvimento sustentável em benefício da população local. Esta tem limitações económicas consideráveis devido às condições ambientais, que só permitem uma economia de subsistência. A direção do parque tem procurado associar-se a várias agências de desenvolvimento e organizações não governamentais, entre as quais se destaca a SEO/Birdlife.
    Esta ONG de carácter ambiental tem contribuído para a obtenção de fundos junto de diversas fundações, principalmente da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento[carece de fontes] e da Cooperación Canaria, para a realização de projetos em prol das populações locais, favorecendo sobretudo o associativismo e a autonomia económica, com uma aposta forte no fomento aos níveis social e económico das mulheres.
    A agência de cooperação alemã Deutsche Gesellschaft für Technische Zusammenarbeit (GTZ) também tem um papel relevante no parque. A diversificação das fontes de de rendimentos é considerado primordial para criar uma economia mais adaptável. Têm sido realizados projetos de alfabetização e qualificação para mulheres, bem como formação e comercialização do artesanato por elas fabricado. Foram também criadas infraestruturas que permitem a manipulação e processamento dos mexilhões que são recolhidos localmente, de forma a melhorarem a sua qualidade e o valorizem como produto. Também se tem favorecido o ecoturismo em benefício da população.
    A cooperação tem contribuído para a criação de cooperativas de pescadores e facilitado o acesso a cadeias de frio e a condições de trabalho mais seguras, mediante a adequação dos pontos de desembarque. Uma atividade que tem tido muito êxito é a apicultura, que atualmente ocupa várias cooperativas locais.
  • O Parque Nacional de Souss-Massa é o principal destino de turismo ornitológico em Marrocos, graças à possibilidade que oferece de observar os íbis-eremitas, mas também devido à grande abundância de avifauna nas fozes dos rios Suz e Massa.
    Dentre as atividades que são fomentadas no parque, uma das mais importantes é o ecoturismo. Esta centra-se fundamentalmente na foz do rio Massa, em que se concetram valores naturais e culturais. A grande quantidade de aves aquáticas e limícolas que passam o inverno no parque é um dos grandes atrativos, além dos íbis-eremitas e da grande abundância de espécies residentes e de vários mamíferos. Existe um serviço de guias ornitológicos e a possibilidade de fazer percursos em burros, com benefício ds habitantes locais. Na foz do rio Suz também há um itinerário equipado com plataformas de observação.
    Em 2010 existia um projeto de realização doutras atividades, como a visita das duas reservas em que existe megafauna saariana, que são dos raros locais onde se podem observar algumas espécies no seu ambiente natural.
    O património cultural do parque é notável e atrai um número importante de visitantes, sobretudo os moussems, aos quais acorrem muitos locais locais e emigrantes nas grandes cidades e estrangeiro. Este património, material e imaterial, é também um grande atrativo ecoturístico.
  • Areas protegidas no marrocos

    1. 1. Parques Nacionais e áreas protegidas Marrocos
    2. 2. Estratégia Nacional de Áreas Protegidas (ENAP) – 19/10/2006 José Petronilo da Silva Junior
    3. 3. Princípios • O Marrocos possui uma biodiversidade de grande valor; • Desde 1930 existe uma legislação específica de proteção dos aspectos naturais, com foco no ordenamento da exploração das florestas; • A primeira área protegida no Marrocos data de 1942 com a criação do Parque Nacional de Toubkal; • Posteriormente, em 1950, foi criado o Parque Nacional de Tezekka;
    4. 4. Justificativa da ENAP • Desenvolvimento econômico e social; • Desmatamento; • Degradação das Zonas Húmidas e Ecossistemas Naturais; • Rítmo acelerado de extinção de espécies da fauna e flora nativa; • Salvaguardar amostras de ambientes naturais de relevante valor ambiental; • Envolver a população rural com a ideia de preservação do ambiente natural;
    5. 5. Sites de Interesse Biológico e Ecológico - SIBE • Departamento de Proteção das Águas e Florestas desenvolveu um estudo para a definição de uma Rede de Áreas Protegidas e estruturação de Plano de Gestão dos Parques Nacionais do Marrocos; • Um conjunto das áreas protegidas marroquinas foram consideradas de relevante interesse para proteção. Portanto, para definir a relação dessas áreas, o governo criou o SIBE, abrangendo um total 39 ecossistemas (85% estão dentro de Parques Nacionais e Naturais);
    6. 6. Distribuição da SIBE • 30 dos ecossistemas selecionados como prioritários são representados por 73,6% da rede geral do SIBE e 71% dos Parques Nacionais e Naturais. • 12 dos ecossistemas mais degradados representa 24,5% do SIBE e se encontra em 17% dos Parques Nacionais; • Os 18 primeiros ecossistemas não são degradados e são estratégicos para a economia do Marrocos;
    7. 7. Áreas Protegidas no Marrocos • Parque Nacional • Parque Natural • Reserva Natural • Reserva Biologica • Sítio Natural
    8. 8. Parques Nacionais e Naturais O modo de gestão baseia-se: • A definição clara de objetivos de conservação de proteção de qualidades bio-ecológicas. • O estabelecimento de um sistema de planejamento e gestão baseado no zoneamento e por objetivos. • Criação de parceria usuários e operadores.
    9. 9. Reserva Natural Menos restritivo que um Parque Nacional e Natural; • Aponta para as mesmas regras de proteção, com necessidade de proteger os ambientes. • Em alguns casos, uma zona interna é definida como uma área de protecção quase completa. • A gestão deste tipo de SIBE será estabelecida com base no grau de atividade local realizada contra os recursos naturais, visando a racionalizá-lo através de práticas já testadas em Parques (configuração especial e temporal de pasto, definição de cotas, organização de usuários, desenvolvimento do ecoturismo).
    10. 10. Objetivos das Áreas Protegidas • Objetivos globais da estratégia de proteção do patrimônio ambiental marroquino, estão relacionados a salvaguarda dos sistemas ecológicos globais e as últimas decisões internacionais, tais como: • Responsabilidade internacional por meio da manutenção da biodiversidade global. • Assegurar o bom funcionamento do ciclo hidrológico global e equilíbrio ecológico para o Marrocos. • Manter a produtividade dos principais ecossistemas. • 154 Sítios de Interesse Biológico (SIBE);
    11. 11. Parques Nacionais no Marrocos • • • • • • • • • Toubkal (1942) Tazekka (1950) Souss Massa (1991) Iriki (1994) Al-Hoceima – Provincia de Al Hoceima(2004) Talassemtane - Provincia de Chefchaouen(2004) Ifrane – Provincia de Ifrane (2004) Alto Atlas - Provincia Errachidia e Khénifra (2004). Khnifiss (2006) – Primeiro Parque Nacional Saariano do Reino Marroquino • Khénifra (2008)
    12. 12. Reservas da Biosfera Porções de ecossistemas terrestres ou costeiros onde se procuram meios de reconciliar a conservação da biodiversidade com o seu uso sustentável. São propostas pelos países-membros da UNESCO e, quando preenchem os critérios, são reconhecidas internacionalmente • Reserva da Biosfera de Arganeraie (1998) – Região do Sudoeste • Reserva da Biosfera Oases do Sul do Marrocos (2000) – Região Sul • Reserva da Biosfera Intercontinental do Mediterraneo – Região da Penísula de Tingitane (Provincia de Chefchaouen, Tetouan, fnideq, Fahs-Anjra e Larache). • Reserva da Biosfera da Cédraie – Meio Atlas
    13. 13. Sítios Ramsar É composta por áreas caracterizadas como ecossistemas úmidos importantes, selecionados pelos países e aprovadas por um corpo técnico especializado. • Lago Afennoir (1990) • Mar Chica • Rio Massa
    14. 14. Parque Nacional de Khenifiss O Parque Nacional de Khenifiss é uma área protegida do sudoeste de Marrocos, localizada na Costa do Atlântico na região de Laâyoune-Boujdour-Sakia El Hamra. Criação: 2006. Área: 1850 Km² . Objetivo: Proteger o deserto, pântanos e dunas costeiras. O assentamento mais próximo é a localidade rural de Akhfenir.
    15. 15. Parque Nacional de Khenifiss • O parque foi criado como uma reserva natural em 1960, e em 1980, foi classificado como uma zona húmida de importância internacional. • Em 1983 a reserva natural foi transformada em Reserva Biológica Permanente, e em 26 de setembro de 2006, foi criado o parque. • O parque está localizado na costa do Oceano Atlântico, ao norte da antiga fronteira com Saara Ocidental, entre as cidades de Tan-Tan(norte) e Tarfava (sul). • A Estrada Nacional 1 (Marrocos), que corre ao longo da costa atlântica de Marrocos, atravessa o parque.
    16. 16. Parque Nacional de Khenifiss • O parque inclui uma porção costeira, a lagoa Khenfiss, a maior lagoa na costa marroquina, e a parte interior, localizado no planalto do deserto. • A lagoa também é um terreno importante de nidificação de aves. O Pato Pardilheira, Pato-ferrugíneo, e a Gaivotadeaudouin habitam a lagoa de forma permanente, todos os anos um grande número de espécies migram no inverno com cerca de 20.000 aves permanecendo na área da lagoa. • A parte terrestre inclui sabkhas e é típico da paisagens do Sahara. Ele também inclui dunas e planaltos calcários. • O governo declarou a sua intenção de transformar o parque em uma grande atração turística especializada em ecoturismo.
    17. 17. Sabkhas Dunas e Planaltos Calcários
    18. 18. Parque Nacional Souss Massa Localização • O PNSM é uma área protegida ao sul de Marrocos que ocupa uma faixa costeira a sul de Agadir. Foi criado em 8 de agosto de 1991. Parque Nacional Souss Massa
    19. 19. Localização • O parque constitui a zona mais baixa da grande Bacia Hidrográfica dos rios Suz e Massa, que se estende entre as cordilheiras do Alto Atlas e Anti-Atlas e o Oceano Atlântico; • Ocupa 33.800 hectares à beira do Oceano Atlântico; • Localiza-se a sul de Agadir e a norte de Aglou, na província de Tiznit.
    20. 20. Parque Nacional Souss Massa Localização
    21. 21. Parque Nacional Souss Massa Geodiversidade • O terreno é na sua maior parte de origem sedimentar do quaternário, com dunas vivas e fixas, arenitos e depósitos aluviais com afloramento de “crostas” calcárias em muitos pontos; • Ambos os rios Suz e Massa possuem barragens a montante e capacidade reduzida de transporte sedimentar; • Isto faz com que a quantidade de areia trazida pelo mar seja maior e forme barras litorais, que no caso do Massa formam uma lagoa sem comunicação com o mar.
    22. 22. Geodiversidade
    23. 23. Geodiversidade
    24. 24. Parque Nacional Souss Massa Clima • O clima da região é do tipo semiárido e é influenciado principalmente pela proximidade do oceano e da corrente fria das Canárias, que suaviza os contrastes de temperaturas; • Os ventos dominantes: alísios que sopram do noroeste, o chergui, que sopra de oriente, vindo do Saara e o siroco, que só ocorre esporadicamente; • O vento contínuo e a latitude reduzida fazem com que a evapotranspiração seja muito elevada, tornando a zona deficitária em termos hídricos; • Durante os períodos em que o vento sopra de leste, as temperaturas podem ultrapassar os 40°C, com um recorde de 51,7°C.
    25. 25. Parque Nacional Souss Massa Clima •A amplitude térmica não é muito grande devido à influência oceânica, com temperaturas médias entre 14 e 16°C em janeiro e 19 a 22°C em julho.
    26. 26. Parque Nacional Souss Massa Clima • Em Agadir a precipitação média anual ronda os 250 mm, com Dados climatológicos para Agadir Mês as Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out chuvas concentradas entre novembro e março. Nov Dez Ano Temperat ura máxima média (°C) 20,2 21,1 22,4 22,1 22,7 23,9 25,4 25,8 26,7 25,3 23,6 21,3 23,2 Temperat ura mínima média (°C) 8,6 10,4 11,7 12,6 14,4 16,7 18,3 18,7 18,4 16 13,3 9,7 14 Precipitaç ão (mm) 36 38 33 23 3 0 0 0 1 24 32 38 228 Fonte: Meteo France
    27. 27. Biodiversidade Adax (Addax nasomaculatus) íbis-eremita (Geronticus eremita), a ave emblemática do parque Buthus occitanus Bufo mauritanicus Ononis natrix Pycnonotus barbatus Lemniscomys barbarus Macho de rabirruivo-mourisco (Phoenicurus moussieri)
    28. 28. Parque Nacional Souss Massa Conservação O PNSM figura em diversas listas que reconhecem o seu valor para a conservação: •Os dois estuários estão na lista de sítios Ramsar; •A área do parque foi incluída na lista IBA MA038 pela BirdLife International; •Faz parte da primeira Reserva da Biosfera declarada em Marrocos, a Reserva da Biosfera Arganerale.
    29. 29. Parque Nacional Souss Massa Conservação • Nos anos 1980 a área que viria a ser o parque foi identificada no âmbito de um projeto da IUCN e da WWF, com o apoio das autoridades e cientistas marroquinos; • A reserva do estuário do Massa foi a primeira zona a ser declarada protegida como reserva biológica; • Dentro do parque nacional encontram-se uma série de reservas que são propriedade estatal, entre as quais se destacam as de Rokein e a de Arrouais.
    30. 30. Parque Nacional Souss Massa Conservação • Um dos problemas de conservação do parque é a construção ilegal de casas nas falésias; • Originalmente, tratava-se de casas tradicionais de uso sazonal, usadas pelos pescadores durante períodos curtos; • Recentemente converteu-se num fenómeno de invasão do domínio público marítimo, que destrói o habitat de reprodução e repouso de várias espécies, especialmente do íbis-eremita.
    31. 31. Parque Nacional Souss Massa Conservação Ocupação antrópica das falésias
    32. 32. Parque Nacional Souss Massa Patrimônio cultural • Os aduares (ou duares, aldeias) vizinhos a Sidi Rabat e Sidi Wassay têm marabutos (mausoléus de santos muçulmanos) com de grande interesse cultural, que são destino de peregrinações e locais onde se realizam moussems (festas tradicionais).
    33. 33. Parque Nacional Souss Massa Desenvolvimento sustentável Confecção de tapetes numa associação de artesanato do parque nacional.
    34. 34. Parque Nacional Souss Massa Ecoturismo • O PNSM é o principal destino de turismo ornitológico em Marrocos, graças à possibilidade que oferece de observar os íbis-eremitas, mas também devido à grande abundância de avifauna nas foz dos rios Suz e Massa; • Existe um serviço de guias ornitológicos e a possibilidade de fazer percursos em burros, com benefício aos habitantes locais; • Na foz do rio Suz também há um itinerário equipado com plataformas de observação.
    35. 35. Parque Nacional Souss Massa Educação ambiental • O parque serve de plataforma para a educação ambiental dos estudantes da região. Em cada ano cerca de 1 500 alunos visitam o parque acompanhados por pessoal especializado. • A coincidência de elevada biodiversidade nas vizinhanças de uma aglomeração urbana importante é uma oportunidade para desenvolver um grande número de temas curriculares; • Conservação da natureza, gestão de resíduos, ecologia, migração anual, etc. Existem para esse fim vários circuitos destinados às escolas; • Foi publicado material didático e tendo sido realizadas ações de formação destinadas aos professores.
    36. 36. Parque Nacional Souss Massa
    37. 37. Parque Nacional Al Hoceima Localização • O Parque Nacional de Al Hoceima foi criado em outubro de 2004, é uma área protegida situada a nordeste do Marrocos, a oeste da cidade de Al Hoceima, na província homónima, que faz parte da região de Taza-Al Hocima-Taounate, o parque é a maior área protegida da costa mediterrânica de Marrocos.
    38. 38. Parque Nacional Al Hoceima Localização • Limitado a norte pela costa mediterrânica e a sul pela estrada nacional N16, o parque estende-se sobre uma área de 48 460 hectares que, além da parte terrestre constituída pelo maciço de Bokkoyas, abrange uma parte marítima com cerca 19 000 hectares.
    39. 39. Parque Nacional Al Hoceima Principais Objetivos • A principal missão do Parque Nacional Al-Hoceima é a conservação das suas paisagens, do seu património natural e cultural; • O parque é caracterizado pela sua biodiversidade marinha, pela sua riqueza na prática pesqueira e por um uso agroflorestal pastoril secular de montanha; • Os habitats terrestres do parque também são o lar de uma notável biodiversidade; • Uso sustentável dos recursos naturais é uma das ferramentas para a conservação destes produtos ambientais com elevado valor patrimonial.
    40. 40. Parque Nacional Al Hoceima Geodiversidade • A morfologia costeira do parque é dominada principalmente por penhascos íngremes, com mais de 600 metros, por vezes, separados por pequenas baías de areia na parte de baixo dos barrancos; • A área costeira do Parque mostra características originais, o que pode ser explicado por razões estruturais, litológicas e também pela hidrodinâmica forte; • O litoral pode ser dividido em 3 entidades geomorfológicas:  Grandes falésias homogêneas com sobreposição de calcário e dolomita, maciço Bokkoyas;  Falésias heterogêneas formadas de calcário e arenito e deslizamentos de terra dos paredões;  As praias de cascalho e seixos.
    41. 41. Geodiversidade do PNAH
    42. 42. Parque Nacional Al Hoceima Clima • O PNAH é caracterizado por um clima seco, com invernos ameno e verão quente; • As temperaturas no inverno vão em média de 10°C à 28,5°C, e no verão de 18°C à 37°C • No verão as precipitações são escassas (300 mm/ano), mas especialmente violentas, às vezes causando danos extensos. • As chuvas causam grandes perturbações aos elementos da geodiversidade, no inverno, quando as chuvas são constantes, aumenta a erosão do substrato rochoso, particularmente em áreas onde a cobertura vegetal é menor. • A região onde está inserido o PNAH é umas das mais afetadas pelos processos erosivos, tendo 70% do solo afetado por esse processo
    43. 43. Biodiversidade Terrestre do PNAH
    44. 44. Biodiversidade Terrestre do PNAH
    45. 45. Biodiversidade Marinha do PNAH
    46. 46. Contexto Social • Uma área de terra do PNAH que abrange 285 km² é densamente preenchida com cerca de 15.000 pessoas em 36 Douars(Censo, 2004). • 33 mil pessoas residem em uma área periférica do PNAH (461 km ²) e está espalhada por 57 Douars; • A densidade de 71 hab/ km²; • A população é maior em áreas acessíveis com maior disponibilidade de água potável; • As principais atividades humanas são a agricultura em pequena escala, cultivo de grãos, a caça e a pesca; • Necessidade de conscientização da população.
    47. 47. Parque Nacional Al Hoceima Ecoturismo e Educação Ambiental • O ecoturismo é uma forma de turismo enriquecido pelo valor ecológico da área visitada, de modo a tomar em conta o ambiente natural e seu povo em uma atividade de lazer e descoberta que não agrida nenhum aspecto da biodiversidade ou da geodiversidade; • O alto valor da fauna e da flora do PNAH, o torna um excelente parque para a realização de ecoturismo; • O mesmo interesse é recorrente para as paisagens naturais do parque, suas grandes falésias inexploradas pelos homens são pontos turísticos bastantes procurados; • Interessante a absorção do povo local nessa atividade.
    48. 48. Ecoturismo • hjhj
    49. 49. Considerações Finais sobre a Conservação do PNAH • O Parque Nacional de Al Hoceima é um conjunto de ecossistemas cujo equilíbrio ecológico é frágil e sensível. Pode ser ameaçado, especialmente pela urbanização descontrolada ou desenvolvimento excessivo de projetos de turismo; • O futuro do PNAH está no centro de um debate ético tendo em conta uma necessidade de conservar os recursos naturais e culturais da região, e, por outro lado, o desenvolvimento económico da população; • A solução é na maioria dos casos a consolidação de leis e regulamentos, a criação de mecanismos para assegurar a conformidade com as normas ambientais em geral e, particularmente, para as comunidades costeiras;
    50. 50. Considerações Finais sobre a Conservação do PNAH • O PNAH está classificado entre as principais áreas protegidas da bacia do Mediterrâneo. Sua inclusão na lista de Áreas Especialmente Protegidas de interesse Mediterrâneo (SPAMI) exige a elaboração de um plano diretor para o desenvolvimento e gestão das partes terrestres e marinhas. Duas propostas foram feitas em 1993 e 2007. Para a parte marítima, a proposta de 1993 foi reavivada em 2002 e revisto com pescadores em 2011. • Todos estes documentos não foram formalizados até o momento e precisam ser revistos para se adaptarem às mudanças em curso. O Parque Nacional da Al Hoceima retardou o desenvolvimento de uma grande parte da área costeira, por causa de considerações ecológicas e ambientais, mas está área possui um grande potencial para desenvolver o turismo com base na natureza.
    51. 51. Parque Nacional Toubkal Localizado a 70 km ao sul de Marrakesh, na parte central do Alto Atlas, entre os vales de N'Fiss a ocidente e o de Ourika a oriente. Criado em 1942 Área: 380 km² Gestão: Alta Comissão das Águas e Florestas e da Luta contra a Desertificação
    52. 52. Elementos Geológicos As feições que mais se destacam na região do Parque Nacional Toubkal são montanhas originadas como resultado da colisão entre as placas Africana e Européia. Correspondem a mais de 700 km de extensão orientadas no eixo WSW – ENE. Rochas vulcânicas Précambrianas assim como estratos sedimentares do Quaternário compõem o arcabouço geológico na região protegida.
    53. 53. As montanhas do Alto Atlas e especificamente o conjunto de Toubkal, constitui naturalmente uma barreira climática entre o Clima mediterrâneo do Marrocos e o mais quente deserto do Saara. Monte Jbel Toubkal Nas áreas mais baixas o clima quente do deserto caracterizado pela baixa precipitação contrasta com o frio alpino, onde a precipitação chega a 1200mm nas altitudes entre 800 e 1000 m, havendo inclusive a presença de neve no inverno. Deserto do Saara
    54. 54. Biodiversidade A vegetação está bem caracterizada de acordo com a altitude. Nas regiões mais baixas até 1500 m, é baseado vegetação Red Juniper e Thuja com espécies endêmicas, como Polygala balansae. A uma altitude de 2000 m, espécies endêmicas, como a flor amarela Adenocarpus anagyrifolius e Genista florida predominam. Cade Juniper e a presença de ouro espinhoso cardo caracterizam a vegetação até 2.500 m. Polygala balansae Acima de 3.000 m a vegetação é dominada por arbustos espinhosos, como Bupleurum espinhosa e Alyssum espinhosa.
    55. 55. Flora 43% da flora conhecida do Alto Atlas e 13% da Flora no Marrocos estão representados na área do PNT. A flora também inclui limitada ocorrência de espécies tropicais. Elevado grau de endemismo compreendendo 154 taxa composta de 58% das espécies endêmicas do Alto Atlas e 25% de todos os espécies endêmicas encontradas no Marrocos.
    56. 56. Fauna Há registros de mais de 100 espécies de aves, entre residentes e migratórias. Entre eles podemos citar várias espécies de águias,de corvos, abutres, corujas, falcão peregrino ... Camachuelo rosado • Existem 30 espécies de répteis, incluindo alguns raros como cobra schokar, víbora Atlas Invertebrados são muitos e variados, nove espécies de borboletas endêmicas, lesmas, caramujos, escorpiões e outros insetos. Há mamíferos raros e endêmicos no Parque Nacional Toubkal. O mais característico é Mouflons de l'Atlas (Ovelha da Montanha). Mouflons de l'Atlas
    57. 57. Imlil Ao sopé do Monte Toubkal, a 1740 m de altitude, uma aldeia fortificada atrai um grande fluxo de turistas. Ponto de referência e partida utilizado pela grande parte dos caminhantes que sobem ao cume do Toubkal ou que percorrem os diversos circuitos de caminhada existentes na região. como o Lago de Ifni, o maior lago natural de Marrocos e um dos mais altos, situado na parte sudeste do Toubkal. Lago de Ifni
    58. 58. Integridade Atualmente, apenas um código geral de boa conduta que rege o comportamento dos visitantes. A lei sobre as florestas (1917) permite que os cidadãos utilizem áreas florestadas para extração de madeira e pastagem demonstrando uma incoerência quanto a gestão sustentável dos recursos naturais. O Estado considera que há dificuldades em ambos instituir e fazer cumprir tal proteção devido aos níveis de uso humano dentro da área. No entanto, uma lei que estabelece o estatuto de Parque Nacional e outras categorias de áreas protegidas está a ser revista, e, se aprovada, permitirá o desenvolvimento de ambas medidas para assegurar uma melhor proteção e eficaz gestão da área.
    59. 59. Considerações... O zoneamento gestão do TNP, baseia-se numa zona central e em uma zona de amortecimento. A zona central é ainda sub-dividida em três tipos: • Zonas naturais protegidas • Santuários naturais • Zonas de manejo de recursos naturais. Isto implica que diferentes atividades humanas como coleta de lenha, uso para pastagem e turismo estão permitidas no interior da zona central do TNP, mas a falta de controle e gestão dessas atividades são de fato ameaças a sustentabilidade dos recursos naturais do Parque.
    60. 60. • • • • • Bibliografia: http://ma.chm-cbd.net/manag_cons/nsap_ma/sn http://www.cndwebzine.hcp.ma/cnd_sii/spip.php http://ma.chm-cbd.net/manag_cons/esp_prot http://pt.wikipedia.org/wiki/Parque_Nacional_do

    ×