INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO
ESPÍRITO SANTO - CAMPUS COLATINA
CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ...
FABRÍCIO CRISTIAN BASTO
USO EFETIVO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E
COMUNICAÇÃO (TIC) NA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO
GABRIEL...
FABRÍCIO CRISTIAN BASTO
USO EFETIVO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E
COMUNICAÇÃO (TIC) NA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO
GABRIEL...
DECLARAÇÃO DO AUTOR
Declaro, para fins de pesquisa acadêmica, didática e técnico-científica, que este
Trabalho de Conclusã...
USO EFETIVO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E
COMUNICAÇÃO (TIC) NA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO
GABRIEL DA PALHA – ES
EFFECTIVE...
5
1 INTRODUÇÃO
Por muitos anos, algumas organizações puderam continuar seus negócios, ainda
que tivessem pouco apoio da ár...
6
que venha atender a essa pergunta, traçou-se o seguinte objetivo geral: analisar
formas de incentivo ao uso das tecnolog...
7
De 1970 a 1992: foco na gestão interna: aplicações voltadas para a melhoria da
gestão interna e mais eficiência dos proc...
8
2.2 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E
COMUNICAÇÃO (PETIC) NO SETOR PÚBLICO
A produtividade, a quali...
9
TIC (e seus recursos: hardware, software, sistemas de telecomunicações, gestão de
dados e informações), os sistemas de i...
10
estratégicas e recebam treinamento adequado de acordo com o contexto de
execução de suas tarefas.
A melhor ferramenta p...
11
caracterizam-se pela interrogação direta das pessoas cujo comportamento se deseja
conhecer. Basicamente, procede-se à s...
12
Foi ainda questionado se os mesmos receberam treinamento ou orientação sobre as
novas tecnologias implantadas, sendo qu...
13
recursos tecnológicos existentes e que a gestão de TIC precisa melhorar e planejar
melhor as rotinas executadas
Nesta p...
14
acerca do tema central aqui tratado. Essa também é mais uma contribuição deixada
por este estudo.
6 REFERÊNCIAS
CASTILH...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Uso Efetivo da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) na Prefeitura Municipal de São Gabriel da Palha-ES

431 visualizações

Publicada em

O presente estudo tem como objetivo geral analisar formas de incentivo ao uso das tecnologias existentes na Prefeitura Municipal de São Gabriel da Palha – ES. Apresenta informações acerca da importância do planejamento na gestão dos recursos de tecnologia da informação e comunicação (TIC). Destaca dados importantes relativos à criação de rotinas de treinamento, suporte técnico adequado e proteção das informações geradas. A metodologia empregada está estruturada nos procedimentos da pesquisa por levantamento. Apresenta dados levantados por meio de aplicação de questionário e analisados qualitativamente. Os dados obtidos demonstraram que os servidores não recebem
treinamento ou orientação satisfatória e confiam pouco nas informações geradas. Os resultados obtidos determinaram ausência de planejamento contínuo e de treinamentos, o
que torna a tomada de decisão ineficiente.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
431
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Uso Efetivo da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) na Prefeitura Municipal de São Gabriel da Palha-ES

  1. 1. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESPÍRITO SANTO - CAMPUS COLATINA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA FABRÍCIO CRISTIAN BASTO USO EFETIVO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC) NA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GABRIEL DA PALHA - ES COLATINA 2014
  2. 2. FABRÍCIO CRISTIAN BASTO USO EFETIVO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC) NA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GABRIEL DA PALHA - ES Trabalho de conclusão de curso apresentado à Coordenação do Curso de Pós-graduação lato sensu Especialização em Gestão Pública, como requisito parcial para obtenção do título de Especialista. Orientadora: Profª. Dra. Lilia Márcia de Alvarenga Lourete. COLATINA 2014
  3. 3. FABRÍCIO CRISTIAN BASTO USO EFETIVO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC) NA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GABRIEL DA PALHA - ES Trabalho de conclusão de curso apresentado à Coordenação do Curso de Pós- graduação lato sensu Especialização em Gestão Pública, como requisito parcial para obtenção do título de Especialista. Aprovado em 17 de outubro de 2014. COMISSÃO EXAMINADORA Profº. Dra. Lilia Márcia de Alvarenga Lourete Instituto Federal do Espírito Santo Orientadora Prof. Ma. Josiane Brunetti Cani Ferrari Instituto Federal do Espírito Santo Membro Interno Prof. Dr. Elenilson Francisco Costa. Instituto Federal do Espírito Santo Membro Externo
  4. 4. DECLARAÇÃO DO AUTOR Declaro, para fins de pesquisa acadêmica, didática e técnico-científica, que este Trabalho de Conclusão de Curso pode ser parcialmente utilizado, desde que se faça referência à fonte e ao autor. Colatina ES, 17 de outubro de 2014. FABRÍCIO CRISTIAN BASTO
  5. 5. USO EFETIVO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC) NA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GABRIEL DA PALHA – ES EFFECTIVE USE OF INFORMATION AND COMMUNICATION TECHNOLOGY IN MUNICIPAL GOVERNMENT SÃO GABRIEL DA PALHA - ES BASTO, Fabrício Cristian (1), LOURETE, Lilia Márcia de Alvarenga (2) (1) Bacharel em Administração com Enfase em Análise de Sistemas. Faculdade Capixaba de Nova Venécia – UNIVEN, Nova Venécia/ES. E-mail: fabriciobasto@analistati.com (2) Doutora em Educação pela Universidade Uninorte, Assuncão (Paraguai); Mestre em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo; Geógrafa e Professora de Geografia do Ifes, campus Colatina; orientadora de pesquisa e Professora do curso de Pós-graduação em Gestão Pública do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, Colatina, ES email: lilialourete@ig.com.br RESUMO O presente estudo tem como objetivo geral analisar formas de incentivo ao uso das tecnologias existentes na Prefeitura Municipal de São Gabriel da Palha – ES. Apresenta informações acerca da importância do planejamento na gestão dos recursos de tecnologia da informação e comunicação (TIC). Destaca dados importantes relativos à criação de rotinas de treinamento, suporte técnico adequado e proteção das informações geradas. A metodologia empregada está estruturada nos procedimentos da pesquisa por levantamento. Apresenta dados levantados por meio de aplicação de questionário e analisados qualitativamente. Os dados obtidos demonstraram que os servidores não recebem treinamento ou orientação satisfatória e confiam pouco nas informações geradas. Os resultados obtidos determinaram ausência de planejamento contínuo e de treinamentos, o que torna a tomada de decisão ineficiente. Palavras-chave: Gestão Pública; Tecnologia; Transparência. ABSTRACT This study purpose to analyze ways to encourage the use of existing technologies in the municipality of São Gabriel da Palha – ES. Displays information about the importance of planning in resource management information technology and communication (ICT). Highlights important data relating to the creation of training routines, adequate technical support and protection of information generated. The methodology is structured procedures for survey research. Presents data collected through a questionnaire and analyzed qualitatively. The data showed that the servers do not receive satisfactory training or guidance and little trust in the information generated. The results obtained determined the absence of continuous planning and training, which makes decision-making inefficient. Keywords: Public Management; technology; transparency
  6. 6. 5 1 INTRODUÇÃO Por muitos anos, algumas organizações puderam continuar seus negócios, ainda que tivessem pouco apoio da área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Hoje a realidade é diferente, a área é um fator crítico de sucesso, com as informações geradas pelos sistemas informáticos é possível eliminar processos, economizar tempo, dinheiro e aumentar a produtividade. Para Gordon (2006) a TIC é composta por hardware, software, sistemas de gerenciamento de banco de dados (SGBD) e tecnologias de comunicação de dados. O hardware é o equipamento utilizado para processar as informações. O software fornece as instruções em forma de linha de código para processar os dados. Os SGBDs oferecem maneiras para armazenar e processar grandes quantidades de informações de negócios. As tecnologias de comunicação de dados por meio das redes das empresas e a internet permitem a comunicação das informações à distância. O desenvolvimento acelerado da informática foi primordial para o crescimento dos negócios, que também viabiliza a gestão dos processos internos e externos da administração pública orientando o gestor público no conhecimento de seus cidadãos. É a integração desses elementos ao planejamento estratégico que possibilita a gestão do desempenho. A administração pública federal sempre desenvolve mecanismos tecnológicos práticos, que demonstram o interesse na prática da transparência. Com o advento da lei de acesso à informação, todos os órgãos públicos ou empresas privadas que recebem recursos públicos são obrigados a disponibilizar informações para os cidadãos na internet, de modo claro e de fácil acesso. Diante disso, é preciso criar mecanismos tais como, cursos e treinamentos adequados para as pessoas que irão utilizar e gerar essas informações, para evitar resistência e consequentemente um projeto fracassado. Sendo assim, este artigo traz como pergunta científica, norteadora desta pesquisa: como se apresentam as formas de incentivo ao uso efetivo de recursos tecnológicos, de modo a garantir informações de qualidade para uma tomada eficiente de decisões na Prefeitura Municipal de São Gabriel da Palha? Na busca de resposta
  7. 7. 6 que venha atender a essa pergunta, traçou-se o seguinte objetivo geral: analisar formas de incentivo ao uso das tecnologias existentes na Prefeitura Municipal de São Gabriel da Palha – ES. Para atender ao objetivo geral, foram traçados os seguintes objetivos específicos: conhecer as rotinas de planejamento na área de Tecnologia da Informação e Comunicação da Prefeitura Municipal de São Gabriel da Palha; conhecer o grau de resistência no uso dos recursos de tecnologia da informação e comunicação; verificar se os servidores recebem treinamento adequado quando ao uso de novas tecnologias; analisar as rotinas de treinamento, cursos e manuais fornecidos para institucionalização dos servidores. Esta pesquisa justifica-se diante do cenário de constante incentivo à prática da transparência, que impõe aos órgãos públicos o dever de prestar contas e trabalhar de modo transparente, por isso, é preciso utilizar métodos modernos, com recursos humanos qualificados para fazer funcionar de maneira clara e objetiva, todos os processos e sistemas. É preciso diminuir a resistência à tecnologia e, para isso, as organizações deverão estudá-la e adequá-la para estruturar os processos e eliminar os problemas. 2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 2.1 HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DA TIC NA GESTÃO PÚBLICA A área de TIC no setor público foi marcada pela falta de planejamento, o que ocasionou falhas e erros ao longo dos anos, principalmente nos pequenos órgãos públicos. A partir da imposição legal, estes estão sendo obrigados a utilizar efetivamente os sistemas e recursos tecnológicos. Conforme Garcia (2010), a evolução do uso da tecnologia da informação na gestão pública brasileira pode ser percebida em três fases, organizadas de acordo com os focos predominantes nas aplicações desenvolvidas:
  8. 8. 7 De 1970 a 1992: foco na gestão interna: aplicações voltadas para a melhoria da gestão interna e mais eficiência dos processos administrativos financeiros; De 1993 a 1998: foco no serviço e informações ao cidadão: aplicações e processos voltados para apoiar a prestação de serviços ao cidadão pessoalmente ou via telefone; De 1999 a 2004: foco na entrega de serviços via Internet: aprendizado e domínio das tecnologias da Internet como ferramenta e canal de entrega de serviços. Para Cepik e Canabarro (2010 apud Dunleavyi, 2006 e Holden, 2007), em sua fase inicial, a utilização da Tecnologia da Informação representava alto custo para o orçamento público, limitando-se às áreas específicas de inovação e defesa. Progressivamente, ao longo das décadas de 1960 a 1970, a redução dos custos permitiu que demais órgãos governamentais adotassem ferramentas de informática para auxiliar sistemas de pagamento, de armazenamento de dados. Tarefas rotineiras passaram a ser automatizadas por meio da criação de sistemas e aplicações, com vistas a uma maior eficiência na realização dessas atividades. As organizações vivenciam a era do conhecimento, processos que antes demoravam muito tempo, hoje são realizadas em minutos, tudo de forma on-line, em tempo real, facilitando as rotinas administrativas executadas. O que chamamos de Revolução da Informação na verdade é uma revolução do conhecimento. O que possibilitou fazer a rotina de processos não foram as máquinas; o computador é apenas o gatilho. O software é a reorganização do trabalho tradicional, baseada em séculos de experiência, por meio da aplicação do conhecimento e, principalmente, de análise sistemática e lógica. O segredo não é a eletrônica, mas sim a ciência cognitiva. O segredo para manter a liderança na nova economia e na nova tecnologia vai ser a posição social dos profissionais do conhecimento (DRUCKER, S/P 2000). Para o desenvolvimento de um TIC planejada e propícia às mudanças, é preciso mais investimentos, para criar valor e entender que a tecnologia é o motor principal para fazer funcionar todas as outras áreas.
  9. 9. 8 2.2 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (PETIC) NO SETOR PÚBLICO A produtividade, a qualidade e o controle do serviço prestado, dependem exclusivamente de um planejamento prévio estabelecido, acordado e institucionalizado com todos os interessados, para que tudo saia como esperado. A gestão de TIC na área pública precisa profissionalizar-se, para isso depende exclusivamente dos recursos tecnológicos, que irão fornecer suporte necessário para tal realização. De acordo com Foina (2011), todo o trabalho a ser realizado nas organizações, sejam elas pública ou privada, exige planejamento, quanto mais crítica for a tarefa, mais importante é planejá-la detalhadamente. O resultado do planejamento é um conjunto de ações que devem ser executadas por pessoas, essas pessoas devem ser instruídas e motivadas a realizar a tarefa de maneira produtiva de acordo com os requisitos estabelecidos pela organização. Na elaboração do PETIC é necessário estabelecer política de treinamento, segurança da informação, manuais e documentação, para que as outras áreas primordiais possam realizar suas atividades com rapidez e eficiência. Não adianta resolver os problemas à medida que surgem, é necessário um bom planejamento de tecnologia da informação e comunicação, com as diretrizes, normas, critérios, projetos e metas a serem alcançados para área no médio e longo prazo. Diz Lira (2012 apud Costa, 2007), todo plano estratégico precisa ter desafios, bem como os objetivos e metas a serem realizados ao longo do horizonte de tempo e planejamento. É a formalização desses elementos que fornece os alvos a serem alcançados pela organização. O Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação (PETIC), deverá abranger dados, hardware, telecomunicações, segurança da informação e gestão de pessoas. Tudo deverá estar bem definido e disseminado entre os dirigentes da organização. De acordo com Rezende (2003), o PETIC é um processo dinâmico e interativo para estruturar estratégica, tática e operacionalmente as informações organizacionais, a
  10. 10. 9 TIC (e seus recursos: hardware, software, sistemas de telecomunicações, gestão de dados e informações), os sistemas de informação (estratégicos, gerenciais e operacionais), as pessoas envolvidas e a infraestrutura necessária para o atendimento de todas as decisões, ações e respectivos processos da organização. O planejamento exige um ciclo constante de desenvolvimento, gestão, monitoramento e controle, que proporciona otimização nos custos e fornece soluções inovadores que favorecerão a tomada de decisões. Um dos grandes desafios dos governantes é a salvaguarda das informações, é preciso um bom sistema de informações gerenciais (SIG) e um gerenciamento efetivo das informações geradas, com vista a garantir disponibilidade, integridade, autenticidade e confiabilidade das informações geradas, para atender os cidadãos com qualidade e rapidez. 2.3 A IMPORTÂNCIA DO TREINAMENTO EM TIC A cada dia surgem novas tecnologias na área de TIC, onde é fundamental instituir programas de treinamento e atualização constante. O PETIC precisa incluir treinamento e suporte contínuo, para que todos possam realizar suas tarefas sem medo de errar, com intuito de diminuir os gargalos e aumentar a produtividade da equipe. Falar em equipamentos e sistemas e não considerar o impacto que essas novas tecnologias provocam nas pessoas (principalmente no nível operacional das empresas) é cometer o erro clássico da informática tradicional: “ajustar” as pessoas aos sistemas e culpá-las pela pouca vontade e pouca colaboração na implantação desses novos sistemas, pelas dificuldades e eventual fracasso dos mesmos (FOINA, 2011, p. 85). Em estudo realizado Freitas e Borger-Andrade (2004) confirmam que o treinamento contínuo e a disseminação do conhecimento sobre os processos e tarefas da organização são primordiais para o sucesso e produtividade de toda a equipe. Na era da informatização, em qualquer investimento, é necessário a constante disseminação do conhecimento, para que as pessoas entendam as diretrizes
  11. 11. 10 estratégicas e recebam treinamento adequado de acordo com o contexto de execução de suas tarefas. A melhor ferramenta para criação, transferência e disseminação de conhecimento ainda é a interação entre as pessoas. Entretanto, essa interação depende de fatores humanos e organizacionais que nem sempre lhe são favoráveis. O processo inicia com o estabelecimento de conexões; em seguida estabelece-se um protocolo de comunicação (linguagem comum), para então iniciar as conversações (normalmente em torno de um ponto de interesse comum) e para, finalmente, estabelecer-se a colaboração entre pessoas (SCHLESINGER, 2008, p. 33). A interação das pessoas é fundamental para que o que foi planejado saia como esperado; a troca de conhecimento funciona como um mecanismo de auto aprendizado, onde as pessoas são estimuladas a querer aprender e repassar o que foi aprendido. Diante disso, o treinamento deve fazer parte do Planejamento Estratégico da área de TIC, um meio muito importante para o sucesso que qualquer projeto ou implantação de sistemas ou novas tecnologias. 3 METODOLOGIA Esta pesquisa partiu de premissas de que o uso efetivo de recursos tecnológicos garante informações de qualidade, o que contribui para uma tomada eficiente de decisões. Para o seu desenvolvimento, utilizou-se a seguinte metodologia: Quanto à natureza, a pesquisa é Básica, pois buscou, por meio de conhecimento, entender o comportamento do público-alvo desta pesquisa. De acordo com Castilho et al. (2011), o objetivo da pesquisa Básica é de caráter intelectual, na busca de alcançar a aprendizagem para satisfazer o desejo próprio do pesquisador em adquirir novos conhecimentos e proporcionar informações passíveis de aplicações práticas, sendo desvinculada de finalidades utilitárias a curto prazo. Quanto aos procedimentos técnicos a pesquisa foi por levantamento, por meio de aplicação de questionário a servidores da administração da Prefeitura Municipal de São Gabriel da Palha. Segundo Gil (2002, p. 50) As pesquisas deste tipo
  12. 12. 11 caracterizam-se pela interrogação direta das pessoas cujo comportamento se deseja conhecer. Basicamente, procede-se à solicitação de informações a um grupo significativo de pessoas acerca do problema estudado para, em seguida, mediante análise quantitativa, obter-se as conclusões correspondentes aos dados coletados. Os dados levantados foram analisados a partir de uma abordagem qualitativa. A pesquisa qualitativa, segundo Minayo (2004), trabalha com o universo de significados, motivos, aspirações, crenças, valores e atitudes, o que corresponde a um espaço mais profundo das relações, dos processos e dos fenômenos que não podem ser reduzidos à operacionalização de variáveis. Utilizou-se o método descritivo para processar as informações obtidas, a fim de identificar as características do problema e, desta forma, atingir o objetivo deste artigo. Segundo Gil (2002, p. 42), as pesquisas descritivas têm como objetivo primordial a descrição das características de determinada população ou fenômeno ou, então, o estabelecimento de relações entre variáveis. A pesquisa foi desenvolvida na Prefeitura Municipal de São Gabriel da Palha, estado do Espírito Santo, na qual foram analisados os recursos tecnológicos existentes, documentação existente no Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação e toda informação pertinente. O público-alvo da pesquisa foram 48 (quarenta e oito) servidores da área Administrativa (sede) da Prefeitura Municipal de São Gabriel da Palha que utilizam os sistemas e recursos de TIC. 4 ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS No levantamento dos dados desta pesquisa foi utilizado um questionário composto por seis (06) questões fechadas e uma (01) aberta, aplicado aos sujeitos da pesquisa, com objetivo de responder à pergunta científica. Os dados levantados revelaram que a maioria dos sujeitos possuem formação superior (39,58%) e especialização (33.33%), sendo que 72,92% dos entrevistados possuem domínio razoável dos recursos de tecnologia da informação.
  13. 13. 12 Foi ainda questionado se os mesmos receberam treinamento ou orientação sobre as novas tecnologias implantadas, sendo que 64,58% afirmaram que não receberam e apenas 35,42% receberam treinamento. Um fator agravante, levando em consideração que o treinamento para os usuários é de suma importância para garantir uma tomada de decisão sem erros, é que no ingresso no serviço público 68,75% dos entrevistados não recebem orientação sobre os sistemas e rotinas utilizados, o que torna a institucionalização dos servidores um problema e gera gargalos nos processos devido à falta de conhecimento. Obteve-se ainda que o setor de tecnologia da informação e comunicação não possui um plano de treinamento ou mesmo um suporte técnico adequado, onde 66,67% afirmaram que o mesmo nunca realiza treinamento sobre os sistemas que são utilizados e 29,17% afirmaram que o setor realiza esporadicamente e apenas 4,17% frequentemente. Foi questionado também se os servidores confiam nas informações geradas pelos sistemas da prefeitura. Os resultados revelaram que 50% não confiam nessas informações, tornando a tomada de decisões demorada. Por fim, foi solicitada a opinião sobre a Gestão dos Recursos de Tecnologia da Informação e Comunicação, na qual foi identificado que o setor precisa estar mais atuante; com um planejamento estratégico definido; com rotinas de treinamento constante; mais profissionalismo; suporte técnico rápido; segurança da informação (políticas, normas e backup) e maiores investimentos na área. 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS A presente pesquisa procurou analisar formas de incentivo ao uso das tecnologias existentes na Prefeitura Municipal de São Gabriel da Palha – ES. A pergunta científica e o objetivo deste trabalho foram atendidos a partir da análise dos resultados obtidos no levantamento bibliográfico e aplicação dos questionários. Tais resultados apontaram que os servidores estão inseguros quanto ao uso dos
  14. 14. 13 recursos tecnológicos existentes e que a gestão de TIC precisa melhorar e planejar melhor as rotinas executadas Nesta pesquisa foi identificado que a área de TIC não realiza treinamentos e não possui um planejamento definido, o que torna a administração dos recursos mais difícil e problemática. Tais fatos dificultam o incentivo ao uso dos recursos. O estudo também elucidou que é necessário criar uma cultura de aprendizado, com treinamentos contínuos e suporte técnico atuante, para incentivar os servidores a utilizar os recursos sem medo de errar, evitando assim a resistência dos mesmos. Outro item importante a ser considerado nesta pesquisa é que os usuários precisam confiar nos sistemas instalados, para que não haja gargalos e que a tomada de decisões seja mais clara e sem erros. Diante disso, foi constatado que a sociedade é estimulada a buscar informações e praticar o controle social, por outro lado, temos os funcionários públicos, principalmente na esfera municipal que não são treinados adequadamente para gerenciar e disponibilizar os sistemas para a sociedade, muitas vezes, mesmo implantados, os sistemas e recursos não são utilizados na sua totalidade, gerando desperdícios e diminuição da produtividade. Portando, por meio da pesquisa realizada, conclui-se que o setor de TIC precisa estruturar suas rotinas e processos, com o objetivo de proporcionar mecanismos de suporte técnico adequado e acompanhamento da evolução da tecnologia, pois não existem rotinas de planejamento, nem treinamentos para os usuários das TIC’S. Em resposta à pergunta científica desta pesquisa é necessário que o setor de TIC busque a profissionalização e reformulação da infraestrutura, o que proporcionará suporte necessário para todos os projetos realizados. Esta pesquisa contribuirá para que cada órgão público seja estimulado a investir mais em recursos e tecnologias inovadoras, que incentivem os usuários a utilizar de maneira efetiva tais recursos, o que favorecerá uma tomada eficiente de decisão. Os resultados apresentados aqui não têm a pretensão de esgotar toda a discussão levantada e travada neste artigo, detonada a partir da pergunta cientifica que norteou esta pesquisa. Portanto, muito ainda pode ser pesquisado e desvendado
  15. 15. 14 acerca do tema central aqui tratado. Essa também é mais uma contribuição deixada por este estudo. 6 REFERÊNCIAS CASTILHO, A. P.; BORGES, N.R.M.; PEREIRA, V.T. Manual de Metodologia Científica. ILES – Itumbiara/GO – ULBRA. 2011. Disponível em: <http://www.ulbraitumbiara.com.br/OLD/manumeto.pdf>. Acesso em: 27.jun.2014. CEPIK, Marco e CANABARRO, Diego Rafael. Governança de TI: Transformando a Administração Pública no Brasil. Porto Alegre: WS Editor, 2010. DRUCKER, Peter. Além da revolução da informação. HSM Management, vol. 4, n°18, jan./fev. 2000. Disponível em: <http://www.strategia.com.br/arquivos/al %e9m_da_revolu%e7%e3o_da_informa%e7%e3o.pdf>. Acesso em: 24.jul. 2014. FREITAS, Isa. A.; BORGER-ANDRADE, Jairo. E. Efeitos de Treinamento nos Desempenhos Individual e Organizacional. RAE – Revista de Administração de Empresas. Vol. 44, N.º 3. 2004. FOINA, Paulo Rogério. Tecnologia da Informação: planejamento e gestão. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2011. GARCIA, Fernando César Soares. Inovações Tecnológicas na Administração pública: o novo papel do Serviço de Administração do Centro de Documentação e Informação da Câmara dos Deputados. CEFOR. Brasília, 2010. GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2002. GORDON, Steven. R.; GORDON, Judith R. Sistemas de informação: uma abordagem gerencial. 3. Ed. Rio de Janeiro: LTC, 2006. LIRA, Lúcia Maria Barbosa. O Planejamento Estratégico de TIC para o CPD de uma Instituição Pública de Ensino Superior (UFAM). IX Convibra Administração – Congresso Virtual Brasileiro de Administração. Anais. 2012 MINAYO, Maria Cecília de Souza. Pesquisa Social. Petrópolis: Vozes, 2004. REZENDE, Denis. Alinhamento Estratégico da Tecnologia da Informação ao Business Plan: Contribuição para a Inteligência Empresarial das Organizações. REAd – Revista Eletrônica da Administração. Edição especial 31, vol. 9, n. 1, fevereiro de 2003. SCHLESINGER, Cristina Costa Barros...[et al.] Gestão do Conhecimento na Administração Pública. Curitiba: Instituto Municipal de Administração Pública - IMAP, 2008.

×