Telebras

270 visualizações

Publicada em

O Satélite Brasileiro e o PNBL

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
270
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Telebras

  1. 1. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restrito O Satélite Brasileiro e o PNBL SECOP 2015 08/10/2015
  2. 2. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restrito PROJETOS
  3. 3. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restrito Terrestre Satelital Internacional + Infraestrutura Telebras
  4. 4. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restrito REDE TERRESTRE
  5. 5. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restrito Backbone Telebras Redes seguras de Governo 21.00 0 A Telebras equipou aproximadamente 21.000 Km de backbone desde 2011, com a perspectiva de chegar até o final de 2015 com 28.000 Km. O núcleo principal da rede utiliza a infraestrutura do Sistema Eletrobras e da Petrobras que são particularmente estáveis. 0 5 10 15 20 25 30 Mil Km
  6. 6. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restrito Redes metropolitanas
  7. 7. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restrito CABO SUBMARINO
  8. 8. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restrito Cabo submarino 2017  US$ 185 milhões INVESTIMENTO  Telebras, IslaLink e terceiro sócio nacional JOINT-VENTURE  Autonomia de transporte e custo  Anel sul-americano  Interligar redes científicas/acadêmicas (P&D) da América Latina (Rede Clara) e Europeia (Rede Geant) MOTIVAÇÕES
  9. 9. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restrito SATÉLITE
  10. 10. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restritoMaterial de uso restrito Fonte: Anatel Bandas 2009 2011 2012 2013 2014 Hispamar C, Ku e Ka 24,29% 12,90% 11,46% 9,00% 9,62% SES/New Skies C 13,91% 16,30% 19,15% 21,95% 19,72% Star One C, Ku e Ka 27,69% 25,30% 23,97% 32,00% 28,47% Intelsat/Panamsat C e Ku 21,67% 25,40% 26,89% 21,98% 22,27% Telesat Brasil Ku 7,60% 10,20% 9,74% 7,65% 9,66% Outras C, Ku e Ka 4,84% 10,00% 8,79% 7,42% 10,26% O cenário nacional - mercado QUOTA DE MERCADO – SEGMENTO SATÉLITE
  11. 11. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restrito PROJEÇÃO DAS CONEXÕES POR SATÉLITE (EM BANDA KA) O cenário nacional - mercado
  12. 12. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restrito Comparação entre os diversos tipos de banda C Ku Ka Faixa de frequência Largura de banda/capacidade Potencial de atenuação por chuva Tamanho da antena Custo por Mbps Espectro Disponível Ganho de Polarização (x2) Ganho Reuso Frequência Eficiência espectral (2,5 bits/Hz) Banda Ka 2500 MHz 5 GHz (x6) 30 GHz 75 Gbps Banda Ku 750 MHz 1,5 GHz (x1) 1,5 GHz 3,75 Gbps COMPARATIVO BANDA KA x BANDA KU
  13. 13. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restrito Rede IP/MPLS TELEBRAS Internet Rede de Acesso Provedor (ISP) LAN HOUSE Mercado PNBL e de massa
  14. 14. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restrito Rede IP/MPLS TELEBRAS Internet Administração hospitalar Concentrador governo Mercado governo
  15. 15. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restrito Rede IP/MPLS TELEBRAS Headend DTH - parceiro Central e-learning governo Mercado broadcast conteúdo educacional e de governo
  16. 16. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restrito SGDC Satélite Geoestacionário Brasileiro
  17. 17. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restrito  Programa Nacional de Banda Larga (“PNBL”) - Decreto nº 7.175/2010; e  Atendimento de entidades do governo de acordo com o Decreto 8.135/2013. COMUNICAÇÕES ESTRATÉGICAS Motivações  Há regiões em que a rede terrestre da TELEBRAS não terá capilaridade suficiente para o atendimento e não há motivação para atendimento pelas operadoras privadas;  Soberania nacional;  Rede de comunicação para as Forças Armadas;
  18. 18. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restrito SGDC
  19. 19. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restrito SGDC PARCERIA  Investimento: R$ 2,2 bilhões O SATÉLITE  Capacidade (throuput): 60 Gbps  Centros de controle: Rio de Janeiro e Brasília  5 Gateways  Lançamento: 3º trimestre de 2016  Início da operação: 1º trimestre de 2017
  20. 20. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restrito  Contrato de provimento de capacidade satelital  Contrato de serviço de comunicação via satélite  60 (sessenta) meses, com fundamento no art. 57, II, da Lei 8.666/93 e Orientação Normativa AGU Nº 38/2011: “Nos contratos de prestação de serviços de natureza continuada deve-se observar que (...) excepcionalmente, este prazo poderá ser fixado por período superior a 12 meses nos casos em que, diante da peculiaridade e/ou complexidade do objeto, fique tecnicamente demonstrado o benefício advindo para a administração” DOIS MODELOS DE CONTRATAÇÃO DURAÇÃO DOS CONTRATOS SGDC
  21. 21. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restrito Concessionárias (telecom) Permissionárias (telecom) Autorizatárias (telecom) Forças Armadas SGDC Provimento de capacidade satelital Quem pode contratar? MODELOS DE CONTRATAÇÃO Serviços de comunicação via satélite Fundamento para as contratações Decreto 7.175/2010 Decreto 8.135/2013 Políticas públicas de conexão à Internet Localidades sem oferta adequada de serviços Administração pública federal, autárquica e fundacional
  22. 22. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restrito Construção do SGDC MÓDULO DE COMUNICAÇÃO
  23. 23. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restrito ANTENAS Construção do SGDC
  24. 24. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restrito  Massa de lançamento próxima a 6t  Vida útil de 16 anos O SATÉLITE SGDC
  25. 25. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restrito Estratégia - implantar infraestrutura com desempenho, confiabilidade, disponibilidade e segurança. Conceitos - Engenharia de resiliência, missão crítica e Green Building. COPE-P Brasília
  26. 26. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restrito Fachadas Sul  As fachadas sul serão envidraçadas para os halls de acesso, interligações entre os blocos e áreas de convivência.  As fachadas norte terão cobertura em painéis fotovoltaicos para captação de energia solar. Fachadas norte COPE-P Brasília
  27. 27. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restrito  Orçamento;  Variação cambial;  Logística de entrega de equipamento;  Manutenção dos equipamentos no cliente;  Terminais à custos socialmente aceitáveis. DESAFIOS SGDC
  28. 28. Última atualização: 08/10/2015 Material de uso restritoMaterial de uso restrito Arthur Achilles Dayrell Santos Diretor Comercial arthur.dayrell@telebras.com.br

×