““OS DESAFIOS E BENEFÍCIOS DEOS DESAFIOS E BENEFÍCIOS DE
UMA REDE PRIVADA DEUMA REDE PRIVADA DE
TRANSMISSÃO DE DADOS”TRANS...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
BREVE HISTÓRICO DO TJRJBREVE HISTÓRICO DO TJRJ
 O Tribunal de Justiça do Est...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
BREVE HISTÓRICO DO TJRJBREVE HISTÓRICO DO TJRJ
 O nossos sistemas de movimen...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
Em 2008 a rede já tinha um desempenhoEm 2008 a rede já tinha um desempenho
c...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
FATORES MOTIVADORES PARAFATORES MOTIVADORES PARA
MUDANÇAMUDANÇA
No início de ...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
BUSCA DE ALTERNATIVASBUSCA DE ALTERNATIVAS
Dificuldade da última milha em fi...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
ALTERNATIVAALTERNATIVA
ENCONTRADAENCONTRADA
Partir para uma solução fora dePa...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
VANTAGEM DAVANTAGEM DA
ALTERNATIVAALTERNATIVA
 Possibilidade de links com ma...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
ÔNUS DA ALTERNATIVAÔNUS DA ALTERNATIVA
 Capacitar a equipe a curto prazo;Cap...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
CUSTO DA ALTERNATIVACUSTO DA ALTERNATIVA
??????
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
CUSTO DA ALTERNATIVACUSTO DA ALTERNATIVA
Estudos comprovaram que se implantá...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
SOLUÇÃO ADOTADASOLUÇÃO ADOTADA
Baseado nos testes realizados emBaseado nos te...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
QUEBRA DE PARADIGMAQUEBRA DE PARADIGMA
Locação e manutenção física deLocação ...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
DESAFIOS DO PROJETO DEDESAFIOS DO PROJETO DE
REDE VIA RÁDIOREDE VIA RÁDIO
Po...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
DEFINIÇÕES DO PROJETO DEDEFINIÇÕES DO PROJETO DE
REDE VIA RÁDIOREDE VIA RÁDIO...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
DEFINIÇÕES DO PROJETO DEDEFINIÇÕES DO PROJETO DE
REDE VIA RÁDIOREDE VIA RÁDIO...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO DA REDEESQUEMA DE FUNCIONAMENTO DA REDE
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO DA REDEESQUEMA DE FUNCIONAMENTO DA REDE
DUPLA ABORDA...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO DA REDEESQUEMA DE FUNCIONAMENTO DA REDE
REDUNDÂNCIA ...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
PROBLEMAS ENFRENTADOS NAPROBLEMAS ENFRENTADOS NA
IMPLANTAÇÃO DA REDE VIA RÁDI...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
EMPRESA VENCEDORA DA LICITAÇÃOEMPRESA VENCEDORA DA LICITAÇÃO
A GigaCom do Bra...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
REDE VIA RÁDIOREDE VIA RÁDIO
Hoje são interligados 150 fóruns,
em 88 cidades,...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
REDE VIA RÁDIOREDE VIA RÁDIO
NÚMEROS DA REDE HOJENÚMEROS DA REDE HOJE
Maior ...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
REDE VIA RÁDIOREDE VIA RÁDIO
NÚMEROS DA REDE HOJENÚMEROS DA REDE HOJE
Capaci...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
REDE VIA RÁDIOREDE VIA RÁDIO
NOVOS SERVIÇOSNOVOS SERVIÇOS
Processo Eletrônic...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
Obrigado!Obrigado!
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
PERGUNTAS?PERGUNTAS?
Ivan Lindenberg JuniorIvan Lindenberg Junior
lindenberg@...
Poder Judiciário do Estado do Rio de
Janeiro
F I MF I M
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro

147 visualizações

Publicada em

“OS DESAFIOS E BENEFÍCIOS DE UMA REDE PRIVADA DE TRANSMISSÃO DE DADOS”

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
147
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • PRESIDENTE, APRESENTAREI DE FORMA RESUMIDA OS OBJETIVOS E RESULTADOS DO TRABALHO DA DGDIN ATÉ AQUI, PARA QUE POSSAMOS DELIBERAR SOBRE AS PROPOSTAS QUE NOS PERMITIRÃO CONTINUAR AVANÇANDO.
  • Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro

    1. 1. ““OS DESAFIOS E BENEFÍCIOS DEOS DESAFIOS E BENEFÍCIOS DE UMA REDE PRIVADA DEUMA REDE PRIVADA DE TRANSMISSÃO DE DADOS”TRANSMISSÃO DE DADOS” Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro
    2. 2. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro BREVE HISTÓRICO DO TJRJBREVE HISTÓRICO DO TJRJ  O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de JaneiroO Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro atua em todo o Estado com 96 comarcas, 1694atua em todo o Estado com 96 comarcas, 1694 serventias de 1º grau, 40 órgãos julgadores de 2ºserventias de 1º grau, 40 órgãos julgadores de 2º grau;grau;  O TJRJ possui autonomia financeira devido aoO TJRJ possui autonomia financeira devido ao Fundo Especial (Lei Estadual n.º 3217/99);Fundo Especial (Lei Estadual n.º 3217/99);  Fomos o primeiro Tribunal Estadual a integrar,Fomos o primeiro Tribunal Estadual a integrar, através de sistema informatizado, todas asatravés de sistema informatizado, todas as serventias do Estado;serventias do Estado;  Possuímos um parque tecnológico comPossuímos um parque tecnológico com aproximadamente 23.000 estações de trabalho eaproximadamente 23.000 estações de trabalho e 220 servidores.220 servidores.
    3. 3. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro BREVE HISTÓRICO DO TJRJBREVE HISTÓRICO DO TJRJ  O nossos sistemas de movimentação processualO nossos sistemas de movimentação processual judicial funcionam com o banco de dadosjudicial funcionam com o banco de dados centralizado na Capital, com todas as informaçõescentralizado na Capital, com todas as informações convergindo para o nosso CPD, desde 2000;convergindo para o nosso CPD, desde 2000;  Em 2007 houve a unificação dos sistemas judiciaisEm 2007 houve a unificação dos sistemas judiciais de 1ª instância;de 1ª instância;  Paralelamente há concorrência pelos recursos deParalelamente há concorrência pelos recursos de rede por sistemas auxiliares e administrativos,rede por sistemas auxiliares e administrativos, desenvolvidos e gerenciados pela Diretoria Geraldesenvolvidos e gerenciados pela Diretoria Geral de Tecnologia da informação (DGTEC) do TJRJ.de Tecnologia da informação (DGTEC) do TJRJ.
    4. 4. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Em 2008 a rede já tinha um desempenhoEm 2008 a rede já tinha um desempenho crítico, com problemas de lentidão;crítico, com problemas de lentidão; Indisponibilidade de aproximadamente 30% porIndisponibilidade de aproximadamente 30% por mês;mês; Links de baixa capacidade (entre 128 kb e 1Links de baixa capacidade (entre 128 kb e 1 Mb);Mb); Dificuldade de modernização da tecnologiaDificuldade de modernização da tecnologia oferecida pela operadora;oferecida pela operadora; Impossibilidade de implementação do SistemaImpossibilidade de implementação do Sistema de “Processo Eletrônico”.de “Processo Eletrônico”. PROBLEMAS NA TRANSMISSÃO DE DADOSPROBLEMAS NA TRANSMISSÃO DE DADOS
    5. 5. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro FATORES MOTIVADORES PARAFATORES MOTIVADORES PARA MUDANÇAMUDANÇA No início de 2009 alguns fatores que fortaleceramNo início de 2009 alguns fatores que fortaleceram a nossa estratégia:a nossa estratégia: Aumento na distribuição de equipamentosAumento na distribuição de equipamentos disponibilizando um micro por usuário;disponibilizando um micro por usuário; Diretriz do CNJ para implantação do ProcessoDiretriz do CNJ para implantação do Processo Eletrônico Judicial;Eletrônico Judicial; Diretriz do CNJ para que os links entre asDiretriz do CNJ para que os links entre as comarcas tivessem no mínimo 2 Mbps.comarcas tivessem no mínimo 2 Mbps.
    6. 6. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro BUSCA DE ALTERNATIVASBUSCA DE ALTERNATIVAS Dificuldade da última milha em fibra ótica emDificuldade da última milha em fibra ótica em 2009;2009; Testes com transmissão via satélite,Testes com transmissão via satélite, trouxeram umtrouxeram um delaydelay inaceitável;inaceitável; Em 2008 foram feitos testes de transmissão deEm 2008 foram feitos testes de transmissão de dados via rádio entre o Rio de Janeiro e Niteróidados via rádio entre o Rio de Janeiro e Niterói que funcionaram perfeitamente, inclusive sobque funcionaram perfeitamente, inclusive sob chuvas fortes;chuvas fortes; Aumento da demanda de serviços deAumento da demanda de serviços de transmissão de dados no mercado em geral.transmissão de dados no mercado em geral.
    7. 7. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro ALTERNATIVAALTERNATIVA ENCONTRADAENCONTRADA Partir para uma solução fora dePartir para uma solução fora de mercado.mercado. Uma REDE PRIVADA!Uma REDE PRIVADA!
    8. 8. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro VANTAGEM DAVANTAGEM DA ALTERNATIVAALTERNATIVA  Possibilidade de links com maior capacidade;Possibilidade de links com maior capacidade;  Rede privada com maior autonomia;Rede privada com maior autonomia;  Facilidade de gerenciamento;Facilidade de gerenciamento;  Possibilidade de implementação de novosPossibilidade de implementação de novos serviços.serviços.
    9. 9. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro ÔNUS DA ALTERNATIVAÔNUS DA ALTERNATIVA  Capacitar a equipe a curto prazo;Capacitar a equipe a curto prazo;  Incorporação da atividade de gestão da rede;Incorporação da atividade de gestão da rede;  Adaptação da Infraestrutura.Adaptação da Infraestrutura.
    10. 10. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro CUSTO DA ALTERNATIVACUSTO DA ALTERNATIVA ??????
    11. 11. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro CUSTO DA ALTERNATIVACUSTO DA ALTERNATIVA Estudos comprovaram que se implantássemos aEstudos comprovaram que se implantássemos a rede via rádio o custo estimado seria 10 %rede via rádio o custo estimado seria 10 % menor do preço pago pela rede até entãomenor do preço pago pela rede até então existente;existente; No processo licitatório nós conseguimos aindaNo processo licitatório nós conseguimos ainda uma redução de aproximadamente 25% sobre ouma redução de aproximadamente 25% sobre o valor estimado inicialmente que já era menorvalor estimado inicialmente que já era menor que o valor pago.que o valor pago.
    12. 12. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro SOLUÇÃO ADOTADASOLUÇÃO ADOTADA Baseado nos testes realizados emBaseado nos testes realizados em 2008, fizemos um estudo mais2008, fizemos um estudo mais detalhado e concluímos que era viáveldetalhado e concluímos que era viável a solução para transmissão de dadosa solução para transmissão de dados utilizando radio enlaces de micro-utilizando radio enlaces de micro- ondas ponto a ponto de altaondas ponto a ponto de alta capacidade.capacidade.
    13. 13. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro QUEBRA DE PARADIGMAQUEBRA DE PARADIGMA Locação e manutenção física deLocação e manutenção física de equipamentos para transmissão deequipamentos para transmissão de dados via rede WAN.dados via rede WAN.
    14. 14. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro DESAFIOS DO PROJETO DEDESAFIOS DO PROJETO DE REDE VIA RÁDIOREDE VIA RÁDIO Pouco tempo para o planejamento e execuçãoPouco tempo para o planejamento e execução da contratação;da contratação; Falta de experiência em soluções via rádio;Falta de experiência em soluções via rádio; Necessidade de mapeamento topográfico deNecessidade de mapeamento topográfico de todo o Estado.todo o Estado.
    15. 15. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro DEFINIÇÕES DO PROJETO DEDEFINIÇÕES DO PROJETO DE REDE VIA RÁDIOREDE VIA RÁDIO Rede deveria ser privada e criptografada;Rede deveria ser privada e criptografada; Opção pela locação dos equipamentos face aOpção pela locação dos equipamentos face a rapidez na mudança das tecnologias;rapidez na mudança das tecnologias; Gerenciamento da rede pela TI do TJRJ;Gerenciamento da rede pela TI do TJRJ; Alta disponibilidade permitindo a implementaçãoAlta disponibilidade permitindo a implementação do processo eletrônico;do processo eletrônico;
    16. 16. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro DEFINIÇÕES DO PROJETO DEDEFINIÇÕES DO PROJETO DE REDE VIA RÁDIOREDE VIA RÁDIO  Links com no mínimo 10 Mbps, em cada ponto;Links com no mínimo 10 Mbps, em cada ponto;  Utilização exclusiva de frequências outorgadas pelaUtilização exclusiva de frequências outorgadas pela ANATEL, com antenas de alta performance para manter aANATEL, com antenas de alta performance para manter a disponibilidade até em condições climáticas adversas;disponibilidade até em condições climáticas adversas;  Adoção de plataforma aberta de altíssimo MTBF nosAdoção de plataforma aberta de altíssimo MTBF nos equipamentos roteadores;equipamentos roteadores;  Parcerias com DETEL (RJ) e com empresas deParcerias com DETEL (RJ) e com empresas de comunicações, aproveitando a infraestrutura existentecomunicações, aproveitando a infraestrutura existente para agilizar a instalação.para agilizar a instalação.
    17. 17. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO DA REDEESQUEMA DE FUNCIONAMENTO DA REDE
    18. 18. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO DA REDEESQUEMA DE FUNCIONAMENTO DA REDE DUPLA ABORDAGEM EM CADA PONTODUPLA ABORDAGEM EM CADA PONTO
    19. 19. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO DA REDEESQUEMA DE FUNCIONAMENTO DA REDE REDUNDÂNCIA DE TODOS OS ATIVOSREDUNDÂNCIA DE TODOS OS ATIVOS
    20. 20. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro PROBLEMAS ENFRENTADOS NAPROBLEMAS ENFRENTADOS NA IMPLANTAÇÃO DA REDE VIA RÁDIOIMPLANTAÇÃO DA REDE VIA RÁDIO Demora na licitação;Demora na licitação; Questões burocráticas (licenças, etc.);Questões burocráticas (licenças, etc.); Fator climático;Fator climático; Questões topográficas;Questões topográficas; Correções de levantamento.Correções de levantamento.
    21. 21. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro EMPRESA VENCEDORA DA LICITAÇÃOEMPRESA VENCEDORA DA LICITAÇÃO A GigaCom do Brasil é uma empresa focada noA GigaCom do Brasil é uma empresa focada no fornecimento de Redes WAN Privadasfornecimento de Redes WAN Privadas..
    22. 22. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro REDE VIA RÁDIOREDE VIA RÁDIO Hoje são interligados 150 fóruns, em 88 cidades, à Sede (capital) e com uma disponibilidade de 99,9%.
    23. 23. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro REDE VIA RÁDIOREDE VIA RÁDIO NÚMEROS DA REDE HOJENÚMEROS DA REDE HOJE Maior rede privada de transmissão de dados do país com este tipo de solução; Interliga 150 prédios do TJERJ cobrindo todo o Estado do Rio de Janeiro; Composta por 500 enlaces.
    24. 24. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro REDE VIA RÁDIOREDE VIA RÁDIO NÚMEROS DA REDE HOJENÚMEROS DA REDE HOJE Capacidade 60 vezes superior a da antiga Rede; Todos os links com no mínimo 20 Mbps; Redundância de fato: 4 conexões possíveis com a Sede em cada Fórum; Disponibilidade anual e mensal das conexões de 99,90%.
    25. 25. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro REDE VIA RÁDIOREDE VIA RÁDIO NOVOS SERVIÇOSNOVOS SERVIÇOS Processo Eletrônico; Registro audiovisual de audiências; Telefonia VOIP; Videoconferências; Ensino à Distância.
    26. 26. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Obrigado!Obrigado!
    27. 27. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro PERGUNTAS?PERGUNTAS? Ivan Lindenberg JuniorIvan Lindenberg Junior lindenberg@tjrj.jus.brlindenberg@tjrj.jus.br 21-3133-913021-3133-9130
    28. 28. Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro F I MF I M

    ×