SlideShare uma empresa Scribd logo
TOXINA BOTULÍNICA E SEU
USO NA BIOMEDICINA
ESTÉTICA
Tutor: Kauana Pizzutti
Aluna: Julia da Veiga
INTRODUÇÃO
MATERIAIS E MÉTODO
Estudo realizado através pesquisa exploratória, de revisão bibliográfica através de
artigos científicos indexados em bases de dados entre os anos de 2010 e 2022.
Toxina Botulínica – Estética - Biomedicina
OBJETIVOS
● Indicações;
● Preparo;
● Complicações e efeitos adversos;
● Segurança da aplicação.
https://biomedicinaestetica.com.br
O QUE É TOXINA BOTULÍNICA?
Proteína produzida pela bactéria Clostridium botulinum.
● Anaeróbica,
● Gram-positiva,
● Formadora de esporos,
● Com formato de bastão.
Conhecida como NEUROTOXINA.
Tóxica e letal em altas doses.
Causa doença chamada botulismo, paralisia dos músculos.
Terapêutica em doses controladas.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Clostridium_botulinum
TIPO TOXINA BOTULÍNICA
A toxina botulínica do tipo A podem ser observadas na forma de pó liofilizado
estéril, em frascos preenchidos a vácuo.
Assim, para sua utilização, é necessário que se proceda à diluição do produto.
Recomenda-se que esta diluição seja realizada com solução salina sem
conservantes, soro fisiológico a 0,9%.
MECANISMO DE AÇÃO TOXINA BOTULÍNICA
.
Os efeitos conhecidos da TB são decorrentes da inibição da liberação de acetilcolina nos terminais nervosos
colinérgicos, bloqueando a propagação do impulso nervoso e impedindo assim a contração muscular.
https://www.revistas.usp.br/actafisiatrica/article/download/102495/100810/556503
APLICABILIDADE NA BIOMEDICINA
ESTÉTICA
https://rbmc.emnuvens.com.br/rbmc/article/download/72/49
MARCAS COMERCIAIS
https://https://imirante.com
● Botox®️ - Toxina onabotulínica A: ONA (Allergan, Inc., Irvine, Califórnia);
● Dysport®️ - Toxina abobotulínica A: ABO (Ipsen Ltd., Berkshire, Reino Unido
● Prosigne®️ - TBA (Lanzhou, China);
● Xeomin®️ - Toxina incobotulínica A: INCO (Merz Pharma, Frankfurt);
● Botulift®️ - TBA (MedyTox Inc., Coreia do Sul).
QUAIS
QUAIS SÃO OS EFEITOS COLATERAIS?
• Uso incorreto do produto e/ou protocolo (aperfeiçoamento de
profissionais com práticas e estudos).
• TBA pode apresentar complicações que
geralmente são leves, transitórias e técnico.
• Efeitos adversos mais relatados: dor, eritema, edema, equimose,
cefaléias, náuseas, chance de
infecção e efeitos decorrentes da própria ação da toxina como
alterações musculares e assimetrias. https://www.giolaser.com.br/tratamentos/toxina-botulinica/
São complicações que podem ser decorrentes da aplicação, da injeção ou do
próprio efeito da toxina botulínica. A complicação mais frequente na
aplicação da toxina é o desconforto considerado leve e transitório.
http://www.julianamedrado.com.br/2018/08/27/palpebras-caidas-conheca-as-principais-condicoes/
PTOSE PALPEBRAL
E a complicação de maior impacto decorrente do efeito é a ptose
palpebral que se caracteriza pela queda de um a dois milímetros na
pálpebra e alteração do arco superior da pálpebra. A ptose palpebral
é a complicação mais temida e mais importante.
NORMATIVAS
O biomédico é um dos principais profissionais responsáveis por manusear essa toxina,
sendo habilitado pelo Conselho Federal de Biomedicina-CFBM, em 21 de fevereiro de
2011, na resolução de número 197.
Onde consta que o profissional pode efetuar procedimentos não-cirúrgicos e não
invasivos pertinentes a área estética. Contudo, o biomédico não poderá fazer uso da TB
com finalidade terapêutica. (BRASIL, CFBM, N° - 197, DE 21 DE FEVEREIRO DE 2011).
DISCUSSÃO
Ter conhecimento da anatomia;
Mecanismo de ação;
Técnica de aplicação;
Qualidade e certificação do produto;
Preparo, diluição, armazenamento e
Manejo para reverter intercorrências.
https://www.botox.com.br/correcao-cicatrizes-queloides/
DISCUSSÃO
A duração dos efeitos clínicos por outro lado,
estará na dependência de vários fatores, entre eles:
● dose total utilizada,
● gravidade do quadro clínico,
● presença de outros tipos de terapia associada e
● fatores individuais como capacidade de
regeneração neurológica.
DISCUSSÃO
Técnica de aplicação deve observar os seguintes pontos:
• Tornar a aplicação o mais agradável possível, conversando com o paciente;
• Utilizar creme anestésico antes da aplicação;
• Suspender o uso de Ácido acetilsalicílico (AAS) e outros antinflamatórios;
• Marcar os pontos de aplicação;
•Registrar a técnica de aplicação em uma ficha e também través de fotos o pré e pós-
tratamento.
• Aplicar com a seringa graduada em unidade por m/L (U), sendo que cada uma corresponde
a 0,01 mL, e agulha de 30G;
DISCUSSÃO
DISCUSSÃO
• A toxina botulínica deverá ser diluída com cloreto de sódio 0,9%. Para cada 100 (U)
unidades de toxina botulínica, usa-se um ml de cloreto de sódio, sem preservantes,
estéril e injetável. Registra os autores que a quantidade de diluição pode variar a
critério do fabricante, sendo sempre importante ler a bula;
• Refrigerar a 2-8° C;
• Armazenar por até 4 horas;
• Aplicar média de (U) Unidades recomendada por região conforme avaliação física
do paciente.
• Os pontos de aplicação respeitarão um cm de distância entre si e
• Recomendar ao paciente que, após a aplicação, não deverá abaixar a cabeça, nem
pegar peso por quatro horas, tampouco praticar exercícios físicos por dois dias.
Tratamento seguro, com resultados expressivos, imediatos e com mínimo tempo de recuperação
proporcionando bem-estar e elevando auto estima dos pacientes.
Tratamento preventivo de grande recorrência e alta satisfação clínica.
Por fim, recomenda-se que novas pesquisas sejam realizadas para ampliar ainda mais o
conhecimento sobre as aplicações.
CONCLUSÃO
BIBLIOGRAFIA
• ALLERGAN, Botox® -Bula para o paciente, 2014. Acesso em: 02 nov 2022 Disponível em:
http://www.allergan.com.br/Bulas/Documents/botox®_paciente.pdf.
• BARBOSA, Daniela Borges Marquez; BRITO, Aline de Sousa. A utilização da toxina botulínica tipo A para alcançar a estética facial. Revista Terra & Cultura:
Cadernos de Ensino e Pesquisa, publicado em 03-07-2020, v. 36, n. 70, p. 75-86. Acesso em: 23 out. 2022. Disponível em:
http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/1354.
• BARBOSA, C. M. R.; BARBOSA, J. R. A. Toxina botulínica em odontologia. 1ed. Rio de Janeiro: Elsevier Edit Ltda Conhecimento sem Fronteiras, 2017.
• BME. Biomedicina Estética. CRBM-1 publica a Biomedicina Estética. 2013. Disponível em:499 (univag.com.br). Acesso em: 27 de novembro de 2022.
• BRATZ, P. D. E. Toxina botulínica tipo A: Abordagens em saúde. Revista Saúde Integrada, Santo Ângelo, v. 8, ed. 16, 23 fev. 2016.
• CARRUTHERS, J.; CARRUTHERS, A. Botulinum Toxin Type A: History and Current Cosmetic Use in Theupper Face.SeminCut Med Surg. 2001; 20(2):71-8.
• DYSPORT, Bula Para Paciente, 2022. Acesso em: 02 nov 2022. Disponível em: https://www.prescrevo.com/conteudo/bulas/Dysport.pdf.
• DRESSLER, D. Clinical Applications Ofbotulinumtoxin. Currentopinion in Microbiology, v.1, p. 325–336. Julho, 2012 A utilização da toxina botulínica tipo A para alcançar a estética
facial, Revista Terra e Cultura, v. 36n. 70 (2020). Acesso em 23-10-22. Disponível em:http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/1354
• GART, M.S; GUTOWSKI, K.A. Overview of Botulinum Toxins for Aesthetic Uses.Clinics in Plastic Surgery.v. 43, n. 3, p. 459-471, 2016. Acesso em: 2 de nov. de 2022. Disponível em:
https://www.plasticsurgery.theclinics.com/article/S0094-1298(16)30014-1/ppt.
• GIL, Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4. ed. São Paulo, Atlas, 2002.
• MACHADO, J. T.; MENEGAT, T.A. Intradermoterapia, Preenchimento Facial, Toxina Botulínica, Carboxiterapia, Microagulhamento e Criolipólise. Brasília, 2018.
BIBLIOGRAFIA
• MAIO, Maurício. Tratado de Medicina Estética. 2.ed, v.2, São Paulo: Roca, 2011.
• OLIVEIRAGB, ROSSI NCP, MOREIRA BMT. Tratamento da Porção Inferior do Músculo Orbicular dos Olhos com Microdoses de Toxina Botulínica: Série de 300 casos. IntSurgCosmetDermatology. 2016;8(3):206–9.
• SANTOS, C. S.; MATTOS, R. M.; FULCO, T. O. Toxina Botulínica Tipo A e Suas Complicações na Estética Facial. Revista InterdisciplinarEpistemesTransversalis, [S.l.],v.9, n.2, p.95-106, 2015
• SANTOS, T. J. Aplicação da toxina Botulínica em Dermatologia e estética e suas complicações: Revisão da Literatura. Trabalho de obtenção de título de pós-graduaçãoem Dermatologia – Núcleo Alfenas, 2013.
• SENISE,I. R. et al. O Uso de Toxina Botulínica como Alternativa para o Tratamento do Sorriso Gengival Causado pela Hiperatividade do Lábio Superior. Revista uningá review, v. 23, n. 3, set. 2015. ISSN 2178-2571.
Disponível em: . Acesso em: 05 out. 2022.
• SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA; acesso em 23-10-2022.https://www.sbd.org.br/tratamentos/toxina-botulinica-tipo-a/
• Wu WTL. Microbotoxofthelower Face Andneck: Evolution of a Personal Technique and Its Clinica Leffects.2015;136(5):92S-100S.
• MARTINS,Romário Rodrigues; 2016; et al.Toxina Botulínica Tipo A no Tratamento de Rugas: Uma Revisão De Literatura.
• MALLET, Emanuelle Kerber Vieira. Toxina Botulínica Tipo A: Abordagens em Saúde. Revista saúde integrada, v. 8, n. 15-16, p. 01-11, 2015.
BIBLIOGRAFIA
TOXINA BOTULINICA E SEU USO NA BIOMEDICINA ESTÉTICA (1) (1).pdf

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 5 - CRIOTERAPIA.pdf
Aula 5 - CRIOTERAPIA.pdfAula 5 - CRIOTERAPIA.pdf
Aula 5 - CRIOTERAPIA.pdf
thiagopennachaves
 
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABLAula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
Jauru Freitas
 
Laserterapia
LaserterapiaLaserterapia
Neurodyn 10 canais 2013
Neurodyn 10 canais 2013Neurodyn 10 canais 2013
Neurodyn 10 canais 2013
IBRAMED
 
Curso de Depilação a Laser de Diodo, LIP e NdYag
Curso de Depilação a Laser de Diodo, LIP e NdYagCurso de Depilação a Laser de Diodo, LIP e NdYag
Curso de Depilação a Laser de Diodo, LIP e NdYag
Dra. Ana Carolin Puga
 
Associação da Fototerapia e ativos cosméticos nos tratamentos estéticos facia...
Associação da Fototerapia e ativos cosméticos nos tratamentos estéticos facia...Associação da Fototerapia e ativos cosméticos nos tratamentos estéticos facia...
Associação da Fototerapia e ativos cosméticos nos tratamentos estéticos facia...
Lupe Bello Cuerpo
 
1 terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...
1   terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...1   terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...
1 terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...
HTM ELETRÔNICA
 
ultrasom
ultrasomultrasom
ultrasom
Nay Ribeiro
 
Massagem modeladora
Massagem modeladoraMassagem modeladora
Massagem modeladora
Amanda Hamaue
 
Ficha de anamnese depilação
Ficha de anamnese depilaçãoFicha de anamnese depilação
Ficha de anamnese depilação
Anna Paulla
 
9. antifúngicos turma - 13 e 14 mai
9. antifúngicos   turma  - 13 e 14 mai9. antifúngicos   turma  - 13 e 14 mai
9. antifúngicos turma - 13 e 14 mai
Luiz Gonçalves Mendes Jr
 
Tratamentos de estética de corpo
Tratamentos de estética de corpoTratamentos de estética de corpo
Tratamentos de estética de corpo
Teresa Castilho
 
Lesões Esportivas
Lesões EsportivasLesões Esportivas
Lesões Esportivas
Fabiano Bartmann
 
Ventosaterapia
VentosaterapiaVentosaterapia
Ventosaterapia
Marcelo Doi
 
Aula microrrentes (1).pptx aula
Aula microrrentes (1).pptx aulaAula microrrentes (1).pptx aula
Aula microrrentes (1).pptx aula
Milena Vicário Perez
 
Acido hialuronico
Acido hialuronicoAcido hialuronico
Acido hialuronico
Ana Cunha
 
Toxina Botulínica - Apresentação
Toxina Botulínica -  ApresentaçãoToxina Botulínica -  Apresentação
Toxina Botulínica - Apresentação
LuanaBraga39
 
Corrente russa
Corrente russaCorrente russa
Corrente russa
Caroline Lima
 
Fitoterapia brasileira na estética
Fitoterapia brasileira na estéticaFitoterapia brasileira na estética
Fitoterapia brasileira na estética
Faculdade Mário Schenberg
 
Cicatrizes.pptx
Cicatrizes.pptxCicatrizes.pptx
Cicatrizes.pptx
SamiraSilva33
 

Mais procurados (20)

Aula 5 - CRIOTERAPIA.pdf
Aula 5 - CRIOTERAPIA.pdfAula 5 - CRIOTERAPIA.pdf
Aula 5 - CRIOTERAPIA.pdf
 
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABLAula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
 
Laserterapia
LaserterapiaLaserterapia
Laserterapia
 
Neurodyn 10 canais 2013
Neurodyn 10 canais 2013Neurodyn 10 canais 2013
Neurodyn 10 canais 2013
 
Curso de Depilação a Laser de Diodo, LIP e NdYag
Curso de Depilação a Laser de Diodo, LIP e NdYagCurso de Depilação a Laser de Diodo, LIP e NdYag
Curso de Depilação a Laser de Diodo, LIP e NdYag
 
Associação da Fototerapia e ativos cosméticos nos tratamentos estéticos facia...
Associação da Fototerapia e ativos cosméticos nos tratamentos estéticos facia...Associação da Fototerapia e ativos cosméticos nos tratamentos estéticos facia...
Associação da Fototerapia e ativos cosméticos nos tratamentos estéticos facia...
 
1 terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...
1   terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...1   terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...
1 terapia combinada ultrassom de alta potência associado a novas correntes ...
 
ultrasom
ultrasomultrasom
ultrasom
 
Massagem modeladora
Massagem modeladoraMassagem modeladora
Massagem modeladora
 
Ficha de anamnese depilação
Ficha de anamnese depilaçãoFicha de anamnese depilação
Ficha de anamnese depilação
 
9. antifúngicos turma - 13 e 14 mai
9. antifúngicos   turma  - 13 e 14 mai9. antifúngicos   turma  - 13 e 14 mai
9. antifúngicos turma - 13 e 14 mai
 
Tratamentos de estética de corpo
Tratamentos de estética de corpoTratamentos de estética de corpo
Tratamentos de estética de corpo
 
Lesões Esportivas
Lesões EsportivasLesões Esportivas
Lesões Esportivas
 
Ventosaterapia
VentosaterapiaVentosaterapia
Ventosaterapia
 
Aula microrrentes (1).pptx aula
Aula microrrentes (1).pptx aulaAula microrrentes (1).pptx aula
Aula microrrentes (1).pptx aula
 
Acido hialuronico
Acido hialuronicoAcido hialuronico
Acido hialuronico
 
Toxina Botulínica - Apresentação
Toxina Botulínica -  ApresentaçãoToxina Botulínica -  Apresentação
Toxina Botulínica - Apresentação
 
Corrente russa
Corrente russaCorrente russa
Corrente russa
 
Fitoterapia brasileira na estética
Fitoterapia brasileira na estéticaFitoterapia brasileira na estética
Fitoterapia brasileira na estética
 
Cicatrizes.pptx
Cicatrizes.pptxCicatrizes.pptx
Cicatrizes.pptx
 

Semelhante a TOXINA BOTULINICA E SEU USO NA BIOMEDICINA ESTÉTICA (1) (1).pdf

2- Aplicação da biotecnologia(Ciencias).pptx
2- Aplicação da biotecnologia(Ciencias).pptx2- Aplicação da biotecnologia(Ciencias).pptx
2- Aplicação da biotecnologia(Ciencias).pptx
william pereira dahora
 
Guia txb Angell olhares _20240531_094644_0000 (1).pdf
Guia txb Angell olhares _20240531_094644_0000 (1).pdfGuia txb Angell olhares _20240531_094644_0000 (1).pdf
Guia txb Angell olhares _20240531_094644_0000 (1).pdf
DanielaCosta441186
 
slide boox geral.docx
slide boox geral.docxslide boox geral.docx
slide boox geral.docx
amanda410905
 
Uso de antimicrobianos ... 2ª rev 22-03-07
Uso de antimicrobianos ... 2ª rev  22-03-07Uso de antimicrobianos ... 2ª rev  22-03-07
Uso de antimicrobianos ... 2ª rev 22-03-07
Heitor Silva
 
TÓPICOS EM BIOTECNOLOGIA - TEXTO INTRODUTÓRIO
TÓPICOS EM BIOTECNOLOGIA - TEXTO INTRODUTÓRIOTÓPICOS EM BIOTECNOLOGIA - TEXTO INTRODUTÓRIO
TÓPICOS EM BIOTECNOLOGIA - TEXTO INTRODUTÓRIO
Juliana Aguiar
 
Unicid 2010 - São Paulo - SP - O biomédico e sua atuação na estética
Unicid 2010 - São Paulo - SP - O biomédico e sua atuação na estéticaUnicid 2010 - São Paulo - SP - O biomédico e sua atuação na estética
Unicid 2010 - São Paulo - SP - O biomédico e sua atuação na estética
Dra. Ana Carolin Puga
 
Projeto Angelini Farmaceutica
Projeto Angelini FarmaceuticaProjeto Angelini Farmaceutica
Projeto Angelini Farmaceutica
Laís Ribeiro
 
UNIARA- 19/5/2011 - O biomédico e sua atuação na estética -nova finalizada
UNIARA- 19/5/2011 - O biomédico e sua atuação na estética -nova finalizadaUNIARA- 19/5/2011 - O biomédico e sua atuação na estética -nova finalizada
UNIARA- 19/5/2011 - O biomédico e sua atuação na estética -nova finalizada
Dra. Ana Carolin Puga
 
Biotecnologia farmaceutica
Biotecnologia farmaceuticaBiotecnologia farmaceutica
Biotecnologia farmaceutica
Glauce Trevisan
 
ApresentaçãO Feisma
ApresentaçãO   FeismaApresentaçãO   Feisma
ApresentaçãO Feisma
Larissa Pereira Mayer
 
Os benefícios da toxina botulínica na odontologia
Os benefícios da toxina botulínica na odontologiaOs benefícios da toxina botulínica na odontologia
Os benefícios da toxina botulínica na odontologia
Lucas Stolfo Maculan
 
Audiência pública sobre o uso do Amianto
Audiência pública sobre o uso do AmiantoAudiência pública sobre o uso do Amianto
Audiência pública sobre o uso do Amianto
eduardodeazeredocosta
 
Audiência pública sobre o uso do Amianto
Audiência pública sobre o uso do AmiantoAudiência pública sobre o uso do Amianto
Audiência pública sobre o uso do Amianto
joanarochalima
 
Unifenas 2010 - Alfenas - MG - O biomédico e sua atuação na estética
Unifenas 2010 - Alfenas - MG - O biomédico e sua atuação na estéticaUnifenas 2010 - Alfenas - MG - O biomédico e sua atuação na estética
Unifenas 2010 - Alfenas - MG - O biomédico e sua atuação na estética
Dra. Ana Carolin Puga
 
Risco saude trabalhadores_expostos_benzeno
Risco saude trabalhadores_expostos_benzenoRisco saude trabalhadores_expostos_benzeno
Risco saude trabalhadores_expostos_benzeno
Luana Alves
 
Unis 2010 - Varginha - MG - O biomédico e sua atuação na estética
Unis 2010 - Varginha - MG - O biomédico e sua atuação na estéticaUnis 2010 - Varginha - MG - O biomédico e sua atuação na estética
Unis 2010 - Varginha - MG - O biomédico e sua atuação na estética
Dra. Ana Carolin Puga
 
Radioterapia e Mucosite
Radioterapia e MucositeRadioterapia e Mucosite
Radioterapia e Mucosite
Estomatologista- Dra Dulce Cabelho
 
Periodontia - Antibióticos - Sistêmicos X Locais
Periodontia - Antibióticos - Sistêmicos X LocaisPeriodontia - Antibióticos - Sistêmicos X Locais
Periodontia - Antibióticos - Sistêmicos X Locais
Marcos Gomes
 
Manual biosseguranca
Manual biossegurancaManual biosseguranca
Manual biosseguranca
ojcn
 
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  FaciaAULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AntonioXavier35
 

Semelhante a TOXINA BOTULINICA E SEU USO NA BIOMEDICINA ESTÉTICA (1) (1).pdf (20)

2- Aplicação da biotecnologia(Ciencias).pptx
2- Aplicação da biotecnologia(Ciencias).pptx2- Aplicação da biotecnologia(Ciencias).pptx
2- Aplicação da biotecnologia(Ciencias).pptx
 
Guia txb Angell olhares _20240531_094644_0000 (1).pdf
Guia txb Angell olhares _20240531_094644_0000 (1).pdfGuia txb Angell olhares _20240531_094644_0000 (1).pdf
Guia txb Angell olhares _20240531_094644_0000 (1).pdf
 
slide boox geral.docx
slide boox geral.docxslide boox geral.docx
slide boox geral.docx
 
Uso de antimicrobianos ... 2ª rev 22-03-07
Uso de antimicrobianos ... 2ª rev  22-03-07Uso de antimicrobianos ... 2ª rev  22-03-07
Uso de antimicrobianos ... 2ª rev 22-03-07
 
TÓPICOS EM BIOTECNOLOGIA - TEXTO INTRODUTÓRIO
TÓPICOS EM BIOTECNOLOGIA - TEXTO INTRODUTÓRIOTÓPICOS EM BIOTECNOLOGIA - TEXTO INTRODUTÓRIO
TÓPICOS EM BIOTECNOLOGIA - TEXTO INTRODUTÓRIO
 
Unicid 2010 - São Paulo - SP - O biomédico e sua atuação na estética
Unicid 2010 - São Paulo - SP - O biomédico e sua atuação na estéticaUnicid 2010 - São Paulo - SP - O biomédico e sua atuação na estética
Unicid 2010 - São Paulo - SP - O biomédico e sua atuação na estética
 
Projeto Angelini Farmaceutica
Projeto Angelini FarmaceuticaProjeto Angelini Farmaceutica
Projeto Angelini Farmaceutica
 
UNIARA- 19/5/2011 - O biomédico e sua atuação na estética -nova finalizada
UNIARA- 19/5/2011 - O biomédico e sua atuação na estética -nova finalizadaUNIARA- 19/5/2011 - O biomédico e sua atuação na estética -nova finalizada
UNIARA- 19/5/2011 - O biomédico e sua atuação na estética -nova finalizada
 
Biotecnologia farmaceutica
Biotecnologia farmaceuticaBiotecnologia farmaceutica
Biotecnologia farmaceutica
 
ApresentaçãO Feisma
ApresentaçãO   FeismaApresentaçãO   Feisma
ApresentaçãO Feisma
 
Os benefícios da toxina botulínica na odontologia
Os benefícios da toxina botulínica na odontologiaOs benefícios da toxina botulínica na odontologia
Os benefícios da toxina botulínica na odontologia
 
Audiência pública sobre o uso do Amianto
Audiência pública sobre o uso do AmiantoAudiência pública sobre o uso do Amianto
Audiência pública sobre o uso do Amianto
 
Audiência pública sobre o uso do Amianto
Audiência pública sobre o uso do AmiantoAudiência pública sobre o uso do Amianto
Audiência pública sobre o uso do Amianto
 
Unifenas 2010 - Alfenas - MG - O biomédico e sua atuação na estética
Unifenas 2010 - Alfenas - MG - O biomédico e sua atuação na estéticaUnifenas 2010 - Alfenas - MG - O biomédico e sua atuação na estética
Unifenas 2010 - Alfenas - MG - O biomédico e sua atuação na estética
 
Risco saude trabalhadores_expostos_benzeno
Risco saude trabalhadores_expostos_benzenoRisco saude trabalhadores_expostos_benzeno
Risco saude trabalhadores_expostos_benzeno
 
Unis 2010 - Varginha - MG - O biomédico e sua atuação na estética
Unis 2010 - Varginha - MG - O biomédico e sua atuação na estéticaUnis 2010 - Varginha - MG - O biomédico e sua atuação na estética
Unis 2010 - Varginha - MG - O biomédico e sua atuação na estética
 
Radioterapia e Mucosite
Radioterapia e MucositeRadioterapia e Mucosite
Radioterapia e Mucosite
 
Periodontia - Antibióticos - Sistêmicos X Locais
Periodontia - Antibióticos - Sistêmicos X LocaisPeriodontia - Antibióticos - Sistêmicos X Locais
Periodontia - Antibióticos - Sistêmicos X Locais
 
Manual biosseguranca
Manual biossegurancaManual biosseguranca
Manual biosseguranca
 
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  FaciaAULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
 

TOXINA BOTULINICA E SEU USO NA BIOMEDICINA ESTÉTICA (1) (1).pdf

  • 1. TOXINA BOTULÍNICA E SEU USO NA BIOMEDICINA ESTÉTICA Tutor: Kauana Pizzutti Aluna: Julia da Veiga
  • 2. INTRODUÇÃO MATERIAIS E MÉTODO Estudo realizado através pesquisa exploratória, de revisão bibliográfica através de artigos científicos indexados em bases de dados entre os anos de 2010 e 2022. Toxina Botulínica – Estética - Biomedicina OBJETIVOS ● Indicações; ● Preparo; ● Complicações e efeitos adversos; ● Segurança da aplicação. https://biomedicinaestetica.com.br
  • 3. O QUE É TOXINA BOTULÍNICA? Proteína produzida pela bactéria Clostridium botulinum. ● Anaeróbica, ● Gram-positiva, ● Formadora de esporos, ● Com formato de bastão. Conhecida como NEUROTOXINA. Tóxica e letal em altas doses. Causa doença chamada botulismo, paralisia dos músculos. Terapêutica em doses controladas. https://pt.wikipedia.org/wiki/Clostridium_botulinum
  • 4. TIPO TOXINA BOTULÍNICA A toxina botulínica do tipo A podem ser observadas na forma de pó liofilizado estéril, em frascos preenchidos a vácuo. Assim, para sua utilização, é necessário que se proceda à diluição do produto. Recomenda-se que esta diluição seja realizada com solução salina sem conservantes, soro fisiológico a 0,9%.
  • 5. MECANISMO DE AÇÃO TOXINA BOTULÍNICA . Os efeitos conhecidos da TB são decorrentes da inibição da liberação de acetilcolina nos terminais nervosos colinérgicos, bloqueando a propagação do impulso nervoso e impedindo assim a contração muscular. https://www.revistas.usp.br/actafisiatrica/article/download/102495/100810/556503
  • 7. MARCAS COMERCIAIS https://https://imirante.com ● Botox®️ - Toxina onabotulínica A: ONA (Allergan, Inc., Irvine, Califórnia); ● Dysport®️ - Toxina abobotulínica A: ABO (Ipsen Ltd., Berkshire, Reino Unido ● Prosigne®️ - TBA (Lanzhou, China); ● Xeomin®️ - Toxina incobotulínica A: INCO (Merz Pharma, Frankfurt); ● Botulift®️ - TBA (MedyTox Inc., Coreia do Sul).
  • 8. QUAIS QUAIS SÃO OS EFEITOS COLATERAIS? • Uso incorreto do produto e/ou protocolo (aperfeiçoamento de profissionais com práticas e estudos). • TBA pode apresentar complicações que geralmente são leves, transitórias e técnico. • Efeitos adversos mais relatados: dor, eritema, edema, equimose, cefaléias, náuseas, chance de infecção e efeitos decorrentes da própria ação da toxina como alterações musculares e assimetrias. https://www.giolaser.com.br/tratamentos/toxina-botulinica/
  • 9. São complicações que podem ser decorrentes da aplicação, da injeção ou do próprio efeito da toxina botulínica. A complicação mais frequente na aplicação da toxina é o desconforto considerado leve e transitório. http://www.julianamedrado.com.br/2018/08/27/palpebras-caidas-conheca-as-principais-condicoes/ PTOSE PALPEBRAL E a complicação de maior impacto decorrente do efeito é a ptose palpebral que se caracteriza pela queda de um a dois milímetros na pálpebra e alteração do arco superior da pálpebra. A ptose palpebral é a complicação mais temida e mais importante.
  • 10. NORMATIVAS O biomédico é um dos principais profissionais responsáveis por manusear essa toxina, sendo habilitado pelo Conselho Federal de Biomedicina-CFBM, em 21 de fevereiro de 2011, na resolução de número 197. Onde consta que o profissional pode efetuar procedimentos não-cirúrgicos e não invasivos pertinentes a área estética. Contudo, o biomédico não poderá fazer uso da TB com finalidade terapêutica. (BRASIL, CFBM, N° - 197, DE 21 DE FEVEREIRO DE 2011). DISCUSSÃO
  • 11. Ter conhecimento da anatomia; Mecanismo de ação; Técnica de aplicação; Qualidade e certificação do produto; Preparo, diluição, armazenamento e Manejo para reverter intercorrências. https://www.botox.com.br/correcao-cicatrizes-queloides/ DISCUSSÃO
  • 12. A duração dos efeitos clínicos por outro lado, estará na dependência de vários fatores, entre eles: ● dose total utilizada, ● gravidade do quadro clínico, ● presença de outros tipos de terapia associada e ● fatores individuais como capacidade de regeneração neurológica. DISCUSSÃO
  • 13. Técnica de aplicação deve observar os seguintes pontos: • Tornar a aplicação o mais agradável possível, conversando com o paciente; • Utilizar creme anestésico antes da aplicação; • Suspender o uso de Ácido acetilsalicílico (AAS) e outros antinflamatórios; • Marcar os pontos de aplicação; •Registrar a técnica de aplicação em uma ficha e também través de fotos o pré e pós- tratamento. • Aplicar com a seringa graduada em unidade por m/L (U), sendo que cada uma corresponde a 0,01 mL, e agulha de 30G; DISCUSSÃO
  • 14. DISCUSSÃO • A toxina botulínica deverá ser diluída com cloreto de sódio 0,9%. Para cada 100 (U) unidades de toxina botulínica, usa-se um ml de cloreto de sódio, sem preservantes, estéril e injetável. Registra os autores que a quantidade de diluição pode variar a critério do fabricante, sendo sempre importante ler a bula; • Refrigerar a 2-8° C; • Armazenar por até 4 horas; • Aplicar média de (U) Unidades recomendada por região conforme avaliação física do paciente. • Os pontos de aplicação respeitarão um cm de distância entre si e • Recomendar ao paciente que, após a aplicação, não deverá abaixar a cabeça, nem pegar peso por quatro horas, tampouco praticar exercícios físicos por dois dias.
  • 15. Tratamento seguro, com resultados expressivos, imediatos e com mínimo tempo de recuperação proporcionando bem-estar e elevando auto estima dos pacientes. Tratamento preventivo de grande recorrência e alta satisfação clínica. Por fim, recomenda-se que novas pesquisas sejam realizadas para ampliar ainda mais o conhecimento sobre as aplicações. CONCLUSÃO
  • 16. BIBLIOGRAFIA • ALLERGAN, Botox® -Bula para o paciente, 2014. Acesso em: 02 nov 2022 Disponível em: http://www.allergan.com.br/Bulas/Documents/botox®_paciente.pdf. • BARBOSA, Daniela Borges Marquez; BRITO, Aline de Sousa. A utilização da toxina botulínica tipo A para alcançar a estética facial. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, publicado em 03-07-2020, v. 36, n. 70, p. 75-86. Acesso em: 23 out. 2022. Disponível em: http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/1354. • BARBOSA, C. M. R.; BARBOSA, J. R. A. Toxina botulínica em odontologia. 1ed. Rio de Janeiro: Elsevier Edit Ltda Conhecimento sem Fronteiras, 2017. • BME. Biomedicina Estética. CRBM-1 publica a Biomedicina Estética. 2013. Disponível em:499 (univag.com.br). Acesso em: 27 de novembro de 2022. • BRATZ, P. D. E. Toxina botulínica tipo A: Abordagens em saúde. Revista Saúde Integrada, Santo Ângelo, v. 8, ed. 16, 23 fev. 2016.
  • 17. • CARRUTHERS, J.; CARRUTHERS, A. Botulinum Toxin Type A: History and Current Cosmetic Use in Theupper Face.SeminCut Med Surg. 2001; 20(2):71-8. • DYSPORT, Bula Para Paciente, 2022. Acesso em: 02 nov 2022. Disponível em: https://www.prescrevo.com/conteudo/bulas/Dysport.pdf. • DRESSLER, D. Clinical Applications Ofbotulinumtoxin. Currentopinion in Microbiology, v.1, p. 325–336. Julho, 2012 A utilização da toxina botulínica tipo A para alcançar a estética facial, Revista Terra e Cultura, v. 36n. 70 (2020). Acesso em 23-10-22. Disponível em:http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/article/view/1354 • GART, M.S; GUTOWSKI, K.A. Overview of Botulinum Toxins for Aesthetic Uses.Clinics in Plastic Surgery.v. 43, n. 3, p. 459-471, 2016. Acesso em: 2 de nov. de 2022. Disponível em: https://www.plasticsurgery.theclinics.com/article/S0094-1298(16)30014-1/ppt. • GIL, Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4. ed. São Paulo, Atlas, 2002. • MACHADO, J. T.; MENEGAT, T.A. Intradermoterapia, Preenchimento Facial, Toxina Botulínica, Carboxiterapia, Microagulhamento e Criolipólise. Brasília, 2018. BIBLIOGRAFIA
  • 18. • MAIO, Maurício. Tratado de Medicina Estética. 2.ed, v.2, São Paulo: Roca, 2011. • OLIVEIRAGB, ROSSI NCP, MOREIRA BMT. Tratamento da Porção Inferior do Músculo Orbicular dos Olhos com Microdoses de Toxina Botulínica: Série de 300 casos. IntSurgCosmetDermatology. 2016;8(3):206–9. • SANTOS, C. S.; MATTOS, R. M.; FULCO, T. O. Toxina Botulínica Tipo A e Suas Complicações na Estética Facial. Revista InterdisciplinarEpistemesTransversalis, [S.l.],v.9, n.2, p.95-106, 2015 • SANTOS, T. J. Aplicação da toxina Botulínica em Dermatologia e estética e suas complicações: Revisão da Literatura. Trabalho de obtenção de título de pós-graduaçãoem Dermatologia – Núcleo Alfenas, 2013. • SENISE,I. R. et al. O Uso de Toxina Botulínica como Alternativa para o Tratamento do Sorriso Gengival Causado pela Hiperatividade do Lábio Superior. Revista uningá review, v. 23, n. 3, set. 2015. ISSN 2178-2571. Disponível em: . Acesso em: 05 out. 2022. • SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA; acesso em 23-10-2022.https://www.sbd.org.br/tratamentos/toxina-botulinica-tipo-a/ • Wu WTL. Microbotoxofthelower Face Andneck: Evolution of a Personal Technique and Its Clinica Leffects.2015;136(5):92S-100S. • MARTINS,Romário Rodrigues; 2016; et al.Toxina Botulínica Tipo A no Tratamento de Rugas: Uma Revisão De Literatura. • MALLET, Emanuelle Kerber Vieira. Toxina Botulínica Tipo A: Abordagens em Saúde. Revista saúde integrada, v. 8, n. 15-16, p. 01-11, 2015. BIBLIOGRAFIA