SlideShare uma empresa Scribd logo
A  Dengue  é uma doença virótica infecciosa. Tem como etiologia (causa) qualquer uma das quatro sorotipos, do vírus da dengue. Os sorotipos  são identificadas pelas siglas DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Trata-se de um arbovírus (vírus da família do vírus da febre amarela) que só pode ser transmitido ao homem por um vetor (transmissor) um artrópodo hematófago, o mosquito (Aedes aegypti). Não há transmissão homem-homem, sem a ação do vetor.
Cada um dos vírus pode causar enfermidade grave e mortal. Cada sorotipo proporciona imunidade (defesa organizada) específica para toda a vida. A imunidade cruzada (de um para o outro sorotipo) é de curta duração (meses), como são quatro variedades, uma pessoa pode ter dengue quatro vezes. Dentro de um mesmo sorotipo parece existir capacidade variável de disseminar uma epidemia com diferentes níveis de gravidade.
TRANSMISSÃO A dengue é transmitida pela picada da fêmea do Mosquito aedes aegypti ou Aedes albopictus (ambos da família dos pernilongos) infectados com o vírus transmissor da doença. A  transmissão  nos mosquitos ocorre quando ele suga o sangue de uma pessoa já infectada com o Vírus da dengue. Após um período de incubação, que inicia logo depois do contato do pernilongo com o vírus e dura entre 8 e 12 dias, o mosquito está apto a transmitir a doença.
Características clínicas da febre da dengue.  1. Febre, de início súbito; 2. Dor atrás do olho (retro-ocular) e forte dor de cabeça (cefaléia) às vezes muito intensa. 3. Dores nos músculos (mialgias) e nas juntas (artralgias) que podem ser relatadas como muito intensas. 4. Vômitos de difícil controle e/ou náuseas ; 5. Erupção cutânea (exantema) que pode surgir em diferentes momentos da doença, tem aspecto variável, desde predominância de petéquias (pontos de sangue). Em pessoas de pele mais clara se notam mais as  petéquias  e o  eritema , nas de pele mais escura chama atenção o aspecto  maculopapular  (manchas com alguma elevação) .
Tratamento Não existe tratamento curativo entre os objetivos temos: Asseguar a hidratação, aliviar os sintomas como, dor, febre e vômitos, Tranquilizar o paciente, vigiar e prevenir as eventuais complicações e trata-las precocemente. Hidratação - Estimular o paciente a manter-se hidratado via oral, se indispesável usar a via endovenosa. Antipiréticos e analgésicos evitar o uso de aspirina e fármacos anti-inflamatórios não esteroides, protegendo assim a função plaquetária. Vigiar a insuficiência circulatória através de: pressão sanguínea, hematócrito, contagem de plaquetas e nível de consciência. Repouso, alimentação e tranqüilização.
MOSQUITÉRICA
 
 
 
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho l.p. dengue paula e giovanni 1ºa
Trabalho l.p. dengue paula e giovanni 1ºaTrabalho l.p. dengue paula e giovanni 1ºa
Trabalho l.p. dengue paula e giovanni 1ºa
teresakashino
 
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYA
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYADengue, Zica E cHIKUNGUNYA
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYA
Nicole Gouveia
 
Pesquisa Sobre Dengue
Pesquisa Sobre DenguePesquisa Sobre Dengue
Pesquisa Sobre Dengue
Lucas Wallace Sousa Alves
 
Dengue
DengueDengue
Dengue p alestra
Dengue p alestraDengue p alestra
Dengue p alestra
mobilizacaoser6
 
Slide dengue 4° ano
Slide dengue 4° anoSlide dengue 4° ano
Slide dengue 4° ano
Hayana Oliveira
 
Dengue
DengueDengue
Apresentação rubéola
Apresentação rubéolaApresentação rubéola
Apresentação rubéola
Laboratório Sérgio Franco
 
Dengue fique por dentro
Dengue fique por dentroDengue fique por dentro
Dengue fique por dentro
Vera Mln Silva
 
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Adriana Bonadia dos Santos
 
Slides sobre a dengue
Slides sobre a dengueSlides sobre a dengue
Slides sobre a dengue
profsilvanavidal
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
Pianist
 
Slide zika
Slide zikaSlide zika
Slide zika
Nome Sobrenome
 
Palestra de Dengue
Palestra de DenguePalestra de Dengue
Palestra de Dengue
Elias Cordeiro
 
Dengue, Zika Vírus, Chikungunya
Dengue, Zika Vírus, ChikungunyaDengue, Zika Vírus, Chikungunya
Dengue, Zika Vírus, Chikungunya
Balduino Júnior
 
Slaide sobre dengue e saneamento básico
Slaide sobre dengue  e saneamento básicoSlaide sobre dengue  e saneamento básico
Slaide sobre dengue e saneamento básico
Jully Santos
 
Apresentação dengue
Apresentação dengueApresentação dengue
Apresentação dengue
Laboratório Sérgio Franco
 
Arboviroses
ArbovirosesArboviroses
Arboviroses
Hugo Costa
 
Apresentação dengue chikungunya e zika
Apresentação dengue chikungunya e zikaApresentação dengue chikungunya e zika
Apresentação dengue chikungunya e zika
Paulo Firmino
 
Dengue
Dengue Dengue

Mais procurados (20)

Trabalho l.p. dengue paula e giovanni 1ºa
Trabalho l.p. dengue paula e giovanni 1ºaTrabalho l.p. dengue paula e giovanni 1ºa
Trabalho l.p. dengue paula e giovanni 1ºa
 
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYA
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYADengue, Zica E cHIKUNGUNYA
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYA
 
Pesquisa Sobre Dengue
Pesquisa Sobre DenguePesquisa Sobre Dengue
Pesquisa Sobre Dengue
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
 
Dengue p alestra
Dengue p alestraDengue p alestra
Dengue p alestra
 
Slide dengue 4° ano
Slide dengue 4° anoSlide dengue 4° ano
Slide dengue 4° ano
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
 
Apresentação rubéola
Apresentação rubéolaApresentação rubéola
Apresentação rubéola
 
Dengue fique por dentro
Dengue fique por dentroDengue fique por dentro
Dengue fique por dentro
 
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
 
Slides sobre a dengue
Slides sobre a dengueSlides sobre a dengue
Slides sobre a dengue
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
 
Slide zika
Slide zikaSlide zika
Slide zika
 
Palestra de Dengue
Palestra de DenguePalestra de Dengue
Palestra de Dengue
 
Dengue, Zika Vírus, Chikungunya
Dengue, Zika Vírus, ChikungunyaDengue, Zika Vírus, Chikungunya
Dengue, Zika Vírus, Chikungunya
 
Slaide sobre dengue e saneamento básico
Slaide sobre dengue  e saneamento básicoSlaide sobre dengue  e saneamento básico
Slaide sobre dengue e saneamento básico
 
Apresentação dengue
Apresentação dengueApresentação dengue
Apresentação dengue
 
Arboviroses
ArbovirosesArboviroses
Arboviroses
 
Apresentação dengue chikungunya e zika
Apresentação dengue chikungunya e zikaApresentação dengue chikungunya e zika
Apresentação dengue chikungunya e zika
 
Dengue
Dengue Dengue
Dengue
 

Semelhante a Slide dengue

A dengue evelyn e beatriz vitória
A dengue evelyn e beatriz vitóriaA dengue evelyn e beatriz vitória
A dengue evelyn e beatriz vitória
viannota
 
6A - A dengue evelyn e beatriz vitória
6A - A dengue evelyn e beatriz vitória6A - A dengue evelyn e beatriz vitória
6A - A dengue evelyn e beatriz vitória
viannota
 
Projeto Dengue: O LIE em ação
Projeto Dengue: O LIE em açãoProjeto Dengue: O LIE em ação
Projeto Dengue: O LIE em ação
Sinara Duarte
 
Dengue 1 E
Dengue 1 EDengue 1 E
Apresentação da dengue
Apresentação da dengueApresentação da dengue
Apresentação da dengue
mariahelena29
 
Apresentação da dengue
Apresentação da dengueApresentação da dengue
Apresentação da dengue
mariahelena29
 
Gripe, Febre Amarela, AIDS, Dengue.
Gripe, Febre Amarela, AIDS, Dengue.Gripe, Febre Amarela, AIDS, Dengue.
Gripe, Febre Amarela, AIDS, Dengue.
Bruna Medeiros
 
Aula 9 den
Aula 9 denAula 9 den
Noções básicas sobre Dengue e Febre Amarela.pptx
Noções básicas sobre Dengue e Febre Amarela.pptxNoções básicas sobre Dengue e Febre Amarela.pptx
Noções básicas sobre Dengue e Febre Amarela.pptx
bellaavilacroche
 
6C - Allice e kaylanne
6C - Allice e kaylanne6C - Allice e kaylanne
6C - Allice e kaylanne
viannota
 
Sintomas da dengue
Sintomas da dengueSintomas da dengue
Sintomas da dengue
adrianomedico
 
zica,Chikunya e Dengue
zica,Chikunya e Denguezica,Chikunya e Dengue
zica,Chikunya e Dengue
Nicole Gouveia
 
Ativ 2 6_eulalia
Ativ 2 6_eulaliaAtiv 2 6_eulalia
Ativ 2 6_eulalia
Eulália Marinho
 
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade
 
6B - Vinnycius
6B - Vinnycius6B - Vinnycius
6B - Vinnycius
viannota
 
Dengue (4) sem nome 8 a
Dengue (4) sem nome 8 aDengue (4) sem nome 8 a
Dengue (4) sem nome 8 a
teresakashino
 
Tudo que você precisa saber sobre a dengue
Tudo que você precisa saber sobre a dengueTudo que você precisa saber sobre a dengue
Tudo que você precisa saber sobre a dengue
adrianomedico
 
Tudo sobre dengue
Tudo sobre dengueTudo sobre dengue
Tudo sobre dengue
adrianomedico
 
Dengue4
Dengue4Dengue4
6B - Paulo walifer e kaio
6B - Paulo walifer e kaio6B - Paulo walifer e kaio
6B - Paulo walifer e kaio
viannota
 

Semelhante a Slide dengue (20)

A dengue evelyn e beatriz vitória
A dengue evelyn e beatriz vitóriaA dengue evelyn e beatriz vitória
A dengue evelyn e beatriz vitória
 
6A - A dengue evelyn e beatriz vitória
6A - A dengue evelyn e beatriz vitória6A - A dengue evelyn e beatriz vitória
6A - A dengue evelyn e beatriz vitória
 
Projeto Dengue: O LIE em ação
Projeto Dengue: O LIE em açãoProjeto Dengue: O LIE em ação
Projeto Dengue: O LIE em ação
 
Dengue 1 E
Dengue 1 EDengue 1 E
Dengue 1 E
 
Apresentação da dengue
Apresentação da dengueApresentação da dengue
Apresentação da dengue
 
Apresentação da dengue
Apresentação da dengueApresentação da dengue
Apresentação da dengue
 
Gripe, Febre Amarela, AIDS, Dengue.
Gripe, Febre Amarela, AIDS, Dengue.Gripe, Febre Amarela, AIDS, Dengue.
Gripe, Febre Amarela, AIDS, Dengue.
 
Aula 9 den
Aula 9 denAula 9 den
Aula 9 den
 
Noções básicas sobre Dengue e Febre Amarela.pptx
Noções básicas sobre Dengue e Febre Amarela.pptxNoções básicas sobre Dengue e Febre Amarela.pptx
Noções básicas sobre Dengue e Febre Amarela.pptx
 
6C - Allice e kaylanne
6C - Allice e kaylanne6C - Allice e kaylanne
6C - Allice e kaylanne
 
Sintomas da dengue
Sintomas da dengueSintomas da dengue
Sintomas da dengue
 
zica,Chikunya e Dengue
zica,Chikunya e Denguezica,Chikunya e Dengue
zica,Chikunya e Dengue
 
Ativ 2 6_eulalia
Ativ 2 6_eulaliaAtiv 2 6_eulalia
Ativ 2 6_eulalia
 
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
 
6B - Vinnycius
6B - Vinnycius6B - Vinnycius
6B - Vinnycius
 
Dengue (4) sem nome 8 a
Dengue (4) sem nome 8 aDengue (4) sem nome 8 a
Dengue (4) sem nome 8 a
 
Tudo que você precisa saber sobre a dengue
Tudo que você precisa saber sobre a dengueTudo que você precisa saber sobre a dengue
Tudo que você precisa saber sobre a dengue
 
Tudo sobre dengue
Tudo sobre dengueTudo sobre dengue
Tudo sobre dengue
 
Dengue4
Dengue4Dengue4
Dengue4
 
6B - Paulo walifer e kaio
6B - Paulo walifer e kaio6B - Paulo walifer e kaio
6B - Paulo walifer e kaio
 

Slide dengue

  • 1. A Dengue é uma doença virótica infecciosa. Tem como etiologia (causa) qualquer uma das quatro sorotipos, do vírus da dengue. Os sorotipos são identificadas pelas siglas DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Trata-se de um arbovírus (vírus da família do vírus da febre amarela) que só pode ser transmitido ao homem por um vetor (transmissor) um artrópodo hematófago, o mosquito (Aedes aegypti). Não há transmissão homem-homem, sem a ação do vetor.
  • 2. Cada um dos vírus pode causar enfermidade grave e mortal. Cada sorotipo proporciona imunidade (defesa organizada) específica para toda a vida. A imunidade cruzada (de um para o outro sorotipo) é de curta duração (meses), como são quatro variedades, uma pessoa pode ter dengue quatro vezes. Dentro de um mesmo sorotipo parece existir capacidade variável de disseminar uma epidemia com diferentes níveis de gravidade.
  • 3. TRANSMISSÃO A dengue é transmitida pela picada da fêmea do Mosquito aedes aegypti ou Aedes albopictus (ambos da família dos pernilongos) infectados com o vírus transmissor da doença. A transmissão nos mosquitos ocorre quando ele suga o sangue de uma pessoa já infectada com o Vírus da dengue. Após um período de incubação, que inicia logo depois do contato do pernilongo com o vírus e dura entre 8 e 12 dias, o mosquito está apto a transmitir a doença.
  • 4. Características clínicas da febre da dengue. 1. Febre, de início súbito; 2. Dor atrás do olho (retro-ocular) e forte dor de cabeça (cefaléia) às vezes muito intensa. 3. Dores nos músculos (mialgias) e nas juntas (artralgias) que podem ser relatadas como muito intensas. 4. Vômitos de difícil controle e/ou náuseas ; 5. Erupção cutânea (exantema) que pode surgir em diferentes momentos da doença, tem aspecto variável, desde predominância de petéquias (pontos de sangue). Em pessoas de pele mais clara se notam mais as petéquias e o eritema , nas de pele mais escura chama atenção o aspecto maculopapular (manchas com alguma elevação) .
  • 5. Tratamento Não existe tratamento curativo entre os objetivos temos: Asseguar a hidratação, aliviar os sintomas como, dor, febre e vômitos, Tranquilizar o paciente, vigiar e prevenir as eventuais complicações e trata-las precocemente. Hidratação - Estimular o paciente a manter-se hidratado via oral, se indispesável usar a via endovenosa. Antipiréticos e analgésicos evitar o uso de aspirina e fármacos anti-inflamatórios não esteroides, protegendo assim a função plaquetária. Vigiar a insuficiência circulatória através de: pressão sanguínea, hematócrito, contagem de plaquetas e nível de consciência. Repouso, alimentação e tranqüilização.
  • 7.  
  • 8.  
  • 9.  
  • 10.