SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Introdução aos
sistemas de gestão
de bases de dados
Utilizações dos Sistemas de Gestão de Bases de Dados;
Vantagens dos Sistemas de Gestão de Bases de Dados;
Conceitos sobre Bases de Dados e Sistemas de Gestão de
Bases de Dados; Níveis de Funcionamento de um SGBD;
Noções de Dados, Campos, Registos e Tabelas.
UTILIZAÇÕES DOS SISTEMAS DE
GESTÃO DE BASES DE DADOS
• Estão em todos os serviços, tais como:
 Empresas;
 Supermercados;
 Companhias de seguros;
 Bancos;
 Farmácias;
 Bibliotecas;
 Hospitais;
 Cinemas;
Utilizações de uma SGBD
• O funcionário da caixa de um supermercado passa o
produto pelo leitor de código de barras para determinar o
preço respetivo, que se encontra na Base de dados de
Produtos.
• Depois de registada a venda de um produto, é atualizado o
respectivo stock na Base de dados de Produtos.
Utilizações de uma SGBD
• Numa farmácia o funcionário digita o código do medicamento pretendido
para verificar as quantidades existentes em stock na Base de dados de
Medicamentos.
Utilizações de
uma SGBD
• Quando o utilizador efetua
um levantamento (ou
pagamento) com o cartão de
multibanco, uma base de
dados vai ser consultada
para verificar a existência
de dinheiro nesse número
de conta.
Utilizações de
uma SGBD
• Numa escola, o funcionário,
ao digitar o número de
processo de um aluno, pode
visualizar o seu histórico de
notas ou saber os dados do
encarregado de educação,
para o poder contactar.
ANTES DOS SISTEMAS
DE GESTÃO DE BASES
DE DADOS
• Até à poucas décadas, a forma mais
comum de guardar dados era o arquivo
em papel:
 Arquivos de uma biblioteca;
 Processos de clientes;
 Agendas telefónicas.
DESVANTAGENS DOS
MÉTODOS ANTIGOS
• Espaço físico ocupado;
• Consulta demorada;
• Deterioração do suporte utilizado (papel ou cartão).
VANTAGENS DOS SGBD
Pouco espaço físico ocupado
(quando comparado com os
armários
dos arquivos tradicionais);
Fácil manipulação da
informação armazenada;
As consultas permitem
encontrar rapidamente, e de
forma organizada, qualquer
informação relevante sobre
determinado assunto.
Baixa deterioração do suporte
utilizado.
O é uma base de dados?
• Conjunto de dados relacionados entre si e organizados de
forma a facilitar a sua utilização por parte do utilizador.
• A organização da informação em bases de dados tem o
objetivo de facilitar a sua consulta, obedecendo a um
conjunto de regras.
O que é um Sistema de
Gestão de Bases de Dados?
• Trata-se do programa que disponibiliza todos os serviços
básicos, como a criação, o acesso e a manutenção da
informação numa base de dados (BD).
• É portanto, o conjunto de ficheiros e programas que
permitem armazenar e manipular grandes quantidades de
informação.
Nível de Visualização
Ecrãs com interfaces que apresentam a informação da Base de Dados.
Nível Concetual
Organização da informação em tabelas e relacionamentos.
Nível Físico
Forma como os ficheiros da Base de Dados se encontram armazenados em disco.
NOÇÕES BÁSICAS
Nº Nome Nota
1 Adérito Ferreira 3
2 André Curto 3
3 Carlos Santos 4
4 Cátia Ferreira 3
Registo
Campo
Tabela
Dado

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conceitos essenciais de bases de dados
Conceitos essenciais de bases de dadosConceitos essenciais de bases de dados
Conceitos essenciais de bases de dadosPatrícia Morais
 
1º trabalho base dados
1º trabalho base dados1º trabalho base dados
1º trabalho base dadosessa
 
Banco de Dados II Aula 04 - MODELAGEM DE DADOS (Generalização e Especialização)
Banco de Dados II Aula 04 - MODELAGEM DE DADOS (Generalização e Especialização)Banco de Dados II Aula 04 - MODELAGEM DE DADOS (Generalização e Especialização)
Banco de Dados II Aula 04 - MODELAGEM DE DADOS (Generalização e Especialização)Leinylson Fontinele
 
Psi-mod-13
Psi-mod-13Psi-mod-13
Psi-mod-13diogoa21
 
Banco de Dados Conceitos
Banco de Dados ConceitosBanco de Dados Conceitos
Banco de Dados ConceitosCleber Ramos
 
Banco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DER
Banco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DERBanco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DER
Banco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DERRangel Javier
 
Banco de Dados II Aula 11 - Gerenciamento de transação (transações - fundamen...
Banco de Dados II Aula 11 - Gerenciamento de transação (transações - fundamen...Banco de Dados II Aula 11 - Gerenciamento de transação (transações - fundamen...
Banco de Dados II Aula 11 - Gerenciamento de transação (transações - fundamen...Leinylson Fontinele
 
Aula 1 - Introdução ao Conteúdo de Banco de Dados
Aula 1 - Introdução ao Conteúdo de Banco de DadosAula 1 - Introdução ao Conteúdo de Banco de Dados
Aula 1 - Introdução ao Conteúdo de Banco de DadosHenrique Nunweiler
 
Banco de Dados II Aula 02 - Modelagem de Dados (Definição, Modelo conceitual)
Banco de Dados II  Aula 02 - Modelagem de Dados (Definição, Modelo conceitual)Banco de Dados II  Aula 02 - Modelagem de Dados (Definição, Modelo conceitual)
Banco de Dados II Aula 02 - Modelagem de Dados (Definição, Modelo conceitual)Leinylson Fontinele
 
Apresentação Final de Banco de Dados
Apresentação Final de Banco de DadosApresentação Final de Banco de Dados
Apresentação Final de Banco de Dadossamlobo
 
Banco de Dados I - Aula 05 - Banco de Dados Relacional (Modelo Conceitual)
Banco de Dados I - Aula 05 - Banco de Dados Relacional (Modelo Conceitual)Banco de Dados I - Aula 05 - Banco de Dados Relacional (Modelo Conceitual)
Banco de Dados I - Aula 05 - Banco de Dados Relacional (Modelo Conceitual)Leinylson Fontinele
 
Aula 4 – conceitos e tecnologias internet e intranet
Aula 4 – conceitos e tecnologias   internet e intranetAula 4 – conceitos e tecnologias   internet e intranet
Aula 4 – conceitos e tecnologias internet e intranetLucasMansueto
 
Respostas exercício 1 bdi
Respostas exercício 1   bdiRespostas exercício 1   bdi
Respostas exercício 1 bdiPatty Muniz
 
Banco de Dados II Aula 14 - Projeto de Banco de Dados e Estudo de Caso (Postg...
Banco de Dados II Aula 14 - Projeto de Banco de Dados e Estudo de Caso (Postg...Banco de Dados II Aula 14 - Projeto de Banco de Dados e Estudo de Caso (Postg...
Banco de Dados II Aula 14 - Projeto de Banco de Dados e Estudo de Caso (Postg...Leinylson Fontinele
 

Mais procurados (20)

Modelos de base de dados
Modelos de base de dadosModelos de base de dados
Modelos de base de dados
 
Conceitos essenciais de bases de dados
Conceitos essenciais de bases de dadosConceitos essenciais de bases de dados
Conceitos essenciais de bases de dados
 
1º trabalho base dados
1º trabalho base dados1º trabalho base dados
1º trabalho base dados
 
Banco de Dados II Aula 04 - MODELAGEM DE DADOS (Generalização e Especialização)
Banco de Dados II Aula 04 - MODELAGEM DE DADOS (Generalização e Especialização)Banco de Dados II Aula 04 - MODELAGEM DE DADOS (Generalização e Especialização)
Banco de Dados II Aula 04 - MODELAGEM DE DADOS (Generalização e Especialização)
 
Banco De Dados
Banco De DadosBanco De Dados
Banco De Dados
 
Psi-mod-13
Psi-mod-13Psi-mod-13
Psi-mod-13
 
Banco de Dados Conceitos
Banco de Dados ConceitosBanco de Dados Conceitos
Banco de Dados Conceitos
 
Banco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DER
Banco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DERBanco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DER
Banco de Dados - Introdução - Projeto de Banco de Dados - DER
 
Introdução a Bancos de Dados
Introdução a Bancos de DadosIntrodução a Bancos de Dados
Introdução a Bancos de Dados
 
Aula 2 - Introdução a Banco de Dados
Aula 2 - Introdução a Banco de DadosAula 2 - Introdução a Banco de Dados
Aula 2 - Introdução a Banco de Dados
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Banco de Dados II Aula 11 - Gerenciamento de transação (transações - fundamen...
Banco de Dados II Aula 11 - Gerenciamento de transação (transações - fundamen...Banco de Dados II Aula 11 - Gerenciamento de transação (transações - fundamen...
Banco de Dados II Aula 11 - Gerenciamento de transação (transações - fundamen...
 
Aula 1 - Introdução ao Conteúdo de Banco de Dados
Aula 1 - Introdução ao Conteúdo de Banco de DadosAula 1 - Introdução ao Conteúdo de Banco de Dados
Aula 1 - Introdução ao Conteúdo de Banco de Dados
 
Banco de Dados II Aula 02 - Modelagem de Dados (Definição, Modelo conceitual)
Banco de Dados II  Aula 02 - Modelagem de Dados (Definição, Modelo conceitual)Banco de Dados II  Aula 02 - Modelagem de Dados (Definição, Modelo conceitual)
Banco de Dados II Aula 02 - Modelagem de Dados (Definição, Modelo conceitual)
 
Banco de Dados - Conceitos Básicos
Banco de Dados - Conceitos BásicosBanco de Dados - Conceitos Básicos
Banco de Dados - Conceitos Básicos
 
Apresentação Final de Banco de Dados
Apresentação Final de Banco de DadosApresentação Final de Banco de Dados
Apresentação Final de Banco de Dados
 
Banco de Dados I - Aula 05 - Banco de Dados Relacional (Modelo Conceitual)
Banco de Dados I - Aula 05 - Banco de Dados Relacional (Modelo Conceitual)Banco de Dados I - Aula 05 - Banco de Dados Relacional (Modelo Conceitual)
Banco de Dados I - Aula 05 - Banco de Dados Relacional (Modelo Conceitual)
 
Aula 4 – conceitos e tecnologias internet e intranet
Aula 4 – conceitos e tecnologias   internet e intranetAula 4 – conceitos e tecnologias   internet e intranet
Aula 4 – conceitos e tecnologias internet e intranet
 
Respostas exercício 1 bdi
Respostas exercício 1   bdiRespostas exercício 1   bdi
Respostas exercício 1 bdi
 
Banco de Dados II Aula 14 - Projeto de Banco de Dados e Estudo de Caso (Postg...
Banco de Dados II Aula 14 - Projeto de Banco de Dados e Estudo de Caso (Postg...Banco de Dados II Aula 14 - Projeto de Banco de Dados e Estudo de Caso (Postg...
Banco de Dados II Aula 14 - Projeto de Banco de Dados e Estudo de Caso (Postg...
 

Semelhante a Sistemas de Gestão de Bases de Dados

Banco de Dados - Conceitos
Banco de Dados - ConceitosBanco de Dados - Conceitos
Banco de Dados - Conceitosssuser69006f
 
Aula III: Informática em Saúde- UnB-FGA/Gama
Aula III: Informática em Saúde- UnB-FGA/GamaAula III: Informática em Saúde- UnB-FGA/Gama
Aula III: Informática em Saúde- UnB-FGA/GamaCamila Hamdan
 
Aula tecnologia da informacao 6 banco de dados
Aula tecnologia da informacao 6 banco de dadosAula tecnologia da informacao 6 banco de dados
Aula tecnologia da informacao 6 banco de dadoswapiva
 
aula01_Fundamentos de Banco de Dados.pptx.pdf
aula01_Fundamentos de Banco de Dados.pptx.pdfaula01_Fundamentos de Banco de Dados.pptx.pdf
aula01_Fundamentos de Banco de Dados.pptx.pdfssuser7a84f91
 
2019-2 - BD I - Aula 01 C - Introdução a Banco de Dados
2019-2 - BD I - Aula 01 C - Introdução a Banco de Dados2019-2 - BD I - Aula 01 C - Introdução a Banco de Dados
2019-2 - BD I - Aula 01 C - Introdução a Banco de DadosRodrigo Kiyoshi Saito
 
Fundamentos de Banco de Dados.pptx
Fundamentos de Banco de Dados.pptxFundamentos de Banco de Dados.pptx
Fundamentos de Banco de Dados.pptxNatliaGomes72
 
Big Data, NoSQL e In Memory Databases
Big Data, NoSQL e In Memory DatabasesBig Data, NoSQL e In Memory Databases
Big Data, NoSQL e In Memory DatabasesCaio Louro
 
Parte8 - Fundamentos de Sistema de Informação
Parte8 - Fundamentos de Sistema de InformaçãoParte8 - Fundamentos de Sistema de Informação
Parte8 - Fundamentos de Sistema de InformaçãoGabriel Faustino
 
Data warehousing - Técnicas e procedimentos
Data warehousing - Técnicas e procedimentosData warehousing - Técnicas e procedimentos
Data warehousing - Técnicas e procedimentosMarcos Pessoa
 
Aplicação de Business Intelligence em Laboratórios Clínicos como ferramenta p...
Aplicação de Business Intelligence em Laboratórios Clínicos como ferramenta p...Aplicação de Business Intelligence em Laboratórios Clínicos como ferramenta p...
Aplicação de Business Intelligence em Laboratórios Clínicos como ferramenta p...fabiolagrijo
 
Material Modelagem - Prof. Marcos Alexandruk
Material Modelagem - Prof. Marcos AlexandrukMaterial Modelagem - Prof. Marcos Alexandruk
Material Modelagem - Prof. Marcos AlexandrukHebert Alquimim
 

Semelhante a Sistemas de Gestão de Bases de Dados (20)

O que é um Banco de Dados?
O que é um Banco de Dados?O que é um Banco de Dados?
O que é um Banco de Dados?
 
Banco de Dados - Conceitos
Banco de Dados - ConceitosBanco de Dados - Conceitos
Banco de Dados - Conceitos
 
TA1 - Slides Acessibilidade.pdf
TA1 - Slides Acessibilidade.pdfTA1 - Slides Acessibilidade.pdf
TA1 - Slides Acessibilidade.pdf
 
Aula III: Informática em Saúde- UnB-FGA/Gama
Aula III: Informática em Saúde- UnB-FGA/GamaAula III: Informática em Saúde- UnB-FGA/Gama
Aula III: Informática em Saúde- UnB-FGA/Gama
 
Aula tecnologia da informacao 6 banco de dados
Aula tecnologia da informacao 6 banco de dadosAula tecnologia da informacao 6 banco de dados
Aula tecnologia da informacao 6 banco de dados
 
aula01_Fundamentos de Banco de Dados.pptx.pdf
aula01_Fundamentos de Banco de Dados.pptx.pdfaula01_Fundamentos de Banco de Dados.pptx.pdf
aula01_Fundamentos de Banco de Dados.pptx.pdf
 
2019-2 - BD I - Aula 01 C - Introdução a Banco de Dados
2019-2 - BD I - Aula 01 C - Introdução a Banco de Dados2019-2 - BD I - Aula 01 C - Introdução a Banco de Dados
2019-2 - BD I - Aula 01 C - Introdução a Banco de Dados
 
Aula02
Aula02Aula02
Aula02
 
Fundamentos de Banco de Dados.pptx
Fundamentos de Banco de Dados.pptxFundamentos de Banco de Dados.pptx
Fundamentos de Banco de Dados.pptx
 
Sistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligence
Sistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligenceSistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligence
Sistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligence
 
Big Data, NoSQL e In Memory Databases
Big Data, NoSQL e In Memory DatabasesBig Data, NoSQL e In Memory Databases
Big Data, NoSQL e In Memory Databases
 
Tópico 2
Tópico 2Tópico 2
Tópico 2
 
Parte8 - Fundamentos de Sistema de Informação
Parte8 - Fundamentos de Sistema de InformaçãoParte8 - Fundamentos de Sistema de Informação
Parte8 - Fundamentos de Sistema de Informação
 
Introdução.pdf
Introdução.pdfIntrodução.pdf
Introdução.pdf
 
Data warehousing - Técnicas e procedimentos
Data warehousing - Técnicas e procedimentosData warehousing - Técnicas e procedimentos
Data warehousing - Técnicas e procedimentos
 
1_intro.ppt
1_intro.ppt1_intro.ppt
1_intro.ppt
 
Aplicação de Business Intelligence em Laboratórios Clínicos como ferramenta p...
Aplicação de Business Intelligence em Laboratórios Clínicos como ferramenta p...Aplicação de Business Intelligence em Laboratórios Clínicos como ferramenta p...
Aplicação de Business Intelligence em Laboratórios Clínicos como ferramenta p...
 
Material Modelagem - Prof. Marcos Alexandruk
Material Modelagem - Prof. Marcos AlexandrukMaterial Modelagem - Prof. Marcos Alexandruk
Material Modelagem - Prof. Marcos Alexandruk
 
BDI_1_conceitos
BDI_1_conceitosBDI_1_conceitos
BDI_1_conceitos
 
(Banco de dados distríbuidos bdd)
(Banco de dados distríbuidos   bdd)(Banco de dados distríbuidos   bdd)
(Banco de dados distríbuidos bdd)
 

Mais de Clara Ferreira

Exercícios Conceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino Secundário
Exercícios Conceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino SecundárioExercícios Conceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino Secundário
Exercícios Conceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino SecundárioClara Ferreira
 
Ciclos de Repetição - C++ - Matéria do Ensino Secundário
Ciclos de Repetição - C++ - Matéria do Ensino SecundárioCiclos de Repetição - C++ - Matéria do Ensino Secundário
Ciclos de Repetição - C++ - Matéria do Ensino SecundárioClara Ferreira
 
Conceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino Secundário
Conceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino SecundárioConceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino Secundário
Conceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino SecundárioClara Ferreira
 
Dados e estruturas C++ - Conceitos. Matéria de Secundário
Dados e estruturas C++ - Conceitos. Matéria de SecundárioDados e estruturas C++ - Conceitos. Matéria de Secundário
Dados e estruturas C++ - Conceitos. Matéria de SecundárioClara Ferreira
 
Fichas de Revisão C++ - Mais exercícios para treino
Fichas de Revisão C++ - Mais exercícios para treinoFichas de Revisão C++ - Mais exercícios para treino
Fichas de Revisão C++ - Mais exercícios para treinoClara Ferreira
 
Fluxogramas- Teoria - Matéria Introdutória para Programação de Secundário
Fluxogramas- Teoria - Matéria Introdutória para Programação de SecundárioFluxogramas- Teoria - Matéria Introdutória para Programação de Secundário
Fluxogramas- Teoria - Matéria Introdutória para Programação de SecundárioClara Ferreira
 
Introdução à Programação C++ - ao níveo do ensino secundário
Introdução à Programação C++ - ao níveo do ensino secundárioIntrodução à Programação C++ - ao níveo do ensino secundário
Introdução à Programação C++ - ao níveo do ensino secundárioClara Ferreira
 
O SE e Outros conceitos Introdutórios C++
O SE e Outros conceitos Introdutórios C++O SE e Outros conceitos Introdutórios C++
O SE e Outros conceitos Introdutórios C++Clara Ferreira
 
Operadores Aritméticos C++ - Programação
Operadores Aritméticos C++ - ProgramaçãoOperadores Aritméticos C++ - Programação
Operadores Aritméticos C++ - ProgramaçãoClara Ferreira
 
Windows Form C++ - Como trabalhar em Windows Forms no VIsual Studio
Windows Form C++ - Como trabalhar em Windows Forms no VIsual StudioWindows Form C++ - Como trabalhar em Windows Forms no VIsual Studio
Windows Form C++ - Como trabalhar em Windows Forms no VIsual StudioClara Ferreira
 
Exercícios de Photoshop
Exercícios de PhotoshopExercícios de Photoshop
Exercícios de PhotoshopClara Ferreira
 
VISITA DE ESTUDO PLNM- “VER SANTARÉM PELOS OLHOS DE OUTROS MUNDOS”
VISITA DE ESTUDO PLNM- “VER SANTARÉM PELOS OLHOS DE OUTROS MUNDOS”VISITA DE ESTUDO PLNM- “VER SANTARÉM PELOS OLHOS DE OUTROS MUNDOS”
VISITA DE ESTUDO PLNM- “VER SANTARÉM PELOS OLHOS DE OUTROS MUNDOS”Clara Ferreira
 
Dca Actionscript - aula 2
Dca   Actionscript - aula 2Dca   Actionscript - aula 2
Dca Actionscript - aula 2Clara Ferreira
 
Dca Actionscript - Aula 1
Dca   Actionscript - Aula 1Dca   Actionscript - Aula 1
Dca Actionscript - Aula 1Clara Ferreira
 
Os nossos Heróis Preferidos
Os nossos Heróis PreferidosOs nossos Heróis Preferidos
Os nossos Heróis PreferidosClara Ferreira
 
Sessao 5 - Formação Unity
Sessao 5 - Formação UnitySessao 5 - Formação Unity
Sessao 5 - Formação UnityClara Ferreira
 
Sessao 3 - Formação Unity
Sessao 3 - Formação UnitySessao 3 - Formação Unity
Sessao 3 - Formação UnityClara Ferreira
 
Sessao 2 - Formação Unity
Sessao 2 - Formação UnitySessao 2 - Formação Unity
Sessao 2 - Formação UnityClara Ferreira
 

Mais de Clara Ferreira (20)

Exercícios Conceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino Secundário
Exercícios Conceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino SecundárioExercícios Conceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino Secundário
Exercícios Conceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino Secundário
 
Ciclos de Repetição - C++ - Matéria do Ensino Secundário
Ciclos de Repetição - C++ - Matéria do Ensino SecundárioCiclos de Repetição - C++ - Matéria do Ensino Secundário
Ciclos de Repetição - C++ - Matéria do Ensino Secundário
 
Conceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino Secundário
Conceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino SecundárioConceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino Secundário
Conceitos Introdutórios C++ - Matéria do Ensino Secundário
 
Dados e estruturas C++ - Conceitos. Matéria de Secundário
Dados e estruturas C++ - Conceitos. Matéria de SecundárioDados e estruturas C++ - Conceitos. Matéria de Secundário
Dados e estruturas C++ - Conceitos. Matéria de Secundário
 
Fichas de Revisão C++ - Mais exercícios para treino
Fichas de Revisão C++ - Mais exercícios para treinoFichas de Revisão C++ - Mais exercícios para treino
Fichas de Revisão C++ - Mais exercícios para treino
 
Fluxogramas- Teoria - Matéria Introdutória para Programação de Secundário
Fluxogramas- Teoria - Matéria Introdutória para Programação de SecundárioFluxogramas- Teoria - Matéria Introdutória para Programação de Secundário
Fluxogramas- Teoria - Matéria Introdutória para Programação de Secundário
 
Introdução à Programação C++ - ao níveo do ensino secundário
Introdução à Programação C++ - ao níveo do ensino secundárioIntrodução à Programação C++ - ao níveo do ensino secundário
Introdução à Programação C++ - ao níveo do ensino secundário
 
O SE e Outros conceitos Introdutórios C++
O SE e Outros conceitos Introdutórios C++O SE e Outros conceitos Introdutórios C++
O SE e Outros conceitos Introdutórios C++
 
Operadores Aritméticos C++ - Programação
Operadores Aritméticos C++ - ProgramaçãoOperadores Aritméticos C++ - Programação
Operadores Aritméticos C++ - Programação
 
Windows Form C++ - Como trabalhar em Windows Forms no VIsual Studio
Windows Form C++ - Como trabalhar em Windows Forms no VIsual StudioWindows Form C++ - Como trabalhar em Windows Forms no VIsual Studio
Windows Form C++ - Como trabalhar em Windows Forms no VIsual Studio
 
Exercícios de Photoshop
Exercícios de PhotoshopExercícios de Photoshop
Exercícios de Photoshop
 
VISITA DE ESTUDO PLNM- “VER SANTARÉM PELOS OLHOS DE OUTROS MUNDOS”
VISITA DE ESTUDO PLNM- “VER SANTARÉM PELOS OLHOS DE OUTROS MUNDOS”VISITA DE ESTUDO PLNM- “VER SANTARÉM PELOS OLHOS DE OUTROS MUNDOS”
VISITA DE ESTUDO PLNM- “VER SANTARÉM PELOS OLHOS DE OUTROS MUNDOS”
 
Dca Actionscript - aula 2
Dca   Actionscript - aula 2Dca   Actionscript - aula 2
Dca Actionscript - aula 2
 
Dca Actionscript - Aula 1
Dca   Actionscript - Aula 1Dca   Actionscript - Aula 1
Dca Actionscript - Aula 1
 
Os nossos Heróis Preferidos
Os nossos Heróis PreferidosOs nossos Heróis Preferidos
Os nossos Heróis Preferidos
 
Núcleo clubes
Núcleo clubesNúcleo clubes
Núcleo clubes
 
O som - Audacity
O som - AudacityO som - Audacity
O som - Audacity
 
Sessao 5 - Formação Unity
Sessao 5 - Formação UnitySessao 5 - Formação Unity
Sessao 5 - Formação Unity
 
Sessao 3 - Formação Unity
Sessao 3 - Formação UnitySessao 3 - Formação Unity
Sessao 3 - Formação Unity
 
Sessao 2 - Formação Unity
Sessao 2 - Formação UnitySessao 2 - Formação Unity
Sessao 2 - Formação Unity
 

Último

472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 

Último (20)

472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 

Sistemas de Gestão de Bases de Dados

  • 1. Introdução aos sistemas de gestão de bases de dados Utilizações dos Sistemas de Gestão de Bases de Dados; Vantagens dos Sistemas de Gestão de Bases de Dados; Conceitos sobre Bases de Dados e Sistemas de Gestão de Bases de Dados; Níveis de Funcionamento de um SGBD; Noções de Dados, Campos, Registos e Tabelas.
  • 2. UTILIZAÇÕES DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE BASES DE DADOS • Estão em todos os serviços, tais como:  Empresas;  Supermercados;  Companhias de seguros;  Bancos;  Farmácias;  Bibliotecas;  Hospitais;  Cinemas;
  • 3. Utilizações de uma SGBD • O funcionário da caixa de um supermercado passa o produto pelo leitor de código de barras para determinar o preço respetivo, que se encontra na Base de dados de Produtos. • Depois de registada a venda de um produto, é atualizado o respectivo stock na Base de dados de Produtos.
  • 4. Utilizações de uma SGBD • Numa farmácia o funcionário digita o código do medicamento pretendido para verificar as quantidades existentes em stock na Base de dados de Medicamentos.
  • 5. Utilizações de uma SGBD • Quando o utilizador efetua um levantamento (ou pagamento) com o cartão de multibanco, uma base de dados vai ser consultada para verificar a existência de dinheiro nesse número de conta.
  • 6. Utilizações de uma SGBD • Numa escola, o funcionário, ao digitar o número de processo de um aluno, pode visualizar o seu histórico de notas ou saber os dados do encarregado de educação, para o poder contactar.
  • 7. ANTES DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE BASES DE DADOS • Até à poucas décadas, a forma mais comum de guardar dados era o arquivo em papel:  Arquivos de uma biblioteca;  Processos de clientes;  Agendas telefónicas.
  • 8. DESVANTAGENS DOS MÉTODOS ANTIGOS • Espaço físico ocupado; • Consulta demorada; • Deterioração do suporte utilizado (papel ou cartão).
  • 9. VANTAGENS DOS SGBD Pouco espaço físico ocupado (quando comparado com os armários dos arquivos tradicionais); Fácil manipulação da informação armazenada; As consultas permitem encontrar rapidamente, e de forma organizada, qualquer informação relevante sobre determinado assunto. Baixa deterioração do suporte utilizado.
  • 10. O é uma base de dados? • Conjunto de dados relacionados entre si e organizados de forma a facilitar a sua utilização por parte do utilizador. • A organização da informação em bases de dados tem o objetivo de facilitar a sua consulta, obedecendo a um conjunto de regras.
  • 11. O que é um Sistema de Gestão de Bases de Dados? • Trata-se do programa que disponibiliza todos os serviços básicos, como a criação, o acesso e a manutenção da informação numa base de dados (BD). • É portanto, o conjunto de ficheiros e programas que permitem armazenar e manipular grandes quantidades de informação.
  • 12. Nível de Visualização Ecrãs com interfaces que apresentam a informação da Base de Dados.
  • 13. Nível Concetual Organização da informação em tabelas e relacionamentos.
  • 14. Nível Físico Forma como os ficheiros da Base de Dados se encontram armazenados em disco.
  • 15. NOÇÕES BÁSICAS Nº Nome Nota 1 Adérito Ferreira 3 2 André Curto 3 3 Carlos Santos 4 4 Cátia Ferreira 3 Registo Campo Tabela Dado