SlideShare uma empresa Scribd logo
3º SEMINÁRIO SULGÁS
DE   CLIMATIZAÇÃO E
COGERAÇÃO
                      Empresa Associada:



Supermercados
Sobre a empresa

  A CHP Brasil foi criada com o desafio de produzir grupos
geradores e unidades de cogeração e trigeração tendo como
base, equipamentos e componentes, em sua grande maioria,
genuinamente    nacionais,   visando      além   da   excelência,
durabilidade, robustez , custos de aquisição e manutenção
mais competitivos, comparado aos equipamentos importados
largamente utilizados no cenário atual.
Benefícios dos Equipamentos à Gás Natural da
                             CHP Brasil
Benefícios

• Equipamentos Nacionais podendo ser adquiridos via
  FINAME / outros recursos Federais (BNDES)

• Os equipamentos da CHP Brasil, por serem movidos a
  Gás     Natural,   são    ecologicamente      corretos,
  contribuindo assim com a redução do efeito estufa.

• Suprimento contínuo em casos de cogeração            e
  trigeração.
Benefícios
• Modulariade – Modulação de potencia gerada x energia
  consumida    otimizando      consumo     de   combustivel,
  manutenção     e    principalmente,      assegurando     a
  confiabilidade do sistema.

• Custo   de   aquisição       reduzido,   comparado     com
  equipamentos importados.

• Disponibilidade imediata de peças de reposição no
  mercado Nacional, motores com mecânica base MTU –
  Mercedes Bens.
Benefícios

• O diesel com alto teor de água é uma das principais
  causas de falha em grupos geradores convencionais.

• Dispensa o abastecimento periódico de combustível, o
  armazenamento de grandes quantidades de combustível
  líquido em tanques, bem como o descarte deste quando
  não é consumido.
Soluções para
                              Supermercados

• Geração em Horário de Ponta

• Cogeração (energia elétrica + Água Gelada)



     Soluções de Geração e Co-geração até
             3.000 kWe / 900TR`s
Linha de Produtos
Linha CHP

• Unidades de Geração, Cogeração e Trigeração
Linha CHP




Gerador Silenciado – Aplicação ao tempo
Cogeração
Consumo e Rendimento
   Unidade de Geração                   Unidade de Cogeração ou trigeração




Eficiência Obtida na Unidade CHP300     Eficiência Obtida na Unidade CHP300
Elétrica: 39,8% (260kWe com 69,6m3/h)    Elétrica + Térmica: 56,8% (260kWe +
    Consumo espec. 0,268 m3/kWh                  110kWt com 69,6m3/h)
Cogeração
Economizador
Produto Ecoeficiente

Produto cadastrado como ECOEFICIENTE pela




– Taxas de 1,2% a 1,7% a.m. de acordo com o raiting da
  empresa;
– Até 12 meses de carência;
– Até 60 meses para pagar;
Exemplos de Aplicação

Shopping RJ – Duas
unidades de Geração,
sendo uma de 120 e
outra de 80 kWe




Industria Química –
Uma      unidade   de
Geração de 295 kWe
Exemplos de Aplicação

Unidade Móvel para
atendimentos       de
emergência – 300kWe




Instituto – RJ - uma
unidade de geração de
30 kWe
Áreas de Atuação

                       FILIAL CE – Inauguração DEZ/2012




                      FÁBRICA – Matriz


                FILIAL SP – Inaugurada ABR2012

        FILIAL SC/PR – Inauguração SET/2012

FILIAL RS – Inauguração JUL/2012
Parceiros

•   Alfa Laval Alborg – fabricante de caldeiras

•   Gás Natural Fenosa - geração de negócios não regulados, relacionados, direta
    ou indiretamente, com a distribuição de gás

•   MTU – fabricante de motores diesel.

•   Woodward – fabricante dos componentes para controle de geradores a gás.

•   COGEN RIO – Associação Fluminense de Cogeração de Energia
Obrigado

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Análise da viabilidade técnico-econômica da utilização de bio-óleo na geração...
Análise da viabilidade técnico-econômica da utilização de bio-óleo na geração...Análise da viabilidade técnico-econômica da utilização de bio-óleo na geração...
Análise da viabilidade técnico-econômica da utilização de bio-óleo na geração...
Alexandre Otto Schwieder
 
Guia da eficiência energética
Guia da eficiência energéticaGuia da eficiência energética
Guia da eficiência energética
Maria Santos
 
cogeração
cogeraçãocogeração
Eficiencia energetica apresentação
Eficiencia energetica apresentaçãoEficiencia energetica apresentação
Eficiencia energetica apresentação
praticas_sustentabilidade
 
Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008
Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008
Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008
guestd0f8d58
 
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção ViávelGeração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
slides-mci
 
Mecanismos para Aplicação dos Recursos do PROCEL
Mecanismos para Aplicação dos Recursos do PROCELMecanismos para Aplicação dos Recursos do PROCEL
Mecanismos para Aplicação dos Recursos do PROCEL
slides-mci
 
Solenidade de Abertura do 13º COBEE
Solenidade de Abertura do 13º COBEESolenidade de Abertura do 13º COBEE
Solenidade de Abertura do 13º COBEE
slides-mci
 
TEDxFloripa - Laura Porto
TEDxFloripa - Laura PortoTEDxFloripa - Laura Porto
TEDxFloripa - Laura Porto
MonkeyBusiness
 
Eficiência Energética
Eficiência EnergéticaEficiência Energética
Eficiência Energética
FMUC-Unit of Biophysics - IBILI
 
Balluff na Indústria de Energia - Sensores e transdutores para alta segurança...
Balluff na Indústria de Energia - Sensores e transdutores para alta segurança...Balluff na Indústria de Energia - Sensores e transdutores para alta segurança...
Balluff na Indústria de Energia - Sensores e transdutores para alta segurança...
Bernd Schneider
 
A Eficiência Energética para o aumento da competitividade das indústrias
A Eficiência Energética para o aumento da competitividade das indústriasA Eficiência Energética para o aumento da competitividade das indústrias
A Eficiência Energética para o aumento da competitividade das indústrias
senaimais
 
Orlando Paraíba (Presidente da ENA - Agência de Energia e Ambiente da Arrábida)
Orlando Paraíba (Presidente da ENA - Agência de Energia e Ambiente da Arrábida) Orlando Paraíba (Presidente da ENA - Agência de Energia e Ambiente da Arrábida)
Orlando Paraíba (Presidente da ENA - Agência de Energia e Ambiente da Arrábida)
Construção Sustentável
 
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e EletrobrásProcel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Ampla Energia S.A.
 
Programa de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESP
Programa de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESPPrograma de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESP
Programa de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESP
slides-mci
 
Os Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência Energética
Os Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência EnergéticaOs Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência Energética
Os Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência Energética
slides-mci
 
Conheça mais sobre construções rápidas de usinas fotovoltaicas
Conheça mais sobre construções rápidas de usinas fotovoltaicasConheça mais sobre construções rápidas de usinas fotovoltaicas
Conheça mais sobre construções rápidas de usinas fotovoltaicas
Solar Energy do Brasil
 
Viterbo Sinergia Eolica E P&G Apresentacao
Viterbo   Sinergia Eolica E P&G   ApresentacaoViterbo   Sinergia Eolica E P&G   Apresentacao
Viterbo Sinergia Eolica E P&G Apresentacao
Jean Viterbo
 
02 Carlos Meses - ADENE
02 Carlos Meses - ADENE02 Carlos Meses - ADENE
02 Carlos Meses - ADENE
Construção Sustentável
 
Programa de Eficiência Energética
Programa de Eficiência EnergéticaPrograma de Eficiência Energética
Programa de Eficiência Energética
Sindhotéis
 

Mais procurados (20)

Análise da viabilidade técnico-econômica da utilização de bio-óleo na geração...
Análise da viabilidade técnico-econômica da utilização de bio-óleo na geração...Análise da viabilidade técnico-econômica da utilização de bio-óleo na geração...
Análise da viabilidade técnico-econômica da utilização de bio-óleo na geração...
 
Guia da eficiência energética
Guia da eficiência energéticaGuia da eficiência energética
Guia da eficiência energética
 
cogeração
cogeraçãocogeração
cogeração
 
Eficiencia energetica apresentação
Eficiencia energetica apresentaçãoEficiencia energetica apresentação
Eficiencia energetica apresentação
 
Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008
Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008
Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008
 
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção ViávelGeração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
 
Mecanismos para Aplicação dos Recursos do PROCEL
Mecanismos para Aplicação dos Recursos do PROCELMecanismos para Aplicação dos Recursos do PROCEL
Mecanismos para Aplicação dos Recursos do PROCEL
 
Solenidade de Abertura do 13º COBEE
Solenidade de Abertura do 13º COBEESolenidade de Abertura do 13º COBEE
Solenidade de Abertura do 13º COBEE
 
TEDxFloripa - Laura Porto
TEDxFloripa - Laura PortoTEDxFloripa - Laura Porto
TEDxFloripa - Laura Porto
 
Eficiência Energética
Eficiência EnergéticaEficiência Energética
Eficiência Energética
 
Balluff na Indústria de Energia - Sensores e transdutores para alta segurança...
Balluff na Indústria de Energia - Sensores e transdutores para alta segurança...Balluff na Indústria de Energia - Sensores e transdutores para alta segurança...
Balluff na Indústria de Energia - Sensores e transdutores para alta segurança...
 
A Eficiência Energética para o aumento da competitividade das indústrias
A Eficiência Energética para o aumento da competitividade das indústriasA Eficiência Energética para o aumento da competitividade das indústrias
A Eficiência Energética para o aumento da competitividade das indústrias
 
Orlando Paraíba (Presidente da ENA - Agência de Energia e Ambiente da Arrábida)
Orlando Paraíba (Presidente da ENA - Agência de Energia e Ambiente da Arrábida) Orlando Paraíba (Presidente da ENA - Agência de Energia e Ambiente da Arrábida)
Orlando Paraíba (Presidente da ENA - Agência de Energia e Ambiente da Arrábida)
 
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e EletrobrásProcel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
 
Programa de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESP
Programa de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESPPrograma de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESP
Programa de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESP
 
Os Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência Energética
Os Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência EnergéticaOs Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência Energética
Os Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência Energética
 
Conheça mais sobre construções rápidas de usinas fotovoltaicas
Conheça mais sobre construções rápidas de usinas fotovoltaicasConheça mais sobre construções rápidas de usinas fotovoltaicas
Conheça mais sobre construções rápidas de usinas fotovoltaicas
 
Viterbo Sinergia Eolica E P&G Apresentacao
Viterbo   Sinergia Eolica E P&G   ApresentacaoViterbo   Sinergia Eolica E P&G   Apresentacao
Viterbo Sinergia Eolica E P&G Apresentacao
 
02 Carlos Meses - ADENE
02 Carlos Meses - ADENE02 Carlos Meses - ADENE
02 Carlos Meses - ADENE
 
Programa de Eficiência Energética
Programa de Eficiência EnergéticaPrograma de Eficiência Energética
Programa de Eficiência Energética
 

Semelhante a Sistemas de geração e cogeração da CHP Brasil

Grupo Geradores Cummins ESB
Grupo Geradores Cummins ESBGrupo Geradores Cummins ESB
Grupo Geradores Cummins ESB
Sulgás
 
Workshop EE 2014 - 06. Rubens Bruncek - Eficiência Energética em Sistemas E...
Workshop EE 2014 - 06. Rubens Bruncek - Eficiência Energética em Sistemas E...Workshop EE 2014 - 06. Rubens Bruncek - Eficiência Energética em Sistemas E...
Workshop EE 2014 - 06. Rubens Bruncek - Eficiência Energética em Sistemas E...
CPFL Energia
 
Equipamentos de Cogeração da Guascor
Equipamentos de Cogeração da GuascorEquipamentos de Cogeração da Guascor
Equipamentos de Cogeração da Guascor
Sulgás
 
Catálogo De Eficiência Energética Vivapower Gas Natural Fenosa (Jul.2012)
Catálogo De Eficiência Energética Vivapower Gas Natural Fenosa (Jul.2012)Catálogo De Eficiência Energética Vivapower Gas Natural Fenosa (Jul.2012)
Catálogo De Eficiência Energética Vivapower Gas Natural Fenosa (Jul.2012)
Miguel_Mesquitela
 
Apresentacao Possibilidades SLX_BR
Apresentacao Possibilidades SLX_BRApresentacao Possibilidades SLX_BR
Apresentacao Possibilidades SLX_BR
Lester Izaac
 
Utilização do biogás
Utilização do biogásUtilização do biogás
Utilização do biogás
Yara Pires Dias
 
Apresentacao cogen enase_2015
Apresentacao cogen enase_2015Apresentacao cogen enase_2015
Apresentacao cogen enase_2015
Luiz Carlos Gonçalves Grossi Jr
 
Apresenta‹o institucional e pr oduto gás da stemac 290911
Apresenta‹o institucional e pr oduto gás da stemac   290911Apresenta‹o institucional e pr oduto gás da stemac   290911
Apresenta‹o institucional e pr oduto gás da stemac 290911
Sulgás
 
Operação e Manutenção de grupo motor Gerador
Operação e Manutenção de grupo motor GeradorOperação e Manutenção de grupo motor Gerador
Operação e Manutenção de grupo motor Gerador
FernandoCruz586077
 
ECODRIVE - Sistema para economia de energia em máquinas injetoras da Automata...
ECODRIVE - Sistema para economia de energia em máquinas injetoras da Automata...ECODRIVE - Sistema para economia de energia em máquinas injetoras da Automata...
ECODRIVE - Sistema para economia de energia em máquinas injetoras da Automata...
Eduardo Marcelo Borges
 
Catálogo de eficiência energética vivapower (jul.2012)
Catálogo de eficiência energética vivapower (jul.2012)Catálogo de eficiência energética vivapower (jul.2012)
Catálogo de eficiência energética vivapower (jul.2012)
Luís Miguel Santos
 
O QUE É EFICIÊNCIA ENERGÉTICA A utilização racional de energia, que consiste ...
O QUE É EFICIÊNCIA ENERGÉTICA A utilização racional de energia, que consiste ...O QUE É EFICIÊNCIA ENERGÉTICA A utilização racional de energia, que consiste ...
O QUE É EFICIÊNCIA ENERGÉTICA A utilização racional de energia, que consiste ...
Gregriomarcosmassina
 
Geração Distribuída
Geração DistribuídaGeração Distribuída
Geração Distribuída
Jim Naturesa
 
Utilização de Moto Gerador em Sistemas de Cogeração
Utilização de Moto Gerador em Sistemas de CogeraçãoUtilização de Moto Gerador em Sistemas de Cogeração
Utilização de Moto Gerador em Sistemas de Cogeração
Sulgás
 
Apresentação Tese MS v2
Apresentação Tese MS v2Apresentação Tese MS v2
Apresentação Tese MS v2
Manuel Pimenta da Silva
 
SBSE0198
SBSE0198SBSE0198
SBSE0198
Paula Fadul
 
COGERAÇÃO: ESTADO DE ARTE E PROSPECTIVAS NA MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA
COGERAÇÃO: ESTADO DE ARTE E PROSPECTIVAS NA MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRACOGERAÇÃO: ESTADO DE ARTE E PROSPECTIVAS NA MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA
COGERAÇÃO: ESTADO DE ARTE E PROSPECTIVAS NA MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA
Giuseppe Alessandro Signoriello
 
Jornada de exatas 2013
Jornada de exatas 2013Jornada de exatas 2013
Jornada de exatas 2013
Fabio Tofoli
 
Brochura Solexor Tecnologias Solares
Brochura Solexor Tecnologias SolaresBrochura Solexor Tecnologias Solares
Brochura Solexor Tecnologias Solares
Lester Izaac
 
Palestra: Atuação da Cemig no Mercado Competitivo. Palestrante: Bernardo Afon...
Palestra: Atuação da Cemig no Mercado Competitivo. Palestrante: Bernardo Afon...Palestra: Atuação da Cemig no Mercado Competitivo. Palestrante: Bernardo Afon...
Palestra: Atuação da Cemig no Mercado Competitivo. Palestrante: Bernardo Afon...
Bienal da Energia 2009
 

Semelhante a Sistemas de geração e cogeração da CHP Brasil (20)

Grupo Geradores Cummins ESB
Grupo Geradores Cummins ESBGrupo Geradores Cummins ESB
Grupo Geradores Cummins ESB
 
Workshop EE 2014 - 06. Rubens Bruncek - Eficiência Energética em Sistemas E...
Workshop EE 2014 - 06. Rubens Bruncek - Eficiência Energética em Sistemas E...Workshop EE 2014 - 06. Rubens Bruncek - Eficiência Energética em Sistemas E...
Workshop EE 2014 - 06. Rubens Bruncek - Eficiência Energética em Sistemas E...
 
Equipamentos de Cogeração da Guascor
Equipamentos de Cogeração da GuascorEquipamentos de Cogeração da Guascor
Equipamentos de Cogeração da Guascor
 
Catálogo De Eficiência Energética Vivapower Gas Natural Fenosa (Jul.2012)
Catálogo De Eficiência Energética Vivapower Gas Natural Fenosa (Jul.2012)Catálogo De Eficiência Energética Vivapower Gas Natural Fenosa (Jul.2012)
Catálogo De Eficiência Energética Vivapower Gas Natural Fenosa (Jul.2012)
 
Apresentacao Possibilidades SLX_BR
Apresentacao Possibilidades SLX_BRApresentacao Possibilidades SLX_BR
Apresentacao Possibilidades SLX_BR
 
Utilização do biogás
Utilização do biogásUtilização do biogás
Utilização do biogás
 
Apresentacao cogen enase_2015
Apresentacao cogen enase_2015Apresentacao cogen enase_2015
Apresentacao cogen enase_2015
 
Apresenta‹o institucional e pr oduto gás da stemac 290911
Apresenta‹o institucional e pr oduto gás da stemac   290911Apresenta‹o institucional e pr oduto gás da stemac   290911
Apresenta‹o institucional e pr oduto gás da stemac 290911
 
Operação e Manutenção de grupo motor Gerador
Operação e Manutenção de grupo motor GeradorOperação e Manutenção de grupo motor Gerador
Operação e Manutenção de grupo motor Gerador
 
ECODRIVE - Sistema para economia de energia em máquinas injetoras da Automata...
ECODRIVE - Sistema para economia de energia em máquinas injetoras da Automata...ECODRIVE - Sistema para economia de energia em máquinas injetoras da Automata...
ECODRIVE - Sistema para economia de energia em máquinas injetoras da Automata...
 
Catálogo de eficiência energética vivapower (jul.2012)
Catálogo de eficiência energética vivapower (jul.2012)Catálogo de eficiência energética vivapower (jul.2012)
Catálogo de eficiência energética vivapower (jul.2012)
 
O QUE É EFICIÊNCIA ENERGÉTICA A utilização racional de energia, que consiste ...
O QUE É EFICIÊNCIA ENERGÉTICA A utilização racional de energia, que consiste ...O QUE É EFICIÊNCIA ENERGÉTICA A utilização racional de energia, que consiste ...
O QUE É EFICIÊNCIA ENERGÉTICA A utilização racional de energia, que consiste ...
 
Geração Distribuída
Geração DistribuídaGeração Distribuída
Geração Distribuída
 
Utilização de Moto Gerador em Sistemas de Cogeração
Utilização de Moto Gerador em Sistemas de CogeraçãoUtilização de Moto Gerador em Sistemas de Cogeração
Utilização de Moto Gerador em Sistemas de Cogeração
 
Apresentação Tese MS v2
Apresentação Tese MS v2Apresentação Tese MS v2
Apresentação Tese MS v2
 
SBSE0198
SBSE0198SBSE0198
SBSE0198
 
COGERAÇÃO: ESTADO DE ARTE E PROSPECTIVAS NA MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA
COGERAÇÃO: ESTADO DE ARTE E PROSPECTIVAS NA MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRACOGERAÇÃO: ESTADO DE ARTE E PROSPECTIVAS NA MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA
COGERAÇÃO: ESTADO DE ARTE E PROSPECTIVAS NA MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA
 
Jornada de exatas 2013
Jornada de exatas 2013Jornada de exatas 2013
Jornada de exatas 2013
 
Brochura Solexor Tecnologias Solares
Brochura Solexor Tecnologias SolaresBrochura Solexor Tecnologias Solares
Brochura Solexor Tecnologias Solares
 
Palestra: Atuação da Cemig no Mercado Competitivo. Palestrante: Bernardo Afon...
Palestra: Atuação da Cemig no Mercado Competitivo. Palestrante: Bernardo Afon...Palestra: Atuação da Cemig no Mercado Competitivo. Palestrante: Bernardo Afon...
Palestra: Atuação da Cemig no Mercado Competitivo. Palestrante: Bernardo Afon...
 

Mais de Sulgás

Panorama do fornecimento de gás no Rio Grande do Sul
Panorama do fornecimento de gás no Rio Grande do SulPanorama do fornecimento de gás no Rio Grande do Sul
Panorama do fornecimento de gás no Rio Grande do Sul
Sulgás
 
Terceirização da gestão energética - Investmentos e operação
Terceirização da gestão energética - Investmentos e operaçãoTerceirização da gestão energética - Investmentos e operação
Terceirização da gestão energética - Investmentos e operação
Sulgás
 
Visão Ambiental sobre sistemas a gás natural
Visão Ambiental sobre sistemas a gás naturalVisão Ambiental sobre sistemas a gás natural
Visão Ambiental sobre sistemas a gás natural
Sulgás
 
Alternativas enegérticas a GN para supermercados
Alternativas enegérticas a GN para supermercadosAlternativas enegérticas a GN para supermercados
Alternativas enegérticas a GN para supermercados
Sulgás
 
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás NaturalPrograma de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Sulgás
 
Terceirização da Gestão Energética
Terceirização da Gestão EnergéticaTerceirização da Gestão Energética
Terceirização da Gestão Energética
Sulgás
 
Utilização de Turbo Gerador em Sistemas de Cogeração
Utilização de Turbo Gerador em Sistemas de CogeraçãoUtilização de Turbo Gerador em Sistemas de Cogeração
Utilização de Turbo Gerador em Sistemas de Cogeração
Sulgás
 
Utilização de Caldeiras de Recuperação em Sistemas de Cogeração
Utilização de Caldeiras de Recuperação em Sistemas de CogeraçãoUtilização de Caldeiras de Recuperação em Sistemas de Cogeração
Utilização de Caldeiras de Recuperação em Sistemas de Cogeração
Sulgás
 
Concepção de Projetos da Cogeração para o Sistema Energético
Concepção de Projetos da Cogeração para o Sistema EnergéticoConcepção de Projetos da Cogeração para o Sistema Energético
Concepção de Projetos da Cogeração para o Sistema Energético
Sulgás
 
A importância da cogeração e como implementá-la
A importância da cogeração e como implementá-laA importância da cogeração e como implementá-la
A importância da cogeração e como implementá-la
Sulgás
 
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás NaturalPrograma de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Sulgás
 
Concepção de um projeto para o segmento em tela
Concepção de um projeto para o segmento em telaConcepção de um projeto para o segmento em tela
Concepção de um projeto para o segmento em tela
Sulgás
 
Stemac Grupos Geradores
Stemac Grupos GeradoresStemac Grupos Geradores
Stemac Grupos Geradores
Sulgás
 
Investimentos em Cogeração
Investimentos em CogeraçãoInvestimentos em Cogeração
Investimentos em Cogeração
Sulgás
 

Mais de Sulgás (14)

Panorama do fornecimento de gás no Rio Grande do Sul
Panorama do fornecimento de gás no Rio Grande do SulPanorama do fornecimento de gás no Rio Grande do Sul
Panorama do fornecimento de gás no Rio Grande do Sul
 
Terceirização da gestão energética - Investmentos e operação
Terceirização da gestão energética - Investmentos e operaçãoTerceirização da gestão energética - Investmentos e operação
Terceirização da gestão energética - Investmentos e operação
 
Visão Ambiental sobre sistemas a gás natural
Visão Ambiental sobre sistemas a gás naturalVisão Ambiental sobre sistemas a gás natural
Visão Ambiental sobre sistemas a gás natural
 
Alternativas enegérticas a GN para supermercados
Alternativas enegérticas a GN para supermercadosAlternativas enegérticas a GN para supermercados
Alternativas enegérticas a GN para supermercados
 
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás NaturalPrograma de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
 
Terceirização da Gestão Energética
Terceirização da Gestão EnergéticaTerceirização da Gestão Energética
Terceirização da Gestão Energética
 
Utilização de Turbo Gerador em Sistemas de Cogeração
Utilização de Turbo Gerador em Sistemas de CogeraçãoUtilização de Turbo Gerador em Sistemas de Cogeração
Utilização de Turbo Gerador em Sistemas de Cogeração
 
Utilização de Caldeiras de Recuperação em Sistemas de Cogeração
Utilização de Caldeiras de Recuperação em Sistemas de CogeraçãoUtilização de Caldeiras de Recuperação em Sistemas de Cogeração
Utilização de Caldeiras de Recuperação em Sistemas de Cogeração
 
Concepção de Projetos da Cogeração para o Sistema Energético
Concepção de Projetos da Cogeração para o Sistema EnergéticoConcepção de Projetos da Cogeração para o Sistema Energético
Concepção de Projetos da Cogeração para o Sistema Energético
 
A importância da cogeração e como implementá-la
A importância da cogeração e como implementá-laA importância da cogeração e como implementá-la
A importância da cogeração e como implementá-la
 
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás NaturalPrograma de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
 
Concepção de um projeto para o segmento em tela
Concepção de um projeto para o segmento em telaConcepção de um projeto para o segmento em tela
Concepção de um projeto para o segmento em tela
 
Stemac Grupos Geradores
Stemac Grupos GeradoresStemac Grupos Geradores
Stemac Grupos Geradores
 
Investimentos em Cogeração
Investimentos em CogeraçãoInvestimentos em Cogeração
Investimentos em Cogeração
 

Sistemas de geração e cogeração da CHP Brasil

  • 1. 3º SEMINÁRIO SULGÁS DE CLIMATIZAÇÃO E COGERAÇÃO Empresa Associada: Supermercados
  • 2. Sobre a empresa A CHP Brasil foi criada com o desafio de produzir grupos geradores e unidades de cogeração e trigeração tendo como base, equipamentos e componentes, em sua grande maioria, genuinamente nacionais, visando além da excelência, durabilidade, robustez , custos de aquisição e manutenção mais competitivos, comparado aos equipamentos importados largamente utilizados no cenário atual.
  • 3. Benefícios dos Equipamentos à Gás Natural da CHP Brasil
  • 4. Benefícios • Equipamentos Nacionais podendo ser adquiridos via FINAME / outros recursos Federais (BNDES) • Os equipamentos da CHP Brasil, por serem movidos a Gás Natural, são ecologicamente corretos, contribuindo assim com a redução do efeito estufa. • Suprimento contínuo em casos de cogeração e trigeração.
  • 5. Benefícios • Modulariade – Modulação de potencia gerada x energia consumida otimizando consumo de combustivel, manutenção e principalmente, assegurando a confiabilidade do sistema. • Custo de aquisição reduzido, comparado com equipamentos importados. • Disponibilidade imediata de peças de reposição no mercado Nacional, motores com mecânica base MTU – Mercedes Bens.
  • 6. Benefícios • O diesel com alto teor de água é uma das principais causas de falha em grupos geradores convencionais. • Dispensa o abastecimento periódico de combustível, o armazenamento de grandes quantidades de combustível líquido em tanques, bem como o descarte deste quando não é consumido.
  • 7. Soluções para Supermercados • Geração em Horário de Ponta • Cogeração (energia elétrica + Água Gelada) Soluções de Geração e Co-geração até 3.000 kWe / 900TR`s
  • 9. Linha CHP • Unidades de Geração, Cogeração e Trigeração
  • 10. Linha CHP Gerador Silenciado – Aplicação ao tempo
  • 12. Consumo e Rendimento Unidade de Geração Unidade de Cogeração ou trigeração Eficiência Obtida na Unidade CHP300 Eficiência Obtida na Unidade CHP300 Elétrica: 39,8% (260kWe com 69,6m3/h) Elétrica + Térmica: 56,8% (260kWe + Consumo espec. 0,268 m3/kWh 110kWt com 69,6m3/h)
  • 14. Produto Ecoeficiente Produto cadastrado como ECOEFICIENTE pela – Taxas de 1,2% a 1,7% a.m. de acordo com o raiting da empresa; – Até 12 meses de carência; – Até 60 meses para pagar;
  • 15. Exemplos de Aplicação Shopping RJ – Duas unidades de Geração, sendo uma de 120 e outra de 80 kWe Industria Química – Uma unidade de Geração de 295 kWe
  • 16. Exemplos de Aplicação Unidade Móvel para atendimentos de emergência – 300kWe Instituto – RJ - uma unidade de geração de 30 kWe
  • 17. Áreas de Atuação FILIAL CE – Inauguração DEZ/2012 FÁBRICA – Matriz FILIAL SP – Inaugurada ABR2012 FILIAL SC/PR – Inauguração SET/2012 FILIAL RS – Inauguração JUL/2012
  • 18. Parceiros • Alfa Laval Alborg – fabricante de caldeiras • Gás Natural Fenosa - geração de negócios não regulados, relacionados, direta ou indiretamente, com a distribuição de gás • MTU – fabricante de motores diesel. • Woodward – fabricante dos componentes para controle de geradores a gás. • COGEN RIO – Associação Fluminense de Cogeração de Energia